Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

11 de nov de 2005

O. M. AÏVANHOV – 11 de novembro de 2005

DO SITE AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui


Bem, caros amigos, vocês me veem contente por reencontrá-los.
Assim, primeiramente, antes de exprimir-me livremente, eu desejo ouvi-los exprimir-se, livremente, sobre o que vocês têm a perguntar-me.

Questão: a que corresponde a imagem da pirâmide?

A pirâmide é um símbolo universal que esteve presente em certo número de civilizações sobre este planeta, mas, também, nos povos do Extraterra e do Intraterra.

É um símbolo universalmente generalizado nos mundos vivos.
A pirâmide corresponde a um grau de difração da Luz.
É um lugar de cura nos planos sutis.

Agora, nos planos densos encarnados, como se encontram em diferentes regiões, a pirâmide corresponde à concretização, igualmente, da energia de sistemas solares extremamente importantes.
São centros de transformações.
São centros que permitem, tanto nos mundos sutis como nas vibrações as mais densas, transubstanciar, transmutar a matéria em Luz e transmutar, também, a Luz em matéria.

Trata-se, de algum modo, de uma central de reversão do estado matéria ao estado Luz, mas, também, do estado Luz ao estado matéria.

A pirâmide é um símbolo de transformação, um símbolo de evolução, mas, também, uma usina energética que permite, realmente, a transformação de consciências, a transformação celular e a transformação de planetas, também.

Questão: a escolha de tornar-se psiquiatra é correta em nossa época?

É preciso saber que não se torna médico por acaso; nem médico, nem psiquiatra.
O título grandioso de médico, o título grandioso de psiquiatra, ainda mais grandioso, eu deveria dizer, corresponde ao nível da alma numa redenção cármica, numa noção de alguém que se coloca como aquele que é o salvador e, nesse arquétipo de funcionamento, nos níveis psicológico, espiritual, mas, também, material.

O medo de falhar está profundamente inscrito em todos os médicos, porque ele faz parte, de algum modo, de seu caminho de alma.
E o desenvolvimento o mais importante para um médico, um doutor em medicina, um doutor em psiquiatria é, obviamente, superar essa noção de medo de falhar.

A personalidade freia o entusiasmo da alma, o entusiasmo do salvador.
Mas ninguém pode tornar-se um verdadeiro salvador se não faz como disse o Cristo: «Deixe os mortos enterrarem os mortos e siga-me».
Isso queria, efetivamente, dizer o que isso queria dizer.

Não se pode pretender a Luz, não se pode querer a Luz e ter medo da sombra.
Medo da sombra é multiforme, é, também, ter medo de faltar dinheiro.

Obviamente, pode-se dizer, intelectualmente, racionalmente, que a falta de dinheiro impede-me de fazer as coisas ou que o medo de faltar dinheiro vai arrastar-me a um círculo no qual vou trabalhar cada vez mais, não porque eu tenha falta de dinheiro, mas porque eu tenho medo que ele falte.

Enquanto essa dialética é levada a efeito, nenhum médico, qualquer que seja, pode encontrar a paz do Espírito, quem quer que seja, qualquer que seja o país, qualquer que seja o modo de trabalhar, porque isso faz parte do arquétipo cármico daquele que escolheu ser médico.

Aí está o que eu tinha a dizer em relação a isso.

Agora, é necessário confiar na Luz.
Deixar fazer a Luz.
Soltar, em relação à sombra.
Nisso, a fluidez mostrar-se-á em toda sua magnificência e em toda sua beleza, tanto ao nível material, tanto ao nível da Luz interior, tanto ao nível do desenvolvimento psicológico, mas, também, do desenvolvimento espiritual.

Questão: qual é o lugar o mais correto para instalar-se hoje?

Cada um deverá estar onde estiver, no momento em que ele deverá ali estar.
Não há previsões ou planos: a partir do momento em que vocês sintam o imperativo de estar em tal lugar, vocês devem ali estar.
Agora, se há qualquer precipitação do que deve acontecer, ali onde vocês estiverem, vocês serão tocados em seu interior.
Ser-lhes-á, então, possível ir para onde vocês devem ir.

