Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

18 de set de 2015

ORIONIS (Por: ORIONIS)

Setembro de 2015

Eu sou Orionis.
Eu vim até vocês, hoje, irmãos e irmãs humanos na carne desta Terra.
Minha última vinda remonta a alguns anos, e esse tempo não está aí por acaso, em sua linearidade.
Eu venho como aquele que, há muito tempo, quando do início da falsificação, vigiou para que os acordos entre as forças da Confederação Intergaláctica e as forças opostas à Luz, nesse tempo, respeitem certo número de regras.
Assim, eu fiz parte, até recentemente, igualmente, do que foram nomeados os Lipika Cármicos, que vigiam pela boa execução do respeito de algumas regras obrigatórias nesse mundo, até sua liberação futura.

Hoje eu volto, então, como Maria o fez há pouco tempo, para impulsionar, de maneira coletiva sobre a Terra – em acordo com os povos da natureza e em acordo com o conjunto de forças da Confederação Intergaláctica – a ignição final do Fogo do Coração e, portanto, da Merkabah Interdimensional coletiva e pessoal.
Permitam-me, primeiramente, estabelecer-nos, juntos, nesse último Fogo do Coração, que vem abrasar o efêmero e revelar sua glória e sua beleza na Eternidade.

… Silêncio…

Como vocês o vivem, na escala individual e coletiva desta Terra, tudo o que havia sido vendado, escondido e calado encontra-se, hoje, tanto ao nível individual como coletivo, iluminado pela potência da Luz que festeja, agora e já, o retorno da totalidade do Espírito Santo, da Luz nesse mundo.

Eis que vocês, portanto, entram, diretamente e em plena consciência, no que havia sido explicitado pelos Anciões, ou seja, o Choque da humanidade.
Estejam certos, onde quer que vocês estejam e qualquer papel que desempenhem ainda, da justa retribuição, que corresponde às palavras de Cristo, que são: «Ser-lhe-á feito segundo sua fé» e, sobretudo: «Levante-se e ande».
Ande no caminho de sua eternidade já adquirida, já reencontrada, ou em vias de reencontrada.
Eu venho concluir o último ciclo do confinamento que termina nesses dias, o que permite a cada um de vocês encontrar seu exato lugar, seu exato estado, em função do que diz a consciência, em toda liberdade, em cada um de vocês e de maneira coletiva.

Assim o Fogo desce do céu, como eu havia exprimido quando de minha última presença na carne daquele que foi nomeado Bença Deunov.
Eu os convido a informar-se sobre essa última profecia, eu os convido a informar-se sobre o que eu pude escrever, naquele momento, nomeado o Amor Universal.
Isso dito, o período que se abre diante de vocês é aquele da resolução de todo antagonismo, de toda oposição e de toda confrontação, assim como lhes foi dito e repetido, quer seja pelos Anciões, os Arcanjos, as Estrelas ou, ainda, Bidi e, mesmo, mais recentemente, pelos povos da natureza.

A hora chegou de cantar os louvores da Liberdade reencontrada, da Liberdade realizada e revelada.

Eu os convido, agora e já, se tal é seu coração, a mergulhar no coração de seu coração, no qual se encontra essa famosa resolução de todos os antagonismos, de todos os conflitos, de todas as memórias e de todas as ilusões.

Por minha presença, hoje, aqui e por toda a Terra, eu assino o último decreto, que põe fim aos acordos escritos, assinados há mais de trezentos e vinte mil anos, porque os tempos são chegados.
A segunda Estrela aproxima-se, agora, a toda velocidade, de seu Sol, ele já reage e exulta da graça da Liberdade, o que lhes dá a viver a presença de seu corpo de Existência, a presença da Liberdade, a presença da Verdade e a presença da Eternidade.

Filhos do Um, assim como a Fonte declamou a vocês, assim como Uriel cantou-lhes, o tempo, agora, da Luz nua, pura e integral chegou.
Tradicionalmente, nesse mundo, os portadores de Luz no coração, que são os Elohim e os Nephilim, aglomeram-se no limiar de sua consciência.
Não procurem, ali, uma Presença, no sentido de entidade, mas vejam, sim, a chama da ressurreição, a chama da Verdade ardente e que acaba de consumir o que resiste, tanto em cada um como ao nível do coletivo.

Eu os convido, então, a cantar Elohim e Nephilim, na mesma vibração, no mesmo Amor, na mesma frequência, o que lhes aporta, então, o indispensável necessário em seu coração, à verdade do Fogo do Amor nesse mundo e não mais, unicamente, em seu coração.
Assim, em si mesmos, de maneira audível ou silenciosa, repitam-se esses dois nomes: Elohim, Nephilim, o que lhes dá acesso à estabilidade do coração, o que os põe em contato com os povos da natureza.
Eu os lembro, também, da saudação de Órion, que lhes permite – para aqueles de vocês que não estão conscientes da vibração, de momento, que não estão conscientes da a-consciência, que não estão conscientes do Si – experimentar, no coração, a verdade de seus contatos, de suas Presenças.
Assim, ao evocarem e vibrarem esses dois nomes sagrados do modo seguinte, vocês encontrarão o que resta, assim como vocês pensam, talvez, a reencontrar, a exprimir e a manifestar.

Assim, eu o faço para vocês:

Elooooohimmmmm, Nephiiiiiliiiiimmmmm, por três vezes.
Em coro, com a assembleia:

Elooooohimmmmm, Nephiiiiiliiiiimmmmm…
Elooooohimmmmm, Nephiiiiiliiiiimmmmm…
Elooooohimmmmm, Nephiiiiiliiiiimmmmm…

Assim abre-se, em vocês, em qualquer lugar e local que seja, o canal de Luz que regenera, em vocês, a frequência dos Elohim e dos Nephilim, o que lhes permite criar o corredor ascensional que os dirige para seu destino, mais especificamente, para aqueles de vocês têm a viver a a-consciência na totalidade, liberados de toda carne, ou para aqueles de vocês, liberados da carne ou não, que devem transitar ao nível da Jerusalém Celeste, ao nível do Círculo de Fogo dos Anciões, um entre os seis que existem, ainda.

Isso desperta, também, em vocês, a vibração original dos seres de Fogo que aportaram as estruturas geométricas não alteradas, presentes nos Círculos de Fogo dos Anciões e em outros lugares do planeta, conhecidos ou ainda desconhecidos, que ressoam os pilares de ancoragem da Terra em sua nova dimensão, que ressoam, em vocês, a revelação e o desvendamento aparente, nesse mundo, de seu coração, do Amor e da Verdade.

Assim, ao aproximar-se, cada dia mais, da simplicidade, da humildade e da Alegria, vocês reencontrarão o que devem reencontrar em Amor e em estase.
Hoje, a partir do instante em que o Arcanjo Miguel tiver acompanhado a segunda Estrela que desce até seu solo, a partir desse instante, suas atividades ditas exteriores deverão cessar, sine die, até o Apelo de Maria.
Não haverá qualquer meio de enganarem-se ou de serem enganados, porque os sons do Céu e da Terra, que já fizeram suas aparições de maneira contínua em seus ouvidos, e de maneira visível em seus céus, não mais de maneira parcelada, mas de maneira global será, para vocês, o momento de resolver seus assuntos, de pôr em ordem o que deve sê-lo e de retirar-se para o centro de si mesmos, o que prepara, assim, em alguns dias, a plenitude do Apelo de Maria.

Portanto, vigiem e orem, nada esperem, nada projetem, mas observem, tanto em si como na tela desse mundo, o que se desenrola, atualmente.
Inúmeras profecias foram dadas, quer seja minha última profecia na carne de Bença Deunov, quando do final de vida de seu corpo, quer seja por São João, quer seja por inúmeros profetas, em algumas tradições, culturas ou religiões que sejam, que lhes têm dado marcadores temporais extremamente precisos.

As forças da sombra residuais nesta Terra, como nesse Sistema Solar, que não podem mais apoiar-se nas linhas de predação dissolvidas quando da Liberação da Terra há alguns anos, reconhecerão, elas também, o sinal, e permitirão, então, naquele momento, que a majestade da Luz dos Corações Ardentes do Sol revele-se sobre a Terra.
Se a astrofísica interessa a vocês, eu os convido a reler o que foi exprimido, há quase dez anos, pelo guia Azul de Sírius, nomeado Sereti, que lhes explicou, naquela época, o que, naquele momento, devia parecer-lhes muito improvável, mas que, hoje, é confirmado pelos dados da observação, tanto na Terra como no Sol.

Assim, portanto, vigiem e orem, vigiem, sobretudo, para permanecerem com o coração leve, o coração amoroso, e vocês sabem que, para isso, não há melhor posicionamento do que a humildade e a simplicidade do coração, que não se preocupa mais com outra coisa que não essa noção de retorno à Eternidade.
Pela Graça dos Elohim e dos Nephilim, aqueles que, há cinquenta mil ou trezentos mil anos, permitiram que jamais se apagasse a chama da Verdade, quaisquer que fossem as aparências, quaisquer que fossem os sofrimentos e quaisquer que fossem as tribulações.

Eu venho convidá-los a celebrar não mais qualquer núpcia, mas, bem mais, o retorno à sua eternidade.
Cada um de vocês, ao seu modo, cada um de vocês, em função de seu estado de consciência, de sua presença ou de sua ausência, verá isso se desenrolar segundo uma perspectiva profundamente diferente, que corresponde, contudo, à mesma Verdade e à mesma realidade.

Dignos Filhos Ardentes do Sol, eu os convido, a partir de hoje, a imergirem no que é nomeada a quinta dimensão, quer seja pelo apelo dos povos da natureza, quer seja pelo apelo do Canal Mariano, quer seja pela Presença de um dos Anciões, de uma das Estrelas ou de um dos Arcanjos ao seu lado.
Abençoem esses momentos, deixem-nos desenrolar-se na plenitude da Graça, na plenitude do estado de Graça, o que faz calar tudo o que pode vir alterar esse estado de contentamento que os leva ao limiar do Apelo de Maria.

Eu acrescentaria que, de modo muito lógico, antes mesmo do aparecimento, em seus céus, do que eu descrevi, antes, mesmo, do aparecimento, de maneira global, dos sons e trombetas, verifiquem, em si, o que se desenrola, não para criticá-lo, não para avaliá-lo, mas para tranquilizarem-se e afirmarem, a si mesmos, a presença de sua eternidade em seu corpo de Existência, concluído, agora, para a maior parte de vocês, o que dá um receptáculo perfeito para o Apelo de Maria e para o retorno Daquele que vem.

Em nada creiam desse mundo, no que se desenrolará no plano dito histórico das batalhas a vir.
Essa é uma encenação que não poderá ir muito longe, no momento vindo.
Não haverá quase defasagem entre o Apelo de Maria e sua transição, onde quer que ela vá.
Contentem-se em viver sua vida, até o momento em que os sons ecoarem no exterior, que serão os mesmos que inúmeros de vocês percebem na cabeça, ao redor dos campos áuricos e no ouvido esquerdo e/ou ouvido direito.

Esse apelo para liberar-se não é um apelo para lutar contra qualquer circunstância desse mundo, mas, sim, para deixá-las desenrolar-se sem ali prestar consciência e sem ali prestar emoção ou uma lógica qualquer de seu mundo e de suas leis.

… Silêncio…

Eu os convido, então, porque minhas palavras pararão aí, e, antecipadamente, eu rendo graças por sua escuta, eu rendo graças por sua presença e eu rendo graças por sua leitura.
Vamos, juntos, estabelecer-nos no Silêncio, por nossa Presença comum, por sua leitura ou por sua escuta, quando a realizarem.
Junto ao Silêncio da Verdade, preliminar ao Verbo Criador, conclusão das reversões, conclusão das passagens, que os leva ao tempo do começo, no qual nada, jamais, realmente, começou nem desapareceu.

Então, juntos, e esse será meu modo de saudá-los, na Luz dos Elohim, na Luz dos Nephilim, pelo Verbo do Silêncio e o Silêncio do Verbo.
Minha bênção estende-se, agora e já, aqui mesmo, e difundirá, progressivamente e à medida de sua leitura ou de sua escuta.
Não se esqueçam, nesses momentos de leitura, de escuta ou para esse momento agora, de cantarem, em si, Elohim e Nephilim.
Façamos isso durante sete minutos de seu tempo linear, no Silêncio do Templo do coração, limpo, purificado e pacificado, acolhendo o Apelo de Maria e Aquele que vem.

… Silêncio…

Assim, no Silêncio da Verdade do coração, na vibração do Amor, em sua eternidade absoluta, Orionis saúda vocês.

-----------------------
Em francês: https://lestransformations.wordpress.com/2015/09/18/orionis-septembre-2015-par-orionis/

----------------
Saudação de Órion: aqui

--------
Mensagens de Sereti, guia Azul de Sírius:

4 de julho de 2005
20 de novembro de 2005
14 de agosto de 2008
26 de outubro de 2010
6 de setembro de 2011

NDR de 29 de setembro de 2011: As preconizações de ordem "material" (velas, água...) aportadas por SERETI, em 2005 (e por outros intervenientes, nos alguns anos que seguiram), concerniam a um período de sete anos, indo de julho de 2005 a julho de 2012 (data apresentada, então, como "limite").
Durante esse período, o não conhecimento do modo pelo qual os eventos iam desenrolar-se, necessitava dessas ditas preconizações.
Devido a transformações da humanidade, vividas desde aquela data (em especial, os Casamentos Celestes), os intervenientes, mais recentemente, indicaram que esses imperativos de preparações tornaram-se obsoletos e que"hoje, mais do que nunca, só a consciência é capaz de ser, ela mesma, a preparação".
Em 6 de setembro de 2011, SERETI esclarecia, igualmente, que "não existe lugar algum, não existe qualquer espaço, não existe qualquer pessoa, mais, capaz de ajudá-los, que não seu próprio Coração".


3 comentários:

  1. Eu venho concluir o último ciclo do confinamento que termina nesses dias, o que permite a cada um de vocês encontrar seu exato lugar, seu exato estado, em função do que diz a consciência, em toda liberdade, em cada um de vocês e de maneira coletiva.

    Por minha presença, hoje, aqui e por toda a Terra, eu assino o último decreto, que põe fim aos acordos escritos, assinados há mais de trezentos e vinte mil anos, porque os tempos são chegados.

    A segunda Estrela aproxima-se, agora, a toda velocidade, de seu Sol, ele já reage e exulta da graça da Liberdade, o que lhes dá a viver a presença de seu corpo de Existência, a presença da Liberdade, a presença da Verdade e a presença da Eternidade.

    Filhos do Um, assim como a Fonte declamou a vocês, assim como Uriel cantou-lhes, o tempo, agora, da Luz nua, pura e integral chegou.

    Hoje, a partir do instante em que o Arcanjo Miguel tiver acompanhado a segunda Estrela que desce até seu solo, a partir desse instante, suas atividades ditas exteriores deverão cessar, sine die, até o Apelo de Maria.

    Contentem-se em viver sua vida, até o momento em que os sons ecoarem no exterior, que serão os mesmos que inúmeros de vocês percebem na cabeça, ao redor dos campos áuricos e no ouvido esquerdo e/ou ouvido direito.

    Esse apelo para liberar-se não é um apelo para lutar contra qualquer circunstância desse mundo, mas, sim, para deixá-las desenrolar-se sem ali prestar consciência e sem ali prestar emoção ou uma lógica qualquer de seu mundo e de suas leis.

    Junto ao Silêncio da Verdade, preliminar ao Verbo Criador, conclusão das reversões, conclusão das passagens, que os leva ao tempo do começo, no qual nada, jamais, realmente, começou nem desapareceu.

    ResponderExcluir
  2. "Hoje eu volto, então, como Maria o fez há pouco tempo, para impulsionar, de maneira coletiva sobre a Terra - em acordo com os povos da natureza e em acordo com o conjunto de forças da Confederação Intergaláctica - a ignição final do Fogo do Coração e, portanto, da Merkabah Interdimensional coletiva e pessoal.
    "Permitam-me, primeiramente, estabelecer-nos, juntos, nesse último Fogo do Coração, que vem abrasar o efêmero e Revelar sua Glória e sua beleza na Eternidade.

    "Como vocês o vivem, na escala individual e coletiva desta Terra, tudo o que havia sido vendado, escondido e calado encontra-se, hoje, tanto ao nível individual como coletivo, iluminado pela potência da Luz que Festeja, agora e já, o Retorno da totalidade de Espírito Santo, da Luz nesse mundo.
    "Estejamos certos, onde quer que vocês estejam e qualquer papel que desempenhem ainda, da justa retribuição, que corresponde às palavras de Cristo, que são: "Ser-lhe-á feito segundo sua Fé" e sobretudo: "Levante-se e Andes".
    "Ande no caminho de sua Eternidade já adquirida, já Reencontrada, ou em vias de Reencontrada.

    "Assim o Fogo desce do céu.
    "A hora chegou de Cantar os Louvores da Liberdade Reencontrada, da Liberdade Realizada e Revelada.
    "Eu os convido, agora e já, se tal é seu coração, a mergulhar no Coração de seu coração, no qual se encontra essa famosa resolução de todos os antagonismos, de todos os conflitos, de todas as memórias e de todas as ilusões.

    "Eu venho convidá-los a Celebrar não mais qualquer núpcia, mas, bem mais, o Retorno à sua Eternidade.
    "Cada um de vocês, ao seu modo, cada um de vocês, em função de seu estado de consciência, de sua presença ou de sua ausência, verá isso se desenrolar segundo uma perspectiva profundamente diferente, que corresponde, contudo, à mesma Verdade e à mesma realidade.

    "Verifiquem, em si, o que se desenrola, não para criticá-lo, não para avaliá-lo, mas para tranquilizarem-se e afirmarem, asi mesmos, a Presença da sua Eternidade em seu corpo de Existência, concluído, agora, para a maior parte de vocês, o que dá um receptáculo perfeito para o Apelo de Maria e para o Retorno Daquele que vem.

    "Então, juntos, e esse será meu modo de saudá-los, na Luz dos Elohim, na Luz dos Nephilim, pelo Verbo do Silêncio e o Silêncio do Verbo.
    "Minha bênção estende-se, agora e já, aqui mesmo, e difundirá, progressivamente e à medida de sua leitura ou de sua escuta.
    "Assim, no Silêncio da Verdade do Coração,
    na Vibração do Amor, em sua Eternidade Absoluta,
    Orionis saúda vocês".

    ResponderExcluir
  3. “Como vocês o vivem, na escala individual e coletiva desta Terra, tudo o que havia sido vendado, escondido e calado encontra-se, hoje, tanto ao nível individual como coletivo, iluminado pela potência da Luz que festeja, agora e já, o retorno da totalidade do Espírito Santo, da Luz nesse mundo.”

    “Ande no caminho de sua eternidade já adquirida, já reencontrada, ou em vias de reencontrada.”

    “A hora chegou de cantar os louvores da Liberdade reencontrada, da Liberdade realizada e revelada.”

    “Eu os convido, agora e já, se tal é seu coração, a mergulhar no coração de seu coração, no qual se encontra essa famosa resolução de todos os antagonismos, de todos os conflitos, de todas as memórias e de todas as ilusões.”

    “A segunda Estrela aproxima-se, agora, a toda velocidade, de seu Sol, ele já reage e exulta da graça da Liberdade, o que lhes dá a viver a presença de seu corpo de Existência, a presença da Liberdade, a presença da Verdade e a presença da Eternidade.”

    “Filhos do Um, assim como a Fonte declamou a vocês, assim como Uriel cantou-lhes, o tempo, agora, da Luz nua, pura e integral chegou.”

    “Assim, em si mesmos, de maneira audível ou silenciosa, repitam-se esses dois nomes: Elohim, Nephilim, o que lhes dá acesso à estabilidade do coração, o que os põe em contato com os povos da natureza.”

    “Elooooohimmmmm, Nephiiiiiliiiiimmmmm…
    Elooooohimmmmm, Nephiiiiiliiiiimmmmm…
    Elooooohimmmmm, Nephiiiiiliiiiimmmmm…”

    “Assim, ao aproximar-se, cada dia mais, da simplicidade, da humildade e da Alegria, vocês reencontrarão o que devem reencontrar em Amor e em estase. Hoje, a partir do instante em que o Arcanjo Miguel tiver acompanhado a segunda Estrela que desce até seu solo, a partir desse instante, suas atividades ditas exteriores deverão cessar, sine die, até o Apelo de Maria.”

    “Não haverá qualquer meio de enganarem-se ou de serem enganados, porque os sons do Céu e da Terra, que já fizeram suas aparições de maneira contínua em seus ouvidos, e de maneira visível em seus céus, não mais de maneira parcelada, mas de maneira global será, para vocês, o momento de resolver seus assuntos, de pôr em ordem o que deve sê-lo e de retirar-se para o centro de si mesmos, o que prepara, assim, em alguns dias, a plenitude do Apelo de Maria.”

    “Assim, portanto, vigiem e orem, vigiem, sobretudo, para permanecerem com o coração leve, o coração amoroso, e vocês sabem que, para isso, não há melhor posicionamento do que a humildade e a simplicidade do coração, que não se preocupa mais com outra coisa que não essa noção de retorno à Eternidade.”

    “Pela Graça dos Elohim e dos Nephilim, aqueles que, há cinquenta mil ou trezentos mil anos, permitiram que jamais se apagasse a chama da Verdade, quaisquer que fossem as aparências, quaisquer que fossem os sofrimentos e quaisquer que fossem as tribulações.”

    “Cada um de vocês, ao seu modo, cada um de vocês, em função de seu estado de consciência, de sua presença ou de sua ausência, verá isso se desenrolar segundo uma perspectiva profundamente diferente, que corresponde, contudo, à mesma Verdade e à mesma realidade.”

    “Dignos Filhos Ardentes do Sol, eu os convido, a partir de hoje, a imergirem no que é nomeada a quinta dimensão, quer seja pelo apelo dos povos da natureza, quer seja pelo apelo do Canal Mariano, quer seja pela Presença de um dos Anciões, de uma das Estrelas ou de um dos Arcanjos ao seu lado.”

    ...“Verifiquem, em si, o que se desenrola, não para criticá-lo, não para avaliá-lo, mas para tranquilizarem-se e afirmarem, a si mesmos, a presença de sua eternidade em seu corpo de Existência, concluído, agora, para a maior parte de vocês, o que dá um receptáculo perfeito para o Apelo de Maria e para o retorno Daquele que vem.”


    Perdoem-me, por quase transcrever, toda a Mensagem, porém, indubitavelmente, Ela É, um ‘Marco de Luz, neste período’.

    A data da “Festa está Marcada”: “sine die”

    ResponderExcluir