Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

8 de ago de 2011

IRMÃO K – 8 de agosto de 2011


Mensagem publicada em 10 de agosto, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui


Eu sou IRMÃO K.
Irmãos e Irmãs humanos nessa Dimensão, eu venho continuar se, efetivamente, quiserem e se vocês me acolhem, minhas exposições concernentes, de fato, ao período que está, agora, plenamente aberto a vocês.

Após ter expressado, já, certo número de elementos, desde vários meses, vamos, agora, exprimir outros elementos.
Esses elementos são diretamente ligados à época específica que vocês vivem e que foi impulsionada, eu diria, pelo Arcanjo METATRON, ontem.

O que eu vou dizer será, portanto, muito mais fácil, para levar a efeito em sua personalidade do que anteriormente, devido a circunstâncias específicas, fora do comum, que vocês são chamados a viver, doravante.

A personalidade do ser humano é feita de modo que, enquanto ela se sente em segurança num âmbito que ela mesma estabeleceu, ela evolui em certo número de certezas, certo número de âmbitos, de rigores, de leis, que lhe permitem sentir-se em equilíbrio.
É muito diferente, devido às próprias circunstâncias do ambiente em que vocês são chamados a viver, doravante, e que vão conduzir essa personalidade a colocar-se certo número de questões.

Então, vamos tentar destacar os movimentos da personalidade, através de alguns princípios que lhes foram dados e que vocês puderam constatar, por si mesmos, ao nível da Consciência, pelas Vibrações correspondentes a um conjunto de elementos que lhes foram dados.

Primeiro, a personalidade é diretamente oriunda do confinamento do que é chamado o ego, num princípio chamado Bem e Mal: o princípio da Ilusão Luciferiana.

Em seguida, um Eixo normal de evolução espiritual (embora a palavra seja bem mal escolhida), o princípio da espiritualidade.
O princípio do Espírito livre fazia-se segundo um Eixo comum a todas as Dimensões, que é chamado ALFA e ÔMEGA, que permite (no conjunto de Dimensões que existem e no conjunto de Mundos que podem ser criados) existir, de acordo com uma forma de filiação que faz com que, jamais, a mínima parcela de criação em experimentação possa ser cortada (separada, se preferem) desse impulso inicial da Luz Vibral, da Fonte, assim como ela é nomeada.

A falsificação desse Eixo (chamado ATRAÇÃO-VISÃO) conduziu e favoreceu, de algum modo, o confinamento no ego, na personalidade, de certo número de elementos que eu dei, chamados o fogo do ego (fogo do desejo, Fohat), que traduzem, de fato, um confinamento da alma na personalidade, no qual a alma não tem mais a possibilidade de voltar-se para o Espírito, exceto, é claro, para alguns seres que transcenderam a personalidade, em todos os tempos, que tiveram êxito em encontrar, de algum modo, a afiliação, para ligarem-se, novamente, a esse Eixo ALFA e ÔMEGA.

Eu não passarei em revista o conjunto de elementos que foi dado, em todas as tradições, que permitem retificar esse Eixo de ATRAÇÃO-VISÃO no Eixo ALFA-ÔMEGA.
Certo número de exercícios, chamados os yogas, chamados as asceses espirituais (no Ocidente), chamadas as formas de dança (nos povos ditos nativos ou primitivos), eram postos à frente para tentar, de algum modo, reatar essa conexão.

Eu insistirei, sobretudo, sobre alguns aspectos da personalidade, ainda presentes, de maneira geral, na humanidade, mas que, hoje, vão encontrar-se pressionados.
E esse fato de ser pressionado (que corresponde ao que SRI AUROBINDO chamou o Choque da Humanidade e que se inicia a partir de hoje, nesse dia preciso de seu calendário) vai implicar, é claro, certo número de reações no ser humano.

Ao longo do que lhes foi transmitido, insistiu-se sobre essa noção de confinamento, sobre essa compartimentação da Consciência e sobre o fato de recentrar-se, de algum modo, nos quatro Pilares que são a Intenção, a Atenção, a Ética e a Integridade.

O fato de viver no Aqui e no Presente (HIC e NUNC, ou Aqui e Agora) foi o meio de permitir-lhes aproximar-se, ao mais exato, dessa Porta estreita, dessa Dimensão de Luz, dessa Consciência profundamente diferente da consciência da personalidade.

Hoje, mais do que nunca, e no tempo que resta a revelar, vocês se encontrarão, é claro, uns e outros, diante de algumas problemáticas.
Essas problemáticas clamam de vocês não as reações, mas, bem mais, um estado de Alinhamento ainda mais ajustado, ainda mais próximo desse Eixo central, ainda mais próximo do que eu chamaria o Amor.

O Bem e o Mal não são o Amor.
O Bem e o Mal são apenas ações/reações efetuadas no confinamento.

Então, é claro, poder-se-ia dizer (e, por exemplo, no Ocidente) que seres cultivaram o Bem até o extremo.
Esse Bem, de fato, não era o que foi cultivado.
O que foi cultivado foi, antes de tudo e em primeiro lugar, a qualidade de Amor Crístico, que foi capaz de ser desenvolvido: a qualidade do Si, diríamos, no Oriente.

Os místicos, quaisquer que sejam, no Ocidente, qualquer que seja o ponto de vista inicial cultural, mesmo em sociedades laicas (se, por exemplo, eu tomo místicos nos países nórdicos, como Swedenborg), não aderiram, eu diria, a outra coisa que a Luz Una, que a Luz Vibral, quaisquer que sejam os nomes que se dê a Ela.

Na Luz Vibral e na Unidade, a problemática do Bem e do Mal não existe.
Não há julgamento de valor em relação a isso, uma vez que a Luz é Inteligência, uma vez que os seres que realizam o Si (ou a Dimensão Crística) estão bem além dessa dicotomia Bem/Mal e sua Presença poderia, mesmo, ser chamada uma ação de Bem, bem além da oposição Bem/Mal.

Assim, portanto, as leis morais, sociais, humanas, afetivas, criadas nessa Dimensão, não são as leis do Universo.
Isso, eu espero que vocês tenham aceitado e colocado em algum lugar de sua Consciência.

O que evolui nesse mundo não é o que evolui nos Mundos Unificados, Livres, não compartimentados, desfragmentados, chamados Mundos Unificados.

É necessário apreender que a ligação ALFA-ÔMEGA, a ligação à Fonte é o elemento gerador e fundamental que vai permitir à Consciência revelar-se na Luz, mesmo nessa Dimensão.
Quer isso seja chamado CRISTO, quer isso seja chamado o Si, quer isso seja chamado Maha Samadhi, quaisquer que sejam os nomes que possam ser colados e juntados a essa noção, o mais importante é, obviamente, buscar o Reino dos Céus, realizar o Reino dos Céus.
Obviamente, toda a vida da personalidade vai, então, estar, de algum modo, submissa à Luz e, obviamente, manifestar as virtudes as mais absolutas do Bem.
Mas não do Bem numa oposição Bem/Mal, o que é profundamente diferente.

A personalidade vai, sempre, buscar o próprio bem.
Mas o bem dela não é o Bem.
O bem de si não é o bem do outro.
Enquanto no Eixo retificado, o Bem é uma virtude arquetípica, que não tem mais oposição possível, que não se opõe ao Mal, porque há uma forma de transcendência do Bem.
Aliás, isso foi chamado, eu os lembro, Atração, Repulsão, ao invés de Bem e Mal.

Esse princípio de Atração e Repulsão foi, portanto, durante certo tempo, e é ainda, ao nível da personalidade, o conjunto de elementos que regem, através desses dois valores que são ligados à personalidade, como vimos, são ligados ao Eixo ATRAÇÃO-VISÃO (chamado Ahriman ou Lúcifer), no ser humano.

Ahriman e Lúcifer são forças que se podem qualificar de Precipitação ou de Etereação, embora não sejam forças de transmutação e de transformação da matéria.

De fato, Ahriman, de um lado, vai levá-los para mais fossilização, para mais afastamento do que se poderia nomear, portanto, se efetivamente quiserem, o Bem arquetípico ou o Bem essencial, ligado ao Amor.
O Amor, vocês compreenderam, está além da atração humana, eu o expliquei há dois dias.
O Amor, no sentido o mais espiritual, no sentido o mais nobre, é ligado à Vibração do ponto ER, ou seja, à capacidade para irradiar a Fonte, na condição, é claro, de ter conectado, reconectado, essa Fonte, o que, obviamente, não pode realizar, de modo algum, a personalidade.

A personalidade está sujeita a certo número de elementos ligados, como eu lhes disse, ao medo, ligados ao desejo e ligados a todas as faltas que são expressas.
Todas as faltas expressas resultam, de fato, apenas de uma única falta, que é a falta de conexão à Fonte, a falta do impulso ligado à Fonte, ou seja, ao Espírito.

Houve, como eu já disse (e como numerosos Anciões disseram), um confinamento no Bem e no Mal, um confinamento na alma e na personalidade, que privou a Vida e a Consciência do Impulso do ponto ER, ou seja, do Impulso dessa Irradiação da Fonte, que faz com que a Alegria possa instalar-se.

Então, o ser humano, no que foi chamada, por abuso de linguagem, a Queda (que nada tem a ver com uma queda, que é mais uma Precipitação nos mundos densos, que os priva do acesso ao Eixo AL-OD), criou, de algum modo, um vazio.
Esse vazio é, muito exatamente, como eu disse, o que se manifesta em todas as ações do ser humano na personalidade.
Esse vazio traduz-se tanto pelas necessidades como por sentimentos de incompletude, tanto numa relação afetiva como numa relação profissional: em tudo o que faz o conjunto de atrações nesse mundo.

A partir do instante em que a conexão à Fonte é realizada, a Luz pode revelar-se, conduzindo, de algum modo, à concretização das cinco novas frequências Vibratórias (eu não voltarei nisso), mas que permite à Consciência, pouco a pouco, sair de seu confinamento e de sua compartimentação.

A personalidade é sempre marcada.
Qualquer que seja essa personalidade, ela será, sempre, onipresente, até o fim dessa Dimensão.
É impossível fazer desaparecer uma personalidade enquanto ela está presente nessa Dimensão, caso contrário, o corpo desaparece, ele mesmo, inteiramente.
O que quer dizer que, mesmo Consciências que têm realizado, inteiramente, o Maha Samadhi, qualquer que seja a época, qualquer que seja a cultura, sempre mantiveram personalidades bem integradas, mas a grande diferença é que não era mais a personalidade que dirigia a Vida, mas, efetivamente, a Fonte (ou a Luz, se preferem).

A primeira coisa a compreender e a superar, na personalidade, é que o conjunto da personalidade é, portanto, marcada pela falta, marcada pelo vazio, marcada pelo medo e marcada por essa inexorabilidade do Bem e do Mal, uma vez que o conjunto de ações efetuadas por um indivíduo em encarnação é, sempre, função, é claro, de seu próprio referencial de Bem e de Mal.
Geralmente, esse bem e esse mal aplicam-se apenas a ele mesmo, ou num âmbito restrito, chamado família ou círculo próximo, que evolui nas relações estabelecidas por essa pessoa.

Então, é claro, inúmeros ensinamentos ditos espirituais, religiosos, insistiram nessa necessidade de fazer o Bem para responder ao Mal.
Ninguém, é claro, coloca-se a questão de: qual é a origem fundamental desse Mal?
É muito fácil responder que o Mal está inscrito na natureza humana.
É muito fácil dizer que o Mal faz parte de modelos de vida.
E ele faz parte de modelos de vida que são diretamente observáveis através do que lhes é dado a ver nesse mundo, a compreender nesse mundo, mas, absolutamente não no que pode existir além desse mundo, ou seja, além dessa Dimensão, na qual predomina a ação/reação.

A lei de Graça, até o impulso inicial Crístico, jamais foi conhecida sobre esta Terra, desde o início da falsificação.
Então, obviamente, o ser humano confinou, em suas concepções, em suas ideias, em suas percepções e mesmo em seus próprios conhecimentos do que ele pode conceber, muito logicamente, nesse mundo (dado que ele não tem acesso, de maneira alguma, ao que se situa nas Dimensões mais altas) e vai, portanto, estabelecer, ele também, por sua vez, regras, leis, cada vez mais esclerosantes e confinantes.

A Atração, no sentido desse Eixo alterado ATRAÇÃO-VISÃO, vai conduzi-los, como eu o mostrei (e como os atalhos que existem em seu corpo mostram), a ter um mecanismo de necessidade de apropriação, de aprofundamento e de precisão concernente às leis, tanto da matéria como da física.
E eu entendo, com isso, não o espiritual, mas os mecanismos mentais ou, ainda, os mecanismos emocionais do ser humano.

Desde o início desse século, pode-se dizer que a humanidade progride em muito numerosos pontos, concernentes, ao mesmo tempo, à materialidade da vida, ao conhecimento da alma e ao conhecimento da psique.
Mas ela, estritamente, nada conhece da esfera do Espírito, uma vez que o Espírito foi-lhe escondido.
É necessário, portanto, dar-se conta dessa evidência.

Vocês não podem sair do confinamento do Bem e do Mal e da Atração/Visão enquanto não tenham conhecimento do Espírito.
Esse conhecimento do Espírito é a descida do Espírito Crístico, da Luz do Si, da Luz Vibral que, como vocês sabem, desde algum tempo agora, revelou-se por fases sucessivas nessa Dimensão, o que lhes torna, de algum modo, mais fácil a tarefa, que tem permitido retificar, inverter, reverter e preparar uma espécie de metamorfose final chamada, justificadamente, a passagem da lagarta à borboleta.

A lagarta não conhece, absolutamente, a vida da borboleta e, no entanto, no programa da lagarta, está inscrita a borboleta.
Não pode ser de outro modo, se não, vocês continuariam, de maneira infinita, lagartas.

Portanto, o acesso à liberdade foi programado, foi preparado, desde extremamente muito tempo.
Ainda é necessário que esse acesso à liberdade seja reconhecido como tal.

Ora, o problema da Atração e da Visão é gerar, na consciência humana, algo de muito específico que decorre, diretamente, desse Eixo de Falsificação (da oposição do Bem e do Mal), que vai privar, permanentemente, o ser humano da conexão à Fonte, ou seja, do Eixo AL-OD e do ponto ER que está, é claro, no meio.
Isso resulta de uma única coisa e esse mecanismo é perfeitamente conhecido no que é chamada a psicologia, mas que pode ser aplicado em todos os mecanismos da vida confinada: esse mecanismo é chamado a projeção.

