Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

6 de mai de 2012

O.M. AÏVANHOV – 6 de maio de 2012

Mensagem publicada em 8 de maio, pelo site AUTRES DIMENSIONS.

Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui



Bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los, e venho para desejar-lhes, é claro, as boas vindas e, também, é claro, como de meu hábito, para responder às questões que vocês não faltarão em fazer-me.
Portanto, todas as minhas bênçãos acompanhem-nos e, agora e já, eu escuto o que vocês têm a perguntar-me e a colocar-me como questões.

Questão: sentir queimar o ponto OD do peito tem um significado especial?

Sim.
É a passagem da Porta estreita.

A partir do momento em que o Manto Azul da Graça age, há uma penetração dessa fusão dos Éteres, que se produz entre seu corpo físico e seu corpo de Existência, e traduz-se pela ativação, é claro, do que foram nomeadas as Portas.
O Manto Azul da Graça tem uma ação privilegiada sobre as Portas ATRAÇÃO e VISÃO, que vem, como dizer..., focalizar o aspecto Consciência e Vibratório sobre essas duas Portas que se juntam ao nível do ponto OD.
E isso pode, é claro, desencadear queimaduras nesse ponto OD como, também, na Estrela OD da Cabeça.
O significado é a passagem da Porta Estreita, é o parto, é a expulsão do bebê.

Questão: que é de queimaduras do chacra do Coração, que se difundem à axila direita, ao redor do ponto KI-RIS-TI e atrás da omoplata esquerda e que volta a subir para frente?

Então, aí, caro amigo, tudo isso é normal, isso faz parte do que foi chamado o planeta grelha.
Mas, aí, é o planeta corporal.
É seu corpo que está queimando, é perfeitamente normal.

A atividade Vibratória do Manto Azul da Graça, das partículas Adamantinas, das irradiações que descem, de algum modo, e que voltam a subir, tanto da Terra como do Céu, tem efeitos extremamente importantes.

No ano passado, há dois anos, nós lhes falávamos do chacra do Coração, da Coroa Radiante do Coração.
Hoje, o Coração não vive mais, simplesmente, um processo ligado à ativação do chacra, mas, verdadeiramente, à transmutação alquímica desse chacra.
É a fase final da Ascensão, que se traduz por uma transmutação total ao nível celular.

Então, é claro, não é mais, unicamente, uma Vibração ao nível do Supramental, mas a fusão dos Éteres, que se realiza em vocês (desde a instalação, início de fevereiro, do Manto Azul da Graça e da Onda de Vida), pode traduzir-se por fenômenos extremamente físicos, que tocam, sobretudo, o chacra do Coração, a zona do peito, a zona das costas e existem, efetivamente, digamos, propagações desse Fogo em algumas linhas.
Isso faz parte do que lhes será dado, se se pode dizer, em alguns dias.

É claro, no início do Manto Azul da Graça, nós insistimos no fato de não lhes dar os circuitos porque, lembrem-se, a Onda de Vida propaga-se por si mesma: ela não tem necessidade de sua Consciência para estar ativa, bem ao contrário.
Agora, com o tempo que se escoou (uma vez que, agora, é o terceiro mês, não é?), certo número de coisas realizaram-se sobre a Terra, como naqueles de vocês que viveram a Onda de Vida (que é independente, eu os lembro, de sua Dimensão, pode-se dizer, de Semente de Estrela ou de Ancorador de Luz), e que se traduz por manifestações, por vezes, extremamente físicas, e que se poderia chamá-las de tremores extremamente potentes, seja ao nível dos diferentes pontos, Portas, Estrelas, chacras, que são concernidos ao nível do peito e da cabeça ou, ainda, ao nível do sacrum.

Todos esses processos têm apenas uma única vocação, se se pode dizer: é, justamente, realizar sua própria Ascensão.

Eu aproveito de um momento de silêncio, é claro, para agir através de nossa Comunhão de Coração a Coração, no Fogo, na Onda de Vida e através do Manto Azul da Graça.
Isso nós temos dito, também, há numerosos meses, que, a cada vez que um de nós – ou que uma de nós – viria a vocês, nós estabeleceremos essa espécie de Comunhão específica que é, de algum modo, a prefiguração de sua própria dissolução.

Questão: a que corresponde o eczema recorrente que tenho sobre a Porta VISÃO da cabeça?

Em geral, a pele é o limite do corpo.
A pele é o limite da personalidade, não é?
E, também, da encarnação.
Pode existir, ao nível dessa pele (sobretudo, quando isso toca zonas tão importantes), um processo de descristalização, um processo de eliminação.
Não é preciso ocupar-se disso.
Como lhes diria nosso amigo BIDI: «vocês não são esse corpo».
Portanto, qual importância?
 
Questão: ter as mãos que queimam, é ligado, igualmente, à Onda de Vida?

Sim, do mesmo modo que a Onda de Vida nasceu sob os pés, à frente dos pontos de acupuntura do rim, se querem, na junção do segundo artelho.

Em alguns trajetos da Onda de Vida que percorrem, a um dado momento, o conjunto do corpo (após ser focalizada ao nível dos dois primeiros chacras), há uma subida da Onda de Vida, que se faz ao nível do Coração e, em seguida, ao nível da cabeça e, em seguida, acima da cabeça.
E, depois, há uma circulação que se faz da frente para trás e de trás para frente.
Mas há, como eu o disse há pouco, outras circulações.

Uma dessas circulações concerne à implementação de uma Vibração da Onda de Vida, que parte do chacra do Coração e que sai – se se pode dizê-lo – pelas mãos.
Do mesmo modo que entrou pelos pés, isso sai pelas mãos, na zona similar, ou seja, não é o chacra da mão, propriamente dito, mas é a zona que é situada próxima dos dedos.
E isso pode, efetivamente, desencadear queimaduras.

Questão: ter as mãos e os dedos inchados, com uma perda de sensação que sobe até o cotovelo, com dores ao nível do cotovelo, é ligado, igualmente, à Onda de Vida?

Pode ser.
É claro, a Onda de vida é algo que queima, extremamente (se se pode empregar essa expressão), mesmo se vocês não percebam queimaduras.
Alguns vão sentir uma corrente de ar fresco, em especial nos estágios inferiores do corpo.
Mas, é claro, essa Onda de Vida, através da ação sobre esse corpo físico, é – vocês compreenderam – a fusão, como eu disse, de seu corpo de Existência com o corpo físico.

A gama Vibratória do corpo de Existência é amplamente mais rápida, mais intensa do que a gama de Vibrações do corpo físico.
í
Se há radiestesistas que, por exemplo, divertem-se a medir sua irradiação de vida, vocês vão aperceber-se de que essa irradiação é extremamente amplificada.

Mas, é claro, vocês têm, todos, na encarnação, resistências.
Quais são essas resistências?
Elas se resumem em algo que deve ser desvendado, para o maior número, esta semana, que corresponde ao apego de sua própria personalidade, do eu a ele mesmo.
O eu não quer, jamais, morrer, é o paradoxo.
A personalidade crê-se, sempre, imortal, enquanto nada há de mais efêmero do que o que é inscrito entre o nascimento e a morte.
Mas é, no entanto, entre o nascimento e a morte que se produz esse processo alquímico que vocês vivem.

Então, é claro, a pele, o corpo, algumas partes do corpo resistem.
Elas não querem morrer.
Elas não querem deixar-se transmutar.

Portanto, tudo o que vocês exprimiram durante este período (seja ao nível do corpo, seja ao nível psicológico, seja em algumas relações), faz apenas manifestar, em vocês, o que não quer morrer.
Isso não necessita de uma atenção extrema, simplesmente, estar lúcido.

Nosso amigo BIDI diz, sempre: fiquem tranquilos, nada façam, sejam observador ou espectador, não participem – de maneira alguma – do que se desenrola nesse processo alquímico final de fusão.
Quer seja com seu corpo de Existência, quer seja com o Sol, quer seja com o Cristo, quer seja com seu Duplo, onde quer que ele esteja.
Tudo isso é estritamente normal.

Então, é claro, para o humano que foi privado, que foi amputado de sua ligação de Liberdade, isso representa algo que faz interrogar, que coloca problema, por vezes.
Mas, quanto menos vocês derem tomada a esse corpo, quanto menos derem tomada ao que vocês vivem no que está morrendo, mais vocês serão liberados, facilmente, e mais vocês estarão felizes.
Mas, para isso, é preciso, ainda, realizá-lo porque, se vocês estão o dia todo focados em algo que se inflama, em algo que lhe faz cócegas, em algo que lhes dói no corpo ou na cabeça, o que é que vocês vão fazer?
Vocês vão nutrir o que dói.
Está aí o grande sentido do que lhes foi dito, por uns e outros, desde a Onda de Vida.

Não deem importância.
Continuem a viver (o que quer que lhes aconteça: a esse corpo, à sua vida, às suas relações), porque a Onda de Vida libera-os, mesmo se o que acontece pareça-lhes, como dizer..., dolorosos, nesse corpo, na cabeça, num chacra, numa relação, em algo que se modifica, que termina ou transforma-se, porque não é, jamais, para seu mal.
É, sempre, para ir para a Liberdade.

Vocês não têm os prós e os contras do que vive seu corpo.
Vocês não têm os prós e os contras do que vive seu psiquismo, sua Consciência, mesmo.
Mas se a Onda de Vida nasceu, quanto mais vocês ficarem tranquilos, mais isso acontecerá com uma leveza que lhes é desconhecida.
Mas, se vocês tentam prender-se, se tentam que sua Consciência seja parte de um sofrimento ou que ela o seja, vocês vão nutrir seus próprios medos, suas próprias dúvidas e vão reforçar as resistências ao que está se estabelecendo.

Não é por acaso se inúmeros de nós insistimos nesse ponto, de deixar fazer.
Porque, como nós o dissemos, a Luz é Inteligente, mas a Onda de Vida é Suprainteligente.
Ela os restitui a si mesmos, mesmo se, para isso, ela deva fazer de forma a que algo desapareça, mesmo se for seu corpo.

Portanto, quanto mais vocês estão tranquilos, quanto mais aceitam não ser o que se desenrola (eu creio que BIDI exprimiu-lhes isso, perfeitamente), mais as coisas acontecerão, verdadeiramente, à maravilha.
Quanto mais vocês sentirem um amor indizível em seu Coração, sentirão momentos de contentamento, de êxtase total (é isso o mais importante) porque, a um dado momento, como foi dito, vocês se tornam essa Onda de Vida e há, não uma capitulação do corpo, uma capitulação da personalidade, mas uma absorção desse corpo, dessa personalidade, em algo de muito mais amplo, que é seu corpo de Eternidade.
É isso, a alquimia que vocês vivem.

Então, é claro, eu concebo que é muito difícil perder, entre aspas, algumas coisas, ou crer perder algumas coisas.
Mas coloquem-se a questão: a Onda de Vida, ela os restitui ao que vocês São, de toda a Eternidade; ela os faz sair do efêmero; ela os faz sair do que teve um tempo e que não tem mais razão de ser.
Se é seu corpo, tanto melhor; se é uma parte de seu corpo, tanto melhor, também.

O que quer que se desenrole, tudo, absolutamente tudo concorre, quer vocês o queiram ou não, para sua Liberdade, mesmo se isso não apareça assim, num primeiro tempo.

Lembrem-se de que, ao nível do estado multidimensional (quer vocês tenham vivido a Comunhão, quer vocês tenham vivido Fusões ou não, quer vocês tenham vivido dissoluções ou não, quer vocês tenham vivido deslocalizações ou não ou, agora, multilocalizações, ou tenham reencontrado seu Duplo ou não), tudo isso, absolutamente tudo concorre para sua Liberdade e sua Liberação.

A personalidade, é claro, vai dizer-lhes «não é verdade, porque tenho dor, porque sofro, porque vivo isso, porque vivo aquilo».
É uma Ilusão.
Tudo isso depende – como diziam BIDI e outros, também, entre nós – de seu ponto de vista.
O ponto de vista da personalidade será, sempre, apenas sofrimento.
O ponto de vista do Si será, sempre, apenas uma necessidade de persistir.
Apenas o ponto de vista do Absoluto – do não Si, do não Ser, chamem como quiserem – é que lhes dará essa Alegria permanente, esse estado de riso cósmico, se se pode dizer, porque é sua natureza.
Todo o resto não existe, porque apenas faz passar, mesmo esse corpo.

É claro, tudo se desenrola, para vocês que estão aqui, nesse corpo.
Aí está o sentido maior de tudo o que lhes foi dito, há pouco tempo (desde a Onda de Vida e, sobretudo, desde um mês), concernente ao princípio da investigação sobre o que é efêmero.

Seu corpo é efêmero.
Suas relações sobre a Terra são efêmeras.
Apenas o ego crê que vocês vão continuar em outras vidas, em outros mundos, a reencontrar, pais, filhos, amigos, amantes, amores e outros.
Tudo isso é falso, é claro.
É a isso que vocês são confrontados hoje.

A Onda de Vida é uma transmutação total.
Essa transmutação total conduz a quê?
Ela conduz à Ascensão.
Ela conduz ao desaparecimento de tudo o que é efêmero e vocês a vivem, nesse momento.

Lembrem-se de que vocês estão encarnados.
Portanto, se estão encarnados, isso quer dizer que vocês têm um corpo.
Portanto, isso quer dizer que vocês têm uma personalidade.
Não cabe a vocês pôr fim a esse corpo, a essa personalidade ou ao que quer que seja.
É a Onda de Vida, ela mesma (por esse aspecto transmutatório), que põe fim ao que deve tomar fim.
Não são vocês que decidem.
Poder-se-ia dizer que é o planeta grelha individual.

Questão: como acalmar ou tranquilizar a personalidade, quando ela está em seus medos?

Quem fala (vou fazer como BIDI)?
Quem quereria tranquilizar a personalidade?
A personalidade não pode tranquilizar a personalidade: há apenas a mudança de ponto de vista.
Não resta no que tem medo, não resta no que tem dúvida, não resta no que sofre lugar, coloque-se em outro lugar.
Isso não é uma recusa, eu repito, da personalidade ou de suas zonas de Sombra, ou de suas dúvidas, ou de seus medos, porque tudo aquilo contra o que vocês queiram lutar, pela ação de sua vontade, vai reforçar a dúvida, vai reforçar o medo, vai reforçar o sofrimento.
Vocês não podem evitar o inevitável.
Do mesmo modo, quando lhes anunciam que vocês têm uma doença grave e que vão morrer, vocês vão viver seu próprio choque, à imagem do que dizia o bem amado SRI AUROBINDO sobre o Choque da Humanidade.
Aí, é o choque da personalidade simplesmente.

Esse choque da personalidade é salutar, porque ele vai agitar, de diferentes maneiras, em vocês, o que não quer transmutar-se.
E esse choque é a Transmutação.
Mas vocês não São o choque.
Vocês não São, mesmo, a Transmutação.
Vocês assistem à sua Transmutação.
Portanto, se vocês mudam de olhar e de ponto de vista, não nutrirão mais a personalidade, não nutrirão mais essas dúvidas e esses medos que se exprimem.

E, naquele momento, o que vai acontecer?
Vocês vão partir numa grande explosão de riso, porque vocês não serão mais concernidos.
Isso quer dizer o quê, se vocês não são mais concernidos?
Isso quer dizer que vocês passaram ao Si ou ao não Si, mas que vocês não estão mais no eu ou no mim da personalidade.

Tudo isso será explicado, porque o mês de maio – que vocês estão vivendo – é o mês que verá o derramamento de energia de Luz o mais importante que a Terra viveu, desde cinquenta mil anos.
Portanto, o que vocês querem nutrir?

Quando vocês tem vontade de coçar a cabeça, vocês utilizam a mão para coçar a cabeça, é lógico.
Quando vocês têm um sofrimento no corpo ou nas emoções, ou no mental, vocês querem ali aportar uma resposta, é lógico: ação /reação.
Mas, se vocês fazem assim, isso os afasta da possibilidade da Ação da Graça.
Ora, a Onda de Vida é a Doação da Graça.
Vocês nada têm a pedir a ela.
Mas, se vocês mudam de ponto de vista e esse ponto de vista não é mais aquele da personalidade, mas o ponto de vista da Onda de Vida, da Doação da Graça (ou da Onda do Éter), o que vai acontecer?
Vocês verão que, muito rapidamente, tudo o que lhes parecia intransponível, tudo o que lhes parecia penoso vai desaparecer.
Ou, se não desaparece, vocês não serão mais o que se vive.

Todos os fundamentos disso, eu os engajo a voltar a ouvi-los: eles lhes foram dados por BIDI, por, também, diferentes intervenientes, há quinze dias, três semanas (ndr: ver a rubrica «Mensagens a ler» de nosso site).
É, muito exatamente, o que se desenrola em vocês: vocês são o teatro, ou de uma tragédia (se estão na personalidade), ou de uma comédia (se estão no Si).
E depois, se são Absoluto, não há mais teatro.
Vocês vão retomar o exemplo do que havia sido dado através daquele que atua na peça de teatro, aquele que observa o teatro, e aquele que compreende que não há teatro (ndr: ver a intervenção de BIDI, de 13 de abril de 2012 -1).

Vou dar outro exemplo, que é muito marcante: imaginem que vocês entram numa sala e que essa sala está na penumbra, e vocês veem uma corda (uma corda, como para escalar, uma corda grossa).
Na penumbra, vocês percebem, com seus olhos, que essa corda é uma serpente, o que é que vocês têm?
Vocês têm medo.
De repente, a Luz chega e ela lhes mostra que o que vocês tomaram por uma serpente é uma corda totalmente inofensiva.
Vocês vão rir de si mesmos, mas, entretanto, tiveram medo.

Tudo vem do ponto de vista.
Se vocês fazem cessar um determinado ponto de vista, verão, por si mesmos, que a Onda de Vida vai preenchê-los de Graça, de riso, de Alegria.
Porque vocês entram na Eternidade, vocês não estão mais no efêmero da ação/reação, do corpo, de um sofrimento, de uma relação, de algo que é supostamente perdido.
Nada há a perder.

Então, alguns de vocês vão ver reforçarem-se, também, processos em que vocês vão como que afundar.
Vocês sabem que há os que têm cada vez menos neurônios, as bicicletas giram cada vez menos, não há mais selim, não há mais pedais, não há mais velocidade, não há mais freios, mas, em breve, não há mais bicicleta, tampouco.
O que é que vocês fazem, nesse caso?
Se não há mais bicicleta, vocês não podem mais pedalar, não é?
É exatamente o que está acontecendo a vocês.

Então, é claro, cada um de vocês está em uma fase diferente disso.
Há os que vão dormir vinte horas por dia, outros, que não vão mais dormir, completamente, mas isso participa da mesma transformação final, última, que é essa Transmutação Alquímica.
De sua própria Fusão, primeiro, de seu corpo físico e dessa personalidade, com a Existência.
Em seguida, dessa Fusão, ou desse Casamento Místico, com seu próprio Duplo, qualquer que seja.

E, quando vocês realizam isso, vocês estão, ainda mais, no Amor, vocês não podem rejeitar o que quer que seja.
Vocês não rejeitam mais sua personalidade, simplesmente, ela é transcendida.
É isso, a Liberdade.
É isso, a Liberação.
É isso, o Absoluto.

Então, é claro, a personalidade vai dizer-lhes que ela fará desaparecer ela mesma, e ela tem muito medo.
É normal, porque a personalidade é apegada à personalidade, isso faz parte, mesmo, do princípio de confinamento porque, como vocês sabem (nós o dissemos, frequentemente), vocês estão localizados num tempo, num espaço, num corpo.
Então, por mais que se fale de outras Dimensões, por mais que se fale de Viagem no Sol, por mais que os faça viver (porque a Consciência permite isso) processos de Comunhão, processos de Fusão, enquanto vocês não o vivem, isso continua apenas palavras, apenas quimeras.
Mas, para isso, é preciso, já, desembaraçar-se, em sua cabeça, do que é uma quimera porque, se vocês dão peso, enquanto a Onda de Vida está aí, vocês reforçam o peso, vocês não o aliviam.

A Ascensão é, efetivamente, um processo de elevação, com ou sem o corpo, mas é, efetivamente, um processo de Liberação da consciência que estava confinada.
Então, por que querem reclamar se esse processo de Liberação passa, para vocês, pelo fato de dormir, pelo fato de crer perder algo?
Sua Liberdade passa por aí, para vocês.
O que quer que aconteça em vocês, o que quer que aconteça ao seu redor, de sua capacidade de aceitar (não aceitar ser açoitado, não é?, mas aceitar que vocês nada São de tudo isso, ao mesmo tempo vivendo-o, porque vocês não São isso) decorrerá a facilidade e a Leveza.
Vocês o constatam, aliás, e constatarão cada vez mais, durante esse mês de maio: aquilo a que vocês se opõem reforçar-se-á.
Aquilo a que vocês aquiescem aliviá-los-á.
Sempre similar, em outro nível: ação/reação ou Ação de Graça.
Depende apenas de vocês estabelecerem-se em um ou no outro.
E de ninguém mais.

Questão: se a mudança de ponto de vista não é permanente, o que é disso?
 
É um aprendizado.
O aprendizado é feito de vai-e-vem, entre a consciência comum (o mim, eu personalidade), a Consciência do Si e a Consciência do não Si (ou a-consciência, como diria nosso amigo BIDI).
É um aprendizado.
Esse aprendizado já começou, desde o início desde ano, quando nós lhes falamos de processos de Deslocalização, de Fusão, de Dissolução, que se estruturam (se se pode dizer assim) em sua Liberdade nova.

Um bebê que nasce nesse mundo, humano, não sabe andar, de imediato: há um aprendizado.
Nesse momento, vocês vivem o aprendizado da Graça, vocês vivem instantes de Graça, vivem instantes de resistência, vivem instantes leves, vivem instantes pesados, para permitir-lhes ver o que é agradável e desagradável.

Agora, se vocês querem continuar pesados, é sua escolha.
Portanto, a permanência do não Si pode fazer-se apenas a partir do instante em que o conjunto de dúvidas e de medos da personalidade (que corresponde a esses famosos apegos da personalidade a ela mesma) são totalmente transcendidos.
Naquele momento, o que é que desaparece?
Vocês se tornam multilocalizados e, é claro, não pode existir o mínimo medo, da morte ou do que quer que seja.
Porque vocês sabem que puseram fim ao seu efêmero, ao seu efêmero de consciência.
A partir desse instante, o que quer que aconteça a esse corpo, isso não tem mais qualquer espécie de importância.

Esse não é um ato de negação, é a Verdade da vivência da Consciência que se estabelece no Absoluto.
Mas, eu repito: há os que ali chegam no primeiro golpe, é como a permissão para dirigir.
Há outros para quem são necessárias duas ou três experiências antes de ali chegar.

Questão: isso significa que se processos de identificação persistem, de modo pontual, isso é ligado à persistência da personalidade?
 
É claro.
Se a personalidade é transcendida, se a transmutação alquímica está terminada, o que é que acontece?
Vocês têm acesso ao seu Duplo, vocês têm acesso a Fusões.
Portanto, vocês sabem, pertinentemente, por sua vivência, que o que quer que manifeste a personalidade, ela não é vocês.

Então, como é que o que não é vocês poderia perturbar o que vocês São?
Todos os processos da Onda de Vida, de Êxtases, de estados de Contentamento que se produzem (que estão bem além da Alegria) concorrem para estabelecê-los em sua Eternidade, para torná-los Livres, totalmente.

Agora, quando vocês veem algo que vem da personalidade, não vale a pena dar de comer a isso.
Basta saber, e pôr em prática, que vocês não São esse corpo, que vocês não São essa personalidade.
E pôr isso em prática quer dizer: viver a Onda de Vida, estabelecer-se na Alegria e no Contentamento, no riso, ao invés daquilo que faz mal.
Isso parece complicado para a personalidade, mas, assim que o mecanismo é compreendido, é muito fácil.
É por isso que alguns de vocês têm necessidade, eu diria, de uma espécie de grande tapa cósmico para acordar, agora.

Como dizia nosso amigo BIDI: façam o que há a fazer, mas vocês não São o que se faz.
Isso não impede de fazer, exceto se, é claro, a transmutação chame-os a dormir vinte e quatro horas por dia.
Mas não é, de qualquer forma, o caso para todo o mundo, não é?

Questão: esses últimos dias, estive estressada por situações de família e administrativas, pesadas, sem ter como recuar. O que pode explicar isso?

Isso prova, simplesmente, que a personalidade deixou-se prender na armadilha da personalidade.
Ela encontrou ocupações familiares, estresses familiares, coisas a resolver, para existir e manter-se.

É a ilustração do que eu dizia: se você dá peso a isso, o que vai acontecer?
Você estará no sofrimento, no estresse, na diminuição de sua Consciência.
É por isso que é necessário ser capaz – e é perfeitamente possível – de fazer o que a vida pede-lhes, o que quer que ela lhes peça, sem estar implicado nisso.

Se vocês são implicados, isso quer dizer o quê?
Se vocês sofrem, isso quer dizer o quê?
Isso quer dizer que vocês nutriram sua personalidade, é evidente.
Isso não vem, jamais, do exterior.

É claro, você vai responder-me que é seu pai, ou sua mãe, ou seus filhos que estão doentes, que são imposições que vêm do exterior.
Isso não tem razão de ser: nada há de exterior.

O mundo – como foi dito – está em você.
É a representação que você se faz do mundo que vai atrair para você o que você tem a viver.
Se sua representação do mundo é inscrita na personalidade, obviamente que a vida vai apresentar-lhe e servir-lhe um prato que é um pouco difícil de engolir.
É o princípio da Atração, da Lei de Atração e de Ressonância.
É, simplesmente, destinado a mostrar-lhe o que resta em você como apegos, e, portanto, o que se manifesta na ação/reação.

Então, pode ser um marido, pode ser um pai, um filho, uma situação profissional, pouco importa, mas é sempre o mesmo cenário, é sempre a mesma problemática.

Não se esqueçam, jamais, de que a personalidade tem por única função prendê-los à personalidade.
A Onda de Vida tem apenas uma função: restituir-lhes sua Liberdade.
Aí também, isso se junta ao que eu chamei os pontos de vista.

Onde você se coloca?
Se, de maneira definitiva, você toca o Absoluto e estabelece-se nesse Final (que não é um estado intermediário, que não é, unicamente uma experiência), o que vai acontecer?
Todas as circunstâncias de sua vida vão Liberá-lo.
A Vida é mágica, quando a Onda de Vida está aí, mas é preciso, ainda, que vocês a aceitem.

Vocês querem ser Liberados?
Vocês querem viver a Liberação ou não?
Mas é um ou o outro, cada vez mais, será um ou o outro: não pode ser os dois, uma vez que é uma transmutação alquímica, é a Passagem de um estado a outro estado.

Vocês não podem pretender viver a Ascensão, a Liberdade, a Liberação e ficarem presos a coisas obscuras.
A Onda de Vida é uma Graça, e essa Graça mexe em tudo ao redor de vocês.
Mas, se vocês não querem que isso seja mexido, continuem na personalidade, mas então, naquele momento, não se queixem.

Há algum tempo, nós falamos de sincronia, de Fluidez, de Fluidez da Unidade.
Tudo isso, agora, deve ser, aí também, transmutado.
Em quê?
Em Doação da Graça, em transmutação e em Casamento Místico.
Se vocês vivem isso, nada mais da personalidade e da vida restrita poderá afetá-los, de maneira alguma.
Mas apenas vocês é que podem vivê-lo.

Eu repito: apenas vocês é que podem cruzar essa Porta, como foi dito de diferentes modos.
Mas vocês não podem, agora, manter os dois estados.
É próprio da personalidade e, mesmo, do Si, crer que há uma Luz inefável, algo que vai durar todo o tempo nesse mundo.
Mas isso é perfeitamente impossível, uma vez que vocês são inscritos em algo que é efêmero.
O Absoluto não é efêmero.
Tudo o que é efêmero é tudo, exceto Absoluto.

Como diria IRMÃO K, isso pertence ao conhecido.
Tudo o que é conhecido deve morrer, sem exceção alguma.
Do mesmo modo, como foi dito: quando vocês dormem, ou quando morrem, o mundo não existe mais para vocês.
Pouco importa, quando vocês dormem, que tal pessoa morra naquele momento, vocês não o saberão.
É logo que vocês acordam, que lhes dizem da morte, que vocês sofrem.
Mas, quando vocês dormem, antes de sabê-lo, vocês sofrem?
Coloquem-se a questão.

Mas é verdade que a época atual vai chamá-los, cada vez mais, a conscientizar-se de tudo o que vocês viveram, tudo o que Vibraram: são os trabalhos práticos.

Se vocês permanecem na teoria, para que isso lhes serve?
Para nada.
Isso nutre o ego.
Assim como um conhecimento esotérico vai, sempre, nutrir o ego, ele vai dar-lhes um sentimento de progresso.
Mas, aí, vocês não estão mais em um progresso, vocês estão numa transmutação alquímica final.

Não é quando vocês têm noventa anos que vão lamentar não ter aprendido a andar de bicicleta (ou a costurar, é similar).
Lembrem-se de que a Onda de Vida é, além da Alegria, Contentamento, Êxtase, Íntase, Riso, mas riso cósmico (chamem como quiserem).
Mas não é desse mundo, porque esse mundo, aqui, sobre a Terra, foi amputado de algo.
Há tantos tabus na encarnação, devido à ruptura da multidimensionalidade, há tantos quadros, tanto rigor, tanto atrito, tanto peso!
Hoje, é a Liberdade que vem.

Qual é seu ponto de vista?
Cada vez mais, a cada dia que vai passar (com o afluxo de Luz, com o afluxo de partículas Adamantinas, com o afluxo da Onda de Vida), vocês vão encontrar-se, de modo cada vez mais intenso e paroxístico, a ter que estabelecer a escolha de onde vocês se põem.
Será que, quando vocês morrem, preocupam-se em saber se arrumou sua cama?
Olhem o ridículo da situação.
De um lado, vocês têm a ação/reação.
De outro lado, vocês têm a Ação de Graça.
E não são mais palavras, não são mais, simplesmente, chacras que são abertos ou fechados.
É a Consciência, diretamente.
Onde vocês colocam sua Consciência, onde vocês estão?

Então, é claro, o ego, eu o ouço daqui, ele vai dizer: «sim, mas tenho isso a fazer; sim, mas estou, ainda, na matéria; sim, mas tenho, ainda obrigações, quaisquer que sejam».
Mais do que nunca, ele vai sussurrar-lhes isso na cabeça, e isso vai girar em círculo.

É Livre a vocês saber o que vocês querem ser porque, se vocês aceitam cruzar a Porta, vocês vão aperceber-se de quê?
Primeiro, vocês vão rir de si mesmos.
Mas vocês vão aperceber-se de que o que havia a fazer continua aí, mas vocês o farão, mas vocês não estarão mais da mesma posição para fazê-lo, o que quer que tenham a fazer, o que quer que a vida dê a vocês para fazer.

Mas, enquanto vocês não mudarem de localização de sua consciência, será assim: ou vocês continuam no efêmero, ou vocês acedem ao Absoluto.
Ou vocês continuam no conhecido, ou vivem o desconhecido.
E, naquele momento, o conhecido não poderá mais ser, jamais, o mesmo.
São os trabalhos práticos, neste mês.

Vocês sabem, são minhas palavras, mas, é claro, outras palavras serão empregadas, e MARIA falará disso melhor do que eu (ndr: intervenção de 6 de maio), mas, em definitivo, é exatamente isso que se desenrola.

Vocês querem ser tristes senhores ou querem ser Seres Liberados?
Eu os lembro de que o princípio da falsificação é o princípio da Dualidade.
É treinar-se para exprimir, permanentemente, ou a vontade de bem, ou para lutar contra o mal, para melhorar algo: ação/reação, o mundo tem apenas isso.
Se não há mais ação/reação, é muito simples: não há mais mundo, não há mais ilusão.
Tudo o que eu lhes digo e o que lhes será dito durante este período do mês de maio é destinado, realmente, a dar-lhes a ver, aí onde vocês estão: o que vocês manifestam, o que vocês vivem.

Há numerosos anos, antes das Núpcias Celestes, durante as Núpcias Celestes, eu lhes falei do planeta grelha, eu lhes falei da vinda da Luz, de modificações que iam sobrevir sobre a Terra (os vulcões, os ventos, as chuvas).
Vocês estão nisso, o que precisam mais?
Então, vocês vão prender-se ao que está morrendo?
Ou, então, vocês irão para a Vida, a Verdadeira?

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Então, caros amigos, vou transmitir-lhes todas as minhas Bênçãos.

Vamos viver alguns minutos de Comunhão, se efetivamente quiserem.

Eu intervim, como de hábito, como astro americano, antes que MARIA tome a palavra.

Eu lhes transmito, ainda uma vez, todas as minhas Bênçãos.
Terei, é claro, a oportunidade de voltar a provocá-los, eu também, não é?

Eu lhes envio todo o meu Amor, eu lhes digo até muito em breve.
Fiquem bem.
Vivamos alguns instantes de recolhimento.
__________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

3 comentários:

  1. Não é por acaso se inúmeros de nós insistimos nesse ponto, de deixar fazer. Porque, como nós o dissemos, a Luz é Inteligente, mas a Onda de Vida é Suprainteligente. Ela os restitui a si mesmos, mesmo se, para isso, ela deva fazer de forma a que algo desapareça, mesmo se for seu corpo <> A Onda de Vida é uma transmutação total. Essa transmutação total conduz a quê? Ela conduz à Ascensão. Ela conduz ao desaparecimento de tudo o que é efêmero e vocês a vivem, nesse momento <> Não cabe a vocês pôr fim a esse corpo, a essa personalidade ou ao que quer que seja. É a Onda de Vida, ela mesma (por esse aspecto transmutatório), que põe fim ao que deve tomar fim. Não são vocês que decidem. Poder-se-ia dizer que é o planeta grelha individual <> Tudo isso será explicado, porque o mês de maio – que vocês estão vivendo – é o mês que verá o derramamento de energia de Luz o mais importante que a Terra viveu, desde cinquenta mil anos. Portanto, o que vocês querem nutrir? <> É, muito exatamente, o que se desenrola em vocês: vocês são o teatro, ou de uma tragédia (se estão na personalidade), ou de uma comédia (se estão no Si). E depois, se são Absoluto, não há mais teatro <> Vocês sabem que há os que têm cada vez menos neurônios, as bicicletas giram cada vez menos, não há mais selim, não há mais pedais, não há mais velocidade, não há mais freios, mas, em breve, não há mais bicicleta, tampouco <> É por isso que alguns de vocês têm necessidade, eu diria, de uma espécie de grande tapa cósmico para acordar, agora <> Façam o que há a fazer, mas vocês não São o que se faz. Isso não impede de fazer, exceto se, é claro, a transmutação chame-os a dormir vinte e quatro horas por dia <> Se não há mais ação/reação, é muito simples: não há mais mundo, não há mais ilusão <> Há numerosos anos, antes das Núpcias Celestes, durante as Núpcias Celestes, eu lhes falei do planeta grelha, eu lhes falei da vinda da Luz, de modificações que iam sobrevir sobre a Terra (os vulcões, os ventos, as chuvas). Vocês estão nisso, o que precisam mais? Então, vocês vão prender-se ao que está morrendo? Ou, então, vocês irão para a Vida, a Verdadeira?

    ResponderExcluir
  2. Que show de mensagem... Ri muito...Imperdível... Obrigada Célia, pela ponte...Eis alguns trechos:


    "Quanto mais vocês sentirem um amor indizível em seu Coração, sentirão momentos de contentamento, de êxtase total (é isso o mais importante) porque, a um dado momento, como foi dito, vocês se tornam essa Onda de Vida e há, não uma capitulação do corpo, uma capitulação da personalidade, mas uma absorção desse corpo, dessa personalidade, em algo de muito mais amplo, que é seu corpo de Eternidade.
    É isso, a alquimia que vocês vivem.

    Mas, se vocês mudam de ponto de vista e esse ponto de vista não é mais aquele da personalidade, mas o ponto de vista da Onda de Vida, da Doação da Graça (ou da Onda do Éter), o que vai acontecer?
    Vocês verão que, muito rapidamente, tudo o que lhes parecia intransponível, tudo o que lhes parecia penoso vai desaparecer.
    Ou, se não desaparece, vocês não serão mais o que se vive.

    Se vocês fazem cessar um determinado ponto de vista, verão, por si mesmos, que a Onda de Vida vai preenchê-los de Graça, de riso, de Alegria.
    Porque vocês entram na Eternidade, vocês não estão mais no efêmero da ação/reação, do corpo, de um sofrimento, de uma relação, de algo que é supostamente perdido.
    Nada há a perder.

    Mas, enquanto vocês não mudarem de localização de sua consciência, será assim: ou vocês continuam no efêmero, ou vocês acedem ao Absoluto.
    Ou vocês continuam no conhecido, ou vivem o desconhecido.
    E, naquele momento, o conhecido não poderá mais ser, jamais, o mesmo."


    Enfim, do tapa cósmico para o riso cósmico....

    Noemia

    ResponderExcluir
  3. "A atividade Vibratória do Manto Azul da Graça, das partículas Adamantinas, das irradiações que descem, de algum modo, e que voltam a subir, tanto da Terra como do Céu, tem efeitos extremamente importantes.
    "Tudo isso será explicado, porque o mês de maio - que vocês estão vivendo - é o mês que verá o derramamento de energia de Luz o mais importante que a Terra viveu, desde cinquenta mil anos.
    "Isso participa da mesma transformação final, última, que é essa Transformação Alquímica. De sua própria Fusão, primeiro, de seu corpo físico e dessa personalidade, com a existência. Em seguida, dessa Fusão, ou desse Casamento Místico, com seu próprio Duplo, qualquer que seja.
    "Hoje, é a Liberdade que Vem. ...Vocês assistem à sua Transmutação.
    "A Onda de Vida é uma transmutação total.
    Essa transmutação total conduz a que? Ela conduz à Ascensão. Ela conduz ao desaparecimento de tudo o que é efêmero e vocês a vivem nesse momento.
    "Há numerosos anos, antes das Núpcias Celestes, durante as Núpcias Celestes, eu lhes falei do Planeta Grelha, eu lhes falei da vinda da Luz, de modificações que iam sobrevir sobre a Terra. Vocês estão nisso, o que precisam mais? Então, vocês vão prender-se ao que está morrendo? Ou, então, vocês irão para a Vida, a Verdadeira?
    "Vocês querem ser Liberados? Vocês querem viver a Liberação ou não?
    Mas é um ou outro, cada vez mais, será um ou outro: não pode ser os dois, uma vez que é uma Transmutação Alquímica, é a Passagem de um estado a outro estado. Vocês não podem pretender viver a Ascensão, a Liberdade, a Liberação e ficarem presos a coisas obscuras.
    "Cada vez mais, cada dia que vai passar, vocês vão encontrar-se, de modo cada vez mais intenso e paroxístico, a ter que estabelecer a escolha de onde vocês se põem. De um lado, vocês têm a ação/reação. De outro lado, vocês têm a Ação de Graça.
    Onde vocês colocam sua Consciência, onde vocês estão?
    "Vocês o constatam, aliás, e constatarão cada vez mais, durante esse mês de maio: aquilo a que vocês se opõem reforçar-se-á. Aquilo a que vocês aquiescem aliviá-los-á. Sempre similar, em outro nível: ação/reação ou Ação de Graça.
    "Há um aprendizado. Nesse momento, vocês vivem o aprendizado da Graça, vocês vivem instantes de Graça.
    "Mas, enquanto vocês não mudarem de localização de sua consciência, será assim: ou vocês continuam no efêmero, ou vocês acedem ao Absoluto. Ou vocês continuam no conhecido, ou vivem o desconhecido. E, naquele momento, o conhecido não poderá mais ser, jamais, o mesmo.
    São os trabalhos práticos, neste mês."

    "A Ascensão é, efetivamente, um processo de elevação, com ou sem o corpo, mas é, efetivamente, um processo de Liberação da consciência que estava confinada."

    "Todos esses processos têm apenas uma única vocação, se se pode dizer: justamente, realizar sua própria Ascensão."

    Lys

    ResponderExcluir