Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

31 de out de 2009

ANAEL - 31 de outubro de 2009

DO SITE AUTRES DIMENSIONS




Questão: você nos disse que alguns dentre nós, no momento da Ascensão, se tornariam Guardiões, mas, Guardiões de que, de quem?

Os guardiões, por definição, bem amada, são seres que se encontram nas dimensões intraterrestres.
Dada a decisão recente da Fonte de cortar curto, se o podemos dizer, a experiência da terceira dimensão dissociada, o povo de Guardiões será daqueles capazes de gerar as Vibrações existentes nos sistemas intraplanetários, a fim de permitir a expansão da Vida na terceira Dimensão que se chamará, desta vez, «unificada».

Portanto, não haverá separação, propriamente falando, entre seus Guardiões e aqueles que vocês têm hoje, quer isso seja os povos humanóides ou não humanóides.
Não haverá mais separação com relação a esses Guardiões.

Seu futuro, em função de sua Ascensão, é, obviamente, diferente segundo sua origem estelar, segundo sua Fonte e segundo sua função.
Assim, cada um irá a seu caminho, cada um irá a sua casa e assumirá as funções que são as suas.

Portanto, os povos chamados intraterrestres, Guardiões, serão os Guardiões de uma Vida de superfície chamada terceira dimensão, aí também, mas não separada.

Questão: é importante conhecer nossa origem estelar?

Sim.
Mas a Revelação, bem amado, não se faz senão no momento oportuno, no momento adequado.

Vocês têm todos uma filiação estelar.
Vocês têm todos Quatro filiações espirituais que podem se misturar ou se diferenciar, com sua origem estelar.
Entretanto, isso não me é permitido ao nível da Revelação.
Isso é uma Revelação que ocorre no curso de seu caminho, a um momento preciso e a um momento escolhido, que corresponde a uma oitava vibratória que você atinge e que permite esta Revelação.

A Revelação de sua filiação estelar, a Revelação de suas filiações espirituais ancora, em você, a nova Vida e a nova Dimensão.

Entretanto, não há curiosidade a ter, no sentido intelectual.
Revelar-lhe que você pertence a tal linhagem ou que uma de suas linhagens é essa, não lhe trará grande coisa enquanto não viver a Revelação vibratória.
Não há portanto meio de desvendar, de outro modo que por vocês mesmos, o que vocês são, ao nível de sua Essência estelar ou de suas filiações espirituais.

Questão: por que sempre tenho medo de serpentes e sou perturbada ao ouvir falar de cérebro reptiliano?

Bem amada, isso está inscrito no mais profundo desta memória celular que é seu corpo que você habita hoje.
Com efeito, você guarda tudo, escondido mais ou menos profundamente, esta noção de medo de répteis.

De onde vem ele?
Vem, obviamente, de sua queda inicial nesta Dimensão, desejada e ocasionada pelos Demiurgos e pelos povos Reptilianos.

Entretanto, é preciso compreender que, bem antes desse fenômeno de rebelião, se o podemos chamar assim, os povos Reptilianos e em particular aqueles que vocês chamam os Dragões, eram povos extremamente evoluídos, bem mais do que vocês são hoje, além mesmo de sua Dimensão estelar.

Os povos chamados Dragões eram Mestres geneticistas, do mesmo modo que os seres vindos de Sirius, e, em particular, os povos Delfinóides.
Esses dois estiveram na origem de múltiplas experiências nos multiuniversos e multidimensões.
Eles permitiram o desenvolvimento da Vida em numerosas dimensões e em numerosas direções, até o momento em que alguns Dragões, imbuídos de seu poder, decidiram criar uma matriz separada, em parte, da Fonte.

Assim, há escrita em vocês, qualquer que seja sua origem estelar, quais são suas filiações ou seus pilares espirituais, em alguma parte inscrito em vocês, este medo.

Entretando, precisam admitir que alguns dentre vocês possuem pilares ou filiações espirituais relacionadas com essas linhagens.