Simplesmente, efetivamente, é preciso antecipar, não grandes decisões para anos, mas antecipar, simplesmente, para alguns dias em relação ao alimento, em relação às possibilidades de remoção de um lugar temporário.
Tudo isso vocês devem ter na cabeça.

Mas continuar, também, a viver, cada dia, cada minuto de sua vida no instante presente, estando o mais centrado em seu presente, no que vocês fazem, no que têm a fazer e não em projeções futuras.

O grande perigo, vejam vocês, caros amigos, é querer projetar, pensar no futuro, pensar no que vem e que, infelizmente, já está entre vocês, quer vocês estejam, sem parar, em defasagem em relação ao seu presente, sem parar em defasagem e em fuga para o futuro.

Lembrem-se: o que acontece no exterior acontece no interior de vocês, portanto, onde vocês querem fugir?
Há, simplesmente, que ser razoável, no bom sentido do termo.

No que concerne a esse espancar cósmico, vocês sentirão a importância e a urgência, cada um de acordo com sua maneira, de sentir e ressentir o que será necessário fazer, no que concerne aos seus lugares, no que concerne às suas vidas, no momento preciso em que isso sobrevir.

Entretanto, nada os impede de antecipar o que sentem dever fazer: partir de tal lugar para ir a tal lugar, preparar para um futuro após o espancar, o que vocês têm vontade de fazer, o que vocês devem fazer.

Entretanto, convém estar, totalmente, no instante presente.
Eu não posso ser mais preciso nesse nível.
É extremamente fundamental, quer sejam as informações que vocês obtêm de esquerda à direita e de direita à esquerda, que permaneçam centrados, permaneçam perfeitamente interiorizados em relação a isso porque, a partir do momento em que vocês se centram na Luz que vocês são no instante presente, absolutamente nada pode desestruturá-los, desestabilizá-los.

Apenas seus pensamentos é que podem desestabilizá-los ou desestruturá-los.
Nada mais pode fazê-lo, a partir do momento em que vocês permanecem centrados na Luz do instante presente.
E vocês fazem o que têm a fazer a cada minuto.
Assim, os avisos estão bem aí.

O único problema do ser humano é que, enquanto não se lhe tenha dado tempo, ele é persuadido de que tem a eternidade diante dele; é similar para a vida.
Vocês todos sabem, nós todos sabemos que vamos morrer um dia, mas a escala de tempo é profundamente diferente.

Se eu lhes dissesse que vocês iam morrer amanhã, o que vocês vão fazer?
Vocês não têm mais tempo de fazer nada.

Se eu lhes digo que vocês vão morrer em cinco anos, bem, vocês vão empreender sua vida de maneira a terminar tudo o que têm a terminar, antes desse lapso de tempo que lhes é atribuído de cinco anos.

Se eu lhes digo, agora, que vocês vão morrer em trinta anos, vocês vão dizer: eu tenho tempo, eu faço isso amanhã.
Mas não se esqueçam de que, a certo grau de consciência, não há tempo e, entretanto, vocês vivem no tempo.

O mais maravilhoso é que seu Espírito vive nesse tempo, enquanto seu Espírito deve estar destacado do tempo.
Tudo o que é feito na vida que vocês criaram sobre esta Terra, de vocês mesmos, independentemente das forças ditas involutivas, prenderam-nos ao tempo.

Vocês evoluem num tempo que criaram do zero, nesse corpo que vocês criaram do zero, nessas células que vocês criaram do zero, em criações cada vez mais enormes, emaranhadas, em ressonância umas com as outras, extremamente complexas, extremamente grandes, que são suas próprias criações e a criação de ninguém mais.

Vocês foram livres, nós fomos livres de experimentar, totalmente, tudo o que foi possível experimentar nessa terceira dimensão.
E, aí, vocês estão no caminho da báscula entre a terceira e a quinta dimensões, ou seja, a passagem do aspecto puramente material, analógico da vida, ao aspecto puramente numérico, geométrico, vibratório, ondulatório da vida, no qual a matéria perde sua importância.

Eu não disse não existe mais, mas eu disse, simplesmente, perde sua importância.
A importância da matéria atém-se à ilusão do tempo e a nada mais, meus filhos.

Questão: poderia falar-nos dos golfinhos?

O ensinamento dos golfinhos é o ensinamento da Fonte.
Essa palavra é extremamente importante.
O ensinamento da Fonte é o ensinamento da humildade, é o ensinamento da não separação de consciências, assim como o vivem os golfinhos.

Todos os golfinhos que vivem sobre este planeta na água (eu não falo do Intraterra) estão em ressonância.
Eles já são «internet», eles mesmos.
Eles não têm necessidade de aparelhagem.
O Espírito deles é conectado em rede, ao redor da Terra, e eles estão conectados à Fonte.
Daí vem a inteligência suprema, que não é a inteligência isolada, mas a inteligência de redes.

Isso, vocês estão descobrindo, humano encarnado, através dos modelos que vocês criaram de comunicação, os modelos modernos e tecnológicos, mas isso é apenas o pálido reflexo da realidade.

Vocês exteriorizam o que já existe no interior.
Não poderia haver avião se vocês não pudessem voar.
Não poderia haver rede «internet» se não houvesse internet, em vocês, ao nível da humanidade inteira, e não ao nível do indivíduo, unicamente.

Assim, a inteligência dos golfinhos repousa nessas três palavras, unicamente: rede, Fonte, fraternidade/humanidade.
Os golfinhos são uma humanidade extremamente importante.

Questão: fale-nos da região chamada «Pirineus».

Sim, é claro, não há segredos nisso.
Essa região foi uma região abençoada dos Deuses, há extremamente muito tempo, quando da última destruição de Atlântida, há mais de doze mil anos.

Certo número de seres partiu, alguns para o Egito, outros, para a China, mas, também, outros, a essa região que são os Pirineus e estabeleceram na montanha traços de sua passagem.
Há pirâmides enterradas há doze mil anos nessa região, na montanha, em cristal de cor âmbar, cristal de rocha específico, que nada tem a ver com os cristais azuis.

Entretanto, esses cristais são geradores extremamente potentes, que estão se reativando na montanha.
Há, em algumas regiões da montanha dos Pirineus Atlântico, não longe da fronteira com o país vizinho, lugares extremamente fortes em vibração, lugares abençoados dos Deuses, em todos os sentidos do termo, lugares que estão se reativando.

Eu tive a oportunidade, em minha vida, de constatar, visual e vibratoriamente também, o que ali acontecia.
Agora, a costa marítima não é tão perigosa assim.
Há regiões de costa que estão além do nível do mar, bem além.
Não esperem ver desembarcar uma montanha de água desse lado do Atlântico.
Haverá, certamente, movimentos de água, mas, a partir do momento em que vocês não estão ao nível da água, não há qualquer risco do que quer que seja.

Agora, no que concerne à história, ela é ligada a Atlântida, à destruição de Atlântida e à memória atlantiana, mas, também, a certo número de segredos vibratórios, mas, também, físicos, que foram escondidos em lugares precisos da montanha.

Não convém, de momento, estar a par desses lugares.
Saibam, simplesmente, que eles existem.
Eles são extremamente potentes, eles irradiam em toda a região sua energia telúrica e cósmica.
São faróis para a humanidade, assim como outras regiões do planeta.

Entretanto, não são lugares que intervirão mais tarde, ao nível do que se chamaram os «reagrupamentos».
Entretanto, é um país abençoado dos Deuses e abençoado, também, de algum modo, por uma relativa proteção em relação aos eventos econômicos, biológicos, geológicos, aquáticos, aéreos, que vêm ao seu encontro.

Questão: o que é da fraternidade branca universal, hoje?

Obviamente, a partir do momento em que o fundador de uma religião ou de um movimento morre, o que acontece?
Os seres de poder recuperam.

Esse foi o caso para a igreja católica, esse foi o caso para todos os movimentos que foram criados na superfície desta Terra.

De momento, a fraternidade branca universal possui certo número de derivados, não mais, nem menos do que a igreja católica que deve, ela também, morrer.

A fraternidade branca universal de que eu falo nada tem a ver com aquela existente, aquela que será implementada bem após os eventos, aquela que corresponderá à totalidade da humanidade presente sobre a Terra, através de um movimento de renovação do Cristo, não numa capela, não através de outra coisa que não uma fraternidade.

Eu não falo da fraternidade branca tal como ela existe atualmente, que perdeu sua essência, porque ela não é mais dirigida, autenticamente, por um ser de Luz ou por um ser missionado para isso.
E, portanto, os lobos saíram da floresta e, portanto, efetivamente, há derivados, assim como na igreja católica ou em outros movimentos ditos espirituais.

Eu não falo da fraternidade branca universal.
Eu falo da futura.

Questão: é oportuno reagrupar-se em lugares de vida comum?

Sim, na condição de que isso seja feito num tempo bem ulterior.
Não é o momento, agora, além de pôr na ideia.
É muito demasiado cedo.
A totalidade dos humanos ainda não viveu o espancar cósmico.
Nós voltaremos a falar após o espancar cósmico, que mudará, efetivamente, as mentalidades humanas.

De momento é, talvez, útil, falar disso numa locução interior consigo mesmo, instaurar ideias e não o projeto em si.
É muito demasiado cedo.

Obviamente, é uma realidade futura, talvez, completamente em relação com o aspecto encarnado da fraternidade branca universal, que vai bem além da fraternidade humana.

Lembrem-se de que certo número de eventos deve produzir-se daqui até o final do ano, independentemente desses eventos desagradáveis do espancar cósmico, mas, também, de eventos espirituais extremamente importantes, como o reconhecimento da existência do Intraterra, como o reconhecimento da existência, também, de fenômenos extraterrestres.

Cada coisa em seu tempo, entretanto, há possibilidade de haver vários lugares de agrupamentos, que são totalmente diferentes daqueles que nós havíamos chamado, em outros momentos, lugares de reagrupamentos.
São coisas totalmente diferentes, às quais, de momento, não temos que ser confrontados.

Aí está, caros amigos, se efetivamente quiserem, agora, vou deixá-los aproveitar dessa bela noite e, para mim, retornar aos meus espaços e restituir a liberdade ao meu canal.

Eu lhes aporto, como se convencionou fazer, toda a minha bênção e todo o meu amor fraternal e todo o meu amor na humanidade.

Até breve.
__________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

2 comentários:

  1. Não se pode pretender a Luz, não se pode querer a Luz e ter medo da sombra <> Agora, é necessário confiar na Luz. Deixar fazer a Luz. Soltar, em relação à sombra <> Nisso, a fluidez mostrar-se-á em toda sua magnificência e em toda sua beleza <> Apenas seus pensamentos é que podem desestabilizá-los ou desestruturá-los. Nada mais pode fazê-lo, a partir do momento em que vocês permanecem centrados na Luz do instante presente <> Vocês estão no caminho da báscula entre a terceira e a quinta dimensões, ou seja, a passagem do aspecto puramente material, analógico da vida, ao aspecto puramente numérico, geométrico, vibratório, ondulatório da vida, no qual a matéria perde sua importância <> Eu não disse não existe mais, mas eu disse, simplesmente, perde sua importância <> A importância da matéria atém-se à ilusão do tempo e a nada mais.

    ResponderExcluir
  2. "Espancar Cósmico", certamente é a ponte que nos está faltando, ou já estamos atravessando.

    Amém!

    ResponderExcluir