Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

30 de mai de 2011

O.M. AÏVANHOV – 30 de maio de 2011

Mensagem publicada em 1º de junho, pelo site AUTRES DIMENSIONS.

E bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los.
Eu lhes transmito todas as minhas bênçãos.

Então, a palavra está com vocês.

Questão: quando se visualiza o trajeto OD-AL da cabeça. O marcador do ponto AL situa-se na raiz dos cabelos ou no meio da fronte?

Efetivamente, se você sabe contar, não há um ponto AL, mas, agora, vocês têm três deles, não é?
Mas, ao nível das Estrelas, nos trajetos, vocês podem perfeitamente levar sua Consciência sobre o ponto AL situado na raiz dos cabelos.

O fato de o Triângulo estar revertido, ou voltado no bom sentido nada muda, mesmo se, é claro, entre vocês, alguns sintam o trajeto AL-AL na região da linha do nariz e, outros, ainda mais alto.
Isso não tem qualquer espécie de importância, façam como quiserem.
Isso nada muda.
Quer dizer que as Vibrações estão presentes de maneira sincrônica, em geral, nos dois pontos, ou nos três pontos.

Questão: convém parar minhas iniciações de práticas energéticas?

Vocês sabem que estão no período em que tudo o que foi falsificado desvenda-se, por vezes de maneira violenta, ao nível social, ao nível econômico e outros, mas vocês têm também, em seus níveis, certo número de percepções novas ou de interrogações novas que surgem no interior de vocês.
Então, cabe a você saber, do Interior, se devem prosseguir ou parar esse gênero de coisas.

Mas é preciso, efetivamente, compreender que, mesmo ao nível espiritual, como eu disse, houve muitas coisas que foram feitas para que os humanos não penetrassem o santuário do Coração.
Nem toda energia é da Luz, sem, no entanto, ser sombra.

Há energias etéreas que são, por vezes, extremamente fortes (a energia prânica, se preferem), mas cuja função não é, sobretudo, abrir o Coração ou favorecer, em todo caso, a abertura do Coração, dado que vocês podem fazê-lo apenas do interior de si mesmos.

Então, há inumeráveis técnicas que existem, de modo mais ou menos tradicional, e cujo único objetivo é desenvolver as forças etéreas.

Eu os lembro que as forças etéreas pertencem ao segundo chacra, ou seja, como sempre, à noção de poder e quer dizer que as energias etéreas e astrais, quando vocês as percebem, não são garantia alguma de sua elevação Vibratória.

A elevação Vibratória, na Luz Vibral ou Supramental, tem outras características de manifestação, que nós descrevemos longamente.
Ou seja: a Coroa Radiante da cabeça, a Coroa Radiante do Coração e o Sacrum.
Todo o resto que pode acontecer no corpo podem ser Vibrações ligadas ao Supramental, mas, geralmente, a maior parte do que vocês fazem trabalha unicamente nas energias etéreas e astrais e, portanto, pertencem ou ao poder, ou à personalidade.

Mas compreenda, efetivamente, que nada há de negativo aí, tudo depende da finalidade, a sua, como através do que é observado nos resultados.

É sempre a mesma coisa.
Portanto, eu não lhe diria, do exterior, para parar ou continuar.
Mas é preciso ter, como sempre, extrema Consciência do que você serve.
Servir ao ego e ao poder não permite servir ao Coração.

Questão: como saber se um ensinamento é falsificado ou não?

Agora, é necessário, efetivamente, compreender, a questão não se põe em falsificação ou não falsificação, coloque-se sempre a questão: «Qual é a finalidade?».
Será que a finalidade é manter a matriz com um mundo melhor, a vontade de bem, ou será que o objetivo do «ensinamento», (entre aspas), porque todo ensinamento, finalmente, resume-se numa coisa: é o Coração, e vocês sozinhos que abrem seu Coração.
Todo o resto é blabla, mesmo o que eu lhes digo.
Se vocês não abrem seu Coração, isso para nada serve.

Todo o princípio da espiritualidade é tê-los feito crer que era necessário ter uma busca exterior.

O ensinamento que nós lhes demos, uns e outros, não é um ensinamento, é uma iluminação sobre o próprio princípio que fundamenta a matriz, ou seja, a falsificação da Dualidade.
E, para sair da Dualidade, é necessário penetrar na aceitação da Unidade.

Esse mundo é uma falsificação.
Vocês são uma ilusão, portanto, como é que a ilusão da matriz poderia conduzir a qualquer perfeição?
Portanto, vocês não podem pretender encontrar a Luz em algo que está privado de Luz.

