Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

26 de jun de 2010

ANAEL – 26 de junho de 2010

Mensagem de 26 de junho (publicada em 22 de julho de 2010)
DO SITE AUTRES DIMENSIONS



Questão: quando do batismo, foi dito que Jesus recebeu o Espírito. Sobre a Cruz, ele entregou o Espírito.

Bem amada, não se esqueça jamais que aqueles que reproduziram a vida de Jesus não estavam presentes, por eles mesmos, quando do batismo.

Assim, portanto, há eventos históricos que não têm qualquer relação com o que foi traduzido em suas escrituras.

A única obra, não falsificada, do que vocês chamam de “novo testamento” procedeu diretamente das palavras que Cristo transcreveu diretamente a São João.

Assim, entregar o Espírito, para Cristo, significa o que?
Significa simplesmente que ele aceita o abandono à Luz, podendo, assim, viver sua crucificação, assim como a Ressurreição.

O batismo pelo Espírito conferido na água benta, ilustra simplesmente que há algo que se revela, naquele momento, passando pela unção da água ao nível da cabeça.

Entretanto, o Espírito Solar, ou Espírito Crístico, apenas penetrou inteiramente em Cristo no momento oportuno e não no batismo.

Lembrem-se que o que vocês leem, vocês não viveram, mas vocês apenas transpõem uma forma de Verdade à qual aderem, o que se chama uma Crença e não uma Experiência.

Hoje, tudo isso está muito distante do que vocês têm a viver, mesmo se há ilustração e analogia com relação a fenômenos chamados iniciáticos, nesta Dimensão.

Não obstante, não têm que se identificar com essas crenças que estão bem além da Verdade e, eu diria mesmo, bem aquém da Verdade.

Enquanto você estiver prisioneiro ou prisioneira de qualquer crença, você não será jamais livre e não será jamais liberado.

Questão: entre todas essas crenças, como se trata a Fé?

A Fé é uma crença.
Se a Fé fizesse de vocês seres livres, isso se veria.

Ora, entre aqueles que tiveram a Fé, quantos foram liberados?
Vocês são levados a substituir, se tal é sua convicção e se tal é sua aspiração, a substituir a Fé pela Vibração do Coração e nada mais.

Vocês podem ter (aliás, me parece que isso foi escrito por Paulo de Tarso) a Fé para deslocar montanhas, vocês podem comunicar com os Anjos, vocês podem deslocar montanhas, se lhes falta o Amor, ou seja, a Vibração, vocês não são nada.

Existem apenas alguns místicos cuja Fé pôde transportá-los na Vibração e no estado místico propriamente dito, mas eles representam quantas almas, quantos Espíritos, em sua humanidade, sobre a centena de milhões de vidas que existiram?

Questão: como aparecemos sobre a Terra?

Mas vocês não apareceram.
Vocês, de algum modo, investiram numa matriz biológica carbonada totalmente livre, criada pelos Mestres geneticistas.

Esses Mestres geneticistas são entidades criadoras chamadas de Elohim, a maior parte vinda de Sírius.

O grande princípio da evolução é que toda criação, num mundo de Dimensão inferior Unificado, evolui de maneira inexorável para um nível Vibratório bem além de seu próprio criador.

É esse princípio que aqueles que falsificaram as regras recusaram aplicar.
Eles jamais aceitaram que sua criação falsificada se tornasse um dia mais Vibrante que eles.
Eles então os fecharam dentro de um sistema involutivo, chamado a morte.

Questão: isso nos permitirá reencontrar nosso status de “Sementes de Estrelas"?

Para aqueles que estiverem no Fogo do Coração, mas temos sempre boa esperança que um número sempre maior de espíritos livres renascerá a si mesmo.

Mas não devem se iludir.
Muitos seres se sentem muito bem como estão, não visualizando absolutamente qualquer retorno para as forças da Luz Unificada.

Questão: poderia nos falar dos Elohim?

Os Elohim, entidades criadoras, intervêm na ronda dos mundos e em dimensões diversas, para ali semear formas correspondentes à Vibração preexistente na matéria, existente nos materiais que vocês chamam de amorfos.

A matéria não é unicamente aquela que vocês veem nesse mundo.
Existem diferentes matérias, tão densas, tão pesadas, que convém avivar.

O esquema é sempre o mesmo: há inicialmente semeadura, na matriz cristalina, pelos mestres geneticistas.
Essas criações estendem-se por tempos longos, muito longos, bem além mesmo do que vocês podem conceber.

A partir do momento em que uma Consciência, livre, chamada planeta, decide acolher, em seu seio, formas de vida diferentes de sua própria Consciência, convém, de início, inserir, nesta matéria precisa, certo número de Vibrações.

Essas Vibrações são então trazidas pelos Elohim criadores, trazendo, não primeiro a vida sob forma de DNA, mas uma vida simples, sob forma de Vibração, que vocês chamam de cristais.
São essas criações cristalinas que vão permitir o desenvolvimento e o apoio da vida.

Assim, ao final de certo tempo de semeadura (diferente segundo o tipo de matéria), se torna então possível criar o DNA, cuja expressão pode ser muito diferente, de acordo com o tipo de matéria e de acordo com a forma de vida desejada pelos criadores.

Esses criadores (que são de fato criadoras) semeiam então, quando de uma segunda onda, certo número de vidas conscientes, nas quais podem vir almas ou Espíritos preexistentes, que não têm ainda alma, inteiramente liberta, para viver experiências na matéria, que elas podem deixar a qualquer momento.

Algumas Consciências fazem então a escolha de aperfeiçoar sua própria evolução, que é infinita, por Essência, nos mundos Unificados, até se tornarem, a seu turno, superiores a suas próprias criadoras, nesta matéria específica ou fora dela.

Assim, o que é chamado Elohim, são seres que percorreram a superfície desse mundo, bem antes que Deus e Diabo tomassem posse.

A um dado momento, quando da intrusão dessas forças opostas à Luz e que queriam realizar experiências de confinamento, os Elohim foram obrigados a se retirar, mesmo aqueles que foram chamados de Gigantes ou de Nefilins, cujo simples nome pode fazer tremer de horror alguns seres e, aí também, são crenças que lhes foram inseridas.

Os Nefilins são seres muito próximos da Fonte Unificada.
Esses gigantes deixaram então certo número de marcas de sua Presença e de seu trabalho de Luz, nesses mundos.

Eles em seguida partiram, para sua esfera planetária e estelar de origem, para continuar seu trabalho.
A evolução nunca tem fim, jamais.
Mesmo uma Dimensão fixada num plano evolutivo, o que não quer dizer que ela não evolui, mas sim, permanece nesta Dimensão, tendo acesso às outras Dimensões.
Assim o é dos Arcanjos.
Assim o é de algumas esferas planetárias ou de alguns Sóis.

Apenas nos mundos divididos, dissociados, que o esquema evolutivo, falando de nascimento e de morte, existe.
Em outros lugares, existe uma criação, mas não existe morte.

Questão: qual é o número de Elohim e qual é seu papel hoje?

A história dos Elohim é muito antiga.
Ela remonta a mais de vinte milhões de anos.

Agora, nesses 6 ciclos falsificados, os Elohim mantiveram uma presença específica.
Eles tiveram êxito em não perder o fio de sua própria criação e não abandonar sua criação dentro da matriz.

Eles portanto colocaram regras e certo número de atos que permitem, hoje, viver o que vocês vivem, sem dever mergulhar e renascer na matriz.

Os Elohim foram os 12 Elohim criadores de Atlântida, vindos de Orion, vindos de Altair, de Vera.
Eles eram em número de 12, chegando sob o comando de Orionis, na Jerusalém Celeste, dentro de um Concílio que foi chamado de Concílio d’Alta e que ocorreu em uma região precisa do México chamada de Teotihuacán, em 50.731 antes de Cristo, no equivalente a um mês de maio.

Esses 12 Elohim sabiam, vindo nesta matriz (pelo menos duvidavam, mesmo se alguns não aceitaram), que, para manter um fio de Luz nesta matriz, eles deviam ser eles mesmos precipitados nesta matriz.

