Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

12 de jun de 2010

UM AMIGO – 12 de junho

Mensagem de 12 de junho (publicada em 14 de junho de 2010)
DO SITE AUTRES DIMENSIOS



Eu sou Um Amigo.
De meu Coração a seu Coração, de minha Consciência a sua Consciência, recebam e aceitem Bênção, Amor e Luz.

Sou aquele que, nesse canal, desde alguns meses, comunicou-lhes um certo número de Vibrações e de ensinamentos em relação direta com o acesso à Unidade, ao Ilimitado, à Existência.

Transmiti-lhes um conjunto de ginásticas chamadas Yoga, em relação com a ativação das novas lâmpadas em sua tripla lareira (nota: que vocês encontram na rubrica «protocolos» de nosso site e também no blog http://leiturasdaluz.blogspot.com/2010/04/protocolo-praticar-autres-dimensions.html).

Permitam-me, hoje, emitir-lhes algumas informações que lhes permitem aproximar, ao mais exato, da noção de Consciência e da noção de Unidade.

Na hora em que muitas coisas estão perturbadas e turvas na humanidade, cabe-lhes, durante este período, estabelecerem-se na paz, na Verdade e na Unidade, caracterizadas por uma Consciência diferente, pela associação da atividade, usual e habitual, do mental e das emoções.

É nesses espaços ilimitados que vocês reencontrarão mesmo o que vocês são, de toda Eternidade.
Ir para além da fragmentação existente na humanidade permitir-lhes-á, cada vez mais, reunificá-los a vocês mesmos e à Fonte.

Tenho também a precisar, a partir de hoje, e pela antecipação da emissão à humanidade, nas últimas Chaves Metatrônicas que lhes serão trazidas durante seu Verão (inverno no hemisfério sul), a talvez ir mais adiante, nas explicações.

Certamente com palavras, mas eu lhes peço para irem além das palavras e perceberem a Essência, além das palavras.

Muitos humanos, hoje, colocam-se questões quanto à Consciência, quanto a seu papel, quanto a seu futuro na nova Consciência e na nova Humanidade.

O ser humano evoluiu, desde muito tempo, dentro de um certo número de leis redutoras que os privaram do acesso à Consciência Ilimitada.
Hoje, vários de vocês passam da consciência limitada para a Consciência Ilimitada, em função das circunstâncias e de seus atos em suas vidas.

Para aqueles de vocês, não necessariamente presentes aqui, mas que não chegam ainda a distinguir ou a esclarecer, neles, a diferença da consciência limitada para a Consciência Ilimitada, eu muito amplamente insisti que o acesso ao Ilimitado confere a Alegria.

Alegria independente de qualquer causa.
Alegria final, eu diria, de contato com o Si e com a Fonte.

O ser humano, pelas próprias limitações existentes nesta Dimensão, é um ser que se rega e que vive de uma multidão de crenças, consideradas como verdades estabelecidas e eternas.
As crenças são justamente o conjunto de elementos e de funções às quais vocês aderiram e que privam, literalmente, o ser humano, de seu acesso definitivo ao Ilimitado.

As crenças são um conjunto de fatos, de funções, às quais sua consciência deu peso e corpo, permitindo-lhes definir seus próprios quadros, suas próprias referências e seus próprios meios de ação.

Se eu lhes dissesse, por exemplo, que mesmo as forças fundamentais da física, tal como a conhecem nesse mundo, são apenas crenças às quais você aderiram, há muito tempo, de maneira voluntária ou involuntária, e que têm-se levado a experimentar a perenidade dessas ditas leis físicas, dentro mesmo de sua Consciência.
Ora, isso não é nada.

Aí também são apenas crenças e é apenas pelo intermédio de crenças que o ser humano é mantido dentro do limitado, dentro da ilusão.

Hoje, mais que jamais, é-lhes solicitado fazer um caminho, se tal é sua escolha, que lhes permite liberarem-se das crenças, quaisquer que elas sejam, e reencontrar, de algum modo, seu estado virginal que preexistiu, de toda Eternidade, bem antes que vocês estivessem presentes nos mundos limitados que percorrem hoje.

A Consciência não é uma crença, a Consciência é, antes de tudo, Vibração.
Expandir a Consciência, ir para o Ilimitado, corresponde portanto à expansão da Vibração e da Frequência correspondente a um comprimento de onda, porque trata-se sim de uma onda: a onda da Consciência.

Esta modificação de sua Consciência traduz-se, mesmo em suas células, como em sua própria Consciência, por um sentimento profundo de expansão, traduzindo-se pelo que chamei o Samadhi ou a Alegria final.

