Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

2 de ago de 2009

ANAEL - 2 de agosto de 2009

DO SITE AUTRES DIMENSIONS




Questão: poderia desenvolver sobre Chokmah ?

Chokmah é o que intervém antes de Binah.
Vocês estão no triângulo Sefirótico superior.

Nós não estamos aqui para falar da Cabala, mas, entretanto, como o constataram, o triângulo Sefirótico superior está exatamente ao inverso do triângulo Sefirótico inferior.

A passagem pelas portas da encarnação e da dissociação, em sua garganta, e da Sefirah invisível, Daath, os conduz a experimentar a inversão da Luz inscrita na árvore Sefirótica e na própria natureza de seu corpo físico.

A inversão desta Luz se faz pela porta do insondável e do desconhecido, ligada a Chokmah e a Binah, que precipitam, aí, a inversão da Luz ao nível de sua pupila.

Questão: poderia nos falar do fato de nossa pupila ser negra?

A pupila é a que lhes remete uma luz falsificada.
O que vocês veem com seus olhos não é o que vocês podem ver com o coração.

Assim como isso foi sempre dito pelos místicos que atingiram certo grau de evolução e de Ascensão, o que vocês veem com seus olhos é ilusão, o que vocês tocam com as mãos é a ilusão desta dimensão.

O essencial é invisível para os olhos.
Ele é percebido pelo coração e o olho do coração não é o olho da cabeça.

Assim, o olho da cabeça os remete a uma imagem no espelho.
Ele os faz perceber um espectro específico que vocês chamam de luz visível.

A luz visível é apenas uma precipitação da luz invisível.
A verdadeira Luz é veiculada pelas partículas de alta densidade, vibrando e manifestando condições de Luz completamente diferentes daquelas que vocês conhecem nesta luz alterada.

Assim, o olho, por exemplo, de dimensão 3ª e não dissociada, ou seja, com acesso à 5ª dimensão, não pode comportar pupila.

Como o sabem, aliás, a imagem que se forma em sua retina é, ela também, invertida uma segunda vez, segundo o princípio da câmara fotográfica.

Questão: isso significa que hoje não é mais desejável estudar a Cabala?

Nenhum estudo é necessário.
O conhecimento de algumas palavras que eu lhes digo, através da Cabala, não é um conhecimento intelectual, dado que eu não tenho cérebro, no sentido em que vocês o entendem, ele é conhecimento do coração.

O conhecimento do coração é um conhecimento direto, através da língua Vibral, através da Vibração e através da Luz.

A compreensão é automática, ela não é reflexão no cérebro.

Vocês não podem compreender isso enquanto as chaves situadas ao nível de seu cérebro não sejam destrancadas, é isso que vai se produzir muito em breve.

Não é portanto questão de estudar o que quer que seja, mas viver o ensinamento em seu ser Interior, porque todas as respostas ali estão, assim como isso lhes foi dito.

Todo estudo exterior seria, hoje, um afastamento da Luz autêntica.

Vocês não podem, assim como foi dito e repetido, tocar a Verdade e tocar os sentidos pelo intelecto.
Isso é impossível.

Todo conhecimento, no sentido intelectual, que ele se refira a aplicações práticas em sua densidade, ou a aplicações ditas espirituais, não lhes permitirá jamais encontrar a saída desta dimensão.

Ora, se vocês estão aí, é, obviamente, para sair.

Questão: quando se coloca questões e você responde, isso faz intervir o intelecto?

Absolutamente.

Há uma resposta que passa pelas palavras que são tomadas no cérebro no qual eu me expresso, entretanto, para além das palavras, existe uma Vibração, é aquela que eu busco despertar em vocês.

É seu cérebro que vai se apropriar do que devia ser apropriado pelo coração.

Eu repito que todo conhecimento, qualquer que seja, é útil nesta dimensão, mas vocês não podem penetrar os arcanos das outras dimensões pelo intelecto, o intelecto não sendo jamais uma Vibração, mas, sim, alteração da Vibração e deterioração da Vibração.

