Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

2 de set de 2012

RAM – 2 de setembro de 2012

Mensagem publicada em 4 de setembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.




Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui


(GRAVAÇÃO REALIZADA A PARTIR DO TEXTO ORIGINAL FRANCÊS, SUJEITA, PORTANTO, A CORREÇÕES QUANDO DA TRANSCRIÇÃO).






Eu sou RAM.
Eu saúdo, em vocês, a Luz.

Eu venho, por mandato, de algum modo, do Conselho dos Anciões, e eu me exprimirei como Melquisedeque do Ar e, como tive a ocasião de fazê-lo, ao mesmo tempo pelas palavras, pelas Vibrações e pelo Silêncio.
E, contrariamente há algum tempo, as palavras, o Silêncio e a Vibração estarão presentes ao mesmo tempo, em cada um de vocês.

É-me pedido comunicar-lhes os diversos modos os mais adaptados de sincronizar-se com o que, na falta de melhor termo, eu chamarei o Centro do Céu.
O Centro do Céu teria, também, podido ser chamado o coração do Coração, como os sinais do Céu de MIGUEL ou outro, como a chegada de modificações do Céu exterior, como do Céu Interior.

Além dos diferentes Yogas e do que lhes foi comunicado por UM AMIGO (Ndr: ver a rubrica «protocolos» do site), existe, em cada Irmão e em cada Irmã, o que eu chamaria um Núcleo, um Núcleo de imortalidade cujas ressonâncias estão situadas nas Portas do peito nomeadas AL e UNIDADE, que fazem parte, eu os lembro, da Nova Tri-Unidade da Nova Aliança.

Se vocês respiram do modo o mais natural possível para vocês, se sua consciência porta-se em sua respiração, vocês poderão ritmar sua consciência em sua própria respiração, qualquer que seja essa respiração: quer ela seja pelo nariz, pela boca, ventral, superficial, com pausas ou sem pausas.

O fato de, simplesmente, calcar a consciência no ritmo respiratório, obviamente, permitirá o que já é possível, já há certo tempo, que é o mecanismo de switch da consciência, que faz passar a respiração ao coração e, em seguida, ao nível celular.
Doravante, se essa respiração – eu repito, qualquer que seja a forma – acompanha-se de percepções ao nível do peito, quer seja, simplesmente, a percepção da Nova Aliança, quer seja a percepção de KI-RIS-TI e, mesmo, de OD, ou mesmo, em alguns casos, das portas ATRAÇÃO e VISÃO, tudo o que concerne ao peito, até o tremor do peito e as dores do peito.

Se sua consciência, portada na respiração, porta-se, ao mesmo tempo, nessas percepções de seu peito, se vocês permanecem fixados no que se desenrola em vocês, perceberão um elemento novo que se situará, de maneira preferencial, junto ao Ponto ER do peito, que desencadeia não, unicamente, uma Vibração, não, unicamente, um tremor, não, unicamente, uma irradiação para os outros pontos que a ele são religados (KI-RIS-TI, chacra do Coração, Porta AL e Porta UNIDADE).
Mas virá um momento – acompanhado da modificação dos Sons percebidos em seus ouvidos ou em um de seus ouvidos, percepções corporais, tais como lhes foram dadas e descritas pelo Bem amado JOÃO – se sua respiração continua a ser vivida como elemento central de sua meditação ou de qualquer instante no qual vocês se consagram ao Apelo da Luz, então, virá um momento, não descritível pela presença de uma Vibração, de um tremor, da percepção de uma Coroa Radiante ou do Fogo do Coração, mas, bem mais, como um elemento que vem focalizar-se no Ponto ER ou ao redor.

A um dado momento, o conjunto de percepções sobre as quais vocês estavam centrados – seja a própria respiração ou os sintomas que a acompanham – na chegada dessa percepção que representa a certeza de sua conexão ao Centro Galáctico e ao que vem do Céu, vocês constatarão que, se há, realmente (e isso não se decide ao nível da cabeça, mas isso se vive) como a perda de todo marcador temporal e espacial, a própria perda de onde estava sua consciência, centrada na respiração ou na própria percepção do que acontece ao redor do Ponto ER: há como um desvanecimento que se produz, por vezes, o sentimento de ver uma Luz Branca, que se abre no que está diante de vocês, na parede ou no teto ou no céu, se vocês estão deitados fora.

O que quer que seja, no momento dessa ruptura, perder-se-á todo contato com o próprio sentido de uma experiência.
Se vocês vivem, plenamente, o que se desenrola então, então, o que vocês viverão – de que nada pode ser dito, a partir do instante em que há aquiescência à abolição de toda consciência – revelar-se-á, a vocês, antecipadamente, o que vocês São, para além de sua presença sobre esse Mundo, para além de seu Corpo de Existência, para além das Comunhões, pra além das Fusões com os Duplos, quaisquer que sejam.

Vocês desembocarão no que pode ser nomeado o Absoluto ou o Último, os momentos nos quais não existe mais qualquer localização, em qualquer corpo, em qualquer tempo, em qualquer contato que seja.
A chegada, no momento em que vocês respiram, da percepção do Ponto ER ou sua zona em torno, vai restituí-los à Essência Final do que nós Somos, todos, antes de qualquer experiência, antes de qualquer Dimensão.
Esse momento deve ser localizado, não para ali focar-se, mas, efetivamente, porque é naquele momento que é preciso renunciar e não manifestar medo – qualquer que seja – ou uma questão – qualquer que seja – mas, simplesmente, pela própria respiração, continuar a respirar até o momento em que o conjunto de sinais da consciência apagar-se-á, por si mesmo.

A respiração, em definitivo e por último, será percebida como inexistente.
Podem produzir-se modificações importantes do ritmo cardíaco e de sua percepção.
A um dado momento, quando dessas vivências que se reproduzirão, virá um instante, observável entre todos, no qual vocês tomarão, além de toda consciência, uma forma de não consciência, uma vez que não atribuída a qualquer projeção.
E, aí, vocês descobrirão a Verdade Absoluta, sem qualquer atributo.

A consciência não poderá localizar-se.
A extinção da própria consciência instalará vocês, durante o que é vivido ou depois do que é vivido, em uma forma de Êxtase e de Paz.
Viver isso é ressincronizar-se com o Centro do Céu, o coração do Coração e não mais ser alterado pela falsificação desse Mundo e da consciência.

O conjunto de Véus isolantes, para vocês – individualmente e, no momento em que isso for coletivo – vocês o perceberão, também, nitidamente.
Tornar-se-á evidente que a reconexão ao Céu, à FONTE, restabelecida no coração do Coração, foi efetuada.
Viver essa última reconexão aporta o próprio sentido da Vida e o próprio sentido da Consciência.

Haverá, então, um processo de afastamento da própria consciência, com seu atributo nesse mundo – ou seja, esse corpo, essa pessoa – e esse Mundo, sem qualquer dificuldade, sem qualquer questão, sem qualquer dúvida porque, como foi nomeado, é uma reconexão, um reconhecimento do que foi dito por BIDI e por outros, como estando sempre aí, e que sempre esteve aí, e que sempre estará aí.

A ruptura desse último Véu será a nenhuma outra similar, entre todas as experiências vividas e todas as consciências que é possível viver nesse Mundo.
A sincronização com o Centro do Céu vai fazer-se de maneira cada vez mais evidente, que ajusta a Terra e ajusta vocês aos novos campos de Vida Ilimitados que se instalam, a partir da Transição concluída.

A respiração, assim como a última parte que voltou a esclarecer-lhes UM AMIGO, concernente ao seu Yoga da Unidade, são os elementos os mais capazes de assisti-los nesse processo de resincronização, de reconexão e que visam, portanto, restabelecer a Verdade.
Isso nada mais requer de sua parte que não o que eu acabo de exprimir.
É claro, tudo o que pode concorrer para esvaziar de vocês o que é fútil, para viver isso (os aborrecimentos, o mental, as emoções, as atmosferas sobrecarregadas), cabe a vocês, como foi dito pela Estrela SNOW, tirar suas conclusões quanto ao que é desejável viver, ao nível de seu ambiente, quando a Luz chama-os ou quando vocês decidem ressincronizar-se, reconectar-se.

Existem circunstâncias privilegiadas, existem circunstâncias facilitadoras para permitir-lhes instalar-se nessa respiração, do mesmo modo que no movimento do Yoga da Unidade, dado por UM AMIGO (ver a rubrica «protocolos»).

A movimentação do conjunto da Lemniscata Sagrada focaliza, em um primeiro tempo, e abre o que é nomeado, tanto na cabeça como no peito, o Ponto ER, que manifesta, então, uma sensibilidade específica na cabeça ou no coração, ou nos dois.
É o mesmo significado e a mesma ressonância.

A revelação da Luz realizada – ao nível das Portas do Corpo de Existência e de tudo o que foi realizado – leva-os, após essa revelação, a uma reconstituição no Centro do Centro, no Coração do Coração, no Centro do Céu, ilustrado e representado, na estrutura corporal, pelo Ponto ER da cabeça e o Ponto ER do peito, nomeado, também, Nono Corpo.
Não há, nesse nível, simplesmente, a capacidade para irradiar a Luz, mas, efetiva e realmente, doravante, para aceitar ou voltar a aceitar a irradiação da Luz Central, não falsificada e não alterada.

É essa reconexão, além da Onda de Vida, do Manto Azul da Graça, do Supramental, do Canal Mariano e do conjunto de manifestações possíveis que vai finalizar o retorno ao que vocês São.
As modificações que sobrevêm, quando da ressincronização desse Ponto Central, permite recuperar o Fogo original elementar, que se traduz, a um dado momento, pelo retorno do Fogo Celeste no conjunto da Terra.

As Portas AL e UNIDADE, acopladas, desta vez, não mais no ponto central do chacra do Coração, mas no Ponto KI-RIS-TI, nas costas, que realizam a junção final entre a Lemniscata Sagrada, a Merkabah interdimensional, a Porta KI-RIS-TI e o conjunto de Duplos.

Naquele momento, o Corpo Etéreo, reconstituído em Partículas Adamantinas e não mais em Partículas Prânicas, será concluído, o que lhes permite, então, viver a Presença desse novo Corpo Etéreo, através de diversas sensações, diversas percepções, tais como descritas pelo Bem amado JOÃO.

O ajuste a esse Corpo Etéreo de Fogo, como vocês constatarão, será facilitado pela respiração, pela natureza, pela água absorvida ou na qual vocês se imergirão.
Vocês poderão observar, naquele momento, a intensificação de modificações fisiológicas de necessidades, quaisquer que sejam.
A restituição do Corpo Etéreo de Fogo é, muito precisamente, para a grande maioria dos Despertos e dos Liberados Vivos, o modo privilegiado de Translação Dimensional: Passagem da lagarta à borboleta, mudança total de Vibração, de Mundo e de ambiente.

Como nós sempre dissemos, não são vocês que desaparecem, mas o Mundo antigo.
As regras, se é que se possa falar de regras – os mecanismos, antes, de funcionamento – desse Corpo Etéreo (que é um Corpo de Luz), necessitarão, para alguns, de uma forma de reajuste, que necessita da presença, ainda, de uma identidade física.

Outras utilidades, também, podem ser notadas, mas elas lhes foram detalhadas, aliás, concernentes, em especial, à noção de recuperação memorial.
A Passagem, assim, para aqueles que terão vivido essa ressincronização com o Centro do Céu, a Passagem de uma Dimensão à outra se fará, portanto, sem qualquer ambiguidade, sem qualquer questionamento, sem qualquer choque, mas com a Alegria a mais importante que vocês possam experimentar.
Esse é um processo totalmente natural, mesmo se, efetivamente, de seu ponto de vista, ele lhes seja, ainda, para a maior parte, desconhecido.

Os mecanismos de funcionamento do Corpo de Luz ou Corpo Etéreo de Fogo é sem comparação com as regras do Mundo no qual nós estivemos encarnados.
Não se coloquem questões sobre seu funcionamento, porque, do mesmo modo que aqui, sobre a Terra, existem funcionamentos automáticos, ou seja, que não requerem sua consciência, como o fato de fazer circular o sangue ou de respirar.
Será, exatamente, o mesmo, e de maneira ainda mais evidente, quando sua consciência, no momento vindo, instalar-se, definitivamente, no Corpo de Luz ou Éter de Luz.

Os elementos que eu lhes comunico são destinados a fazê-los, simplesmente, portanto, observar os momentos em que as Portas AL e UNIDADE ou o Ponto ER são mais manifestados, para escolher esses momentos privilegiados para realizar o que eu disse.
Outro momento privilegiado é aquele no qual, independentemente de um Apelo (eu esclareço, efetivamente: independentemente de um Apelo de um de nós, Arcanjo, Ancião, Estrela), no momento em que uma presença, portanto, chama-os, aproveitar, também, dessa ressonância para realizar o mesmo exercício.

Isso é realizável, também, nos momentos em que a Onda de Vida torna-se mais intensa, de acordo com seu referencial interno.
Esses momentos são os momentos os mais adaptados para essa reconexão, para essa ressincronização com o Centro do Céu, ao Coração do Coração.

Minhas palavras pararão aí.
Resta-nos um momento de questionamento, se há um.

Questão: pode, durante o que você descreveu, haver uma micro respiração que reste?

É o objetivo.
Como eu disse, eu me comunico com vocês pelas palavras, pela Vibração, pelo Silêncio, no mesmo tempo e espaço que é o seu.

Questão: os períodos de Alinhamento são favoráveis para efetuar isso?

Eu sugiro, se já não falei disso, para considerar o Alinhamento como um momento de Abandono total à Luz, e do Si.
Nada mais.

Questão: há outro momento mais favorável?

Eu os exprimi: o momento de Apelo da Luz, o momento de uma Presença que vocês não pediram, os momentos em que vocês percebem os Pontos ER.

Questão: pode-se, também, praticar isso quando se está na natureza, quando se tem vontade disso?

Sim, é exatamente o que eu exprimi.
Há momentos privilegiados.
Há, efetivamente (e a questão foi colocada), momentos que não servem para isso, como o Alinhamento.
Há momentos que vocês podem utilizar, vocês mesmos, independentemente de qualquer sinal.

Questão: o exercício da consciência na respiração pode efetuar-se andando?

Dado o que é esperado, é preferível evitar isso, andando ou fazendo outra coisa.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Permitam-me, então, antes de deixá-los, estabelecer em nós todos, aqui, uma Comunhão no Pilar do Ar.

Eu sou RAM, eu saúdo, em cada um de vocês, a Luz e o Amor.

Até breve.

... Partilhar da Doação da Graça...
__________
NDR

Porta AL do peito: chacra de enraizamento da alma – do lado direito do peito, uma largura de mão acima do mamilo, ao nível do segundo espaço intercostal.

Porta UNIDADE do peito: chacra de enraizamento do Espírito – do lado esquerdo do peito, uma largura de mão acima do mamilo, ao nível do segundo espaço intercostal.

Porta ATRAÇÃO do peito: chacra do baço – uma largura de mão sob o seio esquerdo (o chacra do baço sendo elíptico, a posição simétrica ao chacra do fígado convém, perfeitamente, aqui).

Porta VISÃO do peito: chacra do fígado – uma largura de mão sob o seio direito.

Porta ER do peito: sobre o eixo do esterno, em sua parte superior, acima do chacra do Coração, no nó esternal, chamado ângulo de Louis.



A nova Tri-Unidade

 


Porta KI-RIS-TI das costas / do peito: entre as omoplatas, a meia-altura (sob a quinta vértebra dorsal). Raiz do chacra do Coração.



Ponto ER da cabeça: sobre a fonte do topo da cabeça, no cruzamento da linha que passa pela ponta das duas orelhas e da linha que passa pelo nariz e o occipital.
 


_______________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

6 comentários:

  1. Oi Célia

    Estou começando a me adaptar aos áudios... é só escutar com Atenção e ter Intenção de escutar. Independente da forma, só agradeço por toda abertura de Consciência que recebi até agora.
    Muita Alegria e Tranquilidade pra vc
    Leni

    ResponderExcluir
  2. A MSG fala de muitos momentos privilegiados de percepções, dos mais variados tipos, realçando, contudo, que quando há consciência da respiração, a partir disto, adentra-se em possibilidades ainda mais privilegiadas.

    ResponderExcluir
  3. seja abençoada por sua própria Essência!

    ResponderExcluir
  4. Eu sugiro, se já não falei disso, para considerar o Alinhamento como um momento de Abandono total à Luz, e do Si. Nada mais.

    ResponderExcluir
  5. RAM:

    INFINITOS MOMENTOS PRIVILEGIADOS...

    Noemia

    ResponderExcluir
  6. "A Passagem, assim, para aqueles que terão vivido essa ressincronização com o Centro do Céu, a Passagem de uma Dimensão à outra se fará, portanto, sem qualquer ambiguidade, sem qualquer questionamento, sem qualquer choque, mas com Alegria a mais importante que vocês possam experimentar.

    "A restituição do Corpo Etérico de Fogo é, muito precisamente, para a grande maioria dos Despertos e dos Liberados Vivos, o modo privilegiado de Translação Dimensional: Passagem da lagarta à borboleta, mudança total de Vibração, de Mundos e de ambiente.

    "Não se coloquem questões sobre seu funcionamento, porque, do mesmo modo que aqui, sobre esta Terra, existem funcionamentos automáticos, ou seja, que não requerem sua consciência, como o fato de fazer circular o sangue ou de respirar. Será, exatamente, o mesmo, e de maneira ainda mais evidente, quando sua consciência, no momento vindo, instalar-se, definitivamente, no Corpo de Luz ou Éter de Luz."

    ResponderExcluir