Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

23 de jan de 2008

O.M. AÏVANHOV (2/2) – 23 de janeiro de 2008



DO SITE AUTRES DIMENSIONS.


Questão: há regiões no mundo mais preparadas para receber seres de Luz, em especial o Uruguai?

Todos os países da América Latina estão mais prontos para acolher uma vida extraterrestre ou uma vida mais luminosa.
Quando vocês dizem «há países?».
Sim, são todos os países, é claro, exceto a França.
O Uruguai não mais do que o Paraguai, não mais do que o México, não mais do que todos os outros países que são destinados a acolher esses novos embriões de vida.

Compreendam, efetivamente, que, no momento do contato real com a humanidade, que sobrevirá antes do fim de seu ciclo de 2012, haverá a instalação de novos embriões, de novos centros de consciência.
Mas é evidente que a Europa do norte e a América do Norte não estão, de modo algum, prontas, vibratoriamente, para acolher essas forças.
Os extraterrestres pousam em função de afinidades vibratórias.
Pensa-se que as afinidades vibratórias portadoras de energias da renovação estejam firmemente enraizadas na América Central e na América do Sul, muito mais do que por toda parte alhures.
É o lugar em que tudo partiu e o lutar para onde tudo deve voltar, por razões históricas, também, ligadas à criação de Atlântida e ligadas em torno de certo número de vibrações nesses lugares.

Mas o conjunto do planeta é, obviamente, concernido, mas, no que concerne à presença efetiva extraterrestre, é quase exclusivamente a América Central e a América do Sul que são concernidas.
Aliás, vocês serão sobrevoados e não pousados.

Questão: é preciso deixar a França ou permanecer na França para trabalhar do interior?

A segunda proposição é a melhor, eu disse, desde o início, que o trabalho era interior.
Se vocês estão na França, não é por acaso.
Se vocês estão na America Latina, não é por acaso.

Nos anos que vêm, vocês serão, talvez, também, alguns de vocês, transportados, diretamente.
Vocês não têm que procurar ir a um lugar preciso, exceto se percebam, de maneira direta e imediata, a injunção, o que é bastante raro, porque jamais um ser de Luz dirá a vocês: «é preciso ir viver lá ou lá».
Ele pode apenas sugerir algumas coisas.
Vocês devem conduzir-se em função de afinidades, mas é evidente que o trabalho de maturação que provoca mais resistências e, certamente, aquele que é observado por nós, é a França, bem além de qualquer outro país.

Questão: qual é, então, o papel da França?

Oh, há muitas coisas que diziam nos textos antigos, há dois séculos, que a França era a filha mais velha da igreja e, portanto, alguns seres vangloriavam-se, antes da revolução francesa.
Isso, efetivamente, mudou depois.
Então, a França é, simplesmente, ligada à egrégora social que foi instaurada há mais de cinquenta anos, por seu modelo de sociedade, que é um modelo que arrasta a níveis de densidade extremamente pesados.

Vocês não estão em níveis que lhes assegurem a liberdade, mas que lhes asseguram a segurança, mas a segurança não é a liberdade.
É aí que está o problema maior da França, atualmente.
Não há mais papel que seja atribuído à França mais do que a outros países.
Há, simplesmente, países que evoluíram para uma abertura do coração muito mais fácil do que o povo francês.

Questão: a ordem druídica é uma continuidade da sabedoria atlante?

Os druidas tomaram algumas formas, obviamente, de herança em tradições ditas populares que, elas mesmas, foram tingidas e banhadas por conhecimentos que eram atlantes, é claro.
Então, agora, relacionar, de maneira formal, o culto atlante a um culto druídico, há uma margem considerável.
Não é, de modo algum, a mesma coisa.

Então, obviamente, a igreja católica retomou, também, ritos de passagem, como São João de verão etc. etc., mas são, contudo, as mesmas coisas?
Eles calcaram, copiaram, mas, ao nível vibratório, não são, de modo algum, as mesmas coisas.

Questão: os druidas utilizaram, no entanto, os mesmos sítios?

Absolutamente não.
Eu falo de construções muito mais grandiosas e não de sucedâneos que foram criados pelos druidas, por razões precisas, em lugares precisos e que não têm relação com os cultos ligados a Atlântida.

Questão: quais são as construções que foram deixadas pelos atlantes?

As mais conhecidas vocês as conhecem.
Estão no Egito, no México, em Stonehenge, na Inglaterra, entre outras.
Há, também, na China, que não são conhecidas turisticamente.

Questão: alguns falam da França como o graal da Europa, e um algo lugar de transformação alquímica.

Os franceses dizem isso para a França, os alemães dizem isso para a Alemanha, os italianos dizem isso para a Itália, os espanhóis dizem isso para a Espanha.
A única coisa que se pode dizer é que, no estado atual das coisas, há, por toda a Europa Ocidental, dois vórtices que são, de fato, portais de acesso à quinta dimensão.
Mas, por razões de afinidades, desta vez não mais vibratórias com os seres humanos, mas por razões de proximidade com o Oceano Atlântico, simplesmente.

Questão: é isso que permite fazer a ligação com a América do Sul?

