Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

24 de out de 2016

MENSAGENS DE SETEMBRO



- O IMPESSOAL

Impessoal – Parte 1 
AQUI

Impessoal – Parte 2 AQUI

Impessoal – Parte 3 AQUI

Impessoal – Parte 4 AQUI

Impessoal – Parte 5 AQUI

Impessoal – Questões/Respostas AQUI
 
- Omraam Mikaël AÏVANHOV

OMA - Q/R 1 
 AQUI
OMA - Q/R 2 AQUI
OMA - Q/R 3 AQUI
OMA - Q/R 4 – AQUI

   -  ERELIM AQUI


   -  MIGUEL 29/09  AQUI



------

Se puder, considere uma contribuição aqui

6 comentários:

  1. Diante desse novo índice de Mensagens, como não se alegrar, de Verdade. Que alegria, também, sentir mais uma vez, esta firmeza da nossa amiga Célia, que demonstra o quão é inquebrantável, nestas suas traduções valiosíssimas. Que a Luz possa compensar tamanha determinação. Aliás, de que adiantaria ter saído do sono, ou mesmo da cegueira, se não houvesse, por exemplo, leituras para os filhos da Luz (rs).

    Aproveitando: Nada mais controvertido, certamente, do que esta coisa de datas. É claro que isso não poderia ser diferente, pois, em Verdade, esse tempo convencional, de calendários, sequer existe; não passando, mesmo, de malabarismo mental. É claro, também, que nada atrai mais o psiquismo do que esta ilusão temporal. É certo que as próprias mensagens da Luz já fizeram, e bastante, menção a tais atrativos; contanto, porém, que agora, já na reta final, isto seja de todo descartado. Vale ainda dizer: “O tempo não existe, mas, existe o cenário, que, por sua vez, à medida que se aproxima, fica ainda mais evidente”.

    ResponderExcluir
  2. Mensagem Impessoal parte 1, não está entrando, diz que a página não existe... O problema é aí Célia? Muita luz e paz Célia.

    ResponderExcluir
  3. Existe um nível de consciência e de seres onde é impossível fazer jogo, ou mentir. Então, neste nível, não dá para achar que uma parte de conteúdo, por exemplo, possa merecer maior ou menor crédito do que outra. Agora, considerando que estas mensagens e intervenientes se situam até além deste nível, como duvidar, por exemplo, da inexorável e iminente vinda do Ladrão da Noite? Enfim, para os leitores, filhos da Luz, nada seria tão sem sentido do que a simples ideia que ainda poderia haver melhoria para o confinamento.

    ResponderExcluir
  4. É certo que não é a 1ª vez que se fala de fim do mundo. Falou-se anos atrás; falou-se décadas atrás; falou-se, também, em cada final de milênio que se passou. Daí, para muitos, esta é uma história ultrapassada e sobejamente em descrédito. Vale ressaltar, contudo, que esta velha história se pautava quase pura e simplesmente em crendices; onde, não acabando, certamente o mundo continuaria como sempre fora. Agora, contudo, a grande diferença desta fala, nestes tempos atuais, é que o que menos conta são as crenças, mas sim, que o mundo se vê na iminência de acabar de qualquer jeito: ou pelas profecias; ou pela exaustão econômica; ou pelas mudanças climáticas; ou pelas confrontações geopolíticas; ou pela perda ou inversão de valores fundamentais; ou pelo extremo poder tecnológico, de destruição; ou pelo excesso populacional; ou por urbanidade demais; ou pelo próprio sentimento das pessoas, onde o que mais sobra, são medos e incertezas. Bem, o próprio Aïvanhov falou que a cena final, ainda pode se dá no próximo dia de todos os santos, ou mesmo, no próximo natal; e que fora disso, resta apenas esperar, mas que até para isso, será difícil; mesmo que seja por meses ou anos. Mas, ainda segundo o nosso Aïvanhov, também existe a possibilidade de que logo estejamos no Círculo do Fogo, em festa...

    ResponderExcluir
  5. Nos últimos dias tem-me intensificado a dita sensação das mil agulhas (ou algo que queima), por várias partes do corpo; às vezes, chegando abranger vasta área, incluindo principalmente a do sacro. Diante disso, veio-me a ideia de registrar isso aqui no blog, certo que, não fora estas mensagens, reveladoras da possibilidade destes fenômenos, que ocorreriam na própria pele (rs), confesso que estaria em grandes apuros em vivenciá-los. Bem, é por isso, e tudo mais, que não me canso em agradecer e agradecer pelas benesses destas mensagens; tão únicas, e mesmo imprescindíveis, para tantos casos, como o meu, por exemplo.

    ResponderExcluir