Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

11 de ago de 2011

ANAEL – 11 de agosto de 2011

Mensagem publicada em 12 de agosto, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui


Eu sou ANAEL, Arcanjo.
Bem amados Filhos da Luz e bem amadas Sementes de Estrelas, estamos, juntos, em comunhão.
Estou Aqui para dialogar com vocês e interagir e, sobretudo hoje, responder às suas questões.

Então, eu lhes transmito todo o meu Amor e dou-lhes a palavra.

Questão: que é a Visão Etérea?

Bem amada, a Visão Etérea é diretamente ligada à ativação de uma porção da Lemniscata Sagrada, situada sobre a aresta do nariz.
É um dos Siddhis (ou poderes os mais elevados da alma), que é voltado para o Espírito.
Isso corresponde à capacidade de ver, pela ativação do que é chamado o 12º Corpo, ao nível da ponta do nariz, reunindo ao Ponto AL do Triângulo Luciferiano revertido, que permite dar acesso à Visão do Éter, ou seja, do que sustenta o Universo físico, as forças estruturais e atuantes nesse mundo, mas, também, no conjunto dos Universos.
Essa força de estruturação e atuante é chamada Treliça Etérea [trama – rede].
É essa Vibração que permite religar e ajustar entre as duas o conjunto de Dimensões e de Universos.

Essa Visão, é claro, foi-lhes retirada quando da falsificação e é ela que se estabelece, para alguns de vocês.
Ela lhes dá a capacidade para perceber, cada vez mais claramente, de olhos abertos, pelos olhos, o que é chamado o Éter e, também, o conjunto de forças que sustentam, portanto, a manifestação.
É um dos caminhos de acesso à Unificação da Consciência, por intermédio desse 12º Corpo.
Isso dá um conjunto de Vibrações que existem na aresta do nariz, ao redor dos olhos, no palato e nas bochechas.
Ela permite, realmente, ver, de olhos abertos, o Éter.
Ela dá a Visão ao nível do Sol, do que circunda o Sol.
Ela dá a Visão ao nível, por exemplo, da Lua, do que circunda a Lua.
Ela dá, para o ser humano, a capacidade para ver o que circunda o corpo humano, chamado o Éter.

Questão: a data de 28 de outubro é uma data limite para a humanidade?

Bem amado, essa data (assim como você soube, e isso havia sido, aliás, anunciado pelo Arcanjo MIGUEL em pessoa) é uma data limite quanto à evolução da consciência.
Ela corresponde, portanto, a uma data limite para a transformação da consciência da humanidade.

Mas lembrem-se de que só a Terra decide o dia preciso de sua Libertação e de que a consciência humana seguirá, naquele momento.
Naquele momento, tudo terá sido realizado no Plano da Consciência.

Agora, será que a Terra terá Liberado, totalmente, sua Nova Dimensão, naquele momento?
Vocês estarão, vocês mesmos, Liberados, inteiramente?
Ninguém tem a resposta no dia de hoje.
Tudo dependerá de certo número de elementos que devem revelar-se em seus Céus e sobre esta Terra, que devem corresponder ao Anúncio da revelação final, do retorno final, da Luz Una.

Como vocês constatam em seus Céus, particularmente no fim da tarde ou à noite, a Luz Branca está cada vez mais compacta e cada vez mais presente.
Ela está, também, cada vez mais presente e cada vez mais compacta, aproximando-se de sua Porta posterior (ndr: ponto atrás do chacra do Coração, entre as omoplatas), dando, para alguns de vocês, a capacidade para penetrar mais profundamente os estados da Unidade da Consciência.

Assim, seguramente, esse período, que se abre agora e que vai até aquela data, é o período de transformação maior da Consciência da humanidade.
Tudo o que lhes havia sido anunciado, tudo o que havia sido criado pelos Casamentos Celestes encontra seu cumprimento final hoje.

Apreendam, contudo, que, já que essa data é a data limite da evolução da transformação da Consciência, eu poderia completar dizendo que, quaisquer que sejam as circunstâncias dessa Dimensão, isso não terá, para a maior parte de vocês que estão despertos, estritamente, mais nenhuma importância, porque sua Consciência já estará estabelecida onde ela deve estabelecer-se.

