Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

30 de mar de 2011

O.M. AÏVANHOV – 30 de março de 2011

Mensagem publicada em 2 de abril, pelo site AUTRES DIMENSIONS.

E bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los e eu lhes transmito todo a minha simpatia e todo o meu amor.

Então eu venho exprimir, com meu modo de exprimir-me, certo número de coisas.
Essas coisas que vou exprimir-lhes são um quadro, se pode-se dizer, do que está acontecendo no interior de vocês atualmente.

Isso é muito importante porque vai lhes permitir situarem-se, e, por vezes, recentrarem-se no que há para viver atualmente.

Como vocês sabem, desde inúmeros anos (desde, de fato, a intervenção dos Arcanjos, Miguel e outros Arcanjos) vocês entraram diretamente no que é chamado, nas Escrituras: o fim dos Tempos.

Não confundam o fim dos Tempos com o fim do mundo.
Isso não é o fim do mundo, é o fim de um mundo, o fim da Ilusão, sobretudo.

E o que se traduzia, nesse mundo, por certo número de leis ligadas ao confinamento, está desaparecendo.

Há um quadro que está se desenrolando sob seus olhos, o quadro é o quadro da vida sobre a Terra atualmente, onde uma multidão de sinais está presente tal como foram anunciados, e eu os remeterei, é claro, sobretudo ao nosso bem amado Sri Aurobindo, quando ele foi São João.

É claro, há bem próximo de vocês e, em particular, Bença, aquele a quem vocês chamam Orionis, meu mestre, que teve também, em sua vida, imagens precisas e a percepção precisa do que vocês estão vivendo (ndr: Bença DEUNOV).

Agora, aqueles que não querem ver não verão, aqueles que não quiserem ouvir não ouvirão, aqueles que recusarem ver a evidência do que está aí não a verão.
Por múltiplas razões, ou porque estão demasiado fechados em seus próprios cinemas Interiores, ou seja, em sua própria vontade de levar a efeito suas vidas exteriores, por exemplo, uma carreira, por exemplo, atividades exteriores.
E, para aqueles, infelizmente, vocês nada podem fazer e isso vocês sabem.

Há também seres, e mesmo quando morreram, não querem crer que estão mortos, é muito frequente.
Por exemplo, vocês todos conhecem essas histórias de seres que continuam suas atividades uma vez que morrem.
Há muito numerosos testemunhos sobre isso, há, por exemplo, pessoas que passam para o outro lado e que continuam a ir ao trabalho, em sua ilusão.
Eles não sabem mesmo que morreram.

Portanto, há consciências que são incapazes de se desprender, literalmente, de suas atividades exteriores e elas não perceberam o sinal, mesmo do fim de sua vida nos tempos antigos, e que continuam a conduzir suas próprias ilusões, suas próprias construções mentais e emocionais, mesmo do outro lado.
Isso é assim, vocês ali nada podem fazer.

Então, com relação ao que está acontecendo sobre este planeta que é, realmente, como lhes dizer isso..., o fim do fim do fim, não é? Vocês veem todos os dias ao redor de vocês, se vocês aceitam ver e se vocês aceitam ouvir.

O que isso quer dizer?
Isso quer dizer que é preciso, agora e já, colocar-se na cama e esperar?
Não, certamente não.
É toda a diferença entre a resignação e a Paz.

A resignação é algo que provoca uma frustração, não é? A Paz é um estado de não frustração, quer dizer que há uma transcendência Vibratória e da Consciência, que permite compreender que o fim da Ilusão é o início da Verdade, não é?

Então, é claro, cada um é diferente, eu diria, profundamente diferente em relação ao que acontece, mesmo entre os seres que vivem essas transformações intensas que estão em curso atualmente.

Há os que duvidam e que duvidarão, mesmo quando tudo tiver acontecido. Isso faz parte, tudo isso, do mental, é claro, porque a pessoa que abriu inteiramente a Coroa Radiante da Cabeça e que começa a sentir as doze estrelas e que sente o chacra do Coração, a Coroa Radiante do Coração, o Fogo do Espírito, não pode mais duvidar um instante.

Então, é claro, do exterior, aquele que não duvida e que sabe que é o fim dos tempos continua a avançar em sua vida.
Simplesmente ele está lúcido e consciente de que a transformação final está em curso.

O outro, em contrapartida, recusa ver.
E depois, há os que estão resignados.
Eles têm uma lucidez, ou porque são cientistas que estão a par de algumas coisas, ou porque eles perfeitamente analisaram intelectualmente o que está se produzindo.
E eles resignaram-se, mas isso não quer dizer que estejam na paz.

A resignação não é a paz, mas eu deixarei nosso porta-voz Sri Aurobindo exprimir-se sobre isso, um pouco mais tarde nesse seu dia, não é?

Eu venho para falar-lhes de duas coisas porque, como vocês sabem e como o impulsionou o Arcanjo Miguel desde suas duas últimas intervenções, a qualidade vibratória da Terra, a quantidade de Luz é doravante suficiente para desencadear não unicamente o parto, mas a liberação total da Terra, mas também sua própria ilusão.

Vocês se recordam, na época eu falei, e Anael também, de duas humanidades: alguns que tomariam a Luz para a personalidade e outros que tomariam a Luz para transmutar a personalidade.
A resultante não é de modo algum a mesma.
Porque, num caso, há uma majoração, uma inflação, literalmente, da personalidade que se apropria da Luz cada vez mais, mas que não vê mesmo que ela se apropria da Luz.

Recordem-se de que seu objetivo é tornar-se transparente através da humildade, através da simplicidade, tudo o que lhes explicaram as Estrelas nessas últimas semanas está diretamente ligado a ser e a tornar-se transparentes.

Isso é profundamente diferente porque, quando vocês estão na personalidade, vocês comem a Luz, mas vocês a guardam para vocês, não é? Ela não volta a sair.

Enquanto que, quando vocês estão na Vibração da Unidade, a Luz os atravessa e ela os torna ainda mais cristalinos, quer dizer que ela vai fazê-los tornarem-se cada vez mais Luminosos, mas justamente porque vocês não guardam a Luz.

Num caso há a apropriação da Luz (é a humanidade que está na Ilusão) e, no outro caso, há restituição da Luz (ao mesmo tempo tornando-se si mesmo Luz).

Num caso, há a manutenção da ação/reação e, no outro caso, há ação de Graça, há Abandono à Luz, há, como lhes disse o Arcanjo Anael, integração da Luz.

Mas a integração da Luz não pode ocorrer sem a dissolução, mas, dadas as circunstâncias vibratórias da Terra, a palavra dissolução é um pouco suave, eu chamaria, como foi dito, desintegração da personalidade.
Isso não quer dizer morte da personalidade, a desintegração da personalidade é que a personalidade é completamente transmutada pela Luz.

E, obviamente, num caso ou no outro, os comportamentos, as atitudes, as manifestações vibratórias não são francamente os mesmos.
Isso conduz ao que eu quero falar.
Num caso há o Fogo do Ego e, no outro caso, há o Fogo do Espírito.

Então, lembrem-se, São João dizia que, no momento em que todas as trombetas tiverem soado, no momento em que os quatro cavaleiros estiverem liberados (o que é o caso), isso lhes foi anunciado no ano passado, parece-me, pelo Senhor Metatron, não é? Tudo isso vocês estão vivendo.

Agora, lembrem-se de que o que acontece fora acontece também dentro, não é?

Agora, é preciso também aceitar que as Vibrações, os estados Vibratórios, os estados de humor, os estados de consciência e os estados de seu próprio mental são função do que vocês vivem e hoje, como eu disse a um dado momento, era preciso fazer escolhas.
As escolhas foram efetuadas.

Se vocês estão aí hoje é que vocês passaram essa passagem da garganta e que a boca está aberta.

Vocês respiram a Luz pela boca.
Vocês integram a Luz pela boca.

Mas é preciso que essa Luz possa também irradiar, é preciso que a humildade e a simplicidade permitam a integração da Luz e a restituição dessa Luz.
Isso implica na transparência, isso implica na Integridade, integração.
Creio que o Arcanjo Uriel falou disso, há não muito tempo, não é?

Mas eu os tranquilizo: se há Fogo do Ego (geralmente, e eu o espero, é temporário, o tempo justamente para que esse Fogo do Ego permita fazer, literalmente, desintegrar o Ego e a personalidade), quanto mais rapidamente for desintegrado, mais rapidamente vocês estarão na Paz, mais rapidamente vocês estarão num estado de clareza total.

Então há, obviamente, sinais e sintomas extremamente precisos que permitem diferenciar e discriminar o Fogo do Ego e o Fogo do Espírito.

Então vamos tentar, juntos, desenvolver isso para permitir-lhes colocarem-se vocês mesmos e compreender o que vocês vivem.

Muitos de vocês, atualmente e desde o fim do ano passado, sentiram dores, ou ao nível do sacrum, ou, o mais frequentemente, ao nível das correspondências do chacra laríngeo.
Tudo isso vocês sabem, foram descristalizações, de algum modo, testemunhos da passagem que se fazia ou as «últimas sombras» que se descristalizavam e evacuavam-se pelo corpo.

Há também seres que se desarticularam completamente, como se pode dizer, quer dizer que eles, naquele momento já, manifestaram estados psicológicos que, estes, eram cristalizações do Ego, ou seja, o Ego que se nutria de Luz, mas para ele mesmo.

Havia uma apropriação da Luz que favorecia o Ego e o Ego desviava a Luz para si mesmo.

Hoje, os sintomas vão lhes aparecer, como dizer..., os sinais vão lhes aparecer muito facilmente.

Então, o que acontece?
São João dizia que haveria muitos chamados; os chamados são marcados na fronte (ou seja, ao nível do terceiro olho).
Eles sentem as faixas do terceiro olho que param exatamente no lugar antes dos pontos das Estrelas chamadas Clareza e Precisão.

Mas vocês sabem que a Ilusão Luciferiana foi «vencida».
Não é um combate, mas a Luz que se instalou, traduzindo-se, em seu ser Interior, pela ativação das doze Estrelas ou, em todo caso, da Cruz da Redenção.

Essa Cruz da Redenção, alguns de vocês sentem agora que, independentemente dos pontos cardinais, chamados Ética, Integridade, Aqui e Agora, ou, se preferem, AL-OD e IM-IS, ela transformou-se profundamente porque vocês sentem que o helicóptero se põe a girar, não é? E isso faz com que as Estrelas se acendam umas após as outras, desencadeando pontos de tensão, por vezes dolorosos, ao nível da cabeça.

Há, naquele nível, um modo muito simples de diferenciar o Fogo do Ego e o Fogo do Espírito.

Primeiro sinal e primeiro sintoma.
Se vocês estão presos ao Fogo do Ego (eu não falo mesmo do que será visível para aqueles que estão na Unidade, mas para vocês mesmos localizarem-se em relação a isso), o Fogo do Ego provoca uma acumulação da energia na faixa frontal.

Não confundir, bem entendido, com a faixa que excede amplamente os pontos Clareza e Precisão para estender-se até IM e IS.
Porque, obviamente, se vocês sentem um meio arco, isso quer dizer que vocês tocaram o despertar dos pontos IM e IS, quer dizer que vocês se instalam no Aqui e Agora.

E no Aqui e Agora não há lugar para o ego.
Porque o Ego está sempre em referência a projeções passadas ou a projeções futuras, do que ele quer fazer ou do que ele quer ser: são projeções.

A partir do momento em que a faixa se estende, ao nível de suas percepções, ao menos até os pontos IM e IS, vocês estão tranquilos.

Vocês estão também tranquilos e, portanto, no Fogo do Espírito, é claro, se há a percepção total da Coroa Radiante da Cabeça, com a ignição recente da parte central do ponto ER.

Se vocês percebem a Coroa Radiante, ao nível de alguns pontos (por exemplo, não a faixa, mas, em especial ao nível do triângulo da Terra, atrás, dando dores por vezes muito fortes na nuca), isso quer dizer também que vocês estão no Fogo do Espírito e que vocês não estão mais no Fogo do Ego.

Nós sempre dissemos que a Vibração era a Consciência e vocês têm, portanto, através da Vibração, a capacidade bem real de saber onde vocês estão, vocês mesmos.

Eu os lembro que o Ego é a Ilusão, é o plexo solar, mas é também o terceiro olho.

A quantidade de Luz que desce atualmente, desce para todo o mundo.

Agora, se vocês abriram os chacras superiores, a Luz chega pelo alto.
Se vocês abriram o chacra do coração, ou se meditam frente ao sol, a Luz penetra diretamente no coração.

Agora, se seu Ego é muito potente, o que vai acontecer?
A Luz vai penetrar pelo plexo solar ou pelo terceiro olho, dando Vibrações nessa parte aí da faixa.
Há ainda uma limitação ou, se preferem, um confinamento na Ilusão.

Através dos sintomas que vocês vivem e Vibram, vocês têm já, nas suas ações que vocês efetuam, em suas meditações, mas mesmo nos atos os mais comuns de sua vida, a capacidade, através do que acabo de dizer, de saber muito precisamente se vocês estão sob a influência do Fogo do Ego ou do Fogo do Espírito.

Recordem-se que o Fogo do Céu e o Fogo da Terra, o Éter do Céu e o Éter da Terra estão reunidos desde pouco tempo.
Isso vai se traduzir (e vocês o sentem) em majorações de suas próprias percepções.
Então, eu falo de Vibrações, mas são também sensações, pressões que são bem reais.

Se vocês estão sob a influência do Fogo Celeste e sua personalidade tende a apagar-se, não há qualquer razão para que esse Fogo se localize na parte exclusivamente anterior de sua fronte e da Coroa.

Agora, prestem atenção, eu efetivamente falei de Vibrações que estão limitadas à parte anterior, no que se chama o terceiro olho, ou seja, no confinamento do triângulo que foi falsificado, entre os pontos Atração, Repulsão e AL (que está, aliás, revertido para aqueles de vocês que já passaram a segunda reversão).

Vocês sabem que houve uma primeira reversão que está ligada à Passagem que vocês viveram em dezembro.
Há uma segunda reversão, que é a reversão do triângulo falsificado que se põe em ordem, quer dizer que o ponto AL vai descer ao nível da junção das sobrancelhas, dando a ignição Vibratória, naquele momento, do que é chamado o trajeto AL-AL, ou seja, o AL situado sobre o eixo de ressonância vertical Metatrônico e o ponto AL da Coroa Radiante da Cabeça.
Então isso é também um bom sinal de que o Ego não está mais presente ou, em todo caso, tende a desaparecer, a se dissolver e estará em breve desintegrado, não é? E permitindo integrar sua dimensão de Existência, inteiramente.

É claro, no que acontece sobre a Terra, como seres humanos vocês têm também tendência a reagir, quer dizer que as imagens que lhes são dadas a ver (sejam as mortes de animais, seja o conjunto de alguns povos nos países deles, que parecem sofrer) vão atrair sua compunção e sua compaixão e o problema é: o que acontece?
É que essa compaixão vai arrastá-los na dualidade da reação: «há o mal, portanto, eu vou querer que o bem apareça».
E aí, vocês são presos, porque entram na ação/reação e na vontade de bem.
Então, vocês verão isso por toda parte sobre a Terra.

Há seres no caminho espiritual que estão presos pelo próprio Ego e que vão enviar-lhes correios, pedidos sem parar por isso, para orar por aquilo, para Reagir.

Atenção, a Unidade não é um estado de inação, mas é uma ação para a ação.

A ação na Unidade nada tem a ver com a vontade de bem.
Há, naquele nível, uma armadilha enorme que é recriar a matriz.

E muitos vão se fazer prender pelo Ego, pela compaixão que sentiram, para querer isso ou aquilo, para combater o mal, para combater o sofrimento e, aí, eles são presos.
Eles voltam instantaneamente ao nível da Ilusão Luciferiana, ou seja, no que eu chamei, no que nós chamamos a vontade de Bem, ou seja, a vontade de controlar os eventos da Terra.

Então lembrem-se: dois olhares.
A lagarta que vê que as outras lagartas morrem, ou o olhar da borboleta.

A ação na Unidade é muito outra.

Eu repito, isso será desenvolvido depois, por Sri Aurobindo e não é uma resignação, o estado de Unidade, é uma ação Interior, é um apelo para estar ainda mais na Integridade, na Transparência e na Clareza.
Quer dizer que, para tomar um exemplo que é muito conhecido, o sábio que está no fundo de sua caverna, em Unidade, é muito mais eficaz para a Luz do que aquele que gesticula em todos os sentidos para fazer o bem.
Porque há um que eleva as Vibrações e o outro que mantém a Vibração ao nível da ação / reação.
E é, como vocês sabem, até o presente, perpétuo, não é?

Portanto, vocês devem estar lúcidos, porque muitas coisas, que ainda não se manifestaram à sua consciência sobre esta Terra, estão chegando a toda velocidade agora.
Mas vocês serão provocados, eu diria, e gosto muito desta expressão, sem terem consciência, voluntariamente, pela personalidade, a reagir.
Mas se vocês reagem, vocês se colocam imediatamente na reação.

Vou tomar um exemplo muito concreto e isso funciona mesmo nos casais.
Imagine que seu querido lhe diz: «você é idiota».
O que é que você vai fazer?
Você vai reagir, porque você diz: «não é verdade, eu não sou idiota».

Quem é que reage naquele momento?
É o ego, porque, se você está na Unidade, você sabe que não é verdade.
Você se re-centra em sua Unidade, você sai de seu Ego, e o que aconteceu é transmutado.

Transmutar não é reagir.
Transmutar é a ação da Unidade.
Reagir é a ação da Dualidade.

E agora vocês serão confrontados a isso, a título individual e a título coletivo, porque os eventos que se produzem sobre a Terra, que é o nascimento da nova Terra, não se esqueçam, nós sempre dissemos, desde os Casamentos Celestes: houve primeiro a desconstrução, não é? Em seguida, houve o Abandono à Luz, agora, há a integração da Luz.