As leis do Espírito nada têm a ver com as leis da matriz.
E a maior parte dos ensinamentos Luciferianos encheu suas cabeças de que vocês podiam encontrar a Luz na matriz.

Cristo disse: «Meu reino não é desse mundo».
Portanto, esse mundo não pode ser melhorado de modo algum.
Não é possível, desde a falsificação.

E toda a magistral organização Luciferiana é justamente tê-los feito crer que, se vocês estivessem na vontade de bem, se vocês estivessem no Serviço, esquecendo-se de vocês mesmos, vocês iriam encontrar o Coração.
É falso.

O Coração é uma Vibração, não é uma concepção ou uma projeção ou, ainda pior, uma exteriorização de um ideal.
É uma Vibração.

A multidimensionalidade, a saída da matriz não se faz assim, não é possível.

Então, é claro, a palavra chave é qual?
Os adeptos.
Iniciação.
Mas não há iniciação.

Como o disseram muito numerosos Mestres, tudo é aqui e agora, nada há em outros lugares.
Há apenas a realizar o Si.

Portanto, enquanto vocês creem que um conhecimento, mesmo das Estrelas, ao limite, vai propiciar-lhes a abertura do Coração, vocês se enganam.
Tudo é feito, mesmo ao nível Vibratório, pela Luz Vibral, para favorecer o que foi chamado o seu Abandono à Luz.

O Abandono à Luz passa, necessariamente, pela ausência de vontade, mesmo de bem, porque a vontade de bem recorre ao ego, recorre ao poder.
É todo o princípio da ilusão Luciferiana.

A diferença é essencial para compreender: há Vibração ou não há Vibração.
Há abertura do Coração, se vocês têm a chance de senti-la e vivê-la, ou não há abertura do Coração.
É tão simples assim.

Mas vocês não têm necessidade de nada, tudo está aí, aqui e agora.
O Si sempre esteve aí, não é uma busca exterior ligada a um conhecimento, qualquer que seja.
Sobretudo nos tempos que vocês vivem, é claro.

Questão: como liberar-me dos impactos de um traumatismo da infância?
 
Muito simplesmente, quando você se torna o Si e quando as Partículas Adamantinas a fazem tocar a Unidade, não se coloca mais o problema de qualquer sofrimento.

Quando o Fogo do Coração desperta, quando você vive realmente o Fogo do Coração, a Vibração desse Fogo que a eleva para a Unidade e para o Samadhi, você o vive, como você mesma, exterior ao seu próprio sofrimento.

O modo pelo qual você apresenta a coisa prova que você está ainda apegada ao seu próprio sofrimento.
Porque, quando você toca a Unidade, pela Luz Adamantina, quando você sai do Eu, ou seja, de sua história pessoal, quando você penetra o Si, o Eu não pode mais ter incidência alguma sobre a vida presente.
Tudo é varrido.

Então, é claro, enquanto o Si não está realizado, enquanto a Coroa Radiante do Coração ou o Fogo do Coração não está ativo, de maneira quase constante, você permanece sujeita às leis da ilusão e, portanto, às feridas.

Mas como é que, aderindo a um princípio de Unidade, pode-se considerar que uma ferida, que foi vivida nesta vida, tenha qualquer realidade?
Você vê o paradoxo?

Enquanto você leva sua consciência e sua atenção a algo que você viveu, isso quer dizer que você não está liberada daquilo.

Se você toca a Unidade, você não tem que liberar o que quer que seja, porque a Unidade e a Vibração de Sua Unidade (não as Partículas Adamantinas, mas a Vibração do Si), naquele momento, fazem-na sair da matriz e você vê tudo isso como uma ilusão, ou seja, pelo que é.

Você não é o Eu (jogo) que você joga.
Portanto, mesmo uma ferida, a mais terrível que seja, não tem mais peso do que outra coisa.
É apenas porque você nela crê, que isso realmente se produziu na ilusão.
Mas se você sai da ilusão, como é que algo da ilusão pode ter uma incidência sobre você?

Questão: na meditação, sinto uma torrente de Luz e uma grande paz. É isso o Si?
 
Resta mais, apenas, manifestar isso, agora, na vida de todos os dias e, obviamente, não exclusivamente na meditação.
Se não, a longo prazo, isso arrisca, mesmo isso, tornar-se uma fuga da realidade.
Sua realidade, não sua história pessoal, mas o Si.

Efetivamente, é o aprendizado, ao invés do ensinamento, que vocês efetuaram, com nossas diferentes intervenções, para aproximá-los desse estado Vibratório.
Mas depois, se vocês não o vivem em suas relações quotidianas ou na vida comum, coloquem-se questões.

Portanto, essa torrente de Luz deve existir a cada minuto de sua vida e a cada sopro.

Como saber se ela existe?
É muito simples.
Nada mais de seu próprio passado, nada mais de ontem pode afetá-lo.
Naquele momento, você penetra o que se chama o Abandono à Luz, ou seja, não o soltar, simplesmente, mas, verdadeiramente, o desapego.
Não o desapego daquele que é indiferente a tudo, mas você penetra as esferas da Existência e o Fogo do Coração manifesta-se, quase permanentemente.

Então, que isso seja pela Coroa da Cabeça e a pequena Coroa da Cabeça, mas, sobretudo, agora, isso vai tornar-se, a partir de 1º de junho, o Fogo do Coração.

Portanto, quando você sai da ilusão de sua pequena pessoa e de sua pequena vida (porque, frequentemente, o ego vai fazê-lo crer que é preciso transcender o ego, portanto, ele vai monopolizar e comer a Luz), é sempre similar, qual é sua finalidade?
Sua finalidade é curar uma ferida na ilusão ou viver a Unidade?

E, se você vive a Unidade, a ferida da ilusão não tem mais razão alguma para afetar sua vida no instante presente.

Enquanto você está submisso ao seu passado, qualquer que seja, você não está no presente.
Você nele está no momento em que se põe, você mesmo, no presente, na meditação, mas é preciso passar isso em cada instante da vida.
É o que vocês têm a efetuar agora.

Questão: na meditação, quando atinjo estados de Paz próximos da dissolução, o ego ou o mental intervém naquele momento e contraria esse acesso à dissolução.

É normal.
O ego está aterrorizado pela dissolução.
Quer dizer que vocês se tornam o Tudo e o Nada, ao mesmo tempo, mas, sobretudo, não essa personalidade.

Ele vai se dizer: «mas não há mais lugar para mim».
Portanto, ele vai tudo fazer para impedir você.

Você será perturbado por um barulho, você será perturbado por uma dor, você terá um pensamento que vai chegar.
É o objetivo do ego, é impedir você de encontrar a Luz, é claro.

Então, há técnicas que foram dadas por Sri Aurobindo, por Mestre Ram, que permitem, pela respiração, por exemplo, transcender essa última etapa.
Mas, compreenda, efetivamente, que ela pode ser transcendida apenas quando você mesmo aceita dar o último passo, ou seja, quando você se imerge, inteiramente, nesse Samadhi e nessa dissolução, ignorando o corpo, ignorando o exterior e ignorando o que lhe sugere o ego.
Não há outra solução.

Questão: parece-me mais simples viver a dissolução só com o Si do que com os outros.

Então, aí, caro amigo, é que você não compreendeu que os outros são apenas uma projeção de você mesmo.

Enquanto você considera o outro como um obstáculo, mesmo seu pior inimigo, como você quer viver a dissolução?
Dado que a dissolução é tornar-se o Tudo e o Nada, quer dizer que o outro é outra parte de você mesmo, projetada, mas é outra parte de si mesmo.
Tudo isso exprime o desequilíbrio Interior/exterior.

É o que haverá a viver, se querem, nas semanas que vêm, porque, olhem: nós falamos, uns e outros, de eventos exteriores, dizendo-lhes, a cada vez, que o que estava no exterior é também o que havia no interior, é claro.

Mas, agora, vocês cultivaram um estado Interior, uns e outros, em diferentes níveis, próximos da dissolução, próximos da Unidade.
E, efetivamente, o exterior vai parecer-lhes, ou o ego vai parecer-lhes como o obstáculo à dissolução.
Mas isso quer dizer que vocês ainda não integraram, inteiramente, que não há nem Interior nem exterior.
Vocês estão ainda num mecanismo em que vocês estão voltados para o Interior, que é essencial, mas vem outra etapa, que se deve viver de maneira coletiva, muito em breve.

Desde o desenvolvimento da energia Metatrônica, que vai permitir acender, para aqueles que não o viveram, o Fogo do Coração, naquele momento, o outro é você.
Não há outro, uma vez que vocês estão todos na ilusão e na falsificação.

Portanto, como é que uma ilusão, quando você sai da ilusão, pode vir impedi-lo de manter seu estado de Unidade?
É a mesma «problemática» das questões precedentes: é a lucidez e a tomada de Consciência disso, ou seja, pelo momento, vocês fazem ainda uma distinção entre o Si (viver esse estado de Samadhi, de Paz ou de pré-dissolução), mas onde há um elemento chamado exterior (seja o ego, seja o ambiente, seja um ruído) que vem perturbar seu estado.