Questão: por que alguns sons exteriores ouvidos podem criar uma distorção no Canto da Terra que é, igualmente, ouvido Interiormente?

Bem amado, o que você põe como questão corresponde, muito exatamente, ao entrelaçamento de duas bandas de frequência totalmente separadas e que, no entanto, misturam-se, atualmente.
É essa dissonância, de algum modo, que, por vezes, pode incomodar, entre os sons ditos comuns e os sons que são ligados à Consciência Unificada.
Muitos de vocês buscam, doravante, o silêncio ou, em todo caso, o que é leve, o que não invade a consciência, justamente, através de sons.
Do mesmo modo que os outros sentidos, como o olhar, têm necessidade de observar, de maneira muito lógica, o que é belo, o que é natural e não o que é alterado.

Questão: por que a Visão Etérea é dada a alguns e não a outros?

Bem amada, eu diria que a razão é ontológica e Vibratória.
Quando das primeiras etapas de constituição do Corpo de Luz (ou Corpo de Existência), que foram possíveis a partir das primeiras efusões do Espírito Santo, em 1984 de seu calendário, quando os seres perfuraram, os primeiros, as bainhas dos chacras que encerravam os chacras, a ativação das novas frequências começou a fazer-se, para alguns de vocês.
Essa ativação podia fazer-se desde a parte inferior até o alto e, para outros, desde o alto até embaixo, ou seja, desde o que é chamado o 8º Corpo até o 12º Corpo ou, no outro sentido, desde o que é chamado o 12º Corpo até o 8º Corpo.

Assim, aqueles que ativaram, prioritariamente, o 12º Corpo, em ressonância com o nariz, tiveram facilidade para ver aparecer a Visão Etérea.

O importante, lembrem-se, não é que essa possibilidade seja oferecida.
O importante é, e continuará a ser, a Vibração do Coração.
Não é porque vocês veem o Éter que vocês estão no Coração.
Isso faz parte, mas não é a finalidade.

Questão: por que sinto a Lemniscata desenvolver-se bem além da cabeça e dos pés?

Bem amada, o princípio da Lemniscata Sagrada está inscrito desde a espiral do DNA, passando pelas espirais Interdimensionais que lhes foram dadas a ver nesse mundo.

Esse símbolo é universal.
É o símbolo da espiral, do desenvolvimento dos mundos, do desenvolvimento da Criação no conjunto de Universos e de Multiversos.

A melhor ressonância que se pode dar é o ramo específico da primeira letra do alfabeto hebraico: Aleph.

Essa parte da Lemniscata foi separada por Yahvé, inscrito no Yod, que está no algo, que cortou, literalmente, o anel da Lemniscata.

A Lemniscata Sagrada permite, a todas as Consciências, religar, por ressonância, o conjunto de Dimensões e permite atravessar, as Dimensões, pelo princípio de reversão que acompanha a Passagem de uma Dimensão à outra.

A Consciência, pode-se dizê-lo, desloca-se ao longo dessa Lemniscata Sagrada que é onipresente em AL-OD.

É claro, essa Lemniscata Sagrada tem diferentes ressonâncias inscritas ao nível do Corpo, entre AL-AL do nariz, entre OD e ER, entre OD e AL, e entre AL e OD, tanto da Cabeça como do Corpo.
Ela está presente em todas as Dimensões.
É, portanto, perfeitamente lógico perceber essa Lemniscata bem além do Corpo.
O Alfa e o Ômega, Alfa ou Aleph, Ômega, que foi falsificado por Ya, transformado em Yod, que cortou o Aleph de sua origem.

Questão: é possível sentir outra lemniscata horizontal, desde o Coração?

O que é chamado horizontal corresponde à Espada de Verdade do Cristo e passa, efetivamente, pelo Coração.

Questão: poderia falar dos mecanismos de confinamento do Sistema Solar nas matrizes, pelos Dracos?

Bem amado, darei as grandes linhas.
Para mais detalhes, eu os remeteria ao que disse o Comandante, já há alguns anos.

