Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

31 de out de 2009

ANAEL - 31 de outubro de 2009

DO SITE AUTRES DIMENSIONS




Questão: você nos disse que alguns dentre nós, no momento da Ascensão, se tornariam Guardiões, mas, Guardiões de que, de quem?

Os guardiões, por definição, bem amada, são seres que se encontram nas dimensões intraterrestres.
Dada a decisão recente da Fonte de cortar curto, se o podemos dizer, a experiência da terceira dimensão dissociada, o povo de Guardiões será daqueles capazes de gerar as Vibrações existentes nos sistemas intraplanetários, a fim de permitir a expansão da Vida na terceira Dimensão que se chamará, desta vez, «unificada».

Portanto, não haverá separação, propriamente falando, entre seus Guardiões e aqueles que vocês têm hoje, quer isso seja os povos humanóides ou não humanóides.
Não haverá mais separação com relação a esses Guardiões.

Seu futuro, em função de sua Ascensão, é, obviamente, diferente segundo sua origem estelar, segundo sua Fonte e segundo sua função.
Assim, cada um irá a seu caminho, cada um irá a sua casa e assumirá as funções que são as suas.

Portanto, os povos chamados intraterrestres, Guardiões, serão os Guardiões de uma Vida de superfície chamada terceira dimensão, aí também, mas não separada.

Questão: é importante conhecer nossa origem estelar?

Sim.
Mas a Revelação, bem amado, não se faz senão no momento oportuno, no momento adequado.

Vocês têm todos uma filiação estelar.
Vocês têm todos Quatro filiações espirituais que podem se misturar ou se diferenciar, com sua origem estelar.
Entretanto, isso não me é permitido ao nível da Revelação.
Isso é uma Revelação que ocorre no curso de seu caminho, a um momento preciso e a um momento escolhido, que corresponde a uma oitava vibratória que você atinge e que permite esta Revelação.

A Revelação de sua filiação estelar, a Revelação de suas filiações espirituais ancora, em você, a nova Vida e a nova Dimensão.

Entretanto, não há curiosidade a ter, no sentido intelectual.
Revelar-lhe que você pertence a tal linhagem ou que uma de suas linhagens é essa, não lhe trará grande coisa enquanto não viver a Revelação vibratória.
Não há portanto meio de desvendar, de outro modo que por vocês mesmos, o que vocês são, ao nível de sua Essência estelar ou de suas filiações espirituais.

Questão: por que sempre tenho medo de serpentes e sou perturbada ao ouvir falar de cérebro reptiliano?

Bem amada, isso está inscrito no mais profundo desta memória celular que é seu corpo que você habita hoje.
Com efeito, você guarda tudo, escondido mais ou menos profundamente, esta noção de medo de répteis.

De onde vem ele?
Vem, obviamente, de sua queda inicial nesta Dimensão, desejada e ocasionada pelos Demiurgos e pelos povos Reptilianos.

Entretanto, é preciso compreender que, bem antes desse fenômeno de rebelião, se o podemos chamar assim, os povos Reptilianos e em particular aqueles que vocês chamam os Dragões, eram povos extremamente evoluídos, bem mais do que vocês são hoje, além mesmo de sua Dimensão estelar.

Os povos chamados Dragões eram Mestres geneticistas, do mesmo modo que os seres vindos de Sirius, e, em particular, os povos Delfinóides.
Esses dois estiveram na origem de múltiplas experiências nos multiuniversos e multidimensões.
Eles permitiram o desenvolvimento da Vida em numerosas dimensões e em numerosas direções, até o momento em que alguns Dragões, imbuídos de seu poder, decidiram criar uma matriz separada, em parte, da Fonte.

Assim, há escrita em vocês, qualquer que seja sua origem estelar, quais são suas filiações ou seus pilares espirituais, em alguma parte inscrito em vocês, este medo.

Entretando, precisam admitir que alguns dentre vocês possuem pilares ou filiações espirituais relacionadas com essas linhagens.

Questão: em que consiste o Serviço, hoje?

Bem amado, é preciso compreender o sentido dessa palavra «Serviço».
Servir, é o que?
Servir pode ser concebido como uma doação de Si.
Mas é importante discriminar: a quem você dá?
Quais são seus empregados?

Vocês foram criados nesta Dimensão a fim de servir seu Deus.
Entretanto, isso é uma Ilusão.
O Serviço não é o Amor.
A radiação não é o Serviço.
A radiação é um estado de Ser.
É preciso passar do Serviço ao Ser.
E quando você está no Ser, nesse momento, você serve naturalmente.
Mas se você serve sem conhecer o Ser que você é, nesse momento, você entra numa relação de dependência que não é uma liberação.

As palavras são utilizadas frequentemente com dois sentidos.
Esta noção de duas faces é extremamente frequente em todos os ensinamentos espirituais.

O modo o mais importante, para o ser humano, é fazê-lo crer que você trabalha para sua liberação no sentido do Serviço.
Bhakti Yoga, como é chamada no Oriente, é proposto ou vendido como sendo um meio de acessar a Iluminação. Isso é em parte verdade e em parte falso.

Você pode passar vidas inteiras no Serviço de uma causa, no Serviço de uma capela, no Serviço de uma filiação, sem no entanto chegar na Iluminação.

Assim, portanto, há verdade e há falsidade.

Entretanto, a partir do momento em que você descobre sua dimensão fundamental de Ser multidimensional, a partir do momento em que você se conecta ou se reconecta com sua dimensão estelar, a partir do momento em que você ativa em si as filiações espirituais, você está obrigatoriamente no Serviço, mas esse Serviço não é a mesma forma que o Serviço que lhe é imposto, em que lhe é pedido, em que esperam fazê-lo encontrar a Iluminação pelo Serviço.

Assim, é preciso bem compreender que existem vários serviços e as forças dos «maus rapazes» jogam sempre nesta noção de dualidade de palavras.

Os exemplos são muito numerosos.
Assim, por exemplo, quando você fala de Nações Unidas, em inglês, United Nations (U.N.), é uma paródia, obviamente, da Unidade.

A Nova Ordem Mundial sendo uma paródia da Unidade, as forças da separação, da dicotomia, que o precipita nesta Dimensão, sempre inverteram o processo, quaisquer que fossem.

Assim, portanto, a palavra Serviço que, no Espírito humano, é um sentido nobre de devoção, de doação de Si, encontra-se falsificada no sentido de servidor, o que não é de qualquer modo a mesma coisa, deve confessar.

Assim, você pode aderir a ensinamentos ligados, por exemplo, ao que chama certos camarotes oficiais e, aderindo a esses camarotes, você se coloca a serviço deles.
Mas este camarote, a quem serve? A questão é fundamental.

O que demonstra, além das palavras e além das concepções ou filosofias levadas a efeito e, antes, o que a energia que você fornece, no sentido do Serviço a esses camarotes, vai servir à Fonte?
A Fonte não lhes pede nada.
A Fonte pede-lhes Ser em Unidade.
E, a partir do momento em que você realiza a Unidade, o Serviço se estabelece espontaneamente, sem esforço, sem vontade alguma, o que é, confesse, profundamente diferente do sentido do Serviço tal como lhe foi proposto, para não dizer vendido, por alguns ensinamentos.

Questão: se a Unidade pode conduzir à abundância, a abundância pode conduzir para a Unidade?

Bem amado, cada caminho é diferente e você compreenderá necessariamente que a abundância é diferente, de acordo com a experiência de cada um.

Alguns seres estão na abundância e encontram a Unidade na abundância.
Alguns outros seres vão encontrar, através da privação, e portanto, a falta de abundância, a Unidade.
Não há regra absoluta.

A abundância não pode conduzir sistematicamente à Unidade.
A abundância pode, por vezes, conduzir à dualidade e à separação.
Não há regra absoluta.

A abundância faz parte da Unidade.

Mas de qual abundância falamos?
A abundância material não é a abundância espiritual.
A abundância espiritual é, não pobreza, mas satisfação de suas necessidades segundo a Inteligência da Luz e não segundo sua própria vontade.

Para um ser, a abundância pode ser simplesmente ter o que comer cada dia.
Para um outro, a abundância pode ser poder se deslocar à vontade em tal ou tal automóvel.
Para outros, enfim, a abundância consiste em ter uma conta bancária bem guarnecida.

Para alguns seres, isso vai aproximá-los da Unidade, e, para outros, isso vai afastá-los, tão seguramente como pesos mais graves de sua Unidade, e vai provocá-los na dualidade.

Não há, portanto, com relação à abundância, um caminho único.
Cada um aí reage em função de seus próprios impulsos e suas próprias vivências, tanto ao nível de encarnações como ao nível da alma.

Entretanto, a abundância espiritual estritamente nada tem a ver com a abundância material, mesmo se esta abundância espiritual se traduza por vezes na Vida por uma abundância material.

Mas não se esqueça que, quando você toca e encontra a Unidade em você, a abundância toma uma importância toda relativa em relação à noção da abundância da Vibração e da abundância da experiência da Unidade, que é primordial.
Nesse momento, o resto segue, e segue sem forçar, sem esforço.
Esta é toda a diferença entre a abundância que você vai procurar para se premunir, para se preservar dos inconvenientes da Vida.
É profundamente diferente da abundância que se manifesta a partir do momento em que você tiver encontrado a Unidade.

Vou tomar um exemplo muito simples de compreender: você tem um problema a resolver que necessita um investimento, uma certa soma do que chama dinheiro.
Quer você tenha este dinheiro, quer não o tenha.
Se você está na resistência, você fornece esforços, mais ou menos fáceis, segundo seu caminho, para adquirir o que lhe falta em dinheiro.

O Ser que vive na Unidade não se coloca esta questão.
Ele está na abundância, espontaneamente, pela reconexão à sua Fonte.
Nesse momento, ele emite uma idéia e a abundância manifestar-se-á, de um modo certo, muito diferente do caminho que é utilizado por aquele que utiliza as vias da dualidade e portanto da resistência.

Num caso, há resistência para adquirir a abundância, no outro, há abandono à abundância que vem.
Isso não tem de forma alguma a mesma conotação nem a mesma finalidade, mesmo se, no final das contas, cada um chegue a seu objetivo.

Mas há um caso em que você chegou no objetivo permanecendo na Unidade, e o outro caso você está afastado da Unidade.

Questão: o que é das pessoas que se põem no Serviço por causas humanitárias?

Bem amado, os seres que se engajam em uma ação de Serviço, no sentido humanitário, através de um certo número de organizações, participam, de maneira inexorável, apesar de sua vontade, na manutenção da dualidade.

É muito diferente levar uma ajuda sob forma alimentar, sob forma de cuidados médicos, isto é uma ajuda, isto é um Serviço, mas esse Serviço mantém a dualidade.

O importante não é vir ajudar, o importante é que o outro se ajude a si mesmo. ]
A única maneira de ajudá-lo, na Verdade e na Unidade, é mostrar-lhe uma qualidade de Vibração.

Os maus rapazes compreenderam perfeitamente o princípio de dualidade, eis que eles o criaram.
Tendo criado esse princípio de dualidade, ele funciona deste modo em todos os setores da Vida.

O que quer dizer?
Isto é muito simples e você vai compreender bem rapidamente.

Imagine que você criou um problema, convém também trazer a solução, depois de ter deixado o humano vagar nesse problema.
Tudo foi criado neste planeta, bem como no mundo industrial moderno em que você vive, desde tempos muito antigos, por esses seres.
Há esta noção, no Homem, de bondade.
Esta bondade, obviamente, quer se manifestar no humano pelo fato de fazer o bem.
Mas fazer o bem provoca sistematicamente o mal.
Do mesmo modo, você deverá se colocar a questão adequada: como você explica que, apesar da Lei de carma, as pessoas que fazem o mal não sofrem do mal?
E dir-lhe-ão que eles sofrerão numa Vida futura.

E se eu lhe disser que eles não sofrerão jamais devido ao mal que fizeram?
Porque, obviamente, eles são protegidos de sua ação/reação.

Agora, se você faz o bem com um sentido de Amor muito profundo, como esse foi o caso para alguns seres, se presta sua ajuda com toda devoção e em todo Serviço, se eu lhe dissesse que você vai atrair e manter a dualidade, o que vai me responder?
E, no entanto, esta é a Verdade.

O principal da ajuda não é fornecer sob o apoio de um médico, de um alimento, ou de um medicamento.
O apoio o mais importante a fazer está na liberação do encadeamento à dualidade, ao bem e ao mal.

Assim, você não pode trabalhar no sentido do Serviço o mais absoluto para a Fonte se não estiver você mesmo no Ser e antes de tudo.

Seres trouxeram, no sentido de seu sacrifício, um certo bem estar a seu ambiente, grande ou mais restrito, de acordo com um Santo ou uma Mãe de família que foi por exemplo devotada toda sua vida por seus filhos.

O sentido do sacrifício não é o sentido da liberação.
Ao se sacrificar, você se torna servidor (empregado).
Sendo servidor do outro, você abandona seu controle.
O que não quer dizer ficar totalmente na indiferença mas que é preciso de início procurar o Reino dos Céus e o resto seguirá.

A partir do momento em que você encontra a Unidade (e hoje isso é cada vez mais verdadeiro), você estará obrigatoriamente na noção de Serviço.
Isto é diferente de se compadecer e de servir no sentido de uma emoção, ou de um afeto, ou de uma crença, você não acredita?

Assim, a totalidade de organismos humanitários tendo sido criados pelos humanos nesta Humanidade pertencem às mesmas forças que as forças de poder que os governam.
Sem nenhuma exceção.

Questão: poderia nos falar do alfabeto Inca de letras de fogo e sua utilidade?

As letras de fogo do alfabeto Inca estão diretamente ligadas ao alfabeto Maya, ao alfabeto Acado-Sumério.

É a mesma origem, obviamente, eis que os Viracochas que visitaram os Incas e que visitaram também antes os Mayas, têm a mesma origem.

A utilidade é, hoje, trabalhar com você mesmo.

Obviamente, as ferramentas são múltiplas.
São numerosas.

Você utiliza os cristais.
A água pode ser utilizada.
O canto pode ser utilizado.
Os alfabetos sagrados podem ser utilizados.

Eu os engajo, particularmente neste momento, e em função do derramamento Vibratório que faz o objeto de seu sistema Solar, a se ligarem ao que é o mais simples.

O ensinamento não é uma transformação.
A transformação é, ao contrário, ensinamento.

Compete-lhes viver a transformação e isso pode ser obtido, ou, em todo caso, favorecido, pela utilização de algumas técnicas, de alguns protocolos.

Mas, entretanto e em definitivo, a coisa a mais importante é sua diligência de abertura de Coração e para isso não há que fazer técnicas, quaisquer que sejam.

Entretanto, concebo que na Consciência humana é necessário respeitar um certo número de rituais porque isso está inscrito em vocês.

Questão: alimentar-se exclusivamente de prana é uma evolução ligada à Unidade?

Bem amado, a primeira parte da resposta, alimentar-se de prana, corresponde a um comando do prana.
Corresponde à evolução futura da Humanidade quando de sua Translação Dimensional, eis que, nas dimensões chamadas quinta Dimensão e além dela, não há mais que se alimentar no sentido que você entende.

Você se alimenta, efetivamente, de éter e de forças presentes na Luz.
Não há necessidade de ingerir o que quer que seja.

Entretanto, em sua Dimensão, esse controle do prana não é uma prova de Unidade.
Entretanto, alguns seres, efetivamente, não têm mais necessidade, realmente, na Unidade, de comer, mesmo nesta dimensão.

Mas preste atenção de não fazer uma regra absoluta.
Você pode estar na Unidade e comer.
Você pode estar na Unidade e fazer o Amor.
Você pode estar na Unidade e não mais fazer o Amor.
Você pode estar na Unidade e não mais ter necessidade de comer.

A Vibração se adapta.
A Vibração vai seguir suas necessidades.
E suas necessidades vão se ajustar à Vibração.

Assim, algumas necessidades vão desaparecer e outras não desaparecem.
Assim, não há regra absoluta nesse nível.

O que não quer dizer que todo ser que consegue viver de prana esteja na Unidade.
Do mesmo modo que vocês têm pessoas bulímicas que estão na Unidade.

Questão: Há muitos humanos na Terra que se alimentam de prana?

Isso se saberia em sua Humanidade.
Vocês têm alguns.

Alguns controlaram, eu diria, o prana e as forças prânicas e podem realmente se alimentar do prana, porque controlaram certos critérios desta Dimensão, o que não é uma prova da Unidade.

Lembre-se, você pode ter todos os poderes do mundo, lembre-se do que disse São Paulo: «você pode levantar as montanhas, você pode ter a fé para levantar as montanhas, você pode se comunicar com os Anjos, se lhe falta o Amor, se lhe falta o Fogo do Amor, você não é nada».

Você pode adquirir todos os poderes nesta Dimensão.
Você pode adquirir os poderes de premonição as mais certas e autênticas, sem no entanto estar na Unidade.
Justamente, a Unidade apenas faz essas manifestações sobrenaturais.
A Unidade é um estado de ser independente das manifestações exteriores, quaisquer que sejam elas.
Entretanto, em certos casos, a Unidade se acompanha também de manifestações exteriores.

Mas você não deve se deixar abusar por manifestações exteriores, quaisquer que sejam.
Não é isso que deve guiar sua adesão ou não adesão.
Ainda uma vez, eu os remeto a vocês mesmos.
O que deve guiar sua adesão é sua capacidade de vibrar ao nível do Coração, ou não, e nada mais.

Enquanto você estiver centrado nos reconhecimentos exteriores, ligados aos escritos, ligados às experiências, mesmo as mais santas, você se afastará de seu caminho.

Alguns seres disseram que a um dado momento seria necessário cortar todos os modelos.
Somente cortando todos os modelos é que você se tornará você mesmo.
Enquanto você traz sua crença ao seu exterior, você está aderindo a um modelo e portanto você está em estado de servidão.

Questão: quando se caminha para a Unidade, transmitir o que vivemos afasta desta Unidade?

Bem amado, obviamente, a vontade de comunicar o que vive, de maneira verbal, escrita ou afetiva ou emocional, é forte para o ser humano.
O ser humano é um animal comunicativo (nesta Dimensão, certamente, eu não faço referência a sua dimensão estelar).

Nesta Dimensão, o que você vive, você tem vontade de comunicá-lo.
O problema é que exprimindo o que vive, você sai da Unidade.
A Unidade é algo que se comunica pela Radiação.
Basta-lhe estar neste estado de Presença para que o outro a capte.

A partir do momento em que você quer colocar palavras sobre o que você viveu, ou o que você vive, você se afasta do que você vive, de maneira inexorável.

Do mesmo modo, quando lhe é pedido para não julgar, no que você entende no sentido julgamento, isso se torna um aprendizado importante, porque você vê, porque você sabe pertinentemente que tal ou tal pessoa, que tal ou tal situação é totalmente falsa mas, entretanto, não lhe compete denunciá-lo porque, se você o denuncia, você recai ao nível em que você denuncia e portanto você se afasta, também certamente, da Unidade.

A saída desse mundo de dualidade não pode se fazer senão no Ser e na ressonância do Ser.
Ela não pode se fazer senão vivendo na Unidade, e contentando-se de ser os Transmissores desta Luz, assim como lhe disse o Arcanjo Miguel, ser os Semeadores e os Provadores.
Isso não necessita de palavras, isso necessita uma Vibração, o que não é a mesma coisa.

Questão: é certo que os pássaros seriam descendentes de dinossauros?

Os pássaros pertencem a Dimensões diferentes, diríamos, e a linhagens evolutivas diferentes daquelas dos dinossauros.
Eu o lembro que alguns dinossauros alados como aqueles que vocês chamam alguns pássaros, não eram pássaros, mas mamíferos.
E, para alguns, eles eram répteis, também.

Não há correlação ou adequação possível entre animais cobertos de pelos ou cobertos de escamas e animais cobertos de plumas.
As plumas referem-se inevitavelmente a dimensões etéreas, isso nada tem a ver.

Questão: poderia nos falar de Elohim e Nephilim?

Sim.
Isso é extremamente preciso.

Os Elohim são Seres de cristal pertencentes à 11ª Dimensão e se aproximando de seu status de 18ª Dimensão.
Os Elohim são agentes criadores, o que foi chamado vulgarmente os Deuses Criadores ou os Mestres geneticistas também, por alguns.
Entretanto, eles participam da inicialização de um ciclo e de uma Criação específica.

Os Nephilim são Seres pertencentes a Dimensões totalmente diferentes.
Eles não pertencem às Dimensões de Seres de cristal, eles vêm de Dimensões situadas em relação com Sirius e antes com a 18ª Dimensão.
Os Nephilim são seres que podem tomar corpo de carne.
Eles não são esses seres nefastos que foram descritos pelas Escrituras.
Obviamente, a Bíblia falsificou a totalidade do que eram os Nephilim.

Os Nephilim eram os grandes Seres de Luz que foram chamados os Titãs ou os Gigantes.
Foram eles que construíram os Círculos de Fogo dos Anciões.
Foram eles que estiveram em Vida sobre a Terra, naquele momento.
Eles fizeram um certo número de experiências de criações ligadas à Fonte, quando a irrupção dos Dragões os obrigou a se retirarem, a fim de não entrar na dualidade.

Antes de se retirarem, e relativamente à aproximação desses Seres vindos da Ursa Maior, eles foram capazes de criar um certo número de estruturas permitindo, na sua visão extremamente vasta, preparar o retorno da Luz que vocês vivem agora.

Questão: em qual data ocorreu a Criação pelos Elohim?

A palavra Criação deve ser ponderada, não se trata de uma Criação textual.
Trata-se de uma contribuição criativa numa Criação existente, o que não é a mesma coisa.
Os Elohim não têm a capacidade de criar um mundo, na totalidade.
Do mesmo modo que os geneticistas de Sirius não têm a capacidade de criar um mundo, totalmente.

O mundo deve ser sustentado por um certo número de forças, chamadas elementos.
Esses elementos são sustentados, eles mesmos, pelos Hayoth Ha Kodesh ou Kerubim.

Assim, para criar um mundo ou para criar uma Dimensão, convém que um certo número de conhecimentos, um certo número de Vibrações, um certo número de competências sejam associados.

Os Elohim não criaram uma Dimensão, eles insuflaram, em uma Dimensão, uma dinâmica específica.
Eles são entretanto chamados Deuses Criadores.

Os Nephilim não criaram algo mas desenvolveram uma experiência que foi criada pelos Seres com os quais eles estavam associados, diríamos, e que eram os Seres Delfinóides de Sirius, da 18ª Dimensão.

Os verdadeiros criadores agora, nesta Terra, são aqueles que trouxeram as matrizes cristalinas, bem antes da existência do que vocês chamam as raças humanas.

Esses seres que trouxeram as memórias cristalinas e as ressonâncias cristalinas permitem sustentar a Vida, nas múltiplas Dimensões e nas múltiplas direções nesse sistema Solar, pertencem a seres que estão no limite do antropomorfismo.

Eles eram os grandes Golfinhos revestidos de Sirius, mas de um outro Sirius. E isso aconteceu há 20 milhões de anos.

Questão: a Consciência experimenta diferentes veículos físicos na 3ª dimensão até passar ao estado humanóide. Trata-se de uma Criação dos «maus rapazes»?

Existia antes, bem antes da vinda dos «maus rapazes», nesta densidade, formas de Vida Humanóides, mas que não tinham o aspecto que vocês têm hoje, eis que, obviamente, há 20 milhões de anos, as Consciências encarnadas sobre Dimensões extremamente elevadas, tinham trazido sobre esta Terra (em fusão, em alqum lugar, em certos estados) a Consciência e as matrizes cristalinas (e não as matrizes de Vida ligadas aos «maus rapazes»), eram formas humanóides de natureza Delfinóide.

Esses Delfinóides eram um cruzamento entre o humano e o Golfinho.
Eles se deslocavam no ar e não na água, como vocês.
A primeira vinda, a precipicação de uma forma humanóide, já existiu, obviamente, antes do episódio dos «maus rapazes», eis que os Nephilim existiram há 300.000 anos.

Mas eu não lhes preciso sua duração de preexistência nesta Dimensão.
Existem hoje esqueletos de gigantes, encontrados em diferentes lugares do planeta e cuja datação poderia mostrar que eles existiam há milhões de anos.

Entretanto, embora tendo esta forma humanóide, eles não eram humanos.
Entretanto, embora tendo esta forma humanóide, eles não eram das mesmas Dimensões que vocês.

Convém também compreender que a maior parte de Sementes de Estrelas encarnadas hoje num corpo humano o são desde esse último ciclo.
Para alguns dentre vocês, alguns estão aí desde vários ciclos.
Isso remonta portanto ao máximo a 300.000 anos.
Muito precisamente, 320.000 anos.

Questão: há uma ligação entre a civilização dos Gigantes e os gigantes das ilhas Canárias?

Totalmente.
Os Gigantes eram repartidos em diferentes lugares do mundo.
Eles viviam nas partes altas e próximas dos mares.

Questão: que vivem os esquizofrênicos. São como invasores?

Não importa qual entidade humana pode ser invasora a um dado momento de sua existência.

Entretanto, não penso que a maioria dos casos chamados esquizofrênicos aumente isso.
Os esquizofrênicos tem um pé nesta realidade e um pé, ou uma parte de sua Consciência, em uma outra realidade.

O que vocês chamam sofrimento, do exterior, para vocês, não é um sofrimento para eles, eis que eles têm acesso a dimensões às quais você não têm.

Assim, ainda uma vez, aí também, tudo depende do que chamaremos ponto de vista.
Seu ponto de vista está ligado à ausência de comunicação com essas formas de Vida chamadas esquizofrênicas.
Entretanto, essas formas de Vida têm sua utilidade.
Do mesmo modo que um pai que tivesse um filho «com síndrome de down» viveria uma certa forma de sofrimento mas, entretanto, através desse sofrimento, há resolução de um certo número de coisas, vividas tanto pelo pai como pelo filho.

Entretanto, não considere jamais, mesmo um esquizofrênico ou um mongol, como inferior a você.
Eles são, o mais frequente, de longe, superiores a você, em nível Vibratório.

A explicação, em sua linguagem, é plurifatorial.
Existem fatores genéticos.
Existem fatores múltiplos, que interferem.

Mas, em nenhum caso, você pode misturar elementos de natureza estritamente entidade, no sentido em que você o fala, ou o fato de ser invasor.
Esta não é absolutamente a regra, e ainda menos uma obrigação, o que não exclui que, quando de algumas fases de delírios, ligadas a certas falhas, possam se manifestar certas entidades.
Do mesmo modo como para um médium.

Questão: qual é a próxima evolução depois do mineral, vegetal, animal, humano?

A próxima etapa não é, contrariamente ao que você crê, o superhomem, porque vocês não são ainda homens, no sentido humano, é por isso que temos necessidade de um certo número de material genético, a fim de que se revele a vocês, numa densidade diferente, certamente (mas entretanto de uma forma de corporeidade específica e biológica, ainda), o verdadeiro estado de humano, quer dizer aquele da Humanidade não dissociada e não cortada da Fonte.

Obviamente, a evolução é constante, em geral, na Criação.
Quando digo, em geral, é que existem linhagens que qualificaria de estabilizadas. Assim, os Arcanjos fazem parte.

Nós somos os Guardiões da 18ª Dimensão.
Nós asseguramos o vai e vem dos fluxos de Consciências e de informações entre a Fonte e as outras Dimensões.
Assim, devemos permanecer em nosso lugar.

A Fonte pode percorrer o conjunto de Dimensões.
O humano, quando não for mais dissociado, poderá percorrer um certo número de Dimensões situadas além do antropomorfismo.
A perda do antropomorfismo significa a passagem a um nível de Consciência que está, no momento, ao nível de sua Consciência, invisível, intocável, de uma maneira ou de outra.

A evolução do Homem se faz, obviamente, para o Anjo.
O Anjo não é necessariamente o que você crê.
Existem múltiplas variedades de Anjos nas Dimensões.

Assim, o exemplo que tomarei: aqueles que são chamados os Anjos do Senhor, os Vegalianos, têm corpo de terceira Dimensão unificada.
São chamados os Anjos do Senhor e para tanto vocês acreditam que eles sejam munidos de asas?
Absolutamente não. Eles têm um antropomorfismo muito próximo do seu, com mensurações profundamente diferentes.

Os Anjos não são necessariamente Consciências aladas.
Recordem-se também que nós mesmos, Arcanjos, em nossa Dimensão, mesmo se eu possa me apresentar como o fiz àquele que guardo e aquele que mantenho nesse estado Vibratório, sob a forma antropomórfica específica, não é a realidade do que eu sou.

Entretanto, quando eu desço, quando manifesto minha Vibração na 5ª Dimensão, não posso apresentar a manifestação que tenho em minha dimensão original.
Assim, um Elohim, quando é manifestado sobre a Terra e desceu sobre o plano Vibratório, obviamente, o corpo de cristal não existe mais.
O corpo de cristal foi percorrido de poeiras e recoberto de uma pele.
Voltou corpo humano e no entanto esse corpo humano não passou pela geração habitual.

Do mesmo modo, quando a Fonte toma corpo e quando materializa um corpo, ela é obrigada a provocar uma certa forma de gestação para passar de sua Dimensão última para a Dimensão terceira.
E esse corpo, no entanto, possui os atributos que vocês têm todos em comum. Entretanto, a Consciência que o habita nada tem a ver com sua Consciência.
E, no entanto, é o mesmo veículo.

_____________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

SRI AUROBINDO – 1/2 - 31 de outubro de 2009

DO SITE AUTRES DIMENSIONS


Caros amigos e caros irmãos humanos, eu lhes transmito meu Amor e minhas bênçãos.

Durante minha última encarnação nesta Terra, fui Sri Aurobindo.
Minha experiência de Vida permitiu-me descrever, naquela época, a vinda próxima de uma qualidade Vibratória particular, em relação com algo que era desconhecido, naquela época, sobre a Terra.

Essa corrente de Radiação que pude observar iria chegar bem depois de minha morte nesta Terra.
Vocês agora chegaram a esta época.
A preparação desta etapa tomou um certo tempo.
Sua preparação é a preparação da Terra.
Hoje, esta preparação termina.

Ela vai permitir, dentro de pouco tempo, em tempo Terrestre, fazer-lhes viver um processo de Iluminação específico, ligado à emergência, em sua Consciência comum, de uma nova Vibração, de um novo estado.

Esta magnífica Vibração, que pude contemplar e experimentar, é aquela que hoje bate à sua porta.
Esta Luz, porque é uma, que vem para vocês, é destinada a corrigir e a retificar o que foi falsificado.
Esta Luz é conhecimento total, ela é Amor, ela é Vibração.
Ela é destinada a permitir-lhes reencontrar o que foi escondido, o que lhes foi ocultado.

Alguns dentre vocês o sabem, há muito tempo eu fui o discípulo de Cristo.
Ele me encarregou, há muito tempo, de retranscrever um certo número de visões.
Essas visões, eu as retranscrevi o mais fielmente possível de minha Consciência de então.

Era lógico, pela minha história de alma em sua densidade, que eu fosse aquele que descreveria o que iria vir e que, durante sua última Vida, teve acesso ao que viria.
Eu fui portanto João, o Profeta, João, o Discípulo bem amado.

Em minha vida, eu tentei colocar ao ponto diversas técnicas permitindo aproximar-se do que iria vir, hoje, até vocês.
Hoje, esta Luz está aí, entre vocês, ela é a Luz da Revelação, ela é aquela que clareia as zonas de Sombra, em vocês e ao seu redor.
Ela é aquela que deve permitir a seu mundo bascular de um estado vibratório a um outro estado vibratório.
Ela deve permitir a sua Humanidade, e aos humanos que o desejam, reencontrarem a liberdade e sobretudo a liberação, se esse é seu desejo.

A Luz, lembrem-se, propõe e não impõe jamais.

Esta Luz está a suas portas, vocês já foram banhados, nesse sentido, eu posso dizer que ela está entre vocês.
Os mais sensíveis de vocês a percebem, a captam.
Esta Luz está ativa em sua Dimensão.
Ela revela, ela desvenda e ela lhes permite, também, reconectarem-se à sua Dimensão eterna.

Inúmeros ensinamentos lhes foram já dados.
Um certo número de chaves, necessárias a esta Consciência Luminosa, foram ativadas em vocês, de maneira programada, a fim de permitir-lhes acolher e ancorar esta qualidade de Luz e de Vibração.

Eu disse durante minha primeira vinda entre vocês, nesse mesmo lugar, que o conjunto da Criação, nesta Dimensão, tinha sido desviado, invertido.
Hoje, a Luz volta a colocar em Ordem o que deve ser ordenado, em vocês e a seu redor, a fim de restabelecer sua filiação e sua ressonância original.

Grandes Seres estão ao seu redor e esperam o momento oportuno, se vocês o aceitam, de viver sua liberação, como vocês a chamam, sua Ascensão.

Vocês devem se congratular porque sua liberação está próxima.
A Luz que vi é Alegria e felicidade.
Banharem-se nesta Luz os coloca na Alegria da Presença.
Eu a experimentei inúmeros anos de minha vida.
Hoje, e a cada dia que passa, um número mais importante de Seres será capaz de experimentar a Alegria, a felicidade, no contato desta nova Vibração.
Esses contatos com esta nova Vibração que vem para vocês, Luz da Fonte, que lhes permitirá, no momento vindo, realizar a junção final com seu corpo de Essência, seu corpo espiritual.

É-lhes possível hoje viver, por antecipação, a qualidade Vibratória desta reconexão.

Como disse, a única Escritura que não foi falsificada, desviada, cuja finalidade permaneceu intacta e inteira (finalidade Vibratória), é o Livro que eu escrevi, sob ditado de meu Anjo, em relação com o que ele me mostrou.
Hoje, o que escrevi para sua época parou.
Entretanto, o sentido do que retranscrevi, antes de tudo, um sentido Vibratório e não intelectual.
Assim, nas últimas palavras que foram escritas, disse que aquele que mudasse as palavras desse Livro estaria, de uma maneira ou de outra, em contradição com a Lei e a Verdade.
Disse também que esse livro seria «doce à boca e amargo ao ventre».

Esse pergaminho seria amargo ao ventre a partir do momento em que o intelecto tentasse apreender, mesmo se esse texto descreva acontecimentos e seu período.
O significado e o alcance está bem além das palavras.
Está ligado a religar diretamente com a Vibração emitida pela leitura de seu conteúdo e de seus 22 capítulos.
O verdadeiro significado está aqui.

A doçura na boca está ligada à pronunciação, em alta voz, do texto, qualquer que seja a língua.
O amargor no ventre está ligado àquele que quiser fazê-lo seu, tendo reconstituído uma explicação.

O livro que escrevi sob ditado de meu Anjo está bem além da explicação, está diretamente religado à Vibração do supramental, diretamente religado ao que vem.
Isso, vocês o viverão na experiência dentro de alguns dias.

Irmãos e irmãs humanos, é difícil (e mesmo na minha época, tanto em minha última, como naquela como João) sair dos condicionamentos, sozinho.
Mas, hoje, vocês não estão sós.

Obviamente, compete-lhes, a vocês e a vocês sozinhos, fazer o trabalho para a Luz.

Entretanto, grandes Seres estão ao seu redor, ao redor de seu Sol, permitindo, se vocês o desejam, pelo princípio do acolhimento e do abandono a esta Fonte, viver de maneira muito mais simples esta última etapa.

O obstáculo maior é sua cabeça e seus hábitos.

O Ser humano é uma Consciência nesta densidade que é programável, infeliz, não por vocês mesmos.
Vocês foram programados, em algum lugar, para viver a falta, para viver o medo, para viver o temor, para alguns dentre vocês.
Esta programação foi necessária para manter um semblante de coesão nesta forma de Criação.

Hoje, alguns dentre vocês redescobrem sua Unidade primordial, sua filiação, sua ressonância primeira, liberando-se assim do constrangimento de diversos condicionamentos e de diversos obstáculos para religarem-se, de maneira definitiva, ao que vocês são.

Em minha vida eu experimentei isso, eu fusionei, de maneira intermitente, com o que eu era, além mesmo dessas duas encarnações.
Tive a oportunidade, mesmo se apenas pouco falei, porque isso saía, na minha época e pela minha educação, do sistema de validação e das grelhas de coerência de onde eu vivia.

Eu sou, e permaneço onde estou, da linhagem das Águias.
A águia é aquela que vê além, aquela que tem a visão panorâmica, aquela que sabe e que antecipa.
Vocês vão experimentar e viver durante este período, neste lugar, as novas Vibrações das novas Consciências, estendidas nesta densidade, nesse momento mesmo, a fim de lhes permitir reencontrar sua dimensão eterna.

Vocês são, mesmo se não o vivem ainda, seres de pura Luz.
Não há marcas em vocês, não há Sombra em vocês.
Há apenas os constrangimentos ligados ao medo que desenvolveram em vocês estratégias defensivas e por vezes ofensivas, destinados a afastá-los ainda mais do que vocês são, a fim de mantê-los presos e pesados nesse mundo.

Viver hoje é diferente de viver quando eu vivi em minha caverna ou quando eu vivi no que iria se tornar Auroville (a cidade de Aurora).

Hoje, o supramental está aí.
Vocês viveram, uns e outros, as primícias ou completamente, cada um a seu ritmo.
Esta energia supramental vem desconstruir e liberar.

Eu concebo, e vocês mesmos devem conceber, que muitos seres humanos, ainda atualmente, não podem viver mesmo as primícias e são portanto chamados a levar julgamentos e contradições.
Pouco importa, porque esses julgamentos e essas contradições demonstram simplesmente que ainda não atingiram as primícias.

Aqueles dentre vocês que vivem as primícias, ou mesmo completamente, devem se firmar nesta Luz, através da Vibração dos centros de energia superiores, na cabeça e no Coração.
Vocês devem, literalmente, regarem-se desta Fonte porque é ela que lhes permitirá se liberarem, no momento vindo.
Esta Luz é Consciência, ela é Alegria, ela é pura felicidade e ela é Inteligência.
Ela sabe onde ir para clarear o que deve ser clareado em vocês e ao seu redor, instalando mecanismos que vão orientar sua Vida e seu caminho para ela, se vocês a aceitam.

O supramental é inteligente, ele pode modificar e mudar o ordenamento de sua Vida, tudo para fazê-los ir para a liberdade, para fazê-los ir para a Alegria e para a Eternidade.

Aquele que se conservar nesta Consciência da Luz, será aliviado.

O medo se eliminará totalmente e será substituído por um sentimento profundo de felicidade e de certeza, não tendo absolutamente nada a ver com as circunstâncias exteriores, quaisquer que sejam.

Encontrar esta Vibração e acolhê-la em si, é verdadeiramente capital se vocês querem ser liberados, se vocês querem se liberar, se vocês querem viver na Alegria, sem temor.

O contato com a Consciência do supramental foi-lhes proposto desde um quarto de século.
Reforçou-se progressivamente, estendeu-se e induziu um certo número de impulsos em sua Humanidade, em suas camadas sociais, em suas camadas interacionais.

Se há uma coisa que vocês devem guardar no Espírito e na Consciência, é que o supramental é Inteligência suprema, é a arte para colocá-los e recolocá-los em Ordem e em alinhamento com a Verdade.
Nada, absolutamente nada pode se opor a isso.

Em sua inconsequência e em uma certa forma desmedida, alguns seres, humanos e não humanos, acreditaram poder mudar um certo número de coisas nas regras da Evolução e do Amor.
Isso definitivamente fracassou.
Vocês vão, se o desejam, tornar-se novamente Seres livres.
Para isso, é preciso imergir no que pode ser chamada, como a denominou o Arcanjo Miguel, a Presença.
Neste estado vibratório chamado Presença, vocês entram em sintonia com seu corpo de Existência, mesmo no corpo de Personalidade.
A sintonização deve conduzí-los à fusão com vocês mesmos.
A sintonização deve permitir-lhes se afastarem das zonas de medo, das zonas de incompreensão.
A Luz está aí para isso.

Um certo número de chaves foram dadas à Humanidade.
Vocês devem reencontrar, se o desejam, a Vibração unificada, não dissociada.
Isso é hoje, desde pouco tempo.

Vocês podem, se o desejam, sair, de maneira autêntica, de seu constrangimento matricial, de seu constrangimento de ilusão e descobrir um estado em que não há mais lugar para a separação, em que não há mais lugar para a divisão, em vocês e no exterior de vocês.

Neste espaço sagrado, vocês vivem e integram a Unidade, não há mais lugar para a oposição, não há mais lugar para o combate, há lugar para a realização do Ser.

É realizando isso que vocês servirão e não de outro modo.
É realizando isso que vocês permitirão, pela Radiação e irradiação, aos Seres próximos de vocês, seguir o caminho de Liberação.

Aceitando, acolhendo e integrando o supramental, vocês se tornam vocês mesmos o supramental.
Isso necessita humildade, simplicidade, integridade e Verdade.

Acolhendo esta Vibração e tornando-se portanto esta Vibração, na humildade e no silêncio, vocês se tornam um farol.

Não há mais portanto palavras a declamar, não há mais portanto estratégias ou territórios a defender.

A Unidade tem apenas que fazer separações, a Unidade tem apenas que fazer conflitos e oposições.
Hoje, e cada dia que passa, veja a brecha, em seu sistema isolado, aumentar.
A Revelação chega a seu pleno, ela se acompanha, certamente, da desconstrução do que é ilusório e falsificado, pela Graça e a Verdade da Luz e da Vibração, sem combate, somente clareando, somente vivendo e vibrando o «eu sou aquele que é».

Acolhendo sua dimensão de eternidade, como uma criança reencontrada, vocês permitem à verdadeira vida se estender em sua Vida, permitam-lhe agenciar, ordenar sua Vida, de acordo com Ela.
O que deve desaparecer de sua Vida desaparece, o que deve aparecer, aparece, sem esforço, sem vontade, deixando simplesmente agir a vontade do supramental, que é sua liberação e sua Alegria.
Tudo isso, nesse momento, revela-se a vocês.

As zonas de Sombra clareiam-se e transcendem-se.

Aí estão as primeiras palavras que tinha a dizer.
Pela primeira vez abrirei um instante de troca, mas não agora, um pouco mais tarde, nesse seu dia.

Para o momento, meus irmãos e irmãs, gostaria de trocar com vocês um instante de comunhão, na Vibração da Luz na Vibração do supramental, Unidos e Unificados.
Eu lhes digo, antes, simplesmente, até logo.

Eu os deixo, agora, acompanhados pela Vibração do Arcanjo Uriel, viver esta comunhão, juntos, Unidos e Unificados na Alegria da Verdade.
Agora.

... Efusão de energia ...

Eu lhes digo até logo, para engajar um lugar sobre o supramental.
Recebam e acolham, juntos, a Presença.

... Efusão de energia ...

__________________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

SRI AUROBINDO – 2/2 - 31 de outubro de 2009

DO SITE AUTRES DIMENSIONS


Irmãos e irmãs de Luz, recebam novamente minhas bênçãos.
Eu volto, como lhes disse.

Vamos, juntos, se quiserem, tentar fazê-los avançar na compreensão, a experiência do supramental.
Sobre a Luz que vem da 5ª Dimensão, correspondente à sua transformação, a seu despertar, a sua Iluminação.

Recebam meu Amor e minhas bênçãos.

Procederemos, se quiserem, em resposta a suas questões, num primeiro tempo, por uma linguagem corrente.

Intervirei, num segundo tempo, pela Radiação de minha Presença nesse canal, acoplado à possibilidade oferecida, pela Presença do Arcanjo Uriel, aproximando-os, na medida do possível, para cada um de vocês, desta dimensão da Luz supramental e de seu efeito, em sua Consciência e em seu corpo físico.

Permaneceremos, se quiserem, alguns instantes, sobre o plano do questionamento e do jogo de questões / respostas, em relação, certamente, com a Luz, o supramental e o Apocalipse, eis que isso participa dos mesmos fatos e esses processos se desenrolam de modo conjunto, assim como eu disse quando de minha vinda anterior.

Questão: há uma ligação entre o supramental e o Nirvana?

O Nirvana corresponde ao que acontece quando a Consciência se exporta e toca certas zonas específicas, essas zonas estando em conexão com o que é chamado a Morada da Paz Suprema, ainda chamada Shantinilaya.

Acessar Shantinilaya permite conectar em você, permanecendo na Alegria situada justo abaixo da etapa da liberação.

Entretanto, o Nirvana participa da Alegria.
O supramental é, ao mesmo tempo, o elemento desencadeador e um dos elementos do Nirvana.

Questão: qual é o papel do corpo causal no acesso ao supramental?

Irmão, o acesso ao supramental assinala a destruição, pelo Fogo, do corpo causal.
Nesse momento, você não está mais submisso às limitações habituais da ação/reação.

O acesso ao supramental corresponde, grosso modo, a duas etapas iniciáticas essenciais: a primeira, chamada a transfiguração; a segunda, a Ressurreição.

O corpo causal é, quanto a ele, destruído, de maneira definitiva.

A partir do momento em que você acessa a Ressurreição, a partir do momento em que o Fogo do supramental, o Fogo do Amor, vem despertar totalmente o chacra Anahata, o chacra do Coração, nesse momento, você vive a purificação final, aquela que descasca a obrigação de reencarnação.

Você tem, por você mesmo, dissolvido o que denominei as franjas de interferência, não da Terra, mas situadas a seu nível.
As franjas de interferência são constituídas, na maior parte, de forças de atração e de contração ligadas ao que você chama corpo astral, corpo mental e corpo causal.
É o conjunto dessas estruturas, pertencentes a sua estrutura, mas criadas por aqueles que falsificaram a Luz, que reverteram e inverteram.

A Ressurreição ocorre depois da crucificação, sobre um plano simbólico.
A crucificação é representada pela morte prévia da personalidade.
Esta se torna, de maneira mais justa, integrada no corpo espiritual chamado Existência.
Nesse momento, a Ressurreição se instala de maneira sincrônica na crucificação.

A transfiguração poderia ser chamada o período em que você reencontra a Luz de maneira exterior mas em que ela não está estabelecida em seu Interior.

A crucificação e a Ressurreição correspondem ao final da Revelação que é passagem da Consciência separada à Consciência Unificada, isso não podendo se realizar senão quando da destruição/crucificação da personalidade e desse corpo, para que ele acesse a Existência, chamada, assim como o Anjo que guiou minhas palavras e meus escritos pediu, corpo de Ressurreição, corpo imortal ou corpo sem costura.

Os outros corpos, mesmo sutis, são, obviamente, costurados, eis que os fecham, enquanto que o corpo espiritual, e o corpo Divino, ou corpo de Existência, os abrem e devolvem-lhes a liberdade.

Questão: aqueles que acessam a Unidade de Consciência estão no supramental?

Eles podem estar no supramental, como estar em dimensões além.
O supramental desempenha o papel de elemento de liberação, de elemento de Revelação em sua dualidade.

A irrupção, em sua densidade, da totalidade do supramental, permite dissolver literalmente as cadeias, as franjas de interferência e dissolver a ilusão.

O supramental está ligado a uma qualidade vibratória, em relação com o Fogo, o Amor e a Fonte, irradiadas, da mesma maneira, pelo Arcanjo Metatron e por certos Sóis vivendo uma transformação de Luz.

Questão: o acesso ao supramental corresponde a uma abertura total do coração?

Sim, é isso que confere a capacidade de Samhadi, de Alegria interior e de felicidade, chamada, de maneira mais justa, a Presença.

Questão: por que foram necessários 2.000 anos para chegar a este acesso ao supramental?

Não foram necessários 2.000 anos, caro irmão, foi necessário um tempo incomensuravelmente mais longo.
O nível de densidade atingido por esta Dimensão dissociada da Fonte e da Luz é tal que foi necessário proceder a um abaixamento vibratório.

Foi necessário, de início, que a Terra fosse ressacralizada pela crucificação e a Ressurreição de Cristo.
Foi preciso, em seguida, atingir o momento oportuno.
O momento oportuno, sobre o plano do Cosmos, corresponde ao que acontece fora de seu sistema solar, eis que o conjunto desse sistema solar se desloca, ele também, segundo um relógio preciso, apesar dos constrangimentos impressos em seu sistema solar.

Foi preciso colocar em sincronicidade um certo número de Fontes de Luz a fim de focalizar, de maneira a mais natural possível, a reunião dessas diferentes irradiações em direção do Sistema Solar, e isso é agora, e não foi possível anteriormente.

Os preparativos do momento que vocês vivem duraram muito tempo na escala do tempo.
Eles devem vir, esses processos de Luz, além do centro galáctico, de um certo número de modificações dos Sistemas Solares periféricos, em relação a vocês, mas mais próximos da Fonte, ou em todo caso, no alinhamento da Fonte, que esses Sóis aceitem modificar sua irradiação própria, a fim de difundir, quando do alinhamento galáctico, um fluxo específico de partículas para vocês.

Esta preparação era afluente de circunstâncias que qualificaria de ótimas que são realizadas agora.
Não teria sido possível de outro modo modificar e retificar a curvatura de seu espaço/tempo.

Questão: tudo isso era previsto, desde a partida da experimentação da 3ª dimensão dissociada ou tudo isso foi instalado de maneira «imprevista»?

Tudo, no nível do relógio do Céu, foi planificado e programado.
Cada data de início de ciclo e de final de ciclo é conhecida da Fonte como daqueles que se isolaram.

Entretanto, nenhum dentre eles podia conhecer, nem perceber, as modificações ocorridas atualmente em algumas estrelas.

Os Mestres desse tempo não têm a capacidade de acessar (obviamente, eis que estão eles mesmos cortados) informações concernentes a dimensões mais elevadas e modificações dessas dimensões mais elevadas, orientadas para a remodificação e a volta à conformidade da curvatura de seu espaço/tempo.
Entretanto, isso estava escrito e descrito em numerosos mitos e em numerosas histórias correspondentes à mitologia astrológica caldênia.
Vocês estão nesses momentos.

Questão: qual é o melhor meio de acessar o supramental?

Existem numerosos yogas que descreveram e praticaram, permitindo aproximarem-se do supramental.
Eu dei um ensinamento sob forma de «yoga integral».

Os imortais, eles mesmos, entregaram os sidhas yogas.

Existem, mais perto de vocês, outros ensinamentos ligados à domesticação do mental chamados Sahajmarg yoga.

Outras formas existem em seu mundo ocidental: a contemplação, a reclusão (em seu sentido o mais nobre e não no sentido de fechamento).

Hoje, as coisas são mais claras e mais fáceis.
Esta Vibração está o mais próximo de vocês.
Ela continuará a se aproximar, cada dia, cada semana, de seu tempo.

Compete-lhes acolher e se prepararem ao acolhimento, em seu Templo Interior, da Vibração da Luz.
O Coração deve estar, para isso, liberado de paixões habituais do gênero humano, de impulsos habituais da Humanidade.

A via a mais simples, hoje, poderia ser chamada a via do yoga da criança interior.
Ouvir seu coração libera impulsos, libera das fixações.
Ouvir seu Coração, ouvir e favorecer a Vibração, permite-lhe se colocar em estado de aceitação do supramental.

Alguns seres têm necessidade de modificar algumas atitudes ou algumas atividades.
Outros não.

Hoje, diante do afluxo da Luz em sua dimensão, basta ajustar-se e seguir as linhas de menor resistência, aquelas que os levam a duas virtudes cardeais: a humildade e a simplicidade.

Não é tempo de apego, é tempo de desapego, de voltar a ser criança.

O corpo de ensinamento que lhes deu o Arcanjo Anael sobre o princípio do abandono à Luz é mais que nunca válido.

A meditação que foi revelada pelo Mestre Ram («meditação sobre o coração», colocada na rubrica «protocolos», de acordo com as hierarquias ensinadas da Ordem da Lyra, tornou possível, para vocês, ativar, de maneira muito simples, a Vibração do Coração, tomando apoio sobre o supramental.

Trata-se, como vocês vêem, de coisas muito simples, hoje.
Vocês não têm que se preocupar de outra coisa além disso.
Não existe, a título individual, como a título coletivo, qualquer obstáculo de tamanho suficiente para bloquear a recepção da Luz, quer isso seja a nível vibratório, pessoal ou coletivo, quer isso seja a nível da sociedade, quer isso seja a nível mesmo de suas feridas passadas, não há nada, absolutamente nada, que possa, hoje, opor-se a que você redescubra esta Luz e esta liberdade.

As razões que vocês poderiam encontrar em vocês são apenas pretextos.

Progressivamente e à medida do passar dos dias, não podem existir bloqueios à recepção da Luz, outros que aqueles ligados a seus próprios medos, de perder a personalidade que os anima.

Cultivem a humildade, cultivem a simplicidade e façam da Alegria seu motor diário, quaisquer que sejam suas ocupações, quaisquer que sejam suas preocupações desejadas pela dualidade, elas não podem, em nenhum caso, ser um obstáculo ao estabelecimento de sua dimensão eterna.

Isso participa também de suas crenças e não de uma Verdade.
Isso está simplesmente ligado a seu ponto de vista limitado e que os limita.

Questão: no protocolo da superação da dualidade é a energia do supramental que intervém?

Ela permite a preparação à recepção.
O mesmo como na meditação de Mestre Ram sobre o Coração, ativando em você os pontos de Vibração permitindo a preparação ao supramental.

Entretanto, lembre que apenas você, e você só, que pode dar o último passo.
Isso necessita um ato corajoso de abandono e de confiança na Inteligência da Luz, e em seu papel, eu diria, Redentor, em seu papel iluminador.
Reencontrar sua matriz passa pelo abandono ou doação de si.
A doação de si à Luz, ao Supramental, é a única etapa que não podemos realizar em seu lugar e que o supramental não pode realizar em seu lugar.

Tudo foi feito pelas radiações cósmicas e pela Presença daqueles que os rodeiam com benevolência para que isso seja o mais fácil possível.
Mas, em conclusão, o ato final lhes retorna.
Nós não podemos fazê-lo em seu lugar.
Trata-se certamente da última luta, entre você e você mesmo, para a supremacia de sua soberania ou para a supremacia de sua personalidade.
Esse combate não é um combate intelectual.
Ele aliás não é um combate, mas, sim, bem mais um face a face, de um e outro, devendo desembocar sobre um abandono que é a rendição, sem condições, da personalidade.

O momento em que vocês derem o passo pode ser deixado apreender pelos episódios de fulgurância da Luz, correspondendo a uma transfiguração se revelando, e podendo se repetir, e conduzindo à Ressurreição.

Hoje, isso é ainda mais fácil que ontem, porque o supramental está mais próximo, porque, por decisão dos Lipikas Karmiques e por decisão do Conclave, devido ao fato da resposta Vibratória do conjunto da Terra e de seus habitantes, o Arcanjo Uriel pode manifestar sua Radiância do que chamamos a Presença.
Então, hoje, tudo está no lugar para facilitar-lhes esta etapa.
E, em definitivo, ela lhes pertence.
Nada pode roubar-lhes o que lhes pertence, somente o medo pode afastá-los de maneira temporária.
O medo seria como a ausência de fé, a ausência de adesão total à Luz, porque, se você adere totalmente à Luz, o medo se dissolve e a Revelação se faz, e a Ressurreição se faz ao mesmo tempo, em um instante.

Questão: o que se torna o tempo quando acessamos o supramental?

Fazer a experiência além do tempo, penetrar a Existência e viajar, poderá demonstrar-lhe a futilidade do tempo.
Entretanto, nesta Dimensão que percorri, somos submetidos ao tempo.

O tempo não está ligado senão à curvatura do espaço.
O tempo aparece quando o espaço se fecha novamente sobre ele mesmo.
O tempo é a consequência do isolamento da Fonte.

Além desse tempo existe um outro tempo que não está separado do espaço.
Existe um tempo em que os três tempos se conjugam, passado, presente e futuro, ao mesmo tempo.

Além deste espaço/tempo, o tempo perde sua linealidade.
Retificando o espaço, o tempo se torna curvo.
Isso é difícil para explicar com palavras, ou mesmo com equações.
Mas a apreensão do tempo está diretamente ligada às condições desta Dimensão.

Além de sua Dimensão em que vocês estão, o tempo não é uma medida, no sentido temporal, eis que o tempo se confunde com o espaço.
O deslocamento do tempo corresponde a um deslocamento de espaço, enquanto que nesta dimensão em que vocês estão o tempo se desloca sem que o espaço se desloque.
Há uma relação direta entre a matriz eletromagnética e o tempo.

Questão: é possível acessar a um eterno presente?

Sim, saindo do tempo.

Questão: isso se encontra na dimensão do supramental?

Sim, totalmente.

Não temos mais perguntas, nós agradecemos.

Irmãos e irmãs humanos encarnados, vamos, como precedentemente, e de maneira, em seu tempo, um pouco mais longa, viver, fazê-los aproximar da Presença e do Fogo do Amor.
Eu lhes apresento, agora e já, minhas bênçãos e minhas saudações e, se quiserem, acolhamos juntos, agora, a Presença.

... Efusão de energia...

____________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

30 de out de 2009

RAM - 30 de outubro de 2009

DO SITE AUTRES DIMENSIONS


Eu sou RAM.
Recebam, bem amados humanos, minhas saudações e minhas bênçãos.

Como alguns dentre vocês já o sabem, eu sou o Mestre do Ar.
Eu sou aquele que, desde mais de um ano, comunicou um certo número de chaves Vibratórias e de Consciência para permitir-lhes acessar a Vibração do Coração.

Gostaria, se quiserem, trocar com vocês, agora, sobre o que é a Vibração do Coração e a Vibração de Luz.

O ser humano fala muito do Coração.
O ser humano fala muito de Luz.
Falar do Coração não é o Coração.
Falar da Luz não é a Luz.
O Coração não é uma idéia.
O Coração não é um conceito.
O Coração não é um comportamento.
O Coração, antes de tudo, é Vibração percebida, é Vibração sentida no peito.

Do mesmo modo, a Luz pode ser vista, a Luz pode ser conceitualizada, a Luz pode ser imaginada.
A Luz pode ser vista, de olhos abertos ou fechados e, no entanto, ela não é a Luz.
A Luz, como o Coração, é Vibração.
A Vibração da Luz é uma Vibração que percorre o corpo e que amplifica os corpos sutis, desde o corpo etérico até os corpos os mais sutis.

O ser humano é muito inclinado a colocar em palavras a Luz e o Coração mas saibam que nem a Luz, nem o Coração são palavras e, antes de serem modificações da Consciência mesmo de sua Vida, são, antes de tudo, Vibrações.

Falar do Coração, sem provar as Vibrações, não é o Coração.
Dizer e afirmar estar na Luz ou viver na Luz, sem perceber a Vibração, não é a Verdade.
Se a Luz está em você, a Luz vibra.
Se o Coração está em você, então, o Coração vibra.
Se o Amor está em você, então, o Coração vibra e a Luz vibra.

Todo outro Amor é apenas uma abordagem do Amor autêntico, do Amor Vibração.
O ser humano chama de Amor, a atração.
O ser humano chama de Amor o desejo, a emoção.
O ser humano chama de Amor, concepção, até mesmo filosofia, até mesmo religião.
E, no entanto, isso permanece no domínio dos conceitos, no domínio das palavras e no domínio da Ilusão.

Enquanto não há Vibração, no que concerne ao Coração, o Amor e a Luz, não há Verdade, há Ilusão da Luz, Ilusão do Coração e Ilusão do Amor.

Obviamente, o ser humano, entre as primeiras palavras que aprende e repete, são as palavras «eu te amo».
E, bem frequentemente, atrás das palavras há outra coisa e sobretudo não há a Vibração.

Eu sei que vocês estão aqui no propósito de Dimensões e de Luz.
A Luz de seu mundo não é a Luz da Quinta Dimensão.
A Luz de que falam os seres que tocaram ou penetraram o Despertar não é a Luz que vocês vêem.

Viver a Luz, viver um estado de despertar, se acompanha de Vibrações e se acompanha também de modificações da Consciência habitual, para uma Consciência mais unificada, mais aliviada, e mais em Vibração.

Eu te amo é a palavra que, depois de «mamãe», é certamente a expressão a mais empregada na Humanidade e, no entanto, essas palavras estão frequentemente privadas de sua Vibração.
Frequentemente essas palavras estão privadas de sua Luz, e ainda mais frequentemente, essas palavras estão privadas de Coração.

Amar é dar.
Amar é se dar fazendo abstração de Si.

O ser humano ama por ele e não pelo outro enquanto que amar é se dar ao outro e não se dar a Si.

Voltemos à noção de Vibração.

A Vibração é algo percebido como um movimento mais ou menos regular, mais ou menos rápido e portanto com uma amplitude e uma frequência que lhe é própria.

A Vibração pode ser imóvel.
Nesse momento, você não a percebe.
Ela se torna perceptível quando se modifica, quando se amplifica ou se retarda em relação a seu estado revelado ou normal.

Perceber, captar a Vibração é portanto uma modificação da Consciência Vibral, revelada ou normal.
Esta Vibração pode se amplificar ou diminuir, retardar-se ou acelerar-se, localizar-se em um ponto ou uma zona, ou estar difusa no conjunto do corpo.

Então, a questão primordial que deve se colocar a vocês, em seu caminho evolutivo, particularmente nesses tempos e nesses momentos, é a capacidade de seu corpo de perceber a variação da amplitude e a variação de frequência da Vibração.

Qual é o movimento gerado em vocês, de maneira geral, ou de maneira local?
A Vibração que se amplifica e cuja frequência se acelera participa inegavelmente da extensão de sua Consciência.
Somente a Luz, somente o Amor é capaz de desencadear isso.

Obviamente, na descrição que eu faço, não falamos de máquinas, não falamos de tecnologia, mas sim da Vibração emitida por uma Consciência, seja ela desse plano ou de outros planos.
Se a Vibração se atrasa, se a amplitude diminui, se a frequência se atrasa, então, a Consciência que emite esta Vibração não participa da Luz e do Amor.

Agora, eu disse que a Luz Vibral de sua dimensão não é senão um pálido reflexo da Luz Vibral da quinta dimensão.
A Luz é, antes de tudo, Vibração.

Quando a Luz se conjuga ao Amor, ela se torna Fogo.
Fogo do Amor, Fogo que crepita, no sentido próprio como no figurado, em suas lâmpadas, em seus chacras, mas também na totalidade do corpo.

Em todas as tradições, e não somente na minha, os seres que viveram e realizaram o despertamento na transcendência descreveram, todos, sem exceção, o mesmo processo.

Eu não falo unicamente de movimentos da Consciência e da energia do canal mediano da coluna vertebral, chamado Shushumna, eu não falo unicamente da descida, nas lâmpadas ou chacras, do Shakti ou Espírito Santo.
Eu falo de um processo muito mais geral que vocês são chamados a viver hoje, se o aceitam.

A Vibração é a garantia da autenticidade da Luz e da autenticidade do Amor.
O Amor sem Vibração não é Amor.
A Luz sem Vibração não é Luz.
O Amor é a Luz.
Sem Fogo do Amor não é a Luz e a Vibração.

A linguagem do humano é chamada a mudar.
Sua linguagem é feita de palavras, de Vibrações sonoras.
Ela deve passar para a Vibração da Consciência, substituir a linguagem pelo Verbo.
O Verbo é agente Criador, o Verbo é Vibração, não somente Vibração sonora, mas Vibração da Consciência.

O Amor e a Luz verdadeiros participam da Consciência e portanto da Vibração.
A linguagem das Vibrações é uma linguagem cujo aprendizado é fácil.
A qualidade e a quantidade da Vibração determinam e condicionam a realidade e a Verdade do que vocês percebem no amor e na Luz.

O trabalho da Vibração e a percepção da Vibração é a única fiança, é a única garantia da autenticidade do que vocês vivem ou do que vocês viverão.

Bem além de sua reunião, aqui, nesse lugar, a Terra, o Sistema Solar, é submetido a Vibrações novas, Vibrações destinadas a criar em vocês, o coração e a Luz.
Esta Vibração deve fazer, antes de tudo, ressoar sua Consciência, a fim de abrí-la e permitir-lhes captar e ressoar, com o fluido das Vibrações vindas de outros lugares, de fora de seu Sistema Solar.

Este afluxo de Vibrações é destinado a permitir-lhes, se o desejam, viver uma outra oitava da Criação.
E viver uma outra oitava da Criação não é uma escolha deliberada mas é uma escolha da Vibração de sua Consciência.
Somente a Consciência que supera a esfera da personalidade, somente a Consciência tendo acesso à Radiação da Presença, à Radiação do «eu sou o que eu sou» é capaz de despertar-lhes a esta Vibração.

A Vibração que vem é Amor e Luz.
Ela é Amor e Luz porque, quando vocês a captam, quando vocês ressoam com ela, vocês são capazes de perceber a rapidez e a amplitude percorrendo suas lâmpadas e seus corpos.
Esta Vibração nova é destinada a despertá-los.
O despertar se faz pela Vibração.
O despertar se faz pela captação de sua Consciência que se abre a esta Vibração.
As palavras podem enganar.
Os humanos podem se enganar.
Isso faz parte, assim como lhes disse, da experiência.

Mas a Vibração não pode se enganar.
Ela é frequência, ela é intensidade, capaz ou não, segundo sua proximidade Vibratória, de colocar em ressonância, em vocês, as portas adequadas.

Além do som, existem Vibrações trazidas por uma linguagem Vibratória que não é uma linguagem de palavras mas uma linguagem silábica, linguagem de Vibrações, as Vibrações tendo precedido e induzido a Criação.

Eu não falo da Criação desta Dimensão mas da Criação do conjunto de Dimensões que pôde se fazer de acordo com uma arquitetônica precisa, por um agenciamento preciso da Vibração Mãe.
Vibrações silábicas que lhes foram entregues, há alguns meses.
Eu não voltarei a isso.

Eu insisto, de modo efetivo e forte, nesta noção fundamental: não pode haver Alegria se você não tem esta Vibração.
Não pode haver Unidade se você não descobre esta Vibração.

A Vibração de que falo é a conjugação do Coração e da Luz ou do Amor e da Luz, por seu poder Vibratório.
A conjunção dos dois é chamado Fogo do Amor.
O Fogo do Amor é uma Vibração que nasce, geralmente, na parte alta do corpo, ao nível da cabeça ou do Coração.
As duas coroas brilhantes do Coração e da cabeça se juntam então num abraço de duas rodas, de duas coroas, formando o símbolo do infinito e casando-se.

A Vibração se percebe e é percebida no Coração e na cabeça.
É esta Vibração que leva sua Consciência a se expandir e a tocar as esferas do indizível que, na tradição, chamamos Samadhi.
O Samadhi é simplesmente a reconexão com a Vibração do Fogo do Amor no Coração e na cabeça.

Existem sete oitavas diferentes, por vezes sucessivas e por vezes não.
Então, vocês estão aqui para aprender e viver, sobretudo, a linguagem da Vibração.
A Vibração chamada «Fogo do Amor» é aquela a mais próxima de sua Essência, de sua dimensão estelar ou de sua dimensão de Luz autêntica.

Vocês vão, por intermédio de sua Consciência e por intermédio da Vibração do cristal e das sílabas sagradas, penetrar a linguagem vibratória do Fogo do Amor.

Eu disse, há agora um ano de seu tempo terrestre: há apenas uma porta de saída desta Ilusão e esta porta é o Coração.
Não o Coração chantagem, não o Coração palavras, não o Coração idéia ou abstração, mas o Coração Vibração.
Não há outras possibilidades além dessa.

Os seres humanos viveram um certo número de etapas (desde numerosos anos, bem anteriores à intervenção dos Arcanjos) em relação com a ativação, por toques sucessivos e por correntes sucessivas, na Humanidade e na Consciência, de Vibrações cada vez mais altas e cada vez mais penetrantes em seus corpos e suas Consciências.

Esta pulsação, esta Vibração, é hoje levada a um máximo pelo trabalho da Humanidade, pelo trabalho de grandes entidades de Luz, mas também porque a Terra e o sistema solar tiveram uma reunião específica com a Luz, com a Vibração, com o Coração, com o Amor e portanto com a Luz autêntica.

É isso que vocês prepararam, a Terra e todas as Consciências, a viver o que vem.

O Fogo do Amor é um Fogo devorador, mas que não queima.
O Fogo do Amor é uma Vibração que se estende de maneira extremamente rápida desde o Coração ou a cabeça ou nos dois, ao conjunto do corpo e que, sobretudo, se acompanha de um sentimento específico que está além de um sentimento humano normal, de um estado específico em relação com o Ser, com a Presença, a si mesmo e que é Alegria.

A Alegria é Vibração e expansão.

Do mesmo modo que o Coração é a porta de saída, a Alegria é o motor.

Você não pode sair da Ilusão sem viver a Alegria.

Olhe as experiências vividas pelas Consciências humanas encarnadas em todas as tradições, em todas as religiões.
Algumas almas consumiram-se no Amor, pela Alegria.
A Alegria de que falo, certamente, não é o prazer.
A Alegria de que falo não pode ser satisfeita porque ela não é uma busca, ela é um estado.
O trabalho vibratório é o único que não pode induzí-lo a erro.

Recordem-se, entretanto, que a Vibração da Luz, nesta Dimensão, não é a Vibração da Luz da quinta Dimensão.
A Vibração em sua terceira dimensão é calor.
Vocês chamam magnetismo ou eletromagnetismo.

A Vibração da quinta Dimensão, a Vibração da Luz da quinta Dimensão, para ser mais preciso, é Fogo do Amor e, paradoxalmente, não é calor, mas formigamento e Vibrações, é expansão, é ampliação da Vibração.

A Vibração, vocês compreenderam, é o motor, mas também o elemento que vai lhes permitir, além de suas concepções, de suas idéias, além de sua compreensão mesmo, perceber e saber se a Vibração é Amor, Luz, Coração, ou se não é.
E vocês têm a capacidade inata de perceber, pela Vibração, o que é certo e o que é falso, coisa que não poderiam jamais fazer observando ou ouvindo palavras ou um rosto.

O aprendizado da linguagem vibratória é, hoje, essencial.
Conhecer a Vibração e suas manifestações dá acesso à certeza, à evidência do que é percebido e do que é sentido.
A abordagem da Vibração pode se fazer, assim como lhes dei, pela meditação sobre o Coração mas pode também realizar-se pela abordagem Vibral direta desta onda de Luz que vem para vocês.

Alguns podem dizer «como captá-la?», «como vivê-la?», «como senti-la?»
Bem, de início, aprendendo a ouvir a Vibração, do mesmo modo como aprendem a ouvir, quando crianças, aquilo que lhes falam.
Do mesmo modo, vocês devem ouvir a Vibração.
O ouvir da Vibração não se fará senão a partir do momento em que o mental fizer silêncio, sobre os outros polos de atividades de suas Vidas, a partir do momento em que vocês estão realmente na escuta, com a única diferença que a escuta, aí, não se faz pelos ouvidos ou pelos olhos, mas no repouso e imobilidade do Coração e na noção importante de acolher da Vibração para desembocar, num segundo tempo, ao abandono na Vibração.

Inúmeros seres de Luz lhes disseram que a Luz era inteligente.
Ela o é, muito mais do que jamais o será um cérebro humano.
A Inteligência da Luz Vibral é evidência porque sabe onde está o bem, ela sabe onde está a Unidade.
Para isso, o ser humano deve se ligar, colocar-se na escuta da Vibração.
Esta etapa é essencial na evolução de sua Consciência, hoje, sobre esse mundo terrestre.

A Luz é inteligente e a Vibração também, eis que a acompanha.
Ela é mesmo o apoio.

A Inteligência da Vibração pode transmutar, na Consciência humana, muitas coisas.
Se você olha a vida de alguns místicos que reencontraram esta Vibração, vai se aperceber que as necessidades fisiológicas mudam.

A Alegria se instalando, afasta certamente do ser que a vive o sofrimento, ela afasta o sofrimento porque não há mais lugar, na Vibração, para o sofrimento, nem mesmo para a doença.
A Vibração é cura total.

A Vibração é o que deve se estabelecer em vocês, para isso não há técnica complicada, aquela que dei, há um ano (meditação sobre o coração), incluída na rubrica «protocolos» era muito simples e foi seguida de efeitos para muitos seres humanos.

Hoje isso é ainda mais simples porque a intensidade da Luz é mais importante que nunca.
E a Luz lhes pede, simplesmente, que a acolham, que se abandonem a ela a fim de deixá-la trabalhar e transformá-los.
Então, é mais fácil, para o ser humano, realizar esse abandono, esse acolhimento da Luz Vibral, pela prática de exercícios.

Não creiam, com isso, que os exercícios sejam indispensáveis, mas eles o são, de uma maneira particular, para seu mental.
Há literalmente um reencaminhamento da Vibração a fim de permitir-lhe evitar o mental, passando pela Vibração silábica, passando pelos cristais, ou passando pelo que vocês chamam «trabalhos energéticos» de preparação à Vibração.
É isso que vocês realizam.

O que quer dizer também que hoje, para o ser humano que queira encontrar a saída, qual é a saída?
A saída não é absolutamente o fim.
A saída é talvez um fim, aquele das ilusões.
A reentrada na eternidade, na Existência, não pode se fazer senão a esse preço.
A perda de suas referências habituais não é uma perda definitiva mas uma transcendência dessas referências.

O olho da Consciência que se abre à Vibração desemboca na Alegria e na compreensão do que inúmeros interventores chamaram «a falsificação desse mundo» e sua Ilusão.

Inúmeros modelos tradicionais disseram que esse mundo seria Maia, Ilusão.
Mas, obviamente, quando o corpo sofre, difícil lhe dizer que é uma Ilusão, quando os problemas se acumulam, difícil de se dizer que são Ilusão.
Vocês não poderão convencer, jamais, seu mental, que isso é apenas uma Ilusão porque isso é, para ele, a única realidade e a única Verdade.
Não existe senão para subtender isso e, fora disso, não existe, simplesmente.

Então, a evolução de sua Consciência na Luz Vibral, na Luz e na Vibração do Amor, se acompanha da morte do mental.
A morte do mental não necessita de enterro, nem de desaparecimento.
A morte do mental é simplesmente que a Consciência que descobriu a Vibração vai doravante controlar, não no sentido de um controle mas, antes, no sentido de um revestimento, de uma sobreposição: a Consciência vai então sobrepor seu mental, ele não poderá mais ser seu mestre mas ele estará a seu Serviço.
Há portanto uma inversão e um basculamento de funções.

O mais frequente, na Vida do ser humano, é o mental que decide e os faz crer que é sua Consciência e vocês acreditam.
Mas o dia em que vocês descobrirem a Consciência Vibral, o mental não pode mais lhes mentir.
Ele é sobreposto e recoberto pela Consciência despertada.
A Consciência despertada é a única que aceitou acolher a Vibração da Luz, que se abandonou, que imergiu e ressurgiu renovada.

Hoje, vocês penetram mundos de Vibrações cada vez mais rápidas, se acompanhando de uma aceleração em seus modelos de Vida mas também modelos de Vida da Humanidade em seu conjunto.

Vocês estão neste período que inúmeros textos chamaram «tempos reduzidos» porque inúmeros fenômenos deveriam se desenrolar mas também porque a Consciência deveria ali se deslocar de maneira alargada, elástica e extensível.

Neste período, as portas se abrem, inúmeras revelações têm lugar.
Muitas coisas se revelam e lhes pedem para avançar, mudar, fazer morrer ou deixar morrer o que deve morrer, do que os prendiam, do que os impediam de serem livres, de serem soberanos.
Tudo o que os controlam os asfixiam.
Vocês compreendem que com a Luz e a expansão da Consciência, nada há descontrolado.
Há somente que deixar agir, sem para tanto ficar inativo porque deixar agir demanda, em Si, um trabalho sobre Si de abandono à ação da Luz.
Vocês chegaram agora a esta etapa.

Vocês viverão, cada um a seu ritmo, em função de suas predisposições a aceitarem, em função de suas capacidades em elevar suas Vibrações.
Não pode aí haver derrogação ou suspensão.
Assim como lhes foi dito, o relógio cósmico é muito preciso.
Ele corresponde a movimentos, certamente com ajustamentos, mas movimentos de mecânica celestiais específicos em que as galáxias e os mundos e as dimensões interferem entre eles, vocês devem, vocês também, interferir e se ajustar à onda da Luz, à onda do Amor.

O órgão de ajustamento é o Coração: sua capacidade de amar sem palavras mas na Vibração, sua capacidade de entrar em ressonância com as outras Consciências presentes nesta Terra, não unicamente os homens mas, certamente, a natureza e os outros reinos.

Como se aperceberem, além da percepção da Vibração, que vocês estão no bom caminho?
Basta-lhes simplesmente olhar os momentos que vocês passam em seu dia, sentindo-se liberados, sentindo-se na Alegria.
E, se vocês olham seus dias passados, se esta proporção de Alegria, se esta proporção de liberação, não aumenta, vocês virem as costas à Luz.

A Vibração da Luz é liberação, a Vibração do Amor está ligada ao fato de retirar todos os laços, todas as amarras.

É importante compreender e aceitar que, se um medo surge, ele os contrai e ele não pode vir da Vibração da Luz.
A contração é o oposto da Alegria.
A Alegria é dilatação, a Alegria é liberação.

Quando vocês colocarem atos, quaisquer que sejam, quando afirmarem sua soberania, quando se decidem deixar tal coisa, tal ser ou tal região ou tal situação, isso deve colocá-los na Alegria, não na satisfação de um desejo qualquer mas, bem mais, num estado de liberação e de abertura.

A Alegria é, hoje, algo que está à sua porta.
A Alegria de que lhes falo não é uma Alegria consecutiva a uma recompensa, ela é consecutiva a sua liberação.

Não é porque vocês deixam tal ou tal coisa que vocês estão na Alegria, mas sim porque vocês se liberaram de suas cadeias.

Se vocês fossem capazes de tomar o tempo necessário para colocarem e depositarem seus fardos, e olhá-los pelo que eles são: pesos que impedem sua leveza, então aceitariam muito mais facilmente se desfazerem desses fardos.
A redução é o que permite a Alegria.

Cada vez mais seres humanos são chamados a viver e a vibrar esta Alegria.
A partir do momento em que ela se anima em vocês, é cada vez mais fácil perceber o que vai no sentido da Vibração (e que portanto os alivia) ou do que vai no sentido da ausência de Vibração (e que portanto os torna pesados).

O movimento de liberação concerne ao conjunto de Consciências e o conjunto desse sistema solar.
É-lhes necessário ir no sentido da liberação.

Então, obviamente, o mental objetará que vocês são obrigados a prever, que vocês são obrigados a planificar, que vocês são obrigados a pensar no amanhã, mas tudo isso os afasta do instante, tudo isso os afasta do aqui e agora, da decisão certa: aquela que os alivia, aquela que os eleva.

A Vibração é certamente o elemento motor que deve lhes permitir ir para a Alegria.
Sem Vibração não há Alegria.
Se a Vibração aparece, há Alegria, quaisquer que sejam as circunstâncias exteriores de sua Vida.
Vocês podem ter vivido um drama familiar e provar, no entanto, esta Alegria.
Então, esta Alegria virá apagar o peso e a tristeza ligados à perda.

Vibrar e entrar na Vibração é escapar aos condicionamentos, é escapar ao mental e a essas armadilhas, é entrar na liberdade, é entrar na liberação.

Hoje, a Luz os chama para esta liberação.
Vocês querem responder ou querem persistir no peso?
Não há, e haverá cada vez menos, meias-medidas.

O caminho do equilíbrio encontrar-se-á depois da ruptura de um equilíbrio que vocês atingiram, cada um a sua maneira, em sua Vida.
O novo equilíbrio se faz a uma oitava bem superior àquela que vocês conhecem porque este equilíbrio não é função de ações/reações, de consequências da encarnação, mas, bem mais, um equilíbrio em relação com um estado bem específico.

Este estado específico foi desenvolvido pelos Arcanjos e corresponde ao que alguns dentre vocês começam a viver e a experimentar: a diferença entre a personalidade e a Existência, a diferença entre a Ilusão e a Verdade, a diferença entre o peso e a leveza, a diferença entre a Alegria e os pesos.
Mas vocês devem escolher.

A Vibração vem a vocês para os fazer ressoar, e ativar em vocês a Verdade da Alegria.

Aí está, por minhas palavras, mas também pela Vibração, o que queria lhes dizer em preâmbulo ao que se anuncia para vocês, de maneira específica, neste espaço.

Obviamente, o conjunto da Humanidade se apronta para viver isso, alguns sem preparação alguma.
A irrupção da Luz em sua densidade será um Fogo de artifício e um abrasamento.
Para outros, isso será ou desagradável ou inexistente, porque não vivido.
Vocês não têm que se prender ao outro.
A melhor maneira de fazer aderir não é convencer, mas manifestar a Verdade pela Vibração.
Estando em seu caminho, estando em ressonância com a Luz Vibral, vocês se tornarão as testemunhas da Luz, tornar-se-ão os Provadores da Luz, os Ancoradores da Luz.
Isso passa de palavras, isso passa de explicação: há apenas que Ser e irradiar.

Compreendam bem que a época que vocês vivem é uma Graça infinita.

Bem amados, se vocês têm perguntas em relação a esse processo, eu gostaria de tentar trazer um esclarecimento suplementar.

Questão: o que significa sentir sobre seu coração como queimar, ao cruzar com uma pessoa?

O coração que queima é a premissa da ativação do Coração.
Trata-se de um Fogo devorador.
O Fogo do Amor é a queimação do Coração, aquela trazida pelos Anjos Escaldantes, chamados Serafins, Querubins, por vezes por Miguel, mas, também, simplesmente, por um outro ser humano.

Questão: se a parada do mental é um preâmbulo à abertura do Coração ou à Vibração e se a Vibração pode travar o mental, como os dois se articulam?

O ser humano deve aprender a limitar o mental a fim de que a irrupção da Luz em sua Essência se faça.
É o caso, também, em que o outro sentido é possível, não há regra absoluta.
Hoje, tudo é experiência facilitando a irrupção da Luz, quer isso passe pelo protocolo que lhes dei (a meditação sobre o coração), quer isso passe por um reencontro humano ou espiritual.
Há conjugação e ampliação dos fenômenos de Vibração, tornando possível a ativação do Fogo do Coração, de diferentes modos.
Não há regra absoluta, tudo é possível.

O importante é compreender que a Vibração que percorre o Coração como um Fogo devorando é a ilustração perfeita da ativação da Consciência Vibral.

Questão: no acesso ao corpo de Existência, o mental terá ainda um papel de transmissão do supramental?

Se bem compreendi o que é perguntado, a resposta é não.
O mental poderá apreender-se da experiência para tentar retranscrevê-la mas, entretanto, isso não será a experiência.
A experiência está ligada à Vibração e não às palavras.
Certamente, as palavras são portadoras de uma Vibração, mas não são a Vibração de que falo.

Questão: podemos igualmente acessar a Vibração na troca, com o Coração, com um animal ou uma planta?

Sim, de maneira indiscutível.

Questão: é normal estar como «golpeado» pela energia?

O reajustamento entre a Vibração da personalidade e a Vibração da Existência, que é mais presente que antes pelo quase desaparecimento do que foi denominado franja de interferência, ou franja astral, pela influência mesmo das radiações cósmicas, a Vibração da Existência foi aproximada da Vibração da personalidade.
Isso pode ser vivido por algumas Consciências como um sentimento de flutuação ou de se encontrar realmente entre dois mundos, entre o despertar e o sono, por exemplo, ou entre o sono e o despertar.
A Vibração da Presença que desce para vocês ocasiona isso, sem apreensão.

O mais frequente, num estado como de soltura com relação ao que é vivido.
Isso participa, de uma maneira inegável, da realização, em vocês, da Existência e da Presença.

A Vibração e a Radiação cósmicas que vocês percebem e sentem sobre a Terra podem se traduzir por períodos, por vezes importantes, de reajustamento, dando efetivamente como uma impressão de fadiga ou de peso, ligada, obviamente, ao efeito da Vibração.

Mas o que percebe isso é a Consciência da personalidade.
A Consciência da Existência se revela no momento oportuno, a partir do momento em que, para alguns seres, em que a Consciência da personalidade não possa mais lutar contra a influência da Vibração da Luz.

Então, alguns seres vivem reajustamentos importantes, dando, num mesmo dia, a impressão por vezes de estarem desconectados ou de estarem em um outro lugar mal definido.
Ou, então, podem surgir, ao contrário, fases de exaltação intensa em relação com a penetração do Fogo do Amor.

Cada Consciência reage e vive diferentemente o processo, cada caminho é diferente e vocês estão cada um numa etapa diferente neste caminho.

O importante, mesmo nesse estado específico de peso, é sentir a leveza.
Há evidências, apesar da flutuação da Consciência.
Tocando uma vez a Vibração da Alegria e da Luz autêntica, isso pode bastar para engrenar as transformações salutares, as mudanças salutares.
O importante sendo este impulso inicial.
É preciso deixar, depois, a Inteligência da Luz agir e interagir em vocês.
É preciso deixá-la o tempo de se instalar, de tomar lugar e se espalhar-se.

Ainda uma vez, cada um a seu ritmo, o importante sendo que, qualquer que seja o que é vivido no corpo e na Consciência, é que em definitivo, se vocês olham hoje, isto é, de todo modo, muito melhor que ontem.
Isso faz parte de ajustes na Luz e reajustamentos entre a personalidade e a Existência.
A partir do momento em que vocês começam a se abandonar à Inteligência da Luz, as Sombras presentes na personalidade se evacuam, tanto da esfera psicológica como da esfera fisiológica.

A Vibração da Luz os engaja a ir para uma transformação essencial, para uma redução de seus pesos e de seus fardos (cargas).
Obviamente, isso não se faz em um dia, mas procede por pequenos toques sucessivos até o dia em que ocorre o abrasamento da Vibração, o Fogo do Amor.
Nesse momento, sua Vida e sua Consciência terão definitivamente basculado.
Não haverá mais retorno possível. Jamais.

Questão: por que o que sentimos, na Alegria ou na indisposição, é amplificado?

A Luz Vibral que vem para vocês é expansão.
Esta expansão é majoração da sensibilidade.
É como se o que era pesado e escondido, se revela.
Então, sim, tudo é amplificado, em um sentido como em outro.
Tudo depende do sentido de reação.

É o que vocês observam vocês mesmos nos jogos da Consciência da Humanidade toda, nesse momento.
As coisas podem ir muito rápido, os pequenos toques são sucedidos e sentimos bem que a Humanidade, em sua totalidade, pode ir num sentido ou noutro, e muito rapidamente.
Mas os dois sentidos, sejam eles o mais opostos possível, conduzirão, inevitavelmente, à instauração de uma nova dimensão e à instauração de um novo estado de Consciência e de Vida.

Vocês têm, simplesmente, de acolher, ainda uma vez, de se banharem, o mais livremente possível, nesta onda de Radiação.
Nesse momento, descobrirão, extremamente rápido, que sua natureza essencial e fundamental de sua dimensão de Semente de estrela, mesmo nesta personalidade, é a expressão da Alegria e que não pode ser de outro modo.

Não temos mais perguntas, nós agradecemos.

Então, bem amados Mestres da Luz, eu lhes proponho um instante de comunicação Vibratória.
Isso me permitirá lhes trazer minhas bênçãos e lhes desejar o melhor.
Eu os abençôo.
Comunhemos.

... Efusão de energia...

___________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

17 de out de 2009

ANAEL - 17 de outubro de 2009

DO SITE AUTRES DIMENSIONS


Questão: Miguel disse que não haverá mais 3ª dimensão completamente dissociada da Fonte, mas que poderá ainda haver dimensões onde não haveria esta noção de bem, de mal mas em relação com a Fonte. Poderia desenvolver?

Bem amada, a partir do momento em que as dimensões são ligadas à Fonte, não pode mais haver mal. Há simplesmente jogo Sombra /Luz, o que não é de fato a mesma coisa.

Com efeito, na 3ª dimensão existem formas de vida, não cortadas da Fonte, e que possuem um corpo de carne, possuem um corpo físico à base de carbono, assim como aquele que você possui.
Entretanto, nessas dimensões, não há ruptura, não há separação com a Fonte. Mas, entretanto, a existência mesmo de canais carbônicos e de Consciência se exprime através de leis de eletromagnetismo mas não cortados da Fonte.

Isso não é de fato a mesma coisa como mundos Vibratórios em que vocês evoluem, efetivamente, onde a Sombra e a Luz são assimiladas em mal e bem.

Em definitivo e em Unidade, a Sombra não é o mal, a Luz não é o bem. Trata-se de uma alternância Sombra/Luz, mas a Sombra não pode ser assimilada, nos múltiplos universos e multidimensões, ao mal. É apenas nesta dimensão que o que vocês chamam bem/mal foi colocado ao extremo, nas forças eletromagnéticas de atração e de repulsão. O bem sendo, por definição, dilatação, expansão. O mal sendo, ao oposto, contração, restrição.
Há aí um processo bem lógico. Entretanto, é preciso bem compreender que, quando eu digo, eu também, que existiam dimensões de 3ª sem separação da Fonte, isso não quis dizer que nessas dimensões, o jogo do bem e do mal ocorria. Somente existe, nesse momento, o jogo Sombra/Luz. Mas a Sombra não está presa na mesma aceitação que aquela que vocês vivem hoje, ou seja, como princípio que os afasta e os obriga a se reencarnar.
Há uma liberdade total, nos mundos de 3ª dimensão unificada, quanto à tomada de corpo, ou quanto à saída desse corpo, por exemplo.

Há sim outras diferenças, obviamente. Mas, entretanto, nos mundos cortados totalmente da Fonte, vocês foram obrigados a se isolar de sua Divindade, deixar, de qualquer modo, sua Divindade, seus corpos os mais elevados de Vibração, em outros lugares, para poder penetrar esta matriz.

Entretanto, não é preciso sempre assimilar a Sombra e a Luz ao jogo do bem e do mal. A Luz pode também fazer o mal, mesmo em sua dimensão. Tudo depende do ponto de vista, da Consciência que a recebe. O exemplo é muito simples.

Imagine, por exemplo, um ser humano que não conhece a Luz e cuja vida é, no entanto, repleta de bem, repleta de ações, no sentido social, moral, afetivo, emocional, que vai no sentido de uma vida harmoniosa, de uma vida bem completa, diriam vocês, eu creio. Entretanto, esta alma, se ela se encontra confrontada a um afluxo de Luz extremamente importante vindo de dimensões superiores, sua vida explodirá literalmente, e sua Consciência também.

Compreendam bem que o essencial não é levar, em termo moral ou em termo social, uma vida linear ou uma vida equilibrada. Hoje, vocês estão face a um desafio muito maior que é aquele de subir suas Vibrações, de subir em Vibração. A solução não se encontra senão nesse nível. Ela não pode estar numa mudança de paradigma unicamente vindo de suas concepções, ou de suas idéias, ou de suas crenças.

É um mundo totalmente novo que se abre a vocês, ligado à sua penetração, como muitos de vocês o sabem, de seu sistema Solar no Centro Galáctico, como isso se produz a cada 26.000 anos. Entretanto, essa passagem é hoje muito especial porque se acompanha, assim como lhes disse o Arcanjo Miguel, efetivamente, da destruição total da trama da 3ª dimensão dissociada. Nisso, existe algo de fundamentalmente novo para vocês. E, entretanto, vocês já viveram as premissas quando de sua inserção nesta realidade.

Alguns de vocês estão aqui desde muito tempo. Por muito tempo, eu entendo, milhares de anos. Outros estão aí desde ainda mais tempo. Desde dezenas de milhares de anos, ou centenas de milhares de anos. Outros se juntaram mais recentemente, a fim de participar, de uma maneira ou de outra, a este despertamento da humanidade.

Questão: por que sentimos um vazio interior? A que isso corresponde? Como gerir?

O vazio interior pode tomar diferentes significações, segundo as pessoas e segundo as Consciências.
O vazio interior significa um momento de passagem. É uma etapa de transição.
O vazio interior precede o pleno. Em sua dimensão, assim isso funciona.

Da mesma forma como ao curso dos Casamentos Celestiais, atraímos sua atenção e sua Consciência sobre o fato de viver alguns sons, a fim de chegar ao silêncio interior. Do mesmo modo, a vida interior pode ser a etapa que precede o pleno interior, ou seja, a ativação permanente do que vocês chamam Chacra do Coração e portanto o retorno à Existência.

Por vezes também, esse sentimento de vazio interior pode estar ligado, não a processos energéticos de evolução, mas por vezes também a sofrimentos que vocês viveram, relativos a aflições, no sentido que vocês entendem, ao nível afetivo, que voltam à memória e se manifestam por esse sentimento de vazio.

É preciso, entretanto, aceitar e compreender que nada é vazio nos multiuniversos e multidimensões. É apenas sua própria apropriação desta dimensão e do vivido que fez com que vocês concebessem o vazio como possível. Nada é vazio nos multiuniversos. Tudo é pleno, de diferentes modos.

Questão: Se fizemos a escolha de estar aqui e agora, por que viver dificuldades de encarnação?

Vocês fizeram a escolha de sua encarnação. Ninguém os obrigou a se reencarnar.
Entretanto, mesmo saindo da encarnação, vocês permanecem prisioneiros do que é chamado matriz, ou seja, a lei de ação/reação.

Mesmo os ensinamentos os mais tradicionais e os mais antigos, presentes na superfície desta Terra, insistem sobre o fato de que vocês penetram as rodas de reencarnação até o momento em que o Samsara, ou seja, em que a Ilusão, o Maya, pare, a partir do momento em que você tiver encontrado a Unidade.

É preciso bem compreender que a partir do momento em que vocês foram presos nesta matriz (o que foi retomado em inúmeros mitos, como sendo a queda. De fato, vocês não tiveram a queda, vocês foram chamados a cair, o que não é de fato a mesma coisa), não há responsabilidade, nesse nível, senão apenas aquela que quiseram fazer-lhes endossar, literalmente.

Vocês não têm pecado, assim como fizeram-nos crer. O pecado vem sim daquele que vocês chamam Deus ou Diabo, que criou esta dimensão dissociada, além das injunções da Fonte e com a ajuda de um Arcanjo bem específico, num dado momento.
Mas se isso lhes parece, hoje, difícil para compreender ou aceitar, coloque isso de lado, num canto de seu Espírito.
Entretanto, é preciso compreender que a partir do momento em que vocês estão presos nesta matriz, vocês não têm, literalmente, qualquer meio de sair, senão trabalhar sobre seu Ser interior.

Mas se vocês olharem o número de encarnações presas nesse mundo, quantos seres chegaram a esta liberação? Muito poucos. Então, vão dizer: «sim, é um caminho de acesso, um caminho difícil, no qual é preciso trabalhar sobre si para esperar encontrar a liberação».
Tentem olhar em torno de vocês: quantos Seres trabalharam sobre eles e quantos Seres atingiram esta liberação? A liberação real, eu não falo de uma forma moderada ou limitada do que chamariam, alguns, Samadhi. Eu falo da liberação total, aquela que os faz sair da prisão da matriz. Isso é muito raro.
E por isso é possível, no período inicial ou no período final do ciclo de 50.000 anos, liberarem-se, se vocês o aceitam, desta matriz. Mas são vocês mesmos que fazem o trabalho.
Nós propomos uma revolução e uma resolução e uma ressonância da Luz. São vocês que a aceitam ou não.
Então, quando vocês dizem que estão livres de se reencarnarem, sim, vocês estão livres de permanecer nos limbos intermediários, sempre prisioneiros desta matriz ou acessar a uma vida particular, a fim de progredir. Porque, entretanto, mesmo no sistema de controle humano, ou seja, do sistema corpo/alma/espírito, tal como foi criado por Deus e Arcontes, vocês têm a possibilidade de evoluir mas, entretanto, permanecendo prisioneiros nesse sistema, a fim de alimentá-lo.

Nesse sistema, vocês têm total liberdade, mas vocês não podem sair do sistema.
O que nós lhes propomos, hoje, é justamente liberarem-se dessa matriz. Então, há liberdade se vocês a aceitam.
Entretanto, creiam que, se vocês estão nesse corpo, neste instante, e neste momento, é porque vocês escolheram. Mas, entretanto, mesmo se você nele não estivesse, estaria em outro. Mas você não tinha senão uma escolha entre aqui ou outro lugar. Mas, certamente, não além.

Questão: qual limiar deve ser atingido para permitir a reversão do conjunto do planeta?

Bem amada, o limiar não é tanto uma quantidade de humanos, uma quantidade de Vibração, expressa como aspiração à liberação, aspiração à Luz Vibral Autêntica que vem para vocês.
Progressivamente e à medida em que um número mais importante, ou que uma intensidade mais importante, mesmo com o mesmo número de Seres Humanos, é aspirada para esta Luz e esta liberação, progressivamente e nessa medida, a liberação se tornará mais fácil.

Assim como o sabem, tínhamos certo número de problemas, ligados à sua estrutura mesmo e a algumas modificações desconhecidas, mesmo por geneticistas os mais elevados, que ocorreram e surgiram em seu DNA. Nós compensamos isso.

Obviamente, as forças da Sombra que foram dissolvidas e desfeitas, literalmente, ao nível do Sol, tentam, entretanto, nesta Humanidade (por intermédio de seus servidores ou empregados, se preferem), a todo custo, manter esta Ilusão. Esta Ilusão é mantida pelo poder, pelo medo. O poder e o medo são os dois elementos motores que os mantém nesta Ilusão.

Compreendam bem que, quanto mais tivermos Seres humanos ou quanto mais tivermos Vibrações de Alegria, de elevação e de transformação, mais rápido terá lugar a transformação e na doçura. Então, isso não depende de nós.

Isso depende de um relógio cósmico, certamente, que está quase chegando a uma data batente. Mas vocês têm ainda tempo, mais esse tempo será curto, melhor será para vocês, para sua liberação.

Entretanto, compreendam bem que não é unicamente uma questão de aritmética e de número de pessoas mas, bem mais, de uma intensidade Vibral geral sobre este planeta.

Questão: pessoas não informadas, e em particular, as crianças, podem sentir essas Vibrações ou em todo caso fazer parte desse movimento liberatório?

Não tenha qualquer inquietação com aqueles a quem chama crianças. Aqueles que estão presentes, nesse momento, nesta densidade, com uma idade que você chama, criança, são frequentemente seres muito mais evoluídos e muito mais afirmados na Luz e na Vibração.
Não haverá para eles qualquer dificuldade para viver esta transformação porque eles não têm ainda crenças estruturadas neles. Essas crianças são livres. É por isso que algumas forças tentaram introduzir, em seu DNA, diferentes perturbações para limitar sua expansão de Consciência.

Mas absolutamente nada, hoje, agora, pode se opor a esta expansão de Consciência considerável que deve fazê-los reencontrar sua Existência, sua Divindade, assim como vocês poderiam chamá-la. Então, não há o que se preocupar com as crianças.

Não há o que se preocupar, também, com os Seres humanos que não percebem e não sentem esta Vibração. Ela chega, entretanto.

Como o Arcanjo Miguel disse, haverá várias ondas. As ondas são sucessivas. E lembrem-se das palavras de Cristo: «os primeiros serão os últimos, os últimos serão os primeiros».

Não há qualquer inquietação a ter, porque a inquietação induz ao medo. O medo induz à contração e a contração os afasta da Alegria.

Questão: qual é o melhor ensinamento a dar às crianças?

O mais belo dos ensinamentos, bem amado, é o ensinamento da liberdade, o ensinamento da ética e da responsabilidade. Isso não passa nem pelas religiões, nem mesmo pelo Arcanjo Miguel. Isso passa pelo reconhecimento de Si como Ser divino, Ser soberano e Ser autônomo.

As crianças têm espontaneamente acesso a esta dimensão. Não é portanto questão de formá-las a algo que corresponde, já, ao que eles são, mas sim afirmá-los nesta Verdade.

Obviamente, o sistema educativo sendo o que é, vocês têm um certo número de normas a respeitar. Mas tentem, tanto como se possa, não fechá-los em sistemas que vocês chamam religiosos. Vocês devem compreender que todas as Revelações, quaisquer que sejam, de início, foram todas justas. Entretanto, foram todas transformadas pelo poder humano e pela avidez e a vontade de poder de alguns. Todas, sem exceção.

Não existe qualquer religião que não tenha falhado. Não existe qualquer sistema que não tenha falhado. O único sistema que não falhará jamais, são Vocês mesmos e seu Ser interior. É isto que vocês devem reencontrar. Então, isso se encontra no interior.

Ensine a uma criança a meditar. Ensine a uma criança viver sua dimensão interior. Isso é o mais importante e não, hoje, prepará-lo certas coisas exteriores.

Questão: que fazer, contudo, quando uma criança de hoje, oito-nove anos, é assaltado por «entidades» que a colocam em sofrimento?

Bem amada, uma criança, até 14 anos, em sua densidade, não tem história própria. Uma Criança endossa, literalmente, a energia, a Consciência, o Carma (o que vocês chamam, como querem) dos pais.

Assim, não é a criança que precisa ser liberada, mas sim seus pais, de suas crenças. Isso pode ser duro a aceitar porque os pais podem por vezes ter uma atitude justa e observar como expectador de algo que lhes pareça tão particular, como uma grave doença.

Mas, entretanto, a Fonte não está jamais na Entidade. A entidade criança que chega num ambiente, vai tomar um certo número de Vibrações, um certo número de Consciências, um certo número de funcionalidades, inscritos em seu DNA, nos cromossomos e na memória paternal. É esta memória paternal que toca a criança (filho). Não é a criança.

Questão: se fazemos todos os trabalhos preconizados para elevar nossa taxa vibratória mas, paralelamente a isso, vivemos ainda o medo, a elevação vibratória se faz apesar de tudo?

Em sua densidade, vocês passam por períodos de elevação e períodos de caída. Isso é inevitável, em função de sua condição dita humana. Entretanto, os momentos em que vocês devem viver a Vibração, progressivamente e à medida em que eles ganham importância, intensidade e duração, permitirão aos fenômenos que vocês chamam medo e a outros estados emocionais contrários à Vibração, afastarem-se de vocês, progressiva ou brutalmente.

Entretanto, é preciso bem compreender e aceitar que quanto mais vocês vibrarem e quanto mais viverem na Vibração da Alegria e na Vibração da Luz Vibral, mais vocês se afastarão das zonas sombrias que constituíram suas vidas, para alguns, desde muito tempo.

Isto é um aprendizado, um aprendizado muito acelerado. Entretanto, obviamente, a estrutura de sua sociedade faz tudo para impedi-los de encontrar isso. Através de um certo número de constrangimentos, através de um certo número de medos que foram instalados em vocês, desde mesmo a criação desse mundo e que se manifestam através da arquitetura sofisticada de sua sociedade: medo do desemprego, medo da doença, medo da morte, medo disso, medo de perder um filho... Tudo é pretexto para o medo. E tudo é pretexto para encontrar cenários ou seguranças que vão suprimir esses medos, de maneira artificial.

A única maneira de suprimir o medo, em Si, é viver a Vibração interior. Isso se estabelece progressivamente e, o dia em que vocês chegarem realmente a viver nesta estabilidade do Coração aberto e vibrante, o medo se afastará de vocês, definitivamente, o que quer que lhes aconteça. O medo nada pode contra a Vibração do Coração. Absolutamente nada.

Questão: como as Efusões de Luz fazem reagir a Sombra, o poder?

A Sombra, assim como a denominam (de fato, a palavra poder é muito mais adaptada, porque a Sombra é poder e o poder é Sombra), o poder sobre o outro é a fonte de todos os seus conflitos e de todas as suas misérias, no sentido em que vocês o entendem.

A Sombra pode se servir da Luz Unitária? Absolutamente não. Ela não pode reagir senão criando o medo. Isso foi criado de diferentes modos e, entretanto, compreendam bem que aqueles que estão no poder e que quiseram insinuar em vocês um medo, não compreendem grande coisa, obviamente.
Eles quiseram destruir a economia. Eles ali chegaram porque isso é baseado sobre o poder e deve, de todo modo, se destruir. E o que aconteceu? Os Seres humanos não tiveram medo. Então, que eles fazem? Tentam instaurar um Estado de medo com relação a doenças extremamente graves que não existiam senão na imaginação deles. E, entretanto, o Ser Humano não teve medo.

Então, compreendam bem que eles procuram meios de criar o medo. A matriz, assim como foi denominada, é um princípio de medo e fechamento. Assim, vocês descobrirão, pouco a pouco, que vocês não estão fechados. Vocês descobrirão, pouco a pouco, o ilimitado. Vocês saem de suas limitações, cada um a seu ritmo, cada um a seu modo e em sua velocidade. Então, ao descobrir isso, vocês participam do aumento da liberação.

É preciso bem compreender que o medo tem ainda mais medo. E, portanto, aqueles que estão na Sombra e o poder tem cada vez mais medo de perder seu poder e procurarão, de maneira ainda mais forte, gerar este medo e sua submissão.

Então, não há questão de lutar ou se opor ao que gera o medo porque vocês o alimentarão, de um modo ou de outro. É preciso acalmarem-se, no sentido em que não devem reagir, mas para agir em seu Ser interior. Acalmar-se, e agir no interior, é, verdadeiramente, o que lhes é solicitado.

Persistindo e permanecendo na Vibração de sua Essência e de seu Coração, o mundo se dissolverá de si mesmo, sem esforço.

Questão: o que é «a Luz Vibral» e também «o espaço sagrado do Coração»?

A Luz Vibral, de início, bem amada: por que essas duas palavras são coladas? Porque muitos Seres humanos falam de Luz. Por exemplo, fechando os olhos, vejo a luz. Isso é Luz? Ou isso é Ilusão? A luz do Sol, também, que vocês vêem, é ela real ou é falsa? Ainda que ela seja definida por um certo número de componentes ligados a partículas, a Radiações e a influências específicas, isso não é a Verdade. Isto está curvado, literalmente, ao nível de seu espaço/tempo.

Então, o que chamamos a Luz Vibral é uma Luz que não vem desta dimensão. Vem de uma dimensão superior, quando ela chega nesse mundo, ela se traduz por uma Vibração.

Pode haver Luz e Vibração sem percepção de luz, olhos abertos ou fechados. O que quero dizer com isso, e que queremos dizer com isso é que, antes de tudo, a Luz é Vibração. Uma Vibração que percorre uma escala e uma gama extremamente expandidas, o objetivo sendo de revelar, em Vocês, o que foi chamado, pelo Arcanjo Miguel, o Fogo do Amor.

A Luz essencial, a Luz Autêntica, a Luz Vibral é um Fogo. Um fogo que não o consome. Perguntem-se porque, mesmo na religião católica, quiseram lhes fazer assimilar o Fogo ao inferno. E, no entanto, os místicos que viveram esta transmissão do fogo e este Despertar no Fogo, pelo Arcanjo Miguel, ou pelos Serafins, descreveram esta iniciação sobre o Fogo, retomada pelas sociedades ditas tradicionais, como as marchas sobre o Fogo ou as provas do Fogo. O Fogo é o elemento purificador, ele é o elemento motor que os leva a sua Divindade. Ele brilha, literalmente, o que não é a Luz.

Então, a Luz é Vibral e Fogo. Ela é Vibração.
Agora, a luz que vocês podem perceber, o mais frequente, é apenas um reflexo da Luz, tanto que não é Vibração.
Ao contrário, se você percebe uma Luz, de olhos abertos ou fechados, qualquer que seja a cor desta Luz, e se ela está acompanhada de Vibração, então, vocês estão num dos componentes da Luz Vibral.

O que é chamado o espaço sagrado do Coração é um espaço, no interior de seu Ser, que, quando se ativa, lhes confere a Alegria, o que é chamado, nas tradições orientais, o Samadhi. Mas não existe um Samadhi, existem sete Samadhis diferentes, de um grau mais leve a um grau o mais profundo. O conjunto desses Samadhis os conduz a experimentar a Alegria.
Na Alegria, assim como lhes disse, não existe mais medo.

Agora, estar no Coração não é uma visão do Espírito. É uma Vibração que se estabelece no peito, uma Consciência que se estatelece no peito. No primeiro Samadhi, a Vibração vai e vem. Ela lhes permite perceber, sentir a Vibração ao nível do que chamam Chacra do Coração. E então, em estados mais etéreos, as Vibrações se instalam no Coração e tornam-se permanentes, conduzindo-os a viver um estado de plenitude e um estado de Luz Vibral muito invasiva. Nesse momento vocês chegam ao penúntimo Samadhi.

O Samadhi maior, chamado na tradição oriental, o Maha Samadhi, não lhes é ainda aberto. É aquele que lhes permitirá, no momento vindo, passar na imortalidade, não desse corpo, certamente, mas da Consciência, assim como manifestaram alguns Santos, em que o corpo se torna incorruptível, em que o corpo desaparece, literalmente, porque é levado ao Céu, assim como foi descrito por Enoch, Elias ou ainda Cristo.

Questão: você disse recentemente que convém não enviar a Luz mas recebê-la e deixá-la irradiar. Como fazer então quando estamos no contexto de cuidados?

Esse contexto evolui de modo muito natural.
Se você olha em torno de você, todas as pessoas que são terapeutas, de uma maneira ou de outra, e que trabalham nos domínios que vocês chamam, há não tão longo tempo, alternativos, observará que essas pessoas quase não têm mais pessoas a cuidar. Por que? Porque as pessoas que estavam interessadas por isso encontraram sua própria Luz, não têm mais necessidade de Luz exterior.

