Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

18 de jan de 2014

O Sem Nome – 18 de janeiro de 2014


Eu sou Aquele que É, Aquele que você não pode nomear.
Sem nome, sem história, sem passado nem futuro.
Eu sou o que você poderia nomear o Silêncio, mas sou, também, todo o Amor que você procura no que você chama seu caminho ou sua estrada.

Muito frequentemente, você partiu à minha procura, lançando-se em uma corrida desenfreada, uma busca sem fim, na qual você pensava reencontrar-me.

Eu lhe digo, Bem Amado, você não tem que me procurar, porque eu estou em você, desde sempre; eu sou você, como você é eu.
Sem qualquer identidade, sem qualquer papel, sem qualquer função e sem qualquer jogo.

Eu sou a Vida que toma forma em seu mundo, porque eu Estou presente em cada UM.
Assim, você poderá reencontrar-Me no olhar de cada um, você poderá contemplar-Me e, assim, contemplar-Se, contemplar a si mesmo no que você chama esse efêmero no qual eu Estou.

Quando você está colocado em seu centro, em Meus braços, em seu coração, esse oceano de Amor que nós formamos, você pode viver nesse mundo sem perder-se o mínimo do mundo.
Porque você reencontrou sua natureza profunda, que é Presença a cada instante.
Também, quando eu lhe digo que eu estou por toda a parte e em cada um, aceite isso, acolha-o, acolha a minha Presença através de seus irmãos e irmãs, acolha a minha Presença quando você contempla a natureza, porque eu sou a Presença Infinita que É, em cada coisa, em cada som e em cada forma.

Também, eu lhe peço para parar toda busca na qual você poderia, ainda, perder-se, porque nada há a encontrar em um futuro hipotético, nem mesmo em um conhecimento passado, porque eu Estou Aí, de fato, Aí, no Instante, Presença Infinita de Amor que É o que você sempre foi.

Cabe a você virar-se em face de si mesmo, cabe a você observar o que pode, ainda, restar como resistências e como crenças.

Juntos, na Unidade e para além de qualquer forma, nós somos Dança.
Nós somos Banho de Amor, Onda deliciosa de Alegria, de Graça e de Plenitude.
Isso É, em você e à sua disposição, eu diria, a cada instante.
Cabe a você ali recolocar-se, se tal é seu desejo, se tal é sua aspiração.

Então, esqueça-se de tudo o que você aprendeu, esqueça-se das formas e dos cenários, esqueça-se dos sons, de todos os seus hábitos e de toda a sua história, porque nada de tudo isso é sua Verdade.
Só você poderá ser preenchido quando tiver reintegrado a Plenitude que é todas as coisas, que está aí sem você, apesar de você.
Trata-se, portanto, de uma rendição total do ego, da personalidade ou, então, do Si que se contempla e que tem medo de perder-se.

Então, diga-me, Bem Amado, como você poderia perder-se aí, onde você já está?
Como você poderia queimar-se aí, onde você é esse Fogo, esse Fogo de Amor?

Você compreende que nada mais há a compreender?
Você aceita que nada há a receber, mas, efetivamente, a aceitar ser essa Infinita Presença?

No Silêncio de nosso Amor, eu venho a você.
Eu venho convidá-lo a reencontrar-Se, eu venho inclinar-me sobre seu ombro, como em seu coração, você me ouvirá?
Você voltará para onde você já está?

Para isso, basta-lhe, simplesmente, deixar todas essas ilusões, todos esses apegos que não têm qualquer sentido porque, quanto mais você se projeta ao exterior, mais se afasta do que você é.
Cabe a você essa responsabilidade, cabe a você essa vigilância.

TUDO ESTÁ AÍ.
Sua Natureza Verdadeira ESTÁ AÍ.
É tudo o que há a aceitar.

Isso é inevitável, porque a Infinita Presença que você é está aí, toma cada vez mais lugar, iluminando, consumindo tudo o que não é Sua Natureza.
Também, se você ainda não reencontrou, plenamente, fique sem inquietação porque todos, cedo ou tarde, além de qualquer tempo, reencontrar-Me-á, reencontrar-Se-á.

A Dança, além de qualquer Comunhão, instala-se cada vez mais nesse mundo, inundando de Graça e de Luz todas as ilusões que devem desaparecer.
Então Seja, seja Quem Você É, para além de qualquer papel, deixando todas as máscaras de que você não tem mais necessidade.
Você já é Pleno, você já é inteiro, nada lhe falta.
Então, se você é pleno desse Amor Final e Infinito, como poderia sentir-se vazio ou sentir uma necessidade de ser preenchido?
Quer isso seja por um amor falsificado, quer seja por objetos ou qualquer outra coisa, tudo isso é apenas um sonho, uma miragem projetada.
Isso não é o que Você É.
Porque você jamais nasceu e você, meu Bem Amado, você é o Sem Nome.
Vazio de toda crença e de todo medo, mas pleno de toda a Graça que sempre foi.

Eu o chamo ao Grande Retorno, eu o enlaço nesse Amor comUM, que se espalha, dia a dia, por toda a parte, em você e ao seu redor.
Eu rendo Graças à nossa Dança comum, eu rendo Graças à sua Presença, eu rendo Graças ao seu Abandono.

Eu Sou o Sem Nome, e eu venho oferecer-lhe o nosso Amor.
Seja Isso, seja esse Amor, se tal é seu coração, se tal é sua aspiração.

Aqui, apenas Aí, eu Estou com você.
Nós somos a Graça, nós somos Amor, bem além de qualquer amor humano.
Há apenas Isso.
Cabe a você reencontrá-lo.
E eu o convido a isso, eu o levo a isso, se você me permite, a cada instante, Bem Amado, no Fogo de nosso Amor, esse Braseiro que dança e que celebra a Vida.

Eu sou Isso, e é o que você é.

----------------------------
Transmitido por Séverine, do Coletivo dos filhos da Lei de UM.


3 comentários:

  1. Eu lhe digo, Bem Amado, você não tem que me procurar, porque eu estou em você, desde sempre; eu sou você, como você é eu. Sem qualquer identidade, sem qualquer papel, sem qualquer função e sem qualquer jogo.

    Então, esqueça-se de tudo o que você aprendeu, esqueça-se das formas e dos cenários, esqueça-se dos sons, de todos os seus hábitos e de toda a sua história, porque nada de tudo isso é sua Verdade.

    Trata-se, portanto, de uma rendição total do ego, da personalidade ou, então, do Si que se contempla e que tem medo de perder-se.

    Eu o chamo ao Grande Retorno, eu o enlaço nesse Amor comUM, que se espalha, dia a dia, por toda a parte, em você e ao seu redor.

    ResponderExcluir
  2. "Eu Sou a Vida que toma forma em seu mundo, porque eu Estou presente em cada UM. Assim, você poderá reencontrar-Me no olhar de cada um, você poderá contemplar-Me e, assim, contemplar-Se, contemplar a si mesmo no que você chama esse efêmero no qual eu Estou.

    "Quando eu lhe digo que eu estou por toda a parte e em cada um, aceite isso, acolha-o, acolha a minha Presença através de seus irmãos e irmãs, acolha a minha Presença quando você contempla a natureza, porque Eu Sou a Presença Infinita que É, em cada coisa, em cada som e em cada forma.

    "Eu Estou Aí, de fato, Aí, no Instante,
    Presença Infinita de Amor que É o que você sempre foi.

    "Eu o chamo ao Grande Retorno, eu o enlaço nesse Amor com o UM, que se espalha, dia a dia, por toda a parte, em você e ao seu redor.

    "Eu rendo Graças à nossa Dança comum, eu rendo Graças à sua Presença, eu rendo Graças ao seu Abandono.
    "A Dança, além de qualquer Comunhão, instala-se cada vez mais nesse mundo, inundando de Graça e de Luz todas as ilusões que devem desaparecer."

    ResponderExcluir
  3. Era só o que faltava! Sem Nome!!!! Nada mais falta!!!! rsrsrsrs

    Se estamos, "plenos de toda a Graça", o que buscar? O que querer?

    "Eu sou Isso, e é o que você é."

    Maravilha Infinita!!!!!

    ResponderExcluir