Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

16 de jul de 2013

Pequeno Breviário da Linguagem Vibral Original – parte 2/2


Isis-Maria, Oréania e os mestres Geneticistas de Sírius

16 de julho de 2013


Irmãos e irmãs na humanidade, eu sou sua irmã Oréania, que volta a saudá-los e acompanhá-los a partir dos planos etéreos de nossa estrela Sírius, para prosseguir no assunto da Linguagem Vibral e Original de que já falamos juntos.
Estou feliz de juntar-me a vocês e de juntarem-se a mim por uma estreita conexão e comunhão de coração, se querem, com nossos irmãos tão amados, os mestres Geneticistas de Sírius, que se encontram nas embarcações, ao mais perto de sua Mãe, a Terra.

Estou muito feliz de dirigir-me a vocês, em companhia de meus irmãos Delfinóides, que nadam, se posso dizer, ao meu lado, no próprio coração dos oceanos nos quais nós nos banhamos, continuamente, e que vocês conhecem tão bem, a partir dos planos de sua Eternidade.

Antes de começar, eu lhes proponho uma Comunhão de Amor com seus irmãos e irmãs Delfinóides, com nossos irmãos de Sírius, que estão aí, nesse instante, com vocês, em vocês, a partir desse oceano imaculado de Amor.
Ternamente, nós os saudamos e embalamos.
Reencontrem essa leveza que lhes é tão familiar e da qual vocês vêm.
Vocês são originários, se posso dizer, de Sírius, cada um, cada uma, e é tempo, cada um, cada uma, de reencontrá-lo.

(Comunhão – Silêncio)

Paz em seus corações, Brémisskayàn
Pélapàhn sibiniert
Akortaleb néménos il-liathàn
Sébelkrinabtèn, Esstéliàn, estélùàn évelthimn…
Olvek amortiàm, Dévèl mapatim sibiniert

Eu os Amo, nós os amamos, em Unidade e em Verdade, desde os planos do Eterno, mas além disso, desde o fundo de seu coração, no qual nós somos Um, desde sempre.

Como prometido, vamos, então, fornecer-lhes novas informações Vibratórias, chaves vibrais concernentes à Linguagem Vibral do Amor Original que vibra em cada um.
E é em colaboração, eu diria, com os mestres Geneticistas, que vamos transmitir, hoje, eu, a partir dos planos de Sírius, e nossos irmãos tão amados a partir das embarcações da Frota Mariana que se encontra ao mais perto, ao mais próximo de seu planeta de Amor.

Aí está, comecemos e, de vez em quando, eu deixarei a palavra aos irmãos Geneticistas.
Aí está, irmãos e irmãs.

Como nós o dissemos na última vez, a Linguagem Vibral Original é uma linguagem bem além de qualquer linguagem comum sobre a Terra; trata-se de uma Vibrância que provém, diretamente, da Fonte original, e que vocês portam, cada um, cada uma, em si.
Nós todos portamos essas Vibrâncias, porque é, de algum modo, a assinatura de nossa procedência, nossa origem, igualmente, de Sírius.
É por isso que nós lhes transmitimos essas Vibrações, elas fazem parte de sua Herança de Filho Divino, de filho de Sírius.
Os mestres Geneticistas e eu mesma estamos, portanto, bem colocados, se posso dizer, para relatar-lhes tudo o que está em relação com essa Linguagem que vocês redescobriram no fio de nossas mensagens.
Esses códigos vibracionais estão aí como chaves, presentes em cada vibração, e elas são compostas como a estrutura de uma colmeia, eu diria, o que vocês chamam estrutura geodésica.
Para ilustrar, é um pouco como o interior de suas células, mas no interior dessas chaves vibratórias cristalinas encontra-se essa estrutura geodésica de vinte e quatro consciências unitárias, que provêm da Fonte e de sua origem, de suas origens estelares.
Vocês veem?
É bastante complexo a explicar com suas palavras humanas e, no entanto, isso é tão simples!

No coração de seu coração encontra-se essa estrutura geodésica cristalina e vibratória, que provém da própria Fonte que nós somos.
Toda essa memória estelar, essa memória de Filho Divino está aí, nesse coração cristalino, nessa estrutura geodésica que contém a Linguagem Vibral Original e que não é separada d’Ele.
Nós esperamos que ela seja simples para vocês, mas saibam, de qualquer modo, que essas informações não estão aí para nutrir seu mental, mas, sim, seu Coração, o que lhes permite reconectar mais com o que vocês são, em Verdade, com a Linguagem Vibral Original.

Aí está, caros amigos.
Então, vou deixar a palavra, alguns instantes, aos meus irmãos de Sírius, os Geneticistas, para que eles lhes transmitam essas novas Vibrações de que falamos na última vez.
Eu permaneço com vocês pelo coração e volto em seguida.
Obrigada a vocês.

Caros amigos, filhos da Terra, Brémisskayàn, os mestres Geneticistas de Sírius saúdam-nos.
Nós estamos felizes de voltar, hoje, para Vibrar e Comungar pelo Coração cristalino que nós todos somos, em Verdade.
Recebam todas as nossas bênçãos.

Maria, nossa Mãe Divina, portadora do Coração da Linguagem Vibral, depositou, há milhões de anos, essas chaves vibratórias, que compreendem essa Linguagem no coração de cada um de Seus Filhos.
É, hoje, mais do que Reencontros, porque esses códigos, essas chaves vibratórias são, aí, liberadas, para permitir-lhes liberar-se dessa matriz e reencontrar, plenamente, sua natureza Siriana, como Eterna.
Nós estamos felizes, tão felizes com isso!
E nós aplaudimos esses eventos como esse Retorno ao que vocês são, em Verdade.
Graças e Comunhão a cada um, cada uma de vocês.

(Comunhão – Silêncio)

É na Verdade de seu Coração que nós vamos, agora, transmitir-lhes novas Vibrações que estarão aí para ressoar em vocês, não como palavras a escutar com um ouvido humano, mas como Vibrações silenciosas que estão aí para tocar, para fazer ressoar seu coração e para despertar sua natureza Essencial, plenamente, em toda simplicidade.
Então, fiquem calmos e silenciosos, fechem os olhos, se desejarem, nós começamos com muito Amor.

Eléniàn, maportièp
Dévénialp akortiniàn mélépàhn
Isstamalièn, dévènpiln aklanohrt tùmbayàn

Ivlinàndiss, Mapartèm lélouan nôss
Aklavàndiss, Iklévàndiss topoliàl mépèrouàn dérùnayn

Isstel Isstaliàn mékèn tavàn dùrùpàhn
Tilmàndoss, til vanish kalamèn mépéroun…

Filhos da Terra, Brémisskayàn, vocês são portadores, em seu Coração, de todo o Amor de sua Mãe, de sua Genitora e do Eterno.
As estrelas brilham e ressoam em vocês, a cada instante, e nós lhes desejamos um muito belo Retorno ao que vocês são.
Nós os contemplamos tais grandes irmãos, com tanto Amor, mas mais, bem mais do que isso, nós somos Vocês, em Verdade.
Sim, nós somos o que vocês são, para além de qualquer laço, para além de qualquer crença familiar ou estelar, nós somos o que vocês são.

Eis, agora, uma nova chave vibratória da Linguagem Vibral Original e Unificada.
Acolham-na, em toda simplicidade, e nós lembramos para não tentar repeti-la ou, mesmo, pronunciá-la, não é isso que é pedido.
Simplesmente, deixem fazer, acolham, sem nada recepcionar com seu saco, seu mental.
Como um pássaro de Amor, deixem-na vir acariciá-los e atravessar seu Céu, na maior das suavidades, sem capturá-la.

Aí está.
A nova Vibração é:

SELEMENAPTUHN…
(SÉLÉ-MÊNE-APTOUN…)

Essa Vibração os faz viajar nos Céus de seu coração, e a Mensagem dela é essencial.
Ela não é feita de palavras, mas, sim, de Amor, e de Amor, unicamente.

Acolham essa Vibração, simplesmente, no campo de seu Coração, e deixem-na contar, a cada um, cada uma, sua história vibratória, diríamos.

(Silêncio – Acolhimento)

Queridos filhos, vamos prosseguir e, para isso, vamos, agora, deixar nossa irmã Oréania, a partir dos oceanos Sirianos de nosso Coração, do qual vocês vêm, explicitar-lhes diversas coisas concernentes à sua memória Siriana ligada a essa Linguagem Vibral Original.
Nós os amamos, em Unidade e em Verdade, e permanecemos ao seu lado, com vocês, antes de voltar, para terminar o breviário.
Obrigado a vocês.