Mas é obrigatório que haja a desintegração da Ilusão, a dissolução de tudo o que não é verdadeiro, do que os Orientais chamaram o Maya.

Então, como vocês querem que o Maya desapareça se vocês dão sua Atenção e sua Intenção para uma reação no Maya?
É preciso ser lógico, de qualquer modo.
Mas a lógica do Coração e da Unidade, não da razão.

Então, primeira etapa, é claro, o Fogo do Ego: ele se manifesta pela vontade de bem e pela vontade de orar ou de reagir ao que é produzido.

Agora, o olhar da borboleta é que, para além da Ilusão, do sofrimento (porque o sofrimento é uma Ilusão quando vocês saem da Ilusão, não é?), não há razão para que o sofrimento seja real para além da Ilusão.

Aí também é preciso ser lógico, na Unidade.
Se vocês são unitários, vocês vão se alinhar, vocês não vão mesmo querer enviar a Luz, porque enviar a Luz os recoloca onde?
Ao nível da vontade de bem e, portanto, os coloca na dualidade.

A Luz se estabelece, ela não combate, é uma ilusão.

A Luz tem o direito de se instalar sobre esta Terra, é a própria lógica da vida e de todas as criações: a expansão infinita da Luz que é totalmente contrária à entropia negativa aparente desse mundo, ou seja, a cristalização desse mundo.

Então, cabe a vocês definir no que vocês querem participar.
E, de todo modo, vocês terão os sinais e os sintomas.

Se vocês estão sob o Fogo da Personalidade, suas energias vão querer reunir-se ao nível do terceiro olho.
Se vocês estão na ação unitária, Interior, que nada tem a ver com a resignação, a Coroa Radiante da Cabeça será instalada e, instantaneamente, o ponto ER vai se despertar ao nível da cabeça.

E, naquele momento, vocês constatarão que vocês mesmos, em seus espaços de alinhamento Interiores, quando conseguem fazer abstração do exterior, isso não quer dizer, eu repito, recusar o exterior, mas, quando vocês estiverem centrados em suas próprias Vibrações e estiverem na integração da Luz, o que vai acontecer?
A Coroa Radiante da Cabeça vai se tornar cada vez mais quente.

Vocês vão, alguns, sentir os diferentes pontos, os doze pontos, por vezes a maioria, por vezes dois ou três que estão ligados em seu trabalho, mas, naquele momento, o ponto ER vai vibrar e lembrem-se de que há uma conexão que está se fazendo entre os pontos Vibratórios dos novos corpos, no eixo vertical, e os pontos Vibratórios das Estrelas que portam os mesmos nomes e que estão religados dois a dois.

De OD a OD, de AL a AL, eu falei isso, e, sobretudo o mais importante: de ER a ER.

Quer dizer que antes era necessário trabalhar no abandono à Luz, no acolhimento da Luz em Unidade, em Verdade e em Cristo.
Hoje a Luz Cristo está aí.

Isso quer dizer o quê?
Isso quer dizer que o ponto central ER está ativo ao nível de sua cabeça, que a qualidade e a quantidade da Luz Adamantina, das Irradiações do Espírito Santo, da Irradiação do Ultravioleta estão em quantidade suficiente para lhes permitir colocarem-se no coração da cabeça, porque a Luz vai voltar a descer também por esse ponto e tocar diretamente seu ponto ER.

Os mais sensíveis de vocês compreenderam que, atualmente, meditando frente ao sol, isso ativa o chacra do coração, mas também os pontos ER: o ponto ER do peito e o ponto ER da cabeça.

E, quando estão alinhados no eixo ER-ER, vocês estão na Unidade, mesmo se não estão na Alegria total, porque, eu repito, se os deixássemos colocar-se na Alegria total, há fortes chances de que vocês não permanecessem aqui e nós sempre dissemos que temos necessidade de vocês todos, aqui, não é?

Todos aqueles que vivem as Vibrações, num grau ou noutro, fazem parte daqueles cuja função é estar aqui para este fim dos tempos.

Tudo o que acontece sobre a Terra, tudo o que vai acontecer, onde quer que vocês estejam, se vocês estão na Unidade vocês estarão na Paz, o que quer que vocês vivam em seu corpo.

Quanto mais vocês se integrarem na Luz, mais isso será fácil.

Não existe qualquer Vibração, não existe qualquer partícula, mesmo radioativa, como vocês falam disso muito nesse momento, que possa ser capaz de causar-lhes qualquer aborrecimento, se vocês permanecerem, é claro, na Unidade, e eu repito, permanecer na Unidade não quer dizer se apegar, isso quer dizer agir na Graça, agir na Unidade, pelo princípio Cristo/Miguel e pelo princípio do Triângulo Sagrado do Coração.

Se vocês se alinham nisso e, portanto, têm os indicadores Vibratórios, mesmo para aqueles que, pelo momento, não sentem, inteiramente ou de maneira regular, o chacra do Coração.

A junção está realizada, ela está realizada pelo ponto ER.

Miguel disse que o Éter do Céu e o Éter da Terra estavam reunidos.
Isso quer dizer que, no Interior de vocês é também o caso e que, se vocês permanecem nessa reunião, centrados, alinhados, entre o Céu e a Terra, vocês não estão mais no ego.
É tão simples assim.

Portanto, vocês têm um meio, através desses sintomas e desses sinais extremamente simples, de recentrarem-se e de reajustarem-se na Unidade.

Se vocês se reajustam e se vocês se recentram em sua própria Unidade, não apenas vocês estarão na paz, ainda que lhes cortem um braço, e eu não exagero.
O que quer que lhes aconteça, vocês manterão esse estado.
Isso é verdadeiramente fundamental.

Onde está a Vibração de meu corpo?
Se ela está à frente de minha fronte, eu estou no Ego, se ela está nos outros lugares de minha cabeça, ao mesmo tempo ou simultaneamente (por exemplo, se tenho a Vibração aqui, mas ao mesmo tempo atrás), eu não estou mais no Ego.
Naquele momento, o ponto ER pode ativar-se, naquele momento, a Coroa Radiante do Coração pode despertar-se e elevar-se no Fogo do Espírito.
Vocês estarão então no Fogo do Espírito e não mais no Fogo do Ego.

Há também outra característica, e é por isso que será necessário que eu me cale logo: quando vocês entram no Fogo do Espírito, na Unidade, não há mais necessidade de palavras.
Tudo se torna Vibratório.

A abertura da boca é o Verbo criador, mas é também a percepção da Vibração.

E quando vocês veem um ser humano, quando vocês veem uma situação, quando vocês querem se comunicar, ao extremo, vocês não têm mais necessidade de palavras, porque, no Fogo do Espírito, não há mais necessidade de palavras.
As palavras são frequentemente ligadas ao Fogo do Mental e ao Fogo da personalidade ou da Ilusão.

Portanto, cada vez mais, isso não quer dizer que vocês vão se tornar mudos, mas, cada vez mais, vocês vão se aperceber que suas palavras, escritas ou faladas, são portadoras de Vibrações, mas que a Vibração da palavra, tal como pode compreender o mental, nada tem a ver com o que é apreendido na Unidade.

Há pouco eu tomei o exemplo de um cônjuge que diz a seu cônjuge: «você é idiota».
Agora, eu posso dizer: «você é idiota» e estar na Unidade.

A Vibração da frase que pronunciei, obviamente, se ela está na Dualidade, eu disse a ele que é idiota, há todas as chances para que ele entre em reação.
Agora, se vocês mesmos estão na Unidade e aquele a quem eu me dirijo está na Unidade, há uma compreensão Vibratória que está para além das palavras e eu não sou mesmo obrigado a dizer as palavras.
Pode ser que eu pense realmente algo que ele vá captar.

Na Unidade não há mais necessidade de tudo o que era comunicação verbal ou comportamental, tudo se faz diretamente de Coração a Coração, ou de ER a ER, e isso vocês vão constatar, eu diria, cada vez mais facilmente, progressivamente e à medida que vocês entrarem nesse Fogo do Espírito.
É a experiência e o aprendizado que vocês estão começando e vivendo neste fim dos Tempos.

Aí estão as algumas explicações que tinha a lhes dar.

É claro, é minha própria linguagem.
Sri Aurobindo intervirá daqui a pouco para falar dos comportamentos que são procedentes da Paz e dos comportamentos que são procedentes da resignação ou da revolta [mensagem de 30 de março]. Ou da revolução, é a mesma coisa.

Aí está, quanto a mim, o que tinha a dizer como Comandante dos Melquisedeques, Vovô em Chefe.

Agora, o Croûton os escuta para a segunda parte de que gosto muito, que são suas questões.
Com relação a isso, num primeiro tempo, se possível.
E depois, com relação a tudo o que vocês quiserem.


Questão: visualizar cristais que saem do corpo revela um pertencimento à família dos cristais ou é um símbolo de transparência?

É efetivamente o que eu ia dizer: é um símbolo de transparência.

Pertencer à família dos cristais, quando se está num corpo de carne, isso me parece um pouco difícil.
Em contrapartida, são imagens ou visões, ou do coração ou, aliás, que estão em ligação direta, é claro, com o que você vive nesta expansão da transparência, ou seja, o que eu chamei a não apropriação da Luz.
A doação de si, de algum modo.

Questão: pode-se sentir o ponto ER ao centro do crânio ou sobre a face exterior do crânio?

Quando você sente uma pressão, uma Vibração, são as ondas que você percebe.

A ignição das grinaldas da cabeça é um trabalho que se faz pela Vibração, mas não é exterior, é exterior e Interior.
Há zonas de seu cérebro que se modificam, atualmente, a toda velocidade, portanto, é normal que vocês tenham, por vezes, mesmo a impressão de que o cérebro se move no interior.
Ele se move, realmente.

Vocês compreenderam também a grande diferença. É que a energia etérea, astral, quando ela não é penetrada pelo Fogo do Espírito, ela vai dar uma percepção exterior.

A percepção da Vibração da Luz, vocês a chamam pressão, mas é ao mesmo tempo exterior e Interior.
Então, de acordo com seu grau de percepção, vocês a situarão contra a pele ou diretamente no interior.

Mesmo, por exemplo, o que se chama o Bindu, o décimo terceiro corpo, o ponto de reunificação ligado à Merkabah, portanto, ele está em ressonância no exterior, mas o sente-se no interior da cabeça também.
Quer dizer que na Unidade não há mais diferença entre o que é sentido e recebido fora e dentro.
É lógico.

Questão: como permanecer centrado quando se exerce uma atividade relacionada com o público?

É muito difícil.
Porque, atualmente, alguns vão se encontrar com um excesso de atividades exteriores.
Outros vão se encontrar com uma rarefação de suas atividades.

É preciso já aceitar o que acontece.
Num sentido como no outro.

Então, no seu caso, há sempre uma solução.
Mas a solução não é você que vai decidi-la, se você está transparente e na Unidade.

Aproveite de seus momentos de alinhamento e de Unidade para pedir pelo que lhe coloca problema, porque você sente certa forma de Dualidade ligada, talvez, a essas pessoas que não estão no mesmo estado Vibratório que você e que vêm vê-lo.
E, no entanto, isso pode ser, eu diria, seu papel.

Portanto, nesses casos, peça ao Universo que lhe forneça uma solução.
Não é você que busca a solução.

Você diz: «eu deixo a Luz agir», e a Luz será a solução.

Você vai constatar muito rapidamente que ou capacidades de resistência e de abandono à Luz (igualmente) vão lhe permitir fazer isso, ou há uma solução, como chamá-la..., de substituição, que vai se instaurar.

Por exemplo, alguém que virá ajudá-lo para ter a loja, mas não é você que decide.
É a Luz.

Agora, lembre-se também de que o período é muito importante, porque há impulsos de sua alma e de seu Espírito que são, por vezes, muito fortes, por exemplo, você está numa situação e, de repente, você se levanta pela manhã dizendo-se: «isso não pode mais durar» e tudo vai se instaurar para que isso não dure mais.

Eu repito, cada caso é diferente.

Mas sigam os impulsos que lhes chegam, sobretudo pela manhã, quando vocês se levantam.
E também peçam ao Universo.

Não são vocês que agem, porque, se vocês agem, vocês se arriscam a recair na Dualidade, de acordo com tudo o que eu acabo de explicar.

Agora, em suas atividades (mas é similar para um cônjuge, similar para um filho, é similar para tudo), lembrem-se de que Cristo está aí.
Lembrem-se de que o Verbo Criador está se instaurando desde a abertura da boca.
Portanto, neste período que vocês vivem, tudo vai muito rápido e irá cada vez mais rapidamente.
Portanto, tem que pedir.

Mas não peçam num sentido ou no outro, porque, se você pede dizendo: «eu quero parar», é a sua vontade.
Se você diz: «eu quero que me envie alguém», é a sua vontade.
E se você diz: «o que eu vivo perturba em minha Unidade, eu peço ao Universo algo, uma solução», não é você que decide a solução, é a Inteligência da Luz.

Questão: vertigens podem ser devidas às perturbações da Terra?

Muitos seres humanos percebem as oscilações da Terra, porque a Terra oscila fisicamente e ela respira, ela oscila, no sentido do basculamento, mas ela oscila também devido à sua liberação, quer dizer que ela está preparando, por uma forma de respiração, contração, expansão, sua expansão final.

Portanto, é isso que vocês sentem e, para alguns, isso pode dar efetivamente sentimentos de não estarem no prumo, ou mesmo vertigens.

Questão: poderia nos dar a diferença entre o estado de Buda e o estado de Cristo?

Então, se tomadas as referências históricas, o que não é a mesma coisa do que se tomo as referências Interiores, o estado de Buda é um estado de paz que não é Cristizada.

A Cristização é o retorno à Unidade.
É fazer suas as palavras que «vocês estão sobre esse mundo, mas que vocês não são desse mundo».
Quer dizer estar lúcido e consciente, não intelectualmente, de que vocês andam sobre esse mundo, de que vocês estão aqui e agora, mas de que vocês são muito mais do que isso.

Na humildade e na simplicidade, quer dizer tornar-se muito pequeno aqui, para ser grande na Verdade.

Vocês não podem ser grandes na ilusão e ser grandes na Verdade.
É um ou o outro, são efetivamente vasos comunicantes nesse nível.

O estado de Buda é um estado intermediário.
O estado de Buda corresponde ao que eu chamaria a transfiguração, ou seja, toma-se consciência da Luz.
A Luz se revela e imerge-se na Luz.
É um Samadhi, se preferem.
Mas está-se consciente de que se existe como personalidade.

Portanto, há a Luz que se captou e da qual nos nutrimos, mesmo se a restituímos depois, pelo estado de Buda.

Enquanto que, no estado Cristo ou estado Crístico há uma fusão com o conjunto da criação.

Portanto, esses dois estados são duas etapas, sucessivas.
Cronologicamente e Vibratoriamente.

Questão: a respiração nos une a todos? Qual relação há entre a respiração e o amor?

O Amor é uma respiração.
É uma respiração que é um incessante crescente, porque a respiração passa ao redor de um ponto central que não é a respiração.

É o momento em que vocês passam de um ritmo do inspirar ao expirar.
É o momento do retorno ao centro.

Portanto, o Amor é uma respiração, mas, contrariamente à respiração limitada, pulmonar, a respiração do Amor é ilimitada.
Quer dizer que ela está em crescimento infinito.

Quando vocês respiram (há, aliás, técnicas que lhes foram dadas, que permitem fazer passar a respiração dos pulmões ao coração e, portanto, do coração às células), é a Luz que respira, é o Amor que respira em vocês, naquele momento.

Quer dizer que vocês não estão mais limitados pela respiração da caixa torácica.
Há uma verdadeira respiração que não é a oxigenação dos tecidos que se produz, naquele momento, quando vocês passam no Coração.
Quer dizer que, naquele momento, efetivamente, há percepções de implosão e de explosão.

Mas tomem consciência de que a respiração não para nos pulmões.
E de que ela invade pouco a pouco o conjunto do que vocês são.

Questão: se o ego ou os pensamentos têm dificuldade para aceitar uma tomada de consciência, que fazer?

É preciso agir sobre os pequenos diabos, como diz Cabeça de Caboche [canal Jean-Luc].

Frequentemente, quando vocês não conseguem (com a consciência ou o consciente ou com o supra consciente) desembaraçar-se de algumas influências ou de alguns engramas, como vocês dizem, são geralmente coisas que agem, e eu adoro esta expressão, sem terem consciência, voluntariamente, e que estão inscritas no cérebro o mais arcaico, essa parte reptiliana que está no ser humano.

É isso que é preciso superar, mas vocês não podem superá-lo pelo consciente.
Ou então, é preciso abandonar-se, inteiramente, à Luz e aí, junta-se à problemática sobre a qual eu comecei, ou seja, o Fogo do Espírito ou Fogo do Ego.

Mas, geralmente, é preciso subir em Vibração, ainda mais, que deveria ser muito mais fácil agora, com a junção de ER a ER e dos diferentes pontos entre o peito e a cabeça.
Agora, isso deveria se fazer muito mais facilmente, e muitos de vocês observaram que a Vibração segue sua intenção, de maneira extremamente rápida agora.

Assim que vocês levam sua consciência sobre um ponto, por exemplo, da cabeça, vocês vão sentir.
Vocês se tornam criadores.

Questão: que significa: «de Portador de Luz, vocês vão se tornar os Estandartes da Luz, semeando a palavra de Luz, a fim de anunciar o retorno do Cristo, em Verdade e em Unidade»?

Ah, isso necessita uma explicação?

Portar a Luz é acolher a Luz, Estandarte de Luz é a Luz que começa a se manifestar.
Não porque vocês a projetam ao exterior, mas justamente porque vocês se tornam transparentes.

Tornar-se transparente é tornar-se humilde.
É tornar-se simples.

Tornando-se humildes e simples, a Luz pode, naquele momento, irradiar.

Não é sua vontade, nem do ego, que faz Irradiar a Luz, ela Irradia por si mesma.

Assim que a personalidade, o ego, o pensamento, o mental, as emoções se fazem muito pequenos, naquele momento, a Luz pode tomar o lugar.
É um problema de vasos comunicantes.

A última parte da frase: O que é anunciar o retorno do Cristo?

Vocês sabem, o Cristo reaparecerá após a tribulação, como está escrito no Apocalipse de São João.

Aquele que lhes diz, hoje, sobre a Terra, que é Cristo, isso quer dizer que ele realizou Cristo, mas ele não é o Cristo histórico.
Seria uma heresia pensar isso.

Pode haver uma identificação com o Cristo histórico, por ressonância Vibratória, mas isso se chama realizar o Cristo Interior, ou o estado Cristizado.
É para isso que vocês são chamados.

Filho Ardente do Sol.
Anunciar o retorno do Cristo é manifestar seu Cristo.
Cristo Miguel.
ER-ER estão reunidos.
Ki-Ris-Ti está presente no Éter da Terra e chega do Céu.

Portanto, se vocês mesmos estão Cristizados, vocês manifestam Cristo.
Vocês imitam Cristo.
Cristo lhes disse, quando ele veio: «o que eu faço, o que eu fiz, vocês o farão bem maior ainda».
«Sejam meus imitadores, não meus adoradores», mas tornem-se, como lhes disse outro Arcanjo, O Caminho, a Verdade e a Vida.
E tornar-se o Caminho, a Verdade e a Vida é tornar-se o menor aqui, é a história do Cristo que lava o pé de seus apóstolos.

Questão: quando a matriz de 3D estiver dissolvida, existirá ainda outra forma de matriz nas dimensões superiores?

Entendamo-nos bem.
Toda dimensão é uma matriz, no sentido original do termo.

A raiz de matriz é manifestação, são as águas, isso vem do Hebreu, MAIM, as águas do alto, e as águas de baixo.

As águas de baixo são matrizes.
Até a Fonte, são matrizes.

A única diferença é que a matriz da Terra foi fechada, portanto, cortada, isolada.

As outras matrizes estão livres.
Vocês não pertencem a uma matriz, vocês se deslocam de matriz em matriz.
Vocês mudam de forma, de Vibração, segundo as matrizes em que vocês se deslocam.

Mas as matrizes não estão separadas umas das outras.
Uma matriz é um estado Vibratório Dimensional livre.

Questão: atingir outras Dimensões supõe formações, preparações?

Preparações.
Alguns que irão a alguns lugares, sim, receberão informações.

Essas informações passarão pela Vibração.
Isso necessita, efetivamente, uma forma de preparação.

Mas aqueles que encontrarão, para além das matrizes carbonadas e para além da quinta Dimensão, um corpo de Existência vindo de dimensões mais sutis, ou de matrizes mais elevadas, ao nível de origem, não terão necessidade disso.

E do mesmo modo que um bebê que nasce aprende a andar, e esse aprendizado da marcha se faz por aprendizagem, mas não se faz por uma compreensão intelectual de como são constituídos os órgãos do pé e da marcha, não é? Nem quais são os circuitos cerebrais que permitem a marcha.

Portanto, alguns de vocês, através dos circuitos de Vibrações novas, ou através dos novos corpos que se ativam, vão receber informações suplementares.
Outros não têm necessidade dessas informações porque seu destino não é o mesmo.

Vocês sabem, os futuros de uns e de outros são consideráveis.
Não há destino ou finalidade comum.
Haverá, portanto, uma preparação para alguns.

Questão: poderia esclarecer a relação existente entre a visão do Coração e o riso?

Então, eu responderia simplesmente que a pessoa que entra na visão do Coração torna-se riso.
Porque, no Coração, a Unidade do Si é uma grande explosão de riso.

É a Alegria Interior a mais próxima desta Verdade essencial.

Na Vibração, na Essência, vocês se tornam vocês mesmos uma explosão de riso.
Total.

É por isso que nós os encorajamos para aceder à Alegria, ao humor.
Mas o humor não é zombaria, não é?
Nem escárnio, é profundamente diferente.

Isso dito, vocês podem ter um Amor Unitário que pode ser vivido pelo outro, que está na dualidade, como um escárnio, obviamente, porque ele não poderá compreender a Alegria que vocês manifestam, nem o riso que vocês manifestam.

Questão: inversamente, o riso manifestado é sempre a expressão da Visão do Coração?

Não, há risos que são escárnios, eu respondi.

O riso e a alegria é uma consequência do Coração.

Conceber o inverso, ou seja, tentar colocar-se a si mesmo na alegria com a música, com incenso, com uma vontade de bem, procurando energias boas, recusando as energias más, isso jamais dá a Alegria.

Em resumo, a verdadeira Alegria é um estado de Ser que se contrabalança com tudo o que é exterior.

Quando vocês se aproximam da Unidade, vocês manifestam a Alegria, e essa Alegria se faz totalmente no exterior.

Pode-se sentir a Alegria, uma verdadeira Alegria, e isso foi dito, seja num contato humano, ou num contato com a natureza ou com o sol, mas?
Aí também, isso depende, é claro, de sua disposição Interior.

Há os que podem meditar milhões de anos diante de um sol e não sentirão nada.
Mas, compreendam que, na finalidade, provar a Alegria, mesmo se há apoios exteriores com os quais vocês poderão ressoar, mesmo fusionar, em definitivo, são momentos de Alegria.

Mas instalar-se na Alegria e não viver momentos de Alegria pode-se apenas fazer no Interior de si mesmo, sem se fazer do exterior, mas de maneira independente do exterior.
Não é de modo algum a mesma coisa.

É uma diligência, digamos, que é sucessiva no tempo.

Se vocês não conseguem encontrar a Alegria sozinhos, no interior de si mesmos, vocês podem se ajudar, como disse SNOW, indo na natureza e vivendo, naquele momento, uma fusão com uma árvore, com um rio, e viver a Alegria.
Mas serão momentos, porque, aliás, vocês constatam que, assim que vocês deixam esse ambiente favorável, a Alegria tem tendência a se apagar.
O que é diferente da Alegria estabelecida no Coração, Interiormente e que não se importa com circunstâncias exteriores.

Questão: é difícil permanecer ao mesmo tempo na Alegria e no tumulto da vida.

Certamente não, meu amigo.
Se a Alegria está aberta, definitivamente, e não da ordem da experiência, como com a natureza, você pode estar não importa onde.
Você se torna transparente.
Então, a Alegria é onipresente.

Olhem alguns seres que percorreram esta Terra e que tocaram a Unidade.
Olhem, não o que fizeram de minhas palavras com meus escritos, mas tentem olhar como eu me exprimia quando eu era vivo, há filmes que foram feitos, vocês compreenderão.
Olhem outros grandes seres.

Vocês encontraram um verdadeiro neófito triste, exceto aqueles que estavam fechados nos modelos judaico-cristãos?
Mas a verdadeira Unidade é Alegria.
Se há outra coisa que a Alegria, é uma emoção.
Quer dizer, é devido ao prazer ou é uma experiência de Alegria.

Quanto mais vocês penetrarem a Alegria, menos vocês são permeáveis ao que é oposto à Alegria.

Questão: a empatia é específica desta 3ª dimensão?

O que vocês chamam empatia, e o que nós chamamos empatia, quando estamos encarnados, nada tem a ver com a Alegria.
Porque a empatia é compartilhar, como a compaixão, é ir para o outro e sentir o outro, o que quer dizer também que, se o outro está na tristeza, vocês sentirão sua tristeza e vocês terão vontade, e é legítimo, de ajudá-lo, porque vocês viveram o estado interior dele.

Mas isso é da dualidade, não é da Unidade.

Se vocês estão na Unidade vocês sabem, pelo Coração, o Conhecimento direto, que o outro está no sofrimento.
Mas vocês não se compadecem: vocês estão na Luz e vocês irradiam a Luz, no silêncio.

Enquanto que a compaixão é um ato exterior, no qual vocês vão mostrar sua compaixão, no qual vocês vão mostrar sua empatia e, portanto, é um comportamento dual.

A Unidade e esse estado de Alegria Interior vai se traduzir por uma transparência da Luz, e a Luz é inteligente.

Se vocês estão na Unidade, a Luz irá fazer o que ela tem a fazer, se aquele que está à sua frente o aceita, é claro.

Agora, a Alegria é não unicamente o riso.
A Alegria é um estado de dilatação, antes de tudo.

Esse estado de dilatação é permanente e sem fim.

Questão: se estamos ao lado de alguém que está no sofrimento, parece-me difícil manifestar essa Alegria.

Então, aí, Cara Amiga, você recai na dualidade.
Isso não é da Alegria.
Cara amiga, a Alegria é um estado Interior que não se importa com uma manifestação da alegria exterior.

Questão: é frequentemente dito que conviria superar o desejo. 

Não é algo que convém, não é algo que se opõe à própria personalidade.

Vocês não podem dizer: «vou suprimir todos os meus desejos», é a personalidade quem diz isso.
É a transcendência, justamente, da Luz que vai transcender todos os desejos.

Enquanto ela lhe diz: «vou suprimir tal desejo», você se engana grandemente [tradução livre de «Se mettre le doigt dans l'oeil»].

Questão: como desejo e Intenção, um dos quatro pilares, são compatíveis?

Mas Intenção e desejo não são a mesma coisa.

O desejo situa-se ao nível da dualidade.
A Atenção e a Intenção, Ética, Integridade, são definidos para colocar-lhes uma intenção.

Colocar uma intenção não é um desejo.
Um desejo é algo que se manifesta de uma maneira permanente, até que seja satisfeito.
E, como ele está sempre insatisfeito, ele recomeça.

A intenção é colocada.
Uma intenção, ou seja, por exemplo, não sei, enviar esse pedido ao Universo, mas não permanecer no desejo, quer dizer, na espera.

A intenção não é uma espera.
É um ato colocado, no Universo, que vai dar seus frutos.

O desejo é procedente da personalidade.
A Intenção nada tem a ver com o desejo, ou então, se vocês transformam seus desejos em intenções, isso se chama uma apropriação da Luz pela personalidade.
É tão simples assim.

Questão: que significa a expressão bíblica: «deixar os mortos enterrarem os mortos»?

Isso quer dizer, simplesmente (Cristo dizia isso, àqueles que queriam segui-lo), quer dizer tomar a Verdade dele, tornarem-se eles mesmos a Verdade do Espírito.

Os mortos são aqueles que recusam o Espírito, são aqueles que estão fechados em suas certezas mentais e que nada querem mais.

Vocês não podem tirar um morto da tumba, uma vez que da tumba, vocês dela saem sozinhos.

Por mais que vocês lhe mostrem a Luz a mais cintilante, a mais magnífica, a Luz a mais Crística, mas se ele mesmo não quer dali sair, ele dali não sairá, de sua sombra e de sua tumba.

O que é como a morte é o mental.
É ele que os fecha na crença e na certeza e que os impede de serem livres.

Deixar os mortos enterrarem os mortos, isso quer dizer estar na Unidade.
É também o Abandono da vontade pessoal.
Vocês não podem se tornar Cristo e continuar a jogar com os mortos.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Então, caros amigos, Vovô em Chefe vai lhes desejar muito boas Vibrações.

Então, eu lhes digo até muito em breve.



_____________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo, se deseja divulgá-lo, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

3 comentários:

  1. eles tão arrebentando nunca vi tanta mensagem assim e saiu mais hoje nossa que bom!! e como disse OW temos que ser tipo o DATA de jornada nas estrelas.....sem emoções ...acima do bem e do mau...abs desencantados da matrix

    ResponderExcluir
  2. Adorei alguns esclarecimentos sobre expressões muito significativas, mas por vezes não tão claras ou compreendidas. O que seja "Intenção" e o que seja "Matriz", por exemplo, certamente foram ainda mais contempladas com maior clareza. E assim aconteceu com tantas outras questões relevantes, onde o M.O.Aïvanhov conseguiu passar ideias ainda mais precisas, aprofundadas e pertinentes. Enfim, uma MSG de inequívoco destaque, no seu todo.

    ResponderExcluir