Questão: em que consiste o Serviço, hoje?

Bem amado, é preciso compreender o sentido dessa palavra «Serviço».
Servir, é o que?
Servir pode ser concebido como uma doação de Si.
Mas é importante discriminar: a quem você dá?
Quais são seus empregados?

Vocês foram criados nesta Dimensão a fim de servir seu Deus.
Entretanto, isso é uma Ilusão.
O Serviço não é o Amor.
A radiação não é o Serviço.
A radiação é um estado de Ser.
É preciso passar do Serviço ao Ser.
E quando você está no Ser, nesse momento, você serve naturalmente.
Mas se você serve sem conhecer o Ser que você é, nesse momento, você entra numa relação de dependência que não é uma liberação.

As palavras são utilizadas frequentemente com dois sentidos.
Esta noção de duas faces é extremamente frequente em todos os ensinamentos espirituais.

O modo o mais importante, para o ser humano, é fazê-lo crer que você trabalha para sua liberação no sentido do Serviço.
Bhakti Yoga, como é chamada no Oriente, é proposto ou vendido como sendo um meio de acessar a Iluminação. Isso é em parte verdade e em parte falso.

Você pode passar vidas inteiras no Serviço de uma causa, no Serviço de uma capela, no Serviço de uma filiação, sem no entanto chegar na Iluminação.

Assim, portanto, há verdade e há falsidade.

Entretanto, a partir do momento em que você descobre sua dimensão fundamental de Ser multidimensional, a partir do momento em que você se conecta ou se reconecta com sua dimensão estelar, a partir do momento em que você ativa em si as filiações espirituais, você está obrigatoriamente no Serviço, mas esse Serviço não é a mesma forma que o Serviço que lhe é imposto, em que lhe é pedido, em que esperam fazê-lo encontrar a Iluminação pelo Serviço.

Assim, é preciso bem compreender que existem vários serviços e as forças dos «maus rapazes» jogam sempre nesta noção de dualidade de palavras.

Os exemplos são muito numerosos.
Assim, por exemplo, quando você fala de Nações Unidas, em inglês, United Nations (U.N.), é uma paródia, obviamente, da Unidade.

A Nova Ordem Mundial sendo uma paródia da Unidade, as forças da separação, da dicotomia, que o precipita nesta Dimensão, sempre inverteram o processo, quaisquer que fossem.

Assim, portanto, a palavra Serviço que, no Espírito humano, é um sentido nobre de devoção, de doação de Si, encontra-se falsificada no sentido de servidor, o que não é de qualquer modo a mesma coisa, deve confessar.

Assim, você pode aderir a ensinamentos ligados, por exemplo, ao que chama certos camarotes oficiais e, aderindo a esses camarotes, você se coloca a serviço deles.
Mas este camarote, a quem serve? A questão é fundamental.

O que demonstra, além das palavras e além das concepções ou filosofias levadas a efeito e, antes, o que a energia que você fornece, no sentido do Serviço a esses camarotes, vai servir à Fonte?
A Fonte não lhes pede nada.
A Fonte pede-lhes Ser em Unidade.
E, a partir do momento em que você realiza a Unidade, o Serviço se estabelece espontaneamente, sem esforço, sem vontade alguma, o que é, confesse, profundamente diferente do sentido do Serviço tal como lhe foi proposto, para não dizer vendido, por alguns ensinamentos.

Questão: se a Unidade pode conduzir à abundância, a abundância pode conduzir para a Unidade?

Bem amado, cada caminho é diferente e você compreenderá necessariamente que a abundância é diferente, de acordo com a experiência de cada um.

Alguns seres estão na abundância e encontram a Unidade na abundância.
Alguns outros seres vão encontrar, através da privação, e portanto, a falta de abundância, a Unidade.
Não há regra absoluta.

A abundância não pode conduzir sistematicamente à Unidade.
A abundância pode, por vezes, conduzir à dualidade e à separação.
Não há regra absoluta.

A abundância faz parte da Unidade.

Mas de qual abundância falamos?
A abundância material não é a abundância espiritual.
A abundância espiritual é, não pobreza, mas satisfação de suas necessidades segundo a Inteligência da Luz e não segundo sua própria vontade.

Para um ser, a abundância pode ser simplesmente ter o que comer cada dia.
Para um outro, a abundância pode ser poder se deslocar à vontade em tal ou tal automóvel.
Para outros, enfim, a abundância consiste em ter uma conta bancária bem guarnecida.

Para alguns seres, isso vai aproximá-los da Unidade, e, para outros, isso vai afastá-los, tão seguramente como pesos mais graves de sua Unidade, e vai provocá-los na dualidade.

Não há, portanto, com relação à abundância, um caminho único.
Cada um aí reage em função de seus próprios impulsos e suas próprias vivências, tanto ao nível de encarnações como ao nível da alma.

Entretanto, a abundância espiritual estritamente nada tem a ver com a abundância material, mesmo se esta abundância espiritual se traduza por vezes na Vida por uma abundância material.

Mas não se esqueça que, quando você toca e encontra a Unidade em você, a abundância toma uma importância toda relativa em relação à noção da abundância da Vibração e da abundância da experiência da Unidade, que é primordial.
Nesse momento, o resto segue, e segue sem forçar, sem esforço.
Esta é toda a diferença entre a abundância que você vai procurar para se premunir, para se preservar dos inconvenientes da Vida.
É profundamente diferente da abundância que se manifesta a partir do momento em que você tiver encontrado a Unidade.

Vou tomar um exemplo muito simples de compreender: você tem um problema a resolver que necessita um investimento, uma certa soma do que chama dinheiro.
Quer você tenha este dinheiro, quer não o tenha.
Se você está na resistência, você fornece esforços, mais ou menos fáceis, segundo seu caminho, para adquirir o que lhe falta em dinheiro.

O Ser que vive na Unidade não se coloca esta questão.
Ele está na abundância, espontaneamente, pela reconexão à sua Fonte.
Nesse momento, ele emite uma idéia e a abundância manifestar-se-á, de um modo certo, muito diferente do caminho que é utilizado por aquele que utiliza as vias da dualidade e portanto da resistência.

Num caso, há resistência para adquirir a abundância, no outro, há abandono à abundância que vem.
Isso não tem de forma alguma a mesma conotação nem a mesma finalidade, mesmo se, no final das contas, cada um chegue a seu objetivo.

Mas há um caso em que você chegou no objetivo permanecendo na Unidade, e o outro caso você está afastado da Unidade.

Questão: o que é das pessoas que se põem no Serviço por causas humanitárias?

Bem amado, os seres que se engajam em uma ação de Serviço, no sentido humanitário, através de um certo número de organizações, participam, de maneira inexorável, apesar de sua vontade, na manutenção da dualidade.

É muito diferente levar uma ajuda sob forma alimentar, sob forma de cuidados médicos, isto é uma ajuda, isto é um Serviço, mas esse Serviço mantém a dualidade.

O importante não é vir ajudar, o importante é que o outro se ajude a si mesmo. ]
A única maneira de ajudá-lo, na Verdade e na Unidade, é mostrar-lhe uma qualidade de Vibração.

Os maus rapazes compreenderam perfeitamente o princípio de dualidade, eis que eles o criaram.
Tendo criado esse princípio de dualidade, ele funciona deste modo em todos os setores da Vida.

O que quer dizer?
Isto é muito simples e você vai compreender bem rapidamente.

Imagine que você criou um problema, convém também trazer a solução, depois de ter deixado o humano vagar nesse problema.
Tudo foi criado neste planeta, bem como no mundo industrial moderno em que você vive, desde tempos muito antigos, por esses seres.
Há esta noção, no Homem, de bondade.
Esta bondade, obviamente, quer se manifestar no humano pelo fato de fazer o bem.
Mas fazer o bem provoca sistematicamente o mal.
Do mesmo modo, você deverá se colocar a questão adequada: como você explica que, apesar da Lei de carma, as pessoas que fazem o mal não sofrem do mal?
E dir-lhe-ão que eles sofrerão numa Vida futura.

E se eu lhe disser que eles não sofrerão jamais devido ao mal que fizeram?
Porque, obviamente, eles são protegidos de sua ação/reação.

Agora, se você faz o bem com um sentido de Amor muito profundo, como esse foi o caso para alguns seres, se presta sua ajuda com toda devoção e em todo Serviço, se eu lhe dissesse que você vai atrair e manter a dualidade, o que vai me responder?
E, no entanto, esta é a Verdade.

O principal da ajuda não é fornecer sob o apoio de um médico, de um alimento, ou de um medicamento.
O apoio o mais importante a fazer está na liberação do encadeamento à dualidade, ao bem e ao mal.

Assim, você não pode trabalhar no sentido do Serviço o mais absoluto para a Fonte se não estiver você mesmo no Ser e antes de tudo.

Seres trouxeram, no sentido de seu sacrifício, um certo bem estar a seu ambiente, grande ou mais restrito, de acordo com um Santo ou uma Mãe de família que foi por exemplo devotada toda sua vida por seus filhos.

O sentido do sacrifício não é o sentido da liberação.
Ao se sacrificar, você se torna servidor (empregado).
Sendo servidor do outro, você abandona seu controle.
O que não quer dizer ficar totalmente na indiferença mas que é preciso de início procurar o Reino dos Céus e o resto seguirá.

A partir do momento em que você encontra a Unidade (e hoje isso é cada vez mais verdadeiro), você estará obrigatoriamente na noção de Serviço.
Isto é diferente de se compadecer e de servir no sentido de uma emoção, ou de um afeto, ou de uma crença, você não acredita?

Assim, a totalidade de organismos humanitários tendo sido criados pelos humanos nesta Humanidade pertencem às mesmas forças que as forças de poder que os governam.
Sem nenhuma exceção.

Questão: poderia nos falar do alfabeto Inca de letras de fogo e sua utilidade?

As letras de fogo do alfabeto Inca estão diretamente ligadas ao alfabeto Maya, ao alfabeto Acado-Sumério.

É a mesma origem, obviamente, eis que os Viracochas que visitaram os Incas e que visitaram também antes os Mayas, têm a mesma origem.

A utilidade é, hoje, trabalhar com você mesmo.

Obviamente, as ferramentas são múltiplas.
São numerosas.

Você utiliza os cristais.
A água pode ser utilizada.
O canto pode ser utilizado.
Os alfabetos sagrados podem ser utilizados.

Eu os engajo, particularmente neste momento, e em função do derramamento Vibratório que faz o objeto de seu sistema Solar, a se ligarem ao que é o mais simples.

O ensinamento não é uma transformação.
A transformação é, ao contrário, ensinamento.

Compete-lhes viver a transformação e isso pode ser obtido, ou, em todo caso, favorecido, pela utilização de algumas técnicas, de alguns protocolos.

Mas, entretanto e em definitivo, a coisa a mais importante é sua diligência de abertura de Coração e para isso não há que fazer técnicas, quaisquer que sejam.

Entretanto, concebo que na Consciência humana é necessário respeitar um certo número de rituais porque isso está inscrito em vocês.

Questão: alimentar-se exclusivamente de prana é uma evolução ligada à Unidade?

Bem amado, a primeira parte da resposta, alimentar-se de prana, corresponde a um comando do prana.
Corresponde à evolução futura da Humanidade quando de sua Translação Dimensional, eis que, nas dimensões chamadas quinta Dimensão e além dela, não há mais que se alimentar no sentido que você entende.

Você se alimenta, efetivamente, de éter e de forças presentes na Luz.
Não há necessidade de ingerir o que quer que seja.

Entretanto, em sua Dimensão, esse controle do prana não é uma prova de Unidade.
Entretanto, alguns seres, efetivamente, não têm mais necessidade, realmente, na Unidade, de comer, mesmo nesta dimensão.

Mas preste atenção de não fazer uma regra absoluta.
Você pode estar na Unidade e comer.
Você pode estar na Unidade e fazer o Amor.
Você pode estar na Unidade e não mais fazer o Amor.
Você pode estar na Unidade e não mais ter necessidade de comer.

A Vibração se adapta.
A Vibração vai seguir suas necessidades.
E suas necessidades vão se ajustar à Vibração.

Assim, algumas necessidades vão desaparecer e outras não desaparecem.
Assim, não há regra absoluta nesse nível.

O que não quer dizer que todo ser que consegue viver de prana esteja na Unidade.
Do mesmo modo que vocês têm pessoas bulímicas que estão na Unidade.

Questão: Há muitos humanos na Terra que se alimentam de prana?

Isso se saberia em sua Humanidade.
Vocês têm alguns.

Alguns controlaram, eu diria, o prana e as forças prânicas e podem realmente se alimentar do prana, porque controlaram certos critérios desta Dimensão, o que não é uma prova da Unidade.

Lembre-se, você pode ter todos os poderes do mundo, lembre-se do que disse São Paulo: «você pode levantar as montanhas, você pode ter a fé para levantar as montanhas, você pode se comunicar com os Anjos, se lhe falta o Amor, se lhe falta o Fogo do Amor, você não é nada».

Você pode adquirir todos os poderes nesta Dimensão.
Você pode adquirir os poderes de premonição as mais certas e autênticas, sem no entanto estar na Unidade.
Justamente, a Unidade apenas faz essas manifestações sobrenaturais.
A Unidade é um estado de ser independente das manifestações exteriores, quaisquer que sejam elas.
Entretanto, em certos casos, a Unidade se acompanha também de manifestações exteriores.

Mas você não deve se deixar abusar por manifestações exteriores, quaisquer que sejam.
Não é isso que deve guiar sua adesão ou não adesão.
Ainda uma vez, eu os remeto a vocês mesmos.
O que deve guiar sua adesão é sua capacidade de vibrar ao nível do Coração, ou não, e nada mais.

Enquanto você estiver centrado nos reconhecimentos exteriores, ligados aos escritos, ligados às experiências, mesmo as mais santas, você se afastará de seu caminho.

Alguns seres disseram que a um dado momento seria necessário cortar todos os modelos.
Somente cortando todos os modelos é que você se tornará você mesmo.
Enquanto você traz sua crença ao seu exterior, você está aderindo a um modelo e portanto você está em estado de servidão.

Questão: quando se caminha para a Unidade, transmitir o que vivemos afasta desta Unidade?

Bem amado, obviamente, a vontade de comunicar o que vive, de maneira verbal, escrita ou afetiva ou emocional, é forte para o ser humano.
O ser humano é um animal comunicativo (nesta Dimensão, certamente, eu não faço referência a sua dimensão estelar).

Nesta Dimensão, o que você vive, você tem vontade de comunicá-lo.
O problema é que exprimindo o que vive, você sai da Unidade.
A Unidade é algo que se comunica pela Radiação.
Basta-lhe estar neste estado de Presença para que o outro a capte.

A partir do momento em que você quer colocar palavras sobre o que você viveu, ou o que você vive, você se afasta do que você vive, de maneira inexorável.

Do mesmo modo, quando lhe é pedido para não julgar, no que você entende no sentido julgamento, isso se torna um aprendizado importante, porque você vê, porque você sabe pertinentemente que tal ou tal pessoa, que tal ou tal situação é totalmente falsa mas, entretanto, não lhe compete denunciá-lo porque, se você o denuncia, você recai ao nível em que você denuncia e portanto você se afasta, também certamente, da Unidade.

A saída desse mundo de dualidade não pode se fazer senão no Ser e na ressonância do Ser.
Ela não pode se fazer senão vivendo na Unidade, e contentando-se de ser os Transmissores desta Luz, assim como lhe disse o Arcanjo Miguel, ser os Semeadores e os Provadores.
Isso não necessita de palavras, isso necessita uma Vibração, o que não é a mesma coisa.

Questão: é certo que os pássaros seriam descendentes de dinossauros?

Os pássaros pertencem a Dimensões diferentes, diríamos, e a linhagens evolutivas diferentes daquelas dos dinossauros.
Eu o lembro que alguns dinossauros alados como aqueles que vocês chamam alguns pássaros, não eram pássaros, mas mamíferos.
E, para alguns, eles eram répteis, também.

Não há correlação ou adequação possível entre animais cobertos de pelos ou cobertos de escamas e animais cobertos de plumas.
As plumas referem-se inevitavelmente a dimensões etéreas, isso nada tem a ver.

Questão: poderia nos falar de Elohim e Nephilim?

Sim.
Isso é extremamente preciso.

Os Elohim são Seres de cristal pertencentes à 11ª Dimensão e se aproximando de seu status de 18ª Dimensão.
Os Elohim são agentes criadores, o que foi chamado vulgarmente os Deuses Criadores ou os Mestres geneticistas também, por alguns.
Entretanto, eles participam da inicialização de um ciclo e de uma Criação específica.

Os Nephilim são Seres pertencentes a Dimensões totalmente diferentes.
Eles não pertencem às Dimensões de Seres de cristal, eles vêm de Dimensões situadas em relação com Sirius e antes com a 18ª Dimensão.
Os Nephilim são seres que podem tomar corpo de carne.
Eles não são esses seres nefastos que foram descritos pelas Escrituras.
Obviamente, a Bíblia falsificou a totalidade do que eram os Nephilim.

Os Nephilim eram os grandes Seres de Luz que foram chamados os Titãs ou os Gigantes.
Foram eles que construíram os Círculos de Fogo dos Anciões.
Foram eles que estiveram em Vida sobre a Terra, naquele momento.
Eles fizeram um certo número de experiências de criações ligadas à Fonte, quando a irrupção dos Dragões os obrigou a se retirarem, a fim de não entrar na dualidade.

Antes de se retirarem, e relativamente à aproximação desses Seres vindos da Ursa Maior, eles foram capazes de criar um certo número de estruturas permitindo, na sua visão extremamente vasta, preparar o retorno da Luz que vocês vivem agora.

Questão: em qual data ocorreu a Criação pelos Elohim?

A palavra Criação deve ser ponderada, não se trata de uma Criação textual.
Trata-se de uma contribuição criativa numa Criação existente, o que não é a mesma coisa.
Os Elohim não têm a capacidade de criar um mundo, na totalidade.
Do mesmo modo que os geneticistas de Sirius não têm a capacidade de criar um mundo, totalmente.

O mundo deve ser sustentado por um certo número de forças, chamadas elementos.
Esses elementos são sustentados, eles mesmos, pelos Hayoth Ha Kodesh ou Kerubim.

Assim, para criar um mundo ou para criar uma Dimensão, convém que um certo número de conhecimentos, um certo número de Vibrações, um certo número de competências sejam associados.

Os Elohim não criaram uma Dimensão, eles insuflaram, em uma Dimensão, uma dinâmica específica.
Eles são entretanto chamados Deuses Criadores.

Os Nephilim não criaram algo mas desenvolveram uma experiência que foi criada pelos Seres com os quais eles estavam associados, diríamos, e que eram os Seres Delfinóides de Sirius, da 18ª Dimensão.

Os verdadeiros criadores agora, nesta Terra, são aqueles que trouxeram as matrizes cristalinas, bem antes da existência do que vocês chamam as raças humanas.

Esses seres que trouxeram as memórias cristalinas e as ressonâncias cristalinas permitem sustentar a Vida, nas múltiplas Dimensões e nas múltiplas direções nesse sistema Solar, pertencem a seres que estão no limite do antropomorfismo.

Eles eram os grandes Golfinhos revestidos de Sirius, mas de um outro Sirius. E isso aconteceu há 20 milhões de anos.

Questão: a Consciência experimenta diferentes veículos físicos na 3ª dimensão até passar ao estado humanóide. Trata-se de uma Criação dos «maus rapazes»?

Existia antes, bem antes da vinda dos «maus rapazes», nesta densidade, formas de Vida Humanóides, mas que não tinham o aspecto que vocês têm hoje, eis que, obviamente, há 20 milhões de anos, as Consciências encarnadas sobre Dimensões extremamente elevadas, tinham trazido sobre esta Terra (em fusão, em alqum lugar, em certos estados) a Consciência e as matrizes cristalinas (e não as matrizes de Vida ligadas aos «maus rapazes»), eram formas humanóides de natureza Delfinóide.

Esses Delfinóides eram um cruzamento entre o humano e o Golfinho.
Eles se deslocavam no ar e não na água, como vocês.
A primeira vinda, a precipicação de uma forma humanóide, já existiu, obviamente, antes do episódio dos «maus rapazes», eis que os Nephilim existiram há 300.000 anos.

Mas eu não lhes preciso sua duração de preexistência nesta Dimensão.
Existem hoje esqueletos de gigantes, encontrados em diferentes lugares do planeta e cuja datação poderia mostrar que eles existiam há milhões de anos.

Entretanto, embora tendo esta forma humanóide, eles não eram humanos.
Entretanto, embora tendo esta forma humanóide, eles não eram das mesmas Dimensões que vocês.

Convém também compreender que a maior parte de Sementes de Estrelas encarnadas hoje num corpo humano o são desde esse último ciclo.
Para alguns dentre vocês, alguns estão aí desde vários ciclos.
Isso remonta portanto ao máximo a 300.000 anos.
Muito precisamente, 320.000 anos.

Questão: há uma ligação entre a civilização dos Gigantes e os gigantes das ilhas Canárias?

Totalmente.
Os Gigantes eram repartidos em diferentes lugares do mundo.
Eles viviam nas partes altas e próximas dos mares.

Questão: que vivem os esquizofrênicos. São como invasores?

Não importa qual entidade humana pode ser invasora a um dado momento de sua existência.

Entretanto, não penso que a maioria dos casos chamados esquizofrênicos aumente isso.
Os esquizofrênicos tem um pé nesta realidade e um pé, ou uma parte de sua Consciência, em uma outra realidade.

O que vocês chamam sofrimento, do exterior, para vocês, não é um sofrimento para eles, eis que eles têm acesso a dimensões às quais você não têm.

Assim, ainda uma vez, aí também, tudo depende do que chamaremos ponto de vista.
Seu ponto de vista está ligado à ausência de comunicação com essas formas de Vida chamadas esquizofrênicas.
Entretanto, essas formas de Vida têm sua utilidade.
Do mesmo modo que um pai que tivesse um filho «com síndrome de down» viveria uma certa forma de sofrimento mas, entretanto, através desse sofrimento, há resolução de um certo número de coisas, vividas tanto pelo pai como pelo filho.

Entretanto, não considere jamais, mesmo um esquizofrênico ou um mongol, como inferior a você.
Eles são, o mais frequente, de longe, superiores a você, em nível Vibratório.

A explicação, em sua linguagem, é plurifatorial.
Existem fatores genéticos.
Existem fatores múltiplos, que interferem.

Mas, em nenhum caso, você pode misturar elementos de natureza estritamente entidade, no sentido em que você o fala, ou o fato de ser invasor.
Esta não é absolutamente a regra, e ainda menos uma obrigação, o que não exclui que, quando de algumas fases de delírios, ligadas a certas falhas, possam se manifestar certas entidades.
Do mesmo modo como para um médium.

Questão: qual é a próxima evolução depois do mineral, vegetal, animal, humano?

A próxima etapa não é, contrariamente ao que você crê, o superhomem, porque vocês não são ainda homens, no sentido humano, é por isso que temos necessidade de um certo número de material genético, a fim de que se revele a vocês, numa densidade diferente, certamente (mas entretanto de uma forma de corporeidade específica e biológica, ainda), o verdadeiro estado de humano, quer dizer aquele da Humanidade não dissociada e não cortada da Fonte.

Obviamente, a evolução é constante, em geral, na Criação.
Quando digo, em geral, é que existem linhagens que qualificaria de estabilizadas. Assim, os Arcanjos fazem parte.

Nós somos os Guardiões da 18ª Dimensão.
Nós asseguramos o vai e vem dos fluxos de Consciências e de informações entre a Fonte e as outras Dimensões.
Assim, devemos permanecer em nosso lugar.

A Fonte pode percorrer o conjunto de Dimensões.
O humano, quando não for mais dissociado, poderá percorrer um certo número de Dimensões situadas além do antropomorfismo.
A perda do antropomorfismo significa a passagem a um nível de Consciência que está, no momento, ao nível de sua Consciência, invisível, intocável, de uma maneira ou de outra.

A evolução do Homem se faz, obviamente, para o Anjo.
O Anjo não é necessariamente o que você crê.
Existem múltiplas variedades de Anjos nas Dimensões.

Assim, o exemplo que tomarei: aqueles que são chamados os Anjos do Senhor, os Vegalianos, têm corpo de terceira Dimensão unificada.
São chamados os Anjos do Senhor e para tanto vocês acreditam que eles sejam munidos de asas?
Absolutamente não. Eles têm um antropomorfismo muito próximo do seu, com mensurações profundamente diferentes.

Os Anjos não são necessariamente Consciências aladas.
Recordem-se também que nós mesmos, Arcanjos, em nossa Dimensão, mesmo se eu possa me apresentar como o fiz àquele que guardo e aquele que mantenho nesse estado Vibratório, sob a forma antropomórfica específica, não é a realidade do que eu sou.

Entretanto, quando eu desço, quando manifesto minha Vibração na 5ª Dimensão, não posso apresentar a manifestação que tenho em minha dimensão original.
Assim, um Elohim, quando é manifestado sobre a Terra e desceu sobre o plano Vibratório, obviamente, o corpo de cristal não existe mais.
O corpo de cristal foi percorrido de poeiras e recoberto de uma pele.
Voltou corpo humano e no entanto esse corpo humano não passou pela geração habitual.

Do mesmo modo, quando a Fonte toma corpo e quando materializa um corpo, ela é obrigada a provocar uma certa forma de gestação para passar de sua Dimensão última para a Dimensão terceira.
E esse corpo, no entanto, possui os atributos que vocês têm todos em comum. Entretanto, a Consciência que o habita nada tem a ver com sua Consciência.
E, no entanto, é o mesmo veículo.

_____________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

Um comentário:

  1. A Fonte não lhes pede nada. A Fonte pede-lhes Ser em Unidade. E, a partir do momento em que você realiza a Unidade, o Serviço se estabelece espontaneamente, sem esforço, sem vontade alguma, o que é, confesse, profundamente diferente do sentido do Serviço tal como lhe foi proposto, para não dizer vendido, por alguns ensinamentos.

    A abundância material não é a abundância espiritual. A abundância espiritual é, não pobreza, mas satisfação de suas necessidades segundo a Inteligência da Luz e não segundo sua própria vontade.

    O ensinamento não é uma transformação. A transformação é, ao contrário, ensinamento.

    A Unidade é um estado de ser independente das manifestações exteriores, quaisquer que sejam elas. Entretanto, em certos casos, a Unidade se acompanha também de manifestações exteriores.

    ResponderExcluir