Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

10 de mai de 2010

O AMOR NO CORAÇÃO É A CHAVE

Cada um tem seu caminho e acredita nele... Somos como rádios que se sintonizam nessa ou naquela estação, e nossa frequência tende a atrair frequências semelhantes, isso é da Lei. A Lei de Ressonância.

Estamos num momento em que não se pode mais deixar-se levar com a corrente, simplesmente seguindo, sem sentir verdadeiramente no coração se aquela é efetivamente nossa Verdade.

É o momento, agora, de deixar a mente de lado e priorizar o que diz o Coração.

Estamos tão acostumados a seguir o mental, seguir nossas crenças, seguir nossos hábitos, que ainda não paramos sequer alguns instantes para ver o que realmente sentimos, o que realmente almejamos.

E seguindo o mental, as crenças há tanto tempo arraigadas, os hábitos e as atitudes de sempre, inevitavelmente ficaremos na freqüência da dualidade, da competição, da vaidade e do ego.

E quando a esse mental são associados conhecimentos intelectuais, o ego infla ainda mais, a vaidade se destaca, e o próprio mental nos faz acreditar que atingimos um nível evolutivo enorme e já podemos nos qualificar e nos posicionar na posição de líder, de guia, dos outros pobres mortais que, a nosso ver, ainda precisam de nossa ajuda.

Doce ilusão...

A própria história de Lúcifer serve para ilustrar bem um exemplo que cabe aqui. Por ser portador da Luz, ele acreditou que era a própria Luz... esse foi seu erro.

Não devemos, nunca, nos esquecer que cada um é um, que cada um tem seu próprio ritmo na evolução e cada um tem sua própria Luz, e ninguém é capaz de avaliar, muito menos julgar, o nível de avanço de quem quer que seja.

Cada um é responsável por si, e unicamente por si mesmo.

E, nessa responsabilidade individual, é imprescindível, é indispensável, que se dê prioridade total e absoluta para o que diz nosso Coração.

Apenas nosso Coração tem o conhecimento do tudo, e é capaz de nos sinalizar a Verdade, nos fazer diferenciar a Verdade do que não o é.

Por vezes nos deparamos com textos e mensagens que discorrem sobre fatos verdadeiros em relação aos acontecimentos atuais e aos que se aproximam. Entretanto, essa pretensa verdade é dissimulada, é ardilosamente desviada e repleta de julgamentos, de recriminações e, pior, de ameaças camufladas que induzem ao medo.

E o problema é justamente esse, manipular a verdade em prol de interesses próprios ou escusos.

Já fomos orientados e alertados inúmeras vezes por nossos amigos da Luz que isso aconteceria cada vez mais, que os escuros usariam de todas as artimanhas e sutilezas para continuarem a desviar e a falsificar a verdade, como sempre o fizeram antes, até mesmo com as escrituras sagradas.

Se não estivermos atentos, centrados, conectados com nosso coração e com a Luz, certamente seremos levados pela corrente e afastados da Unidade.

É indispensável que cada um de nós mantenha o foco na essência de tudo o que lê, principalmente nessa época em que os recursos de informação estão disponíveis de forma inesgotável.

As mensagens da Luz sempre, sempre, trarão orientações e ferramentas para abrir os olhos daqueles que ainda não acordaram para a Verdade, indicando os pontos onde ainda pode haver obscuridade, dúvida, e principalmente, pontos que nós nem sequer imaginamos que existissem.

E justamente esses pontos que nem sequer imaginamos que existam que são os mais difíceis para nós, simples humanos, aceitarmos. Isso porque eles estão tão incrustados em nossa vida, de forma tão sutil para nós, que nem queremos ouvir ou ler sobre isso, porque “sabemos” que aquilo nada tem a ver conosco...

E é por isso que as mensagens da Luz se tornam, a nosso ver dualista, tão repetitivas.

Mas a repetição, como os próprios mensageiros já explicaram, é necessária, indispensável, e, apesar de toda repetição, muitos ainda não lograram êxito na descoberta dos tais pontos sutis, que acabam se tornando um obstáculo intransponível na sua evolução, principalmente porque se julgam já portadores de Luz e da Verdade.

E com essa bandeira são os melhores alvos para o trabalho sutil e ardiloso dos escuros, infelizmente.

E em nome da Luz acabam trabalhando a favor dos escuros, mantendo-se na dualidade e, pior, arrebanhando mais incautos ao seu redor, através das falsificações da Verdade, insuflando o medo, a decepção, a rejeição, o sentimento de incapacidade, de incompetência, de exclusão.

Uma mensagem da Luz sempre respeita o grau e o ritmo de evolução de cada um e sempre mostra a trava e o caminho.

A própria FONTE respeita isso, quem somos nós para passar por cima disso?

Com que intuito são elaboradas essas mensagens que usam da falsificação ou manipulação da verdade?
Esclarecer?
Prevenir?

Certamente não. E sim, mais uma vez, manipular e dominar, através do medo, as pessoas que estão "suscetíveis", sem falar no tom autoritário e prepotente que normalmente apresentam, não raro apontando o dedo em riste, demonstrando sua "superioridade" e "decepção" conosco, pobres incompetentes do mundo de 3D.

E o medo é um dos piores, senão o pior mal do mundo dissociado. É uma das maiores, senão a maior trava para a evolução espiritual.

Mas reitero, vamos respeitar também o caminho dos que ostentam essas bandeiras e também daqueles que acharem por bem aquiescer com seus avisos.

Reafirmo, de coração exultante, que o caminho é o AMOR!
E o caminho é sentir e irradiar o AMOR, a todos, indistintamente, porque cada um no seu momento encontrará de fato a Luz, a Verdade e a Unidade.

Não cabe a ninguém o julgamento de quem quer que seja, mas cabe, sim, o julgamento do que deve ou não ser seguido, absorvido, inserido em nossa vida e em nosso coração. Pois apenas aquilo que ressoa com o calor e a generosidade do AMOR deve fazer parte de nossas vidas.

E não se esquecer jamais da lei de ressonância, que nos levará àquilo em que acreditamos. Assim, precisamos cuidar de nossos pensamentos e nos mantermos centrados na Luz.

Cabe a cada um de nós a responsabilidade de observar em si os pontos que ainda representam obstáculo à nossa evolução, reconhecendo sinceramente nossas atitudes, nossos pensamentos, nossas palavras.

Cabe a cada um de nós discernir, pelo Coração, o sentimento que o que estamos lendo, ou ouvindo, nos traz:
É um sentimento de medo?
É um sentimento de revolta?
É um sentimento de rejeição?
É um sentimento de exclusão?

A essas realmente não se deve dar qualquer atenção.

Mas, se é um sentimento que gera vontade de crescer, de olhar melhor para si mesmo e adequar o que ainda não está de acordo com a Luz, a Verdade, a Unidade e o AMOR, ainda que esse sentimento nos traga uma sensação um tanto quanto desconfortável, sim, devemos prestar atenção.

Porque, por vezes, ao se ler ou ouvir uma verdadeira mensagem de nossos Amigos da Luz, sentimos uma espécie de aperto no coração, e tendemos a julgar esse aperto como algo ruim, sem, no entanto, nos darmos ao trabalho de parar um instante nessa sensação e verificarmos o que aquilo significa.

E essa sensação de aperto não é de medo, mas é uma espécie de vergonha (não sei se é a palavra correta), mas, por analogia, como o sentimento de uma criança surpreendida pelos pais ao fazer algo que não deveria.

Por isso é importante saber discernir essa mensagem de nosso Coração, e não deixar o ego ou o mental interferir nesse discernimento.

Porque o ego e o mental sempre estarão empenhados a nos esconder nossa própria Verdade.

Nossos verdadeiros Amigos da Luz sempre nos mostram, com AMOR, com paciência, e insistentemente, sempre repetindo e repetindo, as condições necessárias para a evolução, para a capacitação ao próximo passo que devemos dar.

Então, se uma mensagem da Luz “insiste em aparecer” à nossa frente, vamos parar um pouco, refletir sobre ela com o Coração, olhar sinceramente para si mesmo e procurar, com toda a Verdade, o que aquilo quer nos mostrar, o que em nós ainda precisa se modificar, o que ainda precisa ser queimado e excluído de nossa vida para que possamos fluir com facilidade e doçura no caminho para nossa transição dimensional.

Não devemos continuar com nossos comportamentos e atitudes antigos, achando que passarão despercebidos, como a criança que faz suas “artes”, conta suas “mentirinhas” e acha que ninguém vai descobrir.

Agora precisamos crescer espiritualmente, na evolução, embora, para isso, precisemos voltar a ser crianças, mas uma criança que não tem preocupação com o passado ou com o futuro, uma criança que ainda vive o verdadeiro AMOR, não uma criança birrenta, arteira, autoritária e cheia de vontades.

Agora, ninguém vai (ou pelo menos não deve) apontar o dedo em suas falhas, mas sim, apenas você deverá fazer isso para si mesmo, porque só você poderá realmente se ver e se conhecer em toda verdade de seu ser. Não se permita invadir pelo julgamento de quem quer que seja.

Tudo que for diferente do AMOR, da VERDADE, da UNIDADE, ordeno que se aparte de mim e de minha jornada!

Façamos nossa parte, que cada um faça a sua, da melhor maneira que puder, no seu próprio ritmo, na sua própria Verdade, com toda sinceridade.

Acolhamos essa Luz, essas energias que nos são oferecidas, acolhamos e peçamos a ajuda de nossos Amigos da Luz, e conseguiremos, sim, alcançar essa nossa Verdade e nossa Soberania da Eternidade.

E ajudemos aos nossos irmãos, de toda a Humanidade, irradiando essa Luz que recebemos, porque assim, e somente assim, poderemos ajudar àqueles que ainda não encontraram seu caminho.

Sigamos adiante...

Célia G.
(a partir de uma conversa com um grande Amigo)

3 comentários:

  1. Vim aqui meio sem querer. Muito boa essa mensagem. Ditada pelo o Coração.

    ResponderExcluir
  2. Gratidão querida Célia, com certeza eu precisava escutar esta mensagem.
    Foi de uma grande utilidade pra mIM.
    Beijos no seu lindo coração.
    Brisa

    ResponderExcluir