Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

12 de mai de 2012

O.M. AÏVANHOV – 12 de maio de 2012

Mensagem publicada em 13 de maio, pelo site AUTRES DIMENSIONS.

Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui



Bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los.
Eu lhes transmito todas as minhas Bênçãos.
Eu venho para escutar suas questões, se vocês as têm a fazer-me, não é?

Questão: na meditação, no alinhamento, na recepção do Manto Azul da Graça, eu sinto algo entre as duas sobrancelhas, que desce ao longo do nariz. O que é?
 
É a ativação do que é nomeado o Décimo Segundo Corpo, ou Androginia Primordial.
Cada um dos Novos Corpos apresenta, propõe um trajeto Vibratório específico.
O que você descreve é uma parte do trajeto do Décimo Segundo Corpo, sobre a linha do nariz.

Portanto, é a ativação do Décimo Segundo Corpo, para você, durante seus alinhamentos (ndr: a localização dos Novos Corpos é descrita na rubrica «Protocolos a praticar - Protocolos prioritários»).

Questão: eu vi como uma bola branca, que parte do ponto AL, que desceu, ao mesmo tempo fazendo Vibrar os pontos IS, depois IM, depois se fundiu no Coração. Era o quê?

Era a ativação da Lemniscata Sagrada, simplesmente.
Eu creio que inúmeras coisas foram-lhes ditas sobre a conclusão da Lemniscata Sagrada, a relação com o Ponto ER, o Ponto OD e tudo o que isso desencadeava ao nível do peito, não é?
Tudo isso lhes foi explicado (ndr: ver, por exemplo, a intervenção de MA ANANDA MOYI, de 19 de junho de 2011).

Há o quê, no meio da Lemniscata Sagrada?
Há um Ponto de partida, um Ponto de chegada.
O Ponto que está no meio, a priori, é o Ponto, muito exatamente, para a Reversão, ou seja, o Ponto IM, que vocês têm ao nível da garganta.
É aquele que há, rigorosamente: lugar de Passagem entre a cabeça e o Coração.
Mas não há explicações específicas, a não ser – como vocês sabem, desde o mês de dezembro de 2010 – que a garganta é um lugar de Reversão importante, também.
É o lugar do Mistério: IM.
É o lugar onde há a Sephirah, que foi roubada por Yaveh, ou seja, o que é chamado, na Cabala: Dahat, ou seja, o Insondável, o Incognoscível.

É a localização original, Real, da Sephirah, que foi separada do resto do corpo.
É um Ponto de Reversão.

Foi-lhes feita referência, também, ao que é chamado o caduceu de Hermes, parece-me, com os três nós que correspondem aos três centros de energia, que se chamavam as três Lareiras.

Há, também, ao nível dessa Passagem, a particularidade, ao nível da Lemniscata Sagrada, de haver, também, uma primeira Reversão que se faz no Ponto ER, uma segunda Reversão, que se faz no Ponto IM, uma terceira Reversão, que se faz ao nível do Ponto IS.
São essas três Reversões que desencadeiam o que se chama o movimento espiral da Vida, com o ângulo que corresponde ao ângulo que se encontra um pouco por toda a parte, no DNA, por exemplo, porque a Lemniscata Sagrada gira em si mesma.
Ela participa, se querem, do acendimento do Fogo (é exatamente isso) de sua Merkabah e, portanto, da Ascensão Final.

Questão: a Ronda dos Arcanjos, que é, atualmente, em espiral de Vida no corpo, é ligada à Lemniscata Sagrada?

É ligada, de um lado, à Lemniscata Sagrada.
É ligada, por outro lado, à junção do que lhes foram nomeadas as energias, as Vibrações (descendentes e ascendentes), ao nível do Canal do Éter.

Os Arcanjos emitem uma Irradiação que não é mais circular, mas que, efetivamente, é linear, se se pode dizê-lo, que corresponde à parte anterior (sua parte alta), que é a Lemniscata Sagrada, e à parte posterior (que parte do sacrum e sobe até o Ponto ER da cabeça), que é o Canal do Éter.
É diretamente religada.

Questão: um amigo, pelo que sinto, próximo do Absoluto, apresenta, há algum tempo, comportamentos e atitudes ligadas a um ego que retoma o lugar. Ele justifica com firmeza seus comportamentos, com elementos da evolução atual. Posso ajudá-lo? E você poderia esclarecer sobre os mecanismos em jogo?

Então, eu não conheço essa pessoa, não tenho nem o nome dela, nem a data de seu nascimento, nem seu nome de família, e eu posso apenas imaginar algo.

É importante compreender que, durante este mês e desde o nascimento do Manto Azul da Graça, entre os seres – como você disse – que estavam próximos do Absoluto ou que abriram o Si, ou Realizaram o Si, a Onda de Vida é, de algum modo, um desafio, porque isso vai remetê-los a tudo o que são – como foi dito – as dúvidas e os medos que foram cristalizados durante a experiência de vida que vocês fazem.

Se vocês têm vivido, durante sua vida, traumas que vocês julgam importantes, vocês levaram a efeito estratégias defensivas, não é?
E essas estratégias defensivas vão explodir-lhes na cara.
Portanto, a Onda de Vida é muito bela, muito agradável, quando ela sobe, mas se ela não consegue subir, inteiramente (porque há bloqueios nos dois primeiros chacras, se há apegos à personalidade, que são demasiado importantes), o que vai acontecer?

Haverá, ali, uma negação, e a pessoa vai reencontrar comportamentos anteriores.

Quais são os comportamentos anteriores que são ligados, ao nível da personalidade, aos dois primeiros chacras?
É muito simples: um, o medo.
Em segundo lugar, o segundo chacra: aí, está-se, também, não, unicamente, na dúvida, mas, sobretudo, na séde do poder.

Portanto, todos esses seres, que não conseguem deixar passar a Onda de Vida, vão entrar na negação e em cóleras terríveis.
Eles vão manifestar o ego, ao nível do segundo chacra, ou seja: tudo o que é ligado ao poder, tudo o que é ligado à vontade de manter uma identidade, um status quo.
E, por vezes – como você disse –, uma espécie de volta atrás da pessoa.
Isso é muito raro, mas é algo perfeitamente possível, quando os bloqueios, que estão ao nível dos dois primeiros chacras, não foram resolvidos, apesar da ignição da Coroa da Cabeça, da Coroa do Coração e do sacrum.

Frequentemente, são seres que mantiveram medos extremamente profundos, medos que eu chamaria de arquetípicos.
Entre esses medos, há tanto o medo de perder o poder, o medo de espaços vazio, o medo do vazio, o medo de estar confinado.
Todos esses medos, se querem (que apreendem o ser, independentemente da vontade), que estão inscritos nesses dois chacras.

O medo de ficar confinado (trancado) é terrível; o medo do vazio, o medo de perder o poder, tudo isso vai fazer com que a pessoa regrida, em sua personalidade, enquanto os bloqueios dos primeiro e segundo chacras – que lhes foram explicados – não forem retirados.

Então, é claro, você pode ajudá-lo, trabalhando, diretamente, nos dois primeiros chacras ou no que lhes foi dado, há pouco tempo, sobre o apego da personalidade à personalidade (ndr: ver o protocolo «Apego arquetípico da personalidade a ela mesma», na rubrica «Protocolos a praticar»).

Isso se junta ao que lhes foi dito por BIDI: vocês sabem, todas essas pessoas que realizam o Si, mas, de fato, é o ego que se apropria do Si, o ego não está, totalmente, desaparecido.

Frequentemente, são seres que têm fortes gênios, que recusam Abandonar-se porque, tanto quanto Abandonar-se à Luz é lucrativo, Abandonar o Si representa um desafio enorme.
E, frequentemente, os seres que são assim, entram em cóleras e comportamentos extremamente violentos e inflexíveis.
Pode ser que seu amigo viva isso.

Questão: quais seriam os riscos para essa pessoa?
 Os riscos são ligados, diretamente, ao aspecto psicológico dos dois primeiros chacras, ou seja, manifestar um excesso de poder.

Então, ao nível das zonas orgânicas, isso corresponde, é claro, a tudo o que é a parte inferior das costas, tudo o que é ligado a uma perna ou às duas pernas, tudo o que é ligado a problemas vasculares, a problemas sanguíneos.

Tudo o que é ligado ao primeiro e ao segundo chacras.
O primeiro chacra é o sangue, é a vitalidade, é a sexualidade, é a vida, no sentido o mais bruto.
Portanto, se há um bloqueio, a Onda de Vida vai encontrar esse bloqueio.

A energia que descia pôde despertar o Kundalini, mas não purificou, suficientemente, os dois primeiros chacras.
Portanto, isso dá efetivamente, como você pode dizê-lo, manifestações do ego, com cóleras, com afirmações intempestivas, e alguém que se torna cada vez mais rígido, psicológica e fisicamente, com frequentes fugas: sejam fugas na hiperatividade, ou fugas da vida, que se torna insuportável, ou seja, refugiar-se no sono ou em atividades qualificadas como anormais (até vícios no álcool e outros).

Tudo isso é ligado ao segundo chacra, é claro.

Questão: é, ainda, útil, hoje, reler as intervenções de antes de 2012?

Então, aí, caro amigo, isso depende de onde você está nisso.
A questão que se coloca: a Onda de Vida, disseram-lhes, era independente da ignição das três Coroas, era independente do fato de ter vivido as Núpcias Celestes ou não.

Portanto, tudo depende de você: se não vive a Onda de Vida, efetivamente, você sabe, muito bem, que não pode agir, diretamente, na Onda de Vida.
Portanto, é desejável, sobretudo, reler – sempre similar – as Núpcias Celestes (ndr: ver detalhes na rubrica «Protocolos a praticar - Protocolos prioritários» de nosso site), porque elas são portadoras da mesma Vibração que há três anos, quatro anos, é a mesma coisa.

Agora, é verdade que o conjunto do que nós lhes demos, uns e outros, deve representar muitas coisas.
Mas vocês não podem ler tudo, é claro.

Então, ou vocês encontram – como dizer – um interveniente que lhes corresponda: aqueles que são interessados pelo IRMÃO K, não se interessam, a priori, por MA ANANDA MOYI, ou reciprocamente.

Encontrem o que lhes interessa, ou seja, o que lhes põe mais à vontade, o que lhes desencadeia mais Vibrações e de acordo com o Interior, porque isso será uma porta de entrada.

Questão: quando de protocolos ou ao acordar ou ao adormecer, por vezes, tenho a impressão de nada mais ouvir, depois, ouço ruídos ambientais. É uma aproximação do Absoluto?

Sim, perfeitamente.
Isso é, em todo caso, uma aproximação da estase, ou seja, de momentos em que a consciência desconecta-se, totalmente, que é, também, um reencontro com o Absoluto, é claro.

Lembrem-se de que sempre foi dito que, qualquer que seja sua escolha, qualquer que seja sua Vibração, qualquer que seja seu destino, vocês devem, todos, passar pela reminiscência do Juramento e da Promessa (a FONTE falou-lhes, há dois anos e três anos).

Tudo isso é normal.
Mas quando é que isso vai acontecer?
Isso não vai acontecer, necessariamente, no momento final do planeta grelha.
O processo da estase (ou seja, do que é nomeado os Três Dias) ocorre antes do evento final, terminal, do planeta grelha, caso em que vocês realizarão a Promessa e o Juramento naquele momento.
Por quê?
Porque isso dará chance a alguns seres, que não estavam, ainda, Despertados (nem pelo Fogo descendente do Espírito Santo, ou pelas Partículas Adamantinas, ou pela Irradiação Ultravioleta), ou que não foram despertados pela Onda de Vida, tampouco, talvez despertem (em todo caso, nós o esperamos).

Agora, se isso sobrevém no momento final, tanto melhor, também: isso quererá dizer que o lapso de tempo entre esse mecanismo de estase e o mecanismo final não deixará demasiado tempo e demasiado espaço para qualquer sofrimento, desencadeado tanto pelo homem como pelas tolices dos homens.

Tanto em um caso como no outro, está muito bem.

Questão: sinto estalos nas pernas e acima dos dois primeiros chacras, mas não tenho sensações específicas nos dois primeiros chacras. No entanto, parece-me que a Onda de Vida sobe, apesar de tudo.

Quem falou de sensações nos dois primeiros chacras?
Ninguém.

São sensações ao nível do períneo.
Efetivamente, é uma parte do primeiro chacra.
E você sente acima, isso quer dizer o quê?

Quem lhe disse que o que você sente acima é a Onda de Vida?
Se o que você sente acima fosse a Onda de Vida, você estaria em Êxtase, no Contentamento.
Não pode haver Onda de Vida que circule, inteiramente (em todo caso, acima dos dois primeiros chacras), sem estar neste estado de Contentamento, que é visível entre todos, porque não é um Samadhi, durante uma meditação, é um estado que os acompanha o dia todo.
É essa espécie de Gozo latente, que não é um gozo, no sentido sexual, mas que poderia dele aproximar-se, por certos ângulos.
É um estado de Êxtase, não há outras palavras.
.
Portanto, não pode parecer-lhe: você vive isso ou você não o vive.

Questão: e os formigamentos, por exemplo, nos braços e nas mãos?

Isso é outra coisa, não é, necessariamente, ligado à Onda de Vida.
As Partículas Adamantinas, também, fazem isso, durante os períodos de descida de energia.

A Onda de Vida é muito característica: é um arrepio, são, também, formigamentos.
Mas não é, unicamente, uma percepção; é, sobretudo, o estado da Consciência que o acompanha.
Se não há Êxtase, não é a Onda de Vida.
A particularidade da Onda de Vida é colocar nesse estado.
Aliás, todos nós dissemos, desde o início (mesmo se há alguns elementos que foram dados, ao nível do peito), para não se ocuparem com os circuitos.
O que era importante era vivê-lo, e não como percepção.

Então, talvez, você tenha a Onda de Vida que está nas pernas, mas que ainda não transpôs os dois primeiros chacras.
E que, no que concerne às energias percebidas em outros lugares, isso corresponda, provavelmente, simplesmente, ao Manto Azul da Graça, que se depositou sobre as Portas e os chacras do baço e do fígado.

O Manto Azul da Graça está em ressonância com a Onda de Vida: ele pode favorecer a Onda de Vida e o nascimento de energias do Intraterra em vocês.
Mas a primeira percepção, é claro, é no períneo, no que vocês chamam o escroto, no homem, também, e – como isso se chama? – nos lábios, na mulher, que dá sensações específicas naquele nível.
Se não há isso e não há o Êxtase, não pode ser a Onda de Vida, é outra coisa.

A Onda de Vida dá, além disso, sentimentos de ondulações, no interior do corpo, extremamente específicas, que não podem enganar ninguém.
Mas o mais importante, eu repito, não são os circuitos que são atravessados (há uma multidão deles), mas é, sobretudo, o estado de Contentamento ou de Êxtase que acompanha isso, e que é independente dos Alinhamentos, independente da sua vontade.
E isso confina a algo que vai durar vinte e quatro horas por dia.

Questão: como intervém o Conclave das Estrelas e dos Anciões durante o alinhamento?

Do mesmo modo que o Conclave Arcangélico agia durante as Núpcias Celestes e depois.

Nós somos, de algum modo, como vocês, canais.
Vocês são os canais que encarnaram a Luz Adamantina sobre a Terra: Ancoradores e Semeadores de Luz.
Do mesmo modo, nós desempenhamos, de algum modo, o papel de canal que, através de nossa reunião de Consciências, permite ao Manto Azul da Graça tornar-se, durante este mês de maio, em especial (uma vez que o Conclave dos Anciões e das Estrelas está reunido desde este mês), focalizar, sobre a Terra, em vocês, energias cada vez mais Vibrantes e cada vez mais intensas, cuja função é despertar essa etapa, de algum modo, final, seja do Absoluto, seja da Presença, que está em relação – vocês compreenderam – com a Alquimia (como foi dito) da Onda de Vida e das Partículas Adamantinas que desceram.

Alquimia que se realiza através do que lhes foi dado por alguns Anciões.
É o retorno da conexão entre o primeiro chacra e o chacra do Coração, que haviam sido separados.
Em especial, restituir o que nós chamaríamos uma Sexualidade Sagrada, que nada tem a ver com o fato de fazer o amor, mas que permite fazer religar a energia do Fogo Vital com a energia do Fogo do Coração, o que havia sido separado.

Então, é claro, isso dá, também, conotações, digamos, eróticas, mas que nada têm de erótico, no sentido humano, uma vez que o erotismo, no sentido humano, era a sexualidade que foi cortada, justamente, do Coração.

É isso que é restabelecido, no objetivo de fusionar, de harmonizar as energias do Coração com as energias vitais.
É o que vocês sentem.
É, também, o aparecimento das Asas Etéreas, aquelas que conferem a possibilidade, por sua Vibração, de viajar de Dimensão em Dimensão, e de estar, ao mesmo tempo, tanto neste corpo físico como no Corpo de Existência (e em outros Corpos, também).

Aí, naquele momento, vocês realizaram  sua Ascensão, como foi dito: vocês são Liberados Vivos, vocês estão, ainda, em uma forma corporal, mas vocês não dependem mais dela, vocês são Livres para viajar para onde quiserem.

Questão: durante os Alinhamentos, nosso Duplo acompanha-nos à esquerda?

Perfeitamente, por trás e pela esquerda, em seguida.

Questão: e, na sequência, ele se apresenta atrás ou à frente?

Perfeitamente.

Questão: é importante conhecer esse Duplo?

Você não o conhecerá, inteiramente, e ele não o conhecerá, inteiramente, se for alguém que está aqui.

Se é o CRISTO, se é MARIA, não há necessidade de esperar: MARIA, ou o CRISTO, ou outra entidade de Luz, vai esperar, ela lhe é apresentada, ela se apresenta a você, mas ela espera que seu ego esteja completamente purificado, ou seja, que tudo o que reste ao nível dos dois primeiros chacras – no exemplo que tomamos há pouco – não exista mais.
Caso contrário, ele permanecerá ao lado ou atrás, mas não Fusionará com você porque, para Fusionar ao nível do Duplo (do Duplo Cósmico, hein?), é preciso que haja uma Pureza absoluta.
Essa Pureza absoluta não é uma santidade, no sentido humano, é, simplesmente, que a purificação dos dois primeiros chacras seja total.
E que o ego seja completamente transmutado, digamos, pelo Si, e que, mesmo o Si, tenha cedido o lugar para a vivência do Absoluto, ao menos de momento (se se pode dizer), ou, em todo caso, estar na Presença.

Apenas no momento em que os dois primeiros chacras estão, completamente, não apenas permeáveis à Onda de Vida, mas, também, permeáveis, pela frente, à energia Adamantina (uma vez que as energias circulam em caracol, naquele nível), é que há possibilidade de identificação.

Vocês podem ter Duplos que vivem lado a lado, se eles estão encarnados há anos, e eles não sabem que são Duplos, e eles apenas o saberão no momento final.
Mas, geralmente, o Duplo não é um cônjuge, não é alguém com quem vocês vivam.
A pessoa com quem vivem é o que vocês podem chamar de pessoas com quem vocês têm ressonâncias ou afinidades cármicas (ou de personalidade, é claro).
O Duplo nada tem a ver com tudo isso.
Sem contar que muitos de vocês, também, não têm Duplo.
Vocês têm, todos, no mínimo, um Duplo Mariano, ou um Duplo Crístico, isso, no mínimo.
Mas vocês podem ter também um Duplo Monádico, que permaneceu do lado astral.
Ele, também, vai apresentar-se à esquerda, no Canal Mariano, ou atrás.
Mas vocês não poderão vê-lo face a face, Etereamente (ou fisicamente, se ele está encarnado), enquanto os dois primeiros chacras não estão totalmente vazios de tudo o que faz a animalidade do ser humano, ou seja, o ego.

Lembrem-se de que o Duplo é destinado a fazer circular a Onda de Vida, sob forma de uma Lemniscata Sagrada que gera uma energia considerável: é uma usina Vibratória, que vai permitir gerar, sobre a Terra, algo de muito específico.
E vocês serão cada vez mais numerosos, é claro.
Para aqueles, em todo caso, cujo papel – se se pode falar em papel – seja, simplesmente, de gerar esta central Vibratória.
Outros reencontrarão o Duplo apenas no extremo limite do planeta grelha ou, então, do outro lado.
Mas vocês terão, no mínimo, é claro, o que foi chamado o Anúncio de MARIA, que os restitui à sua Unidade, também.

Se querem, tudo isso são coisas que existem desde sempre, mas ninguém tinha consciência delas.
Se eu tomo meu exemplo, quando eu estava vivo, encarnado sobre a Terra, eu sabia que vivia algo com o Sol.
Eu sabia que havia algo no Sol: aliás, eu o chamei o CRISTO Solar.
Eu não podia pôr esse nome de Duplo, porque não era possível, exceto em alguns momentos privilegiados, viver um estado de meditação extrema e de Êxtase, mas que não durava, mas que nutria por todo o dia.
Mas eu não tinha meios de colocar as palavras.
Eu constatava, simplesmente, o que isso desencadeava em mim, como vitalidade, como felicidade, e como Amor.
Mas eu não podia – como vocês dizem – identificar, precisamente, o que era, porque não era possível.

Isso foi similar para todos os Anciões: se vocês olham SRI AUROBINDO, o que ele escreveu em sua vida, ele fala de seu Duplo.
Ele não o nomeou Duplo, ele falava com outras palavras, porque isso era incompreensível.

Simplesmente, sabia-se que se vivia algo que era ligado ao Sol, mas não se podia pôr palavra, nem forma nisso.

Questão: poderia desenvolver sobre o Duplo Etéreo?


Sim.
Existe o corpo etéreo habitual, aquele que todos nós temos, quando estamos encarnados.
As Núpcias Celestes modificaram esse corpo etéreo, o que permitiu – como vocês, talvez, saibam, por tê-lo vivido – despertar as Coroas Radiantes, a Tripla Lareira.

A Onda de Vida nasceu.
Ela vem, com o Manto Azul da Graça, recriar seu verdadeiro Corpo Etéreo, e não aquele que vocês habitam, que mantém essa estrutura física confinada.

Há dois etéreos, pode-se dizer: um etéreo normal e um Superetéreo.
O Superetéreo é o que vai desencadear todas as modificações fisiológicas que vocês vivem.
É ligado à Onda de Vida, é ligado ao trabalho do Manto Azul da Graça, realizado nos lugares que são muito sensíveis, ao nível etéreo: primeiro, o chacra do baço (porque é aí que se constitui o etéreo), e o chacra do fígado (porque é o entrelaçamento entre o etéreo e o astral, que são muito intimamente ligados, no primeiro complexo de vida inferior, se querem).

O Manto Azul da Graça, a Onda de Vida, purificando os dois primeiros chacras, superando as dúvidas e os medos, fazem com que o Corpo Etéreo não funcione mais, de modo algum, da mesma maneira.
Isso vai provocar, é claro, modificações de todas as necessidades e, sobretudo, da capacidade para transferir, também, a consciência a esse Duplo: a Viagem Etérea torna-se possível.
Mas isso se junta ao Corpo de Existência: é ao mesmo tempo, porque o Corpo Etéreo novo está constituído, porque o Corpo de Existência, agora, pode passear nesta Dimensão, não, unicamente, por intermitência, mas, para aqueles que estão mais avançados, eles têm a Consciência no corpo (aqui, físico) e, também, a Consciência no Corpo Etéreo (que faz outra coisa, alhures).
Não é uma Ilusão, é exatamente o que há para viver.

Então, no início, isso vai voltar-lhes por fragmentos.
Portanto, o Duplo Etéreo é o novo Corpo Etéreo, aquele que está em relação com o Corpo de Existência, que voltou a sintetizar-se.
A saída do Corpo de Existência do Sol, e o Corpo de Existência que passeia, em toda Liberdade, nessa Dimensão.

Nós empregamos a palavra Duplo, porque vocês saem da Dualidade, vocês entram na Unidade, e o fato dessa noção de Duplo, assim como nós havíamos falado do Corpo de Existência (aquele do Sol e aquele que se sintetizava pelas Portas).
Mas a Fusão do Duplo situa-se em muitos níveis: ao nível dos planetas, ao nível do Sol, ao nível do DNA.
É esta duplicação, aparente, que cria a Unidade e, sobretudo, que favorece o Impulso (pela ativação da Lemniscata Sagrada e a Alquimia da Lemniscata Sagrada) para viver a Eternidade, a Unidade, e para viver o Absoluto.
Como se pode dizer isso?
O CRISTO é um Duplo e MARIA, também.
São (como vocês chamam isso?) padrões, no sentido da confecção, vocês sabem: modelos.
Modelos que os remetem à Unidade e ao Absoluto.

Questão: uma salivação excessiva é ligada às modificações atuais?

A saliva pode estar associada ao que nós havíamos chamado a comunicação, pela ativação do Décimo Primeiro Corpo, entre o ar que passa pela boca, o ar que passa no cérebro, e o ar que passa no Coração.
E isso provoca uma modificação, o aparecimento do que se chama o néctar.
Esse néctar é uma saliva – que não é uma saliva comum – que pode nutri-los.
É uma saliva que tem um componente ligeiramente açucarado (não é açúcar, é claro, mas é diferente da saliva comum).
É, certamente, ligada aos processos que estão sendo vividos, nesse momento, para vocês (e para outros, já, isso foi assinalado quando da ativação do Décimo Primeiro Corpo).

Questão: poderia lembrar o que significa o fato de ser chamado pelo nome?

Uma entidade de Luz chama-o por seu primeiro nome.
Em geral, é sussurrado à noite, em um momento em que se está entre eles.
E é ou o Anjo Guardião, ou MARIA, ou o Duplo (se ele não está encarnado).
Para despertá-lo, para que você porte sua atenção nele (ou nela, eu não sei).
O Duplo pode, também, manifestar-se, diretamente, nos sonhos.

Questão: como fazer a diferença entre o tipo de interveniente que vocês evocam?

Isso não tem qualquer importância, o efeito é exatamente o mesmo.
Por que se limitar a um Duplo?
Quer seja o Anjo Guardião, de qualquer modo, quando vocês são Multidimensionais, o mecanismo de Fusão reproduz, sensivelmente, as mesmas coisas (quer seja com CRISTO, com MARIA, com um Irmão e uma Irmã, no Sol ou em outros lugares, nos Corpos de Existência).
A única diferença importante é que os Duplos Monádicos, quando estão encarnados, têm esse trabalho na Lemniscata Sagrada, de maneira mais importante, isso é tudo.

Questão: senti-me recoberto com um lençol branco que, em seguida, derreteu-se em meu corpo.

É a descida da Luz, simplesmente.
São as Partículas Adamantinas, que podem apresentar-se, como, por vezes, intervêm os Arcanjos ou as Estrelas, sob forma de véu de Luz.
É um processo que poderia assimilar-se a uma incorporação Vibratória, por uma qualidade Vibratória específica.
Felizmente, BIDI não está escutando, porque vocês estão pedindo os significados, aí.

Questão: uma voz falou-me com uma língua que eu não conheço, no ouvido esquerdo.

Mas, efetivamente, há línguas – isso foi explicado durante as Núpcias Celestes, no final das Núpcias Celestes – que chamamos de Silabário Original (do qual são oriundas, aliás, OD-ER-IM-IS-AL).
É a língua Gina Abdul, é o idioma dos Mestres Geneticistas de Sírius, que é uma Língua Vibral, que não é, propriamente dita, são Vibrações.
Do mesmo modo que vocês têm o Canto do Universo, que os budistas, e alguns budismos, chamam o Om.
É o mesmo princípio.

Portanto, se você não compreendeu, é que você não estava suficientemente desperto, mas eu nada posso traduzir para você.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Então, apenas, talvez, prestar atenção para não continuar a procurar um significado.
Porque, como diria BIDI: quem busca um significado?
O que eu quero dizer com isso, é para prestar atenção para que a explicação não alimente, demasiadamente, seu mental.
Porque, quando vocês têm a explicação, isso quer dizer que observaram o processo mais do que o viveram.
Porque, se vocês o vivem, sem ter necessidade de explicá-lo, vocês terão a explicação na própria vivência.
O que quer dizer que, no momento em que vocês o viveram, ainda estavam na distância, e não estavam identificados, totalmente, à Onda de Vida.
Isso é muito importante.

Portanto, nas próximas experiências que realizarem, que o mental não venha ao primeiro plano para dizer: «ah, eu sinto isso, aí; o que isso quer dizer?».
Mas vivam, plenamente, o que vocês têm a viver: a explicação virá por si mesma.

Portanto, não se coloquem questões, sobretudo, atualmente, sobre as vivências Vibratórias.
Nós os temos, suficientemente, alimentado, com as diferentes Cruzes, as diferentes Estrelas, as diferentes Portas, porque era uma etapa (vocês compreenderam, eu espero), talvez, prévia, para os Ancoradores e os Semeadores de Luz.
Hoje, tudo isso está superado.

Eu lhes transmito todas as minhas Bênçãos, todo o meu Amor.
Todo o meu Amor acompanhe-os.
Até muito em breve.
__________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

Um comentário:

  1. Lembrem-se de que sempre foi dito que, qualquer que seja sua escolha, qualquer que seja sua Vibração, qualquer que seja seu destino, vocês devem, todos, passar pela reminiscência do Juramento e da Promessa (a FONTE falou-lhes, há dois anos e três anos) <> Porque, se vocês o vivem, sem ter necessidade de explicá-lo, vocês terão a explicação na própria vivência.

    ResponderExcluir