A Atração e a Visão arrastam-nos, efetivamente, a fenômenos de projeção, essa projeção que se desenrola tanto no passado como no futuro, mas desse mundo.
E absolutamente não num passado ou num futuro que vocês não conhecem, em Dimensões temporais muito mais leves e muito mais etéreas, eu diria, do que aquelas que nós percorremos quando estamos encarnados.

Esse princípio de projeção é, de algum modo, uma projeção, antes de tudo, da Consciência.
Essa projeção da Consciência para o exterior de si é um conhecimento de tipo Luciferiano, porque ela os leva a exteriorizar algo que, normalmente, faz parte de vocês mesmos.

De fato, a palavra conhecimento, que significa nascer com, vocês podem imaginar que não há razão alguma para buscar, no exterior, algo com o qual vocês nasceram, no Interior de vocês.
Assim, portanto, a projeção da consciência vai traduzir-se, nos diferentes setores de existência do ser humano, desde os planos mais densos, o conhecimento do átomo, a tecnologia e, em particular, a tecnologia binária, desenvolvida desde cinquenta anos que, obviamente, através da própria encarnação desse princípio dessa dualidade, é traduzido pelo que vocês chamam seus computadores, que os afastam, ainda mais, da Unidade, que não pode ser dual, mas é, por Essência, Trina, ou seja, Tri-Unitária.

Falta, efetivamente, a Dimensão do Espírito nos computadores.
E falta a Dimensão do Espírito no Homem.
Falta a Dimensão do Espírito nos mecanismos de funcionamento da totalidade de esferas do ser humano.

Vocês vão encontrar esse princípio de dualidade e de separação em absolutamente tudo, tanto nas leis sociais como nas leis morais, como no conjunto de tudo o que pôde ser chamado a vida.

A vida que vocês vivem não é a Vida.
Obviamente, é nessa vida que não é a Vida que vocês devem encontrar e viver a verdadeira Vida.
É por isso que viver a verdadeira Vida consiste em manifestar o Amor e amar a Vida, em todos os seus componentes, mesmo alterados e falsificados.

Mas vocês não podem, convenham, aceitar e amar algo que vocês não amam.
Do mesmo modo que, quando o Cristo dizia para amar seus inimigos como a vocês mesmos é, efetivamente, extremamente difícil conceber, para um espírito na dualidade, amar, por exemplo, o assassino de seu filho ou de seu cônjuge, porque, obviamente, isso é considerado como exterior.

Olhem, agora, o ponto de vista que vocês deverão desenvolver, porque este vai impor-se a vocês.
Tudo será função de sua capacidade para aceitá-lo e para deixá-lo desabrochar-se em vocês.
Se eu digo que o assassino faz parte de vocês, se eu digo que o mais ignóbil dos algozes que vocês observam no exterior está inscrito em vocês, isso é a estrita Verdade, na Unidade.
O que quer dizer (e o corolário é o seguinte) é que, ao nível de sua própria vida humana, em seu círculo pessoal, enquanto existe algo, um objeto, enquanto existe uma consciência, qualquer que seja, que vocês rejeitam no exterior de si, mesmo se ela vem agredi-los, vocês não podem pretender estar na Unidade.

Então, obviamente, vocês vão pretender que a Unidade não é desse mundo para justificar, de algum modo, sua rejeição ou sua capacidade para analisar uma projeção como exterior a vocês e não pertencente ao seu campo de coerência ou ao seu campo de consciência.
Assim nasceu a separação.

A Luz não pode, jamais, rejeitar o que quer que seja.
A Luz faz apenas estabelecer-se e Ser.

Assim, portanto, se vocês estão na Unidade, resta-lhes estabelecer-se e Ser.
Vocês não podem julgar o que quer que seja porque, se vocês julgam algo, isso quer dizer que o que vocês julgam aparece-lhes, ainda, como uma projeção exterior.

O que eu digo não é, absolutamente, um jogo de palavras, mas é, efetivamente, algo que vai manifestar-se em sua consciência de personalidade, a cada dia, doravante, um pouco mais.
Trata-se de ser, simplesmente, o observador das próprias coisas que vão ao encontro da Unidade em vocês, sejam suas emoções, seja seu mental, seja certo número de regras que lhes foram dadas não mais tarde do que ontem, em seu tempo terrestre.

É importante apreender e viver que o Eixo ATRAÇÃO-VISÃO é um Eixo que vai realçar, permanentemente, a falta, o vazio, o medo e, sobretudo, a projeção.
A projeção, no plano espiritual, é conceber que tudo o que lhes chega em sua vida pode apenas vir do exterior de vocês.

Vocês sabem que, na Unidade, existe uma autonomia e uma liberdade totais.
A Consciência não tem, de modo algum, as mesmas regras e os mesmos funcionamentos que a consciência da personalidade.
A Consciência Unitária vai traduzir-se por uma ausência de compartimentação, por uma ausência de distância e, portanto, por uma ausência de projeção.

Assim, portanto, mesmo o pior de seus inimigos deve ser, de algum modo e simbolicamente, absorvido e ingerido em vocês.

Naquele momento, é claro, acontecerá um mecanismo extremamente preciso, na Consciência, que os faz Vibrar, cada vez mais e ao mais próximo da Dimensão do Si e do Maha Samadhi.

Enquanto vocês não forem capazes de abandonar-se à Luz e, portanto, de cessar toda forma de projeção exterior, vocês não podem realizar, inteiramente, o Si.
Então, é claro, viver o acesso à Existência, viver o acesso ao Si torna-se extremamente difícil para o conjunto de elementos projetados no exterior, através de regras sociais, morais, societárias, afetivas que foram, pouco a pouco, densificadas, materializadas, concretizadas e que são tantos obstáculos, como vocês sabem, pertinentemente, que os impedem de viver, em toda a facilidade, a Unidade.

As circunstâncias da Terra, a partir de hoje, serão profundamente diferentes.
O conjunto de elementos pertencentes a essa falsificação, o conjunto de regras ligadas ao que dominou esse mundo desde tanto tempo vai, simplesmente, desaparecer, inteiramente.
Isso quer dizer que, se podemos tomar essa imagem, é como se, de um dia para o outro, vocês fossem jogados de paraquedas de seu mundo tecnológico no meio de uma ilha deserta, na qual, no entanto, vocês não teriam nem demasiado calor e nem lhes faltaria nada do essencial.
É exatamente o que está acontecendo, na escala coletiva e na escala individual.
Isso quer dizer, como lhes disse o Anjo METATRON (e como isso havia sido anunciado por MIGUEL, já desde o ano de 2009), que o período de desconstrução, de destruição, de dissolução da Ilusão vai atingir, de algum modo, seu pleno.

Essa dissolução, essa destruição não vai levá-los a sofrer, bem ao contrário.
Porque, a partir do instante em que vocês soltam essas projeções, vocês vão se encontrar, simplesmente, face a si mesmos e em sua humanidade.
Quer dizer que, naquele momento, vocês não poderão mais projetar o que quer que seja.
A relação humana tornar-se-á, enfim, real e concretamente, uma relação de Amor.

Frequentemente, foram observados fenômenos muito específicos na consciência humana.
A projeção, no ser humano, é, por vezes, algo de muito devastador.
Ela permite estabelecer regras e vocês as viveram.
Agora, existem, também, situações muito específicas, nas quais o humano que vive uma situação de tortura, uma situação de violência, qualquer que seja, se essa situação de violência ou de tortura dura, o que vai acontecer?
A projeção exterior será, obrigatoriamente, cessada.
E, naquele momento, o que vocês observarão?
Ou a pessoa escapa do mundo (por um suicídio ou pela morte), ou ela entra no Amor com aquele que lhe fez violência.
Esse é um mecanismo extremamente preciso que é, de algum modo, algo que vai fazê-los ultrapassar o Eixo ATRAÇÃO-VISÃO.

Quando a projeção torna-se insustentável, quando a projeção torna-se impossível, porque os fatores de projeção não existem mais, então, e unicamente naquele momento, o sofrimento pode ser tal que o ser humano não tem alternativa se não a de voltar-se para ele mesmo.
E, voltando-se para ele mesmo, o que ele descobre?
Sua humanidade.

Basta ver povos que viveram eventos traumatizantes, de natureza coletiva, quer vocês chamem a isso guerras, quer vocês chamem a isso traumatismos extremamente brutais e importantes (em que, em todo caso, as condições de vida habituais são suspensas), naquele momento, e unicamente naquele momento, o ser humano pode cessar toda projeção, porque existe apenas uma única coisa: a Relação.
E, naquele momento, a relação não é mais estabelecida numa projeção, num julgamento de valor, pelo Bem e o Mal, mas, unicamente, através da Relação.

Há um Arcanjo, que se chama o Arcanjo da Relação e do Amor, porque o Amor é Relação.
Ela não é vínculo.
Mas o Amor, no sentido o mais nobre, ou seja, o Amor CRISTO (e não mais o amor humano), deve, obviamente, ser encontrado na humanidade, no humano, mas despojado de tudo o que são as projeções que têm feito esse mundo.

Não há que acusar a sociedade.
Não há que acusar o vizinho.
Não há que acusar o que quer que seja, uma vez que vocês estão numa fase de não acusação, de desvendamento e de Revelação.

Quanto melhor vocês se tiverem alinhados, na Humildade e na Simplicidade, quanto melhor vocês aceitarem não sob forma de capitulação, mas, bem mais, tendo a lucidez e a consciência do que isso significa, melhor vocês viverão essa época que se revela diante de vocês.

Vocês reencontrarão a Humanidade, o Amor, o Serviço, a tolerância e a ajuda mútua.
É através dessas virtudes, extremamente simples, da personalidade (quando ela escapa do princípio de Projeção e de Atração, quando ela está submissa a um medo extremo, que SRI AUROBINDO chamou o Choque da Humanidade) que se pode manifestar, justamente, a Humanidade a mais pura que conduz, por esse amor humano, desta vez, ao Amor CRISTO, porque não é mais a personalidade que vai projetar-se, mas é o núcleo íntimo do Ser que vai intervir no Amor, para além mesmo de querer fazer o Bem.

Retenham que não é a vontade de fazer o Bem, nessas situações, que vai exprimir-se, mas, bem mais, o humano em seu Amor o mais autêntico.
E, naquele momento, é claro, a questão do Bem ou do Mal não se colocará mesmo mais, porque vocês terão saído, pela força das coisas, do confinamento no Bem e no Mal.
Vocês viverão, naquele momento (mesmo aqueles que não despertaram, de modo algum, as Coroas Radiantes) a necessidade absoluta de viver na humanidade.

Então, é claro, a instalação de tudo isso não se faz em trinta segundos e vai traduzir-se por certo número de resistências.
Isso, também, foi amplamente exprimido.

Algumas formas de atrações, de medos, vão projetar-se, de algum modo, para o exterior, para alguns humanos que querem encontrar, a todo custo, eu diria, um guru exterior, seja em outro povo que o dele, seja outra família que a dele, seja um próximo ao seu redor.
Mas, pouco a pouco, esse mecanismo de projeção será, de algum modo, totalmente diluído na Luz, porque não haverá, real e absolutamente, o meio de fazer de outro modo.

Assim, portanto, essas situações de urgência, essas situações em que o conjunto de critérios de vida harmoniosa desaparece fazem com que o humano reencontre sua dimensão autêntica, através da Ética e da Integridade, que são os únicos mecanismos que podem conduzir à abertura do Coração, inteiramente.

Os processos chamados da Ascensão, que começam a desenrolar-se agora e vão desenrolar-se, de maneira cada vez mais nítida para alguns povos, vão aparecer-lhes como, obviamente, outra coisa que não uma morte, outra coisa que não algo de terrível, mas, bem mais, o acesso à Verdade, devido, simplesmente, ao acesso à humanidade.

As crianças serão, para vocês, naqueles momentos, guias especiais, que não estão submissos ao mental, que não estão submissos a forças etéreas estruturadas ou a emoções de natureza duradoura.
Elas serão capazes de mostrar-lhes o caminho da Luz, de conduzi-La exatamente ao eixo AL-OD.
É exatamente isso que está chegando, a partir de hoje, sobre sua Terra e que vai, obviamente, não mais manifestar-se, unicamente, num grupo de indivíduos, de um país, mas no conjunto da humanidade.
É graças a isso e é nisso que não se deve julgar o que acontece, porque a revelação da Luz vai permitir, justamente, reencontrar sua humanidade, bem além de todas as projeções mentais, morais, sociais, societárias que os isolaram, uns e outros, e confinaram-nos.

Vocês vão sair do Eixo ATRAÇÃO-VISÃO, ou seja, de tudo o que era do domínio da imagem, de tudo o que era do domínio do artificial, quer seja uma tela de televisão, quer seja uma tela de computador que fazia tela, como foi dito, à verdadeira Vida.
Vai, portanto, desaparecer o conjunto de campos elétricos baseado no alternativo, baseado no que é chamada a circulação de correntes elétricas, que será substituída pela circulação da Luz Vibral, o que é profundamente diferente, mas, obviamente, não permite fazer girar o que é chamada a tecnologia moderna.

Assim, portanto, o ser humano vai redescobrir-se um pouco como um povo nativo ou primitivo, no qual vai existir a verdadeira Vida e eu digo, efetivamente, a verdadeira vida porque se, mesmo de momento, o ocidental não pode aceitá-la ou compreendê-la, vocês compreenderão, com extrema rapidez, que a verdadeira Vida não é o que vocês viveram até o presente, mas a verdadeira Vida vive-se aqui, nesses tempos específicos dessa Ascensão que, justamente, vão permitir, após ter ancorado a Luz para muitos de vocês, manifestar aos seus Irmãos e às suas Irmãs e manifestar, também, no interior desses Irmãos e dessas Irmãs, uma aproximação da própria humanidade, uma aproximação do próprio Coração numa Dimensão Vibral e não mais de projeções, não mais num julgamento de Bem e de Mal, mas, verdadeiramente, numa vivência Vibratória do que é a humanidade.

É através disso, através da revelação da Luz final que se fará o retorno do que é chamada a Consciência CRISTO, inteiramente.
É claro, é necessário aceitar, para isso, que a lagarta morra, inteiramente.
E, aí, eu não falo da lagarta como ser humano, mas eu falo da lagarta da consciência da humanidade, no conjunto do que havia sido criado e construído através da projeção do humano, através de um afastamento das leis naturais, através de um afastamento total do Espírito que vai, enfim, cessar.
Isso será anunciado, é claro, pelo que vocês vão ver.
Vocês vão, também, percebê-lo, no interior de sua Consciência.
Vocês vão, é claro, Vibrá-lo no Coração.

Inúmeros seres humanos que ainda não sabem o que é o Coração vão descobrir que existem outras Dimensões, porque elas estão, como vocês, talvez, já vejam, revelando-se em seu mundo.
Assim, portanto, parafraseando o que dizia o Comandante: o que a lagarta chama a morte, a borboleta chama o nascimento.
A lagarta individual, como a lagarta societária.

Então, é claro, alguns elementos dessa lagarta vão manifestar medos.
Vocês estão aí, também, para amortecer esse medo.
Vocês não amortecerão esse medo por palavras, vocês não amortecerão esse medo por algo que possa assemelhar-se ao dinheiro ou pelo alimento, mas, exclusivamente, por seu estado de Ser.
E é isso que vocês são conduzidos a descobrir nos tempos que chegaram agora.

Assim, portanto, se vocês se estabelecem, a partir de agora, vocês, Sementes de Estrelas, Seres Despertos, em seu Coração, tornar-se-lhes-á cada vez mais fácil estabelecer-se na Vibração da Unidade e não mais projetar o que quer que seja no exterior.
É naquele momento que poderá aparecer, à sua Consciência, surpresa, o próprio princípio da humanidade e o próprio princípio do humano, em sua Dimensão Crística, ou seja, em sua Dimensão de Luz a mais pura.

É necessário, por isso, aceitar deixar desconstruir em si o que deve ser desconstruído.

É claro, existem sempre resíduos que são ligados à sua história, ao seu passado, aos seus sofrimentos, às suas faltas, mas estes são chamados a desaparecer, através do conjunto do que vocês poderiam chamar, num primeiro tempo, as faltas que vão aparecer no exterior de si mesmos.
Mas é através dessas faltas exteriores que vocês descobrirão a plenitude Interior.

Assim, portanto, se vocês voltam sua Consciência para o Interior, se vocês se colocam, através de seus quatro pilares e ao centro de seus quatro Pilares (se a Atenção e a Intenção estão centradas na Consciência; a Ética e a Integridade, bem além do Bem e do Mal), no Aqui, Hic e Nunc, o que permite, naquele momento, viver o Alinhamento, o Ajustamento ao CRISTO, vocês se aperceberão que, de maneira a mais simples, podem manifestar isso em sua vida quotidiana.
Porque essa vida quotidiana, qualquer que seja sua duração, nada mais terá a ver com o que vocês conceberam ou compreenderam até o presente.

Compreendam, efetivamente, que isso nada tem a ver com qualquer catástrofe.
É uma catástrofe para as lagartas, mas, absolutamente, para as borboletas em evolução.

Do mesmo modo isso representa, para grupos de indivíduos chamados a tornarem-se borboletas em conjunto, uma oportunidade que jamais existiu sobre a Terra desde tempos imemoráveis.

Aí está, portanto, o que é essa vida da personalidade e o que ela é chamada a tornar-se.
Vejam vocês, portanto, através do que eu acabo de dizer, que não há que se opor à sua personalidade.
Há, simplesmente, que deixar a Luz trabalhar, porque é exatamente o que ela está fazendo desde a revelação de KI-RIS-TI e da abertura da Porta KI-RIS-TI.

Certo número de elementos calendários foi-lhes dado.
Nessa revelação, agora, vocês entram no período, verdadeiramente, em que a lagarta é chamada a desaparecer, inteiramente.
Isso será vivido com uma Alegria cada vez mais importante.
Mas apreendam, também, que aqueles que recusam essa Alegria estarão em reações cada vez mais violentas a essa Alegria.
E vocês as terão, ao redor de vocês.

É naquele momento que será necessário apreender, compreender que o que vocês observam é apenas uma projeção que é chamada a desaparecer.
Não há, portanto, Mal nem bem a julgar, ou alguém a rejeitar, ou o que quer que seja a rejeitar, mas, simplesmente, a transcender o conjunto dessa revelação da Luz, quaisquer que sejam as consequência, quaisquer que sejam, eu diria, os efeitos ao nível de sua vida, ao nível da sociedade, da família, de sua esfera afetiva ou de todas as esferas que possam existir.

A preparação que vocês efetuaram (alguns de vocês desde numerosos anos) tinha apenas esse único objetivo: prepará-los para instalar-se, totalmente, no que se instala agora sobre a Terra, que é a fase da Ascensão.
Essa fase da Ascensão desenrola-se, é claro, sobre a Terra, porque, se vocês já estivessem ascensionados, vocês não estariam mais sobre a Terra.

É, portanto, nesse corpo, nesse Templo, na própria personalidade que se vive a Transfiguração, a Ressurreição e o Renascimento.
Vocês vão, portanto, renascer à sua Dimensão eterna, mesmo nesse mundo.

A revelação da Luz Branca vai permitir-lhes viver isso em perfeita lucidez, mesmo no que é chamada a personalidade.

Assim, portanto, reencontrar o Eixo AL-OD, através dos diferentes atalhos de Luz revelados em vocês, permite-lhes reconstituir a totalidade da conexão à Fonte, o que foi chamada a Lemniscata Sagrada ou, se preferem, também, a junção entre o ponto OD, chamado 8º corpo, ao nível da junção entre o Coração e o plexo solar e o ponto ER, situado no meio da cabeça.

Vocês vão, portanto, simplesmente, por intermédio de KI-RIS-TI, beneficiar-se do impulso CRISTO, que lhes permite viver o Espírito.
É isso que vocês são chamados a viver.

E se sua Consciência situa-se no Espírito, a personalidade, eu repito, não será afetada pelo que quer que seja que se desenrole nesse mundo.
E o que se desenrola é agora, obviamente, sob seus olhos.

Agora, o que acontece sobre a Terra acontece, também, em vocês.
O que desperta sobre a Terra desperta em vocês.
O que desaparece sobre a Terra desaparece em vocês.
E o que desaparece é, efetivamente, o julgamento do Bem e do Mal.

O princípio de Atração e de Visão que os têm desviado do Espírito, o Espírito revela-se, desvenda-se e permite-lhes, naquele momento, abandonar-se, ainda mais facilmente, à Luz.

Quando vocês começarem a apreender e a viver que a revelação da Luz permite-lhes viver a Alegria, então, vocês irão, obviamente, cada vez mais facilmente a essa Alegria.
Mesmo se as circunstâncias da personalidade, num primeiro tempo, para alguns, possam ser delicadas, vocês serão, de todos os modos, banhados nessa Alegria Interior.

Assim, se a Alegria Interior está presente e se essa Paz instala-se, vocês se afastarão tanto mais da personalidade, sem querer fazê-la desaparecer, mas, simplesmente, a personalidade apagar-se-á diante da Luz.
Vocês se tornarão uma personalidade humana que eu qualificaria de integrada, para o que resta a viver sobre esta Terra, nessa Dimensão.

Aí está o que eu tinha a dizer sobre a vida da personalidade na Atração-Visão que, hoje, torna-se a personalidade que vai integrar-se no Eixo AL-OD.

Se, em vocês, existem questionamentos em relação à minha exposição, eu os escuto e tentarei aportar algumas luzes suplementares.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Irmãos e Irmãs, vamos permanecer alguns instantes em comunhão, se efetivamente quiserem.

Eu lhes digo, certamente, até não muito tempo.

Meu Amor os acompanha, e vivamos, juntos, a comunhão a CRISTO.

... Efusão Vibratória...

Irmão K lhes diz até muito em breve.
Com todo o meu Amor.
_______________________

Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.

Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com

2 comentários:

  1. Uma MSG nitidamente diferenciada. Uma exposição de rara clareza. Um conteúdo que reúne incrível qualidade e integralidade. Uma visão das mais aprofundadas quanto ao reconhecido confinamento da consciência humana, pautado desde priscas eras, em um processo de ação/reação, sem jamais poder sair de lutas e conflitos inevitáveis. Também, traz uma visão das mais lúcidas sobre o descortinar, já em ato, de uma Consciência Nova, onde o ser humano se destitui das ilusões que o aprisiona, podendo a partir daí, viver sob a égide do seu próprio Ser Espiritual, que é o seu próprio Si, de Verdade. Apresenta uma perspectiva de uma Nova Terra, com uma nova humanidade, de Nova Consciência, onde as noções de Bem e de Mal são transcendidas, em prol dos mais puros sentimentos, remetendo-nos mesmo, a uma relação de Amor Verdadeiro. Isto tudo é tratado e explanado com incrível leveza, e ao mesmo tempo, com admirável convincência. Para mim, foi um extasiamento completo, onde tive a impressão, por várias vezes, de está diante de um texto paradigmático. Foram demasiadamente abundantes os conteúdos belos e inquestionáveis, não podendo, neste caso, sequer eleger alguns destaques; até pela coesão magnífica alcançada pela exponencial MSG. Enfim, um todo harmônico, posicionando o que existe de mais consistente no tocante à grande mudança já às portas, sobretudo vista como realidade que se impõe, dado que os prazos para a consciência dissociada se expiram. Eis um mínimo de extrato de poucas frases, apenas como deleite: "A vida que vocês vivem não é a Vida <> A Luz não pode, jamais, rejeitar o que quer que seja <> As circunstâncias da Terra, a partir de hoje, serão profundamente diferentes <> É preciso deixar desconstruir em si o que deve ser desconstruído".

    ResponderExcluir
  2. Também senti na MSG do Irmão K, que as pessoas exteriores, os quais, estão inscritos em nós, temos que aceitá-los e interiorizá-los com todas suas falhas, suas sombras, fazendo isso, de algum modo a LUZ que está em nós também transcendi ou transmuta essas sombras em toda a humanidade, ao mesmo tempo que reforça a LUZ em nossos irmãos também. Cristo fez isso sozinho, e isso se desencadeou. Agora nós somos muitos, é esse o nosso papel, sermos os amortecedores e Cristos ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir