Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

20 de mai de 2005

MARIA – 20 de maio de 2005

DO SITE AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui



Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra.
Bem vindos a vocês, caros irmãos e irmãs de Luz, e eu poderia dizer, também, caros filhos, porque, tendo encontrado a Fonte do que sou à sua frente, posso ser chamada sua Mãe, de todos.

Agrada-me ver tantos homens e mulheres inclinados para sua Fonte, para sua Luz, para mais autenticidade, para mais verdade, para mais conformidade à vontade da Luz autêntica.

Caros filhos, que vivem sobre esta Terra, neste período tão conturbado, é-lhes essencial encontrar sua Fonte, encontrar a Luz de sua alma e de seu espírito, manifestá-la, cada vez mais, e exprimi-la, a cada instante, a cada sopro de sua vida.

Aí está a coisa a mais importante e a mais fundamental a manifestar.

A palavra amor foi tão desgastada, tão transformada sobre este planeta, tão utilizada para fins não luminosos, que é necessário estar, efetivamente, consciente do que é essa vibração, essa expansão, essa Luz tão autêntica, aquela que os religa à Fonte, aquela que os religa ao Pai, aquela que os religa a mim e que os religa, também, à Santa Trindade.

Não vejam, aí, uma linguagem impregnada de religiões, impregnada de arcaísmos, mas como a fonte radiante de seu bem-estar espiritual, de seu bem-estar de alma sobre este planeta.

A Santa Trindade está em ação e vocês a verão cada vez mais em ação sobre este planeta, através dos elementos da Terra, através dos elementos do ar, através de tudo o que se manifestar em seu universo e sobre este planeta em particular.

Vocês entraram, como há 50.000 anos, sob a influência do Sol Central de sua galáxia, também nomeada a estrela de Sírius.
Essa irradiação azul é uma irradiação de natureza feminina, de polaridade feminina, cujo objetivo é abri-los à energia da Fonte, conectá-los à autenticidade, conectá-los – como alma liberada, alma livre, alma no caminho de Luz - à tripla Fonte, à Luz tri-unitária, da qual somos os representantes, eu mesma, meu Santo Filho e o querido Arcanjo Miguel, aquele a quem vocês chamam São Miguel, em sua Terra.

Nós estamos aí para trabalhar, estamos aí para restituir-lhes seu verdadeiro dom de nascimento de alma, que é pura Luz, que é Alegria inefável, e na qual vocês devem trabalhar.

Procurem preencher-se dessa verdade que vocês são.
Procurem iluminar-se do interior dessa Luz que vocês são.
Esqueçam, totalmente, do que não vai ao sentido da Luz, não deem a isso, jamais, a mínima importância.

Apenas conta o peso de Luz que vocês põem na leveza do ser.
Há, em vocês, essa Fonte, como em mim.
Vocês são eu e eu sou vocês, na condição de que se desembaracem dos trapos e farrapos que foram postos em vocês, progressivamente e à medida do que vocês chamam encarnações, progressivamente e à medida do tempo.

Não deem qualquer importância a tudo o que possa freá-los, a tudo o que possa limitar a expansão de sua Luz, a expansão do que vocês são porque, quanto mais vocês forem o que são, mais irradiarão isso e mais a saída da Terra será luminosa, e mais as coisas escoar-se-ão na fluidez da vida e na normalidade da vida.

Há, em vocês, essa Fonte.
Há, em vocês, essa Luz.
Há, em vocês, esse amor autêntico, que pede apenas para experimentar-se, viver-se, exteriorizar-se.
Todo freio posto à expansão da Luz não vai ao sentido da Luz.

Compreendam bem isso: o amor é liberdade, o amor é fluidez, o amor é o ar que se desloca livremente, o amor é o canto dos pássaros, o amor é o que há de mais precioso em vocês, de mais autêntico e de mais eterno.

O amor apenas pode ser eterno, ele jamais se apaga.

Uma vez que ele é aceso, ele pode apenas crescer, à imagem dos universos, à imagem das fontes originais, das quais seu planeta faz parte e das quais eu mesma, emanação desta Terra, faço parte.

Gostaria, agora, assim como a centelha que foi colocada em vocês por intermédio de outras entidades que nada têm a ver com nossa Tri-Unidade, que trabalham na manutenção da coesão da Terra, que essa Luz cresça para sempre, que ela se torne uma Luz eterna que trabalha nas luzes das luzes, no Santo dos Santos, dizem alguns, para que nunca mais a mínima dúvida sobre o que vocês são ou sobre o que se tornam possa vir a frear, manchar essa bela alma que vocês estão se tornando, todos, a fim de que a alma global, a alma da Fonte Terra possa evoluir, possa transformar-se e ir para onde ela deve ir: para sua sacralização.

Como entidade encarnada que vive sobre este planeta, vocês são seres sagrados, assim como os seres os mais altos, e vocês têm, de acordo com seus anseios, de acordo com seus desejos, a capacidade de fazer parte do que quiserem, como planos evolutivos ou involutivos.
Cabe a vocês escolher: mais Luz ou menos Luz, sabendo que toda alma, toda vida é – saindo da lógica do tempo – uma parcela de Luz, uma parcela de verdade.

O que, hoje, parece-lhes pertencer a coisas que não vão ao plano da Luz, pertencerão ao plano da Luz.
Não pode ser de outro modo.

Tudo é questão não de tempo, mas de esquemas e caminhos evolutivos a tomar.
A parábola do filho pródigo ilustrou isso perfeitamente.

Cabe a vocês escolher, caros filhos, mas estejam certos de nosso inabalável amor, porque vocês são amor e nós estamos em conexão permanente com vocês.
Quer sua alma nos reconheça ou não, isso não tem qualquer importância, porque nós sabemos quem vocês são.

Eu gostaria, agora, de fazê-los participar, todos, da experiência do amor de mãe, da experiência do amor da Terra, do céu e da Terra na mãe.
Isso será agora, para cada um de vocês.

Eu me dirijo, pessoalmente, ao coração de cada um de vocês, e começo agora.
Eu me dirijo de alma a alma, não haverá palavras, isso se faz no silêncio, na pureza e na intensidade da vibração de amor.

Olhem como é suave, quando vocês escutam com o coração.
Eu continuo.

Vamos acender, juntos, doze sóis, doze sóis religados à Fonte, religados uns aos outros.
É a experiência que vocês fazem agora.

Vejam como a Luz da Fonte, que se ativa graças às doze pequenas fontes, doze pequenos sóis, doze pequenas fontes intraterrestres, que se acendem ao mesmo tempo, como amor autêntico que passa das palavras, que passa das emoções, que passa de qualquer comentário.

Assim é, de toda a eternidade, e assim será, de toda a eternidade.

Continuem a experimentar.
Eu continuo a dirigir-me a cada um de vocês, pessoalmente, bem amados filhos da Luz.

Minha bênção é-lhes atribuída.
__________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.


14 de mai de 2005

MARIA – 14 de maio de 2005

DO SITE AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui



Meus filhos bem amados, eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra.
Eu aproveito a oportunidade que me é dada para vir saudá-los, para vir junto a vocês deslizar algumas palavras em suas almas, algumas palavras em vocês, que trabalharão para mais autenticidade, para mais Luz em vocês.

Estejam certos, vocês todos, de meu inabalável amor de mãe, mãe da humanidade, mãe desta Terra e mãe dos Céus.

Eu aproveito essa oportunidade, desse alinhamento que me é facilitado pelos elementais da Terra, que são, também, meus elementais, para significar-lhes meu amor inabalável, permanente.

Em vocês todos existe esse germe impermanente e inabalável do amor, no sentido o mais nobre, no sentido o mais elevado e no sentido o mais etéreo.
Esse amor que vocês devem encarnar, não unicamente através da fecundidade, mas através de todos os seus atos para com essa mãe Terra, que é, também, sua irmã.

Há, ainda, em vocês, a parcela eterna da Terra.
Vocês têm, em si, a parcela eterna da mãe, porque vocês são, também, mãe, não como mãe que favorece a encarnação de filhos sobre este planeta, mas como portadora dessa energia de vida que faz de vocês seres únicos.

A cada uma de vocês eu gostaria de dizer que vocês são uma parte de mim e eu sou uma parte de vocês porque, em vocês, manifestado ou não manifestado, presente ou não presente, de momento, existe esse germe, essa autenticidade que fez de mim o que eu me tornei, não o que os homens quiseram que eu fosse, mas o que eu já era antes de meu nascimento.
Esse ideal feminino que todo ser humano busca e, em particular, que cada homem busca e que cada mulher possui no mais profundo dela e que ela deixa, mais ou menos facilmente, manifestar-se, mas que, infelizmente, em bom número de casos, muitas entidades femininas mascaram, através da máscara da encarnação.
Vocês têm, vocês mesmos, esse germe que faz de vocês o que são, e cabe-lhes deixá-lo manifestar-se, qualquer que seja sua vida, qualquer que seja seu caminho, qualquer que seja sua filiação, qualquer que seja sua geração, qualquer que seja sua descendência.
Cabe-lhes, já, manifestar essa polaridade feminina essencial de mãe em relação à sua irmã Terra, antes de qualquer outra coisa.

Vocês são o depositário do bem o mais precioso, que não é poder transmitir a vida, mas ser o mais fiel reflexo e a mais fiel encarnação do que se chama o Divino, do que se chama a Fonte.
Vocês são, como entidade feminina biológica, devido a essa feminilidade que é vocês, as portadoras da Fonte, ao invés de mães portadoras, vocês são portadoras da mãe.

Há, em vocês, esse incondicional feminino, esse incondicional de amor eterno, mais do que incondicional, que vocês devem deixar transparecer em sua encarnação.
Não há idade para isso, não há tempo para isso, porque vocês estão além do tempo, senhoras.
Em vocês, minhas irmãs, eu saúdo uma parcela que conheço, porque ela faz parte de mim, assim como saúdo essa parcela que eu reconheço, porque ela faz parte da Terra.

A Terra é Fonte, a Terra deve tornar-se um planeta sagrado, ou seja, por sua vez, tornar-se a Fonte e, portanto, o Sol de uma nova vida.
Vocês têm, em vocês, essa polaridade, por seu nascimento, por seu ser, por sua alma.
Vocês são e vão tornar-se aquelas que jamais cessaram de ser: as fontes de vida.
Vocês são as portadoras, não as portadoras de filhos, mas as portadoras da Fonte.
Isso é essencial a compreender, qualquer que seja seu caminho, quaisquer que sejam os caprichos de sua vida, quaisquer que sejam os caprichos de suas fecundidades ou não fecundidades, quaisquer que sejam os caprichos de suas filiações ou não filiações.

Vocês são os modelos de um ideal feminino, ou seja, do ideal feminino da Fonte, que todo homem busca e que toda entidade busca, ou seja, aquela que nutre, aquela que dá, aquela que impulsiona, aquela que é destinada a criar.

Esse é um ato bem diferente da fecundidade, da procriação.
Eu falo da criação autêntica, eu falo da verdadeira criação oriunda da Fonte.
Vocês são isso, antes de qualquer outra coisa, e, nisso eu saúdo quem vocês são.

Eu agradeço, também, a todas essas entidades que fazem parte da terceira dimensão, que fazem parte de sua companheira, a Terra, por terem permitido, por seu canal, deixar-me manifestar a vocês e revelá-los a vocês mesmos.

E aí, agora, nesse instante de graça e de comunhão, eu lhes peço para comungar comigo, abandonar todas as imagens que construíram, abandonar todos os papéis que têm, para serem apenas vocês mesmas: as portadoras da Fonte.
E, para isso, eu lhes peço para fechar os olhos, minhas caras irmãs, minhas caras almas companheiras, e deixar infusionar em vocês, revelar-se, manifestar-se, derramar-se, espalhar-se essa Fonte eterna de vida e de Luz.

Eu os amo e eu os abençôo, assim como aceito, totalmente, sua bênção, como mãe, ou seja, como Fonte.
__________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.