Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

15 de mar de 2010

ANAËL – 15 de março de 2010

Mensagem publicada em 24 de março de 2010, pelo SITE AUTRES DIMENSIONS


Questão: sinto meu mental como um freio para atingir a Luz do supramental.

Bem amada, não é questão de sentir o mental como um freio dado que o mental é o freio.
Ele é, aliás, o único freio de acesso ao supramental assim como aquele que lhes descreveu o mais perfeitamente, Sri Aurobindo, em sua vida, perfeitamente o exprimiu.

Assim, portanto, você não pode lutar com a ferramenta mental contra seu próprio mental, porque você mantém, não é?; o mental. Esse não é um modo de proceder lógico.

Aceder ao supramental se faz, justamente, ignorando o mental.

Portanto, não é colocando sua consciência sobre seu próprio mental que vai permitir levantar os freios mentais, dado que o mental representa, ainda uma vez, o último freio e o freio o mais importante ao acesso a esse supramental.

Convém, portanto, não refletir ou lutar com relação a isso mas, bem mais, deixar se estabelecer a Luz em Si.

Como é que a Luz se estabelece em Si? Isso se realiza pelo abandono à Luz, assim como desenvolvi há mais de um ano.
O abandono à Luz é certamente o elemento o mais importante que permite deixar, em Si, trabalhar a Luz, acolher a Luz e permitir ao supramental emergir naturalmente.

Você não tem qualquer meio, através do mental, de chegar a esta iluminação do supramental.

Assim, portanto, a primeira etapa será por conseguinte colocar o mental em repouso.

Existem muito numerosas técnicas e muito numerosos modos de chegar à calma mental, mas enquanto não puder parar o mental, não poderá aceder inteiramente ao supramental.

Parar o mental é um aprendizado.
Este aprendizado é, hoje, facilitado pela irrupção do supramental em sua realidade.
Acalmar o mental necessita ter que aprender, de algum modo, o que vocês chamam, em sua Dimensão, o relaxamento ou a sofrologia (*), a fim de chegar no vazio.

O vazio é uma etapa preliminar, obviamente, à recepção do supramental.

Você tem à sua disposição numerosas técnicas, não é útil dar outras. Cabe a você escolher, bem amada, o que te convém para colocar em repouso seu mental.

Mas você não poderá jamais, nunca mesmo, aceder à Luz supramental deixando trabalhar o mental.
Isso é impossível.

O mental é um disparate, porque ele desencadeia um Fogo por atrito, que nada tem a ver com o Fogo do Coração.
Esse Fogo por atrito manifesta-se no plexo solar e nos orifícios ligados ao mental, em particular, a boca.

Acalmar o mental deve-se obter, de um modo ou de outro, a fim de aceder ao supramental.

Como você mesma diz, seu mental coloca a questão de saber qual é a técnica que permitirá fazê-lo calar.
Qual é a parte de você que coloca essa questão?
Obviamente, situa-se ao nível do mental.

Há uma resistência , há uma dificuldade para abandonar-se à Luz.

Abandonar-se à Luz é um ato de Confiança e de Fé.
Ele deve ser preliminar às próprias técnicas, levadas a efeito para parar o mental.

Bem amada, eu te remeto ao que já disse relativamente ao abandono à Luz.
O abandono à Luz é uma doação de Si mesma à Luz.
Reflita sobre esta noção de doação de Si mesma à Luz.

O princípio é que a personalidade quer se apropriar do Fogo do mental e do supramental para levá-lo para a personalidade.
Ora, justamente o princípio de superação é abandonar sua personalidade, abandonar os sistemas e os quadros de crenças, a fim de aceder a uma liberdade.

Não pode haver liberação sem esta liberdade, a liberdade que é aquela onde o mental está em repouso mas, ainda uma vez, não utilize sua ferramenta mental para encontrar a calma, porque você não a encontrará jamais.

Exprimindo, agora, as técnicas que permitem aceder ao que você busca, a primeira das técnicas, a mais elementar e a mais simples e a mais eficaz é a respiração, porque o ritmo da respiração natural (não controlada pelo mental, mas que se estabelece em profundidade) vai permitir, numa certa medida, levantar os freios do mental.

Isso poderia corresponder ao que você chamaria, por exemplo, o Prana Yama.

Mas existem outras técnicas que utilizam a Respiração e o Ar, permitindo aliviar, num primeiro momento, o mental.

Em seguida, existem minerais que permitem, efetivamente, colocar o mental em repouso.

Há, a seguir, técnicas que utilizam gestos do corpo e a posição do corpo.

A primeira dessas etapas é liberar as energias fechadas no corpo mental, portanto ao nivel do chacra do Coração, que contém tanto o mental como o supramental.

Para isso, convém balançar a cabeça de trás para frente e da frente para trás, assim como da esquerda para a direita e da direita para esquerda, permitindo liberar o fluxo energético bloqueado no peito e no plexo solar, a fim de que ele suba ao nível da cabeça e permita ao Fogo do Coração, realmente, inundar a cabeça.

Enquanto o Fogo do Coração não inundar a cabeça, o mental não poderá se acalmar.

Ele tem os comandos e é preciso que entregue esses comandos ao Coração.

A seguir, existem técnicas, chamadas de relaxamento ou sofrologia (*), que permitem, aí também, liberar os freios do mental.

Existem também técnicas que vão utilizar o corpo, através de massagem e através de algumas técnicas de massagem específicas que vão permitir liberar, de algum modo, a pressão do mental.

Mas, ainda uma vez, o mais importante é um ato a realizar, ao nível da própria consciência comum, o que se chama o abandono à Luz. (nota: Anael interveio várias vezes sobre esse assunto em maio e junho de 2009, por exemplo).

Obviamente, se nós lhes perguntássemos, a cada um de vocês, cada um teria uma técnica que, para si, é eficaz.
Entretanto, eu persisto e continuo a dizer que o mais importante é realizar esse movimento de Consciência que é o abandono à Luz, que é a preliminar, obviamente, de todas as técnicas que vocês poderão empregar.

Questão: a prática das sílabas sagradas (OD - ER - IM - IS - AL) e repetir a frase « Eu acolho a Luz Crística em Unidade e em Verdade" poderia ser um antídoto a esse mental?

Completamente.
Por intermédio da pronunciação das sílabas sagradas, ou com o acolhimento da Luz Crística em Unidade e em Verdade, você vai aumentar o nível Vibratório de sua estrutura.

Entendo estrutura, tanto o corpo físico como o conjunto de seus corpos sutis.

Naquele momento, elevando suas Vibrações, você vai diminuir a camada de interferências, algumas em vias de desaparecimento, que lhe bloqueia o acesso ao que chamam, e que nós chamamos com vocês, a Existência.

Há, efetivamente, através desses meios Vibratórios, uma outra técnica que lhes permite, efetivamente, juntar-se à Vibração do supramental.

Questão: não se sentir em seu lugar pode ser um freio a seu abandono à Luz?

Sim. Inúmeros seres, hoje, sentem o impulso de mudar.

Este impulso à mudança pode tocar diferentes setores de suas vidas. O que não quer dizer que, obrigatoriamente, vocês devem todos buscar a mudança.

Mas, se a mudança é insuflada pela alma, se você percebe que é o seu lugar, lá onde deve ir, é preciso mudar.

Você não deve resistir: isso faz parte do abandono à Luz, qualquer que seja o preço a pagar e não há jamais preço suficientemente elevado para lhes permitir aceder ao que vocês são.

Para alguns, isso pode ser uma mudança de lugar, para outros, isso pode ser uma mudança de situação.

Não se esqueçam que se vocês seguem as linhas de menor resistência com relação à mudança insuflada pela alma, tudo será facilitado em seu caminho.

Vão para o sentido da evidência, vão para o sentido da facilidade e encontrarão, obviamente, o abandono à Luz.

Isso aliás faz parte do abandono à Luz.

Tenham em conta que alguns seres mantêm situações, quer isso seja com outros seres, quer isso seja com lugares, quer isso seja com atividades profissionais ou pessoais, que não os colocam nem na Alegria, e sentem-se obrigados a continuar essas atividades ou nesses lugares, mesmo se sua alma lhes insufla esse pedido de mudança.

Há, portanto, nesse caso, realmente, uma resistência à Luz.

Vocês tem, todos, as capacidades de perceber, de maneira direta, o que é resistência e o que é facilitação.

Vão no sentido da facilitação e tudo lhes será, realmente, facilitado, ao nível Vibratório, ao nível de decisões que colocaram, que atualizar-se-ão de maneira extremamente rápida.

Vão no sentido da resistência e, naquele momento, constatarão que tudo tornar-se-á cada vez mais difícil, cada vez mais pesado, ao nível das circunstâncias do que vocês querem manter, para e contra tudo, mesmo ao nível de suas Vibrações.

Você sentirá, assim como o descreveu, cara amiga, esta noção de não estar em seu lugar.

É-lhe preciso, imperativamente, estar em seu lugar para encontrar seu ser Interior.

Obviamente, as circunstâncias externas não são suficientes mas, entretanto, são por vezes uma prévia necessária ao estabelecimento de sua Existência.

Os sinais intervêm a partir do momento em que a decisão é tomada e não antes.

É-lhe preciso soltar antes de obter as respostas.

Você não pode obter as respostas antes de ter soltado e isso é válido em todos os setores de sua Vida. Não pode ser de outro modo.

Você deve de início mostrar o abandono, a fim de que o dom da Luz venha a você.

Você não pode obter a Luz enquanto está na resistência e enquanto está no fato de não querer soltar. Portanto, não espere pelos sinais.

Alguns os tem, anteriormente, mas, entretanto, eles sempre resistem.

A partir do momento em que as decisões são tomadas, os sinais chegam porque a Luz, lembrem-se vocês, é Inteligência e a Inteligência da Luz é também de guiá-los, para lá onde vocês devem ir, para lá onde vocês devem estar, a fim de realizar a Luz em vocês.

Questão: por que ouvi o som SI no ouvido esquerdo depois, agora, no direito?

Existe, no que é chamado Anthakarana (ou seja, a ponte de Luz que une a personalidade à Alma e assim como a personalidade inferior ao Espírito), certo número de sons que traduzem o que é chamado, nas tradições orientais, os Siddhi ou Poderes da alma.

O Nada ou canto da Alma é uma característica do contato estabelecido com a Alma.

Este passa à direita quando o contato é estabelecido com o Espírito, mas o mais importante é aquele que se estabelece à esquerda.

Alguns o vivem de modo bilateral, por vezes, em alternância à direita e à esquerda. Mas, entretanto, isso é o sinal da Vibração estabelecida entre a Alma e a personalidade.

Aliás, se você prestar atenção a esse som, poderá se aperceber que ele se modula em função de suas decisões, em função de seus atos.

Ele aumenta nos momentos de meditação e aumenta, em intensidade e em função de frequências, a partir do momento em que que vocês estão alinhados com vocês mesmos e, em alguns casos, ele pode afastar-se de vocês.

Ele se afasta quando vocês estão fora de seu eixo ou quando vocês se afastam de seu eixo.

Entretanto, convém também saber que esse som se modifica em função de influências ligadas ao Sol e ligadas ao cosmos que não são, portanto, dependentes de suas atividades humanas.

Convém localizar os momentos e estarem atentos ao momento em que esses sons se modulam, se amplificam e aumentam de frequência porque, naquele momento, vão traduzir uma passagem em sincronicidade e um afluxo energético específico que lhes convém respeitar, acolher, se possível, parando o que estiverem fazendo.

Questão: o que chamamos o Silêncio Interior é a parada desse som?

Sim, que passa de início por uma fase prévia, de aumento e amplificação que assinala o alinhamento com sua Existência.

Nesse momento, e pelos movimentos da cabeça (assim como isso lhes foi comunicado por Sri Aurobindo), você vai poder encontrar o switch da Consciência e portanto encontrar o silêncio interior.

O silêncio interior não é o vazio. O silêncio interior é o switch da Consciência que permite fazer silêncio ao nível da personalidade.

Mas o vazio da personalidade não é o vazio. Ele corresponde à plenitude da Existência.

É esse processo que está em obra através, de início, da amplificação e aumento de frequências do som Si que conduz, a um dado momento, ao switch da Consciência, ao silêncio interior e ao derramamento da energia supramental em seu corpo de personalidade.

Questão: de onde vêm minhas dores na cabeça e na nuca durante os protocolos, em particular associadas ao balanço da cabeça?

A partir do momento, bem amada, em que os movimentos da cabeça são realizados, eles permitem colocar em movimento o que é chamado a gândula iniciática: Alta Major.

Esta glândula, situada ao nível do sinus carótido, é aquela que permite a modificação e permite, de algum modo, a recepção do supramental.

Há a recepção do supramental, na cabeça, chamada também Shakti.

Mas há também ativação do supramental, em você mesma, no Coração.

A passagem de um ao outro e do outro ao um é favorecida por esse movimento da cabeça.

Obviamente, é lógico sentir, nesse momento, um aumento da Coroa Radiante da cabeça.

Alguns sentirão em outros lugares, um aumento da Coroa Radiante do Coração. Isso trabalha e corresponde ao mesmo processo.

Esse processo é portanto a ativação, bem real, desse modo de conexão ao supramental, em você mesma, e com relação ao supramental que é retransmitido pelas Forças Galácticas.

Questão: sangrar no nariz, depois de um protocolo, é também isso?

Completamente.

A perfuração do pavimento das fossas nazais é aliás o sinal de abertura da conexão com a Alma.

Corresponde, frequentemente, ao sangramento, fio de sangue, que ocorre na narina esquerda. Traduz a ativação, justamente, da Anthakarana, do Nada e dos Siddhi.

Questão: ouço sempre o som Si à direita. A que isso corresponde?

Isto, desta vez, não é uma inversão.

Existem, efetivamente, algumas almas que são privilegiadas, no contato Alma/Espírito, antes que no contato corpo /Espírito.

É preciso bem compreender que existe certo número de resistências inscritas em suas estruturas biológicas.

Assim, existe uma operação de preservação que permite às energias do Espírito difundirem-se ao nível da Alma, sem para tanto difundirem-se de maneira demasiadamente importante ao nível do corpo.

É preciso bem compreender que as Vibrações do supramental são Vibrações do tipo Fogo, ligadas à Luz e ao Fogo porque o Fogo é Luz.

A partir desse momento, é preciso compreender que as estruburas biológicas que não estão sempre aptas a suportar, a encaixar, se preferem, diretamente, esta Vibração supramental.

Nesse caso, e em casos precisos em que as estruturas do corpo podem ser por vezes deficientes, há uma medida de proteção que consiste em derivar as energias do Espírito, não ao nível do corpo, mas diretamente ao nível da Alma, o que é o caso quando o Anthakarana, quando o Nada, é ouvido do lado direito e não do lado esquerdo, de maneira constante.

Questão: não poder exprimir o que vivo com meus parentes me dá por vezes a impressão de funcionar na dualidade.

Bem amado, tire esses pensamentos de sua cabeça.

Como você quer exprimir o que vive interiormente a alguém que não o vive? Vai colocá-lo em confronto, em oposição e simplesmente em cólera e, aí, você conduziria ao resultado oposto do que deseja.

São, efetivamente, processos Vibratórios e Energéticos que seus parentes não podem entender porque isso os colocaria fora deles.

Não podem conhecer isso, não podem vivê-lo, isso os colocaria em oposição, em confrontação e reforçaria sua própria dualidade e a colocaria, a você mesma, em circunstâncias aí, em posição de dualidade.

Quer dizer que o que você não pode compartilhar, participa, de fato, à tua sabedoria.

Contente-se de Ser mas não fale do que vive, senão arrisca colocá-la na oposição e em contradição e você aí perderia a Energia da Consciência.

Somente alguns seres estão habilitados a exprimir, por sua posição, o que vivem, não para confrontar, mas para aumentar o Fogo, pelo atrito, existente nesses seres que se opõem à revelação da Luz.

Bem amada, a atmosfera Vibratória que você emite é a seguinte: progressivamente e à medida em que suas Vibrações sobem, progressivamente e à medida em que vive as esferas da Unidade, progressivamente e à medida em que penetra na transparência, lhe é preciso admitir e compreender que muitos seres humanos que fazem parte de seu ambiente passado não podem mais suportar o que você se torna.

Naquele momento, você se aperceberá que existe, nesta Interioridade nova e nesta subida Vibratória em curso, separação de caminhos.

E isso é necessário, mesmo se por vezes doloroso.

Questão: por que minha respiração se acelera durante alguns protocolos?

Bem amado, as variações espontâneas do ritmo respiratório e da respiração, ocorridas quando do contato com a Energia supramental, é completamente lógica.

Aliás, se você estiver atento, nesses momentos, vai se aperceber que o ritmo da Vibração do supramental é calcado sobre sua respiração e esse sentido da meditação é diferente em cada meditação e para cada um e a cada momento.

Com efeito, a Respiração é o elemento que atiça o Fogo.

Por vezes, esse Fogo tem necessidade de ser retardado, por vezes, tem a necessidade de ser aumentado. Assim, a respiração espontânea e sua natureza vai agir, direta e indiretamente, sobre a qualidade e a quantidade do Fogo do supramental que você vive, no momento de suas inicializações e no momento de seus contatos. Isso é completamente normal.

Questão: tenho antes a impressão de funcionar como «emissor» do que receptor, ou seja, estar na doação, quer seja ao nível de minha personalidade ou mesmo de energias.

Completamente, bem amada, você é, efetivamente, o que chamamos um salvador.

Um salvador é alguém que deve se desembaraçar de suas necessidades de ajudar os outros a fim de se voltar para Si.

O que não quer dizer não mais ajudar os outros. Mas, com que você ajuda os outros?

Ajuda-os com tua personalidade ou com tua Existência? O resultado não é de forma alguma o mesmo.

Num caso, você está na dependência e nos laços que estabelece com essas pessoas que ajuda ou salva. Isso não é do Amor mas é uma relação.

Você quer liberar essas pessoas? Então, nesse momento, aceda à sua Existência, antes de querer salvá-las. Salve-se, a si mesma e, nesse momento, poderá salvar os outros, mas não antes.

Questão: vejo sempre, quando subo minha taxa Vibratória, desfilar personagens de meu passado que acreditava ter já deixado. Por que?

Bem amada, assim como muitos de vocês o descobrem hoje e o vivem no plano Vibratório, o que você chama a família, o que chama relações, o que chama o afetivo, apenas representou, frequentemente, em suas vidas, relações e pesos, muito mais que levezas.

Isso não está ligado, propriamente falando, à família, mas à concepção que há nesta Dimensão, assim como ao nível das relações energéticas e das egrégoras que foram criadas nas famílias e egrégoras que vocês constituem, mesmo com suas companheiras e seus companheiros.

A maior parte das relações humanas são baseadas na dualidade.

Elas são baseadas no dando/dando, não são baseadas na doação.
São baseadas na dependência e na perda de liberdade.
Assim funcionam 99% das relações humanas.

Hoje, vocês descobrem que podem descobrir e viver uma certa forma de liberação, afastando-se, num primeiro momento, do que chamam família, companheiro, companheira, etc...
Com efeito, isto é necessário.
É preciso, literalmente, quebrar os laços.

Então, efetivamente, quando você sobe na Vibração, você se apercebe que, por vezes, alguns laços estão ainda lá.

Obviamente, o laço não pode se dissolver no espaço de algumas semanas.

É preciso efetivamente admitir que alguns laços, muito fortes, em algumas famílias, em alguns casais, não podem ser dissolvidos de um dia para outro.

Você não pode dissolver, mesmo pela potência da Vibração e do Fogo, o que foi estabelecido e mantido durante dezenas de anos.

Compreenda bem que sua liberação e sua liberdade passam não pela recusa da família ou do companheiro mas, verdadeiramente, por uma liberação energégica do que os mantinha na dependêcia.

Então, sim, no momento desses processos Vibratórios, podem aparecer ainda remanescentes desses laços.

Estes estão se dissolvendo porque a matriz se dissolve e porque as franjas de interferências se dissolvem.

Tudo o que mantém as relações e, portanto, a materialidade, tudo o que mantém as adições, tudo o que mantém sua ligação a esse plano está se destruindo, literalmente.
Cabe a você saber onde quer ir.

Mas há, aí, um processo muito lógico que esses laços se remanifestem quando das subidas Vibratórias. Isso lhe permite, justamente, compreender e assimilar o que foram essas relações.

Mesmo nas famílias as mais felizes, mesmo nos casais os mais honestos, mesmo nos casais os mais transparentes um em relação ao outro, a maior parte das relações humanas, até o presente, devido ao fato da ausência da Existência, eram construídas, obviamente, pela personalidade e pelo Karma.

E vocês descobrem, hoje, que é uma relação de natureza falsa, porque aprisionante e que encarcera.

E, hoje, o que lhes é pedido, pela Existência, é viver a liberação de todos os encarceramentos e de todas suas crenças e de todas suas dependências.

Questão: sentir palpitações desagradáveis no Coração pode estar ligado à Luz?

Sim, completamente.

Obviamente, seu mental vai te fazer dizer que o fato de ser vivido de maneira desagradável corresponde a ataques. Mas não há ataque, há simplesmente resistência interior.

Segundo o princípio da lei de atração e de ressonância, tudo o que se manifesta a sua Consciência pode, efetivamente (num primeiro tempo, numa visão dualista e não Unitária), recorrer a forças exteriores a você.

Mas, se uma força externa se manifesta a você, como força externa e contrária à Luz, é que há em você, necessariamente, uma ressonância com relação a isso.

O objetivo não é mostrar o dedo ao que é externo mas mostrar, pelo olho da Consciência, o que é interior.

Assim, reforçando suas meditações, você permitiu a essas falhas interiores desaparecerem.

E depois, o processo não é mais desagradável e no entanto trata-se do mesmo processo Vibratório.

Questão: agora, não tenho mais sensações no Coração mas sim na cabeça.

Alguns seres, atualmente, bem amado, vivem reforços de uma Coroa Radiante às expensas da outra.

A fusão das Coroas Radiantes, ao nível do Coração, pode se fazer de maneira intermitente e efêmera porque, pelo momento, existe certo número de obstáculos, eu diria, inerentes à humanidade, que não se situam mais ao nível das franjas de interferências mas, bem mais, ao nível das estruturas físicas e etéreas, do ser humano como do planeta.

Isso corresponderá à ativação do Fogo da Terra e do Fogo do Éter, que vocês vão viver, de maneira concomitante, no mês que vem.

Então, portanto, basta esperar os períodos em que esse Fogo do Coração chegue ao nível do sacrum, a fim de purificar os últimos elementos.

Muitos de vocês começam a perceber as energias circulando nas costas, na parte inferior das costas ou congestões na região pélvica e do baixo ventre. Isso é completamente normal.

Questão: tenho por vezes a impressão de respirar pelo Coração. É normal?

Isto é Verdade, bem amado. Isto corresponde à integração do Ar e do Fogo na etapa do Coração. Isso corresponde à preparação final da Consciência na Terra e em teu Éter, ou seja, ao nível do sacrum.

Há por conseguinte integração total da energia do Coração no Fogo e no Ar.
Isto é a etapa final que conduz ao Samadhi, à Alegria interior.

O que vocês todos devem compreender, bem amados, é que o que nós lhes descrevemos de suas estruturas físicas existe, obviamente, nos outros planos.

Nós mesmos, Arcanjos, utilizamos os mesmos circuitos, ainda que não tenhamos, propriamente falando, pulmões, ainda que não tenhamos, propriamente falando, Coração, no sentido físico. As estruturas energéticas de que lhes falo são as mesmas, em todas as Dimensões.

Questão: por que não sinto mais o Fogo do Coração desde a última Etapa?

Isso é completamente lógico, assim como Miguel lhe disse.
Você está numa etapa de purificação de seu plexo solar e isso passa, necessariamente, por uma interrupção provisória, para alguns, do Fogo do Coração até o momento em que o Fogo do Éter e da Terra nasça e venha despertar, de maneira definitiva, seu Fogo do Coração.

É uma etapa lógica. É uma etapa, de algum modo, talvez um pouco frustrante, para empregar suas palavras. Isso faz parte do aprendizado que você tem a viver.

Questão: nesse momento cometas golpeiam o sol. A que corresponde esse fenômeno?

Os cometas, em todos os tempos, penetraram o Sol.
Hoje, o que faz o interesse, é que isso se produz num momento preciso da história de sua humanidade.

Os cometas são a densificação da Energia Micaélica.

Eles representam, em seu Céu, ou ao menos o que vocês percebem, a influência direta de Miguel.

O que isso quer dizer? Isso quer dizer que atualmente Miguel conseguiu penetrar o Sol, inteiramente.

Obviamente, as consequências são e serão gigantescas na Terra. Isso significa que há uma fecundação, literalmente, do Sol e que Miguel veio abrir a prisão que era o Sol para seus corpos de Existência.

O que quer dizer que o Fogo da Terra e do Éter correspondendo à penetração do Arcanjo Miguel na densidade da 3ª Dimensão, diretamente na Terra, assinalará o retorno à sua Existência ou, em todo caso, a esta possibilidade, sem mais qualquer freio, sem mais qualquer limitação.

Questão: sabendo da importância de nossos pensamentos no processo que vivemos, como se articulam o abandono à Luz, a Alegria, a Fluidez, com relação à responsabilidade de nossos pensamentos?

Por que você acredita que aconteceram os Casamentos Celestes? Por que acredita que o Espírito Santo desceu sobre a Terra desde mais de 20 anos?

É justamente para preparar o máximo de consciências para viver a Fluidez da Unidade, para viver o Fogo do Coração.

Porque no Fogo do Coração existe a Alegria, existe o Samadhi e sobretudo existe a ausência de pensamentos.

Lembre-se o que foi dito, há perto de 11 dias, por Um Amigo, referindo à parábola da lagarta e da borboleta: se você adota o ponto de vista da lagarta, você chamará isso a morte, se você adota o ponto de vista da borboleta, você chamará isso Ressurreição, você chamará isso Alegria Eterna.

Tudo depende do ponto de vista de Consciência que você adota com relação a um mesmo processo.

Se você está suficientemente voltado para seu Ser Interior e para a Unidade, o que acontece é Liberação.

Se, ao contrário, seu olhar está ainda voltado para o exterior, o que acontece será chamado aniquilação da vida e destruição.

E, obviamente, naquele momento, o mundo do pensamento chamará isso apocalipse, destruição, obscuridade, morte, negatividade. O que está longe de ser o caso.

Mas tudo depende de seu ponto de vista e, unicamente, de seu ponto de vista.
O que vem é liberação, o que vem é dissolução da ilusão.

Mas, se você mesmo participa da ilusão, você viverá a dissolução do que você é e você não poderá falar de Alegria Interior, você não poderá falar de Samadhi mas, bem mais, de sofrimento.

Ainda uma vez, isso depende, unicamente, de seu ponto de vista de Consciência.

É por isso que foi necessário, assim como disse o Arcanjo Miguel, que um máximo de seres humanos pudesse ter acesso às Vibrações do Fogo do Coração antes de penetrar o Fogo da Terra e o Fogo do Éter.
É o que vocês vão viver agora.

A responsabilidade é aquela de manter seu nível de consciência alinhado em sua Interioridade.

É nisso que lhes é solicitado para se voltarem, o mais possível, para seu Ser Interior.

Isso não significa, bem ao contrário, abandonar sua família, abandonar seus irmãos e suas irmãs, mas participar de maneira ativa, e não pela reação, de seu despertar.

Progressivamente e à medida em que vocês se despertam, vocês favorecem seu Despertar.

Não é se compadecendo no sofrimento, não é agindo no sofrimento que vocês os ajudarão a encontrar sua dimensão de Eternidade mas, bem mais, encontrando-a vocês mesmos e, unicamente, deste modo.

_________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.
Versão para o português: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

________________
(*)
Wikipedia
Sofrologia
Um artigo de Wikipédia, a enciclopédia livre.
A sofrologia (SOS - PHREIN - LOGOS: no grego, « estudo da consciência em harmonia") é uma disciplina que visa resolver um certo número de desordens (psiquiátricas, fisiológicas, existenciais), ou a desenvolver uma personalidade mais harmoniosa, pela consciência de si e o reforço de estruturas positivas.
Ela é igualmente utilizada para a desintoxicação do tabaco e a luta contra as dependências e para reforçar a confiança e a imagem de si. Ela é habitualmente classificada no domínio da medicina não convencional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário