Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

1 de nov de 2009

O.M. AÏVANHOV – 1/2 - 1º de novembro de 2009

DO SITE AUTRES DIMENSIONS


Bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los e ver também que temos pessoas que ainda não havia percebido aqui.

Então, se quiserem, venho entre vocês porque tivemos um certo número de pequenos inconvenientes durante o mês de setembro mas, desde o mês de outubro, as coisas estão em curso e se acelerando grandemente.

Então, agora, não vou falar de acontecimentos exteriores porque, tudo isso, vocês o sabem, está em curso de destruição.

Vamos nos ater, se quiserem, a falar do que acontece em vocês e do que vai acontecer, para muitos seres humanos, durante o período que se estende de novembro até o final de seu ano.

O Fogo do Amor vai se manifestar cada vez mais, eu diria, ruidosamente, diria antes, potentemente, no Interior de suas estruturas e de seus casulos de Luz.

Muitos seres humanos viverão o despertar à sua realidade, à sua Verdade, na Unidade. Quer dizer, mesmo nesse corpo de personalidade que vocês habitam, muitas coisas vão se transformar.
A transformação não é uma visão do Espírito, obviamente, ela concerne sobretudo a suas estruturas, ou seja, ao que vocês vão percorrer pelas novas Vibrações.

A particularidade dessas Vibrações é que elas serão cada vez mais rápidas no Interior de suas estruturas e de seus casulos.
Vocês sentirão a aceleração mesmo da energia.
Vocês verão distorções ou modificações de percepções na Consciência, tanto no ambiente material como no ambiente espiritual.
Vocês tornar-se-ão, de algum modo, cada vez mais sensíveis às radiações e às Vibrações emitidas pelos seres humanos mas também emitidas, de uma maneira geral, pelo conjunto de seu ambiente.

Então, para alguns de vocês, diria que é já habitual.
Para outros, isso será algo que será novo, de algum modo.

Recordem-se que as energias, as Vibrações, as Consciências que vão captar, perceber e sentir são extremamente função de sua capacidade, para você também, de vibrar e perceber esta Vibração e sobretudo o efeito de diferentes Vibrações, quer isso seja de pessoas, de ambientes, de acontecimentos que vão surgir, agora, em acelerado, na superfície deste planeta.

Vocês devem prestar atenção a uma coisa, estarem atentos a uma coisa, que é ficarem sempre centrados e alinhados.

Vocês têm muito numerosas técnicas que lhes permitem ficarem centrados e alinhados porque, quando vocês estão centrados e alinhados, quaisquer que sejam as circunstâncias, os acontecimentos, as Vibrações que vão encontrar, vocês vão poder se adaptar ao melhor de sua própria Vibração para o que é bom para vocês.
E a Vibração essencial é perceber e captar, no momento em que as energias se modificam no seu Interior, observá-la, não a energia (obviamente, é fabuloso sentir uma energia que acelera) mas o mais importante é sentir qual é o efeito que isso produz em seu Coração e não em sua Consciência.

Lembrem-se que viverão fenômenos que eu qualificaria de paranormais mas o paranormal não é o Coração, obviamente.

Então, o mais importante, o que quer que seja o que viverá, ou a encontrar como energia, o mais importante será centrar-se no Coração e saber se o que encontrou corresponde, certamente.
E é um aprendizado que irão realizar face às pessoas, face às situações, face às irradiações cósmicas e também face, eu diria, às manifestações de natureza específica em sua atmosfera.

Quer dizer que há o risco de coisas chegarem ao nível Vibratório, ao nível visual, em seu ambiente e ser-lhes-á preciso, neste ambiente, tentar captar qual é o efeito, não sobre a Consciência (porque isso não haverá) mas sobretudo ao nível Vibratório, ao nível de seu Coração.

Este aprendizado é extremamente importante para vocês de maneira a assegurar, a título pessoal, estarem sempre alinhados com seu Coração e com a integralidade de suas diferentes estruturas (físicas, etéricas e outras). Isso é fundamental.

Agora, eu lhes deixo a palavra, se tiverem perguntas.

Questão: no plano fisiológico, como podemos sentir as Vibrações?

Não estou certo de ter captado a questão.

Uma Vibração é percebida.
Ela está ligada à ativação de um certo número de receptores mesmo do corpo físico.

Agora, a Consciência também tem a capacidade de captar Vibrações situadas além do corpo: no corpo etérico, no corpo mental e ainda além.

Não é, propriamente falando, fisiológico.
É um processo, antes de tudo, ligado à Consciência.
Portanto, não estou certo de ter compreendido esta questão.

Questão: quais podem ser as manifestações físicas, dessas Vibrações?

Bem, isso faz como «guilis-guilis» (cócegas).

É como se você estivesse ao sol, com uma temperatura de 50º, sem qualquer proteção sobre a pele.
Simplesmente você sente como uma queimadura, sente como raios que o penetra mas, entretanto, você não se queima e, paralelamente a esses sentimentos de queimadura, sem queima real, a Consciência se modifica.

Se quiser, é como quando você está no deserto e tem sede, alucinações, exceto que, aí, não são alucinações, é uma modificação importante dos limiares de percepção, eu diria, conscientes (de sua própria Consciência) que capta coisas que não captava anteriormente.

Portanto, é um processo que está para além do fisiológico.

Obviamente, você tem nervos, o que quer dizer que vai captar, no nível sensitivo, um certo número de Vibrações.

Agora, é importante saber, colocando-se ao nível da Consciência, no Coração, qual é o efeito sobre você do que capta, o que quer dizer não permanecer na análise da percepção, na análise do que é vivido, na análise do que é percebido, mas sim olhar o que isso faz, diretamente ao nível do Coração.

É algo que vai comprimí-lo, apertá-lo, ou é algo que vai abri-lo?
E, isso, não é uma visão do Espírito, é: você tem a impressão que o peito se abre, se dilata, ou é algo que o fecha?
E isso você pode testar em relação a um outro ser humano, em relação a um lugar e em relação às energias que vai encontrar em seu ambiente.

Vamos tomar um exemplo muito simples: você sabe, quando vai ter um tremor de terra, os animais o percebem e sentem a Vibração antes do sismo porque antes de um sismo, há uma modificação importante da repartição das cargas elétricas, ao nível do solo.

Você sabe talvez, mas há uma polaridade elétrica entre o que você chama a Tampa do Céu e a Terra.
A repartição de cargas elétricas muda extremamente rápido antes de um sismo.

Do mesmo modo, se você tem Embarcações, ou Embarcações de Luz que intervêm em seu ambiente, elas modificam as cargas elétricas e esta modificação de carga elétrica que os animais captam, você também, vocês são todos capazes de captá-la.

Então, é válido para um sismo, é válido para Embarcações, é válido para radiações.

Se você quer, quando o sábio mostra a Luz, o tolo olha o dedo.
É exatamente o mesmo princípio.
Você não precisa olhar o dedo, mas sim o que ele mostra.
Do mesmo modo, você não tem que olhar, num primeiro tempo, o que corre o risco de seduzí-lo, visualmente ou a nível de percepção: «oh, lá, lá, é maravilhoso, eu sinto meu corpo que se dilata».
Mas você o sente dilatar-se pelo efeito da energia ou por uma dilatação real do Coração?
Portanto, você deve reposicionar-se ao nível da Consciência para saber o que se passa em relação a esta modificação de ambiente. É essencial.

Questão: o aumento da Vibração do Coração libera o emocional?

Sim.
No início, você tem um certo número de coisas que estão presentes no Coração, em particular, emoções.
Quando você encontra, pela primeira vez, a energia do Coração, obviamente, há emoções porque você reconecta sua própria Fonte e, quando você encontra um ser ou uma energia que está na mesma dimensão do Coração, obviamente, isso pode liberar uma emoção forte.
Isso são as primeiras fases, mas é normal.

Questão: quando não se sente mais a emoção, isso a que corresponde?

Isso corresponde a uma grande evolução.
Não digo as emoções que são perseguidas ou reprimidas.
Quer dizer que você não chega mais a sentir emoções.
A emoção não é o coração, muitos seres humanos têm tendência a assimilar o Coração a uma emoção.

O Coração é tudo, menos uma emoção.
O coração é uma Vibração.
Nesta Vibração há um certo número de componentes que poderiam ser assimilados a uma emoção.

Mas a emoção é uma reação.
O Coração jamais é uma reação.
É um estado.

Então, o fato de não mais sentir emoções progressivamente em seu caminho espiritual, em particular para aqueles que seguiram os Casamentos Micaélicos, é completamente lógico.

Vocês entram num estado que precede a Alegria e a Alegria não é o prazer, a Alegria não é uma emoção, é um estado de ser.

Ora, não podemos estar na Existência quando estamos em reação, ou seja, quando estamos na emoção.
A emoção impede o Ser de manifestar-se.

Portanto, é completamente lógico que haja uma depuração de emoções, que elas, por vezes, manifestem-se, mas que se pareçam mais a uma espécie, como dizer..., não compaixão, mas de tristeza, ou seja, de algo que lhes comove no mais profundo da alma mas não é uma emoção, é uma reconexão, o que não é completamente a mesma coisa.

Mas globalmente, sim, o desenvolvimento dos níveis vibratórios mais elevados ligados à ativação do Coração fecha, de maneira importante, os chacras que estão abaixo, até o presente, o ser humano funcionou com os chacras inferiores.
Todos, agora, funcionam com os chacras superiores pois, como o sabem, o trabalho o mais importante, agora, é mais o Kundalini, é mais o Shakti, é verdadeiramente a Coroa Radiante do Coração.

Na coroa Radiante do Coração há a Alegria, há a felicidade, há a plenitude mas não há a emoção.

Portanto, efetivamente, quando a Vibração do Coração se ativa, as emoções sobem à superfície, evacuam-se e desaparecem.

Questão: a emoção é o problema maior da Humanidade atualmente?

Com certeza. Por medo.
Se não houvesse mais medo na superfície da Terra, o mundo em que vocês vivem não existiria mais, simplesmente.

É o medo que os mantêm na Ilusão, tanto no sentido próprio como no figurado.

Questão: você tem conselhos alimentares para melhor controlar a esfera emocional?

Então, as emoções são efetivamente em função do que você come.
É muito bem descrito nas medicinas ayurvéticas, quer dizer que, se você come alimentos de natureza «tamásica», ou seja, pesados, você vai se tornar pesado e, quando você está muito pesado, as emoções estão como que adormecidas mas não é uma transubstanciação de emoções, não é?, está ligado, antes, a um peso.

O tabaco, o fato de comer muitos alimentos gordos, os protegem, de algum modo, contra suas emoções.
Mas não é a mesma coisa quando há uma transcendência de emoções, certamente, vocês o compreenderam.

Obviamente, o impacto alimentar é importante, no sentido do peso.

Agora, vocês constatarão que se vocês ingerem cada vez mais líquidos e alimentos leves, haverá um período, talvez, de maior sensibilização ao nível emocional porque suas energias vão estar refinadas e vocês reagirão às emoções.

Então, agora, se quiserem, como dizer, escapar desse estado de emoções que pode ser marcado por algumas pessoas, é preciso sobretudo consumir alimentos, em particular, frutas e legumes que têm a cor vermelha, que contêm antioxidantes, porque os antioxidantes os ajudam a lutar contra a oxidação que é ligada às emoções.

As emoções despolarizam o equilíbrio energético.
A emoção é feita para desencadear uma reação ou uma ação, se preferem.
Portanto, ela provoca uma despolarização de toda a eletricidade ao nível do corpo.
Portanto, ela usa o corpo, a emoção.
Ela pode mesmo, por vezes, cristalizar-se para gerar o que vocês chamam câncer.
Mas é importante lutar contra esta oxidação.

Então, comam frutas e legumes de cor vermelha ou alaranjada.
Aliás, a maior parte dos antioxidantes que evitam a oxidação sanguínea e celular estão ligados aos alimentos de cor vermelha.

Questão: quando uma emoção forte chega e o mental sabe que ela exprime a natureza inferior, qual é o melhor modo de superar isso?

Você tem várias maneiras.

Depois de uma emoção forte, frequentemente o mental se põe de lado, não é?
Nesse momento, de nada serve dizer: «eu vou parar de pensar nisso».
Você não chegará ali e, ainda, o constatou.

Você dirá: «de nada serve ficar triste» ou alguém vai lhe dizer, enervando-o mais: «vai, não vale a pena ficar triste ou ter medo».
É uma atitude completamente estéril e que de nada serve.

Quando você prova o medo, o medo está aí.
Como você quer se dizer, mentalmente: «não tenho mais medo?».
Isso não funciona.

E se alguém vem lhe dizer para não ter medo, você terá vontade de lhe dar um tapa.
É lógico.

O importante é derivar, de algum modo, o que se manifesta.

Então, você tem várias técnicas: pode ser a respiração, pode ser a visualização, podem ser os cristais, podem ser também os protocolos dados por Mestre Ram que permitem derivar a energia cristalina no Coração e colocá-la numa Fluidez mais importante, ou seja, tentar encontrar a Alegria.

A Alegria, o estado de Existência, é algo que vai diluir as emoções e as faz desaparecer.

Questão: o que é da linhagem dos Dragões? Podem ser da Sombra, da Luz?

Certamente, como existem Humanos do lado da Sombra e do lado da Luz.
Mas, estar do lado da Sombra ou estar do lado da Luz é uma afiliação temporária porque vocês estão religados à Luz.
Se você não estivesse, mesmo os «maus rapazes», religados à Luz, não existiriam simplesmente mais.

Portanto, existem Dragões de diferentes cores, do mesmo modo que você tem, ao nível energético, cores de almas Humanas diferentes: você tem almas de cor vermelha, verde, azul, branca, etc., etc.

Do mesmo modo, ao nível de Dragões, há várias linhagens: Dragões negros, vermelhos, verdes e dourados.

Os Dragões Dourados são os redimidos, ou seja, aqueles que pararam de jogar com a Sombra e a Luz.
Eles voltaram a sua Dimensão inicial.
São certamente os maiores, agora (e não gosto dessa palavra, mas como encontrar?), defensores (não é palavra adaptada) mas digamos os mais fiéis apoiadores da Fonte.
Eles não pertencem às linhagens Humanas. Eles pertencem a outras linhagens.

São Dracos, se preferem. São muito potentes.
Eles têm uma potência, como dizer, física, além do mental, colossal.

Frequentemente, entre nós, dizemos: «coloque quatro Dracos dourados, eles lhe criam um mundo em cinco minutos».
Eles são capazes e é por isso, aliás, que eles realizaram as experiências que vocês conhecem e vivem.

Mas os Dracos dourados têm uma potência Vibratória colossal, mantendo no nível Vibratório, capaz de ir da quinta Dimensão até Dimensões muito elevadas.

Então, os Dracos vermelhos são os que foram identificados como o Diabo, nas representações antropomórficas com os chifres, o rabo, os cascos e a forma vermelha.
É Baphomet, se prefere, é Satã.

Foram os Dragões vermelhos que criaram o Diabo sobre a Terra.

Você tem, agora, Dracos negros.
São eles que servem, de modo preferencial, os Annunakis, e que nada têm a fazer com Humanos.
Para eles, vocês são nada.

E, por fim, os Dracos verdes que estão vivendo a transição entre a Sombra e a Luz.
Estão em curso de unificação.

Questão: que fazer com as pessoas que amamos e desejamos talvez ver também tomar nosso caminho?

Então, caro amigo, há uma regra absoluta aí: você não pode forçar ninguém a segui-lo, quer seu caminho seja de Sombra, quer seu caminho seja de Luz.
E eu digo isso, em particular, para as pessoas que lhe são próximas.

Obviamente, no plano estritamente humano, uma Mãe tem a tendência de querer que seus filhos sigam o caminho que ela imagina como o mais Luminoso, para ela, mas é uma violação total da liberdade do outro e uma entrada plena no poder.

Os choques no retorno são terríveis nesse nível, sobretudo quando temos o conhecimento espiritual de Vibrações.

Então, a melhor coisa a fazer é sobretudo nada fazer.

Imagine, por exemplo, que um dentre vocês aqui descobre realmente algo extraordinário.
Obviamente terá vontade de compartilhar mas é a melhor maneira de se colocar de costas aqueles que não acreditam, e de ser tomado como um tolo.

Contente-se de ser você mesmo na bondade, no Amor.
Não se sirva de palavras.
E, sobretudo, não se sirva de sua experiência vivida para enviá-la a um outro.

Imagine que diga que há um velho Croûton que veio falar-lhes da 18ª dimensão.
Se você diz isso a um psiquiatra, mesmo que seja seu irmão, ele vai querer interná-lo, não é?, e ele terá razão, porque ele não vive isso.

Portanto, é preciso sempre se colocar, não de seu ponto de vista, mas do ponto de vista do outro.
E, sobretudo, compreenda que querer fazer o outro aderir é já uma tomada de poder.

Questão: mas, se não falamos, as pessoas podem passar ao lado de tudo isso?

A comunicação, hoje, deve tornar-se Vibratória.
Você sai da linguagem para entrar no Verbo.
A linguagem serviu o mais possível à Humanidade para mentir e, aos «maus rapazes» para falsificar.

A Criação da linguagem, a Criação das línguas, a Criação de palavras, Vibrações sonoras ligadas à linguagem, são os elementos que os afastam de Deus, digamos, da Fonte.
Por que?
É muito simples isso, você o sabe (e agora, eu também, compreendi) eis que a Cabeça de Caboche (o canal, Jean-Luc Ayoun) explicou longamente também: você tem, no cérebro, zonas precisas, você tem chaves no cérebro, mas você não pode penetrar num outro estágio enquanto o estágio abaixo funciona.
O estágio abaixo é o que? É a linguagem.

O ser humano e os «maus rapazes » serviram-se de palavras para tudo transformar e tudo inverter.
Mesmo alguém que você queira convencer, não tem que convencer, tem simplesmente que Ser na Vibração.

De todo modo, se o outro está demasiado afastado do que você vive, você não poderá jamais fazê-lo viver o que você vive.
Cada caminho é pessoal e você não poderá jamais convencê-lo por palavras.
Você arrisca, ainda mais, afastá-lo do objetivo buscado.

Por outro lado, se você é capaz de permanecer no Coração, face a esta pessoa, de estar na Vibração, o outro vai captá-la, obviamente.
Não são as palavras que são importantes.
Nenhuma explicação poderá fazer aderir quem quer que seja enquanto não estiver pronto.

Por exemplo, Cabeça de Caboche pode falar-lhes de Embarcações, ele pode descrever-lhes uma Embarcação de Luz, ele pode dizer que ela vai no Sol mas, ao limite, qual importância?
Não é porque ele diz que você vai vivê-lo.
E qual a importância que você creia ou não?
Estritamente nenhuma.

Isso o afasta de seu Coração.
Portanto, o importante é sentir, captar a Vibração do Coração, é por isso que tudo deve trazer ao Coração.
É o mesmo para o que você verá.

Quando você vir aparecerem coisas incomuns, o que vai dizer-lhe que é a Luz ou que não é?
Que é unitário ou que não é?
Não é a beleza do espetáculo, certamente, porque os «maus rapazes» são capazes de fazer aparecer uma aparição não importa onde.
Eles podem fazer aparecer um espetáculo de som e Luz.
Eles podem fazer aparecer Maria, será que é Maria?
Não é porque você vê Maria que é Maria.
É Maria porque você sente seu Coração que vibra.
Um êxtase ou uma catatonia, é muito fácil desencadear por meios artificiais e os outros seres humanos vão se extasiar: «mas olhem, é verdade!» porque eles estão todos num estado de catatonia.

Mas a Sombra é também capaz de fazer isso, em seu plano.
A única diferença vem do Coração.

Lembre-se do que disse Cristo: «julgamos a alma pelos frutos e não suas manifestações».
Você tem árvores que tem muito bons frutos mas esses frutos não são comestíveis, não é?
Os frutos são realmente o Amor, os frutos são a abertura da Consciência e não o que vemos.
A atmosfera Vibratória faz toda a diferença.

As palavras não têm qualquer sentido se não são acompanhadas da Vibração.
As palavras (não minhas, porque eu tenho um francês aproximativo), por exemplo, escolhidas pelo Arcanjo Miguel, são extremamente precisas porque têm a capacidade, lendo-as, portanto, pela leitura, de redesencadear a Vibração.
É isso que é importante, não que as palavras sejam bonitas.

Podem fazer-lhes frases muito belas, muito poéticas, não é? mas elas são desprovidas de Vibração, mesmo se têm um sentido.

Recordem-se que vocês passam da linguagem sonora para a linguagem da Vibração que está além do sonoro ou que passa por apoios muito mais sutis que tocam o Coração.

Questão: como permanecer centrados na Vibração, não em palavras, com os parentes afastados?

Mas, cara amiga, a Vibração ignora a distância.
Se você está no Ser, se você está na Vibração do Coração, os seres que estão ligados a você (porque são seus ascendentes, descendentes, parentes, pessoas com as quais você está em relação) vão necessariamente sentir o que você é.
Não há necessidade de palavras para isso.

Portanto, os problemas da distância é um falso problema e quando ele disse: «procurai o Reino dos Céus e o resto ser-lhe-á acrescentado», contente-se de estar no Coração.

Lembre-se o que disse, e repeti e repeti: A Luz é Inteligência suprema.
Ela é muito mais inteligente que você.
Você não atingirá jamais a Inteligência da Luz.
Nós tampouco, aliás.

Questão: o conhecimento de Si continua compatível com a expressão de Vibrações?

Eu diria que a Vibração é Conhecimento.
Enquanto você permanece no conhecimento que eu chamo de estéril, ou seja, intelectual, você pode ter o conhecimento de todos os sistemas tradicionais, você pode ter o conhecimento absoluto da Kabala, você pode controlar a alquimia, você pode ter criado o ouro, exteriormente a você, mas não é por isso que você é Ouro.

O Conhecimento de Si não é o conhecimento intelectual.
O conhecimento intelectual não conduzirá jamais ao Conhecimento de Si.
Jamais.
É impossível.

O Conhecimento de Si é a reconexão com a Essência do que você é, ou seja, com sua Dimensão de Semente de estrela.
É a única reconexão, hoje, que lhe é pedida.

Você deve queimar todos os livros, mesmo os meus (não os meus, mas aqueles que sairam de minhas conferências).
Tudo deve ser destruído.

Você é o Conhecimento, mas enquanto você projetar este conhecimento ao exterior, você não pode se tornar o Conhecimento.
É tão simples assim.

Enquanto você é atraído para um conhecimento exterior, você não está no Conhecimento, você está num jogo, mas você não está no seu jogo.

Questão: o Conhecimento de Si é reencontrar a Fonte, a Presença no Coração?

É unicamente isso.
Aliás, não é uma consideração, é a Verdade.

Questão: as abordagens psicogenealógicas ou memórias celulares são ainda válidas?

Há seres que têm necessidade (aliás, os Hayoth Ha Kodesh mesmo, frequentemente, insistem quando há laços a desatar).
O importante a compreender, no que você chama psicogenealogia ou transgeneração é desatar os laços, ou seja, render a liberdade às pessoas.
Nesse quadro, é importante.

Mas o trabalho, nesse nível, deve ser um trabalho Vibratório, não necessariamente um trabalho do intelecto.
Quer dizer que não é questão de encontrar o porque, do como, porque, mesmo se você encontra a cena (a pessoa, ela mesma, ou o terapeuta, encontra o evento), o evento que criou o desequilíbrio, se você colocar o dedo acima, isso vai necessariamente se reativar.

De nada serve remeter a Consciência sobre o passado.

Por outro lado, a Consciência deve estar no presente, ou seja, estar consciente, atrair a Consciência sobre o fato de que existe um laço a desatar mas isso nada serve para voltar sobre a causa primeira.
Isso se desata no presente e é um ato Vibratório.

A partir do momento em que uma mão se põe, a partir do momento em que se está de fato com a Luz, não há necessidade de encontrar as causas, isso se faz sozinho, porque a Consciência, a energia, a Inteligência da Luz está aí.
É mesmo assim mais fácil.

_______________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

Um comentário:

  1. É preciso sempre se colocar, não de seu ponto de vista, mas do ponto de vista do outro. E, sobretudo, compreenda que querer fazer o outro aderir é já uma tomada de poder.

    A comunicação, hoje, deve tornar-se Vibratória. Você sai da linguagem para entrar no Verbo. A linguagem serviu o mais possível à Humanidade para mentir e, aos «maus rapazes» para falsificar.

    Eu diria que a Vibração é Conhecimento. Enquanto você permanece no conhecimento que eu chamo de estéril, ou seja, intelectual, você pode ter o conhecimento de todos os sistemas tradicionais, você pode ter o conhecimento absoluto da Kabala, você pode controlar a alquimia, você pode ter criado o ouro, exteriormente a você, mas não é por isso que você é Ouro.

    Você deve queimar todos os livros, mesmo os meus (não os meus, mas aqueles que sairam de minhas conferências). Tudo deve ser destruído.

    Enquanto você é atraído para um conhecimento exterior, você não está no Conhecimento, você está num jogo, mas você não está no seu jogo.

    ResponderExcluir