Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

21 de set de 2012

URIEL – 21 de setembro de 2012


Mensagem publicada em 22 de setembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.



Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui


(GRAVAÇÃO REALIZADA A PARTIR DO TEXTO ORIGINAL FRANCÊS, SUJEITA, PORTANTO, A CORREÇÕES QUANDO DA TRANSCRIÇÃO).




Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui






Eu sou URIEL, Anjo da Presença e Arcanjo da Reversão.
Filhos da Luz, o Canto da Vida eleva-se em vocês, celebrando o Apelo à Luz, e na Luz.
Tempo Presente, Tempo Eterno, no qual o Canto eleva-se e ecoa no corpo Templo, que espera seu Despertar.
Momento no qual vocês passaram para além de toda ilusão, que transcende as derrotas desse corpo e as derrotas do ilusório.

Amados do Um, o Tempo do Canto canta, em vocês, o Tempo do Apelo.
Que chama o que é Eterno no efêmero, para entrar em ressonância e para ressuscitar nas Esferas de Vida, nas quais canta a Vida, sem qualquer ultraje e sem qualquer filtro.
Vocês vieram ao Tempo do Canto, Canto do Tempo.
A hora é Instante, para além de todo momento, que os chama, permanentemente, à permanência do Ser, à permanência de Vida, para além de toda vida conhecida e percebida.

Filhos do Um e Amados do Um, o Tempo da Unidade, o Tempo da Presença, manifestada no Absoluto e além do Absoluto, na FONTE Una, no efêmero desse corpo, canta, em vocês, o Tempo da Liberação, o Tempo da Ressurreição, o Tempo além de toda esperança.
Que cantam, em vocês, a ressonância de Vida, Eterna e Infinita, na qual o Amor e a Beleza são o Tempo da resposta e o tempo do atual, como de todo tempo, a vir e vindo, no mesmo Espaço, além de todo espaço compartimentado.

O Canto da Vida ecoa, tomando forma com MARIA, no Tempo do Apelo de seu prenome, aquele de sua alma, nessa vida, dada a viver para Viver o Retorno à Vida, para além de toda vida e para além de todo limite.

Assim é o Canto, que ressoa e Libera, que os chama à Liberdade e à Ressurreição do Ser.
No tempo de sua Presença, Aqui e Agora, escutem e ouçam o que lhes diz o Canto.

Ele os convida a cantar o Canto de Glória do Amor e da Verdade.
Ele os convida a dizer, além de qualquer palavra, o sentido do Amor e o sentido da Beleza, que é expansão e infinito, Luz brilhante da luz que estava apagada.
Que se revela a ela mesma, que dá a vier a sombra e sua finalidade, que é desaparecer na Luz Eterna, na qual nenhuma sombra pode subsistir ou existir.

Ouçam o Canto do Coração, ouçam o Canto da alma, ouçam o Canto do Espírito, reunidos ao Canto do Céu e da Terra, no mesmo Anúncio e na mesma Trombeta.
Que os leva a Ser para além de todo ser, que os leva a Ser para além de todo ter, que os leva a Viver para além de toda ilusão.
Que os leva a Ser a Beleza irradiada do Amor Unificado, e exprimido na Língua outra que não a língua da carne, na Língua da Vida que canta o Absoluto, e que porta a Onda para ser vivida para além desse corpo.
Onda de Vida que reanima o Néctar e a Infinita Presença, do Final a viver, e estabelece em vocês.

Ouçam o Canto porque, nele, ressoa a Liberdade.
Ouçam o Canto porque, nele, há a Esperança e a Caridade.
Ouçam o Canto porque, nele, há a Liberdade.
Ele é a Essência e a manifestação, aí, onde vocês estão, da Luz Una, que vem re-encantar esse mundo que perdeu seu Canto, que perdeu sua Verdade.

Tempo de reconexão, Tempo do Canto, Canto de Vida, além do canto da esperança, que os leva a Vibrar no Tempo da Presença d’Ele.
O Sol Canta para vocês.

MARIA chama-os a Viver o Eterno.
MARIA chama-os a não mais estar no limite de qualquer pensamento, no limite de qualquer razão.
A fim de elevar-se, onde o Despertar é Fonte, onde a Fonte de Vida, com a Onda de Vida, alquimizada em vocês no Templo do Coração, no centro do Centro, eleva, também, o Canto da Verdade.

Então, escutem e ouçam.
O Tempo chegou, ele está inscrito em vocês, esperando o seu Despertar, Despertar que soa.
Que os chama a voltar o olhar para a Eternidade do Ser, para a Eternidade da Vida e para a Beleza do Instante, para além de toda circunstância e de todo canto de desesperança, que toca apenas a emoção daquele que recusa o Canto do Eterno que, no entanto, está bem aí.

Então, escutem e Vibrem, na esperança, e na espera de Ser o que vocês São, de toda Eternidade, que abole toda distância, que abole toda miséria e todo sofrimento.

Vocês são Filhos de Luz, Luz criada na Verdade, cujo testemunho, que diz «sim», é o Canto do Espaço, o Canto da Terra, de seu Núcleo Cristalino, o Canto das Estrelas, do cosmos, e de seus Irmãos e Irmãs de outro espaço e multidimensionais, que chegam a vocês.
Que lhes sussurram e tocam-nos em um lugar de seu corpo.
Que os chamam à Beleza e ao Riso, aquele do Canto da Vida.
Que abre as Portas da Ressurreição.
Que abre o Instante da Eternidade.

Reencontro.
Reencontro cantado.
Reencontro de apelos, e que chama a Luz ainda mais perto da Verdade do Ser, a estender-se e a revelar-se na Eternidade do Canto.
No qual a vida efêmera é arada pelas Sementeiras da Eternidade, que criam o grão e que brotam para o Sol seu Canto de Glória, seu Canto de Verdade.

Escutem e ouçam o que vem a vocês, chamá-los e Nomeá-los, não para limitá-los, mas para Ilimitá-los, para além desse nome, pelo Nome que vocês São, para além de seu prenome, para além da família, para além desse mundo.
Aí, onde a identidade é Confiança e Vibrância.
Nome Eterno, sussurrado além e acima de seu prenome, que lhes dá a viver o brilho absoluto de seu Nome de Eternidade, que é ressonância do Canto de Vida, Canto de Vida sobre a Terra, Canto de Vida ao centro do Centro.
Que permite ao Canto estar presente, em cada Espaço e em cada Tempo, em suas noites como em seus dias, no Sol como na Terra, em seus ouvidos como em seus olhos.
Que lhes dá a abri-los à Verdade da Luz e à Dança da Luz.
Porque a Luz dança, ela os convida a dançar na espiral da Vida, na espiral da Ascensão, que reencontra, então, o sentido da Lemniscata.

A Merkabah, em vocês, Vibra e eleva-se em frequências desconhecidas, nas quais eleva-se o Canto da Eternidade dela, que é sua, Filhos do Um.
E a Luz do Um os faz ouvir o que vocês têm a escutar, no tempo e no espaço de seu silêncio, no tempo e no espaço de sua Paz.
Porque, nesse silêncio, há o Canto da Eternidade, há o Canto do Eterno.
Que lhes dá a viver o Éter de Fogo, Éter de Fogo que vem restituir à Terra sua Verdade Última: Terra de Luz, Terra de Ascensão, Terra Sagrada.
O Éter está aí, que lhes dá a expandir o mundo e os campos da percepção, em vocês.
Vocês São a Eternidade.

Além dessa palavra, ressoa o Som da Eternidade, em vocês.
Que os chama, por todos os sentidos, a estabelecer o Silêncio.
Que os chama, por todas as Portas e as Estrelas, a deixar o Néctar de Vida percorrer,
por seu Canto, esse corpo.
Que ara as células da Nova Frequência, que ara a consciência para pôr fim à forma confinada, e Liberar Aquele que É toda forma, e em toda Dimensão.
Liberdade.
Assim é o Canto, assim é a escuta de sua Verdade.

E o Instante está aí, a partir do instante em que o Silêncio faz-se no Canto de sua Presença, no canto do efêmero, que abre, então, o Canto da Eternidade, aquele da Vida Una, no Éter Ressuscitado.
Vocês São a Verdade.

A voz faz-se ouvir, que desenha o Caminho que não é um, mas que é, efetivamente, a abertura do que, jamais, pôde ser apagado em vocês, no que vocês São: Aquele que vocês São, Aquele que está Presente, para além da sua presença.
Aquele cuja presença apaga-se na ausência de ninguém, que põe fim a um Nome no informe.
Luz Revelada além de sua forma e, no entanto, que leva essa forma a um novo Canto, no qual se constrói a Eternidade, no qual, desenrola-se o que é Eterno.
No qual o Canto de Vida não pode ser alterado, e não pode ser retirado.

Canto de Regozijo e de Liberdade.
Escutem e ouçam, porque o Tempo está aí.
Escutem e ouçam, porque tudo foi dito.
Nada há a dizer, nada há a fazer, há apenas que Ser e não Ser, na Absoluta Presença e na Infinita Verdade do Canto de Vida.

Então, no silêncio dos movimentos imprime-se o Movimento da Luz, que se encarna e sobe, que sobe e desce, na mesma Dança, na mesma espiral da Eternidade reencontrada.
Presença e Verdade, Canto e Vida, a Vida canta porque a Vida é reencontrada.

Então, escutem e deixem trabalhar, e deixem Ser a Luz, sua natureza Eterna, sua natureza que canta e que dança, no Tempo do Êxtase, no Tempo da Verdade e da Beleza.
Então, no Tempo que está aí, com vocês, comigo, na mesma Unidade, que deixa ressoar o mesmo Canto de Vida, nós unimos nossas Vidas e nossas Consciências, na ronda das Danças da Perfeição, na ronda das Danças do Coração a Coração, ao coração do Coração, em cada Centro, em cada Ponto e em cada Consciência, nós propagamos o Coração e a Liberdade.
E isso É, no Canto de Vida.
Apelo e ressonância, de Coração a Coração, de boca a boca e de ouvido a ouvido, para além de todo sentido, a célula canta e o Coração canta, a Nota de Vida.
A Ode ao Éter, Eternidade da Ode, porque a aurora está aí, do Dia novo.

Então, escutemos e ouçamos nossa Presença Una, ao coração do Coração, no qual cada Coração está inscrito, no qual cada ouvido porta-se, no qual cada Canto torna-se o mesmo Canto.
No Coração dos Anjos, nós cantamos com vocês.
Cantem comigo, no silêncio das palavras e no silêncio dos movimentos.
Escutemos o Canto da Vida.
Vejamos a Dança da Vida.
Bênção Eterna e infinita, constantemente renovada, sem início nem fim, sem sentido nem orientação, sem Dimensão nem espaço, que transcende todo tempo, que transcende todo limite,
Que inscreve seu Canto para além de toda forma.

Então, juntos, unidos e unificados na mesma Presença, na mesma ausência de efêmero, abramos a escuta ao Canto, à Ode ao Éter do Alfa e Ômega, na Ode ao Éter da Água e do Fogo, do Ar e da Terra, que ressoam e Vibram da Eternidade.

Eu, Uriel, Anjo da Presença e Arcanjo da Reversão, instalo-me em vocês, nesse instante, e na Eternidade.
Então, escutem o Canto de Vida do Anjo da Presença, e ouçam a ressonância da Passagem, Última Reversão.
No silêncio, o Canto de Alegria é o Canto do Centro.
Aí, onde está o Coro dos Anjos, que põe em forma a organização dos Mundos Liberados, a organização da Inteligência do Amor, para que o Canto de sua Presença torne-se a Vida, no Caminho e na Verdade, e na Eternidade.
Ode a vocês.
Água do alto e Água de baixo reencontram, em vocês, a Eternidade.

Então, no silêncio, também, de minhas palavras, acolhamos nossa Presença comum, na ronda de Vida, na ronda do Canto.
Elevemos, juntos, a Ode ao Éter, a Ode à Eternidade, no Fogo da Alegria e na Água do Amor.
Aí, nesse tempo limitado, instalemos o Tempo sem tempo, a fim de que a sentença de Amor esteja no Infinito de sua Presença, no final da Alegria, na Verdade do Caminho, e na Vida da Verdade.
Vivamos o que há a Viver, no Caminho, na Verdade, na Vida.
Aqui e ali, agora e sempre.
Ode à Vida, Ode à Verdade, Caminho do Éter.

... Partilhar da Doação da Graça...

No sentido do acolhimento e da escuta, no silêncio de minhas palavras, faz-se a Plenitude da nossa Presença Una, Caminho, Verdade e Vida.
Aí, e imediatamente, elevemos.

... Partilhar da Doação da Graça...

Na hora em que os Cavaleiros dos Elementos vêm anunciar, pelas Trombetas dos Anjos, o Tempo de Ressuscitar, os Elementos cantam no Coro dos Anjos, no Templo de sua Presença, a Ode ao Éter, do Alfa e do Ômega.

Então, abramos, ainda, o campo dos possíveis, o campo fértil no qual germina o grão, fecundado pela Água do Céu e a Água da Terra.
Água do alto e Água de baixo, Criação.

Canto de exaltação da Luz, que chama em vocês, e ressoa em nossa Presença, no silêncio, novamente, instalando o Canto da Eternidade.

... Partilhar da Doação da Graça...

Silêncio e Paz, elevação.

... Partilhar da Doação da Graça...

Eu sou Uriel, Anjo da Presença e Arcanjo da Reversão.
Em vocês, e por vocês, ao seu lado e ao lado de vocês, eu chamo sua Liberdade, sua Verdade, para a Vida.

... Partilhar da Doação da Graça...

Eu Sou Uriel, Anjo que aporta a Boa Nova.
Eu saúdo em vocês o Canto da Vida.

Amados do Um, acolhamo-nos ao centro do Centro, uns e outros, um pelo outro e o outro pelo um, de Coração a Coração, de Centro a Centro, o mesmo Canto, o mesmo brilho.

... Partilhar da Doação da Graça...

Eu lanço, a vocês, KI-RIS-TI, o Canto do Duplo, de Éter a Éter, que eleva essa Terra para Eternidade.

... Partilhar da Doação da Graça...

Eu Sou Uriel, Anjo da Presença e Arcanjo da Reversão.
Pela terceira vez, eu saúdo, em vocês, o Canto e a Ressonância da Vida Liberada.

... Partilhar da Doação da Graça...

Eu sou Uriel, Anjo da Presença e Arcanjo da Reversão, eu lhes dou minha Paz e eu lhes dou meu Fogo.
Eu saúdo, em vocês, a Chama Eterna.

Eu sou Uriel, vocês São a Luz.

Uriel saúda-os, no Amor e na reciprocidade, de nosso acolhimento e de nossas bênçãos.

... Partilhar da Doação da Graça...

Paz em seus Corações.
Paz na Vida.
Paz na Luz, em sua Eternidade.
Uriel, Anjo da Presença e da Reversão, saúda-os, e diz-lhes até breve.
_______________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

4 comentários:

  1. O fim das derrotas; o fim das sombras; o fim das desesperanças; o fim das ilusões.

    ResponderExcluir
  2. Uriel:

    Um Poema do 'Novo Tempo, do Canto, da Terra Sagrada,..."

    Mantenhamos submersos, nesse conteúdo.

    Observação: O repetido, canto do pássaro, 'Canto de Vida, Canto de Regozijo e de Liberdade' parece uma confirmação do "Canto". "Pura Verdade e Beleza".
    Noemia

    ResponderExcluir
  3. Eu, URIEL, Anjo da Presença e Arcanjo da Reversão, instalo-me em vocês nesse instante e na Eternidade.

    Então, escutem o Canto de Vida do Anjo da Presença, e ouçam a ressonância da Passagem, Última Reversão.

    No Silêncio, o Canto de Alegria é o Canto do Centro. Aí, onde está o Coro dos Anjos, que põe em forma a Organização dos Mundos Liberados, a Organização da Inteligência do Amor, para que o Canto da sua Presença torne-se a Vida, no Caminho, na Verdade e na Eternidade. Ode a vocês. Água do alto e Água de baixo reencontrando em vocês a Eternidade.

    Elevemos juntos a Ode ao Éter, a Ode à Eternidade, no Fogo da Alegria e na Água do Amor.

    Canto da Eternidade, Canto do Eterno que lhes dá a viver o Éter de Fogo, Éter de Fogo que vem restituir a Terra sua Verdade Última, Terra de Luz, Terra de Ascensão, Terra Sagrada.

    Eu lanço a vocês, KI-RIS-TI, o Canto do Duplo, de Éter a Éter, que eleva essa Terra para a Eternidade.

    ResponderExcluir
  4. 1 - Amados do Um, o Tempo do Canto canta, em vocês, o Tempo do Apelo. Que chama o que é Eterno no efêmero, para entrar em ressonância e para ressuscitar nas Esferas de Vida, nas quais canta a Vida, sem qualquer ultraje e sem qualquer filtro. 2 - MARIA chama-os a Viver o Eterno. MARIA chama-os a não mais estar no limite de qualquer pensamento, no limite de qualquer razão. 3 - Aí, nesse tempo limitado, instalemos o Tempo sem tempo, a fim de que a sentença de Amor esteja no Infinito de sua Presença, no final da Alegria, na Verdade do Caminho, e na Vida da Verdade. Vivamos o que há a Viver, no Caminho, na Verdade, na Vida.

    ResponderExcluir