Mas como vocês querem sair da ilusão, se a ilusão vem encontrá-los?
Isso quer dizer o quê?
Que vocês ainda estão na ilusão.

Agora, isso não quer dizer que é preciso partir dessa ilusão, é aqui que vocês devem realizar o trabalho.
Depois, isso será demasiado tarde.

A dissolução do ego é a etapa iniciada agora.
O mês da Graça, como foi dito, termina.
Esse mês da Graça, com todas as perturbações que há, ao nível do planeta, deve traduzir-se, agora, por sua capacidade para não mais estar identificado ao que quer que seja, mesmo ao que vocês creem ser, ou seja, esse corpo, esse sobrenome, esse nome, essa idade etc., porque vocês não são isso.

Portanto, como vocês viverão isso?
Assim que vocês penetrarem, agora, a Existência, ou seja, extraírem-se da ilusão e penetrarem o corpo de Existência, realmente.

Vocês sabem que há muito poucos seres que conseguiram ir à Existência, porque havia certo número de barreiras.

Portanto, os Casamentos Celestes não permitiram a um máximo de seres humanos, como dizer..., penetrar o corpo de Existência.
Portanto, o corpo de Existência foi reconstruído nesse Templo.

Agora, vocês poderão passar toda a Consciência no corpo de Existência e aí, naquele momento, e unicamente naquele momento, vocês terão saído da matriz e poderão, o mais frequentemente, não mais ser alterados, de maneira alguma, nem pelo ego, nem pelo outro, nem pelas circunstâncias.
Mas é um trabalho de amadurecimento que vocês vivem nesse momento, é normal.

Questão: o desenvolvimento da visão etérea pode impactar a visão física?

Sim, inteiramente.
Assim que a visão etérea, que é ligada à ativação do 12º e do 11º corpo se ativa, a visão com os olhos tem uma importância relativa e altera-se e desaparecerá, assim que vocês penetrarem o corpo de Existência.
Os olhos não existem mais lá em cima.

Questão: onde estamos no Despertar global?

Então, o mês da Graça termina. O que isso quer dizer?
Dado que dissemos, também, em outros momentos, que até o último minuto um ser humano podia despertar?

Houve Graças específicas.

A partir do mês de junho, isso quer simplesmente dizer que, se vocês não levaram seu Despertar ao seu termo, isso vai tornar-se cada vez mais difícil, por uma razão que é muito simples: a Luz cresce cada vez mais, mas, sendo mal-educado, a merda vai crescer também, cada vez mais, sobre esta Terra.

O verão [inverno no hemisfério sul] será específico.
Portanto, se vocês não estão na Paz, as circunstâncias da vida vão levá-los à incerteza e ao medo.

Mas agora, efetivamente, até o último minuto, um ser humano pode viver a abertura do Coração.
Mas as circunstâncias exteriores que eram favoráveis, em todo caso, para vocês que estão nesse país, em relação aos outros lugares da Terra, vão começar, também, a alterar-se por toda a parte sobre a Terra.

Portanto, as circunstâncias da vida serão mais difíceis, mesmo se são ilusórias, mas, se vocês são afetados, se vocês não saíram da ilusão, aí, vocês terão mais dificuldade para sair.
Isso não quer dizer que vocês não poderão sair.

A resposta da Terra, porque é ela que decide, é diferente.
Portanto, vocês são tributários de eventos astronômicos e de eventos da Terra.
E tudo isso concorre para uma zona de elasticidade, digamos.
Mas vocês se dão conta por si mesmos.

Entre todos os seres despertos vocês observam que há cada vez mais dificuldades para manter uma atenção nas coisas desse mundo.

Os delírios tornam-se cada vez mais importantes, mas não no sentido de sair dos trilhos, como vocês dizem, eu creio, mas, antes, de não ter mais memória, porque vocês penetram, cada vez mais, uns e outros, nos espaços de Paz e de serenidade, de dissolução.

Então, cada um em sua fase, mas é diferente.
É diferente para cada um, mas a tradução é que vocês estão cada vez menos presentes nesse mundo, mesmo se são capazes de ir para a beleza, de extasiar-se diante de uma flor ou diante da magia, de qualquer modo, da vida.
Mas é perfeitamente o processo normal.

Como eu disse, a lagarta está tecendo o casulo e algumas tecem mais rapidamente do que outras.

Questão: por que foi necessário esperar 320.000 anos para desvendar a falsificação?

Então, aí, caro amigo, não foram esperados 320.000 anos, dado que a cada 50.000 anos havia tentativas que eram feitas, que foram infrutíferas.

É muito difícil, sem recair na Dualidade, ao mesmo tempo estando na Unidade, na Luz, modificar os equilíbrios existentes num sistema solar, em sua totalidade.

Há ciclos astronômicos: o realinhamento com o Sol Central, com Alcyone, que vocês chamam a Onda Galáctica, a emissão da Luz, irradiações gama vindas do fim remoto dos multiversos.

Tudo isso obedece a regras de propagação da Luz que são exatamente temporais.

Portanto, a Luz Unificada tenta, desde 320.000 anos.
Isso não se faz assim.

A prova: quantos seres humanos, atualmente sobre o planeta, vivem o Fogo do Coração?
E a cada 50.000 anos é cada vez mais difícil.
Mas isso terminou.

Questão: dado que isso jamais existiu, ninguém saberá que terminou.
 
E sim, é isso que é maravilhoso.

Todas as memórias chamadas da falsificação serão dissolvidas, exceto para alguns seres que, nessa matriz (não a vida deles, com isso, ninguém tem nada o que fazer) desenvolveram certo número de interesses, em particular para os povos que se estabeleceram na Liberdade Unificada, mas na 3ª Dimensão.

Há Terceiras Dimensões, como vocês sabem, que jamais foram falsificadas.
Estas podem vir recuperar memórias úteis no crescimento dos Universos nos Mundos Unificados.

Mas tudo o que é memorial, ligado às suas experiências (de sua pequena amiga, de seu marido, de sua mulher, de seus filhos, dessa vida como de todas as vidas) vão dissolver-se.
O Espírito não se importa com isso.

Aqueles que tiverem memórias demasiado pesadas, que não se dissolverão, irão aos mundos chamados de 3ª Dimensão Unificada, e isso, o tempo que a memória deles seja espanada e dissolvida inteiramente.

Questão: é correto fazer meditações para a Terra, para que tudo vá melhor?

Querer o bem, querer projetar a Luz sobre a Terra parece muito, muito bonito, isso parece muito, muito louvável.
Isso mantém a ilusão, isso mantém a matriz, do mesmo modo que fazer o mal.

A Unidade está além do bem e do mal.

Realizar o Si é Servir o mundo.

Querer colocar a Luz sobre o mundo é uma prova do ego e de poder, e é uma ilusão Luciferiana.
E toda a humanidade ligada espiritualmente aderiu, a maior parte do tempo, a esses conceitos e nutriu a matriz, infinitamente.

É verdade que é muito mais sedutor enviar a Luz do que palavrões a alguém, mas o resultado é exatamente o mesmo: mantém a matriz.

Compreendam que a Unidade está além do bem e do mal, ou seja, transcende o bem e o mal.

Não há outro modo de sair da ilusão.

Querer, querer, quem é que quer?
É o ego.
O ego pertence à ilusão.

Quando você realiza o Si, você nada quer, uma vez que você é, e sua Presença transforma o mundo.

Aquele que está em sua caverna e que realiza a Unidade é mais útil ao mundo do que as correntes de orações, porque toda oração é uma projeção exterior.

É preciso compreender que, em definitivo, enquanto vocês dão peso à ilusão, vocês a mantêm, vocês jogam o jogo da Dualidade.

Qual é sua finalidade?
É muito difícil sair disso, porque, tanto ao nível social como ao nível familiar e como ao nível espiritual, vocês foram condicionados a agir assim e todos, nós fomos condicionados assim.

Tudo será feito para afastá-lo do Si porque, se você realiza o Coração, você realiza o Si, você está no Samadhi.

Portanto, qual é o interesse de enviar a Luz, uma vez que você se tornou a Luz ?
Nada há a projetar, uma vez que você é a Luz.

Questão: quer dizer que ter uma abordagem ecológica para o planeta para nada serve?
 
Sim: isso serve para manter a matriz.

Questão: isso significa que nada se tem mais a fazer, exceto realizar o Si?

Mas é o que nós dizemos a vocês desde sempre, é o que é dito desde milênios pelos seres que atingiram o verdadeiro Despertar.
O mundo não existe.

Portanto, enquanto vocês dão seus pensamentos ao mundo, vocês o mantêm.
Mas ele não existe.
É o ego que crê nisso, é o ego que desempenha um papel de papai, de mamãe, disso, daquilo.

Vocês não podem permanecer nesse mundo e sair desse mundo.
Cabe a vocês saber qual é sua finalidade, aí também.

Agora, como sempre foi dito pelos Arcanjos, será feito muito exatamente segundo sua Vibração.
Se vocês estão na vontade de bem, vocês continuarão a cultivar a vontade de bem, em outros lugares.

Não há julgamento de valor, é simplesmente conforme o que vocês creem.

Vocês vão, efetivamente, penetrar o que se chama a Criação espontânea.
Se vocês querem tornar-se um amendoim, vocês se tornarão um amendoim.

Questão: desenvolver esses estados Interiores e não mais ser atraído pelo exterior é correto? 

Perfeitamente.
Se não existe mais desejo algum exterior, você não nutre mais a matriz e você não nutre mais o ego.

Qualquer que seja a necessidade, qualquer que seja o desejo, vocês vivem, todos, nesse momento, onde atrações ligadas à matriz desaparecem.
Isso pode ser alimentar, pode ser social, pode ser afetivo, pode ser sexual, pouco importa.
Vocês estão, efetivamente, extraindo-se desse mundo.

De qualquer modo, vocês não têm escolha.

Como foi dito, é esse mundo que desaparece.
Portanto, se ele desaparece, como vocês querem permanecer?
É o princípio do choque da humanidade, de que lhes falava Sri Aurobindo: quando se lhes anuncia que vocês vão morrer, a primeira etapa é a negação: «isso não é verdade».
O ego não pode morrer, é claro, todo o mundo sabe.
Portanto, ele vai negar, ele vai estar na negação total.

Depois, ele estará na raiva.
Depois, ele estará na negociação: «Não eu, não agora, mais tarde etc. ».
Mas todo ser humano passa por aí.

O único evento, se querem, importante, é que aí, isso não concerne a um ser humano que chega ao fim de vida, é toda a humanidade que chega no fim de vida, da ilusão.

Vocês saem da morte e entram na Vida.
Mas, quando vocês foram tão habituados a considerar que esse lado do véu é a vida, bem, é claro, o desconhecido é chamado a morte.
Mas é a Ressurreição, é a Ascensão que vocês vivem.
É muito importante compreender isso.

Questão: então, por que permanecer encarnado e manter atividades exteriores?

Caro amigo, você penetrou seu corpo de Existência?

Questão: sem dúvida sim, mas não em Consciência.

Aí está, todo o problema está aí.
Vocês têm, todos, um corpo de Existência, mas não têm dele a consciência, de momento, a maior parte.
Portanto, se vocês morrem, não acederão ao corpo de Existência, exceto aqueles que morrem em eventos de Ascensão coletivos, que tocam os povos, atualmente, como lhes disse Maria.

Mas você pode muito bem dizer-se: «bom, para que serve isso que eu vivo, eu me ponho uma bala na cabeça», por exemplo.
Mas eu lhe garanto que você não irá ao seu corpo de Existência.
Você recomeçará na 3D Unificada.
É a Consciência que decide.

Questão: a Consciência da Existência é viver os alinhamentos sem ter vontade de voltar?
 
Não, é viajar no multidimensional, ir ao Sol, ir num outro planeta, num outro sistema solar.

Vocês têm a Consciência da Existência pelas Coroas Radiantes, pela Paz, pelo Samadhi, mas muitos de vocês, mesmo se os laços foram retirados ao nível dos tornozelos, não penetram ainda conscientemente o corpo de Existência.

Ora, a Ascensão é a penetração, consciente e total, no corpo de Existência, para estar seguro de nada deixar «atrás de si».
É esse processo de alquimia que vocês vivem agora.
Isso foi chamado assim pelos Arcanjos, aliás.

Portanto, efetivamente, cada vez mais, vocês penetram estados de pré-dissolução, de Samadhi, de Paz, onde sua consciência comum tende a apagar-se.
Mas o trabalho se realiza aqui, se vocês querem ser livres, realmente livres.

Questão: se se considera a natureza como uma forma de perfeição religada à Fonte... 

Inteiramente, mesmo na falsificação
.

Questão: ... como então não interessar-se pela ecologia?

Porque você mantém a matriz.
Você, ser humano, você é falsificado.
A natureza não.

O que acontece quando você efetua um combate?
Você entra na Dualidade, você se opõe a algo.

Portanto, se você se opõe a algo, você mantém a Dualidade e, portanto, você não pode realizar o Si.

Você já viu um ser desperto e realizado no Si interessar-se por outra coisa do que o Si?
E falar da ecologia, por exemplo?

Vocês não poderão mudar o mundo do exterior, mesmo com os mais belos ideais, é uma Crença.

Agora, faça como você sente.
Você pode crer ou não crer, isso em nada mudará a verdade da matriz.
Ou seja, você nutre a matriz, ainda que isso seja mesmo pela vontade de bem, eu repito.

