Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

5 de abr de 2006

O.M. AÏVANHOV – 5 de abril de 2006



DO SITE AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

Bem, caros amigos, estou contente por reencontrá-los e encontrar, igualmente, novas pessoas conosco esta noite.

Então, vamos, primeiramente, escutar quais são suas questões e o que temos a trocar juntos.

Se quiserem, vamos começar com suas questões.

Questão: qual é a relação entre Vega, Órion e as Plêiades?

Caro amigo, você evoca Órion.
Como você já sabe, tivemos a oportunidade de falar disso, Órion é o lugar de origem de nosso Mestre, de todos os Melquisedeques, diferentemente chamado Orionis, meu Mestre, também, bem venerado.

Agora, qual é a relação existente entre Órion – que tem por encargo a evolução deste planeta, desde bem antes da criação de Atlântida, mas, também, para a próxima encarnação – e os seres de Vega da Lyra e as Plêiades, que desempenharão um papel extremamente importante, quando da passagem à quinta dimensão?
Os seres de Vega da Lyra são seres humanoides, os Pleiadianos são, também, humanoides, e não delfinoides.
Esses humanoides têm por encargo monitorar, no momento da ascensão, da transição da terceira à quinta dimensão, para que ela aconteça de maneira extremamente conforme.

A diferença entre os Vegalianos e os Pleiadianos é que os Vegalianos conservaram um corpo de terceira dimensão, e eles são, portanto, capazes, sendo desprovidos de emoções, de intervir, diretamente, na terceira dimensão, enquanto os Pleiadianos deixaram certo número de marcadores evolutivos ao nível do DNA humano, há extremamente muito tempo, no tempo da Lemúria.

Agora, a partir do momento em que há a aplicação de uma irradiação muito precisa – Oriônica, portanto, Vegaliana, Pleiadiana – sobre o conjunto desse Sistema Solar, é evidente que há relações existentes, através de um futuro comum da raça humana encarnada sobre este planeta.
Mas há, também, enormes diferenças entre Orionis e os Oriônidas e os seres de Órion, como há diferenças, também, entre os Vegalianos e os Pleiadianos.
Os mundos dimensionais não são os mesmos.

Eu diria, simplesmente, que houve concordância de objetivos, concordância de influências ao nível desse Sistema Solar e deste planeta e, também, de papéis importantes quando de fenômenos, como eu o repito, de transição ou de ascensão à quinta dimensão.

Aí está porque, hoje, inúmeros seres são atraídos por algumas constelações ou alguns mitos ligados a algumas constelações.
A relação que existe, portanto, entre os três é, unicamente, ligada a um projeto comum, em relação a esse Sistema Solar e a este planeta.

Questão: a que corresponde o fato de ter medo da noite que cai?
 
O medo da noite que cai corresponde, efetivamente, à noite que chega, à noite que cai.
O processo de descida na não visão, acompanhado da visão da manhã do dia seguinte.
O dia que declina corresponde, efetivamente, a uma Luz que diminui.
Há, em você, um medo que é inscrito por algumas de suas vidas passadas, é um medo da sombra, essa nostalgia da Luz, da qual já falamos há muito tempo, que corresponde, se quer, a essa grande sede – no verdadeiro sentido do termo – da Luz.
E tudo o que não é luminoso é considerado como perigoso, para você.

Há, aí, a não compreensão de que a sombra é, também, necessária à Luz, que a Luz apenas pode eclodir através de um processo de maturação da sombra.
E isso, unicamente, na terceira dimensão, não nos planos de Luz, não nos planos da alma, obviamente, mas no processo de descida na encarnação na qual você está desde tanto e tanto tempo.

Há essa aceitação da sombra, não da sombra em si, necessariamente, mas, também, ao redor de si, que é indispensável ao processo da vida, de maturação dessa vida.

Mas, a partir do momento em que você tiver perdoado em relação a si, a partir do momento em que tiver aceitado, totalmente, o porque você está aí, naquele momento, você se aperceberá de que isso se tornará mais leve e será vivido como um ciclo normal, sombra/Luz, Luz/sombra, na terceira dimensão.

Caros amigos, eu lhes aporto todo o meu amor e, sobretudo, toda a minha bênção.
E eu lhes digo, eu creio, até não muito tempo, em alguns dias, com muito mais gente.
E teremos o prazer de trocar e de deixar vir a Mamãe Celeste, para fazer o trabalho nos corações.
________________________________________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/

Um comentário:

  1. 1 - Os seres de Vega da Lyra são seres humanoides, os Pleiadianos são, também, humanoides, e não delfinoides. Esses humanoides têm por encargo monitorar, no momento da ascensão, da transição da terceira à quinta dimensão, para que ela aconteça de maneira extremamente conforme. 2 - Há, em você, um medo que é inscrito por algumas de suas vidas passadas, é um medo da sombra, essa nostalgia da Luz, da qual já falamos há muito tempo, que corresponde, se quer, a essa grande sede – no verdadeiro sentido do termo – da Luz.

    ResponderExcluir