O princípio de isolamento e de confinamento foi manifestado pela criação de três envelopes.
Esses envelopes estão presentes nesse Sistema Solar.
Eles têm por nome heliosfera, magnetosfera e ionosfera.
Eles existem, é claro, no ser humano.
Eles são chamados peritônio, pericárdio e zona que está ao redor da garganta (que lhes é invisível).

Esses envelopes isolantes (chamados serosos, em sua terminologia) são, muito exatamente, a reprodução, em seu corpo, do que os impede de serem Unificados.
Esse confinamento resulta do aparecimento, nesse Sistema Solar, do que poderia ser chamado um Planeta metálico (que é, de fato, uma Embarcação), que é a Embarcação que vem da Ursa Maior, que novamente fechou os sistemas solares falsificados, utilizando o que é chamado o eletromagnetismo.
Essa esfera, de um diâmetro de longe superior ao da Terra, criou, por seu deslocamento em órbita ao redor de alguns sistemas solares, um campo específico (chamado campo de torção gravitacional) que modificou as forças eletrogravídicas e que os confinou numa gravitação e numa degradação do que é chamada a eletricidade em sua forma dissociada (que, também, alterou a estrutura da Luz), que os privou, de algum modo, da estrutura Unificada da Luz.
Assim nasceu o confinamento.

Em outros termos, trata-se de uma limitação de frequências às quais vocês têm acesso.
A Vida foi limitada por uma gama de frequências específicas, que correspondem, grosso modo, com as diferentes reduções eletromagnéticas possíveis, ao que seu olho pode perceber e não à gama total do que é visível por outras espécies ou em outros mundos.
Em particular, vocês não têm o que é chamada a visão do infravermelho e começam apenas a ter a visão do ultravioleta, que é chamada a Visão Etérea.

Questão: a ativação da Nova Aliança tem uma relação com a Merkabah, individual ou coletiva (ndr: ver na rubrica «protocolos» de nosso site)?

Sim, é uma ressonância direta.
A Merkabah Interdimensional é um campo de forças resultante da interação da Luz Vibral com a luz falsificada, que se manifesta, densifica-se, de algum modo, ao nível do que é chamada a Vajra (ou Fonte de Cristal), situada acima da cabeça, ao nível do que poderia ser chamado o 13º Corpo.

A Nova Aliança permite, pela ativação do Supramental, ativar os três pontos chamados da Tri-Unidade do Coração, que tem favorecido, durante quase o ano completo que acaba de escoar-se, a ativação da Porta posterior do Coração, realizada por Metatron.

Não seria necessário, no entanto, crer que bastaria, simplesmente, realizar o que é chamado esse protocolo da Nova Aliança para ganhar, de algum modo, seu próprio Céu.
Apenas a Consciência e apenas vocês mesmos, sozinhos, é que realizam o Abandono à Luz e jamais uma técnica, qualquer que seja.

Nós sempre dissemos que o conjunto de informações e de Vibrações que nós comunicamos, uns e outros, tinham apenas um único objetivo: constituir o Corpo de Existência, permitir-lhes estabelecer uma conexão com a Merkabah Interdimensional, coletiva e individual.
Mas a Passagem da última Porta são vocês, e vocês sozinhos, que realizam.
Não existe qualquer meio, qualquer procedimento, qualquer técnica outra que o si, para realizar o Si.
Em outros termos, nada de exterior pode fazê-los cruzar a Porta, a última.

Quaisquer que sejam as Portas abertas, qualquer que seja a revelação da Luz, quaisquer que sejam as experiências do Samadhi, é, em definitivo, o Si que decide.

Existe um princípio de ampulheta ou de vaso comunicante entre a consciência limitada e a Consciência Ilimitada.
De momento, a consciência pode estabilizar-se, oscilando de uma à outra.
No momento da chegada total da Luz Branca, será ou uma ou a outra.

Questão: é apenas o medo ou há outra coisa que impede o Abandono à Luz?

Existe, doravante, apenas o medo.
A Passagem da Porta Estreita necessita de um Abandono tal, de si mesmos (no que vocês creem ou vivem), efetivamente, e isso pode ser chamado de medo.

Como foi anunciado, após os Casamentos Celestes, certo número de obstáculos impediu, de maneira fisiológica, eu diria, inúmeros humanos de juntar-se ao Corpo de Existência.
Alguns a ele juntaram-se.
Em seguida, certo número de elementos que eram, eu diria, freios necessários e que lhes permitiam permanecer encarnados (representados por esses laços que alguns de vocês percebiam nos tornozelos e nos pulsos) foram retirados, progressivamente.

De momento, independentemente do medo, há, também, o elemento que pode, também, justificar esse medo (e, de alguma forma, mantê-lo, contra sua vontade, mas que está retirando-se desde o impulso Metatrônico que foi realizado em 8 de agosto): era o que mantinha sua encarnação, porque seu papel é sobre esta Terra, e a Ascensão é vivida nesse corpo e sobre esta Terra.

Agora, a experiência da Existência tornou-se possível pelo impulso Metatrônico da Lemniscata horizontal, que abre a Porta posterior do Coração, sem risco de vê-los deixar esse Plano Dimensional, enquanto o momento não é chegado (inteiramente, ao menos).
Mas se vocês não o vivem, se vocês não vivem a Alegria e o Fogo do Coração, inteiramente, é claro, apenas o medo é que impede.

Questão: Abandonar-se à Luz é como saltar de um penhasco, ao mesmo tempo tendo medo?

Inteiramente.
O Abandono à Luz é, por exemplo, deitar-se e não mais existir.
O que quer dizer que a própria consciência oblitera-se, inteiramente, deixando lugar à Vibração Unitária e à Consciência da Unidade.

Enquanto há um observador que observa e que está vigilante, não pode existir Abandono à Luz.

Como eu disse, é largamente além do simples soltar.
É além do simples mal-entendido e, ainda mais, além do simples controle.
É o momento em que vocês entregam seu Espírito à Luz.
É a Crucificação.

Enquanto vocês estão apegados (e sem qualquer jogo de palavras) à sua pequena pessoa, vocês não podem penetrar a grandeza do que vocês são no Si.
Enquanto vocês são identificados ou apegados a uma projeção de si mesmos nesse mundo, vocês não podem viver a Unidade.
A consciência do ego é uma consciência limitante e confinante.
Isso vocês sabem.
A sutileza do ego é fazê-los crer que vocês buscam a Luz, mas ele não busca a Luz, bem ao contrário.

Em resumo, não há qualquer meio, no ego, de viver a Luz.
É preciso, portanto, desviar-se do ego e, portanto, isso quer dizer desviar-se da personalidade, da identidade, o tempo de viver esse basculamento.

Portanto, enquanto há uma esperança na personalidade, enquanto há uma vontade de viver a Luz, bem, é simplesmente impossível viver a Luz.
Caso contrário, o conjunto da humanidade teria realizado isso, pelo princípio de confinamento, pela Ilusão, pela Atração/Visão e pela redução frequencial da Consciência.
Pode-se dizer isso, também, do seguinte modo: enquanto você crê em sua própria vida, bem, você continua morto, o que quer dizer que a inversão permanece e persiste.

Questão: essa Passagem pode ser feita no sono?

Cristo havia dito que viria como um ladrão na noite.
Portanto, há, efetivamente, todas as chances de que isso aconteça durante o que é chamada a estase ou a noite escura da alma, mas é necessário vivê-lo antes.

É impossível viver a Consciência Unificada na ausência de consciência que é chamado o sono.
Pode ser uma aproximação, na consciência do sonho, o que é muito raro, mas isso pode acontecer.

Apenas na rendição da consciência pessoal, da consciência egoica é que se pode viver esse mecanismo de Passagem, de Basculamento, de Reversão e de Ressurreição.

É preciso, dito em outros termos, fazer calar tudo o que pertence ao ego.
E a vontade de vivê-lo é, indiscutivelmente, ligada ao ego que, sabendo muito bem o que ele faz, confina-o na ilusão, fazendo-o crer que você vai vivê-lo.
Dito, também, de outra maneira que eu já disse: enquanto vocês não estão Abandonados, vocês não podem viver a Luz.
Enquanto vocês não estão Crucificados, vocês não podem viver a Luz, inteiramente.
Enquanto vocês não renunciaram, vocês não podem viver esse Abandono.

O ego, a consciência comum, será sempre o obstáculo essencial para o acesso à Unidade, porque é necessário que ele morra para que a Consciência da Unidade (que já está aí, de toda a Eternidade) manifeste-se.
Assim, portanto, apenas vocês, e vocês sozinhos, é que podem fazer essa Passagem.
Mas, quando nós dizemos que apenas vocês, e vocês sozinhos, é que podem fazer essa Passagem, é necessário, em algum lugar da consciência, aceitar sua própria morte, que nada mais é do que a morte do ego.

Alguns seres (e isso lhes foi explicado) foram capazes de inclinar-se, de algum modo, para esse Abandono, mas raras são as almas que têm essa força de tensão para o Abandono à Luz.
Existe apenas um modo de vivê-lo, é o Abandono à Luz.

Questão: qual é a diferença entre a tensão para esse Abandono e a vontade de vivê-lo?
 
É muito simples.
Quando há uma tensão para o Abandono, que não é da vontade, isso termina, inexoravelmente, na Unidade, quando se é muito jovem.
Se vocês avançam na idade, o que poderiam chamar tensão para o Abandono é apenas a tensão para a vontade.
Isso lhes foi explicado.

Existem mecanismos de preservação do ego que estão inscritos no conjunto de suas crenças, de seus sofrimentos, de seus apegos, de suas emoções.
Enquanto o silêncio do mental, enquanto o silêncio dos sofrimentos, enquanto o silêncio das emoções não está feito, vocês não podem revelar a Consciência Unitária.
Enquanto existe uma veleidade de viver a Luz, paradoxalmente, vocês não poderão viver a Luz, porque o que se exprime, naquele momento, é a alma, na Visão que quer ver a Luz, que quer apropriar-se da Luz.
Mas vocês não podem apropriar-se de qualquer Luz.

Questão: o humor existirá sempre?

Eu diria mesmo que existe apenas o humor.
A Criação é uma grande explosão de riso.
É, antes, o humano confinado que é triste.
Não é por acaso que o Maha Samadhi é chamado a Alegria ou a Morada de Paz Suprema.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Bem amados Filhos da Luz e bem amadas Sementes de Estrelas, eu permaneço, portanto, entre vocês, e em vocês, para seu espaço de alinhamento à Unidade.

Lembrem-se, contudo, de que, além do que eu digo, o melhor dos testemunhos de seu acesso futuro e a vir à Unidade, se não foi realizado, continua e continuará sempre a Vibração do Coração.
Naquele momento, a Passagem da Porta Estreita não lhes colocará problema algum, porque lhes bastará entrar em ressonância e em vibração, em seu próprio Coração.
A Vibração é o testemunho de sua Consciência em curso de Unificação.
_______________________

Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

Um comentário:

  1. Sendo provavelmente o mais incisivo dos intervenientes, no que tange à imprescindibilidade do Abandono à Luz, o Arcanjo Anael, jamais foi tão peremptório no trato deste tema, quanto foi nesta MSG. Eis, então, como ilustração disso, estes seletos trechos, dos mais aprofundados: "1 - O Abandono à Luz é, por exemplo, deitar-se e não mais existir. O que quer dizer que a própria consciência oblitera-se, inteiramente, deixando lugar à Vibração Unitária e à Consciência da Unidade. 2 - Enquanto há um observador que observa e que está vigilante, não pode existir Abandono à Luz. 3 - Como eu disse, é largamente além do simples soltar. É o momento em que vocês entregam seu Espírito à Luz. É a Crucificação. 4 - Pode-se dizer isso, também, do seguinte modo: enquanto você crê em sua própria vida, bem, você continua morto, o que quer dizer que a inversão permanece e persiste. 5 - Enquanto vocês não estão Abandonados, ou Crucificados, vocês não podem viver a Luz. 6 - Enquanto vocês não renunciaram, vocês não podem viver esse Abandono. 7 - O ego, a consciência comum, será sempre o obstáculo essencial para o acesso à Unidade, porque é necessário que ele morra para que a Consciência da Unidade (que já está aí, de toda a Eternidade) manifeste-se. 8 - Enquanto o silêncio do mental, enquanto o silêncio dos sofrimentos, enquanto o silêncio das emoções não está feito, vocês não podem revelar a Consciência Unitária".

    ResponderExcluir