Há muitos, entre vocês que, aparentemente, não compreenderam o que é o fim de um mundo.
Há muitos, entre vocês, que não se lembram o que viveram na Atlântida.

A Terra passou dezenas de vezes por uma destruição total.
A natureza, não se preocupem com ela, ela se reconstitui sempre.
Numa outra Dimensão, desta vez, que é a 5ª Dimensão.
É uma «outra natureza», é outra Vibração.

Agora, é livre a você, se quer continuar a manter o bem, a querer lutar.
Qual é a sua finalidade?
Mas você não pode reivindicar o Si e a Luz e continuar a nutrir a matriz.

O que não quer dizer que não deva fazer nada, mas é preciso estar lúcido.
Qual é seu objetivo?
Qual é sua finalidade?
Tudo se define em relação a isso.

Mas, eu repito: aquele que realiza o Si, não importa onde no mundo, sozinho, serve, ama e irradia muito mais do que aquele que luta, mesmo por uma causa nobre.
É demasiado tarde.
O ciclo terminou.

Questão: à noite, quando eu olho o Sol, o espaço preenche-se de Luz branca.

Sim, é a Luz Adamantina e a Vibração do Sol.
Você sai do espaço-tempo linear e penetra a 5ª Dimensão, aqui, presentemente, porque o corpo de Existência, junto a você, está totalmente constituído.
Portanto, você vai, primeiro, ver o Sol em sua nova Vibração, o Sol azul e, em seguida, isso se transforma em branco, ou seja, a Luz não vem mais do Sol.

Nos Mundos Unificados a Luz está por toda a parte, ela não vem de um centro preciso.
É exatamente isso que você vive.

Questão: se se pode nutrir a falsificação, pode-se, igualmente, nutrir a Unidade?

Ela não se nutre, a Unidade, ela se encontra realizando o Si, ou seja, instalando-se no Aqui e Agora, não mais ser afetado pelo que quer que seja de exterior, uma vez que o exterior e o Interior não existem.
É uma etapa muito específica da dissolução na Unidade, a realização do Si.

A partir daquele momento, você pode levar sua vida, mesmo no exterior desse mundo, ir amar uma árvore, ir colher uma flor e ser sensível à beleza, é claro.
Isso se junta à questão precedente: «qual é a finalidade e o objetivo?».
Não se enganem de finalidade e de objetivo.
Realizem o Si, Amem, Irradiem e, depois, façam o que quiserem.
Mas não o inverso.

Questão: por que há flutuações: acesso à Existência, depois nada mais? 

É normal.
Há flutuações: vocês sobem, vocês descem, vocês sobem e vocês descem.
Aliás, mesmo a personalidade evolui assim.
Apenas o ser que toca, inteiramente, a dissolução, ou seja, que chega ao penúltimo Samadhi é que, naquele momento, está estabilizado, quase totalmente, a cada respiração de sua vida, na Unidade.

Questão: continuar uma atividade profissional é nutrir a matriz?

Cara amiga, cada caso é diferente.
Se você nada tem para comer, se é sozinha, você é, efetivamente, obrigada a trabalhar, não?
Ou então você se torna como o que dizia Cristo: «Será que o pássaro se preocupa com o que vai comer amanhã?».
Se você tem total confiança na Unidade, se não existe em você qualquer medo real, naquele momento, a Vida colocará sempre em seu caminho o que é necessário para o estabelecimento de sua Unidade.

Mas como se pode dizer, há o macaco que tem o amendoim no frasco.
É preciso soltar os amendoins do frasco para tirar a mão dali.
Não é possível de outro modo.

Não é: «faço a tentativa para ver».
É: «eu me abandono à Luz e vivo a Luz» ou «eu não me abandono à Luz».

Se você tem medo, continue seu trabalho.
Não pode haver meia-medida em relação à Unidade.

Há os que estão na Unidade e que podem continuar a trabalhar.
Há outros, para quem o trabalho é um obstáculo à Unidade.
Mas é um obstáculo ilusório.

Eu repito: tudo depende de sua qualidade e da realidade de seu Abandono à Luz.
É aí onde se vê a diferença.

Como dizia São João: «haverá muitos chamados e poucos escolhidos».
Quer dizer que há muitas pessoas que se nutriram da Luz, mas que nutriram o próprio ego: isso se chama o ego espiritual.

O que vocês vão viver, agora, a partir do mês de junho e durante este verão [inverno no hemisfério sul], vocês serão capazes de ver se estão realmente abandonados à Luz ou não.
É isso o que vocês viverão.
Isso se chama realizar o Abandono à Luz, simplesmente.

Quando é intelectual, isso não vale um amendoim.
Agora, solte os amendoins, tire a mão do frasco e você verá que o que eu digo é verdadeiro.
Mas eu não posso fazê-lo, eu repito, em seu lugar.

Questão: o fato de não ter dado esse passo pode obstruir o acesso à Existência?

Inteiramente
.

Questão: paradoxalmente, ter um acesso à Existência não poderia facilitar esse passo a dar?

Isso não funciona assim.
Isso não pode funcionar assim.

O acesso ao Coração, então, é preciso passar pela Crucificação e pela Ressurreição.

Enquanto vocês não estão abandonados, inteiramente, à Luz, a Luz não pode tomar posse de vocês.
É impossível de outro modo.

O último passo, vocês cruzam ou vocês não o cruzam.

No que você diz, você desejaria: «dê-me a certeza que depois, se lá há realmente algo, dê-me a certeza que depois, eu vou estar bem e, aí, ok, eu aceito soltar tudo».
Isso não funciona assim.
Sem isso, não é mais o Abandono à Luz, é o medo.

Questão: há uma relação entre as alergias alimentares e tender a não mais comer? 

Perfeitamente, seu corpo rejeita algumas coisas.
Portanto, se apareceu assim, brutalmente, é que há uma razão, é que seu corpo de Existência tem necessidade, para desenvolver-se, de não mais absorver isso ou aquilo.

Teoricamente, quando o corpo lhes diz: «eu me tornei alérgico a isso», o que isso quer dizer?
Que esse tipo de alimento (não é uma doença, ou então vocês estão ainda na Dualidade) não é mais necessário e pode ser um obstáculo à sua Existência.

Questão: é possível, por toda parte, viver no Si e ascensionar? 

É verdade que as Vibrações, atualmente, a Luz Vibral, penetra tudo.
Mas, apesar de tudo, enquanto vocês não realizaram, inteiramente, o Si, vocês estão, efetivamente, sujeitos às energias do ambiente.

É uma realidade para vocês, pelo momento, e é certo que é mais fácil realizar o Si no fundo de uma caverna do que em Nova Iorque.

Mas, no absoluto, vocês deveriam poder efetuar, com a mesma Vibração, o mesmo trabalho, onde quer que vocês estejam.

Mas a realidade prática, pelo momento, demonstra-lhes que isso não é sempre verdadeiro.
Mas isso deve tornar-se uma verdade, já em conceito e em ideia.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Então, caros amigos, eu lhes transmito todo o meu Amor, todas as minhas bênçãos.
Eu lhes digo até muito em breve, com todo o meu Amor.

___________________________

Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

3 comentários:

  1. Dizeres que cada vez mais se confirmam como diferenciados, no sentido mais pleno e profundo. Dentre tantos formidáveis, e que me foram tão ressonantes, como não citar pelo menos estes:?! "1 - O Coração é uma Vibração, não é uma concepção ou uma projeção ou, ainda pior, uma exteriorização de um ideal. 2 - Portanto, enquanto vocês creem que um conhecimento, mesmo das Estrelas, ao limite, vai propiciar-lhes a abertura do Coração, vocês se enganam. 3 - O Abandono à Luz passa, necessariamente, pela ausência de vontade, mesmo de bem, porque a vontade de bem recorre ao ego, recorre ao poder. 4 - O ensinamento que nós lhes demos, uns e outros, não é um ensinamento, é uma iluminação sobre o próprio princípio que fundamenta a matriz, ou seja, a falsificação da Dualidade. 5 - Você não é o Eu (jogo) que você joga. 6 - Sua finalidade é curar uma ferida na ilusão ou viver a Unidade? 7 - Realizar o Si é Servir o mundo". Tão impactante quanto espledoroso!!! Gratidão extrema, por tanta maravilha!!!

    ResponderExcluir
  2. O choque da humanidade vai ser bom, parece paradoxal, mas as pessoas que estão em dúvida vão ter a certeza de que isso é real, e outros que estão quase lá, isso vai ser o empurrão que faltava. Bom que cada um de nós que estamos trabalhando no despertar do Si, possamos despertar realmente e arrastar toda a humanidade conosco. Esse é o nosso papel aqui.

    ResponderExcluir
  3. "Sua finalidade é curar uma ferida na ilusão ou viver a Unidade?

    E, se você vive a Unidade, a ferida da ilusão não tem mais razão alguma para afetar sua vida no instante presente".

    A M É M.

    É tudo que precisamos. A Verdade já ecoa dentro de nós. Noemia

    ResponderExcluir