Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

2 de jul de 2010

O.M. AÏVANHOV – 2 de julho de 2010

Mensagem de 2 de julho (publicada em 26 de julho de 2010)
DO SITE AUTRES DIMENSIONS



E bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los.
Então, venho primeiro para dialogar com vocês, através de suas questões.

Questão: a atividade física na natureza, notadamente a caminhada, pode ajudar a fazer calar o mental? Se sim, é válido como método para atingir a Unidade?

Então, caro amigo que me coloca esta questão, a caminhada pode efetivamente esvaziar o mental, mas jamais com isso, somente, você atingirá a Unidade.
Assim como jamais, com uma pedra, você atingirá a Unidade.

É preciso bem compreender que o acesso a este ilimitado é algo que acontece quando há um abandono total do ego.
Portanto, se você tem um ego, você pode caminhar toda sua vida sem, no entanto, realizar a Unidade.

Mas, entretanto, a caminhada pode ser considerada como uma forma de meditação, completamente.

Se a meditação tivesse permitido a todos os seres humanos atingir a Unidade, isso se saberia, não é?
O que quer dizer que existem inumeráveis técnicas para se aproximar da Unidade, mas que, em definitivo, é sempre você que faz, pelo abandono e o sacrifício, no sentido o mais nobre, de seu ego e de sua personalidade, o acesso ao ilimitado, e ninguém mais.

É um processo que toca unicamente a Consciência.

Então, obviamente, você pode se aproximar cada vez mais perto, mas, definitivamente, se você não está pronto para fazer esse último sacrifício, eu diria que não acontecerá estritamente nada.

Você poderá permanecer ao nível da ativação da Coroa Radiante da cabeça, o que é já enorme em sua humanidade, mas você não poderá, até o instante final desse mundo, penetrar os mundos da Vibração do Samadhi, porque o Samadhi apenas se pode viver se você abandona toda veleidade do ego, ou seja, quando você aceita a crucificação, no sentido simbólico, e bem real, ao nível Vibratório.

Questão: pode desenvolver sobre as forças gravitacionais e em que elas participaram da inicialização ou da manutenção desta matriz?

A resposta comporta algumas palavras.

A gravidade os conhece a todos, é o que os puxa para baixo, para o centro da Terra.
O que os impede de voar, que faz com que vocês tenham certa densidade, certa forma e que, apesar de tudo, vocês sejam identificados a esta forma que habitam, eis que, quando vocês olham no espelho pela manhã, certamente, vocês se reconhecem, vocês não ficam surpresos quando se veem, não é?
Portanto, há certa continuidade da forma que os tranqüiliza.

Vocês estão, se querem, em meio às forças gravitacionais, numa espécie de compressão eletromagnética e de limitação eletromagnética, numa certa gama de frequências correspondente à sua manifestação.
E, por conseguinte, vocês não têm acesso a outras gamas de frequências, por exemplo, ao ultravioleta.

Vocês podem perceber a radiação ultravioleta, por exemplo, quando tomam o que chamam de uma queimadura de sol, mas vocês não veem o ultravioleta, exceto se sua retina tem capacidades específicas de clarividência direta pela retina.

Portanto, existe certo número de ondas que vocês podem calcular, e deduzir, e utilizar, como as ondas de rádio, por exemplo, mas que têm uma existência própria para além da onda.

O que vocês chamam de teoria, a dupla teoria corpuscular e ondulatória.
A teoria ondulatória ou corpuscular os faz dizer que, de tempos em tempos, a Luz é uma onda e, de tempos em tempos, ela é um corpúsculo, o fóton.

Existe uma associação dissociativa da onda e o corpúsculo.
É isso que é provocado pelas forças gravitacionais e, portanto, o que os comprimiram, literalmente, nesse mundo, e vocês foram fechados nesse mundo e dentro da forma que vocês habitam até a morte.

Depois, vocês passam num outro fechamento que é a matriz astral, propriamente falando, que começou a se desagregar no ano passado, após os Casamentos Celestes.

Vocês têm apenas uma visão limitada.
Entendo por visão, a visão com seus sentidos, seus olhos, porque há partículas, por exemplo, que são extremamente raras em sua Dimensão e que são a constante nos mundos Unificados, que, entretanto, vocês modelaram, para alguns.

Questão: as 12 estrelas de Maria são os Elohim que participaram da criação?

Participaram da criação, como dizer..., aquelas que intervieram quando Maria veio há 320.000 anos.

Na primeira criação, há 500.000 anos, antes que a matriz e os maus rapazes induzissem forças gravitacionais de oposição, eram efetivamente essas estrelas de Maria, mas não as mesmas.

Do mesmo modo que eu, há 50.000 anos, obviamente, não era um Melquisedeque.
Torna-se Melquisedeque, ou torna-se estrela de Maria a partir do momento em que se tenha êxito para elevar certo nível Vibratório.

E depois há seres que partem também, que estavam em diferentes Assembléias, que deixam o lugar, a um dado momento, porque eles devem continuar seu caminho.

Houve, efetivamente, a cada ciclo, e sobretudo quando do último ciclo, a vinda de 12 Elohim diferentes que não eram os Elohim vindos de Sírius, mas que vinham de outros lugares e que permitiram, se querem, manter a coesão da Luz, apesar da ilusão.
Mas não são as mesmas.

Questão: a luz na cabeça está em relação com a Coroa Radiante da cabeça?

Isso depende, cara amiga, o que chama de luz na cabeça, porque se é a visão que há ao nível do 3º olho, existe certo número de manifestações diferentes dos 7 estados Vibratórios do 3º olho.

A Luz na cabeça, se ela se acompanha de uma Vibração, que não é uma percepção exterior como, por exemplo, ver um rosto ou um olho que o olha, mas, antes, algo que inunda a cabeça e que desencadeia uma Vibração ao nível do conjunto do corpo e um estado que está próximo do acesso ao Samadhi (que é, de fato, o primeiro Samadhi, que é o acesso ao Samadhi da paz, com um sentimento de paz e de plenitude interior), aí, efetivamente, está ligado à ativação da Coroa Radiante da cabeça, inteiramente.

Você não deve confundir isso com a ativação do 3º olho unicamente, que se manifesta por luzes também, mas que não são acompanhadas pelo Samadhi da paz, mas, antes, por uma exaltação do ego.
É profundamente diferente.

Questão: o olho do guerreiro é aquele que vê no interior ou verdadeiramente atrás?

Os dois.
Ele vê tanto atrás, o que há atrás de vocês, como o que há no Interior.
É a iluminação do Supramental que vem iluminar o inconsciente e as últimas feridas, os últimos medos, portanto, na visão Interior.

Questão: vocês impedem algumas pessoas de viajar, porque elas devem permanecer ainda algum tempo...

Quem é que impede?
Vocês nos fazem levar um peso que não temos.
São medidas que são tomadas diretamente por seu Anjo Guardião.

Questão: o anjo guardião poderia então deixar partir alguns minutos e «obrigar» a voltar?

Não, para alguns, se partem, não voltam mais.
Portanto, para esses seres, é preciso esperar o último minuto.

Recordem-se que, no ano passado, era partir na Existência, mas que, hoje, o esquema é um pouco diferente: é a Existência que vem a vocês.
E é muito mais importante, é isso que transmuta a matéria e que a eleva, que a ascensiona, se preferem.

Há a mesma qualidade Vibratória se vocês estabelecem o Fogo do Coração, como se partem na Existência deixando o corpo.
Assim, efetivamente, o mais importante, hoje, não é partir na Existência, é acolher a Existência, porque os movimentos de energia são diferentes, agora.

Como Miguel anunciou, Cristo estará em breve de volta, em vocês, através do Fogo do Coração.
Então, alguns de vocês têm a chance de viajar na Existência, voltar e, em breve, reencontrar o Cristo.

Questão: tenho na cabeça zumbido do interior, contínuo, e isso se amplifica nos momentos de interiorização. A que corresponde esse zumbido?

É o momento em que o Antakarana, os 2 Antakaranas se reúnem no centro do cérebro.
É o acesso ao que é chamado ao veículo ascensional, ou seja, ao 13º corpo ou fonte de cristal ou Bindu.

Questão: quando esse zumbido vai parar?

Jamais.
É, como vocês chamam isso..., como a vassoura, uma escova, que limpa tudo.
É normal.

A partir do momento em que você ativa a Coroa Radiante da cabeça, inteiramente, que o Antakarana é construído, há trabalhos que se fazem, muito precisos, ao nível dos pontos Vibratórios em relação com as estrelas de Maria.
Para alguns, serão os pontos posteriores, para outros, os pontos anteriores, para outros ainda, os pontos laterais, para outros, finalmente, outros pontos.

É sobre essas funções desses pontos que se realiza o trabalho que lhes permite aceder livremente ao Fogo do Coração.

Eu digo também que esse som (assim como o que ouvem no exterior, do qual falou Miguel no ano passado), que o som si, escutado no exterior do ouvido, que o som percebido no exterior da cabeça, concorre para fazê-la entrar na interioridade, porque a consciência vai, como você o vive certamente, cara amiga, ser obsedada por esse som.
O princípio é meditar sobre esse som e se tornar esse som, porque, na Vibração do som há uma possibilidade de aceder à Unidade.

Questão: vi milhares de pontos cintilantes em movimento. É o prana?

Então, isso não é o Prana, cara amiga.
O que você começa a perceber é o que é chamado de Agni Deva.
São partículas Adamantinas ligadas ao Fogo do Espírito, ou ao Fogo do Éter, correspondentes ao Supramental que chega até você e que você materializa, literalmente.

Isso faz cócegas e comichões.
Quando vocês são capazes de manifestar essas partículas, se estão atentos, vão perceber, sobretudo se estão na penumbra, que começarão a perceber as outras Dimensões.

De início, sob a forma de um nevoeiro branco (os olhos abertos, eu falo), e, em seguida, começam a ver formas que vão se densificar neste espaço que se abre.
É como se o céu se rasgasse.

Como dizer..., você furou a matriz, dentro do espaço onde está.
Então, obviamente, no início, isso pode dar medo, mas, depois, se acostuma.

Vocês apenas as encontram a partir do momento em que a Consciência desperta esteja presente ou em curso de despertar.

Questão: o que é para as pessoas que se nutrem exclusivamente de Prana?

Se vocês pudessem se nutrir de algumas luzes, que são as partículas Adamantinas ou Agni Deva, aí vocês estariam inteiramente na Luz.
E se vocês tivessem a capacidade de fazer aparecer, por essas rupturas na matriz, os Agni Deva, e fazê-los aderir, de algum modo, a seus corpos, vocês penetrariam, estando ainda lúcidos na personalidade, em seu corpo de Existência que se calcaria sobre seu corpo.
Isso corresponde à Ressurreição final, que será desencadeada pelo Fogo que chegará no final desta Dimensão.

Questão: as pessoas que não se nutrem mais de alimentos sólidos, se nutrem de Prana?

Completamente.

Questão: por que se fala de translação dimensional para a 5D, enquanto que somos chamados a nos juntar a nossas origens estelares, por vezes em outras dimensões?

A translação dimensional faz passar um mundo, de um estado a outro.
A partir do momento em que vocês acedem a mundos unificados, para além da 3D, que vocês sejam 11ª, 18ª ou outra, não tem qualquer espécie de importância, eis que não há mais separação.

É nesse sentido que a reversão que vocês vão viver é única na história, porque há verdadeiramente, nas reversões existentes entre a 3D dissociada e a 5D, verdadeiramente uma mudança completa de paradigma.

