Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

7 de ago de 2010

ANAEL – 7 de agosto de 2010

Mensagem de 7 de agosto (Publicada em 16 de agosto de 2010)
DO SITE AUTRES DIMENSIONS

Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui


Eu sou Anael, Arcanjo.
Bem Amados Filhos da Luz, é com prazer que me junto à sua Presença, a fim de que minha Presença e nossa Presença, juntas, comecem a se unificar e a Vibrar na Unidade, na Luz, na Verdade.

Neste espaço de Comunhão, juntos, vamos avançar, caminhar para o Coração, para a Verdade.

Assim, eu me proponho a responder, pela Vibração e pelas palavras, a seus questionamentos.

Assim, eu os escuto.

Questão: Poderia nos falar da glândula alta-major?(*)

Bem Amada Filha da Luz, existe, em seu pescoço, um conjunto de funções e de estruturas em relação com a noção de passagem.

Assim, neste espaço, passa o ar, os alimentos, a Vibração sonora de sua voz e um conjunto de coisas relacionadas com eventos mais sutis.

A garganta é, portanto, lugar de passagem.

Na garganta existe também, assim como o sabem, uma zona de reversão da Consciência, que passa de um estágio a outro estágio.
A zona é também um ponto de comunicação com os Planos Unificados.

Assim, é nesse nível que se situa o que é chamado de Verbo.
O Verbo Criador, bem além da palavra e da linguagem, que permite criar.

Assim, portanto, a glândula alta-major, situada nas carótidas, participa a seu modo nas dinâmicas de passagem, de reversão e de transformação.

Ela está diretamente religada a uma etapa, descrita em alguns de seus textos antigos, chamada de transfiguração.
É o momento em que a Luz investe a estrutura física.
É o momento em que a alma e o Espírito iniciam o caminho do retorno final para sua Unidade e sua Verdade, extraindo-se, de algum modo, da matriz, da Ilusão, do efêmero.

A glândula alta-major participa desse processo.
Ela é vinculada também ao Verbo Criador e à noção de Mensageiro.
Ela deve portanto religar diretamente ao que é chamado o Arcanjo Gabriel, Arcanjo interveniente como mensageiro e favorecendo o que é chamada de passagem e não unicamente a reversão.

A reversão ocorre exatamente após a passagem, em relação e em ressonância, como o verão, com o Arcanjo Uriel.

Eu intervenho, quanto a mim, ao nível do Coração e ao nível da irradiação da Luz, como embaixador do Conclave.

A glândula alta-major está portanto ligada à sua própria transfiguração, permitindo-lhes passar de um estágio a outro.
Ela realiza, portanto, à sua maneira, o rito de passagem, agindo em sua fisiologia, permitindo vascularizar as zonas de seu cérebro que, até agora, não eram vascularizadas, levando a efeito o que é chamado de Estrelas de Maria e, portanto, favorecendo, modificando a repartição do sangue em suas meninges e em seu cérebro, ao nível neocortical, como nas redes arcaicas e medianas.

Isso é responsável, em grande parte, de suas percepções, por vezes dolorosas, existentes em sua cabeça, denunciando e traduzindo a transfiguração ou iluminação.

Questão: no ano passado, deitado, meu peito parece que se abriu em 2, com a impressão de flutuar acima do leito com um sentimento de bem estar, de leveza. Está ligado à abertura do Coração?

Bem Amada Semente de Estrela, isso corresponde a uma das fases, não obrigatória, mas correspondente a uma etapa precisa da ativação da Coroa Radiante do Coração.

Isso corresponde, efetivamente, a um processo de abertura do chacra do Coração sobre um subplano chamado 3º subplano, ou terceira etapa, permitindo viver a experiência fora do corpo.

Questão: como voltar a provocar esta experiência, revivê-la?

Bem Amado, a finalidade não é esta, a saída correspondeu mesmo à matriz.
Ora, o objetivo é sair da matriz.
Não há possibilidade de resolução e de acesso à Existência por esse processo vivido, qualquer que seja o sentimento.

O acesso à Existência realiza-se pela Vibração da Coroa Radiante do Coração, bem além desta etapa intermediária, realizando a alquimia entre o que vocês chamam de chacra do Coração e corpo de Irradiação da Luz.

É apenas através da alquimia dessas duas etapas e desses dois estágios que se realiza a abertura para o subplano do chacra do Coração, permitindo o acesso à Existência.

Não há portanto, nem necessidade, nem interesse, para reviver aquilo.

Questão: que significa «a Ronda dos Arcanjos»?

A Ronda dos Arcanjos significa que o Conclave emite uma Irradiação energética.
Essa Irradiação tem a particularidade de redemoinhar, em relação com a criação e a manutenção dos mundos, tal como o realizamos no momento da inicialização de uma criação matricial original, em relação com os geneticistas, geralmente, de Sírius.

A Ronda dos Arcanjos intervém nos ciclos dos mundos, em sua manutenção, em sua transformação.

Alguns Arcanjos participam, desta maneira, na criação dos mundos, do mesmo modo que estamos reunidos em Conclave e que entregamos as Chaves de nosso Conclave a Maria, permitindo terminar a ronda de uma criação, a fim de voltar a penetrar nos Mundos Unificados.

Trata-se portanto de um agenciamento geométrico específico de alguns Arcanjos, que são em número de 12.

Sete lhes são conhecidos, cinco lhes permanecerão desconhecidos até que vocês cheguem nos Mundos Unificados.

Questão: existem Universos onde há apenas a Paz, sem Dragão?

Bem Amada, os Dragões fazem parte da Paz, quando estão redimidos.

Os Universos Unificados não conhecem outra coisa que a Paz, a Unidade, a Verdade, a Beleza.

Eu a lembro que a dualidade só existe nos mundos duais, que o sofrimento só existe nos mundos duais.

Questão: mas sua intervenção sobre a Terra não é uma forma de combate?

Bem Amada, essa é sua visão e absolutamente não a nossa.
A nossa é de estabelecer a Luz.
Isso não é um combate.
Não pode existir, nos Mundos Unificados, o menor combate.

A partir do momento em que há combate, há dualidade.

O Arcanjo Miguel e o conjunto do Conclave, ganharam o direito de estabelecer a Luz, o que não é um combate contra a Sombra.
Somente a visão restrita de seu mental o faz conceber as coisas assim.

Jamais um Arcanjo, nos Mundos Unificados, combate quem quer que seja ou o que quer que seja.
Ele estabelece sua Irradiação e sua Presença e a Luz faz a mesma coisa.

A Luz Vibral não pode de modo algum combater a Sombra.
Essa é uma visão restrita que lhes foi insuflada e à qual vocês aderiram.
Não existe qualquer combate aliás, a não ser nesse plano.

Nosso objetivo foi penetrar a matriz pela Luz.
Esse objetivo está inscrito desde que esse mundo foi falsificado, mas a Luz obedece a ciclos e nós estivemos a observar esses ciclos em respeito ao que respeitamos para vocês, ou seja, o livre arbítrio.

Mas, por nada no mundo nós teríamos abandonado nossa liberdade para tirá-los de seu livre arbítrio.

Assim, por conseguinte, falar de Paz e emitir a ideia e se colocar a questão de existência de Universos na Paz, corresponde à sua própria dificuldade para encontrar a Paz em você, porque a Paz se encontra em Si, qualquer que seja o mundo e qualquer que seja o Universo, a partir do momento em que o Coração é despertado.

No Coração, qualquer que seja a Dimensão, não pode existir a menor ausência de Paz.
Num Arcanjo, como na Fonte, como num Anjo, como num átomo.

Questão: desde quanto tempo os Corpos de Existência estão ao redor do Sol?

Desde o tempo em que vocês mesmos estão presos na matriz.
Alguns de vocês estão aí desde pouco tempo.
Outros estão aí desde o início.

Questão: como eles foram protegidos durante todo esse tempo?

Aí também, Bem Amado, esta questão é, por Essência, dual.
O Corpo de Existência não tem que ser protegido do que quer que seja.
Ele é imortal, indestrutível, permanente.
Como pode ele ser protegido do que quer que seja?

Questão: como explicar que, após as primeiras ondas de almas que se encontraram presas na matriz, outras se tenham deixado prender?

Bem Amado, nos Mundos Unificados, o sentido do Serviço é a razão mesmo de nossa existência.

Assim, portanto, é impensável, para os Anjos, os Arcanjos e os outros povos galácticos livres, deixar Consciências Infinitas vagar, de maneira eterna, numa prisão.

O único modo de manter uma junção, uma conexão, mesmo ínfima, com a Luz, foi, regularmente, nos ciclos, solicitar a grandes criadores, ou Elohim, para fazerem o sacrifício de sua Unidade, para acompanhar esta criação até o momento em que ela poderia ser liberada.

Existem também almas que têm necessidade, a fim de se forjarem na Unidade, de compreender o que não terá mais jamais lugar de ser nos Universos.

E isso passa pela experiência na matriz, para todas as almas, qualquer que seja a procedência de seu Espírito, de seu mundo, de um processo de esquecimento que nós tentamos, hoje, devido às circunstâncias que se apresentam, fazê-los voltar na Unidade e na Existência.

Quando o Arcanjo Miguel os chamou, e como eu os chamo, de “Sementes de Estrelas”, “Filhos da Luz” ou “Filhos da Lei de Um”, essa é a estrita Verdade.

Não há, dentro disso, qualquer promessa de qualquer coisa que está para vir, mas de algo que é, de toda Eternidade, que não tem nem início, nem fim.

Essa é a Verdade do que vocês são, para além desse corpo e para além da aparência à qual vocês deram vida, nesta matriz.

Questão: por que esta liberação das almas não é mais simples e justifica todo esse «trabalho»?

Bem Amada, por uma razão extremamente simples: nós respeitamos o livre arbítrio de cada um.

Esse mundo foi criado pelo livre arbítrio e a dualidade.
Um Anjo, um Arcanjo, que se opusesse e violasse esse livre arbítrio, recairia, ele também, sob a influência da dualidade.

Existe, nesta matriz, certo número de Consciências, muito evoluídas, que não tem absolutamente a intenção de juntar-se aos mundos Unitários, cujo objetivo é permanecer na prisão.

O que podemos nós?

Se um Arcanjo, tanto Miguel, como eu mesmo, se aproximasse de sua Dimensão, diretamente, esse mundo explodiria.
E devido à ligação, mesmo mínima, existente entre seu corpo efêmero e seu Corpo de Existência, o conjunto desse sistema solar explodiria.
Isso já se produziu no passado, em outros Universos.

Não é questão que isso se reproduza.
A liberação não é algo simples.

Aliás, vocês o constatam vocês mesmos, aqui.
Toda a dificuldade vem do fato de que não basta crer em qualquer liberação, mas experimentá-la.
Aí está toda a nuance.

Ora, só pode haver retorno na Unidade e na Eternidade pela decisão livremente consentida (da qual expliquei muito longamente o processo), que eu chamei de abandono à Luz, que passa por certo número de etapas precisas.

Isso explica porque a falsificação, neste Universo preciso, durou tanto tempo.

Lembrem-se também que os Universos literalmente desapareceram e o que era Eternidade, aí também, desapareceu.
E está fora de questão que, desde esta experiência antiga, uma única alma não vá onde ela deva ir porque é sua liberdade, ou seu livre arbítrio.

Nós aceitamos, do mesmo modo, que vocês devem aceitar, que alguns de seus parentes, filhos, pais, não tenham o mesmo caminho, nem o mesmo destino que vocês.

Nós repetimos frequentemente que o que vocês criaram como relações, nesse mundo alienado, chamadas de família, chamadas de casal, chamadas de hereditariedade, não tem qualquer existência nos Mundos Unificados.
Absolutamente nenhuma.

Mas a Fonte é sim obrigada a respeitar suas próprias leis, mesmo falsificadas e transformadas por algumas Entidades.

Assim, a liberação que vocês vivem atualmente não remonta, por exemplo, à encarnação do Cristo, mas há mais de 50.000 anos de seu tempo Terrestre.

A preparação foi muito longa.

Questão: se as almas fizeram-se prender, onde está o livre arbítrio?

O livre arbítrio só existe em seu mundo falsificado.
Não há qualquer existência nos mundos da Graça.

O livre arbítrio é uma criação da matriz e dos Arcontes.
Ele está ligado às forças gravitacionais, à lei de ação/reação enfeitada e chamada de carma, que só tem existência em seu mundo, a fim de fazê-los aderir ainda mais à dualidade, após fazê-los crer, nos diferentes modelos espirituais, que purificando seu carma, vocês iriam aceder a um Estado especial.
O que é falso, arqui-falso.

Existem apenas duas leis nos Universos: a lei que vocês experimentam nesse mundo falsificado, chamada atração/gravidade – ação/reação, carma.

Nos Mundos Unificados, existe a outra lei, totalmente contrária, que se chama Ação de Graça, que estritamente nenhuma relação nem qualquer relação tem com o que vocês chamam de livre arbítrio.

O livre arbítrio não é Liberdade, contrariamente ao que vocês creem.
O livre arbítrio é fechamento na matriz.

Quando vocês descobrem os espaços da Existência, vocês vivem a Liberdade.
Vocês sabem que vocês vivem, pela experiência, sua filiação que é Liberdade total de forma, de mundo, de Espírito, de deslocamento e de transmutação.
O que não é absolutamente o caso na Ilusão.

E há seres humanos que se deleitam com o que chamam de livre arbítrio, que é o fechamento melhor sucedido.

Olhem, hoje, o número de seres que não creem em nada, se não está na matéria.
Olhem, mesmo nos mundos ditos mais espirituais que os outros, em sua matriz (quaisquer que sejam os modelos: espirituais, religiosos), a falsificação ali é ainda mais forte que ao nível daqueles que não creem em nada.

Existe certo número de pesos, em relação com as coisas às quais vocês aderiram progressivamente, progressivamente e à medida do tempo.

Existe certo número de coisas que vocês criaram, por suas próprias crenças, que, hoje, tem um valor de lei a seus olhos limitados e à sua consciência limitada, que não corresponde estritamente nos Mundos Unificados.

Vocês acreditam que se possa fazer cessar isso tão simplesmente como deixando a Luz se estabelecer inteiramente?
Eh bem, não.
Isso não pode ser.
Senão, ainda uma vez, o Universo (e este Universo, em particular) dissolver-se-ia.

Se, hoje, vocês tivessem a consciência que tinham há 20 anos e fossem confrontados cinco minutos à minha Presença, vocês não existiriam simplesmente mais e seriam dissolvidos instantaneamente.

Há, portanto, uma penetração progressiva da Luz.
Há, portanto, uma preparação precisa do restabelecimento da Unidade.
Mas, ainda uma vez, muitos seres não querem esta Liberdade.
E é seu livre arbítrio.

Questão: qual era o aspecto do sol quando os Corpos de Existência ali não estavam ainda prisioneiros e qual será seu aspecto quando forem liberados?

Ele voltará a ser afiliado diretamente à sua própria Fonte, que é Sírius.
Ele voltará a ser azul, antes de se reafiliar à Fonte central.
Ele voltará a ser branco.

Mas não são os azuis e os brancos que vocês podem conceber em sua Ilusão.
As regras, tais como as definem, neste fechamento em que estão (as rotações dos planetas, os movimentos estelares) são apenas uma falsificação da Verdade exteriorizada, mas não real.

É portanto muito difícil falar, nos Mundos Unificados, não seria que de alto e de baixo, que de esquerda e de direita.
Todos os marcadores que lhes são usuais, em seu mundo, não existem absolutamente mais.
É portanto uma mudança completa de paradigma.

Para além mesmo do ser Ilimitado, quando sua consciência descobrir e viajar no Corpo de Existência (aqueles de vocês que já o fizeram sabem pertinentemente), os marcadores (quaisquer que sejam as Dimensões de seu corpo estelar) não são absolutamente mais os mesmos.

O espaço tempo não estando mais curvado, o deslocamento é instantâneo, de um extremo ao outro das criações, de um extremo ao outro das Dimensões, e de um extremo ao outro das formas possíveis, para uma mesma Consciência.

Isso escapa, de muito longe, ao que vocês podem mesmo imaginar ou mesmo projetar.

O único laço existente entre a consciência limitada e a Ilimitada é representado por sua Merkabah e sobretudo pela Luz Vibral e o que foi chamado, por Um Amigo e outros, de Samadhi.

O Samadhi, esta Paz Interior, é a única garantia de sua possibilidade de viver a Existência.
Esse Corpo de Existência, qualquer que seja sua Dimensão, possui sempre e possuirá sempre, a mesma constante que é a Alegria ou Samadhi.
É a única ligação.
Todo o resto não pode existir, tal como vocês o concebem ou podem mesmo apreender com sua consciência limitada.

A dificuldade do retorno à Unidade se tem nisso: é que há apenas uma única porta de retorno e ela se chama o Coração.
A dificuldade é que o Coração foi travestido, através de suas religiões, deformado, falsificado.

Fizeram-nos crer, e vocês aderiram, progressivamente e à medida do tempo, em um número de coisas que, paradoxalmente, mesmo falando de Coração, os afasta do Coração.
Aí está a dificuldade.
Aí ela esteve, durante muito longos milhares de anos e muito numerosos ciclos.

A Ilusão foi tão bem construída, tão bem desenhada que, mesmo nos modelos espirituais os mais conduzidos (sendo dado ao pouco de seres que tiveram êxito para sair realmente da matriz), a maior parte de seres que viveram até o presente experiências místicas descrevem sensivelmente a mesma coisa: a passagem através de um túnel, a chegada diante de uma luz magnífica, o acolhimento por seres chamados de Luz.
Mas tudo isso pertence à matriz, inteiramente.

Assim, portanto, fizeram-nos crer que o objetivo era juntar-se a esta luz, purificando seu carma.
São as leis Arcônticas.

Jamais a Fonte criou qualquer carma.
A Fonte é Amor infinito e expansão infinita e criação infinita.

Não há qualquer lugar, nesta criação, para qualquer Sombra, para qualquer resistência ou qualquer Ilusão.
Toda a dificuldade provém daí.

A Verdade está além de suas mais belas projeções ou mesmo de seus mais belos desejos.

E esta é uma dificuldade e não uma facilidade.

Assim, a única maneira de voltar à Unidade e à Verdade apenas pode se situar através da ignição do que falamos: a porta do Coração, a Coroa Radiante do Coração e sobretudo o Samadhi.

Questão: as pessoas talvez fizeram a escolha de permanecer na 3D dissociada porque não têm conhecimento de outras possibilidades?

Bem Amado, ter conhecimento de outra possibilidade restaria, nesse mundo, como uma crença, enquanto não fosse experimentada.

Não é porque você sabe algo que isso se realiza.
É toda a armadilha do conhecimento, chamado de Luciferiano, de fazê-los crer que vocês podem se extrair da Ilusão por uma sede de saber, por um conhecimento (fosse espiritual, o mais livre).

O ensinamento, o conhecimento mental, não os liberará jamais.
Somente o Coração pode liberá-los.

E, eu o repito, tudo foi feito para que o Coração não se torne mais Vibração, mas conceito.


Não temos mais perguntas. Agradecemos.

Bem Amadas Sementes de Estrelas, Filhos de Luz, eu lhes rendo Graças por terem permitido esta troca.

Que a Paz, o Amor e a Luz sejam sua morada.

Vocês vivem o que eu chamo de Tempos da Graça.
Certamente, a seus olhos e a seu olhar limitado, essas coisas podem ser vistas diferentemente, mas é apenas um ponto de vista.
O que vem é Luz e restituição de sua Liberdade.

Avancem para seu Coração.
Despertem suas Lâmpadas.
Centrem sua Consciência sobre essas Lâmpadas e todo o resto será extremamente simples.

Mas, fora da simplicidade da Vibração de seu Coração, tudo poderá se tornar, muito rapidamente, muito complicado.

Não se esqueçam jamais desta frase.

Em nome do conjunto do Conclave, eu lhes transmito o Amor.
Eu lhes digo até muito breve, eis que eu permaneço com vocês.

(*)
_______________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.
Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário