Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

3 de dez de 2011

SRI AUROBINDO – 3 de dezembro de 2011

Mensagem publicada em 4 de dezembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Eu sou SRI AUROBINDO.
Irmãos e Irmãs na carne, comunguemos, primeiramente, à nossa Presença comum e ao Amor.

... Efusão Vibratória / Comunhão...

Como lhes foi anunciado pelo Comandante (ndr: intervenção de Omraam Mikaël Aïvanhov, de 3 de dezembro de 2011), vou tentar exprimir, esta noite, certo número de elementos que se inscrevem no que já pude dizer, há mais de cinquenta anos, concernente à chegada do Supramental sobre a Terra porque, em definitivo, o conjunto de elementos que lhes são dados a viver, desde muito pouco tempo, concerne ao estabelecimento do Supramental, tanto na consciência humana encarnada como sobre a Terra.

Eu exprimi, é claro, há um ano, certo número de elementos concernentes à liberação do Sol, da Terra, a Fusão dos Éteres no Céu como no corpo, mais recentemente, assim como essa noção de Choque da humanidade.

Aqueles de vocês que vivem essa chegada do Supramental e seus efeitos na consciência percebem, claramente, que algo está transformando-se na própria consciência, conduzindo, de diferentes maneiras, a consciência a sair de um processo de limitação e de identificação à vida limitada, a esse corpo, a essa pessoa e ao que vocês vivem até o presente.
Mesmo no processo Vibratório que lhes foi permitido integrar, talvez (e viver), hoje, uma etapa suplementar (qualificada de final) vem instalar-se e instaurar-se em sua consciência.

Vocês são, de algum modo, os pioneiros de uma revolução total da consciência, que os conduz a descobrir espaços totalmente inéditos, espaços totalmente novos, e leva-os a posicionar-se, de maneira diferente, no que é chamada a vida.

De qualquer forma, quer vocês queiram ou não, quer vocês o aceitem ou não, certo número de elementos está desaparecendo de sua consciência, substituído por outros elementos.

Em minha vida, eu havia dito que o Supramental viria transformar, inteiramente, o mental do ser humano: era uma revolução que devia chegar e que vocês estão, muito precisamente, vivendo.

Eu os remeto, para isso, ao que pude dizer sobre a chegada do Supramental, nessa vida passada, assim como alguns elementos dados no Yoga integral.

Os elementos que eu não pude desenvolver à época (porque o que dei como elementos foram-me dados a ver em ultratemporalidade, ou seja, no acesso além do tempo no qual eu estava encarnado), sobre a chegada na Luz, inteiramente, sobre esse mundo, hoje, vocês o vivem.
Vocês o vivem por certo número de mecanismos (sobre os quais não voltarei) que lhes permitem viver algo de profundamente diferente.
Esse processo, quaisquer que sejam os nomes, converge para um elemento que é chamado a Liberação e, também, o que vocês nomeiam, é claro, a Ascensão ou a Translação Dimensional.

O processo o mais evidente é um processo de etereação da consciência e de etereação de certa forma de densidade, chamada a carne, o corpo.
Tudo o que lhes é dado a ver, a perceber, a sentir, a apalpar, a tocar por intermédio dos sentidos (ou mesmo por intermédio de concepções intelectuais) está, de algum modo, desaparecendo de seu campo de consciência, de diferentes maneiras.

Vocês penetram, à sua maneira, para cada um, em espaços nos quais as leis habituais desse mundo não têm mais curso, nas quais a própria noção de tempo e de espaço torna-se, de algum modo, relativa e é transformada, pelo acesso, de algum modo, aí também, a outro espaço, outro tempo.

Esse outro espaço e esse outro tempo têm a particularidade de não mais confiná-los e de não mais limitá-los ao que é o quadro habitual da vida do humano até o presente.
Em alguns momentos privilegiados que são os seus, como no Alinhamento (ou aqueles que vocês decidem ou aqueles que a Luz decide por vocês), vocês são levados a experimentar uma consciência totalmente diferente.

Essa consciência, totalmente diferente, é diretamente religada à Inteligência da Luz, à chegada do Supramental, e vem modificar, mesmo, seus mecanismos de percepção próprios, até permitir-lhes viver uma espécie de deslocalização espaço-temporal.

O que é uma deslocalização espaço-temporal?
Além, é claro, da percepção da Luz e da Vibração, sua consciência vai sair de um espaço-tempo para entrar em outro espaço-tempo, que se sobrepõe, de algum modo, ou que se sobre-impõe ao espaço-tempo habitual.

A consciência não evolui mais, portanto, de modo linear, habitual, ela não evolui mais num espaço habitual, que é chamado o corpo, com seus limites.
Mas a consciência parece, de algum modo, não mais ser limitada, entrar em algo de muito mais amplo, mesmo se isso não seja, ainda, inteiramente, para vocês, ilimitado.

A consciência é perfeitamente lúcida sobre o fato de que ela penetra espaços totalmente diferentes de percepção, de Vibrações, de vivência, nos quais a Luz nada mais tem a ver com aquela que é dada a ver pelos olhos, nos quais a própria consciência não se encontra mais confinada, mas, efetivamente, como num estado chamado a Comunhão, em relação e em ressonância com o universo, na totalidade, quer esse universo concirna aos reinos da natureza presente sobre esse mundo (nos quais algumas Estrelas convidaram-nos a imergir-se), mas, também, a outras Dimensões.

Além de algumas intervenções específicas para grupos de seres humanos (chamadas as intervenções dos Anjos do Senhor), outros começam a perceber, cada vez mais claramente, no espaço de suas noites ou de seus sonhos, uma espécie de entrelaçamento com a Consciência nomeada Turiya (ou Consciência da Unidade), nas quais, o que era chamado, anteriormente, o sonho, não é mais um sonho, mas uma deslocalização, aí também, espaço-temporal, de um quadro de vida habitual, que os faz penetrar em quadros de vida, no mínimo, surpreendentes.

Temas recorrentes podem sobrevir, em relação com uma transformação, é claro, quer seja a mudança de vestimentas, quer seja a expansão da consciência num novo corpo, quer seja a percepção de cores totalmente inéditas, quer seja, ainda, a impressão de não mais saber onde vocês estão no momento em que emergem de outro estado, sem, contudo, poder definir, de maneira clara, onde vocês estavam, no instante anterior.
Tudo isso faz parte de processos da instalação do Supramental em vocês, e concorre para estabelecê-los em outra esfera de manifestações, de experiências e de vida.

A vida torna-se, de algum modo, mais viva, mais ampla, ela não é mais limitada ou localizada num instante e num espaço, mas torna-se, como vocês dizem, multidimensional, ou seja, exprime-se, de diferentes maneiras, numa não localização, quer seja no tempo, no espaço ou num corpo.

Alguns de vocês percebem as outras Dimensões, quer seja nas primícias da Visão etérea ou na instalação de estruturas de Luz que nada têm a ver com as estruturas de Luz perceptíveis ao nível das Partículas Adamantinas (mas, efetivamente, numa disposição das Partículas Adamantinas em estruturas geométricas específicas), que os fazem penetrar, em consciência, nessas estruturas que evocam, de maneira formal, para vocês, outro mecanismo de vida e de acesso a outros campos de percepção, chamados de outras Dimensões.

Existe, de algum modo, como foi dito, uma descompartimentação da vida limitada e confinada, que os conduz a experimentar, cada vez mais amplamente e cada vez mais frequentemente (e com uma intensidade cada vez mais forte), mecanismos da consciência que não está mais localizada nesse corpo, nessa vida, nesse ambiente, mas põem-nos em ressonância com outro ambiente, que nada mais tem a ver com esse mundo, que nada mais tem a ver com essa realidade, tal como vocês a vivem.
Isso corresponde, inteiramente, à imersão no Supramental, que os faz, é claro, superar o mental e que se traduz (e é, aliás, por isso que, em minha época, eu havia dado esse nome de Supramental), num primeiro tempo, por um mecanismo de sobremental, que vem como sobrepor-se ao mental.
Num segundo tempo, existe um sentimento de não mais ser limitado pela razão, mas de que a própria razão não pode mais estar numa lógica linear, espacial, temporal (ou, ainda, ligada a um aprendizado conhecido ou a um conhecimento conhecido), e os faz penetrar, diretamente, em espaços que lhes parecem totalmente diferentes e que, no entanto, têm uma textura e uma realidade bem mais tangíveis do que o que era tangível, até o presente, para vocês.

É claro, as regras de funcionamento da consciência, nesse novo universo, não lhes são, ainda, totalmente desvendadas e reveladas.
Isso se faz, eu repito, a título individual, até o momento em que vier um momento coletivo que deverá, para alguns de vocês, permitir estabelecer-se em outros espaços-lugares desta Terra, a fim de aperfeiçoar, de algum modo, essa nova Consciência, essa ausência de localização em um corpo, em um tempo ou em um espaço que era a vida da personalidade, desse corpo, de seu ambiente familiar.

Assim, portanto, vocês têm a possibilidade, se é que vocês aceitam, inteiramente, essa ação da Luz em vocês, e do Supramental, de superar os limites do mental.
E, é claro, enquanto vocês estão na atividade do mental, vocês observam, por si mesmos, que o Supramental parece-lhes mais distante e muito mais irreal.
E que, a partir do instante em que vocês aceitam a imersão nessa nova Consciência, o que é que desaparece, naquele momento?
É, justamente, o mental, com suas regras de funcionamento, com sua lógica e sua razão.

Vocês penetram espaços em que a Consciência não funciona mais, de modo algum, da mesma forma e não pode mais dar-lhes os mesmos tipos de informações, tais como vocês as recebem pelos sentidos habituais.
Assim, portanto, há o que é chamada a Visão do Coração ou o Conhecimento imediato, que nada mais tem a ver com qualquer lógica, qualquer razão ou, ainda, o que vocês podiam chamar, antes disso, qualquer espiritualidade ou, ainda, qualquer Crença.

O Supramental não é transformar uma Crença em outra Crença, não é a instauração de uma «Nova Era» na qual tudo se tornaria, na mesma Dimensão, idílico e perfeito, mas, efetivamente (como vocês o constatam por si mesmos), a instalação de uma nova Consciência, cujos marcadores, a localização, a Vibração, o espaço, o tempo, a densidade, estritamente, nada têm a ver com o que era conhecido anteriormente.

É claro, nos instantes em que vivem isso, a coerência do que é vivido dá a vocês a íntima convicção (e ela é exata) de que o que vivem pode apenas ser a Verdade porque, naquele instante, a Consciência descobre-se, sobretudo, plena e no Amor.
É nesse estado que não existe mais falta, que não existe mais questão, que não existe mais interrogação, porque isso é a estrita Verdade do que é a Consciência, quando ela não está localizada num tempo e num espaço, quando ela não está confinada nessa Dimensão, chamada dissociada.

Cada vez mais, as experiências que vocês efetuam vão posicioná-los, de maneira cada vez mais clara e precisa, no corpo de Existência, na Consciência da Existência ou na Consciência Turiya.
E, é claro, isso se acompanha de uma Alegria e de um estado de Paz que, absolutamente nada, na consciência limitada, pode deixar agourar, deixar pensar, mesmo, em sua existência.

A dificuldade, é claro, é de comunicar essas experiências, porque elas não pertencem ao registro do conhecido, elas não pertencem ao registro do que é transferível, de algum modo, sob forma de evocação, de palavras ou de tradução, de um modo ou de outro.

Então, é claro, algumas Almas, mais artistas ou mais românticas, serão capazes de traduzir isso sob forma de cores, de visão, num plano ou em esculturas ou criações, quaisquer que sejam, ao mesmo tempo sabendo, pertinentemente, que o que é vivido pela Consciência (que vocês trazem num plano de criação nesse mundo) não é, absolutamente, a Verdade, mas, unicamente, um meio, de algum modo, que lhes dá, talvez, a capacidade de religarem-se, uns e os outros, através do que foi criado, a esses espaços ilimitados.

É claro, o mental será cada vez mais alterado pelo Supramental, porque, para ele, obviamente, a instalação, duradoura e definitiva, do Supramental, assinala o fim dele mesmo.
E, obviamente, o mental (mesmo se é, como vocês sabem, frágil e efêmero) não pode encarar seu próprio fim, porque ele está inscrito numa perenidade que apenas tem existência através de suas próprias construções, como vocês sabem.

A instalação no Supramental permite-lhes viver a Alegria, a Paz, o Amor (no sentido Vibral), tal isso acaba de ser explicitado por Irmão K.
Além disso, há, literalmente, o que eu chamaria um processo de aclimatação, que vai permitir-lhes habituar-se à sua nova Consciência, ao seu novo estado e ao seu novo ambiente.

Como vocês sabem, esse novo ambiente não é, absolutamente, limitado.
Ele não conhece nem a localização no tempo e no espaço e, ainda menos, a propriedade.
Nos mundos de Luz (talvez vocês já o vivam), a transparência é total: a Luz não é parada por nada, por nenhuma estrutura, por nenhuma Consciência.
Não existe separação do que quer que seja.

Do mesmo modo, pode ser muito desconcertante, para o mental, encontrar-se em dois lugares ao mesmo tempo (ou em múltiplos lugares, ao mesmo tempo) e é, no entanto, muito exatamente, o que vocês estão vivendo, que, por vezes, têm a impressão de não estar presente ou estar presente em outros lugares, num sonho, em outra Dimensão, em outra experiência ou, simplesmente, em outra vida.
Isso está longe de ser uma ilusão, e isso está longe de emergi-los para um delírio e, ainda menos, para algo que os afastaria de sua integridade e da Consciência Unitária.
Isso não pode – mesmo que seja desconcertante para o mental – ser traduzível por qualquer interrogação.

Como foi dito, quanto mais vocês aceitam e penetram nesse estado de Consciência, mais o conjunto de questões que podiam aflorar-lhes desaparece, inteiramente, porque, naquele momento, vocês estão instalados, de algum modo, numa forma de evidência na qual, pouco a pouco, vocês se aclimatam, como eu disse, a múltiplos estados do ser, a múltiplos estados da Consciência, a múltiplos corpos, a múltiplas Dimensões, a múltiplos tempos.

Existe um fenômeno de sobreimpressão e de sobreposição que é totalmente não habitual para a consciência limitada e confinada que, até o presente, funcionava – mesmo através de Vibrações e através da energia – apenas no interior desse corpo, num espaço de projeção interior que não era o Supramental.
Hoje (e cada dia, agora, cada vez mais), vai reconectá-los, inteiramente, ao que vocês são, nos espaços multidimensionais.

O corpo de Existência, como vocês sabem, reproduz-se, ao idêntico, pelo fenômeno de aglomeração da Luz Adamantina, em vocês, no conjunto de Portas, mas, bem além, agora, no conjunto de suas células, restituindo-os à sua multidimensionalidade e agindo, diretamente, sobre a célula (quanto à adição do que lhes é, talvez, conhecido como fitas de DNA, que haviam sido retiradas, devido mesmo à falsificação).
Isso, é claro, não é sem incidência, nem sem consequências, em sua vida dita comum.
Isso vocês vivem, é claro, de maneira cada vez mais intensa.

Hoje, e cada vez mais, alguns Irmãos e Irmãs que estavam atordoados, de algum modo, interrogados por essa Nova consciência, começam a viver processos de dissolução da consciência no Si ou de deslocalização, sem compreender o que lhes acontece, nem sem aceitar, mesmo, o que lhes acontece porque, obviamente, há uma forma, não de escolha, mas de oposição e de antagonismo entre o eu e o Si, entre o mental e o Supramental.

É claro, como vocês sabem, como nós o dissemos e como disse o Comandante, tudo está consumado.
Resta conscientizar-se disso.
Resta manifestá-lo, inteiramente, e é, muito exatamente, o que se está produzindo, que os faz superar, de muito longe, as leis do confinamento, mesmo da intuição ou da memória, de tudo o que concerne a esse mundo.
É como se a memória desse mundo desaparecesse, e é, efetivamente, o que está acontecendo, ou seja, que a memória de suas vidas passadas que podia existir, a memória do que vocês faziam no instante antes – seja no dia precedente ou alguns minutos precedentes – são, simplesmente, dissolvidas por sua própria dissolução nessa Nova Consciência, não limitada, não localizada.
A instalação do Supramental permite-lhes, portanto, perceber, por vocês mesmos e por sua própria experiência, a realidade e a veracidade do que vocês estão vivendo.

É claro, os testemunhos disso eram as Vibrações.
Há alguns seres que começam a viver, mesmo, essa deslocalização sem, de momento, ter podido viver ou verificar, por eles mesmos, os estados Vibratórios.
Isso se instalará, para eles, nos tempos finais, que precedem o estabelecimento da Luz coletiva, e não mais individual.

Nessa Consciência Nova, vocês estão lúcidos sobre sua incapacidade para conduzir o que quer que seja no que vocês vivem.
Mesmo se exista uma Comunhão que se estabelece com outras Dimensões, com a natureza, com outros seres humanos, vocês sabem, pertinentemente, que aqueles que não vivem isso – de momento, e por razões que a eles pertencem – não podem, absolutamente, nem compreender, nem integrar, nem mesmo imaginar que esse gênero de mecanismo seja possível.

Lembrem-se, também, de que nós dissemos que, quanto mais vocês se estabelecerem nesse novo estado, mais seu trabalho – para além de qualquer vontade, para além de qualquer vontade de luz para os próximos ou os mais distantes – estabelecer-se-á, por si mesmo, porque a Inteligência da Luz é, efetivamente, uma Verdade que vocês podem constatar em sua vida, a partir do instante em que a Graça manifesta-se, a partir do instante em que sua consciência começa a deslocalizar-se.

O fenômeno de hiper-sincronia ou de Fluidez da Unidade tornar-se-á cada vez mais evidente, reforçando-os, então, no princípio do Abandono à Luz e na vivência desse Abandono à Luz, que facilita, ainda mais, para vocês – individualmente, mas, também, para a coletividade – a passagem à Nova Dimensão.

Como alguns de nós o disseram, o tempo dos profetas foi, muito amplamente, encurtado, porque um número cada vez mais importante de seres humanos, que vive numa consciência limitada, descobre esse ilimitado e instala-se, de algum modo, de próximo em próximo, de maneira muito mais fácil do que seria concebível pelos profetas vislumbrar ou ver.

Assim, portanto, vocês estão, efetivamente, nos tempos ditos proféticos da Revelação final da Luz.
O choque da humanidade está em curso, para vocês.
Agora, ponham-se no lugar daquele Irmão ou Irmã que jamais se interessou pelo que quer que fosse ao nível espiritual, e que considera que a vida está inscrita, inteiramente, de maneira definitiva, entre o nascimento e a morte, entre a criação de uma família, a procriação, simplesmente, inscrita num quadro definido por um sistema de Crenças, qualquer que seja, ou na adesão a regras sociais e morais, sem ter a possibilidade de escapar desses condicionamentos.
O que vai acontecer?

Bem, esses seres viverão um choque enorme.
Esse choque será aquele da consciência que se descobre ilimitada, sem poder dela viver a totalidade da Liberação, num primeiro tempo, que corresponde, de algum modo, a uma mudança de visão, que vai fazer realizar as diferentes etapas que eu descrevi no choque da humanidade.

Mas lembrem-se de que vocês estão aí, também, para ajudar seus Irmãos e suas Irmãs, não por qualquer vontade, mas estabelecendo-se – cada vez mais facilmente e de maneira cada vez mais intensa – nessa Consciência não localizada, vocês vão permitir à Terra realizar sua Ascensão coletiva e que concernirá, naquele momento, ao conjunto da humanidade.

As premissas foram-lhe dadas.
Ao nível individual, vocês são reforçados, a cada dia, através do que vivem, no estabelecimento dessa Nova Consciência, nessa não localização.
Resta, é claro, o passo coletivo a cruzar.
Alguns marcadores foram comunicados.
A fusão dos Éteres, que se realiza tanto no Céu como sobre a Terra e em vocês, desencadeia o mecanismo de sons do Céu e da Terra, chamados as trombetas.
Do mesmo modo, a modificação perceptível, visível, de aspectos do Céu e da Terra (terrestres, ao nível de sua crosta), torna-se cada vez mais evidente, cada vez mais perceptível.
Vocês têm, portanto, a possibilidade de dar-se conta, por si mesmos, da sincronia que existe entre o que vocês vivem, no Interior de vocês mesmos, nessa Consciência Nova não localizada, e o que vive a própria Terra, em seus preparativos que permitirão a ela aceder a esse estado que, eu os lembro, é decidido por ela mesma.

Tudo isso é apenas mais uma questão de tempo, muito curto, no qual a irrupção do Supramental tornar-se-á total na Dimensão isolada, ainda por pouco tempo, devido à ruptura parcial, isolante (tanto em vocês como sobre a Terra).

Tudo isso se produz, tanto em vocês como sobre a Terra.
E, cada vez mais, vocês constatarão uma sincronia, cada vez mais desconcertante, entre o que se produz em vocês, em sua consciência, em suas Vibrações, e o que se produz sobre o Sol, o que se produz sobre a Terra, nos vulcões, nos sismos, nas tempestades, como foi dito, há extremamente muito tempo, pelo Comandante (ndr: O.M. AÏVANHOV).

Nenhuma região da Terra – do mesmo modo que nenhuma região de seu corpo – poderá estar ao abrigo dessa transformação, porque ela se torna total e global, mesmo que não seja, ainda, coletiva.
Tudo isso está em preparação intensa.
Tudo isso lhes será anunciado pela instalação, individualmente, de sons novos, percebidos ao nível do Antakarana, ou seja, dos ouvidos.
Os sons transformam-se, Interiormente, como eles se transformam e aparecem, cada vez mais frequentemente, mesmo se não seja, ainda, de maneira contínua, nem em todos os lugares da Terra.

Estejam atentos ao que vocês vivem nesse corpo porque, mesmo se vocês dele saem pela deslocalização, não se esqueçam de que essa transformação da consciência é vivida nesse corpo e de que o corpo é, de algum modo, o testemunho e o Templo.
E que os sinais que vocês vivem disso são um dos melhores elementos (ou termômetro, se preferem) para tomar a temperatura coletiva da transformação, coletiva e final, da Terra.

Lembrem-se, como o disse, também, o Comandante, de que não há data a procurar, uma vez que tudo está consumado.
É, muito exatamente, o que vocês estão vivendo, em sua consciência, a título individual.

O momento da Terra é o momento da Terra, mas ele estará inscrito em sua consciência.
Esse será o momento em que vocês terão cada vez mais dificuldades para deixar seu estado de Supramental de Alegria, de Paz e de Serenidade.

Embora isso tenha sido chamado a estase, ela sobrevirá no momento oportuno, mesmo se, agora e já, alguns de vocês vivam momentos de estase que lhes são próprios e individuais, que prefiguram, aí também, e antecipam, o que acontecerá no momento coletivo da Terra.

Lembrem-se de que a melhor preparação é, doravante, acolher e aceitar o que lhes propõe a Luz, no momento em que ela o propõe.
E que vocês têm, também, a possibilidade, por si mesmos, de amplificar esses momentos por seu próprio Abandono à Luz e Renúncia.
E vocês têm observado, talvez, que são cada vez mais numerosos a poder viver esse estado de Comunhão e de Graça, tanto em vocês como, também, com o resto das Dimensões e alguns de seus Irmãos e de suas Irmãs, como o resto do planeta.
Tudo isso não é, portanto, uma ilusão.

Progressivamente e à medida que vocês avançarem nesse processo da consciência e do Supramental, vocês abandonarão, cada vez mais, o mental e as preocupações ligadas a esse mental e a esse âmbito de vida habitual.
Isso não será uma ilusão, porque vocês o viverão, em Verdade, cada vez mais, e de modo – como, talvez, já tenham constatado – cada vez mais simples e cada vez mais fácil.

É nesse estado (em que o Supramental revela-se, em que a Luz revela-se e em que a Vibração revela-se), no momento em que vocês não estão mais localizados nem num tempo nem num espaço, que vocês constatam que a própria Essência de sua Consciência é Amor, e que não pode existir, nesse Amor, qualquer falta, qualquer imperfeição, qualquer incerteza.

Esse processo de aclimatação ou de etereação do planeta é conduzido, agora, por sua Presença e por nossa Presença, reunidas.
O que explica que muitos de vocês começam a perceber-nos, em seu canal Mariano, em suas noites, em seus sonhos, em suas visões, mas, também, de maneira completamente lúcida.
Não, vocês não estão sonhando.
Nós estamos, efetivamente, com vocês, e lembrem-se de que nós somos, nós, multidimensionais, ou seja, que não estamos localizados em nossas Comunhões, com qualquer de seus Irmãos e de suas Irmãs encarnados, mas que podemos estar em contato, diretamente, no mesmo espaço e no mesmo tempo (que não pertence mais a esse espaço e a esse tempo), com milhões de vocês, no mesmo tempo.

Isso não é uma ilusão, mas, efetivamente, a Verdade que vem reforçá-los no que vocês vivem, que vem permitir-lhes, aí também, devido à experiência que vocês fazem, instalar-se, de maneira cada vez mais duradoura, no Supramental, na Unidade, no Si, no Amor e na Alegria, porque, nesse estado (vocês o constatam, e constatarão, se não é, ainda, o caso), que não pode existir qualquer falta, qualquer medo, qualquer interrogação sobre o que quer que seja ou sobre quem quer que seja.

O Amor, no sentido Unificado, é isso, e nada mais.
Mesmo se outros amores sejam componentes fragmentários desse Amor, mas que são construídos, é claro, em relação à falta, em relação ao medo, o que é totalmente o inverso do que vocês vivem, ou viverão, em sua Consciência, na experiência da Unificação, na experiência de não localização espacial e temporal, que lhes é aberta, doravante, pela fusão dos Éteres individuais desse corpo.

Não temos perguntas, agradecemos.

Irmãos e Irmãs encarnados, então, vamos viver um momento de Comunhão, de Coração a Coração.

Eu lhes aporto toda a minha Luz Azul, Luz da Fusão dos Éteres, nesse espaço específico de Comunhão e de Fusão dos Éteres.
Esse será meu modo de render Graças.

Então, rendamos Graças.
Juntos.

... Efusão Vibratória / Comunhão...

Irmãos e Irmãs na Graça, eu lhes digo até muito em breve.
__________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

3 comentários:

  1. Lembrem-se de que a melhor preparação é, doravante, acolher e aceitar o que lhes propõe a Luz, no momento em que ela o propõe.
    E que vocês têm, também, a possibilidade, por si mesmos, de amplificar esses momentos por seu próprio Abandono à Luz e Renúncia.
    Rendo GRAÇAS a ti querida Célia.

    ResponderExcluir
  2. É certo que o Aurobindo, tendo sido o próprio introdutor da expressão Supramental, mesmo em encarnação, tende a abordar este tema, sempre mais e mais; até porquê, como diz a MSG, o conjunto de elementos que são dados a viver, desde muito pouco tempo, concerne justamente ao estabelecimento do Supramental, tanto na consciência humana encarnada como sobre a Terra. Neste extrato seguinte, tem-se um dos pontos mais expressivos da MSG, dentre tantos outros de igual relevância: "Resta manifestá-lo, inteiramente, e é, muito exatamente, o que se está produzindo, que os faz superar, de muito longe, as leis do confinamento, mesmo da intuição ou da memória, de tudo o que concerne a esse mundo. É como se a memória desse mundo desaparecesse, e é, efetivamente, o que está acontecendo, ou seja, que a memória de suas vidas passadas que podia existir, a memória do que vocês faziam no instante antes – seja no dia precedente ou alguns minutos precedentes – são, simplesmente, dissolvidas por sua própria dissolução nessa Nova Consciência, não limitada, não localizada. A instalação do Supramental permite-lhes, portanto, perceber, por vocês mesmos e por sua própria experiência, a realidade e a veracidade do que vocês estão vivendo".

    ResponderExcluir
  3. "Vocês estão, efetivamente, nos tempos ditos proféticos da Revelação final da Luz."
    "O fenômeno de hiper-sincronia ou de Fluidez da Unidade torna-se-á cada vez mais evidente, reforçando-os, então, no princípio do Abandono à Luz e na vivência desse Abandono à Luz, que facilita, ainda mais, para vocês -individualmente, mas, também, para a coletividade - a passagem à Nova Dimensão."
    "Mas lembrem-se de que vocês estão aí, também, para ajudar seus Irmãos e suas Irmãs, não por qualquer vontade, mas estabelecendo-se - cada vez mais facilmente e de maneira cada vez mais intensa nessa Consciência não localizada, vocês vão permitir à Terra realizar sua Ascensão coletiva e que concernirá, naquele momento, ao conjunto da humanidade."
    "Esse processo de aclimatação ou de etereação do planeta é conduzido, agora, por sua Presença e por nossa Presença, reunidas."

    "Eu lhes aporto toda a minha Luz Azul, Luz da Fusão dos Éteres. Esse será meu modo de render Graças."

    Amor e Luz a todos.

    ResponderExcluir