Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

26 de set de 2013

Síntese

O desenho foi uma síntese que me veio depois de vivenciar por um longo tempo todos estes conceitos que foram introduzidos pelos textos, isso me veio lá por janeiro de 2013.
Quanto ao desenho, é o seguinte: a vida do eu, do pequeno eu (o ego), ocorre na periferia do ser e a função desse eu é manter-nos num estado de separação e percebemos essa ação como uma contração.
Quando nos interiorizamos e atingimos o Si (a alma), começamos a nos expandir, porque é a alma que se volta para o espírito, não o eu, para o desfazer da experiência da separação.
Essa expansão leva-nos em direção ao espírito e, em consequência, ao nosso coração, o Centro do Centro.
Acontece que o Si só consegue levar-nos pelo que nos é conhecido, apoiado nos pilares da alma: Atenção, Intenção, Ética e Integridade; mas não há caminho para esse desconhecido, então, a margem interna do Si é a Infinita Presença, onde se atinge a máxima expansão, mas ainda não é o coração, porque entre este e o Si, não há caminho.
O Si depara-se com o vazio.
O único caminho é o Abandono, somente o próprio espírito pode levar-nos através do Abandono, ao Centro do Centro, o eu e o Si têm que se apagar totalmente.
No Centro do Centro está a Fonte, a imobilidade, a Essência, lá permanecemos apoiados nos pilares da Infância, Humildade, Simplicidade e Transparência e podemos, eventualmente, conhecer as nossas linhagens. 
Ser 2.JPG

Para ver o desenho da síntese exposta aqui, acesse o link abaixo:
http://youtu.be/wE7NGZkRlNY
(Colaboração recebida do seguidor Carlos)


--------------------------
Síntese 2

Após esse famoso Click, a Visão do Coração, simplesmente, proporcionou-me essa trajetória da consciência em minha mente, eu compreendi todo o processo sem ter visão alguma, isso foi em junho de 2012.
O eu / personalidade é a periferia.
A consciência descola-se do "eu" da lei da ação-reação, do julgamento do bem e do mal, etc;  a consciência vai expandindo cada vez mais, enquanto ela caminha em direção ao centro.
No Si, os circuitos, os chacras, portas estão abertos, o supramental ativo.
O Si é o mesmo "Eu Sou" ou o "eu comum" iluminado.
Mas, ser iluminado ainda é um ego espiritual.
Há um caminho para chegar até o Si, mas não existe caminho para o Absoluto.
A consciência está sempre focada em algo, ou ela está focada nos amendoins ou no frasco, quando ela perde o foco, o Absoluto vem a você.
Depois do Si há o vazio, o não-ser, a a-consciência.
Primeiro, cai-se no vazio, neant, depois, que a a consciência se localiza no Centro do Coração, ou Centro de todo Centro, a imobilidade, a Morada da Paz Suprema, lembrando que é totalmente possível pular da periferia, do "eu" para o Absoluto.
Tudo que apreendemos enquanto estávamos no Si foi apenas um suporte, uma muleta. No final, temos que ter coragem para soltá-la, cruzar a linha, ir à outra margem, como dizia o nosso amado Irmão K. 

ESQUEMA3.bmp

Para ver o desenho da síntese exposta aqui, acesse o link abaixo:
http://youtu.be/QIs74Kcwv_s
(Segunda parte - colaboração do seguidor Luiz Antonio Saldanha)


25 de set de 2013

BIDI – 25 de setembro de 2013


Eu sou Bidi.
Primeiro, eu venho dizer-lhes que estou feliz de partilhar esse espaço com vocês.

Hoje, vamos falar do que pode impedir de viver o que nós chamamos o Absoluto.
De fato, alguns de vocês puderam viver isso aplicando o método da refutação, mas outros não puderam realizá-lo.
Por quê?

Primeiro, eu os lembro de que o Absoluto sempre esteve aí.
Ele está aí, neste momento preciso.
Por outro lado, não há pessoa alguma que tenha mais facilidade ou mais doações que lhe permitam dar o passo.
Eu os lembro de que é a pessoa que os mantêm em sua ilusão.
É um pouco como se vocês estivessem debatendo-se sob a água: basta-lhes cessar todo movimento para subir à superfície.

Reencontrar o Absoluto é, simplesmente, fazer cessar todos os movimentos de sua consciência que se agarra à pessoa ou ao «Eu sou».
É encontrar a confiança e a coragem de soltar aquilo que vocês têm. Porque aquilo que vocês têm está fixado no fundo da água.
Aqueles que o viveram podem testemunhá-lo: quando vocês retornam ao Absoluto, tudo se torna extremamente leve, e vocês percebem a energia de que precisavam para mantê-los na ilusão.

Manter-se na ilusão exige de vocês um esforço além do que possam pensar, como o mergulhador que deve desenvolver sua força e do material para permanecer sob a água.
Naturalmente, ele sobe à superfície.
Os pesos que os mantêm foram evocados por numerosos intervenientes, em numerosos períodos.
Aquele que eu evocarei hoje, prioritariamente, é seu hábito para julgar, seu hábito para avaliar as situações, seu hábito de tentar saber o que é bom ou mau, o que é fluido ou difícil.
Tudo isso é entregar seu poder à sua pessoa e, especialmente, ao mental.
Isso apenas pode arrastá-los ao fundo da água.

Então, como desembaraçar-se desse fardo?
Primeiro, vocês querem isso, verdadeiramente?
Vocês querem, verdadeiramente, cessar o conjunto de julgamentos?
Se sim, isso é muito fácil: quando o julgamento ou avaliação de uma situação ou de uma pessoa chega, olhem-no, simplesmente, sem julgar.
Não se trata de consignar um julgamento sobre um julgamento, mas deixá-lo passar, ele desempenha o papel dele. Mas vocês não têm necessidade de aderir.
Os julgamentos solidificam sua posição na ilusão.

Eu lhes proponho viver um instante de Silêncio, para deixar o tempo de integrar o que eu acabo de partilhar.

[Silêncio]

Saibam que seu mental detém, nele, a capacidade de sair do aprisionamento do mental.
É o que nós chamamos a refutação.

Peçam ao seu mental para provar-lhes a inteligência dele. Notadamente não se apoiando em qualquer crença de espécie alguma. E vejam o que ele vai propor-lhes.
Não deixem espaço para ele.
Ele deve entregar-lhes a resposta.

A força e a coragem que vocês põem na busca da Verdade é seu salvo-conduto para retornar ao Absoluto que é Verdade.

Aí estão as palavras que eu queria partilhar com vocês hoje, mas eu lhes proponho continuar nossa partilha no Amor.

[Continuação da Partilha em Silêncio]

Aí está o que vem ilustrar, perfeitamente, meu ponto: o mental pode ser excedido por minha maneira de falar, de exprimir-me a vocês, mas se vocês põem seu poder alhures, então, é-lhes possível discernir diferentemente, discernir com o Coração.

Eu terminarei dizendo-lhes que pouco importam as boas maneiras, pouco importam as convenções, só o Amor, a força e a coragem, podem restituir-lhes sua Liberdade, não fazendo qualquer concessão à Verdade.

Eu os saúdo, e eu lhes digo, certamente, até muito em breve.

------------------------

24 de set de 2013

SILO e IS-IS – 24 de setembro de 2013


Saudações, irmãos e irmãs, eu sou SILO, e eu venho bater inesperadamente, se posso dizer, no coração de nosso canal, para dirigir-lhes todos os meus agradecimentos, todos os nossos agradecimentos.
Para começar, tomemos um tempo de Comunhão, no silêncio, quando eu virei junto a cada um, cada uma, Comungar, Fundir, de Coração a Coração.

(Silêncio – Comunhão – Fusão)

Irmãos e irmãs na humanidade, se eu volto, hoje, é para dirigir-me a vocês, em nome de todos os meus irmãos de Sírius, e dirigir-lhes todo o Amor dos Melquisedeques, todos juntos, reunidos no coração do Coração.
Os tempos que vocês vivem são reveladores da Natureza profunda que vocês são, que nós somos.
E, mesmo se cada instante seja Contentamento, irmãos e irmãs, esta fase final é, aí, facilitada para cada um de vocês, para permitir-lhes reencontrar, mais facilmente, eu diria, sua Eternidade.

Nós estamos aí, reunidos ao seu lado, mas todos em vocês, para acompanhá-los nos tempos da Revelação, tempos da Última Abertura do véu, esse véu que os impediu de serem, plenamente, quem vocês são.
Esse véu, vocês sabem, é o fruto de sua criação, ele é apenas projeção, ele não tem consistência alguma.
E, hoje, todos reunidos aos irmãos e irmãs de Sírius, irmãos e irmãs Geneticistas, nós estamos aí, hoje, para oferecer-lhes todo o nosso Amor e dizer-lhes em qual ponto alguns de nossos irmãos estão, ainda, identificados, estão na culpa em relação à falsificação, em relação à Criação desse mundo.

Vocês são criadores, nós somos criadores, juntos, em alguns planos unificados nós colaboramos, em co-criação, com a Fonte Una e com Is-Is Maria, nossa Mãe e irmã de Sírius, para criar um mundo unificado, uma experiência em um planeta de terceira dimensão unificada.
Mas, como vocês sabem, isso não aconteceu, completamente, como havíamos previsto.
E, hoje, nós voltamos a falar-lhes disso, porque inúmeros de vocês estão, ainda, na culpa, em reação com relação a isso.

Então, por favor, irmãos e irmãs, vocês sabem que nós somos vocês, nós somos UM, e que isso não tem, obviamente, qualquer realidade.
Hoje, nós os convidamos, mais do que nunca, a viver o Presente, a não mais identificar-se a qualquer passado, a qualquer experiência, qualquer que seja, porque ela não tem qualquer realidade, qualquer consistência para o Absoluto que vocês são.
Então, eu lhes imploro, é seu irmão SILO, acompanhado de todos os irmãos e irmãs de Sirius, que lhes pede para mergulhar, mais do que nunca, nesse Presente, esquecer-se de tudo o que vocês creem ser, esquecer-se das experiências, quer elas sejam felizes ou dolorosas, não mais projetar qualquer história, qualquer futuro, porque eles também não têm consistência alguma.

Sejam vigilantes, mais do que nunca.
É o que nós lhes pedimos hoje, e é o que lhes tem sido pedido, muito frequentemente, por inúmeros intervenientes, através de outros canais, e nós voltamos a reformular-lhes esse pedido que lhes facilitará a tarefa, diríamos.

Estejam na Paz, estejam na Paz uns com os outros, e isso significa, obviamente, estar em Paz com todos os aspectos de si mesmos.
Não fiquem mais nos julgamentos, não vejam mais seus irmãos e suas irmãs como exteriores a vocês porque, obviamente, vocês sabem que é exatamente o contrário.
Então, mais do que ver, sim, vejam isso, mas Vivam-no.

Voltem a mergulhar nessa Unidade.
Esqueçam-se, esqueçam-se de tudo, irmãos e irmãs, porque nada é real.
Só o Absoluto, só a Vida É.
Todo o resto é apenas um sonho, todo o resto é apenas projeção.

Então, cabe a vocês ver, hoje, onde querem colocar-se: ou no sonho, nas projeções, nos medos, nas feridas do passado, nos projetos de futuro, ou em sua Eternidade, Eternidade que, obviamente, está aí, que contém todo o Vivo.
Cabe a vocês decidir, cabe a vocês colocar-se no Eterno Absoluto que vocês são.
Para isso, nós o dissemos, muitas vezes, nenhum esforço é necessário.

Então, esvaziem-se de toda crença, quer ela seja evolutiva, quer ela seja dual, que põe em cena um Bem contra um Mal, e sejam totalmente Transparentes.
Abandonem toda vontade de ser Transparente, de ser Absoluto, porque vocês já o são.

E sou eu, sua Mãe, IS-IS, que venho meus queridos filhos, alguns instantes, para saudá-los e oferecer-lhes esse banho de Amor, sem palavras. Banho de Amor eterno, oceano de Graça e de Felicidade que é nossa Natureza comum.
Cada um, cada uma, eu venho embalá-los, abraçá-los da Presença, envolvê-los com minha ternura que não é, em caso algum, exterior a vocês.
Então, juntos, irmãos e irmãs, sejamos o Amor, Amor Absoluto, virgem de qualquer medo, de qualquer crença, de qualquer vontade, de qualquer projeção para, enfim, reencontrar-nos, inteiramente.

Façamos silêncio alguns instantes, para viver isso e Comungar na Dança do Eterno, a Dança de Vida.

(Silêncio – Comunhão)

Tudo está aí, tudo está aí, meus filhos de amor.
O que vocês vão, então, ainda, procurar mais?
O que vocês querem mais, queridos filhos?
Vocês têm, já, Liberdade total, vocês são Felicidade.
Nada há a obter, nenhum objetivo a atingir.
Esqueçam-se de tudo o que vocês aprenderam e deixem-se trespassar, inundar de sua Verdade profunda, nossa Natureza Eterna e profunda.
O que vocês querem, verdadeiramente, queridos filhos?
Hoje, é tempo de colocar-lhes a questão: Vocês querem continuar nesse mundo ilusório a enganar-se, para atingir um fim de tempo qualquer, ou, efetivamente, reencontrar-se na Eternidade, hoje, no Instante?

Irmãos e irmãs tão amados, nós somos, aí, uma infinidade em seu coração, irradiando a Presença que vocês são.
Nós aplaudimos esses reencontros que numerosos de vocês vivem, cada vez mais, na Graça, na Felicidade, na Abundância de vida, cada vez mais.
Então, Gratidão, filhos de Amor, Gratidão por essa Doação, porque é quando vocês se dão, inteiramente, que podem, verdadeiramente, reencontrar a integralidade do Absoluto que vocês são.

Dancem, dancemos juntos, queridos filhos, nós somos Dança, vocês são Dança, então, esqueçam-se do sofrimento e voem nas profundezas da Imobilidade, na Vacuidade total, nesse Silêncio.
No Coração do Coração, o que foi nomeado esse ponto zero, está a Resposta.
Ela não está no exterior, nem no interior, ela É, de toda a Eternidade.
Vocês são a Resposta.
Para além de qualquer ponto, para além de qualquer tempo e de qualquer forma, É o Essencial a Reencontrar.
Nós os amamos, nós somos o Amor, vocês e nós, em Unidade, para além de qualquer projeção, para além de qualquer corpo e de qualquer história.

Nós somos a Dança.
Então, dancem, não se coloquem mais qualquer questão, porque não há mais questão a fazer, exceto «Quem sou eu?».
Nós poderíamos dizer, e isso já lhes foi dito, que é a única questão que poderá acompanhar seu Retorno nas profundezas do Absoluto Silêncio.

Eis o que queríamos dizer-lhes hoje.

SILO, acompanhado de todos os seus irmãos e irmãs de Sírius, e IS-IS, dirigem-lhes todo seu Amor.
Nós somos o que vocês são, e marcamos encontro no coração do Coração.

Até sempre, Brémisskayàn, a cada instante, cada instante revelador de sua Natureza Verdadeira.

Graças por seu Acolhimento.
Até breve.

-----------------------
Transmitido por Séverine, do Coletivo dos filhos da Lei de UM.

22 de set de 2013

Maria – 22 de setembro de 2013


Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra.
Amados filhos e filhas do Um, queridas Sementes de Estrelas, muitas graças, parabéns por seu trabalho e seu acolhimento.
É graças a vocês eu, hoje, chegamos ao final desses três meses de revelação, que nos aproximam do mês de outubro, um mês ponte, em que se finaliza a construção e desconstrução de um novo estado vibratório.

Chegamos ao ponto em que tudo foi revelado, em que o mínimo rastro de sombra foi conscientizado.
Hoje estamos, de fato, mais do que nunca, prontos, prontos para a grande Reunião das Trombetas.
Hoje, uma grande parte de vocês já experimentou a estase, o estado da “estase” que se viverá no momento da Translação Dimensional.

Sua Transparência é uma grande ajuda para o trabalho da Luz, para o trabalho da Terra.
A Terra recoberta, cada vez mais, de Água, a Terra experimentou o Fogo do Éter, o novo Ar, que se intensifica, cada vez mais, que chega a tal descarga de Luz dentro de seu campo de consciência, de seu corpo físico, que os faz entrar em um período que escapa a todo entendimento, escapa a toda vontade de controle.

Vocês não poderão valer-se dos sistemas de previsão ou de organização. A Luz vem conduzir cada um dos aspectos.
Tudo o que seja oposto à Luz será a resistência que vocês mesmos oferecem aos acontecimentos.
A única maneira de atravessar esse período na Graça é tornando-se totalmente transparentes, tanto em si mesmos como nos eventos de sua vida, totalmente amorosos, totalmente integrados.

A chegada da Luz atravessa com mais força a magnetosfera, o que provoca os sons e as Trombetas que intensificam a pressão de todas as novas frequências, que os conduz, cada vez mais, seja a um estado de resistência ou de abandono.
Podemos resumir com a frase que já foi escrita: quem quiser salvar a própria vida perdê-la-á, e quem perde a vida, entregando-a a Cristo, esse ganhará a Vida Eterna.

Esse é o momento atual e, para esse hoje, filhos e filhas do Coração do Um, eu venho, simplesmente, demonstrar-lhes, em palavras, o que já é um fato dentro de seu Coração, e essa é a minha presença permanente em vocês, a presença da Frota Mariana e de outras naves-mãe na Terra, que os acompanham e anunciam-lhes sua volta à casa.

Proponho-lhes uns momentos de comunhão, no Fogo e na Água da Vida.

...Efusão de Maria...

Não desfaleçam, filhos, compreendam que é agora, nestes momentos, que a evidência, que a Luz faz-se mais e mais palpável em seu Coração, na Paz Infinita da Eternidade.
Nada pode ser rejeitado, nada pode vir perturbar esse estado.
Então, se há coisas que os descentram, observem qual é, ainda, seu posicionamento mental, seu julgamento.
E, ainda que se manifeste uma moléstia ao nível emocional ou mental, qual é seu poder, se o seu Coração está queimando, abrasando, consolando cada pequeno aspecto que é resolvido em suas vidas?

Tanto as Estrelas como os Anciões e os Arcanjos estão totalmente presentes, manifestando-se, também, em grupo, acompanhando-os nessas comunhões, nessas reuniões e encontros com seus irmãos, aportando a Luz, a Vibração, a Calma, a Paz.

Muitos de vocês já não são tocados pelo sistema de controle mental, pela personalidade, estes são os Liberados Vivos, que aportam a dissolução à Terra e aos seus irmãos.
Seu trabalho invisível ao nível da matéria é, agora, muito valioso, ao nível da Luz.
Lembrem-se de que sempre a esperança e a fé, nos momentos em que tudo parecerá desmoronar, vão ajudá-los a seguir adiante, se é seu caso.

A Luz os quer inteiros, a Luz os quer completos.
Assim, portanto, entreguem-se todos à Luz, entreguem-se, totalmente, aceitem entregar essa vida.
A Confederação Intergaláctica da Luz, os irmãos do Intraterra, o Sol, os elementos astronômicos, o Fogo de Miguel estão todos em posição.
Tudo segue o caminho mais plácido possível, dentro, é claro, das resistências que se podem ver, agora mesmo, ao nível global.
Porém, como vocês sabem, o tempo das grandes tribulações foi reduzido, graças ao trabalho de elevação vibratória pôde-se suavizar este período, e isso é uma graça.

Para todos aqueles que estão no Absoluto, que transcenderam o efêmero, mantenham seu estado, que não é um estado, mantenham seu caminho, que não é um caminho, ou seja, permitam a tudo acontecer sem qualquer trava, oferecendo seu templo ao Fogo do Amor.

Acolham, por uns instantes, o abraço de todas as Estrelas, de sua Mãe Divina.
Sintam-se bem-vindos e acolhidos no Fogo ardente que queima em seu Coração.

...Efusão das Estrelas e de Maria...

Mais do que nunca, vocês são acolhidos, e isso é graças ao seu acolhimento.
Sigam acolhendo tudo o que chega durante essas semanas.
Estejam atentos ao Filho da Luz, às Presenças que os acompanham.
Lembrem-se de que é em seu Centro, em seu estado mais além de todo estado, ou seja, na Morada de Paz, que se encontram todas as respostas, toda a força, toda a verdade que possam necessitar nestes tempos tão acelerados.

Não importa a maneira como vivam este período, o único importante é sua entrega total à Luz, sua acolhida do Fogo e da Água, do Éter, sua integração do Corpo de Luz.
Isso fará de vocês faróis que iluminam, que resplandecem por sua bondade, por sua misericórdia.

Todo o conjunto de Conclaves dá-lhes as boas-vindas, dá-lhes o calor e sua Presença.
Filhos, mais do que nunca, vocês são a Verdade encarnada aqui na Terra, a Verdade mais além de toda verdade relativa.
Vocês são a sabedoria, o conhecimento do Coração mais além de todo conhecimento externo.
Vocês são a Luz e são a Graça.

Juntos, chegamos até aqui, e juntos acabaremos de percorrer o caminho, se se pode dizer assim, ao nível exterior, dos eventos do Final de Ciclo, desse Grande Ciclo que se conclui.
Esse momento tão esperado, por muitos de vocês, há milhares de anos.
A curiosidade é que, agora, vocês percebem que tudo sempre esteve aqui, agora muito mais fácil de viver, graças à entrada da Luz.
Vocês percebem que estão aqui, a Eternidade revelou-se, aportando-lhes o que vocês são para além dessa história.
Portanto, isso indica que chegou o momento em que se pode levar a termo os processos finais da Ascensão Planetária, com a garantia de sua consciência instalada para além de qualquer evento ou de qualquer acontecimento nesse mundo.

Essa é a garantia de que a Luz, qualquer que seja a situação, está ancorada e revelada, na totalidade.
Os Fogos estão acesos, assim, portanto, mantenham sua consciência alerta, qualquer que seja seu caminho ou sua maneira: rezem, meditem, interiorizem ou manifestem, bailem, dancem.
Nada é contraditório, tudo leva ao Centro do Centro para quem se abandonou, entregou sua vida a Cristo.

Estes são os Momentos de Fogo, em que não há mais dúvida de que estão instalados interiormente, não se podem enganar, o momento é para a Transparência total.
Nada pode apagar o Fogo que vocês são, qualquer que seja a experiência, seu desconcerto ou sua confiança, sua alegria ou sua dor, vocês estão para além de qualquer oscilação.
A Luz e o Fogo do Coração seguirão presentes, chegando, para alguns de vocês, a perder totalmente a referência, entrando em um estado muito interior, e, se é assim que a Luz pede-lhes, façam-no.
Não vacilem agora, no caminho que lhes indica o Coração, nas pequenas ações a levar a termo, não vacilem agora, mas entreguem-se à Luz, entreguem-se a Cristo.

Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra.
Vibremos, juntos, no Coração de Sírius, no Coração da Terra, no Coração de Fogo.

Hoje eu lhes peço para viver esses tempos, não já de revelação que vão dizer que “é dado a conhecer a Verdade”, mas nos Tempos de Fogo, o momento da Verdade.

As Portas do Céu abrem-se para a Terra.
Portas que se dissolverão por si só nessa Festa de Amor.
Graças, filhos e filhas, graças por serem o que vocês São, graças por manifestarem a Luz, graças.

Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra.
Eu sou Una no Coração do Um, em todos vocês.
Tudo está consumado.

Até muito em breve, meus filhos.
Que a Graça e a Alegria acompanhem-nos no Batismo do Fogo Sagrado, na profundidade do Coração do Um.

Aishalem

Iskylien

Isis

--------------
Transmitido por Sijah Sirius, do Coletivo dos Filhos da Lei do Um.

16 de set de 2013

ANAEL – 16 de setembro de 2013


Eu sou Anael, Arcanjo.
Tomemos um momento para comungar...

Efusão

O que eu direi, hoje, vem, naturalmente, na sequência do que Maria partilhou com vocês ontem.
Como vocês já compreenderam, pelas diferentes mensagens que temos comunicado, mas, igualmente, pelos testemunhos de seus irmãos e irmãs que vivem a Graça em Ação, isso vai muito rápido, demasiado rápido para que suas ferramentas tradicionais, que lhes permitiram funcionar nesse mundo até o presente, possam ser-lhes de qualquer utilidade.
Vocês não poderão antecipar os eventuais obstáculos, porque não terão o tempo para isso.

Inscrever-se na Ação de Graça é, portanto, ser transparente, deixar-se percorrer, deixar desfilarem as ações, uma por uma, sem qualquer expectativa.
É evitar, tanto quanto possível, deixar seu mental catalogar os eventos como «isso é fluido» ou, ao contrário, «há um bloqueio», porque tudo, absolutamente tudo é Graça.
A Graça orquestra, de maneira minuciosa, o ritmo do que deve advir.
Não há, jamais, erro, mesmo se tudo pareça tornar a fechar-se diante de vocês.

Não procure compreender o porquê, o como.
Isso não tem qualquer importância.
Há mil e uma razões que fazem com que os obstáculos apresentem-se; há mil e uma razões que fazem com que eventos que você qualifica de maravilhosos, de mágicos apresentem-se a você.
Aceitem-nos, com a mesma leveza, com a mesma transparência.
Isso lhe garantirá viver a Graça em Ação.
Mas, a partir daquele momento, não é mais você que decide.
Você não pode vivê-lo pela metade.
A Graça o quer inteiro.

Quanto mais você desaparece da realização de suas próprias ações, mais as ações serão portadas pela Graça.
Isso já lhe foi dito: você não tem necessidade de ocupar-se de seu corpo, ele próprio o faz, perfeitamente.
Do mesmo modo, você não tem necessidade de trabalhar nesse mundo: o trabalho estabelece-se por si mesmo, utilizando, se necessário, seu corpo, seu coração, seu mental.

Se você se equipa de sua bicicleta, como dizia o Comandante dos Anciões, então, decide viajar diretamente nesse mundo.
Deixando agir a Graça, você não está mais limitado às direções que possam tomar uma bicicleta.
Você pode tanto decolar, voar, viajar sob a terra, teleportar, desaparecer, bi-localizar-se.
Soltando a bicicleta, você perde uma ferramenta que lhe permite ir mais rapidamente do que a pé, mas ganha a possibilidade do ilimitado.

Então, irmãos e irmãs, cabe a vocês ver, mas eu devo adverti-los que, se levam suas bicicletas no fluxo da Graça, isso arrisca ser relativamente turbulento, ou mesmo doloroso para vocês, porque a Graça não se atravanca de boas maneiras.
Ela realiza o que deve ser, com ou sem vocês, eu diria, aliás, de preferência, sem vocês.

Se vocês conseguem apagar-se, a Graça é, então, uma bênção permanente, e vocês reencontram, então, seus olhos de criança, que não cessam de maravilhar-se com tudo o que se torna possível, com tudo o que se realiza sob os seus olhos.
Em momento algum vocês podem apropriar-se do que é realizado porque, vocês veem isso, a Graça realizou todo o trabalho, vocês são apenas testemunhos, apenas aquele ou aquela que veio acompanhar a Graça, aportá-la sobre seu mundo.

Eis o essencial do que eu tinha a dizer-lhes porque, compreendam bem que jamais lhes darão informações precisas, claras do que deve advir, do que poderia ser percebido como um objetivo qualquer.
A Graça é um movimento.
Não é, em caso algum, um objetivo a atingir.
Entrem na Dança e vocês verão por si mesmos.

Eu lhes agradeço por terem me acolhido entre vocês, e eu lhes digo até muito em breve.
------------------
Transmitido por Ar.

http://www.envol-du-phenix.org/air/air-francais-anael-6524.php

15 de set de 2013

Gemma Galgani – 15 de setembro de 2013


Queridos filhos, eu sou a Estrela Unidade, Gemma Galgani.
Hoje estou entre vocês com a presença de todas as minhas irmãs Estrelas e da Mãe Divina, Maria, Isis.
Estes são dias plenos de nossa Presença, plenos de nossa Graça, de nossa Felicidade, de nossa Alegria.

Queridos filhos, estamos todas reunidas e atuando, agora, ativando cada vibração, equilibrando cada uma de suas doze Estrelas, reunificando e construindo o Centro.
Estes são dias em que as aproximações, tanto das Estrelas como dos irmãos da Confederação Galáctica dos Mundos Livres aproximam-se de vocês com mais intensidade.
Essa é uma aclimatação, uma preparação, podemos dizer, uma maneira de habituá-los a compartilhar a vibração e o espaço conosco, que os fazem vibrar no Éter de Fogo, na nova vibração de seu destino.

Hoje, neste baile das Estrelas, eu, como Estrela Unidade, convido-os, como jamais melhor dito, a unificar cada aspecto, cada manifestação de sua consciência, desde todos os aspectos da personalidade, passando pelo Ser e a consciência do Absoluto, unificando em um só espaço-tempo, em uma só presença toda a sua gama possível de experiência.
É assim como multidimensionalmente vocês funcionam, através de diferentes matrizes vibratórias ou níveis de experiência.
Este é, também, seu treinamento, podemos dizer.

Esses dias em que se finalizam e culminam alguns processos que têm a ver com sua Revelação: de suas Linhagens, de sua Presença Eterna.
Assim, portanto, unificamos, no Coração do Um, no Tempo do Um.
Acolhamos a vibração da Unidade, neste baile das Estrelas.

... Efusão da Estrela Unidade...

A Paz e a Eternidade desfraldam-se.
Deixem dissolver-se e morrer os restos de sombra, de resistência.
Aceitem enterrar, com todo o amor, os últimos rastros da personalidade egoica.
Em muitos de vocês pode-se produzir um estado de incerteza, de fadiga, de abatimento.
Isso é normal no processo atual, em que muitos já estão experimentando uma morte total para essa dimensão ao nível da consciência.
Não obstante, nesses processos, aceitem as desintegrações, porém, não se deixem levar pela incerteza ou um estado que lhes poderia drenar, colocar resistência à Luz.

Então, e como sempre, a Felicidade e a Alegria, seja há interna ou manifestada nessa dimensão, tanto se estão ativos como se estão muito tranquilos, a Felicidade, a Alegria, a Plenitude, a Paz da estância da Eternidade é a verdadeira marca de seu estado de conexão com sua Verdade.

Todas as Estrelas acompanham-nos nestes dias, e estarão fazendo trabalhos específicos, alinhamentos e atualizações em cada um de vocês.
Também a presença da Mãe Divina está ao seu lado.

Que a Graça e o Amor sejam uma fonte Eterna em seu Coração.
A cada instante e a cada momento.

ISIS

------------------------
Transmitido por Sijah Sirus, do Coletivo dos Filhos da Lei do Um.


(Versão eletrônica do catalão, adaptada ao contexto)

MARIA – 15 de setembro de 2013




Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra.
Meus filhos bem amados, eu venho ao seu encontro, neste instante, como a cada instante de sua vida.
Eu ressoo em cada uma de suas células, revelando o conjunto de seu templo, elevando-o, para trazê-lo até mim.
Eu quero dizer-lhes de minha Alegria ao vê-los cada vez mais numerosos, reunidos para nossas comunhões, qualquer que seja o canal que tomemos.

O período que vocês percorrem vê a Luz intensificar-se em seu mundo, o que cria, ao mesmo tempo, tensões palpáveis e visíveis para o conjunto de seus irmãos que resistem à Luz.
Para aqueles que, ao contrário, fizeram a limpeza, a Graça age em cada uma das ações que vocês fazem porque, naquele momento, a Graça é a Ação, e vocês não são mais do que um apoio para transmitir essa Graça ao conjunto de seus irmãos e irmãs.

A Graça em Ação é um movimento rápido, aqueles que o vivem puderam constatá-lo.
Não há qualquer possibilidade, para as ferramentas de sua personalidade, que lhes permitam seguir esse movimento, qualquer possibilidade de compreender o que age através de vocês, qualquer possibilidade de compreender qualquer finalidade dessa ação que emerge a cada instante.

Tomemos o tempo, agora, para um primeiro espaço de comunhão, de fusão, entre vocês e eu, e entre cada um de vocês...

[Efusão]

Queridos filhos, eu venho lembrá-los de que o período que os leva ao seu mês de outubro é propício a elevar, ainda mais, seus níveis de comunhão, de fusão, que lhes permite juntar-se ao Um.
Não é mais tempo de buscar o que quer que seja: vocês estão aí onde estão, e nós estamos aí também.

Eu lhes falei, há algum tempo, desse espaço para além de todo espaço, no qual o espaço e o tempo não têm lugar algum.
Eu os convido, aí onde vocês estão, a juntar-se a esse espaço para além de todo espaço.

[Efusão]

Aqui vocês encontram sua Eternidade.
Aqui vocês encontram todos os Seres de Luz que vieram ao seu encontro.

[Efusão]

Aqui vocês depõem as armas da personalidade, para servir a Unidade, servir ao Um, porque nós o dissemos, em numerosas reprises: ninguém pode servir a dois mestres.
Vocês não podem decidir servir à Luz.
Isso aparece, de maneira espontânea, quando tiverem abandonado a personalidade.

Então, vocês todos aqui reunidos, que desejam apenas servir à Luz, eu lhes peço, venham a nós, nus, transparentes.

Meus filhos bem amados, eu os convido a juntar-se a nós, no caminho da Humildade, da Simplicidade, que é o caminho expresso para juntar-se à sua Eternidade.

Tomemos um instante de fusão...

[Efusão]

O Coro dos Anjos canta comigo seu retorno à casa, comungando, em um mesmo tempo, com Gaïa e o Sol Central...

[Efusão]

Festejemos, juntos, a fusão de suas três lareiras, que erigem o templo em seu mundo porque, nós o dissemos: é Aqui e Agora que acontece sua ascensão, cada elemento exterior vem ilustrar o que acontece em vocês.

No coração do Coração encontram-se a Paz, a Alegria, a felicidade.
Nesse espaço, o interior e o exterior juntam-se, para desaparecer.
Nesse espaço, não existe nem interior nem exterior, nem aqui, nem agora.
Vocês estão além, na Paz Suprema.

[Efusão]

Queridos filhos, continuemos, juntos, a trocar além das palavras, porque vocês sabem, as palavras vêm apenas aportar a vibração de nossa Presença em cada um de vocês.
O significado é irrisório, cada um ali compreende o que quiser ver.
O que nós viemos trocar está bem além: nós viemos fazer ressoar a Verdade em sua Verdade.

Eu os convido, portanto, a acolher o meu Canto de Verdade, a acolher a minha Dança em cada uma de suas células.

Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra, e eu venho procurá-los.
Então, deixem-me entrar em seu templo, reconheçam-me, através do que vocês são.
Deixemos cantar o que nós somos, em uníssono.

[Efusão]

Em seu Coração, eu venho depositar um beijo de Mãe.
Eu os convido, nos tempos que vêm, a seguir as indicações que lhes serão dadas sob a forma de apelos, sob a forma de impulsos da Luz.
Quer sejam impulsos ou apelos para não se mover ou, ao contrário, para iniciar movimentos, quer sejam apelos para isolar-se ou, ao contrário, para juntar-se a outros irmãos e irmãs, eu lhes peço: sigam-nos!
Não deixem o mental decidir pelo que vocês são, de toda a Eternidade.
Juntem-se à Dança da Alegria, da Graça.

Aí está o que eu queria partilhar, em palavras, com vocês, hoje.
Eu lhes proponho, agora, terminar nossa troca no Silêncio. Para os vinte minutos restantes de nosso encontro.

[Meditação vibral em Silêncio]

Filho da Lei de Um, eu lhe agradeço por ter-me acolhido tão calorosamente em seu Coração.
Eu os deixo, agora, aproveitar da magia que os acompanha.
Eu voltarei a vê-los, sem dúvida alguma, muito proximamente.
-----------------
Transmitido por Ar.

14 de set de 2013

O.M. AÏVANHOV – 14 de setembro de 2013



Meus caríssimos amigos, eu venho, na sequência de nossa irmã Estrela, como Comandante dos Melquisedeques.

Eu venho fazer um pequeno balanço do conjunto de informações que nós lhes temos transmitido.
As mensagens são cada vez mais numerosas, mas vocês observarão que elas vão, todas, ao mesmo sentido.

O período está carregado em comunicação, carregado em vibrações: nós estamos ao mais perto de vocês.
Tem sido longamente desenvolvido sobre o Silêncio, eu não voltarei a isso.
Esse ponto é essencial, vocês o terão amplamente compreendido.

É o tempo, igualmente, que foi escolhido para vir liberar, ao mais próximo de vocês, os Quatro Cavaleiros.
Os Hayoth Ha Kodesh intervirão amanhã.
Eu poderia dizer que se trata de amanhã à tarde, às 15 horas, hora francesa.
A vinda deles será essencialmente vibratória, porque não pode ser de outro modo.

Os Hayoth Ha Kodesh estão ao mais próximo da Fonte, e as palavras não poderão, em caso algum, ajudar vocês a liberar-se.
É preciso, a um dado momento, passar além de tudo o que nós lhes temos transmitido, para viver sua Essência.

Eu os convidarei, nas semanas que vêm, se o desejarem, se vocês experimentam a necessidade, a observarem as informações na superfície de seu mundo e aproximá-las das diferentes profecias.
Mas sejamos claros: eu não os convido a isso em qualquer esperança de manifestações exteriores, mas, simplesmente, para medir os avanços efetuados em sua humanidade e, assim, medir o que resta a percorrer.

[Efusão]

Já que eu não venho mais frequentemente visitá-los, de maneira coletiva, eu lhes proponho partilhar, agora, um espaço de comunhão, um espaço de fusão...

[Comunhão/Fusão]

Caros amigos, eu os saúdo, e desejo-lhes uma boa noite.

----------------------

Transmitido par Air.


NUNC – Estrela em encarnação – 14 de setembro de 2013



Caros irmãos e irmãs, eu venho apresentar-me a vocês como Estrela Nunc.

Eu estou, vocês sabem, encarnada, como vocês, nesse mundo.
Eu venho, como o fez, anteriormente, minha irmã Hic, partilhar, fundir nossas vibrações do Coração, para formar apenas Uma.

Aproximamo-nos do momento em que a humanidade passará através do buraco da agulha, instalando-se, então, irremediavelmente, no Aqui e Agora.
Essa é uma obra coletiva, que necessita da intervenção, eu diria, milimétrica, em numerosos planos, em numerosas dimensões.

Nós temos necessidade de sua Presença, de todos, para realizar isso da maneira a mais suave possível porque, aí, é a aposta, como lhes explicará mais tarde nossa irmã Precisão.

Nós temos, portanto, necessidade de que um máximo de nós instale-se no Aqui e Agora, instale-se no Silêncio.

É, portanto, um reencontro de vocês com vocês, que nos permitirá trabalhar, o melhor possível, no grande Nós, que nós poderíamos chamar o UM.

Eu estou animada e feliz de partilhar esse momento com vocês esta noite.
Muito poucos de vocês me conhecem em minha encarnação, mas, como lhes foi dito, isso não tem qualquer importância.
Isso lhes mostra, se houvesse essa necessidade, em qual ponto os véus estão reduzidos à sua mais simples expressão porque, encarnados nesse mundo ou na Frota Intergaláctica, isso nada muda em nossas capacidades para fundir-nos uns com os outros.

Os tempos que se aproximam – isso lhes tem sido dito em numerosas reprises – são momentos de Alegria, de êxtase, momentos sem qualquer outro similar.
Mas foi-lhes, igualmente, dito que, para alguns, isso seria percebido como um período difícil, ou mesmo catastrófico.
Para nós, em encarnação, é essencial mergulhar em nossa Presença.
É possível, igualmente, apoiar-nos, formando apenas um único Coração.

Quanta Alegria sentir no trabalho todos os Filhos do Coletivo do Um!
Nós somos Um, e nós não temos necessidade de esperar deixar essa encarnação para viver isso.
Isso se faz Aqui e Agora.

[Efusão]

Eu estou animada com a qualidade de Presença que acabamos de partilhar e que partilhamos, ainda, obviamente...

[Efusão]

Filhos do Um, é tempo de unirem-se no Um...

[Efusão]

Recebam todas as minhas bênçãos, todo o meu Amor de irmã em encarnação.

[Efusão]

-------------------------------
Transmitido por Air.


9 de set de 2013

Solvek – 9 de setembro de 2013



Irmãos e irmãs na humanidade, irmãos da Terra e da Unidade, eu sou Solvek, e eu venho de Arcturus.
Eu venho com alegria, neste dia, oferecer-lhes o Meu Amor.
Recebam todas as Graças e as bênçãos do povo de Arcturus, de seus irmãos Leônidas, que os acompanham há tão longo tempo a partir de suas embarcações, as embarcações que vocês podem ver, cada vez mais presentes em seus céus.
Nós estamos aí, por completo, se posso dizer, para concluir o que há a concluir nesse mundo falsificado, para acompanhar a Liberação desse mundo.

Irmãos humanos, eu os saúdo com muita alegria.
Nós estamos em Festa, porque chegamos ao termo desse tempo do sonho.
E nós estamos animados pelo último desvendamento da Verdade.
Esse mundo está desaparecendo e é, efetivamente, graças à sua reversão, graças à sua abertura de consciência e de coração que isso pôde acontecer na suavidade, se poderíamos dizer assim.

Nós vimos, igualmente, hoje, a vocês, anunciar que os preparativos terminaram e que somos numerosos a verificar o estado da estase, por assim dizer, de seus corpos.
Alguns de vocês já puderam conhecer momentos de estase muito pronunciados.
Então, para alguns, isso vai acentuar-se; para outros, haverá tempos de pausa, mas saibam que todo sintoma é completamente normal.

Nós verificamos, a partir de nossas embarcações, e controlamos a plena transformação de seus corpos para alguns, aqueles que ascensionarão com seu corpo, diríamos.
Aí estão, nós verificamos o bom funcionamento.

(Silêncio)

Nós somos, aí, numerosos no Silêncio, a vir acompanhá-los para esse fim da ilusão.
Então, que cada um esteja tranquilo, esteja na Paz em relação aos últimos ajustes vibratórios que têm curso neste momento.
Tudo se efetua na Graça e na Fluidez a mais perfeita, enquanto vocês se abandonam, enquanto deixam a Graça fazer seu trabalho, sem vir interferir, sem vir associar a mínima vontade.
Permaneçam tranquilos, isso nos ajudará, isso ajudará para os últimos ajustes.

Um tubo de Luz revela-se a partir de seu coração, religado ao coração da Terra-Mãe, atravessando sua garganta e a coroa de sua cabeça, ao nível do ponto ER, reunindo-se, assim, aos mundos de Luz de que vocês são originários e reunindo-se, para alguns, às nossas embarcações que estão prontas para acolhê-los para a última tarefa que é solicitada para a nova Terra.

Tudo é operacional, e nós diríamos que esperamos, simplesmente, o sinal, para concluir, terminar o que está em curso hoje, para a maior parte de vocês.
Porque, cada vez mais, vocês são cada vez mais numerosos a juntar-se a nós, conscientemente ou não, nas embarcações.
Alguns, igualmente, juntam-se à própria estrela ou planeta de origem, em toda consciência, ao mesmo tempo estando plenamente vivos nesse mundo.

Vocês vivem, portanto, ao mesmo tempo, através desse corpo, diferentes realidades.
E, nos tempos finais que estão em curso e que terminarão muito em breve, para não mencionar data, para não falar de tempo linear, vocês serão levados, cada vez mais, a reencontrarem-se e a reencontrar-nos mais intensamente, seja de uma maneira vibratória de Presença a Presença, de coração a coração ou, ainda, nesse corpo de carne, para alguns de vocês.

Nós trabalhamos em estreita colaboração com os Anjos do Senhor, assim como nossos irmãos das Plêiades que estão, igualmente, muito ativos para acompanhar a Liberação desse mundo falsificado.
E, cada vez mais, vocês vão perceber-nos, não mais em seus céus, mas, igualmente, em seu quotidiano.
Alguns poderão sentir nossa Presença ou, ainda, perceber-nos ao seu lado, cada vez mais intensamente, porque os véus dissolvem-se, por assim dizer.

Na realidade, são todas as crenças coletivas da separação que desaparecem, para que sua Última Natureza revele-se à luz do dia.
Então, estejam na alegria, permaneçam leves, no Silêncio, mais do que nunca, ao centro do Centro, para não serem muito afetados.
O cometa que vai viajar em seus céus, que vai aproximar-se de seu planeta vai, literal e concretamente, perturbar suas vidas de terceira dimensão, perturbar suas crenças, tal um Anjo que bate à sua porta, tal um sinal do fim da ilusão, que assinala, assim, seu Renascimento, que lhes permite, então, para aqueles que ainda não o viveram, descobrir, plenamente, o que vocês são, o que nós somos.
É o face a face.

Então, não tenham medo disso, porque só o Amor virá visitá-los, virá bater à sua porta, fazendo explodirem todos os seus conceitos de realidade, o que lhes permite retornar, plenamente, em face de si mesmos.

Nós estamos felizes, estamos felizes desses tempos, e eu lhes rendo Graças, em companhia de meus irmãos de Arcturus e de Arctan, que está bem perto de mim.

Solvek saúda-os e dirige a vocês todo seu Amor, de coração a coração, sem qualquer véu.
Então, no Silêncio, reencontremo-nos, porque é a hora, irmãos e irmãs.
Eu os amo e, em Verdade e em Unidade, eu lhes digo até muito em breve.
Até muito em breve, de Presença a Presença, de coração a coração ou, para alguns, em carne e osso.

Obrigado por seu acolhimento, nós lhes rendemos Graças.
Saudações.
--------------
Transmitido por Séverine, do Coletivo dos filhos da lei de UM.