Obviamente, porque há, dos dois lados, o Oceano Atlântico.

Questão: há um risco de que os crânios de cristal sejam recuperados pelas forças da Sombra?

É impossível, porque as radiações dos crânios de cristal não permitem a aproximação de entidades da Sombra.

Questão: o que aportará a reunificação desses crânios à humanidade?

É uma reunificação não física.
É uma reunificação de consciência.
Não é obrigatório reunir os crânios no mesmo lugar.
Agora, quando?
Só Deus sabe.

Não é a comunicação dos doze crânios que vai aportar a quinta dimensão, é, simplesmente, através da comunicação vibratória desses doze crânios de cristal que são, de fato, os doze crânios dos Elohim que criaram esse mundo emocional no qual vocês estão encarnados.
Esses Elohim, quando do sacrifício da encarnação, deixaram o crânio deles que se transformou, por processo alquímico, em crânios de cristal, portadores de memórias da humanidade, mas do nível dos Elohim.
O que quer dizer que as forças escuras não podem, absolutamente, aproximar-se desses objetos, de uma maneira ou de outra.

Não é porque os doze crânios seriam reunificados que isso vá desencadear algo.
Se querem, é um elemento entre tantos outros.
O evento o mais importante é a entrada de nossa galáxia sob a influência do Sol Central, a partir de 1987 e, sobretudo, as influências crescentes, há vinte e um anos agora, dessa irradiação.
Esse é o evento motor, que sobrevém a cada cinquenta e dois mil anos.
O resto faz apenas acompanhar: a vinda de extraterrestres, a revelação de coisas escondidas, a evolução da consciência, os crânios de cristal, os sismos e a destruição do antigo mundo...
Tudo isso é ligado, unicamente, a esse fenômeno primordial que é a influência do Sol Central.

Questão: os Elohim estão em qual dimensão?

Eles vêm a partir da vigésima primeira dimensão.
Alguns, da décima oitava dimensão, mas a maior parte vem da décima oitava à vigésima quarta dimensão.
Eles estão exatamente abaixo do que se chama os Senhores do Carma ou os vinte e quatro Anciões ou os vinte e Quatro ldosos ou os Lipikas Cármicos.

Questão: a consciência torna-se a presença da Luz.

Não estou certo de ter compreendido.
A consciência iluminada aproxima-se da Luz, mas não a consciência comum.
A frase é complicada, porque a consciência, quando desperta e é iluminada, é óbvio que ela é Luz.
A Luz revelou-se à consciência, aí está uma frase exata.

Questão: qual é o papel do antigo mundo nas evoluções de consciência?

É o de ancorar a energia de quinta dimensão.
É uma terra em que os cristais são em número importante, nos diferentes países.
É uma terra que, no plano iniciático e histórico, foi o berço da terceira dimensão, há mais de cinquenta mil anos.
É normal que o desvendamento e o desaparecimento desse mundo emocional, que foi iniciado há cinquenta mil anos, veja o retorno, em prioridade, de forças de Luz.
Então, é um papel de farol, que se desvendará, cada vez mais, nos anos que vêm.

Se vocês querem deslocar-se para aí, não compreenderam o que eu disse no início: é preciso centrar-se em si, qualquer que seja o lugar em que vocês estejam.
Não é porque vão dizer-lhes que há mais Luz em tal lugar que vocês mesmos serão mais luminosos, não é?
O trabalho de Luz faz-se onde se está, no momento em que se está.
Se seu destino leva-os a esses países, se uma situação espera-os ali, é que vocês devem ali ir.
Mas, se vocês experimentam resistência e tentam, a todo custo, ali render-se, esperando viver o despertar, é um erro.

Questão: na Europa, quais são os países mais dispostos a acolher essa abertura para a Luz?

Os países que são situados mais na Europa do Sul Ocidental, em um primeiro tempo, ou seja, como a Grécia, a Itália, a Espanha, Portugal.

Questão: qual é o futuro do povo negro?

Não compreendi bem a questão.
Não é diferente dos amarelos, não é diferente dos brancos, não é diferente dos outros países.

Questão: o que é da situação de caos que vive a África?

O caos está por toda a parte e não, unicamente, na África.
Cada um tem o caos que merece.
De momento, vocês não veem os efeitos desse caos, mas nós, ao nível de onde estamos, nós já o vemos desde o último verão, o caos.
Há continentes que parecem, efetivamente, mais tocados do que outros pelos conflitos, pelas intempéries.
Olhem o que acontece na Indonésia.
Então, a África é mais tocada, efetivamente, por doenças, tomadas de consciência dramáticas.

Lembrem-se de que, na França, vocês construíram um modelo social no qual a proteção e a seguranças são colocadas na dianteira da cena.
De momento, vocês estão protegidos, por essas vibrações que vocês criaram.
Mas, a um dado momento, será preciso, efetivamente, que essas proteções e essas seguranças, que são resistências, também, saltem.
Naquele momento, são vocês que estarão no caos.

Questão: a paz é, ainda, possível no Oriente Médio?

Eu lhe responderei que tudo é possível, mas o que temos sob os olhos não é isso.

Questão: há riscos de sismos na França?

Muito, muito pouco.
Os sismos mais na cabeça e ao nível social, mas não ao nível da Terra.

Questão: como diferenciar os extraterrestres a serviço da Sombra e aqueles a serviço da Luz?

Há um que faz barulho de panela quando chega, o outro faz um barulho de Luz (risos).
É uma questão de afinidades vibratórias.
Os seres de Luz chegam com manifestações da Luz e do amor.
Os seres da Sombra chegam com manifestações de retração, de frio e não de amor.

Questão: pareceria que alguns extraterrestres conseguem imitar essa vibração de amor.

Vocês podem imitar imagens piedosas, religiosas, mas não a vibração que vai com elas.
O amor é um canal vibratório extremamente preciso, é uma frequência e uma forma de onda extremamente precisas e não se pode gerá-la com uma máquina, é impossível.
Ela é gerada apenas pelo coração.

Portanto, vocês podem ser enganados ao nível das imagens (e eu sei que é fácil), mas vocês não podem ser enganados pela qualidade vibratória dos seres.

Questão: você havia precisado, ultimamente, que não ensinaria mais da mesma maneira que antes, dadas as evoluções de consciência?

Vocês estão em mudança de vibração.
Tudo o que foi escrito está em relação com a organização da vida em terceira dimensão, mesmo ao nível espiritual.
Mas aí, é preciso esquecer-se de seus paradigmas, é preciso esquecer-se dos modelos, porque vocês mudam de nível de consciência.

Então, vocês não encontraram solução disso nos livros, em uma época na qual esse mundo estava fechado.
Há alguns grandes seres que escreveram: eu penso no Oriente, em Patanjali, no Ocidente, em alguns místicos que, como dizer..., descreveram fenômenos reais que aconteceram a eles, que eles viveram nas esferas, como eles dizem.
Mas são experiências individuais.

Aí, trata-se de uma experiência coletiva.
Não há qualquer escrito que possa servir-lhes de guard-rail, porque eles são baseados na existência e na realidade da terceira dimensão e não na realidade da quinta dimensão que vem para vocês.

Questão: o México tem um papel específico?

O México é o lugar da lembrança.
O México é o lugar original, é a lareira central.
Então, há um papel, efetivamente, de lareira central, é aquela que aquece o resto.

Questão: o que é da Bulgária, seu lugar de nascimento?

Vai-se fazer um giro pelo mundo, assim?
É preciso, efetivamente, compreender que, quando vocês falam da passagem de um grande ser, seja meu mestre Peter Deunov, sema, por exemplo, São Francisco de Assis, há seres que, pela vivência da visão deles, vão ancorar algumas vibrações.
A irradiação vai sentir-se na região na qual eles viveram, mas isso não pode atingir o nível vibratório de lugares que foram construídos segundo alguns ângulos, segundo algumas influências astronômicas, o que é o caso das pirâmides egípcias e de algumas regiões do México.

Não pode haver comparação, porque o ser humano, mesmo o mais luminoso que seja, não pode deixar uma marca tão forte como da arquitetura sagrada.
Caso contrário, se fosse tão simples, não haveria qualquer monumento espiritual sobre a Terra.
Os monumentos espirituais não são uma degradação da espiritualidade, mas são a encarnação da espiritualidade.

Questão: as pirâmides seriam um lugar de amplificação de energias criadoras?

Isso podia ser utilizado nesse objetivo, mas está longe de ser o único objetivo, obviamente.
O objetivo, eu o repito, era o de criar, de maneira permanente, sobre a Terra, energias arquetípicas.

Questão: é correto que, um dia, nós despertaremos com dois sóis e que não haverá mais noite?

Na condição de ter bebido muito na véspera.
A história dos dois sóis, de onde vem isso?

Questão: parece que um segundo corpo luminoso é anunciado.

Não, um planeta deve aparecer, porque ele vai passar diante do Sol.
Isso foi descrito no comprimento, na largura e transversalmente, por inúmeros autores.
Ele foi chamado Mardouk, ele foi chamado Nibiru.
Não um segundo sol, mas uma Luz que não é um sol, não é a mesma coisa.
Do mesmo modo que, no nascimento de Cristo, o planeta Vênus tornou-se extremamente luminoso, mas não era um segundo sol.
Aí, há um desvio poético, eu diria.
Quanto a não ter noite, eu não vejo de onde isso vem porque, mesmo nas dimensões superiores em que a Luz é permanente, há variações ligadas a uma pseudo-alternância dia/noite.

Questão: alguns dizem que a Terra vai parar de girar, e que isso vai gerar uma noite permanente.

Se a Terra para de girar, será preciso aprender a nadar, e rapidamente.
A Terra pode desacelerar, mas um simples desacelerar da Terra desencadearia movimentos oceânicos consideráveis com subidas de águas de mais de quinhentos metros.
Então, vocês imaginem que, quando se diz que a Terra vai parar de girar, com um lado voltado ao Sol e o outro à sombra, se isso se produz, vocês não estarão vivos para ver, ninguém.

Questão: a pirâmide invertida do Louvre tem efeitos, também, negativos sobre Paris?

Atraíram sua atenção a isso, mas o que vocês talvez não saibam é que toda a arquitetura de todas as cidades que foram construídas no século da Luzes obedecem a leis matemáticas extremamente complexas, cujo objetivo era amordaçar a consciência do ser humano, seja em Paris, seja em Nova York, seja em Montreal.

A maior parte das cidades deste planeta foi construída para limitar o despertar da consciência do ser humano, enquanto edifícios como alguns complexos mexicanos eram destinados a favorecer o despertar.

A arquitetura é o meio o mais importante que permite cristalizar a energia para ir a um sentido ou para ir a outro.
Todas as cidades foram construídas segundo esquemas precisos, que foram inspirados por alguns arquitetos ou, diretamente, ditados pelos governos, para evitar que a consciência do ser humano desperte.

Questão: o que é da absorção do planeta Mercúrio pelo Sol?

Vocês nos convidam a jogos de boliche cósmico.
Vocês acreditam que os planetas mudem de órbita assim, ou que eles sejam absorvidos assim.
Os últimos cataclismos que ocorreram sobre a Terra quando da destruição de Atlântida – e aquele que sobreveio bem mais tarde, em 4.800 a.C., no período da Arca de Noé – são, unicamente, o resultado de um meteorito que chocou o planeta Vênus e que o fez mudar de órbita.
Nada aconteceu sobre a Terra e, no entanto, as desordens e os desgastes foram monumentais sobre a Terra.

Então, vocês imaginem que, se Mercúrio fosse absorvido pelo Sol, mas seu planeta não existiria mais.
Quem que foi inventar tais coisas?

Questão: qual é o estado das redes sagradas? E, em especial, em relação com Quéops?

A rede sagrada existe e sempre existiu.
As forças arquitetônicas são o meio de desviar essas redes sagradas para outras finalidades que não a Luz.
Os criadores das cidades não estão privados disso.
Entretanto, as redes sagradas existem, sempre, elas percorrem, sempre, a Terra.
É preciso, efetivamente, compreender que pode haver desvio da energia, a propósito de atrair as energias sagradas, para delas fazer outra coisa, mas a energia sagrada continua aí.
Ela pode amplificar-se, regular-se, mas não se pode fazê-la desaparecer.

Questão: as super-redes sagradas continham veiculando as informações estelares?

Sim, na condição de que não tenham sido desviadas pelas construções arquitetônicas, ou seja, se vocês fazem uma detecção de redes sagradas – ou super sagradas, como você diz – em uma cidade, há fortes chances de que as informações sejam derivadas.
Em contrapartida, se vocês as captam em plena natureza, elas são portadoras de informações autênticas.

Questão: os illuminati continuam a existir, hoje?

Os ilulminati existem, obviamente, sempre, sem isso, vocês estariam liberados da ilusão na qual vivem.
Portanto, a malha continha presente.

Questão: os illuminati são responsáveis por essas deformações arquitetônicas?

Obviamente.
Eles tinham o conhecimento astronômico e arquitetônico para fazê-lo.

Questão: quem habita o Intraterra?

No Intraterra há vários tipos de humanidade, de tipo terrestre ou de tipo delfinoide.
Alguns estão em mundos etéreos, alguns estão em mundos de terceira dimensão, mas sem terem passado por um corpo astral, ou seja, eles subiram à quinta ao mesmo tempo mantendo um corpo de terceira.
Estes são, verdadeiramente, os guardiões da Terra.
Eles mantiveram, por sacrifício, um corpo físico, para poder guiar a Terra.

Questão: quais são os centros importantes da América Latina?

Há muito numerosos centros importantes na América Latina, em especial, de comunicação com a Terra, tanto na Argentina como na Venezuala, como em outros países.

Questão: como encontrar os seres do Intraterra?

É muito mais complexo do que o encontro com seres de Luz, porque há tensões energéticas que são diferentemente mais complexas a gerir do que com as dimensões ditas de Luz, situadas de maneira, entre aspas, extraterrestre.
Aí, vocês estão em face de choques de civilização.
Contudo, o contato com um ser de Luz que pertence a dimensões muito elevadas generaliza-se, atualmente.
Contudo, o contato real com o Intraterra é extremamente difícil a levar a efeito, porque não passa por um processo de canalização.
Ele passa por processos que são chamados de walk-in e que necessitam de trocas de material energético, mas, também, de DNA, extremamente importantes.
E isso não é permitido a todo mundo.

Questão: esse contato pode fazer-se com cristais?

Isso se pode, mas será um contato vibratório e não um contato real.

Questão: a decodificação celular poderia permitir os encontros com os seres extraterrestres?

A decodificação?
O que é isso?

Questão: a desprogramação celular, para reencontrar as fitas de DNA, por exemplo.

Isso não permitirá, absolutamente, entrar em contato com o Intraterra.
Eventualmente, com os seres de Luz, porque vocês vão afinar os canais vibratórios, mas, certamente, não o Intraterra, que obedece a outras regras de funcionamento.

Não temos mais perguntas.

Eu lhes aporto toda a minha bênção e todo o meu amor, e eu lhes digo, certamente, até muito em breve, e eu lhes desejo uma boa revelação.
______________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/

O.M. AÏVANHOV (1/2) – 23 de janeiro de 2008



DO SITE AUTRES DIMENSIONS.