Não pode haver expansão de Consciência e penetração no Ilimitado sem esta modificação de Frequência.

Seus físicos falam de diversas ondas: as ondas as mais pontiagudas, chamadas ondas milimétricas, cuja Frequência é a mais elevada, que se encontram em um certo número de tecnologias, hoje de ponta, por exemplo, os radares e todos os princípios eletrônicos que existem nesse mundo, cuja criação não foi ditada por qualquer facilitação de suas vidas mas, bem ao contrário, para impedi-los de aceder a bandas de Frequência situadas justamente acima, cuja rapidez encontra-se obstruída, literalmente, pelas crenças e, agora, pelos meios tecnológicos desenvolvidos pelos que se opõem e que se opunham à Luz.

O ser humano é um ser de Vibração, cuja consciência pode vibrar dentro de ondas que chamaria micrométricas, cujas Frequências são incomparavelmente mais elevadas que aquelas existentes em sua tecnologia.
Mas existe um fenômeno de mascaramento.
Esse fenômeno de mascaramento está ligado às ondas utilizadas por suas tecnologias e também e sobretudo pelas ondas pesadas chamadas crenças.

Porque, efetivamente, a crença, qualquer que seja, é uma onda que retarda, que congela e que fixa dentro de uma forma, ou num modo ou num mecanismo de funcionamento.

O acesso ao Ilimitado, seja ele experimental ou permanente, passa pelo aumento da Frequência, pelo desmascaramento de um certo número de capacidades Vibratórias que existem, nas células como na Consciência, que foram fechadas, cercadas, pelas diferentes leis da matriz.

Hoje, quando os envelopes existentes no sistema solar e que levaram a reforçar esta limitação não existem quase mais, esses envelopes, cujos nomes lhes são conhecidos (heliosfera, magnetosfera, ionosfera) estão em curso de desagregação e, isso, já, desde o início dos processos de desconstrução.

Hoje, cabe-lhes também, em vocês, por intermédio da Consciência esclarecida, nos momentos de fulgurância correspondente a seu acesso ao Ilimitado, desconstruir, em vocês, todas as crenças, tudo o que é pesado, tudo o que é denso, permanecendo ainda nesta densidade e nesta materialidade, nesta Dimensão, mas livrando-se, liberando-se, pela Consciência e pela Vibração.

Hoje, em que inúmeras informações e comunicações lhes são oferecidas pelos múltiplos Planos além de seu campo de compreensão e de percepção, cabe-lhes, não discernir, mas vibrar em adequação com o que vivem, a fim de permitirem-se subir sempre mais seu nível Vibratório e sua Consciência até um limiar, bem conhecido, chamado pelo bem amado Sri Aurobindo, o Switch da Consciência, permitindo-lhes, quando da ignição de sua tripla Lareira (coroa Radiante da Cabeça, Coroa Radiante do Coração e Triângulo Sagrado), bascular do limitado para o Ilimitado.

Esse basculamento não pode se operar se não há subida na Vibração, porque o que sobe na Vibração é a própria Consciência.

Assim, portanto, não creiam no que lêem, não creiam, tampouco, no que lhes digo, mas creiam unicamente na liberdade que lhes é oferecida, a partir do momento em que vocês não crêem em mais nada.

Não é mais questão de crer, é questão de viver e vibrar porque, na Vibração, vocês se libertam progressivamente do conjunto de crenças.

Vocês sairão da dependência, inteiramente.
Vocês não serão mais prisioneiros de suas emoções.
Vocês não serão mais prisioneiros de seus sofrimentos mas acederão, em verdade, ao Ilimitado.

Na Consciência Ilimitada, a Vibração de suas Coroas, a Vibração de seu Triângulo, a Vibração de suas células, permite-lhes, ainda mantendo esse corpo biológico, aceder a Planos que, até agora, eram-lhes desconhecidos.

Assim como o disse, e o repeti, fui, durante minha última encarnação nesse mundo, aquele a estudar, de maneira completa, os mecanismos de funcionamento da Consciência, dentro do limitado como dentro do Ilimitado.
Várias ferramentas foram-lhes dadas, e ser-lhe-ão ainda dadas, para permitir-lhes, se tal é sua escolha, irem cada vez mais para este aspecto ilimitado e essencial.