Ao contrário, olhe os consultórios daqueles que vocês chamam os psiquiatras, aqueles que fazem terapias ditas convencionais, em sua Humanidade. Eles transbordam de clientes, transbordam de pacientes, porque eles são confrontados a pessoas que não sabem mais como fazer relação com esse afluxo desta Luz, com relação ao medo e com relação às contradições que vivem no interior.

Entretanto, quando foi dito que não era necessário enviar voluntariamente a Luz, basta-lhes Ser. Ser é uma irradiação de Luz e não por uma vontade. É uma mudança de paradigma, aí também, extremamente importante.

Em muito numerosos ensinamentos foi dito, em tempos passados, para enviar a Luz sob forma de oração ou sob forma de intenção, sobre uma pessoa ou sobre um outro. O mais importante é Ser si mesmo esta Luz. Se vocês são vocês mesmos esta Luz, a irradiação se faz natural e espontaneamente e essa irradiação de Luz não pode ser transformada, de uma maneira ou de outra, por uma outra vontade.

Há portanto, efetivamente, também, nesse nível, uma mudança de paradigma importante que deve permitir-lhes passar de uma vontade de Luz ao abandono à Luz, assim como já defini muito longamente.

O abandono à Luz permite irradiar a Luz, semear a Luz, mas sem qualquer ato de vontade e sem qualquer poder. Simplesmente sendo e assumindo um estado de ser.

Questão: procurar a Unidade equivale a procurar esse estado vibratório no Coração?

Bem amada, a Unidade sempre esteve aí. Ela jamais pôde se revelar porque você estava constrangido numa Ilusão. Hoje, esta Ilusão se eleva e se remove. Assim, portanto, você vai redescobrir a Unidade. A Unidade é efetivamente Presença. Na Presença, não há mais manifestação dual. Isso lhe permitirá viver nesta densidade ainda algum tempo, mesmo sendo portadora da nova Vibração e do novo Estado de Consciência.

É nesse sentido que Miguel os chamou Transmissores da Luz e, agora, Semeadores da Luz. Isso quer dizer que vocês devem afirmar sua Presença em sua Vibração do Coração.

A Vibração do Coração é a garantia de sua Unidade. Você não pode sentir uma Vibração sobre o Chacra do Coração sem estar na Unidade. E, reciprocamente, se você penetrar na Unidade, a Vibração do Coração se ativa. Há portanto, aí, um aspecto de Luz vibral e não uma vista do Espírito, ou uma idéia, ou um humor, mas sim um estado vibratório.

Questão: os «tempos reduzidos» que Miguel fala correspondem a qual escala de tempo Terrestre? E quais serão as reviravoltas exteriores?

É preciso bem compreender que a partir do momento em que você vive a Vibração interior de seu Coração, o espaço sagrado do Coração, a partir do momento em que você entra na Unidade, que acontece nesse momento? O exterior não existe mais. Simplesmente.

Os Seres que encontraram a Unidade, nas diferentes tradições, os diferentes místicos tiveram uma ação sobre o mundo exterior porque esse mundo exterior existia.

Entretanto, compreendam bem que o que vocês são chamados a viver, hoje, corresponde a um número muito mais importante de Seres Humanos.
A partir do momento em que um número de Seres Humanos volte sua consciência para o interior e viva, de maneira definitiva, este estado de Existência, esse mundo cessará simplesmente de existir.

O outro problema é conceber as reviravoltas exteriores em termos de destruição. Miguel foi muito prudente quando interviu este ano. Ele falou de desconstrução. A desconstrução é a desconstrução da Ilusão, tudo o que os mantém nesta Ilusão. Em primeiro lugar vem, obviamente, o poder, o medo, e, em seguida, obviamente, um certo número de laços que vocês construíram, para alguns dentre vocês, com muita Alegria mas que, entretanto, os impedem de acessar a verdadeira Alegria.

Então, as reviravoltas exteriores não serão estritamente nada. Progressivamente e à medida em que as reviravoltas exteriores apareçam, de maneira concreta, concretamente, vocês se voltarão cada vez mais para seu Coração.

Por exemplo, um exemplo muito simples: muitos Seres Humanos, desde o início deste ano, sabem que a humanidade se dirige para um final econômico programado e desejado pela Luz e, paradoxalmente, também, pela Sombra, mas não com os mesmos objetivos.
A Sombra espera escravizá-los, através do desaparecimento do sistema econômico e o controle total da economia.
A Luz espera liberá-los, ela, pelo mesmo processo de liberação da economia.
Que vai acontecer? Apoiem-se sobre as tradições orientais, e bem além, sobre certas tradições xamânicas e sobre os povos indianos que diziam, e que dizem sempre, que a partir do momento em que você cria, entre o que você fabrica com suas mãos e o que você quer vender a qualquer outro, um intermediário, você perde seu poder e delega seu poder.
Assim é a grande lição da humanidade com relação a esta dimensão, com relação às energias do dinheiro.
Você tem seu dinheiro?
Você tem seu próprio poder sobre seu dinheiro?
Vocês descobrirão muito em breve que não. Absolutamente não. E que, quando vocês perderem esse falso poder, descobrirão a liberdade.

Questão: por que não vivemos os acontecimentos luminosos ou cósmicos que foram anunciados nas datas de 15 de agosto, 29 de setembro ...?

Bem amado, esses eventos foram produzidos na hora e momento ditos.
A cada vez que o Arcanjo Miguel anunciou um certo número de Radiações devendo chegar sobre o planeta, a fim de liberar seu DNA, isso se produziu de maneira exata e na hora dita. Entretanto, não espere encontrar, em suas mídias, este anúncio, obviamente.

Agora, a cada vez que anunciarmos algo, isso será verificável, não por suas mídias, mas, em Vocês, antes de tudo, na Vibração.

Mas também, quando falamos de sinais celestiais, saiba que muito numerosos seres humanos, centenas de milhões (e aqui falamos mesmo de continentes inteiros, que vocês não conhecem, como a China) viram o que vocês chamam Luzes e fenômenos celestiais, durante este verão. Entretanto, vocês ouviram falar? Jamais.

Vocês não ouvirão falar jamais, mesmo o momento em que um certo número de coisas bem físicas intervirão em sua densidade. Vocês não estarão jamais a par porque o objetivo das forças da Sombra ou dos «maus rapazes», como os chamamos, é sobretudo que sua Consciência não se coloque jamais sobre o Céu e continue a olhar o solo. Em todos os sentidos do termo.

Questão: há uma relação entre as intervenções de Miguel e os tremores da Terra?

Sim. Com isso mas também com fenômenos celestes e também com o que vocês chamam, em inglês, os «crop circles» (círculos de colheita). Assim como eu disse àquele que guardo, a cada vez que o Arcanjo Miguel interveio para uma das etapas dos Casamentos Celestiais, a cada vez, apareceu um círculo de colheita que correspondia completamente ao que ia ser despertado naquele momento.

Quando o Arcanjo Miguel diz que haverá, a tal momento do dia, tal Radiação ionizante, obviamente, esta Radiação ionizante chega na hora certa, no momento anunciado. Miguel falou frequentemente da honra e da probidade. Não é porque vocês não estão a par que isso não existe. Procurem e encontrarão.

Questão: como atingir melhor o «deixar ir» (soltar) nesse momento?

O soltar é uma primeira etapa, mas não é o objetivo.
Assim como eu disse, inúmeras vezes, o soltar deve conduzir ao abandono.
O que é o abandono? O abandono não é uma derrota. O abandono é uma confiança e um ato de confiança total na Inteligência da Luz.

A Luz efusiona, desde já numerosos anos, sobre seu sistema solar. As primeiras Radiações do Espírito Santo remontam a 1984. Isso não data de hoje. Simplesmente, a intensidade é sempre maior e, desde os Casamentos Celestiais, há uma tripla Radiação.

E, desde hoje, há a Radiância, a mais, do Arcanjo Uriel, que virá regularmente cada mês.

Há, literalmente, bombardeamentos energéticos cada vez mais intensos que irradiamos, nós também, nesse sistema solar, ajustando ao melhor as reações que observamos sobre o planeta: ajustamos as intensidades e as localizações de suas Radiações, quando o podemos.

Então, o deixar ir: obviamente, hoje, a Vibração deve conduzí-los a deixar ir. O deixar ir é abandonar todas as crenças, é abandonar todos os papéis sociais. Isso não quer dizer colocar-se numa montanha. Isso não quer dizer isolar-se. Isso não quer dizer cortar-se do mundo. Mas, bem ao contrário, aproximar-se do mundo, não tal como você acredita, em que os fizeram crer, mas tal como ele é, em realidade e em Verdade.

De fato, isso é muito simples: tudo o que você procura da leveza, tudo o que você procura da Alegria, tudo o que vai no sentido da Fluidez deve ser aceito como facilitador e indo no sentido do deixar ir.

Ao contrário, tudo o que é obstáculo, tudo o que é resistência, tudo o que é difícil, é hoje contrário ao deixar ir. O deixar ir é ir no sentido das linhas de menor resistência, nas linhas em que não há mais resistência, no conjunto de suas vidas e nos diferentes compartimentos de suas vidas.

É uma primeira etapa. Como vocês observaram, muitos seres humanos, desde mais de um ano, vivem mudanças desejadas ou impostas, por vezes, vividas, no momento, como dramáticas, como difíceis a viver, difíceis de assumir. Mas no final, e em definitivo, segue-se sempre uma forma de liberação sob uma forma ou outra.

A Inteligência da Luz é tal que, se você se confia a ela e se você a deixa dirigir sua vida – o que não quer dizer ser, em suas expressões humanas, um legume – mas bem mais ir no sentido das linhas de menor resistência, construindo, progressivamente, dias de confiança, vai descobrir que a evidência da Luz e da Inteligência da Luz facilita-lhe a vida e o conduz, de maneira certa, para a Alegria.

Progressivamente e à medida em que você sente algo aproximando-o da alegria, isso deve colocá-lo no abandono cada vez maior. Entretanto, obviamente, para chegar a isso, há por vezes algumas quebras e alguns lutos a passar. Então, se isso acontece de maneira fulgurante em sua Vida, se lhe parece imposto com grande força, vá, aí também, para as linhas de menor resistência.

Certamente, podemos compreender que perder o que vocês chamam um companheiro, um teto, um emprego, ou outra coisa, pode ser, a princípio, extremamente difícil a aceitar, sobretudo quando você se abriu para sua liberação. Então, justamente, é preciso colocar-se a questão que o que lhe acontece, nesta liberação e nesta abertura que você construiu, vai necessariamente e talvez, em Verdade, e totalmente em Verdade, no sentido de sua liberação, mesmo se isso provoca em você emoção, medo, tristeza ou outro.

Não há nada trivial no mundo no qual vocês vivem, atualmente. Tudo é encadeamento, cada vez mais rápido, de ação e reação. Vocês viverão, literalmente, uma aceleração do tempo. Muitas coisas vão se acelerar em todos os sentidos do termo. Vocês estão agora nessas reviravoltas e vocês são os reviravoltadores. É isso também que lhes é preciso aceitar. A reviravolta não é exterior a vocês. É, antes de tudo, interior. Uma vez que esse mundo é Ilusão, o que vocês observam com seus olhos é apenas a concretização, de maneira efêmera, do que vivem no interior. O interior é sua totalidade. As estrelas, os Arcanjos, Nós, estamos presentes em seu interior. Vocês devem retornar também a esse nível aí.

Questão: por que muitas pessoas, hoje, estão fatigadas, sentindo-se na partida?

Bem amada, os Seres humanos vivem hoje um certo número de restrições, ao mesmo tempo ligadas à transformação e à ausência de transformação. Essas restrições se exprimem de diferentes maneiras. A fadiga pode ser uma.

Mas existem também muitos Seres Humanos que experimentam um sentimento de excesso de energia, podendo, ele também, conduzir à fadiga.

A transformação induz a uma modificação de seus hábitos, em todos os níveis. Assim como disse, aliás, convém também ajustar ao melhor seu sistema alimentar e seu sistema hídrico, a fim de acompanhar o sentido da modificação.

No que concerne à segunda questão, agora, o sentimento de partir: sim, vocês estão todos sobre o ponto de partir. Para um lugar muito mais luminoso, para sua Verdade e sua Eternidade. Alguns a captam com uma acuidade muito maior. Alguns a captam com angústia, aqueles que não estão nesta dimensão. Mas, a humanidade em seu conjunto, o Sistema Solar em seu conjunto, espera algo e sabe que algo está aí. Esse algo, vocês o sabem todos, está a caminho, inconscientemente ou mais ou menos conscientemente e alguns com muita acuidade, dão esse sentimento de partida iminente.
Isso é agora, efetivamente. Não se esqueçam que seu espaço/tempo, que vocês experimentam como real, está ligado a uma curvatura do espaço/tempo e a um eletromagnetismo específico que foi insuflado. O espaço/tempo se desdobra, se desenrola. O tempo não é mais linear.

Vocês descobrirão que várias realidades podem se sobrepor: sua realidade do corpo de personalidade, sua realidade do corpo de Existência. Vocês estão, literalmente, a cavalo entre dois mundos. E, por vezes, isso pode ser desconfortável porque isso deve conduzí-los, em definitivo e finalmente, a fazer a última escolha, aquela que lhes convém e aquela que está em relação com sua concepção do que é a liberdade e a Luz.

Então, sim, este período pode apresentar momentos difíceis mas também momentos de grande Alegria. E lembrem-se também que vocês têm a possibilidade, trabalhando sobre o coração, simplesmente recentrando-se em seu coração (por um certo número de exercícios que foram dados, em diferentes momentos, por diferentes interventores), de verdadeiramente se recentrar e na linha de menor resistência.

Obviamente, os medos os assaltam eis que vocês foram construídos pelo medo. Todo Ser Humano, sem exceção, experimentou, de uma maneira ou de outra, o medo. O medo é parte integrante de sua vida. Mas a Luz também, agora. Então, cabe a vocês fazerem a escolha e a vocês se dirigirem para o que lhes dá leveza, Alegria e Unidade.

Questão: poderia nos falar dos círculos de colheita?

Isso seria extremamente longo. Os círculos de cultura são criados por Inteligências Extraterrestres, obviamente.
A maior parte deles são criados por povos de outras dimensões, não eles mesmos, em pessoa, mas enviando sistemas de Luz extremamente sofisticados, desde mais de 30 anos.
Eles anunciam, agora, as transformações de sua Humanidade. Atraem sua atenção sobre construções não lineares ou geométricas. Atraem sua atenção e mobilizam, literalmente, sua Consciência e os atraem para fenômenos vibratórios cada vez mais elevados, como foi o caso este ano.

É preciso bem compreender também que existem círculos de colheita criados pela mão do homem. E também outros criados pelas forças que chamei «os maus rapazes».

Mas a maior parte desses fenômenos luminosos, reais e Autênticos, se produzem em uma região extremamente precisa da Inglaterra em relação com Stonehenge que é um lugar extremamente importante.

Então, os círculos de colheita têm uma função vibratória, eles têm uma função de Despertamento. Aí está o que posso dizer.

Cada um é diferente, mas é construído, sempre, sobre a mesma lógica linear e de expansão da Consciência.
Eles colocam sempre em cena elementos ligados a suas tradições mas também aos planetas e ao Sistema Solar. Eles colocam em jogo energias específicas.

O último círculo de colheita remonta a 15 de agosto. Não haverá mais, porque o conjunto da missão, do que deveria ser cumprido, foi realizado. Vocês estão agora na hora da Revelação e na hora da atualização desta Revelação. Não há portanto mais necessidade de lhes encaminhar mensagens sob esta forma.

Certamente, outros círculos de colheita aparecerão. Mas eles não serão criados por aqueles que foram encarregados, como até o presente, de criar esta dimensão em sua dimensão. O conjunto de mensagens foi entregue. Resta-lhes agora viver o que foi entregue. Em Consciência e em seu mundo.

_____________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com