Eles então, pouco a pouco, nesta primeira tomada de forma nesta matriz, perderam em certa medida sua memória.

A maior parte desses Elohim caiu, porque foram presos, eles também, pela matriz.
Somente muito grandes seres, até agora, puderam escapar da matriz e eles se contam nos dedos de uma mão e esses seres não são Elohim.

Hoje, há um único Elohim ainda presente que conseguiu tomar seu corpo fora da matriz e mantê-lo numa estrutura carbonada, mesmo vindo de uma Dimensão de longe superior, para voltar no momento vindo.
Trata-se de Is-Is, ou Maria.

No que concerne aos 12 Elohim criadores, quando da criação de Atlântida, a maior parte caiu e terminam hoje seu ciclo de encarnação.

Questão: mais a Luz da Vibração «desce», mais ela vai iluminar as zonas de Sombra. Isso pode provocar uma queda, um basculamento mais para a Sombra que para a Luz?

Como a Luz poderia ocasionar queda se é por suas próprias resistências à Luz?
Vocês não poderão acusar ninguém de ser responsável, porque vocês serão os únicos responsáveis.

Tenho entretanto a afirmar que vários seres humanos, aqui como em outros lugares, falam de busca espiritual como de uma busca mental.
A busca da Vibração não é uma busca espiritual, é uma busca da Essência.
Ela não se coloca em palavras.
Ela não se coloca na certeza.
Ela se coloca na experiência do instante e na qualidade da Luz, no instante.

Vocês persistem, aqui como em outros lugares, na humanidade, a jogar um jogo estéril que consiste em querer procurar.
Não há nada a procurar, absolutamente nada.

Crer que vocês tocarão a Luz procurando é uma heresia.
A Luz é.

É seu filtro mental que quer fazê-los crer que mais vocês tenham conhecimento e mais vocês compreendam, mais irão para a Luz.
Não há nada de mais falso.
Não há nada de mais pérfido que a adesão a isso.

A Luz É, sobretudo durante este período.
Ela não está em nenhuma parte em outro lugar que ao centro de vocês mesmos e o centro de vocês mesmos tem apenas que fazer saber se o mundo é finito ou infinito.

É o Mental, se preferem, o Ego, que os leva sobre esses caminhos de volta, ainda e sempre.
Enquanto vocês não fizerem a reversão para si mesmos, enquanto não fizerem o Silêncio, vocês não encontrarão nada mais que quimeras.

Não há qualquer outro lugar para procurar, outro que não seja ao centro de Si.
Tudo está lá, de toda eternidade.

Simplesmente, a iluminação atual é mais forte que o que existiu.
Isso poderia parecer, de outro ponto de vista, mais fácil, muito mais fácil e, para muitos de vocês, aqui como em outros lugares, isso lhes parece mais complicado.

É nesse sentido que os primeiros serão os últimos.
“Felizes os simples de espírito”, disse o Cristo e ele realmente pronunciou esta frase.

É o ego, e unicamente o ego, a pequena personalidade, que quer se apropriar.

A Luz É.
Ela tem apenas que fazer a propriedade.

A Luz se revela ou não se revela.
Todas as pesquisas do mundo, todos os conhecimentos desse mundo, como de outros mundos, não lhes trarão a Luz ou, em todo caso, a Luz que não libera, chamada de Luz do conhecimento, que é Lúcifer.

Enquanto vocês não tiverem compreendido, enquanto vocês não tiverem integrado, enquanto vocês não tiverem vivido isso, vocês não viverão o Fogo do Coração.

Não é nem uma sentença, nem uma crença, mas uma verdade Vibratória, energética, eterna.

Não é impossível que alguns seres, extremamente raros, possam viver o Despertar lendo a Bíblia.
Do mesmo modo que não é impossível viver o Despertar o mais fulgurante colhendo simplesmente uma flor na natureza.
Mas isso permanece, me parece, extremamente raro.
Senão, há muito tempo que esta matriz não existiria mais.

A Vibração não é algo que se aproprie.
A apropriação é mesmo o oposto da Luz.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Até breve.

__________________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário