Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

12 de set de 2011

ANAEL – 12 de setembro de 2011

Mensagem publicada em 16 de setembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.



Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui



Eu sou ANAEL, Arcanjo.
Bem amados Filhos da Luz e bem amadas Sementes de Estrelas, que a Paz e o Amor sejam sua Morada.

Comecemos, primeiramente, por um instante de Comunhão, de Coração a Coração.

... Efusão Vibratória...

Bem amados, meu propósito será, neste instante, mostrar-lhes o que são os Quatro Pilares do Coração.

Há algum tempo, foram evocados, pelos Arcanjos, o que foram chamados os Quatro Pilares, chamados Ética, Integridade, Atenção e Intenção, que vêm ancorar, na Cruz de Redenção, entre os pontos AL/OD e IM/IS, o próprio princípio desses Quatro Pilares elementares, revelados na consciência comum, que eu chamei, num tempo, HIC e NUNC.

Esses Quatro Pilares são chamados a revelar-se, se ainda não foi feito, no Coração, permitindo, através dos Quatro Pilares do Coração (e não mais da cabeça e da consciência comum, mas, efetivamente, ao nível da nova Consciência)), estabelecer-se no Fogo do Coração, em sua Unidade e em sua Existência.

Algumas dessas Portas, alguns desses Pilares foram evocados e explicitados (NDR: intervenção de O.M. AÏVANHOV, de 11 de setembro de 2011, na rubrica «mensagens a ler» de nosso site).
Eles estão, diretamente, em ressonância com as Quatro Portas, situadas à frente e atrás do peito.
Essas Portas têm por nomes: UNIDADE, AL, OD e KI-RIS-TI, e permitem sustentar o desenvolvimento da Coroa Radiante do Coração, o desenvolvimento de sua Unidade e o próprio acesso à sua Existência.
A Quarta Porta (ou o Quarto Pilar) foi instalado, há pouco tempo, pelo Senhor METATRON, e chama-se KI-RIS-TI, situado atrás do peito.
Esse ponto (essa Porta) está, diretamente, em ressonância com uma das virtudes cardinais existentes na Consciência Unitária, qualquer que seja a Dimensão do Corpo de Existência, e isso é chamado por uma palavra que é Transparência, ligada ao KI-RIS-TI, Filho Ardente do Sol, Luz, Ele mesmo.

Outras Portas foram explicitadas por alguns Anciões.
Essas Portas portam os nomes de virtudes chamadas Humildade e Simplicidade.
Humildade corresponde ao Espírito (chacra de Enraizamento do Espírito), em ressonância direta com a Vibração interdimensional da Porta UNIDADE.

O chacra da Alma (ou Porta AL) está, diretamente, em ressonância com o conceito de Simplicidade.
Humildade, Simplicidade e KI-RIS-TI formam um triângulo específico, entre a frente e atrás do peito, vindo, então, completar-se pelo ponto OD (Porta Estreita: primeiro novo Corpo, chamado Corpo do Embrião Crístico), que permite a passagem do ego ao Coração, pela Porta Estreita, chamada Ressurreição.

Esse ponto OD é o Quarto Pilar.
Ele é, também, chamado a Infância, o Espírito de Pobreza.
Todas essas palavras chamam, de minha parte, além da Vibração dessas Portas, certo número de elementos que vou tentar revelar, em vocês, pela Vibração e pelas palavras.

Comecemos pela última Porta, aquela que se abriu recentemente: Porta KI-RIS-TI, em ressonância com a Fusão na Luz Branca, com a dissolução na Transparência, na Unidade, da Verdade e da Beleza.

A Porta KI-RIS-TI é, de algum modo, o impulso CRISTO, realizado por alguns místicos que fusionaram sua Presença com a Presença CRISTO.
Esse foi o caso para inúmeras Estrelas.
Elas que chamaram mesmo a CRISTO seu esposo, não sem razão e não sem relação, se se pode dizê-lo, com o princípio do casamento, na acepção humana, mas transcendida, num sentido místico.
União que é Liberdade e que faz com que se torne Portador, inteiramente, pela Transparência, da Vibração do CRISTO.
Presença essencial nos Mundos Livres.
Isso apenas pode abrir-se e manifestar-se na Transparência.

O que é essa Transparência?
Trata-se de uma Transparência, primeiro, vis-a-vis de si mesmo.
Trata-se, num segundo tempo (por vezes confundidos), de uma Transparência de si mesmo, vis-a-vis do conjunto do mundo sobre o qual vocês estão.
Isso significa que, a um dado momento, na vida da Consciência Unitária, há a possibilidade de deixar-se atravessar, inteiramente, pelas energias desse Mundo, sem ali interferir em nenhuma medida e de nenhuma maneira, dando acesso ao verdadeiro desapego, dando acesso ao que os Anciões chamaram Sat-Chit-Ananda, a Morada de Paz Suprema, Chantinilaya.

É apenas na Transparência e, portanto, na não resistência à penetração de tudo o que pode atravessar uma alma, um corpo e um Espírito, que se encontra a Verdade da Liberdade e da Liberação.
Isso nada tem a ver com a indiferença.
Isso se aproxima do desapego, ou seja, ser capaz de viver, em seu mundo, aí onde vocês estão ainda instalados, ao mesmo tempo tornando-se Transparentes: não mais ser afetados por um elemento ou por um evento, por uma pessoa ou por um lugar, tornando-se, então, Transparentes, inteiramente, e permitindo-se, então, viver, não mais na personalidade (do que foi chamado o corpo de desejo, reagindo aos impulsos), mas estabelecer-se no Corpo de Eternidade, Corpo do Amor e do Coração, o que lhes permite ser atravessados por todas as correntes de vida, sem interferir e sem reter o que quer que seja nessas correntes de vida.
Quer isso concirna a uma pessoa, quer isso concirna a um lugar, quer isso concirna a uma circunstância, quer isso concirna a um evento qualquer, a Consciência da Unidade, naquele momento, torna-se Transparente e atravessa, portanto, sem resistência, tanto provas como alegrias, com a mesma Felicidade, a mesma Alegria, o mesmo Contentamento e a mesma Unidade.

Essa Transparência obtém-se por CRISTO, tornando-se, vocês mesmos, Filhos Ardentes do Sol, deixando-se casar e desposar pela Luz Vibral.
O impulso desse ponto realiza-se, de maneira concomitante, com a Porta OD.
Passagem à Ressurreição, passagem à Crucificação, inscrita, geralmente, no mesmo tempo, na mesma travessia do mesmo espaço e das mesmas circunstâncias de sua vida, chamando-os à Pobreza, no Espírito, ou seja, superar os mecanismos duais da ação e da reação, superar os mecanismos duais de toda compreensão, a fim de não mais saber, a fim de estabelecer-se no Ser e na Unidade.
Isso representa um eixo vertical, do mesmo modo que existia um eixo AL/OD (Atenção e Intenção) ao nível da cabeça.

Ao nível desses Dois Pilares verticais, que constituem um eixo vertical do Coração, entre KI-RIS-TI e OD, vocês realizam o princípio da Nova Aliança, da Nova Eucaristia.
Pode, então, estabelecer-se o que é chamada Humildade e Simplicidade.
Humildade está em ressonância com o ponto IM da cabeça, chamado, também, HIC, porque é, efetivamente, aqui (AQUI), desembaraçado de todo presente futuro, desembaraçado de todo presente passado, desembaraçado de todo passado, desembaraçado de todo futuro, que vocês podem alinhar-se na Vibração do instante eterno de seu presente, chamado HIC.
Isso se realiza de maneira concomitante à instalação da Humildade, porque a Humildade não se importa com qualquer reivindicação do eu, não se importa com qualquer reivindicação de atribuição de papel e de função nesse mundo.
É isso o que é chamado, em termos comuns, humildade: voltar a tornar-se humano, voltar a tornar-se húmus, ou seja, o sal da Terra e o pó da Terra, realizando, assim, as palavras: «tu és pó e tu voltarás ao pó», que consiste em não mais identificar-se a qualquer efêmero (seja no corpo, nas reivindicações e numa presença efêmera), mas transmutando essa instalação no Eterno.

Humildade: Sopro do Espírito, Sopro de Verdade, Vibração da Unidade, aceita, aquiescida e integrada.

Na direção da Unidade, simétrica em relação ao ponto ER do peito (Irradiação da Fonte), encontra-se a Simplicidade.
De fato, o Amor é simples, contrariamente às construções existentes nesse mundo sobre o qual vocês estão, que necessitam de justificação, explicação, reivindicação e ação/reação.

A Simplicidade da alma (AL, que se volta para o Espírito), a simplicidade do Espírito reencontrado manifesta, nesse mundo mesmo, o Espírito de Simplicidade.
Isso quer dizer que a vida torna-se simples, ela não impõe qualquer condição.
Na Transparência a mais total e na Crucificação a mais total, a Unidade está, então, centrada.

De acordo com esses Quatro Pilares, o Coração pode, então, abrir-se, tal uma corola, e Vibrar no Fogo do Coração, na Coroa Radiante do Amor.
Os Quatro Pilares, assim, estão, portanto, estabelecidos, pela Vibração das Portas, que lhes permite, então, manifestar a Coroa Radiante do Coração, permitindo transmutar as virtudes cardinais (chamadas elementos) situadas ao nível dos pontos AL-OD e HIC e NUNC da cabeça, revelá-los no peito.

Esse é um trabalho de Abandono total, de fidelidade a CRISTO, de fidelidade à Luz, que faz desaparecer, inteiramente, o corpo de desejo, fazendo-os passar a Porta Estreita, estabelecendo-os no casamento místico da Nova Eucaristia com o CRISTO, MARIA e MIGUEL que permite, pelo caminho da Humildade e o caminho da Simplicidade, estabelecê-los no ER, ou seja, no Coração e ao Centro.
Naquele momento, o Fogo do Coração abrasa-os e permite-lhes estabilizarem-se na Alegria, no Sat-Chit-Ananda e viver a Paz e a Morada de Felicidade Eterna.
A Porta Estreita, a Humildade, a Simplicidade e a Transparência são as quatro virtudes cardinais do Coração, que permitem transcender, de algum modo, a Atenção, a Intenção, a Ética e a Integridade nessas virtudes, não mais impostas ou respeitadas, mas vividas, realmente e em Verdade, no Coração.
É nisso que a revelação final dos quatro elementos (chamados, também, os Quatro Querubins ou os Quatro Hayoth Ha Kodesh) vai permitir realizar a Fusão da nova Tri-Unidade (inscrita, desde quase um ano, nos pontos chamados, ao nível do Coração, o Triângulo da nova Tri-Unidade), resolvê-los e fundi-los numa única mesma Verdade: aquela da Unidade, pelo quaternário dos Quatro Pilares, que permitem integrar-se na Trindade, juntar-se à Unidade e ali estabelecer sua Morada.
Através das novas fundações da Porta OD.
Através da Transparência, do Corpo de Existência.
Através da Humildade e da Simplicidade.
Transformação de HIC e NUNC, que lhes permite penetrar o Tempo sem tempo, para além desse mundo e para além dos tempos desse mundo, a fim de viver a Verdade.

Eis o que lhes é proposto, pelo conjunto dos Arcanjos, pelo conjunto de Anciões e de Estrelas, reunidos, doravante, na mesma Assembleia, que os conduz a viver conosco, Arcanjos, a Unidade, inteiramente.

Então, resta-lhes estabelecer-se, em Consciência e em Verdade, através desses Quatro Pilares, no Fogo do Coração (Fogo do Amor, Fogo da Alegria, Fogo da Verdade) e, enfim, aceder ao que vocês São, na Transparência, na Pobreza, na Humildade e na Simplicidade.

Esses Quatro Pilares são as Quatro Portas, últimas, que os conduzem a viver o Fogo do Coração e a ignição do ponto ER, ao centro do peito, conferindo, naquele momento, como lhes foi dito, a capacidade para viver a Irradiação da Fonte, tornando-se, vocês mesmos, pela Transparência, a FONTE.
Vivendo, por vocês mesmos e por essa Transparência, a passagem da Porta Estreita, pela Humildade, pela Simplicidade, derivando de HIC e NUNC, estabelecer-se na Cruz centrada, aquela que os faz viver a Verdade do Éter, para além do confinamento dos quatro elementos desse mundo.

A hora é para a revelação, como vocês o constatam, da Luz Adamantina (em sua fase a mais importante que se situa a partir de amanhã, em termos de calendário terrestre), que os leva a viver, em vocês, a revelação desses quatro Pilares, que os leva às Portas da interdimensionalidade, às Portas da Existência, às Portas da Verdade, às Portas da Alegria e às Portas de sua própria Eternidade.

Certo número de elementos será dado, de maneira complementar, que permite, por manobras extremamente simples, para aqueles de vocês que ainda não viveram o Fogo do Coração, de maneira estável, tentar ali estabelecer-se, por seu Abandono nesses Quatro Pilares e viver a Unidade, inteiramente (ndr: ver rubrica «protocolos» de nosso site.

Aí está o que o Conclave Arcangélico, do qual sou o Embaixador, encarregou-me de propagar a vocês, hoje, de propagar sobre esta Terra, despertando os Quatro Orientes da Terra, permitindo, então, a passagem da Porta Estreita da Terra, assinalando a libertação da Terra, para um tempo extremamente próximo, em termos terrestres.

Nessa passagem (como os Anciões, as Estrelas e nós mesmos, Arcanjos, apontamos), nós estamos, doravante, na orla de sua Dimensão, ao lado de vocês (para as Estrelas), em vocês (pelas Portas), e em vocês, pela irradiação do Amor que nos une e nos reúne, na Liberdade e na Autonomia.

Bem amados Filhos da Lei de Um, bem amadas Sementes de Estrelas, neste instante (precedendo nosso alinhamento, no qual permanecerei entre vocês e em vocês), vamos acolher a Vibração dos Quatro Pilares, à minha maneira.

Primeiro, acolhamos a Porta KI-RIS-TI, em ressonância com o Anjo METATRON.

... Efusão Vibratória...

Bem amadas Sementes de Estrelas, acolhamos, agora, o Segundo Pilar: OD, Porta Estreita, a Pobreza e a verdadeira Riqueza.

... Efusão Vibratória...

Acolhamos, agora, o terceiro Polar (em ressonância com HIC, AQUI): Pilar da Humildade, Porta da Unidade.

... Efusão Vibratória...

Bem amados Filhos da Lei de Um, acolhamos e ressoemos, agora, o último Pilar: aquele da Simplicidade, em ressonância com NUNC, Porta AL.

... Efusão Vibratória...

Bem amadas Sementes de Estrelas, resta religar, ao centro do Coração e ao centro do ponto ER, o conjunto dos Quatro Pilares.
Então, pode ressoar o Som do Éter, o Som da Terra e o Som do Céu, novamente reunidos e liberados.

... Efusão Vibratória...

Assim, poderemos, juntos, reunidos e Unificados, viver o alinhamento à Merkabah interdimensional coletiva, que fez ressoar e Vibrar a base dos Quatro Pilares.
Juntos, agora, eu estou em vocês e com vocês, para Vibrar, no Canto do Éter da Merkabah.

... Efusão Vibratória...

Filhos do Um, que a Luz CRISTO seja sua Verdade.

Eu sou ANAEL, Arcanjo.
E eu lhes transmito Bênçãos e Amor.
Até breve.

 
  
___________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.

Um comentário:

  1. Os Quatro Pilares, correspondendo as Quatro últimas Portas, são anunciados numa primeira instância nesta MSG. Foi dito que estes Quatro Pilares da Consciência, quais sejam: "Humildade, Simplicidade, Transparência, Inocência; determinariam de vez as liberações ainda pendentes, sobretudo a da própria Terra; e isto em prazo ainda mais reduzido. Vale dizer, contudo, que a liberação no nível da Consciência, que é um autêntico Despertar e é o que em verdade importa, não necessariamente acontece concomitante aos corpos onde esta Consciência reside. Digo isto, porque, muitos são aqueles já Despertos, mas que ainda vivem em corpos não liberados. O corpo planetário, certamente acompanharia esta mesma situação. Por isso, dizer que nada mais impede, pois que tudo já aconteceu de liberação, ainda assim, não significaria, de pronto, já um novo cenário na matéria. Enfim, uma Nova Terra exterior, e mesmo, uma Nova Humanidade exterior, demandaria algum tempo e muitas turbulências para se apresentar com uma "Nova Cara", capaz de ser notada pela velha consciência. Assim, quando as pessoas falam: "cadê a Nova Terra?", eles estão vendo apenas o aspecto externo, corpóreo, sem qualquer ideia que a Nova Terra, que é essencialmente Consciência, já aconteceu. Aliás, dado a rigidez da matéria, as mudanças são mesmo muito lentas, e quase não se dá conta sequer que estejam ocorrendo, exceto em se tratando de tempos apocalípticos, como é o que já se começou a viver nestes nossos tempos de agora.

    ResponderExcluir