Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

26 de mai de 2015

OMA – Questões e Respostas – Maio de 2015



Terceira Parte das Questões/Respostas

Bem, caros amigos, sou eu ainda.
E vamos passar um momento juntos, se quiserem, a discutir, a trocar, pelas palavras, é claro, mas, também, vamos trocar no silêncio, ou seja, teremos momentos de comunhão, eu diria, mais intensos do que ontem, sempre em relação com o Espírito do Sol e Cristo, é claro.

Vamos, então, trocar sobre as coisas que os têm no coração, durante este período.
Eu lhes transmito, primeiramente, todas as minhas bênçãos, e coloquemo-nos, primeiro, ao centro do coração, no silêncio, antes de começar a falar.

… Silêncio…

Eu lhes agradeço por sua Presença e seu acolhimento.
Vamos, agora, poder trocar.
E, enquanto há o silêncio, nós continuamos a estar no coração.

… Silêncio…

Vocês têm o direito de falar, é claro.

Questão: os irmãos e irmãs que irão aos centros de reagrupamento terão uma pré-atribuição vibral?
Qual será a função deles na sequência?

Caro amigo, o que acontece?
Você sabe, há muito tempo, que há eventos com uma sucessão lógica.
Alguns de vocês não têm necessidade desse corpo, alguns de vocês não têm necessidade de qualquer corpo, alguns de vocês encontram-se, efetivamente, em lugares muito bonitos, muito preservados, nos quais se vai passar certo número de ensinamentos.
O ensinamento não é ligado a uma função específica, eu diria, no momento do planeta grelha final.
É, simplesmente, um modo de solidificar, se posso dizer, a revelação da Jerusalém Celeste na Terra.
Os Círculos de Fogo dos Anciões são os lugares nos quais vão colocar-se, sobre a Terra, as seis Jerusalém Celestes.
Deveria ter sete delas, mas, como vocês sabem, há um Círculo de Fogo que está, pelo menos, não funcional, eu diria.
Mas restam seis delas.
E há necessidade, se querem, de reagrupar, se se pode dizer, alguns espíritos, algumas entidades portadoras de um corpo ou não, aliás, o que não fará qualquer diferença, porque vocês estarão, todos, no corpo de Existência, quer vocês tenham conservado o corpo físico durante este período ou não, aliás.

Mas isso quer dizer que todos os seres humanos, atualmente presentes na Terra, quer estejam encarnados ou estejam na estase, porque eles não conseguiram liberar-se, eles mesmos, no momento da própria morte, estão na espera, se posso dizer.
Vocês sabem que vocês têm a Liberdade e a Liberação totais, qualquer que seja seu futuro.
Isso quer dizer, também, que vocês vão encontrar-se como um grupo de amigos e de amigas, em número bastante importante, em diversos lugares, para receber não, unicamente, as Chaves Metatrônicas que foram entregues, mas, sobretudo, aprender a tocar essas Chaves Metatrônicas, ou seja, aprender a controlar o corpo de Existência.
E nós temos, e nós teremos, entre vocês, todos esses irmãos e irmãs que estarão presentes, nós estaremos, é claro, aí, assim como alguns Arcanjos, não todos, e, também, algumas das Estrelas estarão aí.

É um período não de provação, não de pré-atribuição, mas, verdadeiramente, de conscientização da Liberdade, que lhes dá a viver, quer vocês tenham um corpo ou não, vocês reencontrarão, aliás, em alguns desses Círculos de Fogo, seres queridos, que partiram e que, eles também, vigiam nesses Círculos de Fogo e esperam vocês, eu diria, com uma grande alegria, para festejar, porque essa será uma celebração especial.
Quer vocês tenham um corpo físico ou não, não tem qualquer importância.
Alguns terão deixado o próprio corpo como alimento para a terra ou para os Dracos, outros terão necessidade de conservar esse corpo, o tempo que se transfere certo número de memórias interessantes, eu diria, concernentes aos processos da Liberação.

O que você subentende, com isso, é que, talvez, haja, entre vocês...
Você pensava que todos aqueles que iam aos Círculos de Fogo iam encontrar-se missionados.
Não, absolutamente, são vocês que escolheram sua missão.
Conforme o papel que vocês desempenhem, hoje, ou que queiram desempenhar, hoje, vocês serão atendidos.
Isso quer dizer que aqueles que sonham com Melquisedeques, que sonham com Estrelas e que viveram uma das Coroas, não terão problema algum para manter essa função e esse papel.

É claro, mesmo os seres liberados vivos encontrar-se-ão, também, ao nível desse lugar, porque inúmeros de vocês, mesmo liberados vivos, terão necessidade de viver uma espécie de recuperação, nos Mundos Livres, de sua origem estelar, para poderem, depois, evoluir, se posso dizer, não evoluir no sentido espiritual, mas evoluir no sentido da criação, onde bem lhes pareça.
Alguns terão necessidade de um repouso eterno e limitar-se-ão à Infinita Presença, mas, depois do período dos cento e trinta e dois dias.
Vocês vão reencontrar, nesses lugares, alguns de seus falecidos, vocês vão reencontrar, nesses lugares, seres que vocês conhecem, aqui mesmo e alhures.
Alguns seres serão levados a Círculos de Fogo que são mais específicos, eu diria, de corpos jovens.
Tudo isso vai desenrolar-se durante certo tempo que os preservará, se posso dizer, das tribulações que atingirão, então, seu pleno nessa Terra.

E vocês estarão, então, isso será como uma festa.
O ensinamento não será como nós fazemos hoje, será um ensinamento vibral direto, que corresponde colocação no serviço dos corpos de Existência e, também, à colocação no serviço da dissolução final, mesmo do corpo de Existência, para aqueles que o desejam e que já o vivem.

Então, tudo isso será reunido.
Então, vocês terão, entre vocês, seres que já perderam o corpo de carne, outros, que terão o corpo de carne no interior, aqueles cujas memórias são importantes, e haverá, também, desencarnados, como vocês os chamam.
E vocês terão, é claro, nossa Presença ao seu lado, para viver o que é necessário.
Isso não será um ensinamento – como dizer isso..., para permitir-lhes apreender – serão efusões vibrais que correspondem à ativação total do conjunto de potenciais ligados ao corpo de Existência e, portanto, o acesso total à multidimensionalidade.
Mas, também, em algum lugar dos locais – esses seis Círculos de Fogo – nos quais a Jerusalém Celeste colocar-se-á, porque não há apenas um, ela pode desdobrar-se ao infinito, do mesmo modo que Metatron – que é o Cubo que vocês veem, por vezes, ao redor do Sol – pode desdobrar-se ou, mesmo, triplicar-se, ou desdobrar-se novamente.
Não há limitação em uma forma, a mesma forma pode ser reproduzida, não ao infinito, mas certo número de vezes.

Então, nos momentos em que a Yerushalaïm Celeste colocar-se sobre a Terra, ela posará em seis lugares, que correspondem à estrutura precisa dos Círculos de Fogo dos Anciões.
Mas, daqui até lá, como vocês sabem, é preciso esperar o Apelo de Maria.
É preciso esperar os três dias de estase, para, daí, também, viver a preparação, depois, para essa transferência ao nível dos Círculos de Fogo.
Essa transferência que pode fazer-se, se vocês estão sem corpo, vocês ali vão sozinhos, como grandes, se conservam um corpo e não são capazes de fazer voar esse corpo um pouco pesado, bem, vocês serão escoltados, se posso dizer, pelos anjos do Senhor.

Aí estão um pouco as coisas.
Então, vocês terão, no lugar, irmãos e irmãs que são falecidos e que perderam o corpo, realmente, há alguns anos – eu diria, uma dezena de anos, para os mais antigos – e vocês terão vocês mesmos.
E haverá, entre esses vocês mesmos, alguns que terão escolhido, mas essa escolha já está feita, é claro, mesmo se essa escolha seja reversível, até o Apelo de Maria.
Mas, doravante, com o belo mês de maio e após o fim de maio, não será mais possível, com muitas dificuldades, fazer «tournicoti-tournicota», ou seja, que vocês olharão de um lado, estarão no caminho ou no destino de alguma coisa, mas vocês não poderão dar meia volta, como isso se produz atualmente.
Ou seja, ou você estará congelado, ou você estará liberado.
E, nisso, não haverá a possibilidade de mudar o fato de ser solidificado pela estase.

Então, isso pode dar, efetivamente, o que vocês observam em si e ao seu redor, espécies de confrontos muito violentos, em vocês ou nas relações ou com as situações.
Não é preciso inquietar-se com isso, mesmo se seja muito violento, são espaços, é claro, de resolução de antagonismos entre o Eterno e o efêmero.
Tudo isso se produz nesse momento mesmo.

Portanto, vocês terão tanto irmãos que vivem o Si como irmãos Liberados vivos, como irmãos e irmãs que fizeram um pouco demasiadamente o «tournicoti-tournicota» e que usaram, um pouco demais, como dizer... os poderes.
E esses, é claro, serão os melhores para ir liberar os sistemas solares que restam a liberar, é a missão que eles se atribuíram.
Mas não se esqueçam de que, independentemente desse aspecto de missão para alguns seres, a grande maioria, se não a totalidade, viajará para onde quiser, após os cento e trinta e dois dias, com nenhuma dificuldade.

Vocês aprenderão a localizar-se, aprenderão a voar, aprenderão a pôr no serviço os novos Triângulos e seu corpo de Existência, para explorar todas as suas possibilidades, que são infinitas.
Mas é preciso, efetivamente, que vocês recuperem essa Eternidade e a memória de seu corpo de Existência em seus deslocamentos, mesmo se eles sejam espontâneos.
Lembrem-se de que vocês vêm de um mundo no qual o pensamento não é operativo.
Vocês constatarão, muito rapidamente, se já não é o caso, independentemente dos reagrupamentos, que o pensamento torna-se cada vez mais operativo para aqueles de vocês que ativaram o conjunto de estruturas que era ativável.