Vocês não podem chegar à sua Luz e à sua eternidade, penetrar seu corpo de Existência, enquanto seu cérebro funcionar, isso é impossível.

É nesse sentido que o Conclave Arcangélico e a Luz Metatrônica virão destrancar em vocês o que os impedia, até o presente, de compreender e de viver isso.

Ser Criador da Luz, Transmissor da Luz, necessita não fazer barragem com o intelecto ou o cérebro, senão vocês permanecem ao nível do intelecto e ao nível dos poderes da alma.

Assim como foi descrito por Buda, aquele que recebe a Luz, recebe-a pela cabeça, mas se permanece ao nível da cabeça, ela não penetrará jamais o santuário do coração.

O abandono à Luz necessita também deixar se efusionar e descer a Luz em suas lâmpadas inferiores.

Enquanto vocês mantiverem e guardarem a Luz na cabeça, vocês estão na ilusão mantida pelo ego e o ego os faz crer que vocês ali chegaram.

Somente a Vibração percebida na Existência e na eternidade, em seu Templo Interior, manifestada, depois, nos diversos lugares onde se situam suas lâmpadas, assinala a autenticidade do que vocês vivem.

A capacidade para ir na Existência é o sinal de sua capacidade ascensional.

Muitos seres humanos viverão a Luz na cabeça e ali se instalarão.
Isso corresponde a uma Luz que ilumina a cabeça.

Mas o acesso à Luz não pode se fazer pela cabeça, mesmo se é um ponto de penetração.

O acesso à Luz, ou seja, à eternidade, a seu corpo de Existência e à dimensão do Cristo não pode passar, em nenhum momento, por um ensinamento.

Pode apenas passar pela realização, em seu Templo Interior, que é o corpo da Luz, da alquimia da Luz em si, ou seja, da transmutação desta Luz, não no cérebro, mas ao nível do coração.

As questões, assim como as nomeiam, são apenas os meios de fazer vibrar, em vocês, o estágio cardíaco.

O que os impedia até o presente de penetrar o santuário do coração era efetivamente a franja de interferências, ou seja, o aspecto emocional e mental que vestia seus corpos e que os impedia de penetrar o santuário do coração.

A ação do Conclave, em particular a purificação Micaélica pelo Fogo, diminuiu, como o sabem, e quase fez desaparecer esta franja de interferências ligada à distância existente entre o mental e o supramental.

Entretanto, o ser humano tem a capacidade extraordinária de tudo trazer ao nível do mental e, portanto, de se reconstruir ele mesmo suas próprias barreiras, opondo-o e impedindo-o de ter acesso a sua própria Luz, é isso que vocês devem abandonar em vocês.

Lembrem-se do que disse Cristo: «ninguém pode penetrar o Reino dos Céus se não voltar a ser como uma criança», quer dizer, sem mental.

A compreensão vem do coração, ela não vem do intelecto, porque ela é conhecimento direto.

O conhecimento não está jamais na cabeça, que é apenas um reflexo da Luz.

Do mesmo modo, e eu já falei disso, a parábola do Cristo com relação à riqueza é totalmente o que lhes chegará no momento vindo: aqueles que tiverem guardado para si, pelo sentimento de medo, pela antecipação, qualquer soma de dinheiro, encontrar-se-ão profundamente alterados, no momento vindo.

Esta é uma Verdade ligada à Luz e não ligada a qualquer sentença, a qualquer julgamento, mas a Verdade inerente à própria manifestação da Luz Crística.

A nova dimensão é uma mudança total de paradigma.
As regras que vocês aplicaram e que eram lógicas, em todos os sentidos do termo nesta dimensão, não podem coexistir com as regras da nova Vida.

Vocês devem se preparar, e esta preparação não é intelectual, ela é vibratória.

Não é questão de preparar os elementos materiais de antecipação, ainda que sejam talvez agradáveis a ter no momento vindo, entretanto, a maior das preparações é verdadeiramente o que eu chamei, já desde 3 meses, o abandono à Luz.

Enquanto vocês não estiverem abandonados e perdoados, vocês não poderão aceder à totalidade do que vocês são.

O mental não pode mais, e não deve mais, controlar seu caminho.

Na língua silábica, em sua língua e nas outras línguas, o mental é mentira, ele é aquele que mente, elevado ao título de Divindade, mas isso é sonho e ilusão.

Isso quer dizer também que toda questão que nasce em seu intelecto deve ver a compreensão e a resolução ao nível do coração.

É o que nós fazemos, desde as efusões dos Casamentos Celestes, e é o que realizaremos muito em breve, Graças à intervenção do Senhor Metatron.

Essa é também toda a diferença entre o coração que dá e a cabeça que toma.

Através das cinco sílabas sagradas originais, no desenvolvimento da manifestação, as vogais a, e, i, o, u podem ser permutadas sem qualquer problema.

Assim, no OD, vocês podem encontrar, no mesmo significado, em uma tonalidade diferente, o AD, o ED, o ID e o UD.
A permutação das vogais lhes dá um enriquecimento do desenvolvimento da manifestação a partir da língua Vibral inicial e dos sons iniciais.

Eu insisto no fato de que, doravante, vocês vão passar e integrar a verticalidade na horizontalidade, vocês vão passar pela Cruz e pelo Mistério.
Isso se desenrola através do 12, através do 6 e o 5 + 1, mas eu deixo Mestre Ram lhes explicar isso.

O que tenho a lhes dizer, vocês vão compreender imediatamente o alcance, a organização de uma ou várias das sílabas nas quais vocês trabalharam vai lhes dar a explicação das criações nos multiuniversos e nas multidimensões.

Assim, se vocês tomam as primeiras frases de Gênesis: «o Espírito de Deus flutuava sobre as águas, não se trata de Deus, como o sabem, mas de Elohim.

Agora, se vocês traçam ELOHIM nas sílabas sagradas, após ter permutado o A em E [AL-IM ou EL-O-IM (ver URIEL 12.08.2010)], vocês têm então assim: EL, OH, HIM.
Vocês juntam o ponto o mais alto, o ponto o mais baixo, ilustrado pelo ponto mediano.
Vocês estão, nesse nível, na Criação, nesta materialidade, inicializada na partida por uma Eloha, porque Eloha era uma andrógina primordial chamada, à época, e sempre chamada, a Rainha dos Céus, Maria.

Vocês devem compreender que todos os nomes das diferentes Divindades participam das sílabas primordiais manifestadas através das permutações das vogais.

Isso lhes permite passar da verticalidade à horizontalidade, a fim de estabilizar o movimento ascensional nos multiuniversos e nas multidimensões.

Nessas algumas palavras, vou agora deixá-los com Mestre Ram.

_______________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.
Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

Um comentário:

  1. A pupila é a que lhes remete uma luz falsificada. O que vocês veem com seus olhos não é o que vocês podem ver com o coração.

    O essencial é invisível para os olhos. Ele é percebido pelo coração e o olho do coração não é o olho da cabeça.

    Como o sabem, aliás, a imagem que se forma em sua retina é, ela também, invertida uma segunda vez, segundo o princípio da câmara fotográfica.

    Vocês não podem chegar à sua Luz e à sua eternidade, penetrar seu corpo de Existência, enquanto seu cérebro funcionar, isso é impossível.

    Enquanto vocês mantiverem e guardarem a Luz na cabeça, vocês estão na ilusão mantida pelo ego e o ego os faz crer que vocês ali chegaram.

    O acesso à Luz, ou seja, à eternidade, a seu corpo de Existência e à dimensão do Cristo não pode passar, em nenhum momento, por um ensinamento.

    Entretanto, o ser humano tem a capacidade extraordinária de tudo trazer ao nível do mental e, portanto, de se reconstruir ele mesmo suas próprias barreiras, opondo-o e impedindo-o de ter acesso a sua própria Luz, é isso que vocês devem abandonar em vocês.

    Na língua silábica, em sua língua e nas outras línguas, o mental é mentira, ele é aquele que mente, elevado ao título de Divindade, mas isso é sonho e ilusão.

    ResponderExcluir