Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

20 de mai de 2012

UM AMIGO – 20 de maio de 2012

Mensagem publicada em 21 de maio, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Eu sou UM AMIGO.
De meu Coração ao seu Coração, que a Paz e a Graça estejam em nós.

É-me pedido – pelo Conselho dos Anciões – para vir entre vocês a fim de tentar explicar-lhes os mecanismos alquímicos que se produzem, atualmente, que decorrem – como lhes foi explicado pelo Arcanjo ANAEL – da mistura, da interação entre o que foi chamada Onda de Vida e a Vibração do Supramental (ou Luz Vibral).

O que se desenrola poderia ser chamado de uma realização do Éter ou, em linguagem ocidental, uma transubstanciação.
Isso corresponde a uma modificação essencial (ou uma mudança radical, se preferem) entre o que sobrevém, entre a estrutura que vocês conhecem, na qual sua consciência está (que é o corpo físico) e a nova estrutura, que está em ressonância e diretamente religada à ação e à revelação da Luz Vibral, assim como à ação e à revelação do Manto Azul da Graça, assim como à Onda de Vida.

Isso se traduz, agora e já (para inúmeros de vocês que vivem esse processo), por sensações não habituais.
Essas sensações – certamente, nem todas agradáveis – implicam uma modificação radical de sua consciência.
Convém apreender que o que se desenrola, em vocês e ao seu redor, é um processo perfeitamente normal, no que ele visa restabelecer o retorno do Supramental (tal como SRI AUROBINDO havia explicado, assim como inúmeros caminhos iniciáticos e de transformações da consciência, vividos desde tempos imemoráveis, seja no Oriente ou no Ocidente foram referidos), de certo número de manifestações suprassensíveis, de manifestações místicas ou espirituais, em ressonância com a aquisição – se se pode dizê-lo – de um estado de ser novo.

Até o presente, isso não se acompanhava de modificações mais importantes do que aquelas que eram descritas, devido ao confinamento da Terra.
Terra que foi Liderada, que lhes dá a possibilidade, a vocês também, de serem Liberados Vivos e de manifestarem sua consciência, em uma gama que nada mais tem a ver com a consciência comum (nem mesmo com as experiências extraordinárias), mas, efetivamente, para estabelecê-los em novas gamas de vida, em algo que é Liberado, no qual não existe mais a mínima possibilidade de confinamento.

Isso há a viver.
E eu insisto nisso.
O conjunto de processos que visam a realização do Éter foi manifestado (por alguns de vocês), já, desde mais de um ano, concernente à realização da Visão Etérea (diretamente religada, eu os lembro, ao que é chamada a ativação do décimo segundo corpo e, em parte, ao décimo primeiro corpo).

A Visão Etérea (tal como lhes foi explicado) devia conduzir, ela mesma, a cessar, para conduzir à Visão do Coração (uma visão que nada tem a ver, é claro, com o que é nomeado o terceiro olho), uma visão sem visão, ou seja, sem olhos, sem visão mística, mas uma Visão Real e Direta, Vibratória, tal como ela se produz nas outras Dimensões.

A modificação que é induzida em seu corpo recorre a uma circulação de energia (que é, de longe, diferente do que se produziu até aqui).
A amplificação dessa circulação de energia é, de um lado, religada ao que se depositou no que é nomeado chacra do baço e chacra do fígado (ou seja, o Manto Azul da Graça), mas, também, à movimentação, eu diria, específica, da Lemniscata Sagrada.
Essa movimentação da Lemniscata Sagrada desencadeia um processo de aceleração de forças etéreas (convencionais e conhecidas sobre esse mundo), que induz sua própria autotransformação e sua própria autocombustão.

Isso se traduz, e isso se insere, também (desde o aparecimento da Onda de Vida), por uma Alquimia profunda desse corpo Etéreo que recupera, de algum modo, gamas de frequência e de manifestações que haviam sido retiradas da Humanidade.

Inúmeros místicos, inúmeros Seres, Realizados ou Liberados, descreveram algumas dessas manifestações.
Eu os remeterei, para isso, ao primeiro de nós, que deu, há muito numerosos séculos, o conjunto de descrições concernentes, igualmente, ao que é chamado o Canto da alma, o Canto do Espírito (ou Antakarana), que faz parte dos diferentes poderes da alma, nomeados Siddhis.
Esse autor foi PATANJALI, em seus Yoga Sutras, nos quais ele explicava, perfeitamente, o que acontecia quando do Despertar do Kundalini, quando da descida da Shakti ou, ainda, quando de modificações da consciência.

Hoje, o processo completa-se, de maneira importante, justamente, por essa capacidade da Terra, que porta esse corpo, para ser Liberada.
Vocês têm, portanto, cada um de vocês, em estágios diversos e em graus diversos, mecanismos que se implementam (no interior de seu corpo físico, no interior de suas estruturas sutis), e que necessitam, como vocês podem imaginar, de certo número de reajustes (mais ou menos fáceis).
O que faz essa facilidade ou essa dificuldade é apenas a ação de seu próprio mental, questionador e reflexivo.

Como para a Onda de Vida, essa transubstanciação – que corresponde a um Etéreo profundamente diferente, que desemboca em capacidades profundamente diferentes, uma forma profundamente diferente – desvenda-se de acordo com algo que está codificado, no mais profundo da célula, que vocês nomeiam: o DNA.
Não há, portanto, que interagir por isso.
Eu diria, mesmo, que o mental pode representar um freio enorme, por querer tentar apropriar-se ou explicar o que se desenrola no interior do corpo.

Como eu já lhes disse há alguns meses, se vocês ficam tranquilos, se deixam fazer, o processo alquímico de realização do Éter far-se-á, independentemente de qualquer ação de sua parte, independentemente de qualquer mobilização de sua consciência, porque é a Onda de Vida, misturada à Onda Supramental, que lhes permitirá viver a mutação final de sua consciência e a Liberação de sua consciência no confinamento desse corpo.

Não há, portanto, nem que querer reagir, nem que querer compreender, nem que querer dirigir, nem que querer explorar o que quer que seja dos processos que se desenrolam.
Eles se estabelecem, de maneira natural, seguindo um plano preestabelecido, uma constituição preestabelecida, cujo plano de forma está, de algum modo, inscrito em seu DNA.
Esse DNA que foi amputado, justamente, dessa capacidade, e para o qual a ação das Núpcias Celestes, a ação da Radiação do Ultravioleta (assim como, agora, a liberação da Onda de Vida da Terra) permite concluir essa transmutação alquímica de seu Éter.

Essa transubstanciação – porque é uma – vai realizar-se em um tempo extremamente curto, que os leva a viver – além das manifestações fisiológicas – certo número de percepções inatas, vividas tanto nesse corpo como em suas interações com o humano, com a natureza e com o conjunto de seu ambiente.
Mais do que nunca, sua consciência será deslocalizada.
Mais do que nunca, vocês perceberão não mais ser uma personalidade que se observa a si mesma, mas ser um observador que observa a personalidade e o corpo agirem.

Nesses momentos, convém – o mais que vocês puderem – realizar um silêncio do mental.
Vocês compreenderão, de fato, muito rapidamente, que, se o mental intervém, o processo, que estava em curso, interrompe-se.
Se existe um mínimo desejo de explicação ou de compreensão, a vivência do que há a viver não poderá realizar-se.
Existe, nesse nível, um processo específico, que visa esvaziar o mental e extraí-los da interrogação quanto ao sentido do que é vivido.

A partir do instante em que vocês dão esse primeiro passo, constatarão, de maneira extremamente rápida, que sua própria consciência libera-se da personalidade, que sua consciência não está mais limitada a esse corpo, não está mais limitada a esse confinamento, mas dar-lhes-á a viver um sentimento de Liberdade que vocês jamais conheceram: é o que se chama a Liberação.

Quaisquer que sejam as manifestações ligadas ao Caduceu de Hermes, quaisquer que sejam as manifestações ligadas ao crescimento das Asas Etéreas, quaisquer que sejam os mecanismos que jorram da Onda de Vida de seu corpo, quaisquer que sejam as percepções Vibratórias (e, como eu o disse: Vibrações, estremecimentos e arrepios desse corpo), se vocês aceitam o que acontece, constatarão, de maneira extremamente clara, extremamente precisa e de maneira extremamente presente, que vocês não são nem esse corpo, nem essa consciência, nem mesmo nesse mundo.

Assim realizam-se, para a consciência, os mecanismos ascensionais que lhes foram evocados, desde alguns dias.
Essa transubstanciação não tem necessidade de seu mental, ela não tem necessidade de sua participação emocional e, ainda menos, de sua compreensão.

O que se vive é, portanto, totalmente independente de um processo de focalização da consciência, nem mesmo de observação do que se desenrola.
Se vocês conseguem estar nessa neutralidade, esse processo de transubstanciação produzir-se-á, em vocês, de maneira extremamente rápida, nesse período anunciado por MARIA e que corre – o que foi confirmado pelo Arcanjo ANAEL – até 20 de junho.
Se, durante este período, vocês são capazes de deixar trabalhar o que trabalha em vocês, sua consciência deslocalizar-se-á cada vez mais facilmente, possibilitando-lhes, de um lado, entrar em contato com as outras Dimensões que virão até vocês.

O Canal Mariano, ativado, permitir-lhes-á sentir o que vocês nomeiam presença ou entidade (do lado esquerdo e superior de seu corpo), assinalando a presença de Seres de Luz em sua consciência.
Isso poderá traduzir-se por diferentes modos de comunicação, tanto por uma audição direta como uma sensitividade, como uma clara visão (bem além da clarividência) ou, ainda, pelo que vocês poderiam chamar uma escrita dita automática, que lhes permite exprimir o que têm a exprimir os Seres com os quais vocês estão em contato.

É claro, nesses contatos, podem manifestar-se elementos de inquietação, devido a esse primeiro reencontro e devido a esses primeiros reencontros, que podem atraí-los a elementos de medo ou de dúvida.
Se vocês deixam fazer o que se desenrola, se ficam tranquilos, o que alguns de vocês percebem (por exemplo, à noite, ao nível de sua cabeceira, do pé da cama ou de seu teto), organizar-se-á, de maneira muito mais viva e dar-lhes-á a ver (pela Visão Etérea ou pela Visão Interior) mecanismos que, até o presente, eram-lhes perfeitamente excepcionais.
Isso se tornará, cada vez mais, seu quotidiano.

Há, efetivamente (como foi dito), uma interpenetração de Dimensões, que vai fazer-se de maneira cada vez mais flagrante, cada vez mais consciente, cada vez mais direta e cada vez mais evidente.

Retenham que, durante essas experiências e durante essas vivências, o mais importante é imergir-se na consciência e não no mental ou nas reações (de qualquer natureza que seja) que, de toda evidência (como vocês compreenderão), bloquearão a própria experiência e impedirão vocês de conduzir o que há a conduzir.

Todas essas presenças, todos esses contatos, todas essas manifestações corporais e sutis traduzem a interpenetração de Dimensões e a Realização do próprio Éter, ou seja, essa famosa transubstanciação.

É durante esses mecanismos vividos, Vibratórios (em outros Planos e, doravante, nesse corpo que vocês habitam), que lhes será dada a prova indubitável de que vocês não são nem esse corpo, nem essa consciência, nem essa personalidade, nem mesmo desse mundo.
É uma realidade que será, para alguns de vocês, extremamente desconcertante, extremamente enlouquecedora.
Mas, se vocês guardam, presente em seu espírito, o que eu acabo de dizer-lhes, se vocês se ajudam do que eu acabo de comunicar (ou seja, a integração de passagens que consistem, simplesmente, em colocar suas mãos em lugares precisos de seu corpo), constatarão, muito rapidamente, que esses contatos, essas modificações de seu corpo acalmar-se-ão e entrarão, muito rapidamente, em uma normalidade que lhes permitirá viver isso na consciência a mais iluminada, a mais livre, a mais em alegria e a mais em Amor possível.

O que vocês reencontram são suas Moradas de Eternidade.
O que vocês reencontram é sua Eternidade.
Como lhes disse MA ANANDA: Shantinilaya, a Morada de Paz Suprema.

Mas, para viver a Morada de Paz Suprema, é preciso que a interrogação do mental (quanto a uma explicação, quanto a uma dúvida, quanto a uma incerteza qualquer) deixe-os em paz.
É a vocês, portanto, que cabe trabalhar nisso, fazer o que lhes parece correto para limitar a influência de seu mental, de suas emoções, a fim de viver, em uma imersão cada vez mais total, na Nova Dimensão, o que, doravante, é chamado a generalizar-se.

Quaisquer que sejam as circunstâncias desse mundo, como lhes foi dito, o mais importante, para vocês saírem das circunstâncias desse mundo, ao mesmo tempo mantendo, ali, a estrutura desse corpo (enquanto for necessário), o melhor dos modos é viver essa Consciência Nova, viver essa Transubstanciação, em Consciência, sem mental, sem emoção.

As manifestações de seu próprio Corpo Etéreo – seja ao nível das extremidades, seja ao nível das costas, seja ao nível dos órgãos – vão tornar-se cada vez mais intensas, obrigando-os, literalmente, a modificar alguns de seus hábitos comportamentais, quanto à alimentação, quanto ao sono, quanto, também, às suas relações entre os seres.

Vocês se aperceberão, por si mesmos, de que existem Vibrações e relações interpessoais que vão tornar-se muito mais fáceis e, outras, muito mais difíceis.
Há, aí, um elemento e um fator essenciais: não julguem o que vocês vivem, não julguem o que vive seu Irmão ou sua Irmã, porque cada um – eu os lembro – tem uma Evolução diferente na Transmutação que está em curso.

Algumas Vibrações vão tornar-se incompatíveis.
Algumas consciências vão tornar-se incompatíveis.
Outras, vão tornar-se compatíveis.

Bem além do que lhes foi dito, em relação ao Casamento Místico, ou à União com o Duplo, vocês realizarão mecanismos de Fusões cada vez mais Conscientes, seja com entidades de outras Dimensões, com a Luz, com seres – chamados Irmãos e Irmãs – presentes sobre esta Terra.
Vocês terão, cada vez mais frequentemente, lembranças do que vocês fazem à noite, bem além do simples sonho, bem além de simples projeções, nos sonhos, de inconvenientes do dia precedente ou da revivência de seus dias precedentes.
Vocês começarão a viver sua multidimensionalidade, sem deixar esse corpo (para aqueles que ainda não tiveram a oportunidade de deixá-lo para viajar no Veículo de Existência).

Tudo isso se mistura.
O que quer dizer, também que, em suas ocupações, em suas atividades, mesmo as mais espirituais e habituais para vocês, haverá certo número de transformações que os levam, por vezes, a modificar seus equilíbrios de vida, a modificar seus ambientes, por vezes, de modo extremamente importante.
Isso não decorrerá de uma decisão de seu mental, não decorrerá de uma decisão de suas emoções, de seus sentimentos, de suas sensações, mas, efetivamente, de uma ação direta da consciência e, em especial, desse Corpo Etéreo, Realizado, e novo para vocês.

Cabe a vocês confiar, não em suas intuições, não em seus interesses, mas no que desencadearão as percepções Vibratórias que chegarão à sua consciência.
Vocês devem seguir, doravante, o que se vive, e não o que se pensa.
Esse aprendizado efetuar-se-á tanto mais facilmente que vocês não fazem mais interferir seu próprio mental, e sua própria necessidade de explicação ou de ser tranquilizado.

Lembrem-se: se vocês dão um passo para esse estado, sua consciência mostrar-lhes-á, claramente, que vocês não são mais a personalidade.
Vocês viverão, naquele momento, a situação do observador, a Presença e, mesmo, o Absoluto, sem qualquer dificuldade.

A vivência desses diferentes estados, ou desse Final, tornou-se possível pela possibilidade, maior ou menor, de soltar o que nós chamamos – e o que vocês chamam – o mental, de soltar o que vocês chamam as crenças, os apegos, quaisquer que sejam.

Através da própria experiência de sua consciência (induzida, eu os lembro, por esse Novo Éter, por essas Novas Forças Etéreas), que se manifestam em seu próprio corpo etéreo, vocês terão a possibilidade de dar-se conta, por si mesmos, de que algo de não habitual está acontecendo a vocês.

Tudo isso concorre, durante este período, para instalá-los, de maneira cada vez mais patente, em sua Nova Consciência, em sua Nova Morada, em sua Nova Eternidade e nos processos que foram nomeados Ascensão ou Translação Dimensional.

O conjunto de Yogas da Unidade, do Yoga da Verdade e do Yoga da Eternidade que eu lhes comuniquei representa, em seu todo, meios extremamente simples, que utilizam o gestual do corpo para realizar essa Translação, o mais possível, na suavidade (ndr: o conjunto de práticas do «Yoga da Verdade» comunicado em 2010, inclusive aquelas do «Yoga da Unidade», é apresentado na rubrica «Protocolos a praticar» de nosso site. O «Yoga da Eternidade», por sua vez, foi apresentado por UM AMIGO, em suas intervenções de 12 de abril e de 7 de maio de 2012, e as posturas ali associadas são descritas na rubrica «Protocolos a praticar / Integração de Passagens»).

Eu os lembro de que nada há a fazer (ao nível mental), de que nada há a empreender (ao nível explicação), mas que é perfeitamente possível, e desejável, utilizar seu corpo como um sistema de ressonância em relação a esse novo Éter e a esse novo Corpo de Transubstanciação.
É assim que vocês realizarão, o melhor possível, essa transformação, final e última, que é a sua.

De acordo com seu progresso, e de acordo com sua capacidade para Abandonar-se à Luz ou para viver o Abandono do Si, vocês constatarão que tudo se tornará cada vez mais evidente e fácil (seja em suas vidas, seja no restante de sua personalidade), porque as dúvidas e os medos estarão transcendidos, por si mesmos, pela ação do que se desenrola atualmente.

Durante este período anunciado por MARIA (ndr: ver a intervenção de MARIA, de 17 de maio de 2012) e, em seguida, no período que vai conduzi-los até 20 de junho, vocês viverão esses processos de maneira cada vez mais importante, com uma Alegria cada vez mais importante, a partir do instante em que não resistem (seja ao nível mental, ao nível de seus apegos, ao nível de suas crenças ou ao nível, ainda, de seus próprios medos).
Tudo se tornará cada vez mais fácil.

A Deslocalização da Consciência, o próprio sentimento da Presença desencadeará essa facilidade por si.
Lembrem-se de que vocês não podem agir, de qualquer modo, por uma explicação, por uma vontade da pessoa ou, ainda, por uma ação do mental ou do emocional.
É, justamente, a cessação de todos esses fatores que vai permitir realizar essa Alquimia (de algum modo), por si mesma, que lhes dá a viver o que eu acabo de enumerar.

Aí está o que os Anciões pediram-me para transmitir-lhes, de Coração a Coração.
Retenham que o Yoga da Unidade, que eu lhes comuniquei há alguns anos, e o conjunto de seus ensinamentos seguintes, são, muito exatamente, os mais adaptados, simplesmente, pela estrutura e o posicionamento de seu corpo, para viver o que há a viver, na Liberação da Consciência que está em curso.

Aí estão as palavras que eu tinha a pronunciar.
Eu lhes deixo, agora, a palavra, se vocês têm questões concernentes a esse processo de Transubstanciação que está em curso, atualmente, esse processo de Realização do Éter.

Questão: esse processo pode realizar-se se estamos na personalidade e não no Si?
 
Ele será muito mais fácil quando você volta a tornar-se como uma criança.
A criança vive o que há a viver, ela não procura explicar, ela não procura compreender, ela não procura projetar.
Ela está instalada, permanentemente, no que ela É.
Nessa circunstância, então, a personalidade não é mais um obstáculo.

Questão: perceber-se ao centro do Coração e ao centro do Corpo de Luz, isso corresponde a Ser?
 
Aquele que vive isso sabe, pertinentemente, se está no Ser ou não.
Não pode existir questionamento quanto à Presença, quanto à vivência do Si.
O que questiona, nesse caso é, obviamente, o mental, que quer apropriar-se ou explicar o que se vive.

Questão: essa prática de centrar-se no Coração e nos Corpos Sutis é compatível com o que acontece atualmente?

Toda focalização e toda Atenção da Consciência, portada sobre um dos Pontos do Corpo, corresponde ao estabelecimento do Si, tal como nós o desenvolvemos durante anos, concernente às Estrelas e às Portas, assim como às Núpcias Celestes e as cinco Novas Frequências do corpo.

Hoje, é preciso parar esse gênero de prática.
Só permanece seu corpo, como ressoador.
Se sua consciência ou sua Atenção porta-se sobre um desses Pontos, existe, necessariamente, uma aplicação do mental e da vontade, o que vai contra o processo de Realização do Éter ou de Transubstanciação.

Questão: convém, então, portar a Atenção um pouco por toda a parte e em nenhum lugar, ou seja, não fixar-se em nada?

O melhor é nenhum lugar.
Eu creio que isso foi demonstrado por palavras, por vezes, veementes, pelo Absoluto (ndr: BIDI).
Retenham, em tudo o que eu posso dizer e disse, sobre esse desenvolvimento específico da Fusão dos Éteres, concernente ao seu Corpo e sua Consciência, doravante: nenhuma interferência de seu mental, em qualquer de suas ações, poderá ser eficaz.
Vocês constatarão, muito rapidamente, que a Atenção portada não importa onde, que a Atenção ou a vontade do que quer que seja bloqueia, sistematicamente, esse processo de Realização do Éter.

A movimentação do corpo, através de posturas, de gestos que fazem parte do Yoga da Unidade, do Yoga da Eternidade ou do Yoga da Verdade são uma ajuda, porque não é o mental que intervém, mas a ressonância de seu próprio corpo físico, chamada onda de forma.
Onda de forma que não é influenciada por qualquer emoção ou por qualquer mental.

Em relação à sua questão, se você quiser estar centrada no Coração, então, coloque sua mão sobre seu Coração, mas não coloque sua Atenção em seu Coração.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Irmãos e Irmãs, eu terminarei por essas algumas palavras que são, de algum modo, preceitos e conselhos.

A Luz (em sua Vibração), o Amor (em sua Vibração) são Inteligência.
O Amor e a Luz não têm necessidade de qualquer inteligência exterior.
Em todas as Dimensões Unificadas, essa Inteligência da Luz torna-os Livres, porque vocês não têm cérebro, vocês não têm vontade, vocês obedecem, simplesmente, ao que vocês São, e não ao que acreditam ou pensam.
Vai tornar-se o mesmo sobre esse mundo.

Isso decorre, diretamente, de sua Liberação e da Liberação da Terra.
Todos os mecanismos e os modos de funcionamento que lhes eram conhecidos devem ser deixados de lado.
É claro, esses mecanismos servirão, sempre, para assegurar-lhes o que vocês têm a assegurar em sua vida quotidiana.

Mas não misturem o que se desenrola em sua vida quotidiana ao que se vive no Plano da Vibração e da consciência não comum, que nada mais tem a ver com a vida quotidiana.

Vocês constatarão que, se não procuram explicar, compreender, racionalizar, vocês poderão, perfeitamente, estar em uma atividade comum e viver esse extraordinário, porque sua Consciência colocar-se-á em outro lugar, que não no que é feito, em outro lugar, que não nesse corpo, ao mesmo tempo mantendo a atividade coerente que vocês estavam praticando.
Isso se tornará cada vez mais evidente, a partir do instante em que vocês cessam de querer interagir com o que vem.

Lembrem-se disso.
Isso lhes permitirá ganhar um tempo precioso, em termos humanos, no que se instala agora, e que vai instalar-se cada vez mais rapidamente (como lhes foi anunciado pela própria MARIA).

A Ação do Manto Azul da Graça vai tornar-se cada vez mais intensa.
A Visão Etérea vai fazer-lhes aparecer Partículas Adamantinas, organizadas de maneira muito mais sistematizável do que anteriormente, seja para agenciar os Seres de Luz, as Embarcações Interplanetárias de Luz ou, ainda, os Seres de Luz que entram em contato com vocês, à noite ou em qualquer outro momento.

Sua consciência não será mais confinada, de maneira alguma, exceto se vocês mesmos decidam continuar confinados, exceto se vocês mesmos façam intervir e interagir seu mental, suas coesões, seus afetos, suas crenças ou suas vontades.
É a vocês que cabe, como sempre, decidir onde querem estar, o que vocês são e o que se tornam.
O que decide é ou seu mental, ou sua vontade, ou a Luz.
Não há outra escolha.
Daí decorre todo o resto.

A explicação e a compreensão não substituirão, jamais, doravante, a vivência, e cada vez menos.
Não pode existir a mínima justificação ao que vocês São, nesse mundo: há – como lhes foi dito – um princípio de separação, uma ausência de continuidade, entre a consciência comum e a Consciência Absoluta.
Hoje, o que se desenrola é, verdadeiramente, seu Retorno à Eternidade.

Como vocês querem encontrar os meios, ao nível da personalidade, para explicar ou compreender o que quer que seja do que lhes é totalmente Desconhecido?
Apenas passando, com facilidade, a esse Desconhecido, é que vocês poderão, naquele momento, realizar a Passagem nos dois sentidos, mas não antes.

Eu os engajo, portanto, a realizar a Integração de Passagens, tal como eu a transmiti (ndr: ver o protocolo «Yoga da Eternidade: Integração de Passagens», na rubrica «Protocolos a praticar» de nosso site).
Façam isso porque, colocar seu corpo nessas ressonâncias, facilitará tudo o que eu acabo de explicar.
Não é qualquer ação de seu mental, qualquer atenção de seu mental que poderá substituir o que eu lhes transmiti.

De meu Coração ao seu Coração, eu lhes dou a Paz e o Amor que vocês São, e que nós Somos.
Comunguemos, juntos.

UM AMIGO diz-lhes até breve.

... Partilhar da Doação da graça...
____________________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

2 comentários:

  1. O que faz essa facilidade ou essa dificuldade é apenas a ação de seu próprio mental, questionador e reflexivo <> Eu diria, mesmo, que o mental pode representar um freio enorme, por querer tentar apropriar-se ou explicar o que se desenrola no interior do corpo <> Não há, portanto, nem que querer reagir, nem que querer compreender, nem que querer dirigir, nem que querer explorar o que quer que seja dos processos que se desenrolam <> O que se vive é, portanto, totalmente independente de um processo de focalização da consciência, nem mesmo de observação do que se desenrola <> Se vocês conseguem estar nessa neutralidade, esse processo de transubstanciação produzir-se-á, em vocês, de maneira extremamente rápida, nesse período anunciado por MARIA e que corre – o que foi confirmado pelo Arcanjo ANAEL – até 20 de junho <> É durante esses mecanismos vividos, Vibratórios (em outros Planos e, doravante, nesse corpo que vocês habitam), que lhes será dada a prova indubitável de que vocês não são nem esse corpo, nem essa consciência, nem essa personalidade, nem mesmo desse mundo <> Se sua consciência ou sua Atenção porta-se sobre um desses Pontos, existe, necessariamente, uma aplicação do mental e da vontade, o que vai contra o processo de Realização do Éter ou de Transubstanciação <> O Amor e a Luz não têm necessidade de qualquer inteligência exterior. Em todas as Dimensões Unificadas, essa Inteligência da Luz torna-os Livres, porque vocês não têm cérebro, vocês não têm vontade, vocês obedecem, simplesmente, ao que vocês São, e não ao que acreditam ou pensam. Vai tornar-se o mesmo sobre esse mundo.

    ResponderExcluir
  2. O que faz essa facilidade ou essa dificuldade é apenas a ação de seu próprio mental, questionador e reflexivo <> Eu diria, mesmo, que o mental pode representar um freio enorme, por querer tentar apropriar-se ou explicar o que se desenrola no interior do corpo <> Não há, portanto, nem que querer reagir, nem que querer compreender, nem que querer dirigir, nem que querer explorar o que quer que seja dos processos que se desenrolam <> O que se vive é, portanto, totalmente independente de um processo de focalização da consciência, nem mesmo de observação do que se desenrola <> Se vocês conseguem estar nessa neutralidade, esse processo de transubstanciação produzir-se-á, em vocês, de maneira extremamente rápida, nesse período anunciado por MARIA e que corre – o que foi confirmado pelo Arcanjo ANAEL – até 20 de junho <> É durante esses mecanismos vividos, Vibratórios (em outros Planos e, doravante, nesse corpo que vocês habitam), que lhes será dada a prova indubitável de que vocês não são nem esse corpo, nem essa consciência, nem essa personalidade, nem mesmo desse mundo <> Se sua consciência ou sua Atenção porta-se sobre um desses Pontos, existe, necessariamente, uma aplicação do mental e da vontade, o que vai contra o processo de Realização do Éter ou de Transubstanciação <> O Amor e a Luz não têm necessidade de qualquer inteligência exterior. Em todas as Dimensões Unificadas, essa Inteligência da Luz torna-os Livres, porque vocês não têm cérebro, vocês não têm vontade, vocês obedecem, simplesmente, ao que vocês São, e não ao que acreditam ou pensam. Vai tornar-se o mesmo sobre esse mundo.

    ResponderExcluir