Bem amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los nesse início de novo ano, nesse lugar.
Então, primeiro, para aqueles que eu já conheço e que já assistiram às nossas trocas e trocaram comigo, eu lhes apresento todos os meus votos de Luz para esse ano que começa e que é um ano – como, talvez, vocês já saibam ou como, talvez, já sintam – extremamente importante ao nível do conhecimento e das revelações que serão feitas ao conjunto da humanidade.

É um ano em que vocês irão de surpresa em surpresa, seja ao nível individual e ao nível da humanidade toda, inteira.
É um ano em que as coisas que estavam escondidas serão reveladas, em suas vidas, mas, também, de uma maneira muito mais geral, para o conjunto do planeta e o conjunto, eu diria, de manipulações e conspirações de forças da Sombra, mas, também, da Luz.
Inúmeras coisas que estavam sob o manto vão manifestar-se à luz do dia, como vocês dizem, e vão aparecer, progressivamente e à medida das semanas, dos meses e de todo este ano, no qual nada mais será mais, jamais, similar, depois.

Este ano vocês verão desvendar-se muitas coisas no que concerne ao seu destino pessoal – quem você é, de onde vem, aonde vai –, mas, também, ao nível da humanidade.
O que quer dizer que as separações que existiam entre os planos vão desaparecer, progressivamente, como se o véu fosse, eu diria, completamente rasgado, para permitir-lhes perceber realidades anteriormente chamadas de ultrassensíveis.
Essas realidades vão fazer irrupção em sua realidade de terceira dimensão.
E, obviamente, isso vai provocar mudanças de opinião, mudanças de consciência, também, para muitos seres humanos.

Então, é um ano pleno de revelações, de descobertas, de surpresas que vocês se preparam para viver.
Então, para tudo isso, bem, que a Luz seja.

Então, caros irmãos e irmãs, se quiserem, vou, primeiro, como de hábito, escutar suas questões e tentar responder, se isso estiver em meu poder.

Questão: quais serão as datas chave de 2008?

Para nada serve dizer «vai acontecer tal coisa em tal dia».
Vocês têm, a cada minuto da vida, já há várias semanas, o impacto de energias que chegam ao nível de sua consciência e que agita muitas coisas.
É o ano da desordem, é o ano no qual muitas coisas que estavam amarradas, que se chamam certezas, deverão modificar-se para adaptar-se ao novo real e às novas realidades.
Então, não há datas.
As datas, vocês as conhecem, são as mudanças de lua, são algumas festas ditas religiosas e, também, alguns aspectos planetários que vão impactar, eu diria, algumas camadas de indivíduos da sociedade em sua integralidade.
Então, não retenham uma data, porque vocês ligam o rádio e ouvem, ao longo do dia, o que acontece, não é?
Vocês estão dentro.

Questão: o fenômeno de aceleração do tempo é ligado, diretamente, a uma aceleração de tomadas de consciência?

O que se pode dizer é que, em parte, é ligado a isso, ou seja, a aceleração do tempo é algo que vocês constatam em todos os níveis.
É claro, isso faz parte de sua era moderna de informação, não é?, na qual tudo é acessível de maneira direta e instantânea.
Então, vocês são levados em um turbilhão, no qual o tempo escoa-se de maneira muito mais turbilhonante e não mais de modo linear.

Então, é ligado, em parte, a isso, e é ligado à abertura da consciência da humanidade, mas é, sobretudo, ligado às vibrações magnéticas que são emitidas pelo Sol Central.
É aí que se encontra a origem primeira, eu diria, dessa aceleração do tempo.

Questão: como viver essas evoluções rápidas com mais confiança?

Tudo isso é ligado ao paradoxo, porque a aceleração do tempo provoca, de maneira cada vez mais rápida, a desagregação das ilusões da terceira dimensão, ou seja, as certezas não existem mais.
As certezas não existem mais nos planos afetivos, as certezas não existem mais em todos os setores de vida de sua humanidade, a título individual e coletivo.
Onde vocês pensavam poder pendurar-se, vocês não podem mais pendurar-se, porque há muitas mudanças desejadas, de maneira a que vocês não entrem em fenômenos de resistência e não soltar, que provocariam dificuldades para religá-los, completamente, à Luz que desce e que acelera tudo.

Então, eu não vou dar-lhes receitas para dar-lhes a confiança em coisas que estão desaparecendo, é claro.
Vocês devem, progressivamente e à medida da aceleração e da abertura, recentrar-se, cada vez mais, em si mesmos, porque a solução para esses problemas de confiança vocês não encontrarão, absolutamente, no exterior.
Vocês não encontrarão qualquer alívio no exterior, e cada vez menos, porque o exterior está, simplesmente, desaparecendo.

É difícil explicar com palavras, mas é o mesmo princípio que a passagem, eu diria, da morte.
No momento em que vocês morrem, vocês desaparecem a essa realidade, para nascer para uma nova realidade.
O problema é que esse fenômeno está acontecendo de maneira consciente, sem passar pelas portas da morte.
É, mais, as portas da iniciação, nesse caso.

Então, é preciso lidar com duas realidades que não são, de modo algum, do mesmo nível vibratório e que não têm, de modo algum, a mesma finalidade.
A finalidade de seu mundo de terceira dimensão, vocês sabem, é o ego, a divisão.
Enquanto a finalidade da nova dimensão é o amor, a empatia e a unidade, sobretudo, é isso o mais importante.

Então, essas duas confrontações, em um sentido e no outro, porque isso se produz na 3D, mas produz-se, também, no novo, dá-lhes, efetivamente, o sentimento de coisas que lhes escapam, um sentimento de coisas que vão muito rapidamente ou, ao contrário, que estão fixas, em alguns casos.
Vocês têm a impressão de que as situações não podem desbloquear-se ou, ao contrário, vão muito, muito rapidamente, para levá-los para onde vocês não sabem.

Então há, sempre, no ser humano, esse medo do desconhecido, que é preciso aprender a gerir.
Então, não é questão de misturar as duas realidades, vocês devem ter-se entre as duas como observador que observa um mundo que desaparece e um novo mundo, uma nova realidade que aparece.
Isso necessita de estar perfeitamente alinhado e olhar em si.

Questão: quais diferenças há entre as linhagens e as correntes?

As correntes são ligadas a correntes energéticas.
As linhagens são ligadas a processos de encarnação.
A linhagem é, tipicamente, específica de um acoplamento da vibração na matéria, ou seja, através do DNA.
As correntes não são, necessariamente, portadas por entidades biológicas ou extrabiológicas.
São correntes de vibrações, de afinidades, se preferem, enquanto, no primeiro caso, a linhagem é como uma corrente, mas muito mais do que uma corrente, porque ela necessita da marca ou marcação na matéria dessa corrente para tornar-se uma linhagem.

Questão: o que é das manifestações extraterrestres?

As manifestações são cada vez mais importantes.
Seu céu é, literalmente, invadido de manifestações extraterrestres.
Mas isso vocês não verão na França porque, na França, se vocês as veem, vocês põem a cabeça no buraco.
Portanto, há países que estão muito mais aptos para acolher, vibratoriamente, essas presenças, e é o caso, já há numerosos meses – e isso se reforça de semana a semana – em alguns continentes e algumas regiões do mundo para os quais vocês não arriscam fazer parte, na França, em todo caso.

Questão: o fato de não ver essas manifestações na França é ligado à potência do intelecto?

Pode-se dizer que os pensamentos que vocês emitem criam uma lei de afinidade.
À força de dizer que vocês não creem nisso ou naquilo – mesmo se vocês não o digam – vocês são banhados em uma egrégora, na França, nesse momento, que nega o espiritual.
A linha de conduta social é dizer que o esoterismo, a espiritualidade não existem ou que são quimeras.
Então, como vocês querem, nessa convicção, criar afinidades vibratórias com os seres do espaço?
É impossível.

Questão: como adaptar o corpo às novas vibrações?

A coisa a mais importante – talvez vocês já tenham constatado – é, se possível, cercar-se de boas vibrações.
Isso quer dizer tentar, se possível, já, você mesmo, não emitir más vibrações, pensamentos negativos, emoções, julgamentos de pessoas, de situações, tudo o que os afasta de sua interioridade.
A segunda coisa é, se possível (mas isso é dificilmente possível para todo mundo), encontrar períodos de pausa na natureza, na mata, na terra, de maneira a sincronizar-se, sintonizar-se com as novas correntes energéticas.
É muito mais fácil sintonizar-se em plena natureza do que entre quatro paredes em concreto.
Isso é do bom sentido.
Vocês se aperceberam de que as necessidades alimentares são muito menores.
Vocês têm necessidade de muito menos alimento, muito menos sono, também.
Em contrapartida, é preciso beber mais líquidos do que vocês têm o hábito de beber.

Questão: como estar mais aberto às presenças extraterrestres?

Vocês sabem, é um problema de egrégora.
Vocês sabem, se abordam o fenômeno extraterrestre com o coração aberto, colocando-se a questão, sem denegrir, dizendo-se «isso não pode existir», nesse caso, as aparições ocorrerão.
Mas não é o caso da França.
Não se esqueçam de que vocês estão em um país extremamente entrado na resistência em relação a essa nova dimensão e essa nova energia.
Vocês são banhados em uma egrégora de medo que tenta fazer durar, fazer perdurar as energias de terceira dimensão.
Há, efetivamente, uma defasagem importante entre aqueles que puxam para o alto e aqueles que puxam para baixo.
No interior de vocês e, também, ao nível do conjunto da sociedade francesa na qual vocês se banham, quer vocês queiram ou não.

A título individual, vocês devem, já, mudar no interior de si, seu modo de ver.
Agora, ao nível coletivo, vocês não podem fazer, como se diz, porta a porta, não é?
Eu não creio que, se vocês dissessem às pessoas que existe outra coisa, isso mudasse algo na vida delas.
Houve um condicionamento extremamente importante da população francesa e mundial.
Esse condicionamento visou, por todos os meios possíveis, evitar essa abertura de consciência.
Isso passou tanto por alimentos que foram traficados como por leis sociais ou seguranças ditas sociais que foram instauradas para evitar-lhes serem livres e independentes.
Tudo foi feito para prendê-los a um sistema social, construído no medo: o medo da falta, o medo disso, o medo daquilo, e todo seu sistema é construído sobre isso.

Então, a menos que se desconstrua o sistema, o que está sendo feito pelas novas energias, em todo caso, ao nível econômico, já, vocês estão em situações labirínticas.
A única solução, eu repito, não é lutar contra isso, porque vocês não têm a força, a título individual, de lutar contra.
Se vocês lutam contra, reforçarão isso, vocês têm apenas que centrar-se, cada vez mais, e prestar atenção para permanecerem alinhados em seu eixo e sua fonte e não emitir julgamentos, não portar energia de consciência, de interesse nesses processos mórbidos e que fazem parte do passado.
Para nada serve apontar o dedo a eles, eles estão aí e vocês devem desprender-se deles.

Questão: centrando-se na presença Eu Sou é possível chamar os mestres de Luz, os irmãos do espaço para que eles ajam em nosso espaço, nossa Terra?

Isso é uma intenção muito louvável, evidentemente: estar alinhado no Eu Sou e dirigir-se a esses seres.
Mas, obviamente, eles não esperaram seu pedido para interagir, mas é ótimo fazê-lo.
É o princípio de qualquer oração, de toda a eternidade.

Questão: o que é a tradição dita «primordial»?

A tradição primordial faz referência à tradição das origens, suposta de ser a primeira a ter aparecido de maneira consciente e cognitiva ao nível da humanidade.
Aí está.
Mas inúmeros movimentos reivindicaram-se a tradição primordial porque, segundo os povos, não há a mesma tradição primordial.
Segundo, também, as origens, as correntes e as linhagens de que falamos há pouco, não há, mesmo, movimento primordial de energia.
Portanto, é um termo genérico que não tem muito interesse a ser definido mais do que isso.

Questão: isso está em relação com o Sol Central?

Para alguns, isso pode ter uma relação, mas não obrigatoriamente.

Questão: o que é, hoje, o impacto de Agartha sobre o governo mundial?

Primeiro, o que é que você chama o governo mundial?

Questão: o governo oculto, que domina o mundo.

Mas não há um único governo oculto mundial, há vários deles.
Há um governo financeiro, há um governo de forças da Sombra que é, também, mundial.
Há Agartha, há o conselho dos vinte e quatro anciões.
Há diferentes convicções de poder que estão em atividade sobre essa Terra e que derramam a energias delas ou que as representam.

Então, não há um governo sinárquico em Agartha, que decidiria tudo.
Há, também, o conselho dos Lipikas cármicos.
Há, também, do outro lado, a loja negra, com aqueles que dirigem a nova ordem mundial, e cada um tem seus planos.
Portanto, as convicções são múltiplas.

Então, se querem, há corporações da Luz e corporações da Sombra e cada uma estabeleceu códigos, modos de funcionamento.
Cada uma, obviamente, tem uma finalidade diferente, e os piões que elas utilizam, tanto umas como as outras, são os seres humanos encarnados.
Todas as manipulações que foram traçadas contra a humanidade serão reveladas, mas, também, todo o trabalho das forças de Luz, das forças galácticas que trabalham para o advento da nova dimensão será revelado.
Não há coisas que lhes estavam escondidas que não sejam reveladas.
Isso está escrito, também, no apocalipse de São João.

Questão: como os dirigentes de nosso planeta aprenderam sobre a existência dos povos de outras dimensões.

Eles não aprenderam pelo rádio ou por fotos.
Eles se reúnem, eles têm contatos físicos, reais e concretos.
Não é a mesma coisa.

De onde vem sua tecnologia?
Como vocês explicam que, no espaço de trinta a quarenta anos, vocês tenham feito essas descobertas prodigiosas que transformaram, totalmente, sua humanidade?
Mas, certamente, não no bom sentido, porque vocês são ligados a egrégoras ditas eletrônicas que não são egrégoras de Luz.
Não se esqueçam de que a Luz é o fóton, não é o elétron.
É uma nuance extremamente importante.

Vocês são cercados de ondas elétricas e eletromagnéticas desejadas pela nova ordem mundial, desde o telefone celular, passando por todas as ondas que são emitidas ao redor de vocês.
Vocês sabem que as próximas guerras que lhes são inventadas pelas forças da Sombra é a guerra de ondas.
Não se mata mais com balas, mata-se com frequências, e já foi experimentado, é claro.

Então, tudo isso, se querem, são coisas que vão revelar-se, porque nada mais poderá ser escondido.
A Luz e a acentuação, a aceleração de vibrações não pode mais permitir que as coisas sejam deixadas na Sombra.

Questão: as portas estelares continuam em atividade?

O que é que é isso?

Questão: o que permite as comunicações entre os diferentes mundos.

Não são portas estelares, são vórtices que permitem a comunicação por intermédio dos polos com o centro da Terra e todos os outros planetas.
Eles sempre estiveram abertos e jamais foram fechados.

Questão: o livre arbítrio é um belo presente que nos foi dado?

Não estou certo de ter compreendido o sentido dessa questão.
A partir do momento em que vocês vão de um ponto a outro, a partir do momento em que são irradiados da Fonte, vocês vêm da Fonte e retornam à Fonte.
Onde está o livre arbítrio aí?
O livre arbítrio está, certamente, no modo de ali ir, mas se você recua e vê isso de muito longe ou de muito alto ou de modo completamente exterior, eu diria, você verá um ponto de origem e um ponto de retorno e, entre esses dois pontos, a alma experimenta certo número de vidas, de encarnações e de dimensões.
Então, vocês são completamente predestinados de um ponto ao outro.
Portanto, há um livre arbítrio de saber quanto tempo você vai levar para fazer o caminho.
É a única liberdade que vocês têm.

Então, há o livre arbítrio de escolher suas ações, escolher a Sombra, escolher a Luz, escolher a experiência, escolher a transformação.
Então, a liberdade, talvez, esteja aí, mas é uma liberdade de escolha, não é o livre arbítrio, é uma coisa diferente.
O livre arbítrio é algo que é válido até certo grau.
Quando você chega à maturação, quando reencontra o caminho de sua essência e de sua origem, quando reencontra sua iluminação do coração, não pode mais haver livre arbítrio.
Vocês são, completamente, predestinados.

Questão: é no universo dessas escolhas que podem intervir as influências exteriores?

As influências exteriores fazem-se por afinidades vibratórias.
Se você pensa negativo, você atrai as forças do universo que fazem parte do lado sombra.
Se você pensa luminoso, atrai as forças do universo que vêm do lado luminoso.
É, unicamente, uma questão de afinidade vibratória e de sintonia.
Não há alternativa.
Portanto, se as forças puderam elaborar planos da Sombra sobre este planeta, é que a humanidade deixou o lugar para essa afinidade.

Então, obviamente, há combates, há a Luz que cresce de um lado e a Sombra que puxa de outro lado.
Nesse equilíbrio dinâmico de forças em presença, quanto mais a Luz reforça-se, mais a Sombra resiste, é claro.
E o que vocês veem desenrolar-se sob o tapete de seus dias, de suas telas de televisão, de suas estações de rádio, o que vocês ouvem é, unicamente, a ilustração desse combate que se torna cada vez mais intenso.
Quando a Luz não estava muito efusionada sobre a Terra, antes dos anos 1987 / 1990, antes das primeiras ondas de influências de energias luminosas da Shakti, não havia qualquer razão para que houvesse tensões entre a Sombra e a Luz.
Havia um compromisso, um caminho linear para cultivar seu jardim, cultivar sua Luz.
Mas, hoje, a Sombra sabe que ela é ameaçada pela Luz, portanto, ela resiste com todas as forças.
O que vocês têm sob os olhos é o resultado dessas lutas que vocês observam ao nível dos elementos, dos climas, ao nível econômico, ao nível financeiro.

Questão: a destruição do balão sonda, encarregado de explorar o polo, foi um meio de proteger o vórtice?

Nada do que concerne aos vórtices situados ao nível dos polos norte e sul pode ser transposto por qualquer força humana ou não humana, se não há acordo de guardiões do vórtice para deixar penetrar as embarcações de Luz.
Apenas as forças de Luz é que podem passar por esses vórtices dimensionais para aceder ao Intraterra.
As forças da Sombra não podem, em caso algum, tomar esses vórtices comuns.
Elas são obrigadas a criar falsos vórtices para modificar a curvatura do espaço/tempo, para chegar a esse Sistema Solar.
É uma destruição que se faz muito naturalmente, assim que um objeto aproxima-se dessa densidade importante de vórtice dimensional, sem intervenção exterior.

As embarcações passam pelos polos, pelo Intraterra primeiro, e elas emergem em sua realidade terrestre pelos polos.
Compreendam, efetivamente, que a viagem não se faz de polo a polo, a viagem faz-se de núcleo central em núcleo central.
Naquele momento, as embarcações emergem pelos polos, é um lugar de emergência em sua realidade dimensional, não um lugar de penetração.

Questão: as forças obscuras podem aceder à quinta dimensão?

Não todas.
Algumas têm a possibilidade de fazer escolhas, mas as escolhas são feitas há muito tempo, na maioria dos eventos.
Então, nada é condenado de maneira inexorável, inevitável à Sombra, uma vez que tudo vai para a Luz.
Mas há defasagens evolutivas importantes.

Questão: há, da parte dos dirigentes de nosso planeta, uma conspiração do silêncio?

É uma conspiração não, unicamente, do silêncio, é uma conspiração contra a humanidade toda, inteira.
Seria preciso ser irracional para crer que vocês têm um único homem político escolhido que quer seu bem.

Questão: as revelações previstas em 2008 serão feitas em grupos restritos ou em uma escala muito maior?

Oh, é para uma escala planetária, eu diria.
Há meios de informação, agora, que não podem mais ser trancados.
A informação circula de maneira instantânea, tanto no que concerne às histórias de espancamentos como às histórias espirituais.
______________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/