Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

30 de set de 2012

O.M. AÏVANHOV – 30 de setembro de 2012


Mensagem publicada em 1 de outubro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.



Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui


(GRAVAÇÃO REALIZADA A PARTIR DO TEXTO ORIGINAL FRANCÊS, SUJEITA, PORTANTO, A CORREÇÕES QUANDO DA TRANSCRIÇÃO).


Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui

Bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los.
Eu lhes transmito todas as minhas bênçãos.

Então, façamos como de nosso hábito: eu os escuto com grande prazer.

Questão: poderia redefinir o que é o Antakarana individual e o Antakarana coletivo e dar elementos sobre o papel deles nos tempos a vir?

Mas o Antakarana individual, isso foi desenvolvido em muito numerosas reprises (já pelos textos antigos): é a corda celeste, é uma espécie de Canal de Luz, que é representada, por exemplo, nos chifres da Deusa Hathor.
É o que põe em contato, em ressonância, em realiança na capacidade de comunicação com as outras dimensões.
Na mecânica, se eu posso chamar isso assim, individual, vocês têm todos os elementos que foram desenvolvidos durante esses anos, que participam, à maneira deles, do estabelecimento desse Veículo Ascensional na carne.

Agora, o Antakarana coletivo: vocês sabem que, para além da ilusão de sua pessoa, que tudo é Um: vocês são Um, nós somos Um, com vocês.
Portanto, quando vocês são várias centenas, vários milhares, vários milhões a terem despertado seu Antakarana individual, o que é que se produz?
Cria-se de algum modo um Antakarana coletivo.
Esse Antakarana coletivo é uma ressonância de Vibrações, é uma ressonância que (como dizer...) é contagiosa.
Do mesmo modo que vocês foram contagiosos, Ancorando a Luz, uma vez que, progressivamente e à medida dos anos, vocês foram cada vez mais numerosos.

Do mesmo modo, os Irmãos e as irmãs que são portadores desse Canal Mariano, põem à disposição, nos planos multidimensionais, esse Canal, que se torna, portanto, um Antakarana coletivo para a Terra.
E é através dessa retransmissão, que é o Antakarana coletivo da Terra, que todo Irmão e toda Irmã, neste planeta, ouvirá MARIA no momento vindo.

Questão: quando um elemento está em desequilíbrio em nós, é preferível, na natureza, aproximar-se ou afastar-se dele?

Então, nem um nem o outro, porque lembrem-se do que disse SERETI (ndr: sua intervenção de 30 de setembro de 2012) e o que eu já havia dito: o lugar onde vocês estão situados, o local onde vocês estão situados (no país, na família, no trabalho, nos diferentes setores de sua vida) é, muito exatamente, o bom lugar para viver o que vocês têm a viver.

O que há a viver, aqui nesse mundo, aí onde vocês estão, ainda um pouco, não é a mesma coisa para um Irmão que viveria na Ásia, para um Irmão que viveria na América Latina e para um Irmão que vive na França.
É claro, o final (entre aspas) de tudo isso é a mesma coisa.
Mas os modos de ali aceder são diferentes, porque o teor dos elementos não é o mesmo, conforme os países, conforme as cidades, conforme os lugares.

Portanto, é sempre, e como sempre, a Inteligência da Luz: não é uma decisão mental.
Você não vai dizer: disseram-lhe que é tal elemento que está deficiente, portanto, é preciso que eu encontre tal elemento.
Ou: é tal elemento que está em excesso, portanto, é preciso que eu encontre o elemento que vai completar, de algum modo.
Porque suas decisões mentais (mesmo se vocês tenham a percepção dos diferentes Triângulos Elementares que se manifestam, nesse momento, ao nível da cabeça), vocês vão constatar, muito rapidamente, que há uma espécie de Alquimia que vai fazer-se, e essa Alquimia vai pôr em ressonância Triângulos Elementares diferentes, alguns dias.

Portanto, não se pode definir, para você, com não importa quem, o que é o melhor.
É o melhor hoje, talvez que, amanhã isso será diferente, em função da metabolização desses Elementos, que os restituem à sua integridade (à sua totalidade, se você quiser).
Portanto é preciso observar, mas é sempre, aí também (mesmo para os próprios Cavaleiros), a Inteligência da Luz e suas diferentes partes que vai colocá-lo, muito exatamente, onde você deve estar.

Quer dizer que, por exemplo, se você deve estar ao lado de uma árvore que deve cair sobre você para matá-lo, você estará, muito exatamente, no bom lugar para renascer.
Então, você poderia ter a informação de, sobretudo, não encontrar-se sob as árvores naquele dia: não se inquiete, as árvores encontrarão outra coisa.
Ninguém pode evitar seu destino de Liberação e de Liberado Vivo.

Um terá necessidade do elemento Água: ele vai tomar um tsunami na cara.
Para o outro, será simplesmente estar em sua banheira e desaparecer em sua banheira.
Portanto, querer fugir ou preservar algo da ilusão, nada quer dizer.

Lembrem-se do que disse o CRISTO: “aqueles que quiserem salvar a vida, perdê-la-ão”.
Portanto como disse UM AMIGO: fiquem Tranquilos e esqueçam-se do que lhes diz sua cabeça (ndr: ver notadamente sobre esse tema a intervenção de UM AMIGO, de 02 de julho de 2012).

Nada há a preservar: o que você quiser preservar, desaparecerá.
Portanto, siga o que diz em você a Vibração do Elemento.
E não dizer-se, por exemplo: eu sinto a Água, portanto, o que é que isso quer dizer, se eu sinto o Elemento Água?
Isso quer dizer que para mim é benéfico pôr-me na borda da água?
Se você quer estar nos primeiros lugares, sim, você estará na borda da água para ver a onda chegar.

Agora, se seu Elemento é Fogo, o raio encontrá-lo-á, onde quer que você esteja, mesmo em sua cama.
Portanto, não se inquiete com nada.
O que eu disse, por exemplo, há anos, para preparar algumas coisas (como havia dito SERETI), era válido naquela época porque, naquele momento, e antes das Núpcias celestes, nós não sabíamos (como dizer), a articulação do que devia advir, como isso ia acontecer.
Mas, agora, resta tão pouco tempo, que a única preparação, é a de ficar Tranquilos.

Portanto, querer subir no alto de uma montanha, porque você ouviu que o nível do mar ia subir 300 metros, isso para nada serve.
Aquele que agiria assim nada compreendeu do que é a Ascensão: é o melhor modo de perder sua Ascensão, como de querer escapar do que é previsto para cada um.

Portanto, como lhes disse UM AMIGO: fiquem Tranquilos.
A melhor coisa a fazer é deixar fazer o que se desenrola em vocês.
Eu esclareço: o que quer que se desenrole em vocês.

Imagine, por exemplo, que você sinta a cabeça, o Triângulo da Água, há quinze dias, que é muito, muito potente.
Mas em seu mental você vai dizer-se: “portanto, tenho necessidade de água”.
Ou então: “eu devo fugir da água”.
O que é que é Verdade?
O que é que coloca essa questão?
O que tem necessidade de ser preservado?

Nenhum efêmero pode ser preservado.
Portanto, as circunstâncias na qual vocês se encontram agora é, muito exatamente, aquela que lhes é necessária.

Eu já havia dito em relação à mudança de vida, desde o inicio deste ano, que para nada servia querer mudar de região, de profissão, de marido, de mulher, disso, daquilo.
Hoje é tanto mais verdadeiro: fiquem Tranquilos, cada vez mais.

Observem em vocês o que se produz: se há um apelo para ir nas florestas, se há um apelo para ir ao Sol, se há um apelo para ir na borda da água ou na água, isso se fará naturalmente.
Vocês não têm que decidir; porque quando vocês sentem um Elemento Água que é muito forte, será que isso quer dizer que, para vocês, o momento chegou de desaparecer na água?
De desaparecer no Fogo, com o planeta grelha?
Ou de outros modos?

O melhor modo de perceber o que é preciso é ficar Tranquilo.
Porque o que é preciso, acontece no Interior.
E desenrola-se, sempre, como foi confirmado por SERETI, pela Inteligência da Luz, pela Inteligência do Manto Azul da Graça, pela Inteligência da Onda de Vida: é tudo isso que decide.

E você, se você põe seu mental para tomar esses elementos, e dizer-lhe: “bem, aí está, vou fazer camping na beira da praia”, quem lhe diz que é a Verdade?

E é assim, se vocês querem, a Ação dos Elementos: ela vai tornar-se cada vez mais (como dizer...), sinérgica, ou seja, ela vai produzir-se com vários Cavaleiros ao mesmo tempo.
Há lugares, por exemplo, sobre a Terra, que vivem, nesse momento mesmo, a Água e ao mesmo tempo, o vulcanismo, e ao mesmo tempo, os tremores de Terra.
Portanto, vocês veem: o lugar em que vocês estão é perfeitamente adaptado ao que vocês têm a viver.

E cada país é portador de um Elemento mais importante, é claro, que é função de suas tradições, de sua história: vocês se banham nessa energia.
E a Onda de Vida que atravessou o manto da Terra, o Sol que chega até vocês agora, eles lhes dão o quê?
Eles lhes dão a sentir a Ação desses Elementos em vocês.

O mais importante o que quer que vocês façam, a cada dia é terem-se Tranquilos.
Ou seja: ou estabelecer-se no Absoluto (se vocês são Absoluto) ou pôr-se na posição do observador, ou seja, menos gesticular.
Fazer, é claro, o que a vida pede-lhes, mas virá um momento no qual vocês serão obrigados a escolher, aí também: o que é que vocês vão fazer naquele momento?

Portanto, o importante em relação aos Elementos é, muito exatamente, o espaço em que vocês estão, em seu lugar de vida, com suas relações, com seus Irmãos e suas Irmãs, com a família, sozinho: é diferente para cada um.

Portanto, o que isso quer dizer?
Isso quer dizer que vocês vão refletir e pesar o pró e o contra?
Não.
Deixem os Elementos trabalhar.
Onde quer que vocês estejam, eles os encontrarão.
Não tenham qualquer temor nisso.

Questão: qual é o Elemento que corresponde à França?

A França é marcada pela Terra e o Fogo.
Há um Elemento dominante e um Elemento de apoio.
Vamos tomar outro exemplo porque é exatamente o inverso, é o Brasil: marcado pelo Fogo, e a Terra no apoio.
Isso dá, vocês veem, características de povos profundamente diferentes.
Isso não quer dizer que todas as pessoas que estão no Brasil tenham a mesma tipologia: há Fogo, há Terra, há Água.
Portanto, é a Alquimia entre suas proporções relativas de sua constituição Elementar, que interage com a proporção relativa dos Elementos em tal país.

Vocês sabem muito bem que quando viajam, há países que vocês gostam, sem saber por que, e países nos quais não se sentem bem.
A diferença maior é que agora os Elementos não são mais (como dizer), limitados ou freados: eles se revelam inteiramente em vocês e sobre a Terra.

Vamos tomar outro exemplo que é marcado, desta vez, ao mesmo tempo pelo Fogo e a Água no apoio: são as Ilhas do Pacífico, onde há o Cinturão de Fogo do Pacífico.
As consequências, é claro, não são as mesmas conforme os países, mas em um mesmo país, lembrem-se, de um mesmo lugar: “um será tomado e o outro será deixado”.

Não é uma seleção natural nem uma seleção de mérito.
São, simplesmente, ressonâncias Vibratórias que criam Canais.
Vocês sabem, havia-se falado.
Vocês se lembram, talvez, dos Quatro Pontos Cardeais da cabeça: os Quatro Pilares.
Esses Quatro Pilares que foram reproduzidos com denominações diferentes ao nível do Coração, são os trilhos que guiam a Merkabah, para encarnar-se inteiramente.
Há quatro deles, como há quatro Elementos.

Agora, a influência de seu país está presente no lugar em que vocês estão, mas isso não quer dizer que todas as pessoas que estão naquele lugar, tenham o mesmo destino, a mesma finalidade, a mesma vivência, a manifestar.
Eu dei isso como ilustração.

Então, é claro, há a Onda de Vida, o Canal Mariano, o Manto Azul, mas agora, na estrutura corporal propriamente dita, observem, a cada dia, dois minutos, qual é o Triângulo Elementar que trabalha em vocês? 
Qual é a zona dos Quatro Pilares do Coração que trabalha?
Ou é o Coração, ou é a Humildade, ou é Simplicidade, ou é KI-RIS-TI (ndr: ver os esquemas abaixo).
Observem as zonas que são as mais ativas, porque elas vão tornar-se cada vez mais ativas.
E vocês sabem, instantaneamente, o Elemento naquele determinado momento que trabalha em vocês.
Alguns dias é a Terra, outros será o Fogo.

Quando vocês tiverem percorrido, ao nível da percepção, os Quatro Triângulos Elementares, a Merkabah poderá traçar seu caminho no Interior de vocês, para aterrissar no Coração, o que dá muitos sinais.

Questão: SERETI falou-nos da importância de nossas Linhagens Estelares, enquanto BIDI levou-nos a refutar tudo o que é forma.

Conhecer as Linhagens não contradiz o fato de ser sem forma.
Se as Linhagens revelam-se a você, você apenas tem que, simplesmente, aceitar a informação Vibratória.
É tudo.

Pensa-se que a ação conjunta dos Elementos, dos Quatro Elementos, mais o Quinto Elemento (ou seja, o Éter), seja necessária para dar, de algum modo, os guias da Merkabah, ao nível dos Pilares.
São pontos de apoio.

Jamais foi pedido para identificar-se às suas Linhagens, não?
Ele disse que era preciso?
Isso me surpreenderia muito.
Portanto, não há qualquer contradição.

Depois desse gênero de questão, eu creio que vocês têm, de qualquer forma, de uma maneira geral, talvez, dificuldade para compreender que a refutação não é ocultar.
A refutação é, justamente, ver o que é verdade do que é falso.
Portanto, ver suas Linhagens não contraindica, absolutamente, ser o Último, o Absoluto, a Infinita Presença.
Ao contrário: é isso que o estabelece.

Portanto, nesse sentido, prestem atenção.
Mesmo BIDI repetiu várias vezes: não é porque se diz que é preciso refutar esse corpo efêmero, que vocês devam, como ele disse, rejeitá-lo ou renegá-lo.
É aparentemente tão simples que vocês não conseguem.

Saiam do ponto de vista, de seu ponto de vista.
Saiam de sua pequena pessoa desconfortável, confinada.
Aí está o que acontece, é isso: a Liberação e a Transição.
É fazê-lo sair, definitivamente, do que os põe como fundamento a vida que é baseada no efêmero.

Essa pessoa que você é, é efêmera.
A pessoa que eu fui, em minha última vida ou em outras vidas, era efêmera.
E eu sou uma forma temporária que permitiu estabilizar certo estado, como as estrelas, como suas Linhagens.
Enquanto tudo não é restituído, enquanto você não viu tudo, como você quer saber?
Senão, você vai servir-se de seu mental, você vai elucubrar, você vai construir hipóteses, construir cenários.

A revelação das Linhagens não é a atribuição de uma forma.
É ver as coisas simplesmente, tais como elas são, porque quando elas são vistas com o Coração, quando são vistas Vibratoriamente, isso tem um efeito, é claro, ao nível das estruturas ilusórias, mas também permite aproximar-se da Eternidade.

Parece-me, aliás, que SERETI falou de uma palavra: ele falou da memória Galáctica, que nada tem a ver com a memória humana.
As Linhagens fazem parte dessa memória.

Agora, conhecer suas Linhagens, conhecer sua Origem Estelar, não quer dizer que você vai estabelecer-se em uma forma fixa, ad vitam aeternam.
É exatamente todo o inverso.

Lembrem-se, enquanto vocês veem tudo de seu ponto de vista, vocês não mudaram de ponto de vista.
É, no entanto, extremamente simples.

O ponto de vista dos Hayoth Há Kodesh, o ponto de vista de um Ancião de Fogo, não é o ponto de vista de um Ancião do Ar.
Será que isso quer dizer, contudo, que porque eu sou de tal origem estelar sou atribuído a uma forma?
Não.
Eu me beneficio de influxos (Vibratórios, informativos, memoriais) que entram na composição de formas múltiplas que eu tenho, como vocês.

Não puxem tudo ao ponto de vista da pessoa.
Saiam de tudo isso.
Não sejam redutores no raciocínio.
Mesmo se lhes seja dado a ver algumas de suas Linhagens, não é por isso que vocês são confinados em uma nova forma.
É uma informação memorial, Vibratória, que é ligada, justamente, à Liberdade.
É isso que vocês esqueceram nesse mundo, que nós todos esquecemos, quando aí estamos.

Questão: qual é o papel da Lemniscata vertical (com os Cinco Novos Corpos), e da Lemniscata horizontal (ligada aos Pontos Espírito, Alma e KI-RIS-TI), das costas?

Primeiro, há várias Lemniscatas.
Assim que há Reversão, há uma Lemniscata.
A Lemniscata é representada nas imagens hindus: há uma Lemniscata na linha do nariz.
Há uma Lemniscata que une (como dizer), a Alma ao Espírito: ela é horizontal, se se quer dizer.
Mas aí está.
Há delas em todos os níveis, Lemniscatas.

Assim que há Reversão, há uma energia em forma de Lemniscata.
A Lemniscata, ao nível do corpo humano seria, se preferem, o que se poderia chamar um buraco quente (na linguagem da astrofísica): o que se chama um lugar de Passagem Interdimensional.
Aí está.

Portanto, se eu não sei de qual Lemniscata, dita horizontal você fala, eu não posso dizer mais sobre isso.
Elas são ligadas na mesma linha, e uma linha de cruzamento que está situada no 9º Corpo, que é chamado ER.

A Lemniscata Sagrada passa de OD a ER, lá em cima.
E a Lemniscata que você chama horizontal, desenha uma Cruz.
Mas você está cheio delas, na cabeça.

Como sempre foi dito, ou por UM AMIGO ou por outros, nós demos os elementos Vibrais os mais importantes.
Mas, do mesmo modo que há os que estudam a medicina e o corpo, a anatomia do corpo, durante anos, poder-se-ia, também, estudar a anatomia Vibral durante anos.
Mas isso não faria avançar, porque não é preciso transformar isso em conhecimento intelectual.
É um conhecimento que se vive.

Assim como alguns circuitos que foram evocados, não há muito tempo, por UM AMIGO, que religavam, justamente, numerosos pontos do peito com KI-RIS-TI, nas costas.
Mas todos os circuitos que unem esses pontos têm uma função precisa.
Não se vai desenvolver tudo isso, de qualquer forma.
O importante não é saber quais são as peças que estão na caldeira: é fazê-la girar, não é?
E o combustível é o Amor, não há outro.

Portanto, poder-se-ia desenvolver-lhes durante meses e meses, ainda, tudo o que vai produzir-se.
Aí, não há mais tempo, mas ter-se-ia podido desenvolver isso já há muito tempo.

Por que é que nós simplesmente demos as Estrelas, as Portas, alguns circuitos, em momentos, ao invés de outros?
Porque eles se inscreviam na polarização da Atenção, da Intenção, dos Ancoradores e dos Semeadores de Luz, em um processo focal.
O importante não será, jamais, o significado ou a compreensão, mas cada vez mais, a vivência.
É o mental que quer sempre apreender-se de tudo isso.

Será que conhecer a anatomia de um corpo humano basta para fazer viver o corpo humano?
Certamente não.

Será que o conhecimento de todas as Lemniscatas, de todas as Estrelas, de todas as Portas é suficiente para vivê-las?
Certamente não.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Eu lhes transmito todo meu Amor, todas as minhas bênçãos.
Todo meu Amor está com vocês.
Até breve.

_______________________________________________________________
NDR 1: Triângulos elementares

  

  



NDR 2:
    

NDR 3: Nono Corpo – no eixo do esterno, em sua parte superior, acima do chacra do Coração, sobre o nó esternal, chamado ângulo de Louis.


NDR 4: Lemniscata sagrada OD - ER
·         OD do peito: na ponta do esterno.
·         ER da cabeça: na fonte do topo da cabeça, no cruzamento da linha que passa pela ponta das duas orelhas e a linha que passa pelo nariz e o occipital.

_______________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.



ANAEL – 30 de setembro de 2012


Mensagem publicada em 1 de outubro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.



Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui



(GRAVAÇÃO REALIZADA A PARTIR DO TEXTO ORIGINAL FRANCÊS, SUJEITA, PORTANTO, A CORREÇÕES QUANDO DA TRANSCRIÇÃO).



Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui

Eu sou ANAEL, Arcanjo.

Bem amadas Sementes de Estrelas, eu saúdo, em vocês, a Eternidade.
Eu estou com vocês, e durante esse tempo que vou fracionar em três tempos.
Um tempo de Comunhão, livre, sem que qualquer linha de predação possa interferir.
Um segundo tempo no qual eu exprimirei algumas palavras para tentar fazê-los penetrar a essência da transição em curso.
E um terceiro tempo no qual eu responderei aos seus eventuais questionamentos concernentes ao que eu vou desenvolver.

Instalemo-nos, primeiramente, em um espaço de Comunhão e de Ressonância.

... Partilhar da Doação da Graça...

Segundo tempo, prosseguindo nossa Comunhão.

Vou exprimir o que, para vocês, representam ideias, mas portadas pela Vibração de nossa Comunhão, e que terá uma ação, diretamente, nos mecanismos da Ascensão.
Para isso, vamos ver como definir, do ponto de vista humano e de nosso ponto de vista, o que pode, efetivamente, significar Estar na Vida.

Seja de meu lado ou de seu lado, vocês definem a vida porque, efetivamente, vocês vivem, percebem e sentem: tudo o que escapa do que pode ser apreendido (pelos sentidos, pelo intelecto e pela experiência) representa, na melhor das hipóteses, nada, e na pior, o neant.

Estar na Vida é, portanto, de algum modo, definido segundo o que é perceptível, segundo o que é experimentado, e segundo o que pode ser, de uma maneira ou de outra, provado, conscientizado e memorizado.

Estar na Vida.
Alguns humanos viveram (de modo acidental ou inesperado) mecanismos que os conduzem a viver fora dessa forma, em outro corpo e em outra forma.
Qualquer que seja a experiência, a irrupção da consciência humana, para além do limiar do visível e do perceptível, traduz-se (de maneira majoritária e importante) pela descoberta de um espaço, de um corpo e de um tempo que, estritamente, nada tem a ver com o que era visível anteriormente.
 
Quaisquer que sejam os qualificativos, todas essas experiências, quando são vividas de maneira positiva (o que é o mais corrente), fazem dizer a esses seres humanos que é nesse corpo de carne que eles estão mortos ou não em vida ou, em todo caso, em uma vida limitada.
A experiência provou a eles, não unicamente a sobrevida, mas, além disso, a existência de um espaço e de um tempo de outro funcionamento, no qual o Amor e a Luz são onipresentes.
A Vida, naquele momento, não pode mais ser descrita do mesmo modo, devido à irrupção de uma nova realidade no campo da Consciência.

Este vislumbre do além, do limite visível, para vocês, humanos, é uma irrupção nos mundos suprassensíveis, tão confinados como o seu, nomeados mundo astral ou mundo dos desencarnados.
Alguns humanos não param nesse estágio, vão mais longe, tentam, por sua vez, nessa Liberdade nova, encontrar um limite.
Este limite é vivido como tal pela Luz de Amor (que não queima), visível ao longe.

Alguns humanos, que desafiam todas as proibições colocadas por sua crença anterior, pelos seres reencontrados, vão ousar ir além dessa Luz, ali fundir-se e sair no outro além no qual a Luz não pode mais ser distinguida como distância ou localização.

O humano que jamais viveu esse tipo de experiência pode apenas a isso aderir, pela crença, pela história, ou pela fé.
Aquele que acede ao mundo astral e não vai além, considera que não pode existir além, após a Luz percebida a uma distância e a uma localização.

O humano que cruza a Luz descobre ainda outra coisa.
Aquele que chega nesse estágio de experiência considerará, inevitavelmente, que o mundo físico e o mundo astral são apenas ilusões.
E ele considera estar unicamente na Vida a partir daquele momento.

Existem limiares de percepção.
Esses limiares de percepção impedem-nos, de onde vocês estão (exceto pela ação e a saída na Existência, exceto quando de estados vividos pela Onda de Vida ou o Fogo do Coração, ou ainda de despertar do Kundalini), de viver e de experimentar além do limiar de percepção.

Não existe um limiar de percepção, mas dois limiares de percepção.
O intermediário, mesmo, que parece mais leve, mais vasto, e de um Amor mais intenso que o que é possível experimentar abaixo do primeiro limiar de percepção.
Esses limiares de percepção foram chamados há algum tempo, pelo Ancião IRMÃO K, os Véus do conhecimento e da ignorância.

É-lhes assim possível (através desse exemplo e através da Vibração) imaginar que o ponto de vista daquele que está sob o primeiro limiar de percepção não pode, em caso algum, corresponder àquele que se situa além do segundo limiar de percepção.
 
O que Vive não é o que está abaixo do primeiro limiar de percepção.
O que Vive não é o que está além do primeiro limiar de percepção.
O que Vive não é, tampouco, unicamente, o que está além do segundo limiar de percepção.
Qualquer que seja a experiência, sua intensidade, o que Vive é o que são os três, ao mesmo tempo, no que lhes concerne.
No que nos concerne, a nós, Arcanjos, nosso limiar de percepção inferior para no que vocês nomeiam a 3ª Dimensão Unificada.

O que é seu território não nos é perceptível, no sentido em que eu acabo de mostrá-lo.
Apenas sinais indiretos, que mostram, simplesmente, as zonas de Luz e as zonas sem Luz, podem ser interpretáveis.
Esta interpretação que nada tem a ver com seus meios de interpretação.
 
Estar na Vida é passar, sucessivamente, os dois limiares de percepção: é ter, de algum modo, percorrido três espaços, três tempos, três lógicas diferentes.
Cada uma que engloba, à sua maneira, a precedente, mas que não a exclui, em caso algum, exceto nas franjas as mais densas, situadas abaixo do primeiro limiar de percepção: seu mundo físico.

Estar na Vida, assim, aparecer-lhes-á proximamente, é não mais estar confinado por qualquer limiar de percepção, é não mais ser tributário nem de um espaço, nem de um tempo, nem de uma forma, nem de uma mudança.
E, no entanto, é Ser tudo isso ao mesmo tempo.

As experiências, fora daquelas que eu acabo de descrever que concernem à sua vivência (quaisquer que sejam as manifestações), reproduzem e reproduziram, durante um ano, as experiências (múltiplas, possíveis) de Comunhão, de Fusão e de Dissolução.
Cada uma dessas possibilidades, separada da outra por um limiar de percepção, o reencontro de Duplos, instaurou em seu mundo, o que eu chamaria de Linhas sagradas que reproduzem uma forma de plano matricial Liberado.

O estabelecimento da Merkabah interdimensional coletiva e das Linhas sagradas, entre as quais conta-se o Antakarana coletivo, permitiu (com seu concurso, aquele da Terra e aquele do conjunto de Representantes da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres), neste dia, o apagamento total das Linhas de predação, que os restitui à sua Eternidade, à sua autonomia, como Filhos Ardentes do Sol.

Os efeitos materiais esperados, nesse mundo no qual vocês estão, vão atualizar-se e tornar-se mais intensos, mais perceptíveis, mais sensíveis, o que se traduz, paralelamente, pela imersão, em sua realidade a mais densa, de mecanismos que vocês já experimentaram, de nossos Mundos em seu mundo.
Esse Reencontro, individual e coletivo, realizado em vocês como no exterior de vocês, reunifica a Vida, dando conta e testemunho da sua Ascensão e Transição.

De nossos Reencontros, de seus Reencontros, crescerão a Alegria e a Translação da sua própria consciência, para além de todo limiar de percepção, com, a posteriori, o que lhes parecerá extremamente simples e fácil: do mesmo modo que, em seu mundo, vocês passam do sono ao acordar, ou do acordar ao sono.

A estabilidade e a tranquilidade de sua consciência, aqui e agora, onde vocês estão, permitirá a vocês verificar o que é Estar na Vida, o que os conduz a redefinir, reposicionar o conjunto de percepções, o conjunto do que vocês nomeiam “mundo”.
Esse processo realizar-se-á o mais naturalmente possível, a partir do instante em que vocês apreenderem e viverem o fato de que essa Translação da consciência, essa Transição e essa Ascensão não dependem, de modo algum, de uma ação de sua pessoa, evitando assim todo mecanismo de resistência (na falta, de predação).

Estar na Vida começa além de suas experiências, além dos estados de Última Presença, e além do estado que está além de todo estado: Absoluto com forma.
Vocês descobrirão o que significa Estar na Vida, para além de seu mundo.

Aí estão, portanto, as palavras e as Vibrações que eu tinha a transmitir-lhes.
Se, em relação aos elementos que eu nomeei e descrevi, existem, em vocês, questionamentos, então, eu os escuto.

Questão: uma experiência de Amor indizível entra no quadro de limiares de percepção que você definiu?

O Amor pode ser indizível, qualquer que seja o limiar de percepção, mesmo aí onde vocês estão.
É muito possível que vocês sejam muito numerosos a ter vivido esse Amor indizível.

Quaisquer que sejam as experiências, elas continuarão apenas experiências, uma vez que em definitivo, vocês voltam, sempre, a esse mundo.

Só o Absoluto elimina de imediato, todo questionamento, por ele mesmo.
Aquilo de eu falo não é mais, unicamente, uma experiência, nem mesmo uma memória, mas é uma realidade que escapa de seu tempo.

Assim, portanto, as experiências (como esta ou como outras) serão substituídas por um estado que, de fato, muda, radicalmente, o Estar na Vida.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Eu terminarei com essas palavras: o que se produziu, nesse dia, permite a reinstalação desse mundo em sua sacralidade.

Eu evoquei as Linhas sagradas que existem sobre a Terra, em sua Dimensão nova.

O fim da predação autoriza, e permite, e conclui, a Fusão do Coração com a Merkabah interdimensional, que junta o coração do Coração ao centro do Centro.

A Ascensão está consumada e concluída.

Pela Vibração de nossa Comunhão, eu rendo Graças à Luz, em seu acompanhamento à nossa Comunhão, isenta de Linha alterada.

Eu sou ANAEL, Arcanjo.
Eu lhes digo até breve.
______________________________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

SERETI – 30 de setembro de 2012

Mensagem publicada em 1 de outubro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.





Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui


(GRAVAÇÃO REALIZADA A PARTIR DO TEXTO ORIGINAL FRANCÊS, SUJEITA, PORTANTO, A CORREÇÕES QUANDO DA TRANSCRIÇÃO).






Eu sou SERETI, Guia Azul de Sírius.
Eu saúdo, em vocês, a Chama Eterna.

Aí está, em seus termos terrestres, certo número de anos que eu comuniquei certo número de elementos, como Agenciador de Mundos, que concerne à evolução desse Sistema Solar, que permite concluir um ciclo e o conjunto de ciclos, que os restitui à sua Eternidade.

Todo universo, todo multiverso, apresenta a capacidade e a possibilidade para criar e manter ciclos.
Esses ciclos não são separados, nem divididos, da FONTE, como do Absoluto.
Trata-se de Dimensões nomeadas Unificadas.

Esse Sistema Solar (vítima de certo número de alterações e de aberrações) viu, durante esse ciclo que durou sete anos, de julho a julho de seus anos 2005 a 2012, o que permitiu liberar o Núcleo Cristalino da Terra que, como vocês sabem, tem por origem Sírius.
Inúmeros de vocês, Chamas Eternas, têm, por origem, Sírius.
A irradiação, a realiança e a radiância de Sírius sempre trabalhou para revelar Mundos Livres, sem afetar a integridade da Chama Eterna que vocês São.

A Liberação da Terra, concluída em tempo e em horas (quanto à sua possibilidade de realiança ao seu mundo de origem), foi realizada, liberando, assim, o Manto Azul da Graça, ao mesmo tempo que a Onda de Vida, que permitiu para a Terra, como para alguns de vocês, Chamas Eternas habitadas da Vibração de Sírius, revelar-se à sua Eternidade.

Na hora em que é conveniente chamar e nomear os Filhos das Estrelas (no solo desta Terra) é tempo, agora, nesse mundo, e nesse último tempo, de completar todo o ciclo, que os restitui à sua Eternidade, à sua imanência, às suas experiências Livres, bem além das leis de resistência, de confrontação, de Dualidade, desse mundo.

O conjunto de processos concernentes aos Planos sutis, os mais densos (nomeados, por vocês, etéreos), e além do Plano nomeado, por vocês, causal, foi liberado.
Inúmeras manifestações (que sobrevém no manto da Terra como em sua veste de carne) evoluem, doravante, de maneira sincrônica e paralela, que trabalham na dissolução completa, total e definitiva, neste instante, de toda Linha de predação, que os restitui à sua possibilidade, sua Eternidade, de Ser Multidimensional.

O conjunto de Forças da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres (a partir da 3ª Dimensão Unificada até o limite de meu plano antropomórfico), nós nos temos, com nossas Embarcações de Luz, circundando o Sol, circundando a maior parte dos planetas do Sistema Solar nomeado externo.
A Liberação desses planetas externos permitiu pôr fim, há muito pouco tempo, em termos terrestres, à predação exercida, pela esfera de Saturno, nessa humanidade.
Que permite, então, a aproximação Dimensional, ao mais exato e ao mais íntimo de sua Presença nesta Terra, o que se traduz para vocês, pela possibilidade (enunciada e vivida por inúmeros de vocês) de viver esse fim de separação e de compartimentação, pela junção, no Canal Mariano, de diferentes Presenças que os acompanharam de diferentes modos, até este estrato específico do desenrolar do fim do ciclo.

Inúmeros processos, de grande importância, devem agora sobrevir ao nível do conjunto dos planetas do Sistema Solar interior, tais como eu os havia definido, há mais de sete de seus anos (NDR: ver suas intervenções na rubrica “mensagens a ler”).
Esses tempos são, para vocês, a ocasião útil (como enunciado por MARIA) para levar a efeito essa conclusão de ciclo, esse fim de ciclo, em vocês.

Inúmeras manifestações, que lhes são próprias, que são de algum modo, a confrontação entre a Chama Eterna que vocês São e o corpo de carne limitado que vocês habitam, traduzir-se-ão cada vez mais, por alterações de suas percepções da consciência limitada.
Isso foi muito bem explicitado pelo Comandante dos Anciões (ndr: O.M. AÏVANHOV).

O conjunto dos Conclaves, Anciões e Estrelas reunidos conclui, portanto, hoje, sua missão de Liberação junto a vocês.

Não há, portanto, mais lugar para eles, de se sediarem em Conclave permanente, mas, bem mais, de efetuar um trabalho de Radiação direta, que penetra em seu Sistema Solar pela Luz da FONTE, pela Irradiação central de Sírius, assim como pelo conjunto de seres que permitiram a esse Sistema Solar jamais ser, definitivamente, cortado de suas Fontes.
Eu nomeei os Elohim, os Nefelim, os diversos intervenientes de esferas Pleiadianas, Arcturianas, Andromedianas, Vegalianas.

Hoje, e nesse dia, próximo à festa do Arcanjo MIGUEL (que lhes deu encontro há alguns dias de seu tempo), hoje, abre-se o último espaço de resolução dos últimos ciclos presentes no Sistema Solar interior (ndr: intervenção de MIGUEL de 22 de setembro de 2012).
As modificações de seu Sol, como eu as enunciei, estão em fase terminal, que traduzem, para vocês, a iminência de sinais Celestes importantes, assim como sinais interiores importantes, que lhes permitem, por diversas vias, por diversos procedimentos, recuperar a herança de suas Linhagens estelares, a herança de elementos que foram amputados, há tempos extremamente antigos, e de sua ligação à FONTE Final.

A ação do que foram nomeados “Quatro Cavaleiros” permite o desenrolar do Apocalipse, ou Revelação, em um tempo extremamente curto, que os leva ao que é chamado, classicamente, a conclusão do calendário Maia, que corresponde, de fato, à conclusão do ciclo solar atual e à Liberação, também, desse Sol, como de seu Sol Interior.

O conjunto de sinais, que se desenrolam em vocês e na superfície desta Terra, como no conjunto de seus Céus, não deixará mais lugar para qualquer dúvida quanto ao que chega a vocês, no espaço de três a quatro semanas do mês que se abre, a partir de amanhã, para vocês.
Durante este período, convirá observar certo número de elementos Interiores, que guiam e conduzem seu comportamento a adotar certo número de modificações ligadas às modificações fisiológicas de modo de vida, de ambiente, de sociedade e de sistema global.

Sua capacidade para ter ancorado e semeado a Luz, Sua capacidade para estar novamente em aliança com suas Linhagens estelares faz, de vocês, o elemento Liberador que assiste, assim, à Liberação de Irmãos e Irmãs da humanidade que escolheram essa Liberação.

Os sinais do Céu são conformes aos sinais da Terra, do mesmo modo que eles são conformes aos seus sinais Interiores.
O Apelo do Céu e da Terra, nomeado Canto do Céu e da Terra, que foi, até o presente, vivido de maneira muito intermitente por alguns lugares deste planeta, deve, devido mesmo à cessação das Linhas de predação, aparecer, inteiramente, em algum tempo, extremamente curto, sobre o conjunto desta Terra.

O Apelo da Luz, assim realizado, nada mais é do que o retorno à sua reconexão de origem, à sua Vibração de origem, vocês, Chamas Eternas, que jamais foram criados e que jamais tiveram fim.
Saiam da Ilusão da Criação e da Ilusão do Fim.

Devido ao trabalho realizado pelo conjunto da Confederação Intergaláctica, devido àquele que vocês realizaram (como seres humanos lúcidos que começaram seu retorno à Unidade ou ao seu Absoluto), devido à ação do Sol e da Terra, assim como dos planetas interiores desse Sistema Solar, tornou-se possível, neste instante, a possibilidade de Retorno à sua Eternidade.

Existem, é claro, diferentes modos e modelos dessa Ascensão que está em curso.
Isso será explicitado, de maneira mais ampla, em muito pouco tempo, pelo Comandante dos Anciões, que conclui, assim, seu papel e sua missão junto a vocês, nessa forma temporária nomeada Comandante dos Anciões.
É o mesmo para o conjunto de Estrelas que ativaram, em vocês, Estrelas e Portas.
Pela Presença delas ao seu lado, e por nossa Presença, doravante, ao seu lado, abre-se esse movimento final, que os restitui ao não movimento, ao não Criado, ao não finalizado, na Liberdade a mais total.

Na Vibração da consciência, como na ausência de Vibração de toda consciência, restará o que vocês São, em Verdade.
Isso se acompanha (para aquele que não vive de modo algum os horrores da pessoa) por um sentimento de Liberdade a nenhum outro similar, pela percepção, cada vez mais clara e consciente, da intervenção de nossas diferentes Forças, de nossos diferentes Planos, em sua realidade tridimensional.

Inúmeros de vocês serão visitados, de maneira inócua e não surpreendente, através de suas noites, segundo suas Linhagens estelares.
Seus povos (afiliados ao multidimensional de sua origem estelar, de suas diversas Linhagens) vão aparecer-lhes cada vez mais evidentes, vindos, por sua vez, finalizar o que deve sê-lo em sua estrutura de Existência, desse novo Corpo Etéreo de Fogo, que se reconstituiu, pacientemente, ao redor de vocês, que os vestem com sua vestimenta de Eternidade, e que os despojam do manto do ser aparente, desse mundo.
Isso se desenrola em seu ritmo, progressivamente e à medida que vocês penetrarem na finalidade do seu próprio ciclo.

Diversos sintomas, explicitados, eles também (concernentes ao seu corpo físico, seus envelopes sutis, assim como sua Chama Eterna), realizarão, não unicamente uma tomada de consciência, mas, bem mais, uma restituição a essa Eternidade, progressivamente e à medida que vocês forem engajados nesse processo, seja a título individual como coletivo.

Eu entendo por “coletivo” partes extremamente precisas desses continentes, que devem viver (sob forma de cascatas e de encadeamentos) a Liberação, que os remete, assim, à ordem de Liberação, não ligada a qualquer evolução, mas, bem mais, a uma capacidade de alguns povos da Terra para não serem ofuscados por sua própria Ascensão.
Isso segue, perfeitamente, o cenário que lhes havia sido desvendado, em seu tempo, durante seu ano de 2008, pelo Arcanjo do Conhecimento, JOFIEL (ndr: ver na rubrica “mensagens a ler”).

Basta-lhes simplesmente deixar trabalhar o que trabalha, em vocês, seja seu Coração, seja sua Merkabah nomeada Interdimensional, coletiva ou individual, que vem estabilizar-se, dentro de muito poucos dias, em seu peito, que lhes dá a viver sintomas, sempre mais intensos, concernentes àqueles que vocês já vivem.
Seja ao nível dos Cantos do Céu e da Terra percebidos ao nível de seu Canal Mariano, seja ao nível de diversas percepções Vibratórias, Portas e Estrelas, seja, propriamente dito, o desaparecimento de percepções de segmentos desse corpo físico, assim como de mecanismos não habituais de variações térmicas extremamente intensas, de um momento para o outro, farão apenas informar-lhes sobre a conclusão desse ciclo, em vocês, como para o lugar onde vocês estão, sobre esta Terra.

Lembrem-se de que quanto mais vocês aceitam isso, e mais vocês se banham e deixam-se banhar nessa atmosfera de Liberdade Vibratória, melhor vocês serão capazes de viver a Translação de sua consciência, na Eternidade.

Devido ao trabalho comum concluído, não é mais, verdadeiramente, necessário preparar o que quer que seja de exterior, exceto, é claro, o que vocês são, vocês mesmos.
Essa preparação passará por certo número de conselhos, extremamente claros e precisos, que lhes serão comunicados nos dias de seu tempo que vem, tanto pelas Estrelas como pelos Anciões.

Algumas preconizações ser-lhes-ão próprias, ou seja, individuais, ou, então, em relação direta com alguns setores do mundo no qual um dos Elementos, no qual um dos Cavaleiros está particularmente mais ativo.

Aqueles de vocês que se voltam na observação real dos eventos da Terra percebem claramente, nesse globo, a repartição dos Cavaleiros, que se faz de maneira simétrica em relação às linhas de predação destruídas, situadas sob o Equador.
Isso se traduz, para os países e para as nações, por manifestações diversas e variadas, que afetam, de maneira preferencial, o que vocês nomeiam Elementos.

Algumas partes desse mundo, não ainda enfrentadas pelos Elementos, vão começar a sê-lo, a partir dos dias que vão começar no inicio do que vocês nomeiam a próxima semana.

Lembrem-se de que o conjunto de Elementos visa apenas a Liberação.
Só o olhar chamado da personalidade, dividida e separada, ali verá outra coisa que não uma Liberação.
A lagarta vai, portanto, ser chamada para tecer sua crisálida, de maneira cada vez mais evidente.

Haverá, é claro, aí também, um período de adaptação e de aclimatação que poderá ser mais ou menos fácil segundo, aí também, sua capacidade para soltar, para deixar trabalhar a Luz, para abandonar o Si e para deixar trabalhar a ação das irradiações cósmicas, que atingem, em pouco tempo, seu máximo de eficácia, seja sobre vocês como sobre a Terra e visível, diretamente, pela mobilização, cada vez mais rápida, de diferentes Elementos em ação sobre a Terra.

Nada lhes é pedido mais que não pensar, frequentemente, em religar-se: mas isso, vocês sabem.
Essas realianças vão tornar-se cada vez mais Vibrantes, cada vez mais perceptíveis, cada vez mais concretas, cada vez mais evidentes.
Isso representará, para vocês, o modo o mais comum e o mais fácil de deixar o veículo efêmero, para entrar, diretamente, no Veículo de Eternidade.

Onde quer que vocês estejam nesse planeta, existe um ritmo próprio, não unicamente individual, mas ligado ao seu posicionamento em um dos países ou uma das nações desse mundo, em função do que vocês têm a Liberar, em vocês.
A simples observação do que se desenrola, tanto ao nível do manto terrestre (chamado, por vocês, vulcanismo), ao nível dos sismos, ao nível de inundações (nomeadas, por vocês, recobrimento das terras), são apenas a ilustração perfeita da ação dos Elementos, ao nível de diferentes setores chamados países e nações.

Isso há a viver, portanto, em grupos precisos de Irmãos e de Irmãs, segundo suas Linhagens estelares e segundo o que vocês nomeiam, nesta Terra, raça, que é, simplesmente, um estado Vibratório que recorda o que é inscrito em suas estruturas genéticas.

A modificação (que sobrevém de maneira concomitante, em seu corpo e em seus envelopes sutis) vai conduzi-los a experimentar processos que, para vocês, são desconhecidos, que tratam não unicamente da expansão da consciência, mas do contato dos mundos multidimensionais, que começam, a partir de hoje, a interpenetrar-se, diretamente: não unicamente no Éter da Terra, mas no corpo inteiro do planeta Terra, a partir de seu manto até seu Núcleo Cristalino.

Os episódios de efusão do Sol, como de irradiações cósmicas que vêm de Alcyone e de Sírius, permitirão desatar, de maneira final, seu confinamento.
O que vocês são chamados a viver pertence-lhes e não é tributário, de modo algum, de sua história sobre esta Terra, mas de sua história galáctica.

O modo pelo qual vocês acolhem sua Herança, o modo pelo qual vocês vivem essas revelações, e o aspecto Amor dessas Vibrações, permitirá a vocês (pelo Coração, pela consciência, pelo corpo e pelo conjunto de envelopes sutis) reencontrar-se, cada vez mais frequentemente, imersos em outra realidade, totalmente Livre e multidimensional.

Haverá, portanto, durante esses momentos e conforme o país no qual vocês estão, e segundo suas Linhagens estelares e sua origem estelar, vivências que divergirão segundo o que vocês têm a viver, mas que todas convergirão para o sentimento e a realidade de sua vivência de espaços interdimensionais, que conservam, para esse tempo extremamente curto, esse corpo físico.

Os movimentos de vai-e-vem entre o que vocês poderiam nomear consciência limitada e consciência multidimensional permitir-lhes-ão, sempre mais, tecer a crisálida desse corpo para, no momento vindo, realizar a Translação Dimensional, sem qualquer dificuldade, sem qualquer sofrimento, na maior das Alegrias e no maior dos Amores, que reencontra, assim, sua memória original, bem além das memórias da encarnação confinante desse mundo.

Minha ação, neste dia, além de minhas palavras é, sobretudo um intervenção Vibral, que permite à Terra re-sintonizar-se (não mais unicamente através da Onda de Vida, mas diretamente pela comunicação entre o Sol e a Terra), criar um impulso que põe fim à rotação da Terra.
Isso sobrevirá nos tempos atribuídos.

O sinal maior, que será espaçado em menos de uma semana em relação ao Anúncio de MARIA, será a observação, em seu Céu, de um corpo celeste.
Esse corpo celeste possui, é claro, certo número de efeitos aparentes concernentes à ilusão desse mundo.

Mas, além disso, esse corpo celeste, considerado, com razão, como o Duplo do Sol, vem iniciar o nascimento do último Sol desse universo, desse multiverso.
Este Nascimento é, também, seu Nascimento na Eternidade.

Como disseram as Estrelas, nenhum Elemento, nenhum Cavaleiro pode ir contra a Liberdade daquele que escolheu a Liberdade.
Portanto, estritamente, nada há a temer.

Os tempos finais que vocês têm a manifestar nesse mundo serão vividos em um período extremamente curto.
O estado de sua consciência, assim como o estado de seu corpo, ajustá-los-á o melhor possível em relação ao que a pessoa poderia nomear perturbação.

O que é visto como uma perturbação é responsabilidade da pessoa.
O que é visto como uma Liberação é o efeito obtido a partir da consciência Unificada ou a partir do Absoluto.

De sua capacidade, de vocês, Filhos das Estrelas e Chamas Eternas, para ancorar-se na nova realidade, decorrerá, para o conjunto da Terra (pelo menos para as consciências humanas), a facilidade com a qual essa consciência humana coletiva porá fim ao seu próprio confinamento, de maneira final, irremediável e definitiva.

Os sinais no Céu, os sinais em seu peito, vão redobrar de intensidade.
A descida da Merkabah Interdimensional coletiva até o Núcleo o mais profundo da Terra (Núcleo Cristalino de Sírius) vai acompanhar-se, para vocês, da descida da Merkabah Interdimensional pessoal (situada, até o presente, acima da sua cabeça) no interior da sua caixa torácica, que finaliza, de algum modo, a Nova Aliança.
Nova Aliança que vem acolher e recolher, em seu peito, a irradiação de Sírius, a irradiação da Terra, a irradiação de Alcyone, a irradiação do corpo celeste e a irradiação MICAÉLICA (manifestada, como vocês sabem, pelos meteoritos).

Isso terá, por ação e por resultante, desencadear, em seu peito, mecanismos Vibratórios extremamente potentes que, uma vez a primeira surpresa passada, permitirá a vocês pôr em adequação sua Merkabah Interdimensional individual, com seu Sistema Estelar de origem, que puxa e precipita em vocês, a memória galáctica, e põe fim à memória desse mundo.

A duração desse trânsito (porque é efetivamente disso que se trata) não pode ser enunciada porque cada país, cada nação tem, em um prazo astronômico, seu próprio calendário.
Bastará a vocês, simplesmente, olhar, de vocês se situam, o Elemento majoritário e deixar trabalhar esse Elemento majoritário, em vocês.

Eu repito, este período final, essa conclusão de trânsito não necessita, de sua parte, nada mais que não estar Presentes a si mesmos, inteira e totalmente.

O conjunto de circunstâncias preliminares foi realizado, e concluiu-se na data que eu lhes havia dado que era o fim do seu mês de julho de 2012.

O impulso MICAÉLICO, realizado na atmosfera terrestre, durante esta semana que acaba de escoar-se, permite ao Sol não mais ser freado, de qualquer maneira, pelas camadas isolantes as mais próximas da Terra, que permite o re-semeamento da Luz, em sua reconexão total via Sírius, via Alcyone, via Sol, via o Núcleo Cristalino da Terra.
Isso conduzirá, quando de um momento julgado ótimo e que corresponde ao alinhamento preciso de alguns corpos planetários (e não deixará mais qualquer dúvida, naquele momento, para o conjunto da humanidade) ao fim iminente do trânsito.

O que vem, como foi explicado, é a Ressurreição, que põe fim à ilusão da vida vivida nesse mundo.

Reencontrar sua Herança, reencontrar sua Origem, reencontrar suas Dimensões, reencontrar seus Povos será, para vocês, a maior das satisfações, o maior dos regozijos.
Quaisquer que sejam as resistências que possam existir (por negligência, por medo ou por esquecimento, ou por reação), elas poderão durar, para alguns Irmãos e Irmãs humanos, apenas um limite autorizado e extremamente preciso.

A partir do instante em que os sinais celestes importantes forem visíveis, então, o tempo será não unicamente contado, mas extremamente curto, precede de poucos dias o Anúncio de MARIA.
Isso deve desenrolar-se, e chama, de vocês, eu repito, o simples fato de estar o mais frequentemente alinhados com essas irradiações.
Seja para vocês, o Coração, seja, para vocês, a Onda de Vida, seja, para vocês, o Canal Mariano, ou o conjunto dessas estruturas, ou mesmo nenhuma dessas estruturas, é essencial, durante este tempo, ajustar-se ao ritmo da natureza, ajustar-se às modificações das necessidades de seu corpo, concernentes ao que nele entra, ao que dele sai, ao que nele transita.

O corpo tem, ele também (mesmo aqui, no mundo em que vocês estão, nessa forma e nessa Dimensão) uma parcela de inteligência que permite a ele ajustar-se.
Esse ajuste realizar-se-á por si mesmo, a partir do instante em que vocês estejam atentos, a partir do instante em que vocês estejam, simplesmente, na observação do que vai desenrolar-se, para vocês, e em nenhum tipo de reação que seria contrário ao desenrolar do trânsito.

Vocês terão, de qualquer maneira, a possibilidade, extremamente rápida e extremamente simples, de dar-se conta, pela quantidade de Alegria ou a quantidade de medos, do que se desenrola em vocês.
Tudo o que estiver no Abandono, tudo o que estiver na não resistência (em relação ao que lhes pedem as diferentes irradiações, as diferentes Presenças, a inteligência desse corpo, a Inteligência da Luz) permitirá a vocês dar-se conta, muito, muito rapidamente, do caminho que vocês seguem.
E, portanto, de adaptar-se e de ajustar-se mais rapidamente.

A irrupção da Luz solar, a irrupção da Irradiação cósmica, a irrupção da Irradiação da FONTE, a irrupção da Irradiação do corpo celeste visível, em breve, a olho nu permitirá a vocês dar-se conta de que, em caso algum, pode tratar-se de uma destruição, mesmo aparente, mas efetivamente da Liberação que vem a vocês e em vocês.

Sendo Liberados e Liberadores, naquele momento, vocês mergulharão, cada vez mais facilmente, na permeabilidade da Vibração, na Transparência da Vibração, despojando-se (pouco a pouco, ou brutalmente, segundo quem vocês São, segundo de onde vocês São, e segundo o lugar no qual vocês estão na superfície desta Terra), que lhes permite Liberar, de maneira extremamente rápida e extremamente feliz, o que deve sê-lo, para levar a efeito seu trânsito.

Certo número de elementos complementares será comunicado, como eu o disse, pelos Anciões e pelas Estrelas.
Não me cabe entrar nesse gênero de detalhes pessoais, mas, bem mais, desenhar-lhes esse quadro dos tempos finais, ligados ao trânsito, à Ascensão da Terra e à sua Ascensão.
Tudo o que vai desenrolar-se, tanto em vocês como ao seu redor, tem um sentido.
Mesmo se vocês não percebam o significado disso, cultivem a confiança no que vocês São, a confiança em sua Origem estelar, em suas Linhagens estelares, na Luz, na FONTE, e em sua Consciência Unificada.

Atribuindo cada vez mais peso à influência dessa Luz, à influência de seu lado eterno, vocês constatarão, com extrema facilidade, que o lado efêmero vai desaparecer, cada vez mais, de sua consciência e do que vocês nomeiam a vida.

Aí estão os alguns elementos que eu tinha a dar.
É desejável agora, nesta hora precisa, todos juntos, aqui presentes, estabelecer aquilo de que eu falei.
Eu lhes peço, portanto, na Presença de MARIA e de MIGUEL, em sua Presença (como Filhos Ardentes do Sol), revelar a totalidade do Manto Azul da Graça, da irradiação de Sírius, na superfície desse planeta e não mais, unicamente, em suas profundezas e seu Núcleo.

Isso, eu retransmito, para vocês, a partir da ação (em concerto, global e total) da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres que trabalha em dois minutos.

Eu lhes proponho, portanto, fazer esse Silêncio, em vocês, e permanecer, juntos, na Unidade da consciência, no Absoluto de quem vocês São, para acolher.

Isso vai começar.
Eu lhes peço um momento de Comunhão durante os dez primeiros minutos.


... Partilhar da Doação da Graça...


Eu sou SERETI, Guia Azul de Sírius, Embaixador, neste dia, da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres.

Partilhemos juntos, a Doação da Graça, do Manto Azul e permitamos, juntos, à Merkabah reencontrar seu lugar original em seu Coração.


... Partilhar da Doação da Graça...


O conjunto da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres honra-os, em sua totalidade, do Amor Livre, aquele da Eternidade, aquele da Alegria Eterna.

Que a Paz esteja em vocês e em sua Morada.

SERETI saúda-os e diz-lhes: bom Retorno.

Até logo.
______________________________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.