Isso dá, é claro, o que foi nomeada a co-criação consciente, mas ela se atualiza, realiza-se muito, muito rapidamente, ou seja, não é algo que tome meses ou anos, mas que vai fazer-se cada vez mais rapidamente, vocês a veem, aliás, em suas vidas.
Eu já falei disso, as sincronias: você pensa em alguma coisa, isso se materializa diante de você; você pensa em uma pessoa, ela lhe telefona; você pensa em um problema, o problema chega; você pensa em uma solução, a solução chega.
Portanto, seus pensamentos tornaram-se armas, mesmo se você não tenha, ainda, totalmente consciência disso.
Armas, porque elas permitem, pelo verbo criador, eu os lembro, que o verbo criador não é, unicamente, o pensamento, é a palavra sagrada, é aquela que é ligada ao décimo primeiro corpo, é o Verbo.

E, então, se você é portador do Verbo, é claro, os pensamentos traduzem-se, diretamente, nesse mundo.
Se você tem medo disso ou daquilo, é, muito exatamente, o que acontecerá.
Tudo isso não é punitivo, tampouco, é, simplesmente, para descondicioná-lo de mecanismos do pensamento estéril, ou seja, que gira, assim, e que não tem qualquer escapatória de manifestação ou de dissolução.
Você constata, cada vez mais, que seus pensamentos criam sua própria realidade.
Se você tem apenas pensamentos de Amor, se você não julga, se você deixa superar os pensamentos que chegam e que são opostos à Luz apagar-se, você não terá problema algum.

Mas, agora e já, aqui mesmo, onde você está em sua vida, você constata que o pensamento é cada vez mais operativo.
Se você diz, por exemplo, eu tenho medo de não dormir, você não dormirá.
Se você diz eu tenho medo da sombra, você viverá a sombra.
E você viverá, exatamente, o que há em sua cabeça, de um modo ou de outro.
E, se em sua cabeça, há o medo disso, o medo daquilo ou alguma coisa que não está resolvida, que está enquistada, que está profundamente escondida, ainda, bem, isso deve sair, também, e é exatamente o que se produz.

Portanto, os seres missionados são, antes de tudo, seres, e irmãos e irmãs que se missionaram, eles mesmos, através de sua necessidade de aparecer, tendo vivido o Si, como seres de Luz pura, coisa que nós não somos, nem vocês nem nós, enquanto somos, ainda, prisioneiros, se posso dizer – mesmo se isso tenha sido liberado – de uma forma qualquer na 3D, quer seja desse lado do véu no qual vocês estão ou do lado em que nós estamos.

Então, a Liberação é adquirida, mas ela necessita de uma informação ou de uma reinformação memorial do que é o corpo de Existência, não intelectualmente, mas, não o sentindo, mas vivendo-o, diretamente, o que alguns de vocês conseguem, já, fazer aqui mesmo.
Mas isso necessita, portanto, de ajustes, de efusões de vibrações coordenadas pelo Arcanjo Metatron nós e as Estrelas, para permitir-lhe ser, eu diria, funcional, inteiramente, quer você seja Absoluto sem mais qualquer forma e sem corpo de Existência ou decida viver em um corpo de Existência e o Absoluto, ao mesmo tempo; isso é você que decide.
Mas alguns de vocês criaram tanto, como dizer..., através de certa forma de vontade, mesmo espiritual, uma função e um papel, que é, com prazer, que nós os veremos assumir isso na liberação de um sistema solar.

Então, tudo isso é escrito, agora, tudo isso é o roteiro, se posso dizer; ele está se produzindo na Terra.
Eu disse, não há muito tempo, que isso, que o belo mês de maio veria os vulcões despertarem em grande número; é exatamente o que acontece.
Agora, nós temos, eu diria, uma visão – de onde estamos – quase material do que se desenrola sobre a Terra, o que não era o caso antes.
Nós vemos, muito precisamente, o que está em curso de atualização e de manifestação.
É por isso que nós nos tornaremos cada vez mais precisos, mesmo se ninguém conhece o dia nem a hora, mas cada vez mais precisos no acompanhamento de sua Ascensão, que nós realizamos nesse momento.
É por isso que nós lhes damos essa possibilidade de trocar, para que aqueles que vão ler isso, possam ter, eles também, as respostas às suas interrogações, como esta.

Porque, é claro, alguns de vocês que seguem o que nós dizemos há muito tempo, perguntam-se, é claro, se não é, ainda uma vez, «a cenoura e o bastão» para contratá-los e inscrevê-los para ir liberar um sistema solar.
Mas, é claro, isso passa pela Liberdade e a Liberação, o sacrifício, naquele momento, de seu Espírito na encarnação já está determinado pelo posicionamento que você tem adotado nesses últimos tempos, ou seja, já há dois, três anos, mas, sobretudo, a partir da atribuição vibral.
Alguns de vocês deram meia volta e voltaram à escolha de ser missionado, e, outros, descobrem-se novos talentos e, é claro, têm vontade de participar disso.
É perfeitamente lógico.

Aí está o que se encontrará, se posso dizer, nesses Círculos de Fogo.
É claro, a maioria dos humanos que – por razões diversas, seja por demasiada densidade, seja por demasiado sofrimento, seja por persistência de uma alma exageradamente voltada para a matéria – não poderão voltar-se, inteiramente, para a Luz, e, no entanto, eles são Livres.
Portanto, nesses casos, haverá necessidade de encarnação, novamente, em outro lugar, ainda que apenas para uma vida, o tempo de refinar, de algum modo, a Liberdade e descondicionar-se do que pode restar durante esses períodos.

Aí está o que eu tinha a dizer sobre esses Círculos de Fogo, sobre o reagrupamento e, sobretudo, a correspondência e a ressonância entre o que é nomeada a Jerusalém Celeste e, é claro, os Círculos de Fogo.

… Silêncio…

Questão: o que acontecerá durante os cento e trinta e dois dias?

Onde isso?
Nos Círculos de Fogo ou alhures?
Nos Círculos de Fogo eu falei.

Ah, ok, é durante os cento e trinta e dois dias...

O que acontecerá na Terra durante esses cento e trinta e dois dias?
É o que foi escrito no Apocalipse de São João, é o Armageddon.
São as pessoas que vão encontrar-se, irmãos e irmãs, como portais orgânicos, para a própria criação consciente delas.
Aqueles que desejaram a guerra farão a guerra; aqueles que exerceram a predação serão confrontados à predação.
E, ao nível da lei de Graça, é absolutamente normal.
Eles deverão respeitar e ver, e viver, e morrer conforme o que eles criaram, antes de serem liberados.
E, aliás, alguns eventos vividos por alguns irmãos e irmãs que não estiverem nos Círculos de Fogo, dará a eles, de algum modo, a última possibilidade, por superação do sofrimento, das privações, das guerras e de tudo o que vai produzir-se, dará a eles um vislumbre do que é a Eternidade e do que é o efêmero, quando isso chega ao seu termo.

E aí, também, fora dos Círculos de Fogo, nós esperamos assistir, como você diz, a formas de conversão.
Porque, quando há demasiado sofrimento, para aquele que jamais sofreu e que fez apenas sofrer os outros, isso provoca uma mudança radical de posição.
E, talvez, naquele momento, algumas graças agirão.
Não se esqueça de que muitos de vocês estarão nos Círculos de Fogo, em efusões vibratórias que percorrerão toda a Terra, que porão fim a tudo o que pode existir como estruturas materiais, ou seja, construções que representavam os pilares, eu diria, de algum modo, do confinamento.
Tudo isso será reduzido a pó, pela presença da Luz, simplesmente.

E, então, os irmãos e irmãs que não estarão nesses lugares, serão, eles também, liberados, após os cento e trinta e dois dias.
Mas vocês podem imaginar que as circunstâncias da Liberação não são, verdadeiramente, as mesmas, exceto para algumas graças e alguns seres que passarão, de imediato, quando dessa ocasião e quando desse Armageddon, eles passarão, diretamente, da personalidade confinada e confinante ao Absoluto o mais claro.
Mas isso representa muito poucos irmãos e irmãs.
A maior parte irá até o extremo de sua co-criação consciente, mesmo sabendo que, na finalidade, após os cento e trinta e dois dias, haverá Liberação total para todo mundo.
Não é possível voltar à 3D dissociada, exceto para os seres missionados, que se missionaram a si mesmos.

… Silêncio…

Questão: para onde irão os seres que serão liberados?

Eu nada compreendi.
Eu ouvi, mas nada compreendi.
Os seres que serão liberados viverão onde?
Isso quer dizer o quê?

Para onde eles irão?

Eles irão onde?
Bem, eles irão para onde quiserem, não é mais nosso problema.
Uma vez que você tem a Liberdade total, você não acredita que se vá fornecer-lhe os bilhetes, de qualquer forma.
Você vai para onde quiser, basta ali pensar.
Eu não posso ser mais explícito.
E, como há numerosas Moradas, para seu corpo de Existência, você não é mais tributário de uma forma quando isso estiver concluído.
Você poderá ser uma consciência totalmente livre, como emprestar e viver a consciência de não importa qual corpo e não importa qual dimensão unificada.

Portanto, dizer para onde você vai, isso não quer dizer grande coisa.
Não espere viver uma transferência, exceto para alguns seres, dos quais nós guardaremos as memórias, mas, também, o corpo físico, na saída dos cento e trinta e dois dias, esses seres irão terminar sua vida em sistemas de 3D unificada.
Isso dará a eles experiências muito enriquecedoras e poderão aportar suas memórias, também, diretamente, e trocar.
Por exemplo, se você tem uma origem estelar que se situe em um sistema de 3D unificada, isso o regozijará, por reencontrar sua família estelar.
E você vê o que eu quero dizer com isso.
É, se sua origem estelar, por exemplo, é Vegaliana ou Arcturiana, por exemplo, você reencontrará seus mundos de origem o tempo de terminar esse corpo, de liberá-lo, e de liberá-lo, assim que você quiser.
Não é a velhice que o fará morrer.
É você que decide que, agora, você deixa e vai fazer outra coisa.
Mas você é inteiramente livre.
Não existe qualquer limite, de distância, de forma, de tempo, de passado, de futuro.

É tudo isso que vai descondicionar-se.
Porque, hoje, você pensa, ainda, que vai a algum lugar, e durante esses cento e trinta e dois dias, você terá a oportunidade de verificar, por si mesmo, que você tem um corpo de carne ou não, aliás, de verificar, por si mesmo, o que nós lhe dizemos.

… Silêncio…

Eu vejo, já, quem tem uma origem Vegaliana ou Arcturiana que se colocam questões.

… Silêncio…

Questão: os Círculos de Fogo aos quais iremos são previstos conforme nossas especificidades?

Não, absolutamente.
A especificidade não é nem radical nem ligada ao seu lugar geográfico de hoje e, ainda menos, ligada à sua origem.
Ela é, unicamente, ligada a razões de comodidade, não geográfica, mas espiritual.
As crianças, por exemplo, abaixo de quatorze anos, estarão presentes em um único lugar dos Círculos de Fogo, porque, fazer a festa entre adultos não é a mesma coisa que fazer a festa com crianças, você sabe bem disso.
É, exatamente, a mesma coisa nos Círculos de Fogo, nas Jerusalém Celestes.

Então, nos reagrupamentos nos Círculos de Fogo, vocês verão, naquele momento, irmãos e irmãs que vocês conheceram e que estão mortos, nos corpos de carne deles.
Você reencontrará, talvez, seu cônjuge, que não tem mais corpo de carne, enquanto você conservou seu corpo de carne.
Mas tudo isso não é grave, porque são os corpos de Existência que serão mais visíveis e não o corpo de carne.
E não há especificidade outra que não aquela que eu precisei: abaixo de quatorze anos e, depois, acima de quatorze anos.

Mas, aliás, alguns de vocês decidirão ir, mais, com as crianças.
Mas isso você poderá, como dizer, aí também a Liberdade permitirá a você passar de um Círculo de Fogo a outro, sem qualquer dificuldade, de maneira instantânea, sem deslocamento algum, tal como você pode imaginá-lo, ainda hoje.
Mais particularmente, para aqueles que não terão mais corpo de carne: eles desmaterializarão o corpo ao nível da Luz vibral de um Círculo de Fogo e rematerializarão o corpo de Existência em outro Círculo de Fogo.
Alguns de vocês, também, estarão, talvez, ocupados não, unicamente, nas efusões vibratórias, mas terão, talvez, ainda, alguns apegos, se posso dizer, e terão, talvez, necessidade de ir ver os filhos, ou de ir ver a família que está em outro Círculo de Fogo.
Você vê, é melhor do que o Club Med.
São cinco estrelas luxo!

Questão: todas as crianças de menos de quatorze anos reunir-se-ão no mesmo Círculo de Fogo ou haverá outros destinos?

Não, eu não disse isso.
Todas as crianças que tiverem necessidade de ir aos Círculos de Fogo.
As crianças, eu sempre disso, há anos, não se preocupem com as crianças em relação à Ascensão delas, porque elas não têm os mesmos arcaísmos que vocês, não porque elas são mais jovens, mas, também, porque elas nasceram, sobretudo agora, e aquelas que estão no limite de quatorze anos, elas nasceram no período em que a matriz estava se dissolvendo.
Então, elas têm uma faculdade, eu diria, inata quase, para serem liberadas no momento do planeta grelha ou no momento do Chamado de Maria.
Muitas, aliás, decidirão cessar todas as questões, tudo o que se produz na Terra para seguir Maria, ao nível das crianças, eu falo.

As crianças que irão aos Círculos de Fogo são aquelas que, por vezes, são crianças, por vezes, são bebês, por vezes, têm quatorze anos ou mesmo um pouco mais, para alguns, mas que têm, aí também, necessidade de ou retornar à sua origem estelar ou viver experiências multidimensionais com um corpo de Existência.

Aqueles que partirão, diretamente, não estarão nos Círculos de Fogo, mas estarão em uma das embarcações da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, uma das vinte e uma embarcações da Frota Mariana.
Não há mais do que vinte, dizem-me.

É tudo o que vocês veem, ao redor do Sol, nesse momento.
Há Metatron, há Miguel, há os Arcanjos que se mostram, há os Dracos.
Há os Arcturianos e os Dracos, que jogam seu jogo favorito, ou seja, matar-se, mutuamente, mas, para eles, a morte não é grave, não é?
É um jogo.
E, depois, há, também, os Arcanjos, que não podem ser mortos, já que eles não têm corpo carbonado.

Então, tudo isso se instaura, agora, segundo um calendário, eu diria, que é quase determinado, quase.
Para isso, é preciso esperar o Apelo de Maria.
Mas nós sabemos que isso vai desenrolar-se, a um momento dado, mesmo se nós não o conheçamos, não até o último minuto, é por isso que vocês serão prevenidos, unicamente, seis dias antes.
Vocês sabem, em todo caso, que, se isso não é produzido hoje, esse Apelo e essas Trombetas, isso quer dizer que não é dentro de seis dias.
É o único lapso de tempo no qual vocês podem ter certeza de ficar tranquilos, são os seis dias que vocês têm à sua frente.

Questão: onde está a vigésima primeira embarcação de Maria?

Ela partiu para ser reparada, houve pequenas avarias, digamos.
Porque os Dracos desenvolveram – eles gostam muito de jogar – então, eles encontraram técnicas (como explicar isso sem entrar em dados físicos?), eles criaram espécies de espelhos mágicos, que permitiam captar a imagem das consciências e formas de consciência muito elevadas que estavam nessas embarcações, e eles as puxaram a um plano nas quais elas estavam inatingíveis, por dissociação holográfica.
E eles conseguiram prejudicar uma dessas embarcações.
Mas isso não é grave, nós somos imortais.

Questão: todos aqueles que participam da difusão de seus ensinamentos são missionados para liberar outros mundos?

A resposta é muito breve, é, obviamente, não.
Nós temos, simplesmente, para aqueles que têm tido uma função..., eu não disse missionado.
Missionado é tomar-se pelo que não se é, missionado é dizer liberado, quando não se está, missionado é apresentar-se como uma Estrela, enquanto não se é, missionado é viver o Si e servir-se da Luz para subjugar irmãos e irmãs que estão no mesmo caminho.
Esses, é claro, eles conhecem as manobras e, portanto, serão muito talentosos para ir liberar os mundos.

Mas aqueles que ancoraram a Luz, semearam a Luz e que desempenharam um papel importante, mesmo há alguns anos, na retranscrição, na difusão do que nós lhes dizemos, não têm preocupação a ter, exceto se eles se missionaram mais.
Mas, em geral, aceitar uma missão, mesmo se ela o enriquece, porque nós continuamos ao seu lado e com você, quando você se põe a escutar ou a transcrever, mas não é a mesma coisa do que apresentar-se como um ser que é uma Estrela ou um Melquisedeque, e para fazê-lo “engolir sapos”, não é?
Não é, absolutamente, a mesma coisa servir a Luz retranscrevendo do que aquele que se serve da Luz para si próprio.

Aqueles que tiveram esse papel – vamos chamá-lo assim, para diferenciar da missão – mesmo entre aqueles de vocês que nos recebem e que nos canalizam, felizmente, alguns de vocês não brincaram de estrelas, não é?
Mas alguns brincaram de estrelas, ou quiseram tentar brincar de estrelas.
Mas as estrelas, quando não se é estrela, isso não o faz, como vocês dizem.
Porque, quando você vive o Si, aqueles a quem muito foi dado, muito será exigido.

Isso quer dizer, simplesmente, que se lhe deram, e se você guardou a Luz para si, desempenhando um papel particular, aí, você vai ter pequenos problemas.
Mas aqueles de vocês que transcreveram, que divulgaram, que, de um modo ou de outro, permitiram que isso fosse divulgado, esses não têm qualquer problema.
O mais frequente, eles permaneceram anônimos, no silêncio.
Eles não reivindicaram outra coisa que não, realmente, estar no Serviço.
Há os que confundiram o serviço para si e o serviço para o outro, isso é outra história, vamos resolver isso depois.
Porque, de todo modo, estaremos, todos, no mesmo lugar, ou eu vigiaria para que se estivesse.

Questão: o que é do alinhamento às 19 horas?

Então, isso, eu creio que já falei disso da última vez, dizendo que os encontros para mais nada serviriam, ao nível coletivo mundial.
Porque as egrégoras estão em curso de dissolução, isso você sabe, e, mesmo a egrégora que havíamos constituído, que permitiu, se quer, em certa medida, recriar o corpo de Existência, através das diferentes chaves que vocês receberam.
E essa é a Verdade, você a vive, você a sente, para aqueles que vivem as Estrelas, que vivem os Triângulos, é impossível criar, mentalmente, essa estrutura.
Então, não pode ali haver ilusão.

Em contrapartida, há irmãos e irmãs que viveram o Si, e, mesmo, eu diria, o coração vibral, e que, por uma razão ou por outra, tiveram necessidade de apresentar-se e tiveram necessidade de vangloriar-se, se posso dizer, de alguma coisa, enquanto isso não era verdade.
Mas isso não é problema seu.
Porque eles, também, servem à Luz – é claro, são irmãos e irmãs, – mas eles têm necessidade, talvez, de ter um pouquinho de «pancada».
Mas está ótimo.
É assim que isso funciona.
É preciso conhecer a fundo as duas vertentes.

Então, não há erro algum, e nenhuma armadilha.
Há apenas a atualização do que você criou nesse fim de vida, que é a resultante, eu o lembro, do conjunto de suas vidas.
O que você vive é apenas a resultante, hoje, qualquer que seja sua idade, o que quer que você faça ou não faça na vida, tudo o que você vive, hoje, é a resultante do conjunto de tudo o que você é, ou que você acredita ser nesse mundo.

Ah, você vê, efetivamente, há os que desaparecem, cada vez mais rapidamente, e há outros que se agarram, cada vez mais, qualquer que seja a vivência.

Questão: por que aqueles que se apropriaram da Luz serão missionados para resgatar outros sistemas?

Mas porque eles são capazes de compreender o que é a apropriação da Luz, mesmo se eles não estejam conscientes disso.
Lembre-se: serviço para si ou serviço para o outro.
Serviço para o outro é desaparecer do Si.
Mas, enquanto você está no Si, você pode fazer «tournicoti-tournicota», mesmo se eles sejam cada vez mais difíceis e serão cada vez mais difíceis, a partir do fim de maio, se ali se chega...

Questão: então, eles desempenharão o seu papel?

De algum modo.
Após terem retomado sua forma de Eternidade, ou seja, após um retorno, aí também, para eles, em sua origem estelar e voltar como Elohim, se eles são de tal dimensão, ou mestre geneticista, se eles são de outras dimensões.

Questão: aqueles que fazem parte da Confederação Intergaláctica foram missionados para liberar os mundos confinados.

Não verdadeiramente, não.
Há, também, seres que vêm de dimensões totalmente liberadas, que, jamais, conheceram o confinamento, mas, para eles, é uma grande festa vir assistir ao seu renascimento.
Eles não são missionados, absolutamente, eles são livres.
Mas aqueles que se missionaram sozinhos, eles são livres, também, ninguém os colocou em uma missão, eles se atribuíram sozinhos.
Ninguém nada pediu a eles.

Há, também, missões diferentes, por exemplo, em especial, ao nível da América Latina, onde se encontra a maior parte das cidades intraterrestres – não todas, mas a maior parte – que foram evacuadas, eu o lembro.
Então, há, hoje, engraçadinhos que falam em nome do Intraterra, enquanto não há mais ninguém no Intraterra, mas são os representantes do futuro Intraterra.
É maravilhoso, não é?
Há exemplos, com alguns canais na América Latina, que tomaram essa missão de dirigir o Intraterra, e eles dirigem os humanos para o Intraterra, aqueles que os seguem, em todo caso.

Questão: quando o mundo for totalmente liberado, o que você vai tornar-se?

Não aqui, não, não haverá mais necessidade.
Mas os futuros Melquisedeques partirão para a atribuição deles.

E o que se tornarão os Melquisedeques atuais, as Estrelas e os Arcanjos?

Mas os Arcanjos intervêm por toda a parte.

Eles agirão, sempre, em todos os mundos?

Eu lhes assinalo, de qualquer forma, que a rebelião foi realizada, no plano histórico, pelo Arcanjo Lúcifer, que foi redimido depois.
Portanto, há, de qualquer forma, uma coloração Arcangélica.
E depois, por que se chama os maus rapazes: os Arcontes?
Porque eles têm asas e, portanto, são administradores do mundo.
São seres, em sua estrutura de Existência, extremamente potentes, Arcanjos e Arcontes.

Portanto, os Arcanjos sentem, e eles têm razão, uma forma de responsabilidade, digamos, no que sobreveio nos planos da criação e da co-criação consciente.
Portanto, os Arcanjos acompanham toda liberação.
E Maria, ela acompanha, também, a liberação dos sistemas solares.
Porque, eu o lembro de que, historicamente, de qualquer forma, é, de qualquer forma, uma história entre alguns seres de Sírius e alguns seres da Ursa Maior.
Então há, como dizer..., não uma reparação, mas houve um prejuízo, de algum modo.
E é perfeitamente lógico, e isso nós já dissemos, que aquele que cria um mundo ou um universo, em qualquer dimensão que seja, é parte integrante desse universo, e da experiência.
Se a experiência tem um momento de início, ela não tem, necessariamente, momento de fim, então, é melhor que isso aconteça no melhor possível.

Então, alguns mestres geneticistas, assim como alguns Arcanjos e alguns Arcontes redimidos, ou que jamais foram Dragões, que jamais foram alterados, são, de qualquer forma, eu não vou dizer responsáveis – isso nada quer dizer, nessas dimensões –, mas, de qualquer forma, têm uma forma de responsabilidade sobre a vida que eles criaram.
Então, é absolutamente lógico que eles sejam um pouco mais molhados do que os outros.

Fora a polaridade, há muito pouca diferença entre um Arcanjo e um Arconte, exceto que o Arcanjo jamais pôs os pés na Terra, um Arconte sim.
Mas é a mesma vibração, sensivelmente, a mesma consciência.
É por isso, aliás, que muitos seres que tiveram acesso a algumas visões, a algumas viagens, chegam, facilmente, a confundir um Arcanjo e um Arconte, e eles têm, também, medo dos Arcanjos, como dos Arcontes.
Eles vão, mesmo, até dizer que os Arcanjos são Arcontes.
De algum modo, eles têm um pouco de razão, mesmo se, é claro, não seja a mesma coisa.
Mas há uma ressonância comum.

Quanto mais você decide emanar uma criação, onde quer que ela esteja, em qualquer dimensão que seja, mais você é o pai e a mãe desse universo.
E, sendo o pai e a mãe desse universo, você é responsável por ele, em um sentido como no outro.
É similar nos Mundos Livres, também.
Mas lembre-se de que para nada serve refletir sobre tudo isso, o importante é HIC e NUNC.
Porque, mesmo se você sinta que você se missionou, um pouco como um idiota, se se pode dizer, ou que você se missionou com um grande coração, pouco importa, você deve viver isso, você deve chegar até esses pontos nos quais tudo lhe aparecerá claramente, quer você queira ou não, aliás.

Aliás, você pode ver, já, hoje, que você pode, cada vez menos, trapacear com a Luz e consigo mesmo, e com seus irmãos e irmãs.
Acabou isso de poder trapacear ou de poder enganar quem quer que seja com um sorriso ou com palavras ou com beijos.
O coração não tem necessidade de tudo isso, ele é ou não é.

Questão: tudo parece simples: tudo é Um e tudo é Amor e, ao mesmo tempo, lá em cima, todo mundo mata-se, mutuamente, Arcontes, Arcturianos, e isso me parece muito complicado.
Eu não compreendo.

Mas caro amigo, você não pode compreender, você apenas pode vivê-lo.
Se você procura, com seu mental ou sua percepção ou sua intuição, você jamais compreenderá.
O que eu exprimo, aí, mesmo se é exprimido em palavras, não se dirige ao seu mental, portanto, se você tenta apreender-se disso com a cabeça, você não sairá daí, jamais.
É por isso que a única coisa importante é HIC e NUNC.

Enquanto você estiver colocando não as questões que você coloca sobre o desenrolar da Ascensão, o que é normal, mas enquanto você se coloca questões sobre o que vai advir, isso quer dizer o quê?
Que você não está, simplesmente, totalmente, no instante presente.
Quer você coloque uma questão sobre os Triângulos, sobre as manifestações, sobre o que se desenrola em si, sobre o que se desenrola na Terra, não há qualquer ambiguidade nisso.
É normal que nós lhe respondamos, agora, porque você vive a Ascensão.
Mas, se você coloca esse gênero de questão, isso quer dizer o quê?
Isso quer dizer que seu mental tenta apreender-se de algo ao invés de vivê-lo.
Portanto, é, também, um convite para soltar essa forma de compreensão e passar a outra compreensão, que não é aquela do mental que se apreende das coisas.

De qualquer modo, em relação ao que eu lhe digo, ou você tem, em si, a capacidade para ir verificar por si mesmo o que se desenrola, ou você pode apenas aderir ou recusar, crer ou não crer.
Mas é muito simples, além de crer e de não crer, ou essas palavras parecem-lhe evidentes, ou você quer compreender alguma coisa a mais do que eu disse.

Então, em relação aos Arcontes e aos Arcanjos, era o que a questão?
Pode-se reprecisar a questão?

Você diz que tudo é Um e tudo é Amor, é, portanto, muito simples, finalmente...

É claro.

 … e, ao mesmo tempo, você nos fala, de qualquer forma, muito complicado e não Amor.

Mas isso, eu repito, o que se exprime é o mental.
Está claro.
Não vivendo o Amor, conceituando o Amor, você tenta imaginar como se pode ser Um com tanta diversidade.
Mas isso, você não tem meio algum de apreender-se.
Viva-o com seu coração e isso não lhe colocará mais problema algum.
Tudo o que o toca, hoje, por exemplo, sobre o futuro, por exemplo, sobre o que você vive, não sobre o processo íntimo da Ascensão, faz apenas remetê-lo ao seu próprio mental que é, ainda, o mestre.
É isso que você deve ver, não é a resposta que eu vou dar.

Eu lhe digo, simplesmente, quais são as possibilidades, mas, se você tenta, com seu cérebro de terceira dimensão, compreender a Unidade, você não moverá uma polegada.
Você poderá exprimir-se sobre a Unidade, você poderá, mesmo, compreender a Unidade, mas você não encontrará saída, como você exprimiu.
Aí, é uma diligência puramente mental.
Quando você vive a Unidade na Morada de Paz Suprema, você não é, mesmo, tocado por isso.
Bem, dê-se conta de que é o mental que pedala em tudo isso.
Mas é claro que ele pedala, ele não conhece tudo isso, ele não poderá, jamais, conhecê-lo, nem mesmo compreendê-lo, nem mesmo aproximar-se disso.

O mental não lhe é de qualquer utilidade do outro lado.
E eu digo do outro lado, ou seja, também, para os cento e trinta e dois dias.
Porque a troca é vibral, as efusões e os ensinamentos, se se pode dizer, serão vibrais, eles não passam por qualquer análise.
É a experiência direta.
É claro que o mental quer explicar a Unidade ao seu molho, é claro que ele não pode compreender a proximidade dos Arcontes e dos Arcanjos.
E ele não o compreenderá, jamais, sobretudo, em um mundo dissociado, cuja responsabilidade, se se pode dizer, incumbe aos Arcontes e, indiretamente, aos Arcanjos.
Aos Arcontes e, indiretamente, aos Arcanjos.

A multiplicidade..., há inúmeras Moradas na Casa do Pai.
Quando nós dizemos que tudo é Um, é claro que tudo é Um.
Mas todas as criações são Una, mas elas são multiformes, elas são multidimensionais.
São jogos, livres.
É a expressão da beleza da Fonte, simplesmente, que se vê, ela mesma, em sua criação.
E, qualquer que seja o aspecto dessa criação, ao nível dos Mundos Livres, ou seja, não 3D dissociada, há uma harmonia perfeita.
Não há qualquer contradição de espécie alguma, no que quer que seja.

Lembre-se de que o perigo dos maiores, hoje, seria querer intelectualizar o que você vive ou o que você ouve.
Porque você terá a impressão de que isso os aproxima, mas isso faz apenas afastá-lo.
A única porta de saída é o coração, não é saber por que os Arcanjos e os Arcontes são, sensivelmente, a mesma coisa, mesmo se não tenha, absolutamente, o mesmo efeito visível nesse mundo.

A única diferença, se você quer saber, é que um Arcanjo jamais tomou corpo.
Os Arcanjos quiseram tomar um corpo, muitos deles, há muito, muito, muito tempo, um corpo de carne.
E eles quiseram permanecer nesse corpo de carne, cortando, eles mesmos, a Fonte.
Mas, no início, antes de ser um corpo de carne 3D carbonado reptiliano, o que é que havia?
Arcanjos.
Aquele a quem vocês chamam Yahvé ou Yaldébaoth ou Ya, aquele que se sentava em Saturno, no início, há muito tempo, era, também, um Arcanjo que tomou corpo, ou seja, que eles não respeitaram sua função Arcangélica que os impedia, vibratoriamente, de aproximar-se das dimensões as mais afastadas da Fonte, porque, justamente, havia riscos de perder essa Liberdade total.

Aí está, se quer, a palavra final da história.
Agora, do ponto de vista de seu mental, há uma diferença considerável entre um Arcanjo que vem liberá-lo e a energia de um Arconte que você pode, também, sentir em alguns momentos.
Não é, absolutamente, a mesma energia, não é, absolutamente, o mesmo efeito, não é, absolutamente, a mesma finalidade, a priori, nos tempos lineares, daquele de seu mental, mas, absolutamente, não na Eternidade.

… Silêncio…

É preciso, pelo menos, que haja um ou dois que permaneçam acordados para colocar as questões.

Questão: havia Arcontes que eram, anteriormente, Arcanjos?

Na origem, mas, depois, eles se multiplicaram e nada mais tinham de arcangélico, é claro.

Questão: isso tinha a ver com os Anjos e os Arcanjos caídos?

Os Arcanjos caídos, falamos disso.
Os Anjos caídos, isso quer dizer o quê?
Há, aí, maus rapazes que se fazem passar por anjos.
São aqueles, em geral, que, até agora, podiam interferir, mais facilmente, com o ser humano e fazer-se, realmente, passar por anjos.
Mas havia, também, sobretudo, batalhões, ao nível intermediário, no plano astral, que estavam aí para formatar, se posso dizer, as almas que estavam liberadas do corpo para devolvê-las à encarnação.
Havia Arcontes e falsos anjos.

O anjo caído é Lúcifer, são alguns Arcanjos, anteriormente a isso, que viveram a queda na matéria, voluntariamente.
Isso não é uma queda, é uma aterrissagem.
E eles se confinaram, voluntariamente e, depois, eles se multiplicaram.

Os anjos caídos, frequentemente, não são anjos.
São seres que, nos planos intermediários, fazem-se passar por anjos.
São aqueles que você vai perceber – não mais agora – mas que estavam, anteriormente, presentes, e que interceptava vocês no caminho de retorno à Luz, para impedi-los de reencontrar seu corpo de Existência.
Portanto, são falsos anjos.

Anjos caídos, havia apenas os Arcanjos acompanhados de milhares de anjos, mas isso não é nada, absolutamente.
Os anjos caídos nesse mundo, o único vestígio que há deles é, antes de todo, os Arcontes supremos, aqueles que se sentavam em Saturno – dos quais Yaldabaoth era o chefe – e os anjos caídos, pode-se dizer, são, frequentemente, esses seres que se fazem e que se mostram a vocês, no astral, como anjos, e que vão enganá-los muito.

É um termo que você encontra na Bíblia, através dos Gigantes, os anjos que desposaram as mulheres.
Mas não são os anjos caídos isso.
São seres de Luz – é claro, isso foi invertido – que, efetivamente, antes de deixar a Terra para juntar-se à Morada de Eternidade – são os mesmos, aliás, que construíram os círculos de fogo – tomaram por esposas, efetivamente, algumas mulheres, porque esses anjos tinham apenas a polaridade masculina em um corpo de carne.
Mas eles eram Livres, antes da falsificação.
E, no momento em que a falsificação aconteceu e quando esses seres aperceberam-se de que não podiam, de uma maneira ou de outra, repelir o confinamento ligado às embarcações metálicas dos Arcontes, eles tentaram preservar, à maneira deles, uma forma de DNA e de realiança; para isso, eles, efetivamente, fizeram filhos nas mulheres.
Mas não eram anjos caídos, bem ao contrário, e não eram anjos, absolutamente, aliás.
Mas é verdade, como se diz na Bíblia, os filhos desses casamentos podiam ser chamados de anjos caídos.
Mas eles jamais foram anjos caídos.

Então, o termo permaneceu porque, nos planos intermediários, os anjos caídos aparecem-lhes com asas, como os anjos.
Então, eles foram chamados de anjos caídos, mas não são anjos.
São ou Greys, que tomam uma camuflagem – que servem aos Arcontes – ou, o que é mais raro, exceto caso excepcional, para a maior parte, eu diria, o vulgar da manada deles, o comum dos mortais, um simples Grey bastava.
Mas, para alguns seres, eu diria, que eram mais difíceis a enganar, porque sua evolução e sua transformação na Terra estava, de qualquer forma, feita, não foi possível enganá-los com esses Greys, portanto foram os Arcontes em pessoa que tomaram esses planos intermediários.
Os Arcontes, eu esclareço que eles não estão na 3D, eles conseguiram estabilizar-se em dimensões intermediárias, eles fizeram intervir os Greys, o mais frequentemente, mas, eles também podem camuflar-se como um anjo.
E a expressão anjo caído veio daí.

Mas eu o lembro, ainda uma vez, de que tudo isso não lhe é de qualquer utilidade para ser Livre, bem ao contrário.

Questão: então, por que nos pedem para colocar questões, se há o silêncio?

Ele tem o mesmo sotaque que eu.

Eu peço, simplesmente, que vocês coloquem questões sobre o que lhes concerne, nesse momento.
Não é minha culpa se, entre vocês, alguns escapam em projeções mentais.
Esse não é o caso de todo mundo.
Recentrem-se, se quiserem, no Aqui e Agora.
Coloquem-se questões sobre o que acontece em vocês, mas não na história, ela não tem qualquer interesse em sua Liberação.
Não é porque você sabe disso que você vai ser Livre, bem ao contrário.
Mas eu disse que responderei a todas as questões, então, eu respondo.
Isso faz parte do jogo, agora.
E é, também, para aqueles que vão ler, dar-se conta, justamente, do que é o mental e do que não o é.
Então, tudo é útil.
Não há erro, há apenas coisas a ver e a jogar.
Era sua única questão, você?

Questão: quando depositamos nossa vontade, nossos medos, toda esperança, é o que vocês nos ensinam, não é?

Eu não lhe ensino nada.
Eu lhe digo o que é a Verdade.
Remova tudo o que é efêmero.
Não o remova retirando-o de sua vida ou matando tudo o que é efêmero, mas veja, claramente, as coisas.
Ou você permanece em sua missão de vida, que é de ser isso ou aquilo, e você cumpre seu caminho de vida, por vezes, com grande leveza, com muito amor e, naquele momento, você se ocupa de nada e será liberado, porque você foi Amor, por si mesmo, sem nada conhecer, sem nada saber.
Ou você vive processos vibrais que fizeram participar sua presença na Liberação desse mundo e, naquele momento, é claro, é desejável conhecer e viver, em conhecimento de causa, se posso dizer, as manifestações das quais vocês são vestidos.

Mas é uma coisa falar do que você vive e é completamente outra coisa elucidar coisas que você não pode elucidar, mesmo exprimindo isso por escrito, e de maneira perfeita.
Para que lhe serve saber que houve répteis, para que lhe serve, finalmente, saber que houve Arcontes?
Você sabe, pertinentemente, que há seres realizados, liberados, hoje, ou que deixaram vestígios, mas que jamais falaram de tudo isso.

Nós, se nós falamos disso, não é para dar-lhes medo, é apenas para mostrar-lhes a realidade desse mundo.
Mas, se você continua a colocar-se questões sobre esse mundo, para que isso serve?
Ou você vai no caminho direto, ou seja, Humildade, Simplicidade, o que se chama de os quatro pilares do coração, com a Ética e a Integridade, ou você se coloca no Fogo do coração e, naquele momento, você vive a Eternidade.
E você verá, naquele momento, não pode mais existir questões dessa ordem.

Nós, nos temos uma missão específica, de dar-lhes as informações, e com o acordo de Maria, nós lhes damos absolutamente tudo, doravante.
Porque, talvez, para alguns de vocês, isso será uma revolução interior, para outros, isso vai fazer, ainda, tentar fazer girar a bicicleta, mas, para alguns de vocês isso vai, ao contrário, dar-lhes uma liberação, de algum modo.
Portanto, cada ser é diferente.
E nós tentamos dirigir-nos ao máximo de seres que vivem os processos vibratórios ou que não os vivem, mas que seguem, de qualquer forma, o que nós dizemos.
Mas é tudo.

Felizmente que esse não é o único caminho possível.
Há, também, seres que encontram, cada vez mais espontânea e diretamente, sem, mesmo, falar de espiritualidade, sem, mesmo, falar de qualquer falsificação, que são liberados.
Esse é o caminho direto.
Que está, hoje, aberto, de modo cada vez mais fácil, para cada vez mais pessoas.
Mas esse é seu trabalho, e o nosso.
Havia uma questão que emergia por ali...

Questão: eu tenho como uma faixa na fronte, entre a Clareza e a Precisão, que sobe, também, até o ponto ER.
O que é que isso representa?

Mas isso representa a ativação do Triângulo de fogo e da Cruz Cardinal, que se traduz pela percepção, efetivamente, de uma faixa que vai da Clareza à Precisão.
E, se você está mais no fim da percepção e na visão, você se aperceberá de que, ao nível do Triângulo central, pouco importa que ele tenha a ponta para cima ou para baixo, há, de cada lado, três pequenos triângulos encaixados uns nos outros; é o que você sente.
Então, isso é ligado a alguns potenciais espirituais que estão em revelação.
Mas isso não é mais o terceiro olho.
É a ativação do Triângulo de Fogo, ligado ao Triângulo da Água e ao Triângulo do Ar pela Cruz Cardinal, mas não, ainda, à Terra.
Caso contrário, você sentiria uma faixa atrás, do mesmo modo, ou uma meia coroa, também, é possível, ou seja, de IM a IS, passando pela Coroa, à frente ou atrás.

Mas, a que isso corresponde, eu poderia explicar-lhe durante três horas, a constituição desses Triângulos, o que é visível nesse nível, ao nível das Estrelas, etc. etc., mas isso para nada serve.
Aí está o exemplo de coisas que seriam mentais, se eu falasse assim.
O que é importante é viver, por vezes, mesmo, o que se vive através disso.
Não é uma explicação intelectual que vai colocar-lhe em função, eu diria, de maneira mais evidente, o que existe nesse nível, é o fato.
Eu poderia, por exemplo, descrever-lhe como funciona um automóvel, durante dezenas de horas; mesmo se você soubesse como fazer, você não tem a experiência da utilização.
É exatamente a mesma coisa aqui.

Aprenda a viver o que o faz viver as estruturas elementares, os Triângulos elementares, o corpo de Existência, o Canal Mariano, a Onda de vida.
Caso contrário, para que isso serve?
Isso permanece estéril.
Você o vive, isso quer dizer que você está liberado, e é você que decide não sua liberação, mas, mais, como você vai servir-se disso, e você não terá resposta ao nível do mental.
Então, eu não sei, divirta-se com seus Triângulos, divirta-se com sua faixa, veja o que acontece em função do que você pensa, do que você decide e, se você está atento, constatará, por si mesmo, que isso corresponde a algo de extremamente preciso.
Mas dá-lo a você, intelectualmente, ou dar a vocês, de uma maneira geral, de maneira intelectual, nesse caso, não os fará progredir uma vírgula.

Nós falamos muito de Triângulos, cada vez mais, mas eu não vou falar da constituição de cada um dos Triângulos presentes no corpo.
Poder-se-ia, também, por exemplo, ao nível do átomo embrião Diamante, ou seja, o coração Ascensional acoplado ao coração eterno – o Coração de Diamante – poder-se-ia definir, para cada um dos Triângulos, a qual ele corresponde – há vinte e quatro deles – dar-lhes, também, como pôr em vibração tal ponto e tal ponto, mas, se eu lhes desse assim, oralmente, se não é posto no serviço, imediatamente, isso para nada serve.

É como quando você aprende a dirigir: você pode ter estudado o código, pode ter lido como funcionava o carro, mas ele não se conduz imediatamente, é preciso o aprendizado da condução, depois, é preciso passar à experiência.
E, quando você aprende a dirigir, será que você tem necessidade de saber, por exemplo, onde está o alternador ou a bateria?
Exceto se ele está em pane.
Mas, se não há pane, você não tem necessidade de saber como isso funciona, você não tem necessidade de saber quais são os comandos e como se põe em prática os comandos.

É similar para o corpo de Existência, é por isso que há, também, cento e trinta e dois dias, para aqueles que têm necessidade disso.
É por isso que aqueles que serão liberados pela morte e que terão necessidade de reencarnar-se para aperfeiçoar uma vida, também poderão fazê-lo, mas isso será feito em 3D unificadas e não dissociadas.
Não é uma reencarnação Arcôntica, é uma reencarnação livre.

Questão: o número de lugares nos Círculos de Fogo não é limitado, ele depende apenas do número de pessoas que querem ali ir?

Sim, porque nós não temos necessidade de alojamento e de alimentação.
Quando eu digo ilimitado, é um pouco grande, mas digamos que isso representa várias centenas de milhares de pessoas, é claro.
Não é limitado apenas no interior do Círculo, eu diria que e mais ao redor do Círculo de Fogo.

Questão: o que é um ego negativo?

É a culpa.
É a necessidade de atribuir-se responsabilidades, culpas.
É um sinal de falta de confiança, não em si, mas de confiança na vida.
O ego negativo é aquele que vai, sempre, ir ao lado negativo; o lado negativo é o medo e a culpa.
Pode haver seres, por exemplo, que adquiriram conhecimentos esotéricos para expulsar as entidades, eles se fizeram especialistas disso, porque eles estão mortos de medo.
Eles não têm qualquer sentido do que é a Unidade.
Eles se tornaram, mesmo, alguns deles, especialistas.
Mas o problema é que eles estão em plena projeção, aí, é um ego negativo.
Então, tendo esse ego negativo e essa culpa enorme, são seres que vão adotar posturas extremamente rígidas, extremamente congeladas nos próprios pontos de vista, nos próprios conceitos, nas próprias palavras, que vão fazer rituais, permanentemente, para desenfeitiçar tal ou tal pessoa, enquanto são eles que estão enfeitiçados.
Eles se autoenfeitiçaram, eles deixaram a porta aberta.
É aquele que diz que é.

Se você percebe ou vive alguma coisa que aparece como mal, é que você mesmo é sensível ao mal.
Isso não quer dizer que o mal não exista, isso quer dizer que você ali está submetido.
Aquele que é liberado não poderia, mesmo, ser despertado pelo diabo ou por um Arconte que passaria ao lado.

Questão: o resto da humanidade que não quer liberar-se...

Primeiro, é preciso saber que, nesse resto da humanidade, há 30%, ou mesmo mais, agora, de portais orgânicos, que não têm nem alma nem Espírito, portanto, a questão nem mesmo se coloca.

A parte da humanidade que não pode imaginar Liberação, que apenas concebe um futuro em 3D...

Em 3D unificada, eu já respondi a isso, na questão anterior.

Questão: aqueles que vão à 3D unificada, deverão ali permanecer muito tempo?

Mas eu disse, efetivamente, que era por uma vida, talvez, é tudo.
Eu não falei de tempo.
Além disso, esses sistemas ditos de 3D unificada são livres.
É preciso, apenas, reaclimatar a matéria, eu diria, a essa liberdade, porque, justamente, eles não tiveram o tempo de fazê-lo ou a possibilidade de fazê-lo, durante esses trinta últimos anos.

Questão: então, não há trezentos mil anos de reencarnação na 3D unificada?

Mas, quando você está na 3D unificada, você pode morrer e renascer instantaneamente, você resintetiza um corpo.
Não acredite que a reprodução nas 3D unificadas aconteça como aqui, isso nada tem a ver.
Do mesmo modo que há animais que podem tornar-se..., mudar de sexo, do mesmo modo que plantas podem mudar de sexo e reproduzir, elas mesmas, do mesmo modo que você se reproduz, você mesmo, ao idêntico, na 3D unificada.
Você deixa um corpo e ele se faz passar por uma fecundação, como você conhece aqui, por exemplo, bem, isso se fará desse modo, mas é totalmente livre.
Não há compartimentação.

Os Vegalianos na 3D unificada, eles não veem a 3D dissociada, mesmo se estejam aí.
Eles têm um corpo de carne, mesmo se seja diferente do corpo humano, aqui na Terra, mas esse corpo é perecível, uma vez que os mundos carbonados existem apenas pelas forças de atrito, mesmo livres.
Isso quer dizer que há um desgaste, e esse desgaste acontece sem problema algum porque, assim que o corpo está cansado, como na Atlântida – no início, em todo caso – bem, diz-se adeus a esse corpo, vai-se refazer um pequeno giro onde se quer e retoma-se.
Se é preciso passar por um ventre materno, repassa-se ao ventre materno, se é preciso passar por uma proveta, repassa-se por uma proveta, mas sem qualquer dificuldade.

Questão: então, é um período essencial para definir aonde vamos?

É claro.
O fato de que você tenha essa idade, o fato de que você tenha tal origem, o fato de que você tenha tal função, tal papel, tal alma, se se pode dizer é, obviamente, essencial para o que você é, para viver o que você tem a viver hoje.
Agora, para responder à sua parte de questão a si, a 3D unificada não é confinada.
Então, não já mais qualquer problema.
O problema não é a 3D, o problema é o confinamento.

Questão: então, se vamos à 3D, pode-se decidir, ao final de uma vida, passar ao Absoluto?

É claro.
Você mesmo não me disse se isso ia melhor em seus punhos?

Isso vai melhor, a guitarra funciona muito bem, depois do que você fez.

Eu lhe agradeço, temos necessidade de músicos, também, lá em cima e, se possível, músicos funcionais.

Questão: quando de nossas encarnações sucessivas, nós experimentamos as duas polaridades, feminina e masculina?

É claro, mesmo se, para a maior parte de nós, temos uma polaridade mais acentuada do que a outra, portanto, mais de homem ou mais de mulher.
Mas, globalmente, vocês experimentam, tanto aqui como alhures, as duas vertentes.
Aliás, há, mesmo, raças, eu diria, de 3D unificada, que têm os dois sexos ao mesmo tempo, é prático.
E isso não é uma piada.
Mas eu não insisto muito, porque há os que arriscariam ficar interessados.

Questão: Cristo disse: «Não me toque, porque eu não retornei, ainda, ao Pai».
Qual é a explicação disso?

Sim, perfeitamente.
É o intervalo de tempo entre o que foi nomeada a Ressurreição e a Ascensão.
É um período específico.
Do mesmo modo que você vive sua Ressurreição e sua Ascensão, nesse momento.
Portanto, havia uma incompatibilidade vibral entre Cristo vestido com sua veste de Eternidade, mas que não estava, ainda, ascensionado, totalmente.
O corpo de Cristo ressuscitou com seu corpo de carne e seu corpo de Existência.
E, portanto, você não podia, naquele momento, tocá-Lo, porque se ele fosse tocado, contrariamente ao que aconteceu quando ele curava, espontaneamente, sem o querer, algumas mulheres que o tocaram ou paralíticos, ele perguntava: «Quem me tocou?», mas, aí, ele disse: sobretudo, não me toque.
Porque aquele que o tivesse tocado, naquele momento, sobretudo, antes de ter recebido, mesmo entre os mais próximos, o Espírito Santo do Pentecostes que é após a Ascensão, se o tivessem tocado, naquele momento, eles teriam desaparecido juntos, instantaneamente.

Porque o corpo de Eternidade é, se quiser, um corpo de irradiação gama, e a matéria carbonada não combina bem com as irradiações gama.
Exceto, é claro, para aqueles que integraram e assimilaram a Luz nesse corpo carbonado, uma vez que eu lhes disse, há pouco, que haveria irmãos e irmãs que estarão com o corpo físico dobrado no corpo de Existência.
É a Ressurreição, como a viveu Cristo, após os três dias no túmulo.
É isso a realidade da Ascensão e da Ressurreição preliminar à Ascensão.

Então os seres, se quiser que irão aos Círculos de Fogo, são seres que, com ou sem o corpo físico, passeiam com o corpo de Existência em um mundo que não está, totalmente, dissolvido.
Então, é preciso que eles sejam protegidos, eles, mas, também, que eles protejam outros, estando nesses lugares.
Porque, se um irmão ou uma irmã, você poderia pensar que, efetivamente, com o corpo de Existência, você seria útil, por exemplo, em situações de catástrofes, para assistir seus irmãos, mas, se você é ressuscitado após os três dias, naquele momento, a Ascensão é real, seu corpo de Existência está aí.
Como você vai ajudar, com um corpo de Existência que duplica seu corpo físico, alguma coisa que destrói o corpo físico e que você suporta, simplesmente, porque digeriu a Luz e viveu as Chaves Metatrônicas, para alguns de vocês; e, portanto, você tem certa forma de incorruptibilidade da carne, um pouco como os místicos, por exemplo, alguns santos que deixaram um corpo intacto, depois de centenas de anos.
É exatamente o mesmo princípio.

Então, haverá seres que são liberados vivos e liberados porque ressuscitaram, que estarão nos Círculos de Fogo, para que eles sejam, justamente, preservados e isolados daqueles que viverão a própria co-criação consciente no Armageddon, porque vocês não podiam ajudá-los.
Se eles os vissem ou tocassem vocês, eles seriam consumidos, imediatamente.
E eles permaneceram na vida durante os cento e trinta e dois dias, é que eles tinham coisas a viver nesse lapso de tempo.

Aí está por que há estruturas, eu diria, de acolhimento, um pouco específicas.
É unicamente para isso, para que aqueles que têm a viver a co-criação consciente de seus erros possam dar-se conta disso, também.
Todos aqueles que fazem a guerra em nome de Deus, por exemplo, eles a fazem em nome do diabo, aí, é normal.
Mas, entre eles, há os que foram enganados e esses seres devem reencontrar, eu diria, a Luz e o Amor, através dos sofrimentos de uns e de outros.
Em contrapartida, aqueles que metabolizaram a Luz em quantidade suficientemente importante estarão nos Círculos de Fogo, porque o corpo de Existência estará, totalmente, ali, para eles.
Então, o que eu chamei o planeta grelha final é apenas o retorno da totalidade dos corpos de Existência daqueles que estão, ainda, encarnados, como alma, como humano; os portais orgânicos, terão, todos, desaparecido, naquele momento.

Questão: não haverá, então, ninguém para ajudar aqueles que estarão em dificuldade?

Eles se ajudarão entre si.
Justamente, é aí que se verá a capacidade de Amor deles.
Porque, em um campo de batalha na qual há um inimigo mortal e você se apercebe de que esse inimigo não é seu inimigo, mas seu irmão, você tem vontade de ajudá-lo, é claro, sobretudo, se você atirou nele.
Aí está o sentido do serviço e da ajuda.
Mas você não poderia ajudar.
Vocês ajudaram durante esse período, sendo os ancoradores e os semeadores de Luz.
Mas, quando seu corpo de Existência – e é o que está se produzindo, através do que vocês sentem nos Elementos, nas Portas – quando ele estiver inteiramente presente e ativo, ninguém mais desse mundo poderá tocá-los, porque vocês são seres de Fogo.
Ki-Ris-Ti, isso quer dizer, efetivamente, Filho Ardente do Sol, e essa «ardência» não é suportável por um corpo carbonado, exceto se ele é transmutado pelo corpo de Existência.
Isso quer dizer que você viveu, realmente, uma assimilação de Luz suficientemente importante para encaixar, ao nível de sua estrutura carbonada, a estrutura do corpo de Existência.
É assim que ele vai dissolver-se, o corpo físico, se ele não morre durante o Armageddon.

Questão: se o corpo de Existência não está terminado após os três dias, o que vai acontecer?

Mas é impossível.
O corpo de Existência resintetiza-se ao idêntico daquele que está no Sol, o que explica que vocês podem, como eu disse, sintetizar um corpo instantaneamente, não importa em qual dimensão, mesmo carbonada livre.
Mas o planeta grelha final corresponde ao retorno de todos os corpos de Existência, mesmo daqueles que estão mortos.
Então, eu não vejo onde está o problema.
Aqueles que não resintetizaram o corpo de Existência, vocês são, de qualquer forma, mesmo se se retira os portais orgânicos e tudo o que concerne às crianças, vocês representam o quê, do que resta?
Nem dez por cento.
E os trinta a quarenta por cento restantes, que não são crianças nem portais orgânicos, com eles, o que vai acontecer?
Ou eles deixaram o corpo e juntaram-se ao corpo de Existência lá em cima, ou eles foram queimados pelo corpo de Existência e o corpo físico morre, ou eles encaixaram o primeiro tiro de advertência do Sol e, naquele momento, recuperam o corpo de Existência.

Mas eu o lembro de que, hoje, você resintetiza a matriz Crística do corpo de Existência, é isso que você sente.
E, portanto, de momento, você imagina, como nós temos dito, que está no sol, mas aquele que está no Sol e aquele que você reconstitui aqui é o mesmo.
Do mesmo modo que todos os corpos de Existência são idênticos, do mesmo modo que todas as consciências são Una e todas as consciências são a Fonte e o Absoluto.

Mas isso não impede que possa haver uma multiplicidade de corpos de Existência ligados a uma multiplicidade de corpos encarnados.
Então, aqueles que não o resintetizaram, ou resintetizarão, na totalidade, durante os três dias, ou não terão tido a possibilidade, por diversas razões, de acolher o corpo de Existência.
Naquele momento, o que acontecerá?
Eles vão viver o Armageddon e recuperarão o corpo de Existência, ao final dos cento e trinta e dois dias, quer eles estejam mortos ou não.

Questão: há pouco, eu senti uma dor violenta que partiu atrás do chacra do coração e do esterno e subiu à garganta, para os ouvidos, a boca, no palato, como fogo.

Sim, é o que havia sido nomeada a Lemniscata sagrada.
A Lemniscata sagrada é o símbolo do infinito que partia daqui, do coração, e que subia até o alto.
Isso quer dizer, simplesmente, que a energia parou nesse nível.
Há alguma coisa que permaneceu atravessada na garganta.

Tudo isso com dores muito violentas, durante um quarto de hora.

Sim, é a última passagem da garganta, tal como foi explicada.
Há mais ou menos resistências.
É o luto de si mesmo, o luto do efêmero, é isso que vocês trabalham, todos, nesse momento.

O que fazer?

Nada.
Nada, observar e passar isso.
É ligado às resistências, justamente, da confrontação entre o Eterno e o efêmero.
É, mesmo, a tradução, se se pode dizer, disso.
Então, as zonas que se manifestam são ou zonas as mais ativas, ou as zonas que têm mais resistência, ainda.
É similar, quando você sente, de maneira, digamos, exagerada, mesmo se há uma preferência para a manifestação de um Triângulo, por exemplo, você tenta ativar o Triângulo da Água e você sente, sempre, o Triângulo do Ar (eu tomei o Triângulo da Água porque não é similar para o Triângulo de Fogo, porque é o mais ativo, para todo mundo), mas, por exemplo, imagine que você queira sentir o Triângulo da Terra e, a cada vez, você não o sente e você sente outro Triângulo.
Isso não quer dizer que há uma obstrução, isso não quer dizer que há um problema, isso quer dizer, simplesmente, que é nesse nível que há necessidade que o trabalho da Luz realize-se, é tudo.

De momento, você sente formigamentos ou dores violentas em alguns lugares do corpo, mas você vai ver que, a certo dado momento, pouco antes ou logo após o Apelo de Maria, ou seja, isso pode começar antes, você sentirá esses formigamentos em todo o corpo com, às vezes, dores extremamente violentas.
E é aí que você verá se é, ainda, uma pessoa ou não.
Se você está dissociado de sua dor, no sentido nobre, ou se você é parte de sua dor.

Questão: por que isso se produz nesse momento?

Mas porque é a ocasião sonhada, é o período no qual essas dores manifestam-se, é tudo.
Do mesmo modo que você sentiu, por exemplo, em 2012, e, talvez, nos anos seguintes, dores nas Portas Atração/Visão ou nas Portas Unidade e, agora, nas Portas Profundidade ou, ainda, no sacrum, é exatamente a mesma coisa.
É o corpo de Existência que se estabiliza em relação ao corpo efêmero.
Então, não se coloque questões, atravesse, também, isso e viva-o.
Porque isso será cada vez mais forte.
Todas as manifestações serão decuplicadas na Terra, no Céu e em vocês, é claro.

Questão: quando de sonhos precisos, é interessante analisá-los e ali encontrar alguns indícios?

Então, aí, cara irmã, é profundamente diferente para cada sonho, mas, também, além disso, para cada pessoa.
Há muitos sonhos simbólicos, nesse momento.
Por exemplo, você vai procurar água: isso quer dizer que lhe falta Água, ou seja, plasticidade, feminilidade, você é demasiado rigoroso.
Você pode sonhar com cemitério: isso quer dizer que lhe tarda partir.
Há símbolos muito fortes nos sonhos, que aparecem nesse momento.
Agora, é diferente para cada um, eu não posso dar-lhe nenhuma explicação válida para todo mundo, nem para o mesmo sonho, porque isso depende do contexto.

Questão: e para um sonho no qual eu vivo estases e grandes ausências, ao nível do mental?

E então, qual é a questão?

Esse sonho tem uma importância, porque eu vivo esse estado em sonho, mas não quando da vigília?

Você me explica como pode viver a estase em sonho, que é um sonho premonitório ou de antecipação do que vai acontecer, e querer viver isso, ao mesmo tempo, enquanto não é o momento, aqui mesmo.
Eu não compreendo nada.

É que nada há a compreender.

Então, você me tranquiliza, se você não sabe, tampouco.
É como se você me dissesse: eu sonho que eu me cortei o pé, e como isso se faz, se meu pé está ali, quando eu volto?

Vai fazer duas horas.

Já?
Você tem certeza?

Sim.

Bem, temos o tempo de dar uma bênção, de qualquer forma.

Sim.

Bem, então eu lhes peço para fechar os olhos, e portar sua consciência, simplesmente, na ponta de seu nariz.
E pensar na ponta de seu nariz, é tudo.

… Silêncio…

Bem, caros amigos, eu rendo graças por seu acolhimento, e eu faço como na TV, eu lhes digo: até amanhã, na mesma hora.
Até breve.

-------


3 comentários:

  1. Os Círculos de Fogo dos Anciões são os lugares nos quais vão colocar-se, sobre a Terra, as seis Jerusalém Celestes.

    É claro, mesmo os seres liberados vivos encontrar-se-ão, também, ao nível desse lugar, porque inúmeros de vocês, mesmo liberados vivos, terão necessidade de viver uma espécie de recuperação, nos Mundos Livres, de sua origem estelar, para poderem, depois, evoluir, se posso dizer, não evoluir no sentido espiritual, mas evoluir no sentido da criação, onde bem lhes pareça. Alguns terão necessidade de um repouso eterno e limitar-se-ão à Infinita Presença, mas, depois do período dos cento e trinta e dois dias.

    Vocês vão reencontrar, nesses lugares, alguns de seus falecidos, vocês vão reencontrar, nesses lugares, seres que vocês conhecem, aqui mesmo e alhures. Alguns seres serão levados a Círculos de Fogo que são mais específicos, eu diria, de corpos jovens. Tudo isso vai desenrolar-se durante certo tempo que os preservará, se posso dizer, das tribulações que atingirão, então, seu pleno nessa Terra.

    E vocês estarão, então, isso será como uma festa. O ensinamento não será como nós fazemos hoje, será um ensinamento vibral direto, que corresponde colocação no serviço dos corpos de Existência e, também, à colocação no serviço da dissolução final, mesmo do corpo de Existência, para aqueles que o desejam e que já o vivem.

    Então, nos momentos em que a Yerushalaïm Celeste colocar-se sobre a Terra, ela posará em seis lugares, que correspondem à estrutura precisa dos Círculos de Fogo dos Anciões. Mas, daqui até lá, como vocês sabem, é preciso esperar o Apelo de Maria. É preciso esperar os três dias de estase, para, daí, também, viver a preparação, depois, para essa transferência ao nível dos Círculos de Fogo.

    É por isso que nós lhes damos essa possibilidade de trocar, para que aqueles que vão ler isso, possam ter, eles também, as respostas às suas interrogações, como esta. Porque, é claro, alguns de vocês que seguem o que nós dizemos há muito tempo, perguntam-se, é claro, se não é, ainda uma vez, «a cenoura e o bastão» para contratá-los e inscrevê-los para ir liberar um sistema solar...

    É claro, a maioria dos humanos que – por razões diversas, seja por demasiada densidade, seja por demasiado sofrimento, seja por persistência de uma alma exageradamente voltada para a matéria – não poderão voltar-se, inteiramente, para a Luz, e, no entanto, eles são Livres. Portanto, nesses casos, haverá necessidade de encarnação, novamente, em outro lugar, ainda que apenas para uma vida, o tempo de refinar, de algum modo, a Liberdade e descondicionar-se do que pode restar durante esses períodos.

    O que acontecerá na Terra durante esses cento e trinta e dois dias? É o que foi escrito no Apocalipse de São João, é o Armageddon. São as pessoas que vão encontrar-se, irmãos e irmãs, como portais orgânicos, para a própria criação consciente delas. Aqueles que desejaram a guerra farão a guerra; aqueles que exerceram a predação serão confrontados à predação. E, ao nível da lei de Graça, é absolutamente normal. Eles deverão respeitar e ver, e viver, e morrer conforme o que eles criaram, antes de serem liberados.

    E, aliás, alguns eventos vividos por alguns irmãos e irmãs que não estiverem nos Círculos de Fogo, dará a eles, de algum modo, a última possibilidade, por superação do sofrimento, das privações, das guerras e de tudo o que vai produzir-se, dará a eles um vislumbre do que é a Eternidade e do que é o efêmero, quando isso chega ao seu termo.

    E aí, também, fora dos Círculos de Fogo, nós esperamos assistir, como você diz, a formas de conversão. Porque, quando há demasiado sofrimento, para aquele que jamais sofreu e que fez apenas sofrer os outros, isso provoca uma mudança radical de posição. E, talvez, naquele momento, algumas graças agirão.

    ResponderExcluir
  2. "O pensamento torna-se cada vez mais operativo para aqueles de vocês que ativaram o conjunto de estruturas que era ativável.
    "Isso dá, é claro, o que foi nomeada a Co-criação Consciente, mas ela se atualiza, realiza-se muito, muito rapidamente, ou seja, não é algo que tome meses ou anos, mas que vai fazer-se cada vez mais rapidamente, vocês a veem, aliás, em suas vidas.

    "Eu já falei disso, as sincronias: você pensa em alguma coisa, isso se materializa diante de você; você pensa em uma pessoa, ela lhe telefona; você pensa em um problema, o problema chega; você pensa em uma solução, a solução chega.
    "Portanto, seus pensamentos tornaram-se armas, mesmo se você não tenha, ainda, totalmente consciência disso.
    "Armas, porque elas permitem, pelo Verbo Criador, eu os lembro, que o Verbo Criador não é, unicamente, o pensamento, é a palavra Sagrada, é aquela que é ligada ao décimo primeiro corpo, É o Verbo.

    "E, então, se você é portador do Verbo, é claro, os pensamentos traduzem-se, diretamente, nesse mundo.
    "Se você tem medo disso ou daquilo, é, muito exatamente, o que acontecerá.
    "Você constata, cada vez mais, que seus pensamentos criam sua própria realidade.

    "Se você tem apenas pensamentos de Amor, se você não julga,
    Se você deixa superar os pensamentos que chegam
    e que são opostos à Luz apagar-se,
    você não terá problema algum.
    "Mas, agora e já, aqui mesmo, onde você está em sua vida,
    você constata que o pensamento é cada vez mais operativo."

    ResponderExcluir
  3. Ao mesmo tempo, que tudo despenca, explode, deteriora, temos também a oportunidade, de vivenciarmos conscientemente, este ‘Processo de Retorno”... Daí, não temos como exprimir, só o sentir, que é tremendamente, auspicioso... ‘Que Sagrado Reencontro, Que Festa, ...

    ResponderExcluir