Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

22 de fev de 2014

OSHO – 22 de fevereiro de 2014

(publicada em 25 de fevereiro)


Eu sou aquele que vocês nomeiam OSHO, eu sou, também, cada um de vocês, eu sou a Dança e, hoje, juntamente com o irmão RÛMI, venho dançar com vocês, convidá-los à Dança, Dança da Unidade, Dança do Êxtase.

O bailarino está separado, é diferente da Dança?
Observem isso claramente.
Há alguma diferença entre o bailarino e a Dança?
Não, nenhuma.
É, precisamente, quando não resta ninguém em vocês, que a Dança converte-se em sua Dança, é quando vocês entram na Dança.

Se vocês observam esse baile que empreendemos juntos, verão que, durante muito tempo, vocês decidiram permanecer sentados.
Sentados, observando seus próprios limites, sentados, observando, talvez, a Dança que alguns decidiram bailar.
Sentados dessa maneira, vocês acreditaram conservar sua segurança, sua zona de conforto.
Porém, como bem lhes expliquei, não há qualquer segurança no efêmero, no que nasce e no que morre.
A única segurança, se se pode dizer assim, é a Dança.
Dança que vem para levá-los para além do que vocês acreditam ser, para além de todas as barreiras que os impediram de ser Um com a Dança.

A Dança engloba todos e cada um dos níveis de experiência.
Há alguma diferença quando vocês Dançam nesse corpo?
Quando dançam em outro corpo?
Quer vocês dancem nesse espaço-tempo, em outro espaço-tempo ou em qualquer espaço tempo, a Dança permanece, sempre, idêntica, portanto, essa é a Dança da Unidade, é o baile da Vida.

Ar e Fogo, Fogo e Ar acendem, em vocês, a Chama que Dança.
Dança e tome seu vôo, que não é seu, mas de toda a Vida, de toda a Criação.
Nós os convidamos à Dança da Unidade.
Dança na qual nada pode ser escondido, em que nada pode ser preservado.
Preservado de quê?
Preservado de um perigo?
De um medo?
De uma situação, qualquer que seja?
A Dança libera-os da própria prisão.

Levantem-se da cadeira!
Comecem os passos dessa Dança, bailem sem olhar para trás, sem olhar para frente.
Bailem, assim, essa coreografia se desenrola sem vocês, desenrola-se sem qualquer esforço.
O único esforço será o de resistir à Dança, então sim, a resistência ocupará o espaço da Dança.
Porém, se vocês deixam esse templo preencher-se do Ar e do Fogo, sem perguntar-se como isso acontecerá, o que vocês acreditavam ser desaparecerá, e aparecerá o que sempre É, em toda dimensão de vida: a Eternidade, o Baile e a Dança de Fogo, da Alegria.

Esse Fogo e esse Ar intensificam a entrega à Dança, entreguem à Vida as pequenas maletas que vocês ainda mantêm.
A Dança os convida a abandonar, totalmente, em confiança, o seu Espírito à FONTE, para que seja o diretor da Dança da Unidade.

Nada pode restar nesse Fogo que não seja a Alegria e o Contentamento.
Nada pode restar nesse Fogo que os impeça de dançar.

Levantem-se da cadeira!
Venham dançar conosco, para que não haja mais um momento no qual a Dança seja parada, apenas houve um instante na Eternidade no qual se acreditou, pela adesão a ferramentas efêmeras dessa dimensão, que vocês não eram parte da Dança da Unidade.

Levantem-se da cadeira e dancem!

Dancem com o irmão RÛMI, que vem continuar esse convite à Dança.

Esse que lhes fala diz até breve.

------------------------
Transmitido por Sijah Sirius, do Coletivo do Um.

(versão eletrônica do catalão, adaptada).

4 comentários:

  1. "É, precisamente, quando não resta ninguém em vocês, que a Dança converte-se em sua Dança, é quando vocês entram na Dança.
    "Dança que vem para levá-los para além do que vocês acreditam ser, para além de todas as barreiras que os impediram de ser Um com a Dança.
    "Portanto, essa é a Dança da Unidade, é o baile da Vida.

    "Tome seu Vôo, que não é seu, mas de toda a Vida, de toda a Criação.
    Nós os convidamos à Dança da Unidade.
    "A Dança libera-os da própria prisão.

    "A Dança os convida a Abandonar, totalmente, em Confiança, o seu Espírito à FONTE, para que seja o diretor da Dança da Unidade.
    "Nada pode restar nesse Fogo que não seja a Alegria e o Contentamento. Nada pode restar nesse Fogo que os impeça de Dançar.

    "Levantem-se da cadeira e Dancem!"

    ResponderExcluir
  2. É, precisamente, quando não resta ninguém em vocês, que a Dança converte-se em sua Dança, é quando vocês entram na Dança.

    ResponderExcluir
  3. Dançaaaar sim! :D
    Foi assim que comecei o ano - com a promessa de, pelos próximos 365, dançar TODOS os dias - nem que seja por breves segunda, na paragem de autocarro. Encontrei uns livros do Oshos para baixar grátis, espero que diisfrutem: http://portugues.free-ebooks.net/search/osho

    ResponderExcluir
  4. "Sentados dessa maneira, vocês acreditaram conservar sua segurança, sua zona de conforto.
    Porém, como bem lhes expliquei, não há qualquer segurança no efêmero, no que nasce e no que morre."

    "Esse Fogo e esse Ar intensificam a entrega à Dança, entreguem à Vida as pequenas maletas que vocês ainda mantêm."

    Então... Diante do que já foi exposto, dizer para o próprio medo, que ele não mais nos amedronta ou até mesmo nos aterroriza, pois já sentimos a Força da Unidade, a Atração pelo Espírito e fizemos a opção de soltarmos nossas maletinhas...

    Fogo, Ar, Terra, Água, nos auxiliando, fazer o 'Caminho do Retorno'....

    AMÉMMMMMMMM

    ResponderExcluir