Graças, meus caros amigos, Graças por seu Acolhimento.
Enquanto os mestres Geneticistas transmitem-lhes esse Amor, eu estou em vocês e agradeço-lhes por esse Acolhimento, sua Vibrância e sua Presença, que eu Amo e que eu abençôo nesse instante.
Eu os Amo e rendo-lhes Graças.

Então, como os irmãos Geneticistas desejam, e acabam de dizer a vocês, vou prosseguir, ainda alguns instantes, antes de deixá-los, e prosseguir com algumas informações vibratórias que estarão aí, diretamente, em vocês, que tocarão seu coração, mais do que seu mental humano.
Seu passado não tem qualquer importância e, como vocês sabem, Brémisskayàn, ele não tem qualquer consistência, uma vez que é ilusório.

O que eu vou transmitir-lhes não é uma história no sentido em que vocês entendem, mas uma melodia vibratória e cristalina, em Linguagem Vibral, simplesmente.

Posicionem-se o melhor possível, de modo confortável, e deixem-se ir, deixem-se embalar, porque é na companhia de seus irmãos, os Golfinhos, que nadam ao meu lado, que vamos levá-los a um espaço vibral de Amor, para além de sua consciência, para além de seu mundo, desse espaço que vocês conhecem e imaginam.
Então, vamos, nós os levamos na viagem.

Liviniert… Danàn pùptùhln…
Elouaniàn esstél mambiàn aklonib pertùàn…
Téllèn… Téllèn mapùrtùln…
Iklan, Dévéliàn
Asstal’n Amlabamosstàhln…
Ikièn… Ikilièm nétérùhl…
M’mabam… Tùrùniet…
Ikel… Ikel… Nétérùdeln…

Palmépièn Oréaniàn Iklamabeln Néter esstélùn Dis’talamèn
Emaptèn…djarameln kébùlboss natarmèn…
Sohàn nétérùàn, Brémisskayàn…
Sohàn…

(Silêncio)

Se vocês soubessem todo o Amor que está em vocês e que lhes é oferecido de todos nós, de Sírius!
Então, vivam-no.
Sejam esse Amor, mais do que nunca, é nosso pedido, é seu futuro, se posso dizer assim, embora ele se situe além de qualquer futuro e de qualquer espaço-tempo.
Abandonem toda noção de direções, esqueçam-se de seus limites, eles não têm qualquer consistência, eles se apagam, cada vez mais, e apagar-se-ão, de qualquer modo.
Aceitem a eventualidade de fundir-se em um espaço que não se pode medir nem apreender.
É o que vocês são.
As Vibrações da Linguagem Original estão aí, também, para isso, para permitir-lhes um abandono mais profundo e para vir golpear, eu diria, pressionar seu essencial humano, sua noção do essencial, todas as suas crenças no Eterno, todas as suas ilusões concernentes não, unicamente, a todo seu percurso humano, mas, também, todas essas crenças armazenadas em vocês há tão longo tempo, concernentes ao seu Retorno ao Eterno, à Vida, ao Absoluto.
É importante abandonar mesmo isso, todo desejo de retorno à Unidade e à sua Fonte, ao Absoluto e às Vibrações que se revelam em vocês, essas Vibrações da Linguagem Original estão aí para isso: ajudá-los nesse abandono, vocês veem?

Então, cessem toda luta, para alguns, enquanto vocês ouvem essa Linguagem, porque ela faz parte de vocês, ela é, efetivamente, real.
Ela é a Fonte que nós somos e que vocês são, em Verdade; n’Ela vibra nossa memória, para além de toda memória; n’Ela flui a seiva do Amor, a Fonte extática de nossos corações unificados.
Acolham-na e, mais do que um acolhimento, sejam, novamente, ela.

Agora, meus queridos amores, meus amigos, irmãos e irmãs de meu coração, vou deixar o lugar aos nossos irmãos de Sírius, que vão terminar esse breviário.
Eu permaneço com vocês, ao seu lado, como em seu Coração.
Chamem-me, se desejarem, e nós viremos, meus irmãos golfinhos e eu, embalá-los, transportá-los a esses espaços do Coração, que lhes são tão familiares.

Que Alegria, que Alegria, reencontrá-los!
Eu os Amo, completamente.
Mil bênçãos de nós todos, de Sírius, golfinhos, delfinoides, sereias e tantos outros irmãos e irmãs de seu coração.
Graças.

Sohàn… Tùlùndiss…

Oréania ama-os e acompanha-os em seu retorno a Sírius, junto de nossa Mãe tão amada.
Até sempre, Brémisskàhn.

Aí está, irmãos e irmãs na humanidade, nós vimos concluir esse pequeno breviário de Amor que tivemos a alegria de transmitir-lhes.
Nós rendemos Graças à sua Presença e ao seu Acolhimento.

Então reencontrem, agora, reencontrem essa Linguagem, para além de toda linguagem, deixem-na subir, deixem-na subir à superfície de sua memória, o que já pôde produzir-se para alguns de vocês.
Então, não se surpreendam se Vibrações voltem-lhes, seja sob a forma de «pensamentos», diríamos, ou de palavras vibratórias que vêm, muito naturalmente.
Isso é normal, isso faz parte de vocês.
Não tenham medo disso e, sobretudo, sobretudo não monopolizem essas Vibrações, deixem fluir, se elas voltam, não procurem apreender o significado delas, porque não há, do ponto de vista humano.
Deixem-nas vir, como esse pássaro de que já falamos, simplesmente, deixem-no fazer sua viagem, mas deixem-no tranquilo, eu diria, com humor.
Aí está nosso pedido, nosso conselho de irmão e de irmã.

Para terminar, é nossa Mãe, em pessoa, que virá abençoá-los e terminar esse Breviário, nós deixamos a Ela, portanto, a honra e o privilégio dessa Obra de Amor, porque é, efetivamente, graças a Ela que esse pequeno Breviário pôde ser transmitido e que essa Linguagem pôde ser transmitida desse modo, na superfície da Terra.

Mil obrigados, mil gratidões a cada um e a cada uma por tudo o que vocês realizaram nessa superfície da Terra como em seu Coração.
Nós estamos felizes por, enfim, reencontrá-los.

Até sempre, Brémisskayàn, e nós os esperamos, no Silêncio e no segredo de seu coração, de nosso Coração unificado.
Paz.

Sohàn Atùliàn…
Mérila nàndùn
Palaptiep… Névolap…
Kiristi…
Sa’halel!

Eu os Amo e abençôo, queridos filhos, queridos corações, queridas estrelas bem amadas.
Eu sou Isis-Maria, sua Mãe, sua Irmã, mas, também, seu Coração de Eternidade.
E eu venho concluir o que foi começado nesse Breviário.
É com muita Alegria que eu recebo seu Amor, a cada dia, e que eu os embalo em meus Braços.

Sejam agradecidos, Ikivàndiss, sejam banhados de nossa Graça comum, porque não há qualquer diferença entre nós, entre nossos corações.
Vivam isso.
Vivam essa Evidência, além de toda a Unidade, porque nada mais há que não o Amor que nós somos, Brémisskayà.

Aí está, eu concluo, portanto, aqui, esse pequeno breviário, que teve essa ação de restituí-los à sua herança vibral, para além de toda falsificação conhecida, para além de todo passado corrompido, para além de todas as suas memórias matriciais.
Essa Linguagem leva-os bem além da memória de seus pais, ela os leva ao seu Éter, é por isso que algumas Vibrações, muito potentes, permitem-lhes aceder, se posso dizer, a espaços muito leves.

A Linguagem Vibral Original é portadora da Graça que vocês são.
Acolhê-las é receber um dom precioso, como filho divino, mas é, também, aceitar esse Retorno ao seu Essencial, à sua Eternidade.

Eu os acolho e embalo-os em meu coração.
Vocês, minhas sementes, minhas estrelas peroladas.
Vocês são tão belas e tão belos!

Natùr almàn
Mépèk naliàn
Isstèlàn mapùtùk mibilliàn…
Ilvàndiss… Iklèm Natùrù…
Isis téliàn… Isis Talùàn…

Isis saúda-os e cerca-os com Sua Graça.

Esse Breviário está, agora, terminado.
Nós o quisemos curto, como a Fonte, se eu posso dizer, desejou.
Não é necessário transmitir-lhes mais Vibrações, isso não seria útil em nada do que lhes é pedido hoje.

Agora, esqueçam-se de tudo o que lhes foi dito, de tudo o que vocês aprenderam, deixem seu mental dissolver-se e desaparecer, fundindo-se, dispersando-se sob a ação da Graça, de sua Eternidade.

Sim, esqueçam-se de tudo o que nós dissemos.
É tempo, hoje, de ficar tranquilo, mais do que nunca, e isso, nós temos dito e repetido.
As Vibrações os têm ajudado nisso, mas trata-se, agora, de esquecê-las, de tirá-las de seu mental humano e deixar todo o Amor Vibral delas ressurgir, reaparecer.
Todo o resto vai desaparecer.

Obrigada por seu Acolhimento, obrigada por sua Vibrância e sua Presença.
Então, agora, fechem essas páginas, a Reconexão ao seu coração foi feita, não há qualquer necessidade de ler e reler, porque o trabalho da Obra de Amor foi feito.
Agora, eu diria que cabe a vocês que ela faça o caminho dela, para além de qualquer caminho conhecido.

Reencontrem sua Fonte, sem procurá-la.
Deixem-na voltar a vocês, simplesmente.
Para isso, fiquem tranquilos, calmos, serenos e silenciosos, sem qualquer desejo, sem qualquer vontade, sem qualquer julgamento, sem qualquer expectativa.
Está aí, simplesmente.

Nós os cercamos de todo o nosso Amor, nós todos, da Frota Mariana e de Sírius.
Nós os acolhemos, agora e já, nos reinos do Éter, em sua Eternidade, e é uma grande Alegria!
É maravilhoso!
Tudo está consumado, como nós já dissemos, e nós estamos felizes!

Então, até muito em breve, tanto para nossos diversos encontros como meu último apelo coletivo.

Eu os Amo, Brémisskayàn, e acolho-os no Eterno.
Obrigada.
Graças e até sempre, até muito em breve, para novas mensagens e até sempre, em nosso Coração unificado.
Eu estou aí, em vocês, completamente.
Acolham-me, deixem-me Viver através de vocês, através desse corpo de terceira dimensão, deixem-me retomar todo o meu lugar, que é seu lugar Eterno.

Graças e até breve, para nosso próximo encontro.

SOHAN Brémisskayàn.
______________
Transmitido pelo Coletivo dos Filhos da Lei de UM.

7 comentários:

  1. Este breviário soou sobretudo como uma vibração de grande enlevo, o que já o justificaria e pelo qual damos Graças. Contudo, ele também nos ofertou inequívocas expressões da mais elevada perspectiva, tais como, por exemplo (dentre muitas):

    - As estrelas brilham e ressoam em vocês, a cada instante, e nós lhes desejamos um muito belo Retorno ao que vocês são.

    - Nós os contemplamos tais grandes irmãos, com tanto Amor, mas mais, bem mais do que isso, nós somos Vocês, em Verdade.

    - Seu passado não tem qualquer importância e, como vocês sabem, Brémisskayàn, ele não tem qualquer consistência, uma vez que é ilusório.

    - Abandonem toda noção de direções, esqueçam-se de seus limites, eles não têm qualquer consistência, eles se apagam, cada vez mais, e apagar-se-ão, de qualquer modo.

    - Sejam agradecidos, Ikivàndiss, sejam banhados de nossa Graça comum, porque não há qualquer diferença entre nós, entre nossos corações.

    - Agora, esqueçam-se de tudo o que lhes foi dito, de tudo o que vocês aprenderam, deixem seu mental dissolver-se e desaparecer, fundindo-se, dispersando-se sob a ação da Graça, de sua Eternidade.

    ResponderExcluir
  2. Compartilhando:

    Fui questionado sobre o que fazer, diante deste seguinte trecho do presente Breviário:

    "As Vibrações da Linguagem Original estão aí, também, para isso, para permitir-lhes um abandono mais profundo e para vir golpear, eu diria, pressionar seu essencial humano, sua noção do essencial, todas as suas crenças no Eterno, todas as suas ilusões concernentes não, unicamente, a todos seu percurso humano, mas, também, todas essas crenças armazenadas em vocês há tão longo tempo, concernentes ao seu Retorno ao Eterno, à Vida, ao Absoluto. É importante abandonar mesmo isso, todo desejo de Retorno à Unidade e à sua Fonte, ao Absoluto e às Vibrações que se revelam em vocês, essas Vibrações da Linguagem Original estão aí para isso: ajudá-los nesse abandono, vocês veem?"

    Minha resposta foi que estes dizeres foram realmente dos mais intensos, e ter tido ressonância e acolhimento disso, já é alcance de todo invejável. Agora, querer ir além disso, já prejudicaria. Enfim, o não pensar, principalmente neste caso, seria ainda mais importante.

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo, meu irmão, se eu alcancei o teor de sua questão, mesmo essas vibrações da Linguagem Original, devem ser refutadas. BIDI nos disse que toda essa noção de origem estelar, linhagem, Sirius, Orion, deveria ser refutada e abandonada, claro que tudo o que pensamos sobre o Eterno, deve ser abandonado, os mestres devem devem ser mortos, em outras palavras, refutados, mesmo o retorno ao Eterno deve ser refutado, o que resulta na a-consciência. Tudo isso concerne àqueles que estão no Si. Quanto mais adentro dessa linguagem vibratória, mais o mental é colocado de lado, e mais é aberta a percepção do Coração, mais ao Centro se está, e mais é apreendido-se por essa linguagem vibratória, a qual, golpea a apropriação do mental.
    Aqueles que estão instalados no Absoluto, isso só reforça a Alegria ou até mesmo as vibrações. Sinto que se eu morresse hoje, de algum modo, eu saberia me localizar ou deslocalizar além do mental, além da projeção da consciência, além de todas as crenças, as quais, são entraves para a nossa Eternidade. Mas, também é isso, não se trata de ir além disso. Aïvanhov disse em uma mensagem mais ou menos isso: "Não é a personalidade que se libera de algo, é O Que Você É que se libera da personalidade"; alcançar isso além das palavras é o que é proposto por essa Linguagem de Amor, então essa Linguagem Vibratória é apenas um suporte em um primeiro momento, depois deve ser abandonada.

    "Então, agora, fechem essas páginas, a Reconexão ao seu coração foi feita, não há qualquer necessidade de ler e reler, porque o trabalho da Obra de Amor foi feito.
    Agora, eu diria que cabe a vocês que ela faça o caminho dela, para além de qualquer caminho conhecido."

    Nós Somos UM.
    Luiz Antonio

    ResponderExcluir
  4. Não há mais nada que tenhamos que fazer apenas com simpliciade e humildade deixar que inteligência da luz faça! que presente, quanto amor e suavidade.

    Namastê - Luci

    ResponderExcluir
  5. GRATA!!! Estava aguardando!!!! bjs

    ResponderExcluir
  6. Simplesmente um 'Hino do Amor'. Sentimos vibrar em nós, as 'Sagradas Presenças'. Que momento planetário, heim?

    Maravilha das Maravilhas!

    Amém!!!

    ResponderExcluir
  7. "Deixem seu mental dissolver-se e desaparecer, fundindo-se, dispersando-se sob a Ação da Graça,
    de sua Eternidade.

    "É tempo, hoje, de ficar tranquilo, mais do que nunca, e isso, nós temos dito e repetido.
    As vibrações os têm ajudado nisso, mas trata-se, agora, de esquecê-las, de retirá-las de seu mental humano e deixar todo o Amor Vibral delas Ressurgir, Reaparecer. Todo o resto vai desaparecer.

    "A Reconexão ao seu coração foi feita,
    não há qualquer necessidade de ler e reler, porque o trabalho da Obra de Amor foi feito.
    "Agora, eu diria que cabe a vocês que ela faça o caminho dela, para além de qualquer caminho conhecido.

    "Reencontrem sua Fonte, sem procurá-la.
    Deixem-na voltar a vocês, simplesmente.
    Para isso, fiquem tranquilos, calmos, serenos e silenciosos, sem qualquer desejo, sem qualquer vontade, sem qualquer julgamento, sem qualquer expectativa.
    Está aí, simplesmente.

    "Nós os acolhemos, agora e já, nos reinos do Éter, em sua Eternidade, e é uma grande Alegria!
    É maravilhoso!
    Tudo está consumado, como nós já dissemos."

    ResponderExcluir