Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

24 de set de 2011

ANAEL – 24 de setembro de 2011

Mensagem publicada em 25 de setembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui



Eu sou Anael, Arcanjo.
Bem amados Filhos da Luz e bem amadas Sementes de Estrelas, que a Paz e a Alegria sejam sua morada.

Eu venho a vocês, não tanto para exprimir alguns elementos, mas, bem mais, para responder às interrogações que surgem em vocês.

Assim, no sentido de sua evolução atual, no sentido de suas transformações, de suas percepções e Vibrações, se há necessidade de palavras sobre as quais eu possa exercer-me, então, eu os escuto.

Questão: como saber se uma voz interior, ouvida como do exterior, vem de um Ser de Luz ou da Sombra?

Então, se eu falo ao exterior, não é, portanto, uma voz Interior, mas, efetivamente, uma voz exterior.

A primeira das coisas é determinar se essa voz, qualquer que seja, seu tom ou sua propagação chama-o por seu nome ou não.

Um ser da Luz, pertencente aos Mundos Unificados, vai sempre sussurrar no ouvido, no exterior, um nome que é o seu.
Por outro lado, uma voz de Luz vai, sempre, manifestar-se por um conjunto de percepções Vibratórias.
Essas percepções Vibratórias, quanto à localização, permitem assinalar a origem dessa voz.

Um ser de Luz, que pertence à Luz Unitária, apenas pode intervir pelo alto e à esquerda.
Um ser que pertence ao que é chamado o astral (sem conotação pejorativa ou negativa), um desencarnado, será, sempre, ouvido do exterior de si, pelo ouvido direito, no alto e à direita.
Isso não sofre qualquer exceção.

Isso é profundamente diferente do que é chamada a locução Interior que, esta, exprime um nível de contato com uma voz Interior que pertence a uma fase própria do ser (que não é a personalidade), que pode, tanto vir do astral como de planos mais elevados.

Questão: como reconhecer se uma visão vem da alma ou do astral?

Bem amado, existem muito numerosos modos de apreender esse gênero de visão.
Compreenda, contudo, que a eficácia, quanto à origem dessa mensagem é, sobretudo, demonstrada pela utilidade ou não em sua vida.
Se não tem utilidade alguma, pouco importa a origem.
Se representam apenas visões que não têm qualquer substrato nesse mundo ou numa utilidade qualquer, qual é o interesse disso?

Se há utilidade, então, isso é o mais importante.

Agora, todo mecanismo que aparece sob forma visual, seja ao nível do terceiro olho ou ao nível dos olhos fechados, pertence ao mecanismo chamado visão.
Uma visão é, sempre, a tradução do que é captado ao nível de um mundo, qualquer que seja, mas que se traduz ao nível do astral.

O astral, em si mesmo, não é negativo (o que é negativo, no sentido da dualidade, são as camadas astrais em ressonância com o confinamento do humano), na condição de que o astral seja considerado como o que ele é, ou seja, um plano intermediário, que não tem outra realidade além da própria realidade desse mundo no qual vocês estão.

Inúmeros profetas tiveram visões.
É muito difícil transcrever essas visões, porque elas imprimem-se, necessariamente, em seu próprio cérebro e, portanto, recorrem à sua própria dialética, ao seu próprio mundo, à sua própria referência.
Eu repito: quando isso concerne a uma Consciência com ela mesma, colocar-se a origem é, talvez, útil para uma voz.

No que concerne a uma imagem ou uma visão, qual é a utilidade?
Aí está a importância, e não, contrariamente à voz, na fonte.

É necessário compreender também, que, a partir do instante em que a Coroa Radiante do Coração está despertada, não pode mais existir outra visão além da visão do Coração, que nada tem a ver com uma visão construída, que aparece atrás dos olhos fechados.

Aquele que tem uma visão que é ligada à visão do Coração percebe, obviamente, a Vibração do Coração e não pode, de modo algum, colocar-se a questão da origem do que é visto.

A interrogação, o questionamento, recorre, sempre, a uma escolha.
A escolha em relação a um mecanismo de visão ou de audição, de clariaudiência ou de clarividência, é sempre ligada, quando a questão existe, ao que não é a Unidade.

A Unidade não se coloca questões sobre suas visões, porque a visão do Coração está instalada.
A Unidade não se coloca questões sobre o que é ouvido porque, na Unidade, nenhum vestígio de dualidade pode persistir.

Nenhum mundo pertencente à Dualidade – e, em particular, astral – pode interferir com aquele que vive a Unidade.

Questão: a sensação de picadas nos olhos, como por agulhas finas, é ligada aos processos em curso?
Isso é ligado, de maneira indiscutível, ao processo de aquisição da Visão Etérea.

Questão: a que é devido um extremo calor na parte superior do corpo, que incomoda muito?

Existe, desde o que vocês nomeariam uma quinzena de dias, sobre esta Terra, uma precipitação de Luz Adamantina que jamais existiu anteriormente.
A particularidade da Luz Adamantina é a de estimular o nível celular e atômico de seu ser, nesse corpo de carne, que pode dar uma sensação de cozimento.

Questão: não mais conseguir ler as mensagens, esquecer as Estrelas, é uma resistência?

Geralmente isso representa, bem amada, um apelo da Luz para esquecer tudo isso para penetrar, justamente, a Unidade.

Os mecanismos atuais implicam, para muitos de vocês – e vão implicar para um número cada vez mais importante de Consciências – modificações da dita Consciência, com períodos de amnésia ou de eliminação, tanto em seu emprego do tempo como em sua Consciência.
Isso é completamente lógico, porque, como apagar um mundo, se ele permanece?

Questão: quando a consciência comum tenta viver processos para juntar-se a outro plano de Consciência, a alma pode não estar de acordo?

Sim.
É por isso que existe uma Noite Escura da alma.
É por isso que, enquanto a alma não se desviar do corpo (pelo princípio de basculamento das portas Visão e Atração), a alma não pode aceder ao Espírito.
Ela o faz saber por sentimentos de mal-estar.
Ela o faz saber por desequilíbrios diversos e variados.

Lembrem-se de que a vontade de bem, a vontade de Luz situa-se, de maneira perpétua, na personalidade, e de que não se pode aceder à Unidade pela personalidade e, ainda menos, pela alma.

O mecanismo da personalidade para iniciar sempre foi (como eu o disse desde o início de minhas intervenções): o Abandono à Luz.
O Abandono à Luz não representará, jamais, uma vontade de Luz.
A vontade de Luz afasta-os da Luz, porque os afasta do Si.

O Si pode aparecer apenas se todo o resto apaga-se o tempo de um instante: desejos, emoções, pensamentos, afetos.
Não pode haver abertura ao Si enquanto o que quer que seja outro que o Si esteja presente.

Questão: a que correspondem sensações de calor e de arrepio, no alto da cabeça?

Tudo isso corresponde às Vibrações de Luzes Adamantinas que se depositam e penetram, pela Coroa Radiante da Cabeça, no Canal do Éter.

Questão: como gerir a não compreensão de um parente?

A vida, de uma maneira geral (e hoje, particularmente), apenas lhe dá a experimentar o que você mesmo criou.
O outro não existe em outro lugar que não em você.

Enquanto o outro – fosse o pior inimigo ou o ser mais amado – é considerado como exterior, o que quer que ele manifeste, há exteriorização e projeção, e não interiorização.

Ser confrontado à lei, ser confrontado a um filho, ser confrontado a um pai é apenas a resultante de sua própria criação.
Não há lugar nem para condenar o exterior nem condenar-se, mas, simplesmente, tomar consciência de que tudo atua no Interior do Si e em nenhum outro lugar.

Há apenas que Ser.
Se se manifesta a você um princípio de confrontação, violento ou não violento, ele corresponderá, sempre, a uma falha presente em sua estrutura e em sua consciência.
Como poderia ser diferentemente?

A vida mostra-lhe e dá-lhe a ver apenas o que você mesmo deixou criar em sem campo ambiental e de suas auras e de seu corpo de Existência.

Questão: qual é a diferença entre Jesus, filho de Maria e Cristo?

Bem amado, existe um Cristo, que é o princípio Ki-Ris-Ti.
Isso foi, longamente, desenvolvido por diferentes intervenientes, por esse canal.

Jesus recebeu o princípio Crístico, do mesmo modo que um desperto, entre os Anciões, era portador, inteiramente, da Vibração Cristo.
A história histórica de Jesus Cristo foi profundamente alterada e deformada.

Assim, tudo o que lhes é apresentado para crer e aderir foi profundamente falsificado e não remonta ao Cristo, mas é, efetivamente, anterior ao Cristo.
A mesma história reproduziu-se.
A finalidade foi criar não uma Liberação, contrariamente às palavras do Cristo, mas, efetivamente, um confinamento suplementar, que os faz crer num salvador exterior a vocês mesmos.

Não há ninguém que virá salvá-los.
O Cristo vem revelar-se; Ele vem chamá-los para viver as Núpcias de Luz, mas Ele não pode levá-los e Ele não pode salvá-los.

Sempre lhes foi dito que vocês, e vocês sozinhos, podiam passar a Porta estreita.
Senão, que vocês fazem dos outros povos da Terra, que não têm, de modo algum, a mesma cultura, as mesmas tradições, os mesmos princípios, chamados judaico-cristãos?
Que se tornam eles, que jamais tiveram acesso ao princípio Jesus Cristo?
Eles são privados de Cristo por isso?
Certamente não.

Questão: a que correspondem tensões musculares extremas, quando de períodos de alinhamento (bacia, pescoço, coxas)?

Durante esses momentos, bem amados, vocês vivem afluxos de Luz Adamantina extremamente potentes que podem, efetivamente, para alguns, desencadear toda espécie de reações ao nível do corpo.

Seria fastidioso enumerar todas as possibilidades, porque elas são tão numerosas como vocês o são.
Simplesmente, naquele momento, convém não buscar uma explicação ou uma causa, mas pedir à própria Luz para manifestar a Inteligência dela no que vocês vivem no corpo.

Questão: é necessário desviar a atenção dessas tensões?

Inteiramente.
Confiá-las à Luz, não pedindo à Luz para ir naquele lugar – porque Ela é suficientemente inteligente para sabê-lo e fazê-lo, mas, simplesmente, mostrar e manifestar sua própria confiança na Luz.

Questão: é exato que embarcações poderiam proceder a evacuações de terrestres?

Bem amada, não existe outro Comando além de Maria.

Agora, cabe a vocês decidir se querem pôr os pés numa embarcação metálica.
Cabe a vocês saber de que vocês querem ser evacuados, uma vez que o que vem é Luz.

Lembrem-se, duas visões: lagarta ou borboleta.
O que a lagarta chama a morte, a borboleta chama o nascimento.

Algumas lagartas querem continuar lagarta.
Bem, então, que elas sejam levadas por outras lagartas.
Mas não venham, depois, lamentar por não serem borboletas.

Questão: Jesus, filho de Maria, está ainda encarnado sobre esta Terra?

Eu posso responder: não.
Aquele que foi nomeado Jesus Cristo, parece-me, efetivamente, partiu com seu corpo.

Ele, portanto, ascensionou, como vocês dizem hoje, com o corpo.
Vocês encontrarão, hoje, sobre esta Terra, devido ao afluxo de partículas Adamantinas (as quais, eu esclareço, começaram sua ação desde os anos 84-90), uma imensidão de pessoas que se apropriaram da Luz, em vez de tornarem-se Transparentes, o que explica que, hoje, vocês vão reencontrar não sei quantos Arcanjos Miguel encarnados, não sei quantas Maria encarnadas.
São apenas paródias e apropriações abusivas.

Nós lhes falamos, sem parar, de dissolução na Luz.
Como pode existir, na dissolução, na Luz desta época, qualquer identificação ao que quer que seja que venha de um passado, qualquer que seja?

A História é apenas uma falsificação da Verdade.
A História desse mundo, desde sua falsificação, é apenas uma rede de mentiras.
Não se esqueçam de que é necessário ter a humildade de reconhecer seu confinamento e de que o que lhes é dado a ver, a compreender ou a crer é apenas o reflexo do que querem fazê-los crer e não do que é livre de qualquer crença.
Vocês podem crer no que quiserem, mas crer no que quer que seja ou em quem quer que seja não os fará, jamais, viver a Unidade, porque a Unidade é, justamente, a ausência total de crença.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Bem amados Filhos da Luz, bem amadas Sementes de Estrelas, eu sou o Anjo Anael e, como Embaixador do Conclave, eu lhes dou encontro, com todos, aqui e em outros lugares, efetivamente, em dois dias, às 11 horas, todos juntos, Unidos e Unificados.

Antecipadamente, todo o Amor do Arcanjo da Relação acompanha-os.

... Efusão de energia...

Até breve.
___________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.

2 comentários:

  1. "A Unidade é a ausência total de crenças".-
    "A História é apenas uma falsificação da Verdade.
    A História desse mundo, desde sua falsificação, é apenas uma rede de mentiras." Palavras do Arcanjo Anael.

    ResponderExcluir
  2. Duas Perguntas e Respostas bastante destacáveis da MSG: "1ª - Não mais conseguir ler as mensagens, esquecer as Estrelas, é uma resistência? Geralmente isso representa, bem amada, um apelo da Luz para esquecer tudo isso para penetrar, justamente, a Unidade. Os mecanismos atuais implicam, para muitos de vocês – e vão implicar para um número cada vez mais importante de Consciências – modificações da dita Consciência, com períodos de amnésia ou de eliminação, tanto em seu emprego do tempo como em sua Consciência. Isso é completamente lógico, porque, como apagar um mundo, se ele permanece? <> 2ª - É exato que embarcações poderiam proceder a evacuações de terrestres? Bem amada, não existe outro Comando além de Maria. Agora, cabe a vocês decidir se querem pôr os pés numa embarcação metálica. Cabe a vocês saber de que vocês querem ser evacuados, uma vez que o que vem é Luz. Lembrem-se, duas visões: lagarta ou borboleta. O que a lagarta chama a morte, a borboleta chama o nascimento. Algumas lagartas querem continuar lagarta. Bem, então, que elas sejam levadas por outras lagartas. Mas não venham, depois, lamentar por não serem borboletas". Como desfecho da MSG, ainda temos esta maravilha de conteúdo: "Não se esqueçam de que é necessário ter a humildade de reconhecer seu confinamento e de que o que lhes é dado a ver, a compreender ou a crer é apenas o reflexo do que querem fazê-los crer e não do que é livre de qualquer crença. Vocês podem crer no que quiserem, mas crer no que quer que seja ou em quem quer que seja não os fará, jamais, viver a Unidade, porque a Unidade é, justamente, a ausência total de crença".

    ResponderExcluir