Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

20 de set de 2012

RAFAEL – 20 de setembro de 2012

Mensagem publicada em 21 de setembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.




Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui



(GRAVAÇÃO REALIZADA A PARTIR DO TEXTO ORIGINAL FRANCÊS, SUJEITA, PORTANTO, A CORREÇÕES QUANDO DA TRANSCRIÇÃO).





Eu sou Rafael, Arcanjo.
Bem amados Filhos de Um, eu venho exprimir-me e irradiar, como Arcanjo da Cura.
Permitam-me, em um primeiro tempo, Comungar a vocês e em vocês, antes de exprimir-me.

Eu me dirijo a vocês todos, inscritos em um corpo carbonado, quanto à sua consciência.
Corpo carbonado, que vocês sabem perecível, falível e efêmero, em leis falsificadas, nomeadas ação/reação, bem e mal ou carma.

Tudo o que é perecível, tudo o que esqueceu sua conexão à Fonte, é sofrimento.
Toda doença, toda desordem, todo mal estar ou indisposição (inscritos na consciência desse corpo) é apenas a resultante da aplicação da ação / reação.
Não pode existir, de maneira alguma e de modo algum, possibilidade de erradicação do sofrimento nessa lei, porque todo sofrimento, e vocês sabem disso, é substituído por outro sofrimento, outro mal estar, outra indisposição.
Inúmeros de vocês que acederam ao Si e à Unidade, puderam observar a diminuição de sofrimentos e de feridas diversos sem, contudo, poder fazer desaparecer, inteiramente, essa noção de sofrimento, que é inscrita em todo corpo carbonado, cortado da Fonte.

O sentido de minha Presença, entre vocês, antes do encontro do Arcanjo MIGUEL, inscreve-se na explicação e na vivência da abolição de todo sofrimento.
A lei de ação/reação faz com que (para o corpo que vocês habitam, assim como para a consciência limitada) a única saída para o sofrimento, seja, portanto, a reação a uma manifestação dolorosa.
Quer essa reação situe-se na química, quer essa reação situe-se na consciência ou situe-se ao nível do que vocês nomeiam Corpos Sutis, quaisquer que sejam, as leis desse mundo, obrigam a recorrer a uma lógica, quer ela seja química, energética ou ligada ao Espírito encarnado.

A aplicação da ação/reação permite limitar e fazer desaparecer um sofrimento determinado, e chama, portanto, uma Cura possível, concernente a uma perturbação, qualquer que seja.
Toda perturbação desse corpo carbonado, toda perturbação dessa consciência limitada, será sempre, em definitivo, apenas o resultado de linhas de resistência ou de linhas de predação, que existiram em um desenrolar linear do tempo, concernente ao passado desse corpo ou ao passado de outros corpos, nos quais vocês experimentaram a encarnação.

A solução aportada, qualquer que seja o caminho escolhido, põe fim a uma problemática, mas não suprimirá, jamais, o conjunto de problemáticas, devido à falibilidade, devido ao efêmero e ao perecível desse corpo, porque inscrito na ação/reação.
Quaisquer que sejam as explicações, quaisquer que sejam os meios aplicados, eles serão sempre inscritos na ação/reação e jamais na Ação de Graça.

A Ação de Graça resulta da redescoberta do estado de Graça, assim como da vivência da Graça, que permite transcender e escapar da lei de ação/reação e estabelecê-los na Lei de Graça, Lei dos Filhos da Lei de Um, seja na Unidade, em seus estados finais ou no Absoluto.
O que se manifesta nesta Terra (e manifestar-se-á, de modo cada vez mais evidente), tanto em vocês como ao seu redor, como sobre a Terra, como no Céu, vem pôr fim à ação/reação, substituindo-a pela Lei de Graça.

Tudo o que é resistência, a partir do instante em que vocês, ali, opõem uma química, uma consciência, uma explicação faz, em definitivo, apenas equilibrar essa linha de resistência, que a faz, na aparência, desaparecer desse corpo, dessa consciência limitada.
Mas não existe possibilidade de erradicação e, portanto, de abolição do sofrimento.
O sofrimento resulta (além da linha de resistência em causa, em tal afecção) e, unicamente e em definitivo, da ruptura da imortalidade, da ruptura da Consciência Eterna, do confinamento, do isolamento e da ignorância do que vocês São.

A partir do instante em que vocês descobrem o Eu Sou, o Eu Sou Um e o Absoluto, o que é chamada ação/reação não pode mais manter sua ação ou sua reação, tanto nesse corpo, como nessa consciência limitada, dependente desse corpo.
A Ação Micaélica, a Ação total da Luz da Fonte, que vem realizar o Juramento, permite considerar a Cura definitiva de toda resistência, de toda alteração da Lei de Um.
Para isso, é evidente que a consciência deve cessar de funcionar segundo esse principio de ação/reação.

Inúmeros humanos que foram encarnados e que, hoje, fazem parte dessas Assembleias de Luz, informaram-lhes certos números de elementos concernentes ao fim de toda resistência, ao fim de toda predação e ao retorno à Outra Dimensão, Liberada e Livre, inscrita sob a égide da Lei de Graça, que é Liberdade e Liberação.
No que concerne a esse corpo que vocês habitam, no que concerne à parte limitada e efêmera do que vocês São, presente e inscrita em sua realidade tridimensional, ela deve permitir a Ação dessa Luz, a Ação do Amor.
Para isso, e vocês se darão conta, por si mesmos, é indispensável ficar tranquilos, não reagir, não procurar uma reação a um sofrimento.
Isso demanda um aprendizado, devido a essa novidade para vocês, nessa consciência limitada, do retorno da Luz, inteiramente.
Isso recorre à sua própria experiência e não a qualquer crença.

Deixar agir a Luz, pelo Abandono à Luz (e, possivelmente, pelo Abandono do Si) permitirá a vocês constatar, por si mesmos, pela experiência, que as zonas de resistências, as zonas de sofrimento desaparecem por si mesmas, a partir do instante em que vocês aceitam nada fazer.
Isso se tornará cada vez mais evidente à sua consciência.
A perturbação da integridade física ou psíquica que poderia aparecer em qualquer corpo desta Terra, durante o período que vai da intervenção de MIGUEL até o Solstício de Inverno, permitirá a vocês Liberar toda resistência pela não ação, pelo Amor, pela Paz (ndr: de 22 de setembro a 21 de dezembro de 2012).

Se algumas formas carbonadas (a sua, ou aquelas que lhes são conhecidas) venham manifestar resistências mais fortes e, portanto, sofrimentos mais fortes, convirá a vocês reposicionar-se, porque toda manifestação de resistência, de sofrimento, presente a partir dessa data, fará apenas traduzir, em vocês, a manifestação da expressão de suas próprias resistências, de suas próprias linhas de predação, de seus próprios confinamentos.

A ação da Luz Vibral não é, é claro, tornar doente, mas simplesmente, iluminar, por vezes, de modo violento, o que deve sê-lo, ao nível das últimas zonas de sombra, desse corpo ou de sua consciência limitada.

A experiência que há a viver, o que há a efetuar vai permitir-lhes observar, claramente, pela Transparência e pela Humildade, o que se desenrolará nesse corpo e nessa consciência limitada, no quadro de operações em curso, em poucos dias, pela própria Luz.
É, portanto, desejável redefinir suas estratégias de adaptação concernentes a esse período limitado de tempo, no qual a Cura total e definitiva sobrevirá.
Toda resistência que sobrevém nesse corpo, deixará a vocês a escolha de agir, segundo o quadro da ação/reação, mas, bem mais, de maneira fácil e evidente, se vocês o aceitam, pela Ação de Graça.

A Ação de Graça não é uma ação e, ainda menos, uma reação.
É, justamente, o Abandono do Si e o Abandono à Luz, que permitirão verificar (em seu corpo, como em sua consciência limitada) a ação e a eficácia da Luz, de longe superior à ação/reação.
Isso não impede, nos momentos em que os Elementos agirão em vocês, segundo modalidades que lhes são próprias, de verificar, por si mesmos, a diferença entre a ação/reação (quer sua reação recorra à química, à energia ou aos diferentes envelopes sutis) em relação à eficácia da Ação de Graça.
Caberá a vocês, através dos sinais e sintomas (dos quais alguns foram definidos pelo Comandante), ver, em vocês, claramente, onde vocês se situam: na ação/reação ou na Ação de Graça (ndr: Intervenção de O.M. AÏVANHOV, de 2 de setembro de 2012).
Não haverá meia medida: o que resiste (em vocês como na Terra) será, definitivamente, abolido, pelo conjunto de Elementos Liberados da Terra, nomeados Cavaleiros do Apocalipse.
Esses Elementos ativam, na Terra, o Som.
Obviamente, também, em vocês, o mundo, que é apenas uma projeção de sua própria consciência.

A partir do instante em que vocês tiverem a prova, formal e evidente, da diferença entre a ação/reação e a Ação de Graça (porque ela se desenrolará em seu próprio campo de experiência, nomeado corpo e nomeada a consciência limitada), tornar-se-á cada vez mais evidente a vocês, que a Luz é Cura, a partir do instante em que vocês aceitam atuar pela Transparência, tornar-se Transparentes, e não querer opor-se à Ação da Luz.

As manifestações (seja desse corpo como dessa consciência limitada) estão aí apenas para atrair sua Atenção e decidir, em sua Consciência Eterna, qual tipo de Intenção vocês vão emitir, que lhes permite, de maneira formal, definir-se, identificar-se nessa forma limitada, como Ser Ilimitado, ou não.
A vivência de sua experiência (função, é claro, da parte dos Elementos presentes em vocês, que resistem ou não, em seu aspecto limitado), traduzirá, também, para vocês, a capacidade para ver cada vez mais claro e, eu repito, para posicionar-se, sem qualquer dúvida possível, na Cura, na abolição de todo sofrimento.
Isso não quer dizer, segundo sua lógica humana, que uma doença ou que um problema desaparecera, instantaneamente, mas vocês constatarão, por si mesmos, que qualquer que seja o problema, qualquer que seja a persistência de uma dor, ou de um mal-estar ou de uma indisposição, vocês se tornarão capazes de distanciar-se de todo sofrimento percebido, de todo sofrimento real.

Como isso se produziu, para muitos de vocês que aplicaram o principio da refutação, foi-lhes possível identificar a ação de seu próprio mental como exterior ao que vocês São.
O mental podia continuar a manifestar-se sem, contudo, perturbar o que vocês São, em Verdade.
Será o mesmo, quaisquer que sejam os sinais desse corpo, quaisquer que sejam os sinais da consciência limitada.
O aprendizado disso, nesse lapso de tempo, é, eu diria, fundamental e capital, para permitir-lhes ajustar-se ao que vocês São, para além de toda crença.

Toda manifestação que pareça evocar uma perturbação, qualquer que seja, mesmo entre o que vocês poderiam nomear as mais graves, que engajam um prognóstico vital ou que engajam um sofrimento extremo, permitirá a vocês definir-se e observar, por si mesmos, onde vocês se situam em relação ao sofrimento, em relação à Cura, em relação ao corpo, como em relação à consciência limitada.
Identificação a isso é, portanto, resistência à Eternidade.
Desidentificação a isso é entrar na Morada de Paz Suprema, na qual nenhum sofrimento pode vir perturbar o que vocês São, em Verdade.

Assim, seu desenrolar e sua historia pessoal, que correspondem a esses tempos específicos, dará a vocês uma ocasião única de posicionar-se e de definir-se para além desse corpo, para além dessa consciência limitada e para além de toda causalidade.
Isso representa a Última experiência, que os leva a estabelecer-se no que vocês São, para além de toda ilusão, se tal é sua Verdade, se tal é sua escolha, se tal é sua Liberação.
Qualquer que seja o tipo de manifestação (corporal ou mais sutil), o conjunto dessas manifestações, quaisquer que sejam sua localização e intensidade, qualquer que seja, segundo sua escala de valor, a gravidade, conduzirá vocês a colocar-se a questão de sua Eternidade e a colocar-se a questão: «quem São Vocês?».

Através desse questionamento e a resposta obtida pelo efeito no corpo ou na parte limitada sofredora, vocês se ajustarão à sua própria Eternidade.

Minhas palavras param aí.
Eu abro com vocês um espaço de questionamento se, contudo, vocês não tenham completamente apreendido as palavras que eu pronunciei.

Questão: Tentar curar-se com cristais é uma reação?

Sim, mas praticar essa experiência permitirá a vocês ajustar-se, o melhor possível, definindo o que se produz pela ação das estruturas cristalinas, em comparação ao que se produzirá pelo Abandono do Si e o Abandono à Luz.

As duas experiências permitirão a vocês viver a realidade do que é a ilusão e a realidade do que é a Cura.

Questão: qual deve ser a atitude dos profissionais de tratamentos?

Filho da Lei de Um, o que eu exprimi concerne a cada um, em face de si mesmo.

Aqueles que trabalham em atos de cura, quaisquer que sejam, nada têm a mudar em relação a isso.
Eu falo, efetivamente, de vocês, individualmente, e de vocês, com vocês, sozinhos.

As relações com o outro, em um ato que visa limitar o sofrimento e aportar uma cura pela ação/reação, concerne apenas ao outro, mesmo se vocês sejam aquele que tem conhecimento que permita aplicá-lo.

Vocês não podem decidir pelo outro.
Vocês não podem Curar o outro pela sua própria experiência de Luz.

Questão: em caso de sofrimento físico intenso, como Abandonar-se à Luz?

Isso foi definido de múltiplos modos, nesses últimos meses.
Isso não é uma prática.
É um estado de confiança (absoluta, total e irreversível) na Luz.

Enquanto existe o sofrimento físico, eu repito: há resistência.
Isso não deve chamar qualquer culpa, nem mesmo uma responsabilidade, mas, efetivamente, mostrar-lhes onde vocês estão em relação à Luz, e a distância que lhes resta a descobrir.

As circunstâncias específicas e excepcionais, que começam a partir da Intervenção de MIGUEL, darão a vocês, de algum modo, essa compreensão e essa vivência, muito mais fáceis do que até o presente.

Questão: você fala de distância a percorrer, enquanto dizem-nos que não há caminho.

Exatamente, mas eu me dirigia à sua personalidade, que se exprime, que considera que há uma distância.
Senão, de que você sofreria?

Questão: o que é das doenças que são ligadas à idade, como os reumatismos?

Eu volto a exprimir o que eu exprimi: no Abandono à Luz e no Abandono do Si, quaisquer que sejam a dor e o sofrimento, colocar-se ao nível do Ilimitado põe fim à ação do sofrimento no corpo, como na personalidade.
Isso não quer dizer que uma articulação, nesse caso preciso, vá regenerar-se, mas que não afetará mais, ao nível dos sinais dados: a própria consciência da dor desaparecerá.
Não existirá melhor prova, final, do que vocês São.

Questão: a ausência de sinais físicos assinala o alcance de certo nível de Abandono?

A partir da data de 22.
Antes, não (ndr: 22 de setembro de 2012).

Vocês têm, certamente, conhecimento, entre seus próximos, de corpos físicos em bom estado, de consciências limitadas que pareçam em bom estado e, no entanto, que trabalham ao inverso da Luz.
Isso não será mais o caso após 22 de setembro e, em consequência, o que lhe será dado a viver, a ver e a experimentar mostrará (é claro, se vocês ainda não são Absoluto em uma forma) o que pode existir como resistência ou predação, em vocês.

Questão: haverá, portanto, vantagem de mortes ligadas a doenças brutais?

A ação de Liberação, pelos Cavaleiros do Apocalipse (ou Elementos Arquetípicos) traduz-se, já, sobre esta Terra, por inúmeros sinais visíveis, que se traduzem, para vocês, pelo que vocês chamam poluição dos ares, poluição do céu, movimento da Terra, aparecimento de vírus, aparecimento de doenças.
A modificação do manto terrestre acompanha-se de uma fragilização da zona do chacra do Coração, para aquele que não está pronto para Abandonar seu Coração, Abandonar o Si e Abandonar-se à Luz.
É, portanto, é claro, evidente que inúmeras manifestações ligadas às causas do próprio sofrimento, serão cada vez mais aparentes e evidentes.

Como foi significado, os Elementos não poderão ter, sobre vocês, qualquer ação, a partir do instante em que vocês estão Abandonados à Luz e a partir do instante em que vocês Abandonam o Si.
Apenas as resistências, apenas as predações ocasionarão problemas.
Não se esqueçam, de outro lado, que nesta fase precisa, começaram os mecanismos de Ascensão que não concernem, de modo algum, ao que é limitado e efêmero, em todo caso, para as formas de vida que decidiram, conscientemente, deixar esse efêmero, qualquer que seja o agente (geofísico, cósmico, viral ou outro).

A expressão violenta de algumas resistências agirá, como vocês observam sobre esta Terra, por manifestações de violência ligadas às crenças persistentes em ilusões.
Isso não é expressão da Luz, mas, efetivamente, a reação à Luz, induzidas por crenças.

Questão: pode haver reações da ordem do mental, da psique?

Inteiramente.
Haverá resistência ou Abandono.

A resistência, qualquer que seja, não poderá mais acomodar-se de uma opacidade e de uma subtração à evidência, o que significa que tudo o que estava escondido, nesse nível, contido sob forma de ódio ou de violência interior, manifestar-se-á ao exterior.

Tudo o que lhes foi explicado, tudo o que lhes foi dado como último ensinamento sobre os diferentes Yogas (posturas, gestos, práticas) não é feito para curar ou para opor-se, mas, efetivamente, para favorecer o estabelecimento do Abandono e a compreensão de experiências pessoais que vocês terão a viver.

O trabalho que vocês realizaram, na escala coletiva e individual, permitiu limitar esse período à sua mais limitada expressão temporal.
Mas é preciso passar pelo buraco da agulha.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Bem Amados Filhos da Lei de Um, partilhemos um momento de Comunhão e, se desejarem, de Fusão, juntos.

... Partilhar da Doação da Graça...

Eu sou o Arcanjo RAFAEL e eu saúdo, em vocês, a beleza de sua Eternidade.

Até breve.
_______________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.



5 comentários:

  1. Ação/reação, que é sofrimento infindável; ou ação de Graça, que é a única cura possível. Próximo período de 22/09 a 21/12, onde será necessário a passagem pelo buraco da agulha, rumo à Luz que, em realidade, todos somos.

    ResponderExcluir
  2. Rafael, Arcanjo da Cura:

    " Tudo o que esqueceu, sua ligação com a Fonte, é sofrimento. Todo sofrimento, é substituído, por outro sofrimento. Fim da Ação/ Reação, sendo substituído, pela Lei de Graça. Cura definitiva. Fim da resistência. Não reagir. Deixar agir a Luz. Zona de sofrimento, desaparecem por si mesmo. Período de 22/09 a 21/12, liberação da resistência. Reposicionar-se. Iluminação de modo violento. Cura total sobrevirá. Ação da Graça, abandono a Luz. A Luz, é cura. Nenhum sofrimento, pode vir perturbar, aquilo que nós somos em verdade."

    Sofrimento físico sinônimo de resistência. Agora, é a "hora de passarmos, pelo buraco da agulha". Fim da linha. Puro deleite, somar-se a essa "Realidade". O aparente impossível, torna-se Realidade. Chegamos ao fim, depois de tantas confusões, e "Ele nos saúda, pela Beleza, da nossa Eternidade".

    Salve, 22/09/2012. Seja Bem vindo Miguel, Mãe,... Estamos juntos...
    Noemia

    ResponderExcluir
  3. A vantagem dos áudios é que eu os ouço enquanto trabalho, cozinho, lavo louça, faço faxina... Faz-me um bem danado!

    ResponderExcluir
  4. 1 - A perturbação da integridade física ou psíquica que poderia aparecer em qualquer corpo desta Terra, durante o período que vai da intervenção de MIGUEL até o Solstício de Inverno, permitirá a vocês Liberar toda resistência pela não ação, pelo Amor, pela Paz (ndr: de 22 de setembro a 21 de dezembro de 2012). 2 - A ação da Luz Vibral não é, é claro, tornar doente, mas simplesmente, iluminar, por vezes, de modo violento, o que deve sê-lo, ao nível das últimas zonas de sombra, desse corpo ou de sua consciência limitada. 3 - É, portanto, desejável redefinir suas estratégias de adaptação concernentes a esse período limitado de tempo, no qual a Cura total e definitiva sobrevirá. 4 - Não haverá meia medida: o que resiste (em vocês como na Terra) será, definitivamente, abolido, pelo conjunto de Elementos Liberados da Terra, nomeados Cavaleiros do Apocalipse.

    ResponderExcluir
  5. "O sofrimento resulta unicamente e em definitivo, da ruptura da imortalidade, da ruptura da Consciência Eterna, do confinamento, do isolamento e da ignorância do que vocês São.
    "Enquanto existe o sofrimento físico, eu repito: há resistência.
    Isso não deve chamar qualquer culpa, nem mesmo uma responsabilidade, mas efetivamente, mostrar-lhes onde vocês estão em relação à Luz, e a distância que lhes resta a descobrir.
    "A Ação de Graça resulta da redescoberta do estado de Graça, assim como da vivência da Graça, que permite transcender e escapar da lei de ação/reação e estabelecê-los na Lei de Graça, Lei dos Filhos da Lei de Um, seja na Unidade, em seus estados finais ou no Absoluto.

    "A Ação Micaélica, a Ação total da Luz da Fonte, que vem realizar o Juramento, permite considerar a Cura definitiva de toda resistência, de toda alteração da Lei de Um.
    "O que se manifesta nesta Terra (e manifestar-se-á, de modo cada vez mais evidente), tanto em vocês como ao seu redor, como sobre a Terra, como no Céu, vem pôr fim à ação/reação, substituindo-a pela Lei de Graça."

    ResponderExcluir