Uma vez que o caminho está aberto (no plano Vibratório, obviamente), vocês farão, todos, frente a um certo número de obstáculos pessoais mas também coletivos.
Eses obstáculos, preferimos chamá-los resistências.
Essas resistências são o que, no plano físico, opõem-se à liberdade e à Consciência.
Essas resistências, obviamente, têm múltiplas causas e múltiplas origens, no interior de vocês como dentro da sociedade e da humanidade.

A primeira das causas, obviamente, é o medo, porque a Vibração pode fazer medo.
A perda, ou a dissolução da personalidade, na Essência, pode ser vivida, na consciência não totalmente unificada, como um processo de morte iminente.

Não existem outras portas de acesso à Consciência Ilimitada além da Vibração e o Coração.
O Coração não é um conceito.
O Coração veicula a Vibração do Centro e da Essência.
É muito fácil, para o ser humano, falar do Coração.
É muito fácil, para o ser humano, crer em Cristo, em um Salvador, crer na Luz.
Mas crer não é viver.
Crer é limitante.
Viver é expansão.

É-lhes necessário estarem vigilantes para bem estabelecer, em suas estruturas e em sua Consciência, a diferença formal que existe entre viver e crença, entre limitado e Ilimitado.
Enquanto estiverem na crença, vocês não estão na vida.
Enquanto permanecerem no limitado, o medo prevalece e o Coração não pode se abrir.

O Coração apenas se abre a partir do momento em que o abandono à Luz, ou o princípio de Vibração, esteja integrado e aceito na Consciência.

Assim, portanto, a mutação atual da humanidade, o parto da Terra, em curso (assim como o revelou Snow, há pouco tempo), deve também acompanhar-se, para vocês, e um certo número de liberações de crenças e de resistências ou de freios existentes.

Ser-lhes-á necessário tornarem-se vigilantes para estabelecer a diferença entre o que releva da crença pura, sem qualquer suporte Vibratório, que é portanto fossilização e depreciação.

Vigilância entre esse lado aí (obscuro, não luminoso) e o lado luminoso preexistente e que se manifesta, em vocês, hoje, permitindo apreender a Inteligência da Luz e a Inteligência do Ilimitado.

Caber-lhes-á, em seguida, não mais escolher (porque essas escolhas foram feitas há alguns anos) mas, bem mais, estabelecer-se na Vibração e na liberdade.

O marcador de seu acesso não é nenhum outro além da Vibração do Coração e sua capacidade para vibrar na Unidade e no Samadhi.

Sua capacidade, cada vez maior, para estabelecer-se em si mesmo (com ou sem protocolo, de maneira espontânea ou, por vezes, ainda através da crença em um certo número de rituais, sejam respiratórios, posturais ou outros), permitindo-lhes tocar o Switch da Consciência.

Tornar-se-á cada vez mais fácil, se tal é sua escolha, estabelecerem-se nos Espaços Ilimitados, permitindo-lhes amplificar sua Vibração, sua própria Frequência, ampliar sua irradiação e sua esfera de percepção Consciente do ambiente.

Vocês afastarão cada vez para mais longe os limites do que vocês são, aí, onde haverá cada vez mais capacidades de dissolução na Eternidade.
Esse caminho é você que o realiza e ninguém mais.
É você que percorre as estradas e ninguém mais.

Mas, do mesmo modo que alguém que viaja pode olhar um mapa, do mesmo modo em seu acesso ao Ilimitado há balizas e marcadores, por vezes úteis para ajudá-los a traçar sua própria estrada e não se extraviar no caminho, porque muitas forças de resistências, durante seu Verão (inverno no hemisfério sul), serão colocadas sobre seu caminho para obstruir sua expansão.

Que sejam freios interiores ligados a suas feridas.
Que sejam freios sociais, afetivos, sentimentais, ou mesmo políticos, ou econômicos, que virão, literalmente, testá-los com relação à sua capacidade para ir para o Ilimitado, sua capacidade para não mais aderir ao mundo das crenças, ao mundo da ilusão.

Definitivamente, não há outra escolha, atualmente, que a escolha de deixar estabelecer-se a Vibração, ou desviar-se da Vibração.

A Luz é Vibração.
A Luz é comprimento de onda.
Eu não falo da Luz que vocês vêem, eu falo da Luz Espiritual.

Existe, nos Mundos Unificados, um certo número de Vibrações que são desconhecidas nesta Dimensão que, hoje, aproximam-se de vocês.
Essas Vibrações, extremamente intensas e rápidas, misturando ao mesmo tempo o que seus cientistas chamam raios X, raios Gama e raios Ultravioletas, vão agir em sinergia a partir da primeira jornada de sua Unificação em 17 de julho e isso durará até o Anúncio feito por Maria.

Durante esta etapa e este período, caber-lhes-á deixar crescer, em vocês, a Consciência e a Vibração, porque, como o compreenderam, a Consciência é Vibração e a Consciência não pode expandir-se se a Vibração não segue.
A Vibração acompanha e é a Consciência.
A Vibração é o que lhes permitirá discernir, cada um segundo sua estrada, o que está em acordo ou em oposição com o que vocês são.

A resposta do Coração, dada há algum tempo pelo bem amado Mestre Ram, são elementos, já (assim como a respiração, como os exercícios que permitem fazer passar a respiração dos pulmões ao Coração), que lhes foram dados a fim de percorrer os caminhos da Vibração da Consciência.

Uma vez que as últimas Chaves lhes tenham sido reveladas (passando também pela revelação de quem são as doze irmãs de Maria), elas lhes permitirão desenvolver, em vocês, na Alegria e na Unidade, capacidades espirituais inéditas cujo único objetivo é permitir-lhes um acesso, facilitado e cada vez mais amplo, a seu corpo de Existência, à sua Dimensão de Existência Ilimitada.

Muitas coisas, nesta Terra, precipitam-se, em vocês como no exterior de vocês.
O tempo, tal como o conhecem, parece acelerar-se.
Os acontecimentos, interiores como exteriores, e como vocês o constatam, amplificam-se e amplificar-se-ão sem medida comum com o que vocês viveram até o presente.

Dentro desse turbilhão de limitado e de resistência, caber-lhes-á estabelecerem-se dentro da serenidade para receber, em meados de seu verão (inverno no hemisfério sul), as últimas Chaves Metatrônicas que lhes abrirão definitivamente as portas de acesso à sua Consciência Ilimitada.

É fundamental integrar Consciência e Vibração porque, como o sabem, tudo o que vive nesta Dimensão, como outras Dimensões, é Vibração, Forma e Cor, como ensinou-lhes o Arcanjo Anael.

Absolutamente toda Consciência existente nos mundos Unificados tem a liberdade de estabelecer-se na Dimensão que lhe convém.
Não há mais separação entre as Dimensões, não há mais separação de Consciência.
A Consciência é Ilimitada e vibra segundo a Frequência que tenciona experimentar uma dada Dimensão, mudando de Forma, de Cor e de Vibração ao mudar de Dimensão.

Existe portanto uma multidão de Switch de Consciência nas passagens de um Mundo Unificado para um outro Mundo Unificado.
Esses processos devem ser observados, em sua Consciência e em seu corpo, porque são eles que, definitivamente, dar-lhes-ão acesso, para além das resistências e dos freios, a este Ilimitado.

A Vibração que percebem, para a maior parte de vocês, ao nível das Coroas Radiantes ou do Sacrum, vão amplificar-se, elas também.

O parto da Terra é também seu próprio parto e, como todo parto, pode ser mais ou menos fácil, mais ou menos delicado.
Esta facilidade ou esta dificuldade está apenas em função das resistências.
As resistências, os freios que são unicamente construções de seu mental, em relação com a educação, com suas crenças.

É-lhes preciso aceitar e admitir que esses freios, essas resistências, essas crenças, são elementos que devem transcender, antes de aceder a este Ilimitado e para estabelecerem-se, no momento vindo, de maneira definitiva, no Ilimitado.

Continuem a viver, cada dia de sua vida e cada respiração, tendo consciência deste Ilimitado, não intelectualmente, mas pela Vibração.
O que quer que façam nesse mundo (seja trazendo-lhe prazer, seja afrontando um parente), guardem presente no espírito que a Vibração conduz e dirige a Luz.
Aceitando esse princípio, e se fazem a experiência, aperceber-se-ão que superarão facilmente tudo o que é crença.

Não existe qualquer obstáculo, na Vibração, que não possa ser dissolvido.
Há apenas as crenças para impedí-los de realizar isso.

Qualquer que seja a dificuldade do que tenham a experimentar (seja através de uma doença, através de um sofrimento, através de uma relação difícil, de um emprego difícil, de um lugar difícil), existe, em vocês, uma capacidade Vibratória: aquela de sua própria Consciência que lhes permite, literalmente, transcender todas essas resistências e todas essas oposições aparentes, manifestando-se à sua Consciência limitada.

Enquanto procurarem estabelecer-se na reação, ou seja, dentro mesmo de seu mental ou de suas emoções, vocês não poderão escapar das crenças.
O único modo de ali chegar é unicamente Vibratório.

Nenhuma explicação (por vezes desejável, em seu mundo e em sua esfera psicológica), virá no final das resistências, quaisquer que sejam.

Quanto mais vocês se aproximarem do apogeu Vibratório (correspondente ao fenômeno de cruz celeste existente durante seu verão – inverno no hemisfério sul), mais vocês serão levados a fazer a experiência da Vibração (ou da não Vibração), da Consciência Ilimitada e de sua Alegria (ou de sua consciência limitada e de seu sofrimento).

Vocês têm, e terão em breve, todas as cartas em mãos para realizar sua Grande Obra e levar a efeito seu acesso ao Ilimitado, para que a lagarta torne-se uma borboleta perfeitamente constituída.

Retenham, antes que lhes dê a palavra para questionamentos, em relação com o que acabo de expressar, que, antes de tudo, a Consciência é Vibração e que a Vibração é Consciência.
Que além disso, todo o resto é apenas ilusão, construção mental, emocional ou afetiva, levando-os, permanentemente, nos caminhos da ação/reação, do carma e da dependência.

É o que hoje a Luz vem realizar, através da cruz cósmica, através da jornada da Unificação (em 17 de julho), através da recepção das últimas Chaves Metatrônicas (entre 7 e 15 de agosto), que lhes permitirá viver, de maneira autêntica, não como crenças ou ideal, mas sim dentro de sua vivência experiencial, diretamente, o Ilimitado e a Verdade.
Todo o resto são apenas palavras.
Todo o resto são apenas Ilusões.

Assim como muito numerosos ensinamentos orientais disseram-lhes e repetiram: esse mundo é maya.
Hoje, isso vai tornar-se cada vez mais verdadeiro, para cada um de vocês, se aceitam viver o Ilimitado, se aceitam deixar a Luz trabalhar, em vocês, para desconstruir o conjunto de crenças que restam ainda, qualquer que seja seu acesso ao Ilimitado.

Cabe-lhes também irradiar esta Consciência.
Como o Arcanjo Miguel o disse e repetiu, com gosto, durante suas múltiplas intervenções de seu ano passado: vocês são os Ancoradores e os Semeadores da Luz.
Vocês são aqueles capazes de irradiar a Luz.

Sejam vigilantes para irradiarem apenas a Luz e não os males, os apegos ou os sofrimentos, o que quer que seja que resta em vocês para purificar.
Tenham Fé na Luz, não esta Fé sem Vibração, mas a Fé Vibrante que lhes permite viver na esperança, na Unidade e na Alegria.

Colocando-se na Vibração, escaparão de todos os limites que se impuseram ou que lhes foram impostos pelo sistema, em sua totalidade.
Nada, e repito, absolutamente nada, pode, se vocês estão estabelecidos nela, opor-se à Luz, absolutamente nada.
Mas cabe a vocês saberem e viverem a experiência da Luz e da Vibração da Consciência.

Cabe a vocês saberem se aquiescem e se aceitam, inteiramente, a Vibração do Ilimitado.
É isso que está se construindo e que será chamado a encerrar-se durante seu Verão (inverno no hemisfério sul).

Período turvo, se o é, no plano exterior, mas, ô quão importante no plano interior.

Lembrem-se que de sua capacidade para estabelecer-se na Vibração e na Consciência Ilimitada decorrerá sua facilidade para extirpar-se de todas as problemáticas existentes, quaisquer que sejam.
Não haverá outra alternativa.

Estaremos sempre a seu lado para ajudá-lo.
Não poderemos jamais fazer o trabalho em seu lugar.
Apenas você e você sozinho é que pode realizar isso, mas não nos é proibido encorajá-lo e canalizar para você a Luz, de maneira um pouco mais fina e um pouco mais humana, eu diria, com relação à sua humanidade e à nossa humanidade, nós, 24 Anciões e as 12 Estrelas de Maria.

Nós somos o Círculo o mais próximo de sua humanidade e, nesse título, invervimos e regulamos, para seu maior bem, o acesso à sua própria Fonte.

Durante as semanas que vêm, muitas crenças vão cair, muitas ilusões, também, admitidas como verdades e verdadeiras nesta Dimensão, vão desvendar-se, inteiramente.
Para muitos, isso arrisca ser um choque.

De fato, imaginem simplesmente que vocês aderiram a algo em que creram e viveram, nesta adesão e nesta crença e que, de um dia para o outro, aquilo cai, inteiramente.
Que farão vocês?
Vocês vão reagir e voltar na resistência?
Vocês irão para o sofrimento?
Ou vocês aceitarão que a Vibração faça seu trabalho e que sua Consciência Ilimitada tome a retransmissão?

Lembrem-se que a personalidade não pode dirigir ou canalizar a Luz.
Somente a Luz conhece a Inteligência da Luz.
Somente o Ilimitado conhece o Ilimitado.

Através do limitado vocês não poderão encontrar qualquer solução, absolutamente nenhuma, para as resistências e para os freios.
Aí também, há uma mudança de ponto de vista importante a manifestar e a realizar.

Obviamente, na matriz, desde seu primeiro sopro, fomos todos habituados a lutar: lutar para comer, lutar para existir, lutar para viver, lutar para se opor.
Hoje, o momento não é mais para isso, porque vocês estão no final, no extremo final do Kali Yuga, da idade sombria.

Este final assinala o retorno da Luz e portanto a passagem sob outros ritmos e outras leis, existentes na Unidade, e que foram perdidos nesta dualidade, de maneira voluntária, não pelo ser humano, mas por aqueles que o arrastaram nesse mundo.

É-lhes necessário tornarem-se cada vez mais seres de experiência e de Vibração, seres de Coração.

Lembrem-se também que os seres de Coração são seres que servem, pela Vibração e pela Consciência, bem antes, e de maneira bem mais forte, que a ajuda prestada de maneira material.

Na Vibração e na Consciência Ilimitada, absolutamente tudo pode resolver-se, para sua vida mas também ao redor de sua vida.

Aí está, caras irmãs e caros irmãos, o que meu Coração queria dizer a seu Coração.

Se existem, agora, perguntas com relação ao que acabo de dizer, em relação com a Consciência, a Vibração, as crenças, o limitado e o Ilimitado, vamos tentar balizar, ainda mais, a estrada do que vem para vocês.

Questão: qual é a ligação entre culpabilização e crença e como superar isso?

Bem amado, seria necessário que você especificasse qual ligação você estabelece, você mesmo, entre culpabilização e crença.

Questão: foi dito que Deus, ligado às crenças, era ele mesmo um culpabilizador.

A crença, bem amado, decorre de uma falha.
Esse mundo, como o disse nesse mundo dissociado, é um mundo de crenças, e nada mais.

A crença retarda a Vibração.
A crença cristaliza, e densifica, e estabelece, e materializa, em todos os sentidos do termo, a desmaterialização e, portanto, a desconstrução das crenças, quaisquer que sejam.

A crença é diretamente oriunda da culpabilidade induzida por Yaldebaoth, aquele que foi chamado, muito tempo, Deus, que se substituiu à Fonte.

Yaldebaoth funcionou pelo princípio de ação e de reação, modificando as forças que vocês chamam gravitacionais.
Foram instauradas as leis de ação/reação.
Essas leis de ação/reação os levaram, progressivamente, a estabelecerem-se nas crenças, essas crenças que representam sua própria reação à culpabilidade.
A culpabilidade é procedente de um certo número de fechamentos, aí também, em relação com crenças e, do mesmo modo, para escapar da culpabilidade, é necessário construir novas crenças, permitindo escapar das antigas crenças.

Mas, de crença em crença, vocês não saem das crenças, porque a crença, associada a uma outra crença, os estabelece no peso, na densidade e na ausência de leveza.

A liberação, o alívio da Consciência, traduz-se pelo desaparecimento da culpabilidade e das crenças.
É-lhes preciso substituir, todos, sem exceção, em todos os setores de sua vida, a noção de culpabilidade, pela noção de responsabilidade.
A responsabilidade é liberdade, a culpabilidade é livre arbítrio.

A liberdade e o livre arbítrio são duas vertentes, totalmente opostas e contraditórias, de uma mesma realidade, que não é a Verdade.

Apenas estabelecendo-se na liberdade, na responsabilidade, na Vibração, que vocês poderão escapar às crenças procedentes da culpabilidade ou ao que chamaria as contra-crenças procedentes das crenças iniciais.

Vários sábios disseram-lhes, nos tempos passados, e o próprio Buda: «não creiam em nada do que lhes dizem, se vocês mesmos não fazem a experiência».

Ora, hoje, a experiência que lhes é proposta, nesta Terra, é a experiência da Vibração e da Consciência Ilimitada.

Assim, portanto, a nada serve aderir aos dogmas do Ilimitado, ou à Verdade da Unidade, se vocês mesmos não a vivem.

É preciso que suas crenças, aí também, passem na vivência.
Ora, a vivência apenas pode se passar através da revolução da Consciência e a passagem do Switch da Consciência, possível graças à Vibração e unicamente graças ao Coração.

Não há lugar para a culpabilidade, no Coração.
Há lugar para a culpabilidade no ego e na personalidade e nas lutas inerentes à manutenção da vida, nesta Dimensão.

Certamente, não lhes é solicitado para colocar fim nesta Dimensão, colocando fim em seus dias, longe disso, mas transmutar esta Dimensão, devolvê-la à sua Unidade, à sua Verdade e à sua Liberdade, estabelecendo-se firmemente, vocês mesmos, na Vibração, na Luz e em sua Inteligência: o que foi chamado Abandono à Luz.

No Abandono à Luz encontra-se o fim da culpabilidade e o fim das crenças.

Vocês não podem manter crenças e viver a Vibração.

Lembrem-se que a Vibração da Consciência é expansão, que a Consciência toca ao Ilimitado, aumenta sua Frequência e pode tocar setores até agora inéditos para a consciência limitada.

Enquanto que a crença os mantêm, assim como a culpabilidade e os medos, na ilusão, na limitação e os faz, obviamente, rejeitar o princípio de Unidade, porque o ser humano que não pode viver a experiência da Unidade vai, obviamente, dizer que isso não existe e que não existe redenção pela Unidade, mas unicamente no princípio de superação e de fazer o bem para opor o mal.
É exatamente o que deseja Yaldebaoth e é exatamente o inverso do que nós desejamos para vocês.

Questão: sentir a Alegria no Coração corresponde à Vibração da Luz?

Inteiramente.
Mas preste bem atenção que o fato de sentir a Alegria no Coração não seja uma reação a uma satisfação qualquer do ego mas, bem mais, o resultado de seu estado meditativo ou de sua própria Profundidade.
Enquanto sua Alegria no Coração permanecer dependente de uma circunstância exterior, ou de uma satisfação, qualquer que seja, isso não é a Vibração do Coração.

Questão: poderia nos falar do mundo de Assiah? O mundo do infinito, do absoluto?

Não estou certo de ter apreendido o pedido.
Como se pode falar do infinito?
Eu posso evocar o infinito.
Eu posso dar-lhes vontade, pela Vibração, de ir para este estado de Consciência, mas não existem palavras que permitam descrever a vivência nos mundos da Existência porque, a partir do momento em que é expressa, nesse mundo, torna-se redutor.

A analogia pode ser encontrada: imaginem-se projetados mais de 1.000 anos atrás e tentem explicar a uma pessoa daquela época o que é uma onda, o que é um telefone, o que é um automóvel.

O único modo que temos, uns e outros, nos Mundos Unificados, de fazê-los tocar, da Consciência, esses mundos do absoluto, é unicamente Vibratório.

É ao que o Arcanjo Miguel se empenhou durante os Casamentos Celestiais e as Etapas.
É ao que nós nos empenhamos os 10 primeiros minutos de cada hora.
É ao que vocês se empenham, vocês mesmos, no momento de seus espaços meditativos, que isso seja através dos protocolos ou de maneira espontânea.

Há apenas a experiência vivida que pode dar conta do que é o absoluto e nenhuma palavra.
Não se esqueça que eu coloco, e que nós colocaremos cada vez mais, as balizas, em seu mapa e em sua estrada, para permitir-lhes ir ao destino.

Mas falar-lhes do destino e do que ali acontece, com palavras, parece-me extremamente difícil.

Assim o foi de todos aqueles que viveram estados místicos ou estados na fronteira da morte.
Falar da Luz não é viver a Luz.
Falar de encontros mágicos que existem nesses mundos, não é vivê-los.

Hoje, vocês são engajados a vivê-lo e vocês não poderão vivê-lo por qualquer atividade do mental.

Questão: durante minha infância parece-me ter já vivido um fenômeno de reversão. Isso estaria em relação com o Switch da Consciência?

Caro irmão, quem melhor que você pode responder a esta questão?
Aquele que viveu o Switch da Consciência, hoje, nos Casamentos Celestiais, nas Etapas, ou nesta estapa que vive a humanidade, permanece, como dizer..., marcado, de maneira infinita, por esse Switch da Consciência.

Assim, portanto, mesmo tendo vivido isso há tempos mais antigos, antes que a Luz reinvestisse a Terra, muitos seres humanos puderam viver alguns estados próximos desse Switch.

Mas a lembrança do Switch não permite estabelecê-lo, hoje, na Consciência Unitária, porque a lembrança é também um processo pertencente a uma concepção linear do tempo que prevalece nesta Dimensão, mas não na Unidade.

Assim, portanto, você não pode apoiar-se sobre qualquer experiência vivida no passado.
Você apenas pode apoiar-se em você mesmo, dentro do instante presente, e na Verdade do instante.

O Switch da Consciência, quando vivido uma vez, pode se reproduzir quase à vontade, nos espaços meditativos, mesmo se, para muitos de vocês, não é permitido ir extirpar-se desta Dimensão na Existência, no corpo de Existência e ali permanecer, porque isso nos privaria de um apoio essencial nesta Dimensão dissociada, para o estabelecimento da Luz.

Guardem que o fenômeno de Switch é observável, sem qualquer contestação possível, quando vocês o vivem.

Mas enquanto isso permanece abstrato, ao nível de palavras ou de conceitos, e não é vivido, obviamente, vocês não podem integrá-lo ou compreendê-lo.

Os únicos elementos, ainda uma vez, que podemos dar-lhes e nos quais insistiremos cada vez mais, são diretamente vindos dos obstáculos que vocês podem compreender, porque eles utilizam as engrenagens e os mecanismos do mental, das crenças, da culpabilidade, das emoções, dos apegos, quaisquer que sejam.

Retenham, contudo, que o Switch da Consciência, como o acesso ao Ilimitado, como a Alegria do Coração são, antes de tudo, Vibratórios, percebidos pela Vibração na Coroa Radiante da Cabeça e sobretudo do Coração ou do Triângulo Sagrado mas que, antes de tudo, viver esse Switch, ou viver o Ilimitado, é uma questão de Frequência e de Vibração, porque a Consciência é Vibração.

E eu poderia dizer que ao mesmo tempo, no momento da dissolução, é ausência de Vibração, porque a Vibração a mais extrema junta-se à ausência total de Vibração.

Questão: Maria-Madalena, a companheira de Cristo, faz parte das 12 Estrelas de Maria?

Cara irmã, não me é permitido responder no lugar daquelas que decidem o momento de sua própria revelação.

Questão: como fazer calar o mental?

Pela Vibração.
A Vibração tem a capacidade de fazer calar o mental.

É portanto desejável, para fazer calar seu mental, polarizar sua Consciência e seu mental, ele mesmo, na Vibração.
Quanto mais a Vibração acelerar-se, mais sua Consciência elevar-se-á, e mais o peso das crenças e do mental tornar-se-á insignificante diante da potência e amplitude da Vibração.

Você não pode fazer calar o mental com o mental, porque o mental é, por Essência, dual.
Não se esqueça que o que você chama, em seu mundo, o mental e a emoção, é diretamente vindo da matriz e que os mundos Unificados não conhecem as emoções e não conhecem o que vocês chamam o mental.

Nós, certamente, sim, como seres que estiveram encarnados nesta Dimensão, nós sabemos e vivemos o que representa o peso do mental e das crenças, quaisquer que sejam, na manutenção da ilusão e da dualidade.

Questão: a alegria que sinto na natureza é uma alegria que releva de uma causa exterior ou é verdadeiramente ligada à Vibração?

Cara irmã, a natureza, as árvores, os vegetais, têm já, desde muito tempo, um pé ou uma raiz nas Dimensões Unificadas.

As árvores são os retransmissores do Céu e da Terra, os retransmissores entre as Dimensões dissociadas e as Dimensões Unificadas.

Assim, portanto, percorrer a natureza com um coração leve permite sentir a Alegria e o contato com a Unidade, de maneira completamente real.

Questão: os animais são uma ligação entre os mundos dissociados e os Mundos Unificados?

Cara irmã, eu responderia que os animais são uma falsificação da Unidade.
Eles são criações, para a maior parte, Arcônticas, exceto para alguns mamíferos marinhos e alguns animais em curso de individualização.

A maior parte dos animais foram criados pelos mestres geneticistas e introduzidos nesta matriz para parodiar, de algum modo, as raças estelares.

Somente alguns animais e alguns insetos, também, em particular as abelhas, são procedentes dos Mundos Unificados.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Caros irmãos e caras irmãs, de meu Coração a seu Coração, na Luz e na Unidade, eu lhes digo até muito breve.
Teria a alegria de acompanhá-los na Vibração, dentro de alguns instantes, acompanhado de minha irmã Snow.
Até muito breve.

___________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.
Versão para o português : Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

Um comentário: