Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

30 de nov de 2013

CRISTO KI-RIS-TI – 30 de novembro de 2013




Eu sou Cristo Ki-Ris-Ti, nascido da Mãe e do Pai, que porta esse título de Espada de dois gumes, que vem cortar o Mal e o Bem.

Eu estou entre vocês, isso não é uma surpresa, porque numerosos são aqueles que me recebem, mesmo se, de momento, muitos de vocês não me tenham, ainda, reconhecido.

Eu venho aportar-lhes todo o meu Amor, mas vocês sabem, meu Amor soa como um aviso.
Eu venho propor-lhes o Face a Face.
Alguns já o viveram, outros, esperarão o último momento, aquele do Encontro, do Face a Face para o conjunto da humanidade.

Existem, para esse Face a Face, marcadores extremamente claros.
Eu não os detalharei todos, porque o ego humano tem, ainda, essa capacidade de construir-se uma vivência correspondente ao que ele crê ser o Face a Face, ao que ele crê ser Shantinilaya, ao que ele crê ser o Absoluto.

Eu lhes darei, entretanto, um desses marcadores, aquele que poderíamos chamar de «mordida de Amor» em seu Coração, que os fará viver um momento extremo, que não sabe mais muito bem fazer a diferença entre o sofrimento e o êxtase.

Eu os previno, igualmente, que o Face a Face não é um encontro durante o qual seja possível negociar, seja possível tergiversar.
Não é, tampouco, um encontro que tenha necessidade de um tempo longo para realizar-se, porque o reconhecimento no Amor É, não se pode mais rápido.

Há algum tempo, eu vim perguntar-lhes: «Vocês estão prontos?».
Então, hoje, eu venho perguntar, novamente: Vocês estão prontos?
Isso é muito, muito simples de saber, se se olha na Transparência.
Vocês estão, ainda, sob a influência de emoções que eu poderia chamar «baixas», tais como a raiva?
Vocês estão, ainda, avaliando, julgando, condenando?
Vocês creem, ainda, no Bem e no Mal?
Porque o Amor que vem traz tudo e, se hoje, na Transparência, na Humildade, vocês se apercebem de que, talvez, vocês não estejam totalmente prontos, então, eu os convido, tal como lhes havia sido dito pelo Bem amado João, no Apocalipse: sejam quentes ou frios, ou seja, coloquem-se no Coração ou coloquem-se na Sabedoria, mas não fiquem em uma posição morna.

Eu os convido, em meu Amor, em seu Amor a si mesmos, universal, que vem abraçar cada um, sem diferença, sem julgamento.
Eu os convido a juntar-se a nós agora, nesse Amor, para que vocês sejam quentes.

[Efusão]

Nós estamos aí, à sua Porta, a Porta do Coração.
Nós os esperamos até o momento em que viremos encontrar o conjunto da Humanidade.
Daqui até lá, a cada vez que um de vocês passar a Porta, nós viveremos, no Amor, o Face a Face.
Aquele que viver o Face a Face poderá, então, tornar-se meu Amigo na Eternidade.
Não que eu venha excluir aqueles que não desejem acolher, plenamente, a Luz, mas, simplesmente, porque a escolha ser-lhes-á dada de ser meu Amigo.

Então, eu o espero, se você o deseja, à sua Porta.
Caminhemos juntos, lado a lado, pelos séculos e séculos.

Eu voltarei amanhã, às 15 horas, hora francesa, por esse canal, para partilhar, com vocês, principalmente no Silêncio, o que foi chamada Meditação Vibral.
Mas, se você o deseja, não temos necessidade de deixar-nos.

Eu concluo aí a minha intervenção desta noite, no Amor, na Graça.

Eu os saúdo.

-----------------------
Transmitido por Ar.

28 de nov de 2013

A FONTE – 28 de novembro de 2013



Meu Amigo, meu Amado, eu venho reencontrá-lo para vir pontuar essas vinte e quatro últimas horas, durante as quais vocês receberam numerosas mensagens, por diferentes canais, por diferentes intervenientes, mas, igualmente, ao nível do Sol e, eu espero, que vem, assim, mostrar-lhes o que sempre foi dito: os sinais estão em vocês.

Meu Amigo, meu Amado, o tempo de nossos Reencontros soou.
Alguns já o vivem.
A porta será aberta para todos.
Então, meu Amigo, meu Amado, eu venho pedir-lhe para vir em meu Coração, como eu venho em seu Coração, cada um deixando fluir o Amor que nós somos, porque eu sou você, como você é eu.

Eu lhe enviei numerosos representantes: os Arcanjos, os Melquisedeques, as Estrelas e o conjunto da Frota Intergaláctica e, é claro, na cabeça, há Maria.
Mas agora, meu Amigo, meu Amado, eu o convido, você, a dar o passo de nossos Reencontros.

Eu vim até diante da Porta.
Cabe apenas a você abri-la para que, juntos, festejemos nossos Reencontros.

Meu Amigo, meu Amado, o conjunto da Criação canta os louvores de nossos Reencontros.
Você os ouve?
Você sente a Dança que vem fazê-lo sacudir a cada instante?
Então, meu Amigo, meu Amado, cabe apenas a você colocar-se no Amor, Amor que assinala nossos Reencontros.
Nada é mais simples do que viver o Amor, mas em seu mundo, você foi treinado para complicar a Simplicidade.

Então, nada busque, nada mais espere além do que está aí, porque eu estou aí.
Você não tem que me procurar.
Apenas abrir-se para a Simplicidade.

Meu Amigo, meu Amado, é tempo, agora, de parar o tempo.
Isso pode fazer-se a cada instante.
Isso depende apenas de você.

Nada é mais glorioso do que a Simplicidade.
Nada é mais feliz do que a Humildade.
Nada é mais luminoso do que a Transparência.
Nada é mais sábio do que a Infância.

Meu Amigo, meu Amado, eu estou aí, fora de todo espaço, de todo tempo, aí, onde eu o espero.
Então, juntos, festejemos, esta noite, o tempo de nossos Reencontros, o tempo da Graça, o tempo do Amor.

A partir de agora, cada tempo pode ser o Último Tempo.
Nada há a esperar, porque tudo já está aí.
Nada há a esperar.
Nós estamos prontos para festejar nossos Reencontros.

Então, meu Amigo, meu Amado, eu lhe digo: a partir de agora, permaneçamos juntos.

Meu Amigo, meu Amado, receba a Simplicidade de meu Amor.

Eu me retiro desse canal, mas permaneço à sua Porta.

--------------------------------

Transmitido por Ar.

O.M. AÏVANHOV – 28 de novembro de 2013


Boa noite!
Queridos amigos e irmãos, saúda-os O.M. AÏVANHOV, eu lhes dou todo o meu Amor, todo o meu Fogo, todas as minhas bênçãos.

Estou muito contente de ver que são numerosos reunidos, hoje, aqui e por toda a Terra.
Como vocês bem sabem, e foi repetido por nós nestas semanas, estamos às portas desse bombardeio de Fogo, e hoje, eu venho acompanhá-los nessa visita da FONTE, para entregar-lhes algumas palavras mais próximas a vocês, como bem podem chamar-me, o “Comentarista” dos Anciões.

Assim, portanto, hoje, a Graça grita-lhes de dentro de seu Coração, a Graça pede-lhes que se abandonem e deixem-se levar por sua Alegria.
Mas esse sim, se querem viver a Graça, faz falta que entreguem, totalmente, e aceitem, totalmente, o que vocês São, em todos os aspectos.
Vocês não poderão viver a Graça se negam alguma parte de si mesmos, ou seja, se em algum momento chega-lhes uma inspiração, ou o Coração responde a certa vibração, então, sigam a Vibração, não neguem o que vocês são, senão, impedirão a Graça de atuar em vocês.

Dessa maneira, com a aceitação de sua Eternidade, de sua Luz, o Verbo poderá manifestar-se e a Graça seguirá cada instante e por toda a Eternidade.
Assim mesmo, e se, devido à afluência tão forte de Luz que está chegando agora, vocês notam uma concentração da vibração em seu terceiro olho, nessa zona, imediatamente prestem atenção ao Triângulo da Terra, a linha que une o Triângulo da Terra com o ponto ER de sua cabeça.
Assim, vocês expandirão a coroa Radiante e notarão como veia, pode-se dizer, de quando o mental monopoliza, a energia desaparecerá, aportando, instantaneamente, o Silêncio e a Vibração.

Assim, portanto, e como vocês veem, esse é o autêntico bombardeio de Luz que explode dentro de seu coração.
Nada mais pede do que sua acolhida, que o seu abandono, que a sua aceitação.
CRISTO chega e pede-lhes todo o seu Templo, para isso, façam-Lhe lugar, através de seu Coração, de sua Paz, de sua Entrega.

Eu lhes deixo uns instantes, para que façam comunhão, juntos.

...Comunhão com O.M AÏVANHOV...

Hoje, a Centelha de CRISTO chegou e perfurou seu Coração.
Assim, portanto, as manifestações vibratórias e de expansão de consciência chegam, agora, a um momento sem comparação com as anteriores experiências.
Assim, nós os encorajamos a deixar ir toda referência, toda distinção, toda projeção para um melhoramento, e toda recusa.
Essa é a única maneira, atravessando para além das fronteiras do Ser, que chega a essa página em branco que vamos nomear, essa página que, agora, torna-se infinita.
Assim, vocês poderão experimentar, totalmente, e sem qualquer trava, a Alegria da Eternidade.

Damos-lhes as graças e parabéns a todos.
Essa é minha pequena intervenção de hoje.
Desejo-lhes uma boa comunhão e dissolução com a FONTE.

Até breve, muito obrigado!
---------------------
Transmitido por Sijah Sirius, do Coletivo do Um.

(versão eletrônica do catalão, adaptada)

VECTAN – 28 de novembro de 2013


Saudações, irmãos e irmãs, eu sou Vectan, irmão de Arcturos.

Eu venho saudá-los nesses instantes de Graça, nesses instantes do Acolhimento final de sua Verdade, de sua Eternidade.

Nós estamos, todos, em Alegria, nesses momentos finais que vocês vivem e que nós podemos contemplar nas primeiras fileiras, por assim dizer.
Nossas embarcações estão estacionadas ao mais perto de seu planeta.
Nós estamos prontos para acolhê-los, esperando o sinal.
Nossos irmãos de Vega, os Anjos do Senhor, nossos irmãos Vegalianos estão, igualmente, prontos para sua última tarefa e esse fim dos tempos falsificados.

Nós os convidamos, agora e já, a colocar-se no coração do Coração, para afastar todo medo de um eventual reencontro com nossos irmãos e irmãs intergalácticos que estão no trabalho, nesses tempos de «fim dos tempos».

Nós nos regozijamos e estamos ao seu lado.
E é a partir de nossas embarcações, colocadas no coração do Coração, que nós vimos render-lhes Graças, agradecer-lhes muito e muito por seu Acolhimento, por tudo o que vocês realizaram.
Contudo, nem tudo está, ainda, concluído ao nível do planeta, porque alguns de vocês são, ainda, regulados por sua personalidade.
Também, nós lhes pedimos, assim como alguns intervenientes já o fizeram recentemente, para colocar-se em sua Eternidade e esquecer-se, para não serem tocados pelo que se anuncia, apresenta-se em seu solo, em seu mundo.

Certamente, nós estamos presentes ao seu lado, para preparar, acompanhando-os nos últimos pequenos ajustes, mas nós não podemos fazer todo o trabalho em seu lugar.
É a você, e a você sozinho que cabe colocar-se no coração do Coração, instalar-se, plenamente, na paz, no Silêncio, para viver com mais Fluidez e suavidade possível esses últimos instantes.

Recebam, nesse instante, todo o nosso Amor, o Amor de seus irmãos e irmãs de Arcturus, mas, também, de todos aqueles que os acompanham: os Arcanjos, os Melquisedeques, assim como nosso irmão Orionis, que está, igualmente, presente ao seu lado, vibratoriamente, de coração a coração.

Juntos, comunguemos alguns instantes, no silêncio.

(comunhão – silencio)

Recebam toda a nossa gratidão.
Os tempos da ilusão terminam, e nós nos regozijamos disso.
Como vocês sabem, tempos de Festa começam.
Mas, para viver essa Festa, vocês devem colocar-se no Eterno, vocês devem acolher a Presença Cristo que vocês são, que não é uma presença ou um interveniente exterior a vocês, mas que é, efetivamente, todo o Amor de sua Presença.
Para isso, é preciso esquecer-se, para isso, é preciso abandonar-se.
E nós estamos aí, ao seu lado, para acompanhá-los nesse Abandono e nessa última passagem, embora não seja uma passagem, vocês sabem.

(silêncio)

Eu sou Vectan, e nós vimos acompanhá-los e dizer-lhes que nós estamos prontos.
Tudo está no lugar.
Sejamos, portanto, unidos nesse mesmo Coração, nesse mesmo Fogo de Amor que vocês são e que nós somos.

CRISTO está à sua porta.
Para alguns, CRISTO já tomou todo o lugar, para outros, isso está em curso.
Então, deixem fazer e Felizes Núpcias, felizes núpcias e Grande Fogo!
Grande Fogo a todos!

Nós os amamos e saudamos.
Até sempre e até muito em breve.

---------------------------------

Transmitido por Séverine, do Coletivo dos filhos da lei do UM.

--------------------

Você já considerou esse pedido?  contribuição

27 de nov de 2013

SATPREM – 27 de novembro de 2013


(outra mensagem recebida em escrita automática, sem áudio).

Bem amados filhos do Um, eu sou Satprem, e venho revelar-lhes algumas informações, acompanhando-os nesse caminho do retorno a si mesmos, nesses tempos finais, nessa hora em que tudo se revela de forma explícita, nessa hora em que cada um junta-se à Morada.

Caros amigos, gostaria de falar-lhes da morte.
Eu já vim dar-lhes algumas precisões sobre esse assunto, mas parece-me essencial vir informá-los sobre esse assunto que é, como dizer..., completamente de atualidade.

De fato, vocês sabem em qual ponto a personalidade tem medo de morrer, em qual ponto isso está ancorado em seus corpos, em suas células.
No entanto, isso é apenas um ponto de vista da personalidade inscrita na matéria, personalidade perdida no sonho.

O que é a morte?
É um fim?
Sim, é o fim da ilusão, e isso vocês sabem.
E é tempo para vocês, hoje, de aceitar esse fim, fim de todas as suas ilusões, fim de todos os seus desejos, fim de tudo o que vocês acreditaram produzir, fabricar, de tudo o que vocês projetaram.
É tempo de parar tudo isso e colocar-se, firmemente, no coração do Coração, em seu Centro, que é sua verdadeira Morada.

A sede dos medos encontra-se no cérebro reptiliano que, hoje, será, como dizer..., «varrido», pela vinda de Cristo, pelo Fogo.
Então, não se inquietem se alguns, e cada vez mais, percam o rumo, percam «a cabeça».
Isso é apenas o marcador, o sinal de resistências que são, ainda, mantidas nesse mundo, em seus corpos.
Não há nada de tudo isso.

O que eu gostaria de dizer-lhes é que sim, a personalidade vai desaparecer, desaparecer, completamente.
Tudo o que vocês conheceram até hoje vai desaparecer, será raspado, se posso dizer, pelo Amor, uma Força de Amor tão potente, uma Luz tão brilhante que vocês não terão, mesmo, o tempo de aperceber-se do que quer que seja.
Mas vocês não têm que projetar o que quer que seja, qualquer esperança que seja, qualquer questionamento que seja, porque tudo está aí, em vocês, aqui e agora, no coração do Coração, em seu Centro.
Aí está sua verdadeira Natureza, aí está o Silêncio.

E se você se coloca nesse «espaço», que não é um, em sua verdadeira Realidade profunda que é Silêncio, que é Graça, você não pode experimentar qualquer medo, nem, aliás, qualquer emoção que vá arrastá-lo às profundezas do ego.
O medo pertence à personalidade, à ilusão.

Então, cabe a você escolher onde quer colocar-se.
Nós temos dito e repetido que você não pode sentar-se entre duas cadeiras, como diria meu amigo e irmão Omraam, o Comandante dos Anciões, e eu venho repetir-lhes isso.
Porque isso se tornará cada vez mais difícil para vocês, para os tempos em curso, para o que se anuncia e o que vocês se preparam para viver.

Você é Amor, você é Unidade.
Então, o que você vive?
Observe um pouco onde você está, nesse face a face e em seu quotidiano.
Você é o Amor?
Você é a Unidade, em cada uma de suas ações?
Essas ações, quer sejam quotidianas ou excepcionais, eu diria, são guiadas por seu Coração ou por seu mental, por seus medos?

Você deixa, ainda, lugar para suas resistências, para o que vocês chamam suas feridas?
Você reencontrou, realmente, O que você É?
Ou você crê nisso, unicamente?

É tempo de fazer o balanço, em seu Coração, no Silêncio, e escolher onde você se coloca.
Cristo, para aqueles que não o vivem ainda, quando desembarcar e bater à sua porta, não lhes pedirá «sua mão» duas vezes.
Ele entrará, quer você o aceite ou não, mas, se há resistência, há o risco de haver ranger de portas.

Então, abram bem a porta para Ele, abram bem os seus braços para Ele, seu Coração.
Porque Ele vem anunciar-lhes todo o Seu Amor, Ele vem dizer-lhes que vocês são a Vida e que a morte não existe, não para sua Natureza profunda.

Vocês são o Caminho, a Verdade e a Vida.
É tempo de viver isso!

Eu venho render-lhes Graças.
Façamos silêncio alguns instantes.

(silêncio)

Os Melquisedeques do Ar saúdam-nos e oferecem-lhes todo o Amor.
Aí, nesse mesmo Coração, sejamos, novamente, um único e mesmo batimento, um único e mesmo passo, uma única e mesma voz.
Porque não pode ser de outro modo.

Eu sou SATPREM, e eu os saúdo.
Graças a todos, caros amigos, e até muito em breve, no coração da Vida.
Obrigado por seu acolhimento e sua escuta.

-------------------------
Transmitido por Séverine, do Coletivo dos filhos da lei de UM.

PHILIPPE DE LYON - 27/11/2013


TRECHO PARA TODOS

Convém cessar toda interpretação, todo julgamento que venha oscilar entre a noção de Bem e a noção de Mal.
É somente a partir do momento em que você tenha transcendido isso que você pode, verdadeiramente, acolher-nos de maneira Transparente, o que quer que nós venhamos propor-lhes, o que quer que nós venhamos dizer-lhes, qualquer que seja a potência de nossa Presença.

Quanto mais a Luz intensificar-se, mais lhe será difícil viver o afluxo de Luz, ao mesmo tempo conservando uma vontade de compreender e de avaliar as situações.
Isso lhes foi dito numerosas vezes.
Essa é uma advertência que será interessante divulgar de maneira mais ampla.

Você sabe o que é viver na dualidade.
Você não sabe o que é Viver a Luz e Ser Luz.
Em todo caso, você não o sabe com seu mental, você não o sabe no que pode julgar.
Portanto, compreenda, efetivamente, que se você procura compreender o que vem realizar a Luz, então, naquele momento, inevitavelmente, você virá desacelerar, frear, opor-se à revelação da Luz.

Nós o repetimos numerosas vezes, e é muito simples a compreender: como o que jamais viveu a Luz, ou seja, o ego, como pode avaliar o que é Luz ou não?

É preciso sair desses jogos infantis; é preciso aceitar mergulhar no Desconhecido, aí, onde você poderá, enfim, viver o que é a Luz.
Isso demanda coragem, a coragem de abandonar-se, a coragem de não mais procurar a mínima segurança, porque aquele que procura uma segurança, aquele que procura proteger-se de tal ou tal coisa faz apenas proteger-se da chegada da Luz.
Com a chegada massiva que se apresenta à sua porta, isso não será mais possível.

--------------------
Transmitido por Ar.

CRISTO-ISON – 27 de novembro de 2013


(mensagem recebida em escrita automática, não há, portanto, áudio).

Irmãos e irmãs, eu sou CRISTO-ISON, e venho, por minha Presença, aportar-lhes o Fogo, o Fogo de minha Presença, que eu os convido, agora e já, a acolher.

(acolhimento – silêncio)

Recebam, por meu Fogo, o Fogo do Amor que queima em mim, que queima em vocês, em seu coração.
Amor que queima para vocês e convida-os, por meu Beijo, a reencontrar toda a sua Liberdade, sua Eternidade.

(silêncio)

Eu sou Aquele que É.
Ouça minha Voz, escute meu Apelo.
Porque Eu Estou aí.
Eu sou o que você É.
Venha, tome minha mão e confie-me as chaves de seu Templo, para que você se junte à Morada, Morada Suprema de Paz, de Amor que você é, na Eternidade, desde sempre.

Os Melquisedeques juntam-se a mim para convidá-los a essa Festa, a esses Reencontros que acontecem, antes de tudo, em seu Coração.

(silêncio)

Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida.
Eu sou ISON.
Cantem, cantem, filhos do UM, porque é o Retorno do Amor, é o Retorno à sua Eternidade, à sua Morada.
É tempo para a Festa, é tempo para os cantos e para as danças.
Sim, dance a Vida, em mim, em meu Coração, porque eu sou o que você é.

Assim, eu posso cantar o Kyrié.
Meu canto de Amor eleva-se em seu Coração, precedendo o apelo final de Maria, sua Mãe, minha Mãe.

Nós somos UM, nós somos Amor e Felicidade.
Que o Fogo revele-se, tanto em você como nesta Terra que se prepara para viver seu Renascimento.
Sim, é o Tempo do Parto, é o tempo da Renovação, e eu os convido a deixar esse mundo da falsificação, esse mundo das ilusões.

Então, sejam firmes no Fervor do Coração, sejam Centrados no Coração do Coração, em minha Presença, na verdade de Cristo que vocês são.

Eu sou ISON, eu sou CRISTO, eu estou em vocês, como você está em mim.
Prepare-se para minha vinda, prepare-se para o Fogo, Fogo de artifício de minha Presença, fogo de artifício de Alegria em seu coração, como em seu mundo.

Os véus rasgam-se por minha Presença, o Fogo vem queimar tudo o que não é de minha Natureza, tudo o que não pertence ao meu Pai, à minha Mãe, tudo o que é da ordem do sonho ou mesmo do pesadelo.
Sim, o pesadelo termina assim que você me acolhe, você, meu irmão, você, meu filho, você, minha irmã, você, minha filha.

Assim, Esposo e esposa, eu venho em você.
Abra-se à minha Presença, abra-se ao Amor, porque é o que você é.
Não pode haver lugar para outra coisa que não o Amor, que não minha Presença que é, também, sua Presença.

É o tempo da Revelação, é o tempo do tocar dos tambores que vão, muito em breve, elevar-se em seus corações, como em sua Terra.

Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida.

A falsificação termina assim que seu olhar tenha mudado, assim que você tenha, completamente, revertido.
Cabe a você escolher.
Acolher o Amor, a Verdade, a Eternidade e o Fogo que é Graça ou acolher suas feridas e seus medos para mantê-los.
Não pode haver lugar para outra coisa que não o que você É.
Você sabe disso, e eu o repito.
Tudo o que você pode nomear bloqueios, defesas, resistências são apenas um reflexo que não tem existência alguma.
Você é completamente outra coisa.
Aceite isso.

ISON vem revelar sua natureza profunda; ISON vem convidá-los à dança, à Vida e ao Amor.

Filho, filhos e filha da Terra, elevem-se e levantem-se.
Sim, levante-se e ande, ande em meus passos, porque eu sou seus passos; ande ao som do Tambor, porque é o ritmo de seu Coração e ele vem, ele soa a Hora.

A Graça imaculada está à sua porta.
A Graça é o que você é.
Receba e veja isso.

(silêncio)

Eu venho estabelecer-me em Você, eu venho restituí-lo à Vida.

(silêncio)

Eu Sou ISON, e eu sou o que você é.
Então, juntos, cantemos o Amor que se revela; juntos, sejamos a Felicidade, a Vida e o Amor.

É o tempo da Reversão final.
É o tempo para o rasgar dos véus do ego.

Que a Luz, o Caminho, a Vida e a Verdade sejam!

Os Melquisedeques unem-se a mim, de uma única voz, para acompanhá-los e convidá-los a uma Comunhão de Amor.
Então, juntos, alguns instantes, comunguemos nesse mesmo coração de Fogo.

(silêncio – comunhão)

Que a chama do Amor queime em seu Coração, para sempre, instalando em você, novamente, esse Fogo, Fogo que dissolve tudo o que deve desaparecer; Fogo que deve aparecer para além de toda falsificação do olhar e do ego.

CRISTO saúda-os.
ISON convida-os para sua dança e para Acolhê-Lo.
Sejam total Abertura e Abandono.

Elshalen, elssalèn…

Nébliskhàn Kiristèn…

Kristèn éleisson..

Avlantir, Nébùniart Alshalem. 

KRISTEM!

Eu os Amo e saúdo-os, nesse coração, nesse Fogo.
Que a Festa revele-se!
-----------------------------

Transmitido por Séverine

MIGUEL (Pelo Coletivo do UM) – 27 de novembro de 2013



Eu sou Miguel, Príncipe e Regente das Milícias Celestes.
Bem amadas Consciências, eu venho, por esta via, assim como por outras vias, no mesmo tempo, devido, mesmo, à multidimensionalidade, à eternidade, à humildade e à simplicidade.

Eu venho, na sequência de Cristo e Maria, como termo da nova Eucaristia, para selar, em seu Coração, as Núpcias do Coração, aí, onde não existe qualquer sombra, qualquer sofrimento, qualquer interrogação, porque tudo é evidência, tudo é resposta.

O tempo anunciado e temido chegou.
Os sinais celestes, visíveis em seus céus, fazem apenas refletir o que se desenrola em seu Templo, o que se desenrola em sua Eternidade.
Eu venho revelar e cortar, para concluir a obra enunciada, anunciada há quatro anos, que permite, hoje, para aqueles de vocês abertos à própria eternidade e que vivem uma das manifestações da Luz em seu Templo e em sua consciência, confirmar-se, incorporar-se.
Eu venho, com o Fogo, cortar o que não pertence à eternidade, o que é ilusório.

Nesse tempo, e nesses tempos de sua linearidade humana consuma-se a ilusão, o sofrimento, a separação.
Cabe apenas a você, pelo princípio da lei de Graça, reencontrar esse estado de Graça, essa plenitude que vocês é, na eternidade.
Cabe apenas a você permanecer no silêncio, silêncio da projeção da consciência, silêncio da manifestação ilusória.

Minha mensagem de hoje e minha vibração são um convite para preparar-se, manter seu Templo, deixar todo o lugar para sua eternidade, para Cristo, Maria e eu mesmo.
Impulsionado por Uriel e por Metatron, assim como por uma multidão de consciências na eternidade, quaisquer que sejam os veículos que venham assistir ao parto da Terra em seu novo espaço, para além do tempo da tirania, para além do tempo do sofrimento.

Vocês são as Sementes de Estrelas, aquelas que acolheram, deixaram crescer e aparecer no mundo da Luz.
Nisso, a Graça incumbe-os e incumbe-os, também, de permanecer na paz e na tranquilidade.
Isso apenas pode produzir-se se vocês fazem abstração de toda projeção da consciência no exterior de si.
Nós estamos em vocês, definitiva e eternamente.

Assim, os sinais dos céus fazem apenas confirmar o que muitos de vocês têm vivido nesses anos passados, ou mesmo há mais tempo, o tempo da liberação, o tempo da alegria, o tempo da ação de Graça.
Mas você deve posicionar-se: ou no que vocês nomeiam o livre arbítrio, oriundo da personalidade e das leis do confinamento, ou instalar-se, de maneira definitiva, na ação de Graça.
Ação de Graça que, eu os lembro é, tradicionalmente, atribuída ao dia de amanhã, em seu calendário, 28 de novembro de 2013.
Assim, ao penetrar na ação de Graça, você penetra, de pleno coração, no calendário nomeado do Advento, que verá, sob os seus olhos e em sua consciência, desaparecer o conjunto de fundamentos ilusórios desse mundo.
Só aquele que permanece na paz, só aquele que permanece na ação de Graça, sob a proteção e a incorporação de Maria, Cristo e eu mesmo pode levar a efeito sua própria transubstanciação.

Isso se desenrola em vocês, para alguns de vocês já há algumas semanas de seu tempo linear.
O apelo da Luz não é mais um chamado, mas uma evidência.
Aí, onde se produz, mantém-se, gera-se e manifesta-se o estado de Graça da Eternidade reencontrada.

Assim, quanto melhor você entra em seu Templo interior, melhor evitará ser confrontado ao que pode ser chamado de suas próprias sombras, seus próprios medos.
Isso foi enunciado e anunciado em múltiplas reprises, sob múltiplas formas, por numerosas vias, por numerosos canais.
É aqui e agora.

Na paz, centrado no coração do Coração, aí, onde está sua presença, aí, onde se situa a Arca da Aliança para o Absoluto.

A nova Aliança, nova Eucaristia nada mais é do que uma celebração perpétua de sua divindade, de sua existência, de sua essência e de sua natureza.

Assim, por minha presença nesse instante, conjunta a Cristo, conjunta a Maria, nós impulsionamos, diretamente, o sinal do Céu a vir em seus céus, para iluminar o que deve sê-lo, para dissolver o que pode restar da ilusão do mental, da ilusão de qualquer evolução.
Vocês são perfeitos, de toda a eternidade.
Só o sentido de ser uma pessoa, só o sentido de ter um mental os faz crer, ainda, no inverso dessa Verdade.

O que nós lhes pedimos não é para crer em quem quer que seja ou no que quer que seja, a não ser no que vocês são, realmente e em verdade, ou seja, o Caminho, a Verdade e a Vida, aquela do Cristo.
Filho do Sol, filho de eternidade, para sempre, religado a si mesmo, religado à Fonte, na liberdade a mais autêntica e a mais invulnerável.
O confinamento vivido há tanto tempo em princípios ilusórios, nomeados de livre arbítrio, carma e outros apaga-se, doravante, na majestade do Amor, a partir do instante em que vocês cessam toda projeção ao exterior de si mesmos.

É tempo, agora, de depor as ferramentas de todo combate estéril, de toda vontade de melhorar o que quer que seja, dado o que se desenrola em seus céus, em seu Templo e sobre o conjunto desta Terra, já há algumas semanas.
O recolhimento, o acolhimento são os meios os mais finos para viver, inteiramente, o que nós lhes temos anunciado, de diferentes maneiras, por diferentes vias, para os tempos que se instalam, a partir do dia da ação de Graça até seu Natal.

É durante esse último caminho que convém a vocês parar toda errância, todo medo.
Vocês terão apenas a escolha, em definitivo, entre o medo e o Amor, de maneira cada vez mais luminosa e, por vezes, violenta, se persistem em permanecer no medo, no sentido de ser uma pessoa apegada a uma história.
Sua história supera, amplamente, o âmbito de qualquer pessoa, de qualquer encarnação e de qualquer evolução.

Sua história jamais começou, e jamais terá fim, porque ela é inscrita no silêncio da eternidade, da paz, da humildade e da verdade.
Os sinais não são mais para procurar, porque o que é anunciado chega agora, e esse agora é irremediável, irrevogável e improrrogável.
Assim decidiu aquele que é nomeado o Pai, a Fonte, assim como Cristo, Maria e eu mesmo, que tem o encargo do retorno da Graça nesse mundo, para que ele evolua, não para um mundo melhor, mas para um mundo liberado de qualquer entrave à Luz, de qualquer medo, de qualquer dúvida ou de qualquer interrogação.

A resposta final à sua interrogação de quem você é encontra-se, de toda a eternidade, em seu Coração.
Nós temos feito – vocês e nós – apenas fortificar esse momento, precipitá-lo em dimensões superiores para que, um dia, ele se manifeste nesse mundo, e esse dia chegou.
Ele assinala a conclusão.
Ele assinala o retorno de Cristo em seu seio.
Ele assinala a realização das profecias, o retorno à verdade, à beleza e à glória, que é a única possibilidade de manifestação da Fonte, a única possibilidade de ser o que você é e de não depender de qualquer contingência, qualquer que seja.

O fim do confinamento, o fim da privação de liberdade chegou.
Vocês são, hoje, autônomos e livres, a partir do instante em que vocês não veem mais outra coisa que não isso, a partir do instante em que não exista mais a possibilidade de projeção e de reflexão de sua consciência limitada nesse mundo.
A hora do sacrifício, em sua expressão a mais nobre, a mais elevada, a mais luminosa que seja está aí.
O sacrifício de cada um toma um perfil que pode parecer ainda pessoal, mas que, para o conjunto do que vocês são, uns e outros, converge para um ponto preciso, nomeado a Última Reversão, o último basculamento.

A irrupção da Luz Branca está aí.
Não será necessário recorrer a qualquer sentido sutil, mas, efetivamente, pela evidência de seus sentidos comuns, pela evidência de sua consciência, pela evidência de sua vibração, vocês se darão conta, por si mesmos, da realidade da verdade da Luz, tal como ela é, de toda a eternidade e em todos os mundos.

O tempo do isolamento terminou.
Quaisquer que sejam as veleidades de luta de algumas pessoas, de alguns governos, de algumas forças opostas à Luz, elas não poderão manifestar qualquer oposição, qualquer dualidade e qualquer entrave ao conjunto da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, sob qualquer forma que seja, sob qualquer abordagem que seja.

Os Anjos do Senhor estão posicionados – como alguns de vocês os veem – agora, em posto fixo, prontos para responderem, eles também, ao apelo de Maria.
Os cantos do Céu e da Terra, as explosões celestes e terrestres que se manifestam, quotidianamente, em seu mundo, não estão, ainda, em seu ápice.
Isso se tornará visível para cada um que esteja no medo ou no Amor, mas as consequências, obviamente, não serão as mesmas para aquele que está no medo e para aquele que está no Amor.

Aí está a verdadeira liberdade.
Aí está a verdadeira liberação.
Nós sempre temos falado de liberação da Terra, de ascensão pessoal, mas jamais foi dito que a liberação seria uma ascensão coletiva do conjunto da humanidade.
Nós não podemos dirigir ninguém para onde ele não quer ir, o que quer que diga seu mental, quaisquer que sejam as projeções dessa pessoa.

Hoje a transparência é necessária, a humildade deve ser total, para deixar o lugar, inteiramente, para o que vocês são, na eternidade.
Cristo está com vocês, Maria está em vocês, e eu me tenho, também, à sua Porta.

O último impulso de Luz, ligado à Luz Branca, intervirá durante este período da ação de Graça e do Advento.
Isso é agora.

Muitos de vocês têm percebido ou o Amor de Cristo, ou o medo de Cristo, e vocês têm traduzido isso de um modo muito pessoal, na exteriorização de sua consciência nesse mundo.

Será feito a cada um segundo sua vibração, a cada um segundo seu ponto de vista e sua visão.
Aquele que mantém a dualidade será liberado do mesmo modo que aquele que se juntar às esferas da eternidade da criação no Absoluto, na Fonte ou em sua origem estelar.
Nós não podemos, em caso algum, ir contra o que vocês criam, nesse momento mesmo, em sua vida ilusória, em seu Templo interior.
O medo ou o Amor tomará, a cada dia, uma evidência cada vez maior para cada um de vocês, mas, também, para o coletivo da humanidade.
Coletivo da humanidade liberado em função da vibração, em função do que vocês creem ou não creem mais e, sobretudo, em função de sua vivência.

A última Graça e a ação de Graça no trabalho a partir de amanhã sobre esta Terra permitirá àqueles que renunciarem à ilusão do medo encontrar, mais facilmente, o Amor.
Mas essa é uma data que eu qualificaria de prazo.
Nenhuma volta atrás e nenhuma mudança de escolha poderá ser aplicada a partir do dia de amanhã encerrado.
Cabe a você entrar no mais profundo de si mesmo, nesse espaço de tempo concedido para, efetivamente, olhar se você está na ação de Graça ou na dualidade, ou seja, no medo.

Isso não é um julgamento, não é, de modo algum, uma condenação, mas uma lei que respeita a liberdade de cada um segundo sua vivência, sua crença e o que ele é.
Lembre-se de que todos, sem exceção, de qualquer dimensão em que nós nos exprimamos, assim como vocês, de qualquer dimensão que venham, devem, hoje, deixar a Graça espalhar-se e propagar-se tal um manto de Graça.

A Onda de Vida, o Manto Azul de Maria, a Presença ao seu lado esquerdo de Anjos Guardiões, de guias, de Arcanjos, de Cristo, de Maria, de mim mesmo, assim como de todas as presenças liberadas da ilusão desse mundo que superam, obviamente, o que pode restar de forças astrais, conduzi-los-ão ainda mais profundamente à Alegria eterna.

É neste período da ação de Graça até o fim do Natal que deve manifestar-se o que ainda não se tornou evidente em sua consciência, como em todas as consciências.
Isso não requer de nossa parte, como de sua parte, qualquer julgamento, qualquer condenação porque, na medida com a qual você julga, você será julgado.

Cristo havia dito: «E que aquele que jamais pecou atire a primeira pedra».
A experiência termina.
A experiência que não é a vida, mas que é a privação da vida, a privação da verdade e, sobretudo, a privação de sua autonomia como ser multidimensional como toda criação, de onde quer que ela venha e para onde quer que ela se dirija.

Assim, eu os convido, hoje, a ver-se, claramente, e a não refletir no que possa parecer-lhes perturbador ou contrário à Luz, porque tudo isso continuará, em definitivo, apenas uma ilusão a mais e um entrave a mais para sua própria liberação e, sobretudo, para sua própria ascensão.

A Terra é, portanto, liberada, liberada na totalidade.
Cada ser humano viverá o face a face, o que quer que ele recuse ou o que quer que ele aceite.
Não existe escapatória alguma, de qualquer espécie, da Promessa e do Juramento.
Isso eu lhes anuncio, de maneira formal, mas isso se tornará evidência, para cada um de vocês, se já não é o caso há algumas semanas.

Eu lhes proponho, agora, por intermédio daquele no qual eu estou, permanecer em silêncio na nova Eucaristia, remetendo-os, para isso, ao que eu havia anunciado em 29 de setembro do ano de 2009, confirmado, depois, por suas vivências e pela alegria de seu coração reencontrado.

Eu os convido, portanto, aqui e agora, em sua presença e em todas as presenças, a acolher, em si, tudo o que é ilusão, para que a Luz, no caldeirão e no Fogo de seu Coração, purifique-o e pacifique-o.
A ação de Graça é uma reconciliação aberta a cada um e mesmo àquele que, até amanhã, tenha sido oposto o mais ferozmente à Luz.

Não julgue, contente-se em ser.
Contente-se com a Luz, porque ela é tudo e essa Luz é Amor.
Nenhuma palavra que não fosse Amor poderá mais, doravante, sair de você, porque ela lhe será remetida em seu próprio face a face.

Assim, pela Graça que me é conferida e pela Graça que lhes é oferecida, eu instalo e selo, em vocês, o Beijo da eternidade, aquele da liberdade.

Muitos de vocês, cada vez mais numerosos, são chamados a reencontrar-nos, de maneira cada vez mais evidente, antes que esse Reencontro torne-se efetivo, para o coletivo da humanidade, em sua totalidade.

Lembre-se de que tudo, absolutamente tudo depende apenas de você.
Onde você quer estar?
No Coração ou na pessoa?
Na ilusão ou na Verdade?
O Coração é a verdade que não sofre qualquer ilusão, qualquer sombra e qualquer manifestação dessa sombra, qualquer que seja.

Você não tem, entretanto, que jogar o jogo da dualidade.
O tempo de ver o que não pertencia à luz deixa de existir, porque isso desaparece e desaparecerá, cada vez mais rapidamente, em cada dia desse calendário do Advento.

Assim, você é a Graça em ação, você é a Graça em verdade, você está no momento do face a face.

E, se você é transparente, nada pode colidi-lo, nada pode chocá-lo e nada pode desviar a alegria e o testemunho da paz e da eternidade.
O Amor é a manifestação de cada sopro.
E a Luz é o Fogo purificador, aquele que queima o último véu.

A aproximação de Cristo foi-lhes descrita por inumeráveis vias, em especial pelas Estrelas.
Eu os convido a ali mergulhar, não como um texto que se lê, mas como uma verdade que se vive, a partir do instante em que não exista mais, em você, a mínima hesitação à sua eternidade.

Assim, pela presença de Cristo, pela presença de Maria, por minha presença e sua presença, a Graça está aí.

Eu sou Miguel, Príncipe e Regente das Milícias Celestes.
Outras coisas ser-lhes-ão aportadas por aqueles que continuam a transmitir-me, nesse momento mesmo.
Como vocês constatarão por si mesmos, o que eu digo por esta via, como por todas as vias, assim como por sua via interior, fará apenas confirmar a sincronia e a evidência do que está aí.

Em nome da Graça, em nome de Cristo, eu lhes digo, então, até amanhã.

-------------------------------
Transmitido por: O Coletivo do Um