O que não é o caso quando vocês mudam de forma, em sua dimensão estelar, para passar, por exemplo, da 5ª dimensão para a 11ª dimensão, onde isso se faz naturalmente.

Aí também, isso se faz naturalmente, mas as consequências na Consciência não são completamente as mesmas, dado que há uma destruição de forma, o que não é o caso quando vocês transmutam de uma dimensão a outra, ao nível dos mundos Unificados.

Vocês passam o conjunto de suas partículas, o conjunto de suas estruturas, se querem, da 5D para a 11D.
Mas vocês não podem tomar (exceto para alguns que levarão material biológico) esse corpo de 3D carbonado na 5ª dimensão.
É impossível.

O corpo físico, tal como vocês o habitam atualmente, não poderia suportar a frequência e a intensidade Vibratória da Luz.

Vejam já o que vocês vivem, através de algumas energias extremamente potentes, ao nível de suas Coroas Radiantes, unicamente quando começam a se aproximar das Dimensões Unificadas.

Questão: afasta-se da Luz quando se faz o “mal” e não fazendo o “bem”?

Pode-se dizer que vocês ficam na neutralidade fazendo o bem, mas o importante não é fazer o bem, porque, fazer o bem, sem Vibração, participa da matriz do mesmo modo que fazer o mal.
A única diferença é que os seres, as magias negras, e aqueles que são cortados definitivamente, isso existe, das vibrações da Luz, são capazes de fazer o mal sem terem, eles mesmos, que pagar reações de suas ações na matriz.
Isso não quer dizer que é preciso fazer o mal.
Obviamente, é preciso continuar a amar e a servir, mas isso não basta.

Questão: a vibração do nariz, do 12º corpo, pode ser desencadeada pelo mental?

Absolutamente não, é impossível.
Você não pode perceber a vibração do 12º corpo se o 12º corpo não está ativado, e a Coroa Radiante da cabeça ativada.

Isso, vocês não o sabem, porque não é o objetivo aqui, mas, em meio às energias das novas lâmpadas, o mais frequente, o trabalho se faz do 8º ao 12º.
E, obviamente, naquele momento, a coroa radiante do Coração se ativa.

E há seres que passam do 12º ao 8º, estes são mais raros.
São geralmente seres de Coração, que tomaram encarnações extensivas e que desenvolveram, como dizer isso..., uma fibra de apego afetivo muito desenvolvido, e que não podem, portanto, devido a isso, aceder, num primeiro tempo, à Vibração da Coroa Radiante do Coração.

Questão: por que meu corpo é tomado de sobressaltos quando de alguns exercícios?

O mais frequente, esses fenômenos de sobressaltos são lutas existentes entre a Existência e a personalidade.
Trata-se de resistências que servem para se relaxar, no Interior de Si.
Os abalos, e por vezes alguns de vocês viveram bloqueios específicos, esses bloqueios ilustram o lugar que deve ser iluminado.
Os abalos participam do mesmo processo.

Questão: após um dia de calma, meu mental se enfurece de novo, que fazer?

Obviamente, não há nada, ao nível do mental, que permita parar o mental.
E a questão que viria depois: então, que fazer?

Parar o mental faz parte do processo de abandono à Vibração.

Compreenda vem que o mental é resistência e sofrimento e ferida.
Para todo ser humano, esses medos de sair de alguns condicionamentos e de alguns quadros, são suas próprias resistências que fazem com que vocês não cheguem, pelo momento, a penetrar no interior da concha.

É a incapacidade para parar de pensar.
Mas é seu mental que gera isso para impedi-lo, justamente, de aceder a esses espaços ilimitados.
O mental tem muito medo do ilimitado.
Para ele, isso não existe.

E a razão é porque, tocando o ilimitado, o mental está arruinado.
Mas vocês são obrigados a passar por aí, porque, se vocês não acedem a isso, vocês não têm qualquer outro meio de ali chegar.

Vocês podem se bater na cabeça com golpes de martelo, vocês podem urrar, vocês podem assar uma bicicleta ou uma moto, isso estritamente nada mudará.
Vocês devem encontrar a confiança.
Esta confiança Vibratória pode se encontrar, como eu a encontrei em minha vida, olhando o sol.
Vocês podem encontrá-la colhendo uma flor, vocês podem encontrá-la deixando fazer a Vibração.

Então, pelo momento, vocês não podem compreendê-lo, porque são vocês que decidem.
E isso, seja através do poder, seja através do ego de humildade, que é também um ego, isso quer dizer que há em vocês coisas que não querem soltar, é tão simples assim.

Agora, se vocês me perguntam o que é que devem soltar, eu responderia: aquele que coloca a questão.
É um ato de abandono à Luz que é a crucificação, que é o momento em que se diz: “que a vontade da Luz de faça”.
É aceitar que a Luz e sua Inteligência dirijam seus passos, sua vida e sua respiração.

Então, visto através do filtro do mental, isso dá vontade, efetivamente, de bater a cabeça contra a parede, não é?, para alguns.
Mas é o mental que reage assim, unicamente o mental.

Se não houvesse mental, não haveria matriz, não é?
Vocês não seriam prisioneiros de algo, vocês seriam livres.

Acontece que, hoje, com a Luz que vem a vocês, é muito mais fácil penetrar o santuário do Supramental e da Existência no Coração.
Mas alguns têm um mental extremamente virulento.
A virulência não está ligada a uma personalidade que pode estar na dianteira da cena.

Lembrem-se que há egos chamados de negativos, mas que são tão potentes como os egos que estão na dianteira da cena.

É sempre a mesma coisa que se expressa, o mental fazendo de modo que vocês não se voltem suficientemente para o Interior.

Então, ou ele se coloca a pensar, ou ele lhes diz que é absurdo, ou ele quer se manifestar de um modo ou de outro, ou ele quer lhes dizer que tudo isso são tolices.
De um modo como de outro, ele tenta mantê-los fora da Verdade.

Questão: aceitar que a Luz guie nossa vida passa pela ruptura de todos os desejos e pela não escolha, de algum modo, apesar de sabermos que a Luz é a Alegria?

Cara amiga, a crucificação, ser crucificado, no sentido simbólico, é isso, o abandono.
Mas é um período muito duro para passar.
Efetivamente, a resposta é sim: não mais desejar.

O desejo da Luz é uma aspiração do ego, mas que faz tudo para lhes evitar de ir ali.
É um jogo muito específico que joga o ego, o mental, permanentemente, e muito, muito bem.

Então, ele vai atraí-los sobre visões, ele vai atraí-los sobre imagens, ele vai atraí-los sobre raciocínios, sobre significados.
Ele vai tudo fazer para lhes evitar, justamente, se abandonar.

Então, sim, o acesso à Luz passa pela supressão de qualquer desejo.
E, aliás, na questão que você coloca, há uma associação entre desejar e Alegria, que nada tem a ver.
A alegria não é um desejo, é um estado.
É profundamente diferente.

O desejo à Alegria conduz à amargura, porque não é jamais satisfeito.

Estar na Alegria não é um desejo, é um estado.
É profundamente diferente.

Aliás, o que é o desejo?
É a posse.
É o desejo de possuir.
Atrás de todo desejo há o instinto de posse.

A Luz é tudo, exceto posse.
Ela é abandono.
Ela é o inverso da posse.
É por isso que a Luz só se pode encontrar no interior, e que a Verdade apenas está no interior.

Enquanto vocês buscam no exterior, o que quer que vocês procurem, é o ego que os impede de se voltar para o Interior.

Questão: vendo as partículas Adamantinas, vivi a beleza, a perfeição da Unidade, espontaneamente. Posso revivê-lo por meu estado Vibratório ou elas se manifestarão?

Elas se mostrarão assim que você atinja o estado Vibratório correspondente.
A palavra chave é espontaneidade com relação a isso.
A espontaneidade sendo, também, ligada ao abandono.

Questão: a Alta-maior participa de qual modo para nosso acesso à Existência?

Pelo processo de Transfiguração ou Iluminação.
É o reencontro da Luz.
É o momento preciso que precede a crucificação.
É o momento em que a Transfiguração, pela iluminação da Luz, os faz passar do ego espiritual ao Coração.
É um movimento descendente, mas também ascendente, que vai permitir se juntar a Unidade, uma vez que o Coração esteja aberto, pela Transfixação do Coração.

Geralmente, são os Querubins que se ocupam da Transfixação do Coração.
É a espada de Miguel, é a Transfixação do Coração.

A Alta-maior, ao nível da carótida, está diretamente ligada a essa dupla passagem alto/baixo e baixo/alto, neste estágio preciso do corpo e da Consciência.

Questão: o desenvolvimento da clariaudiência permite ouvir a música das esferas?

O acesso à música das esferas não está diretamente ligado à clariaudiência.
A clariaudiência é uma função que está, a princípio, ligada à ativação do 5º chacra, enquanto que o acesso à música das esferas está indiretamente ligado à clariaudiência.

Está ligada unicamente à construção do Antakarana, ou seja, às Cordas Celestes.
Então, obviamente, a clariaudiência e a corda celeste nascem mais ou menos na mesma zona, mas não é o mesmo princípio.

O coro celeste é ouvido em certos estados do Maha-Samadhi, que intervém exatamente antes do Maha-Samadhi, no momento em que o Antakarana está quase inteiramente constituído.

Questão: Jesus disse: “busquem o reino dos céus”, mas ele não disse: “encontrem o reino dos céus”. Deve-se dizer que é o caminho que conta mais?

Não, porque há muitos que procuraram o reino dos céus.
Será que o resto lhes foi acrescentado?
Isso subentendia que era preciso encontrá-lo, certamente.

Mas, já, a tensão para esta busca é uma primeira etapa.

É melhor procurar o reino dos céus que o reino do diabo, não é?
Mas isso não basta, sobretudo hoje.

Vocês devem se estabelecer no reino dos céus que está em vocês, em seu Coração.
E esta busca, ela é Interior.
Ela não está nos textos, ela não está nas crenças, ela não está nas coisas exteriores a vocês.

Questão: poderia falar das manifestações Vibratórias da Crucificação?

Trata-se da passagem do ego ao Coração.
São as dores, que por vezes transfixam, que existem ao nível da 8ª lâmpada, que assinala a passagem do ego ao Coração.
Isso pode também, por vezes, se manifestar por percepções Vibratórias intensas, ao nível das 4 extremidades, mãos e pés.

Questão: isso corresponde aos “pregos” do Cristo? Esses pontos de impacto têm uma realidade energética?

É uma realidade Vibratória, energética, antes de ser um prego, certamente.
Então, isso corresponde ao que é chamado de últimas barreiras.
É a barreira que se chama de punhos e tornozelos.
É este estado, se querem, que corresponde ao abandono, porque, quando os punhos e os tornozelos são transfixados, não se pode mais agir e se deixa a Luz agir.

Questão: qual é a diferença com os «estigmas»?

Os pontos Vibratórios correspondem aos pregos, à crucificação, no sentido simbólico.
Os estigmas que aparecem nas mãos não podem em nenhum caso corresponder aos pregos.
É a identificação ao Cristo.
Antes de ser identificado ao Cristo, é preciso ser crucificado, não é?
É uma etapa ulterior.

Questão: isso corresponde a uma forma de fusão com a energia Crística?

É o que eu chamo de princípio de identificação.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Então, caros amigos, quero lhes desejar um bom trabalho de dissertação.
Eu lhes dito até muito breve.
Todo meu amor os acompanha.
Até breve.

__________________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário