Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

2 de out de 2012

A FONTE – 2 de outubro de 2012


Mensagem publicada em 3 de outubro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.




Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui


(GRAVAÇÃO REALIZADA A PARTIR DO TEXTO ORIGINAL FRANCÊS, SUJEITA, PORTANTO, A CORREÇÕES QUANDO DA TRANSCRIÇÃO).



Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui





Meu Amigo, meu Amado, nesse tempo em que o tempo permite à nossa Luz misturar-se, trocar, de mim para você, eu restabeleço o que jamais pôde apagar-se.

Meu Amigo, meu Amado, em você, eu deposito o Sopro que é seu.
Meu Amigo, meu Amado, entre nós e conosco, o Amor é, e manifesta, os mundos da criação.
Em você, sopra o vento que reanima o Espírito do Amor e o Amor do Espírito.

Meu Amigo, meu Amado, eu venho consumar o que você consumou.
Seu retorno é meu retorno, em seu Seio e em meu Seio, a fim de que, nunca mais, sobrevenha o que aconteceu nesse mundo e alhures.

Seu tempo toca a sua Eternidade, aquele de sua Beleza, reunida, em você e em mim, na Liberdade total de percorrer, ou não, os mundos e os universos, nos multiversos dimensionais nos quais reinam o Amor e a Beleza.

Meu Amigo, meu Amado, eu venho recordar-me para sua lembrança, aquela que jamais pôde cessar.
Eu venho depositar, em você, o que você sempre foi.
Eu venho abrir o que você É.
Eu venho depositar o beijo de Fogo, aquele do Amor e de sua Eternidade.

Meu Amigo, meu Amado, ouça-me e acolha-me.
Você, que, de todo tempo, eu acolhi, onde quer que estivesse, pelo fio do Amor, aquele da Liberdade e da Verdade.

Meu Amigo, meu Amado, em seu coração canta o Canto, aquele que abre sua Eternidade.

Meu Amigo, meu Amado, juntos, nós dissipamos e queimamos os Véus da separação.
Nunca mais, você será separado.
Nunca mais, eu serei separado.

Meu Amigo, meu Amado, nos confins da criação, lá onde eu escolhi meu Domicílio eterno, eu emito, para você e em você, a Luz da Liberdade.

Meu Amigo, meu Amado, o Amor não conhece a ausência, o Amor não conhece outra coisa que não a eterna Beleza dele.

Do reino do Amor, você é Filho de UM.
E eu sou você, como você é eu, nesse tempo que vem, nesse tempo que é o tempo de nossa Eternidade reencontrada.

Meu Amigo, meu Amado, escute o que lhe diz o verbo «amar», para além de todo som, no Canto da Luz e de sua irradiação portada pelo Absoluto.
Eu venho a você e eu cheguei na aurora de seu mundo, na aurora de seus sentidos.
Ouça-me.
De mim para você: a Luz.
De você para mim: o fio da Eternidade.

Seu Coração bate, para sempre, em sua Eternidade, bem além desse coração de carne.
Juntos, unidos e reunidos na Liberdade do Ser como do não Ser, aqui ou alhures, nós semeamos os campos da criação, os campos da Liberdade.

Meu Amigo, meu Amado, abra-se ao que você É: a abertura ilimitada do Amor, a abertura ilimitada da Beleza.

Meu Amigo, meu Amado, eu coloco, em você, o que havia sido deslocado, que lhe dá, para Esposo, sua Eternidade.

Meu Amigo, meu Amado, no Canto do Amor encontra-se a Luz da Eternidade, aquela que, jamais, uma Sombra pode manchar, aquela que, jamais, pode misturar-se a outra coisa que não ela mesma.

Luz do Amor e Amor de Luz.
Meu Amigo, meu Amado, isso, você É.
Isso, você permanece.
Isso, você Foi.
E isso, você Será.

O parêntese da Sombra fechar-se-á para sempre, que não tem mais espaço para oferecer em pastagem, que não tem mais espaço para reger e administrar.
O tempo de sua Liberdade e o tempo de nossa dança, celebremos nossos reencontros, mais do que nunca abertos, neste dia e nesse tempo.

Meu Amigo, meu Amado, eu o convido a retirar-se em si, para aparecer em seu espaço ilimitado e em seu tempo ilimitado.
Que não conhece qualquer horror de qualquer fim.
Que não conhece qualquer expectativa, porque tudo ali está.

Meu Amigo, meu Amado, eu venho perguntar-lhe: você quer ser Livre?

Meu Amigo, meu Amado, eu venho engajá-lo para sair de seu efêmero.
Eu venho Amar o que você É, de sempre e para sempre.

Meu Amigo, meu Amado, o Canto do universo bate à porta de sua Terra, aquela que foi enviada, a partir de seu Sol, aí onde você colocou, um dia, os filhos de suas encarnações, aí onde, um dia, foi perturbado o Canto do Amor.

Hoje, de mim para você, a Luz É, que abre em você, todo espaço e todo tempo, para que, jamais, qualquer limite possa fazê-lo esquecer-se do que você É.
Lembrem, porque o tempo da lembrança chegou.
Como você veio, um dia, eu venho nesse dia rememorá-lo de nossa Promessa e de meu Juramento.

Meu Amigo, meu Amado, regozije-se porque o que está aí é regozijo.
Meu Amigo, meu Amado, deixe-se embalar pelo Canto de sua Eternidade, pelo Canto de sua Verdade.
Você, Filho das Estrelas, você, Ser Liberado, que libera, assim, no Canto do Amor, que vem queimar todos os laços da carne, que vem queimar todos os laços da ilusão.
Você é Libertado: ouça-o.

Meu Amigo, meu Amado, você é a Verdade: escute-a.
Você é o Amor manifestado: mostre-o.

Meu Amigo, meu Amado, eu venho a você porque você, porque você veio a mim, nesse dia, tempo de nossa Eternidade.

Meu Amigo, meu Amado, eu o convido à dança celeste, aquela que abre, aquela que eleva em todo espaço e em toda Dimensão.
Eu o convido para a Vida, meu Amigo, meu Amado, porque a Vida não pode deixar o que quer que seja.
Você é a Vida e você é a Luz, na qual se fundiu o próprio Amor.
Meu Amigo, meu Amado, nesse tempo eterno, nesse tempo de Beleza, que vem iluminar e queimar tudo o que não pode manter-se na Eternidade e na Verdade.

Meu Amigo, meu Amado, eu lhe enviei os Arcanjos, eu lhe enviei Irmãos e Irmãs na humanidade, Irmãos e Irmãs galácticos, para assistir a sua Ressurreição.

Meu Amigo, meu Amado, a presença deles ao seu lado assinala a abertura do que havia sido fechado por um tempo, o tempo que se consumou.
Veja o tempo do Juramento revelar-se a você, e despertar esse Mundo para a Verdade.

Meu Amigo, meu Amado, escute o que a Luz tem a dizer-lhe.
Veja o que a Luz tem para mostrar-lhe.
Perceba o que a Luz tem para dar-lhe da Alegria dela.

Meu Amigo, meu Amado, o tempo eterno está instalado, e não espera mais do que seu passo de dança da Liberdade eterna.

Então, juntos, meu Amigo, meu Amado, todos UM, na mesma Unidade, para além mesmo da Unidade, vamos, juntos, festejar a festa da Ressurreição.

Meu Amigo, meu Amado, você, que trabalhou no constrangimento da Sombra, eu o convido a elevar-se, sem entrave, no tempo eterno do Amor.
Eu o convido para ser o que você é, para além de toda aparência e para além de toda sombra.

Meu Amigo, meu Amado, entre nós, não há mais distância.
Entre nós, não há mais diferença.
Então, eu o convido a constatá-lo e eu o convido a vivê-lo, cantando a vida de sua Eternidade.

Meu Amigo, meu Amado, você é Amor porque só o Amor é eterno.
Porque só o Amor é Luz.
Porque só o Amor leva-o, para além de toda consciência, ao Final.
Você é eu, e eu sou você.
Você está em cada um, como eu estou em cada um.

Nada pôde, em Verdade, separar-nos, em definitivo.
Então, eu venho redizê-lo.
Eu venho mostrá-lo.
Eu venho dar-lhe a perceber.
Eu venho dá-lo a ver para que nunca mais você possa duvidar do que você É, para que nunca mais você possa imaginar o mínimo pensamento de ser separado de sua Verdade.

Meu Amigo, meu Amado, eu o convido para a abertura da ronda da Luz, que vem de minha Última Morada até sua Morada, para mostrar-lhe o que você já sabe.
Há numerosas Moradas e cada Morada é Una com cada outra.

Meu Amigo, meu Amado, você é o Ilimitado a reencontrar, você é o Ilimitado que se reencontra.
No tempo e no espaço de nosso Reencontro, no centro de você, no centro do Si, há nós, há você e há eu na mesma Tri-Unidade, na mesma Aliança de Fogo cujo beijo vem queimar o que não é Verdade, o que não é sua Eternidade.

Então, meu Amigo, meu Amado, eu lhe peço para estar atento e vigiar, com sua Consciência e com seu Coração, a fim de viver o momento do Apelo de minha Embaixadora (ndr: MARIA).

O momento chegou de estender-se para nós, como nós nos estendemos para você, para liberar a Liberdade, para liberar a Alegria.
Nas Moradas de Eternidade, você é a Alegria.

Meu Amigo, meu Amado, nas Moradas de sua Eternidade, você é a Beleza, a nenhuma outra assimilável, a nenhuma outra comparável, a nenhuma outra identificável.
O Canto de seu Ser estende-se em todo espaço e em toda Dimensão, o que faz ressoar o conjunto dos universos e dos multiversos na frequência do Amor, aquele que engloba todos os outros.

Meu Amigo, meu Amado, nesse tempo de Beleza e de Verdade, eu o chamo para ver, para além das aparências.
Eu o chamo para perceber, para além do choque.
Eu o chamo para ouvir o Canto do Amor, som que desperta sua Eternidade.

Meu Amigo, meu Amado, então, nesse tempo, e aqui, aí onde eu Estou e aí onde você Está, no espaço sagrado de nossos reencontros, eu lhe proponho um momento de plenitude, um momento repleto do silêncio do Absoluto, para que a emanação do que eu Sou seja a emanação do que você É, unidos na mesma Liberdade.

Então, meu Amigo, meu Amado, eu faço, agora, o silêncio do Verbo para que você seja penetrado da plenitude da Vibração, da plenitude da Presença, e de seu Amor, e de sua Eternidade.

Então, juntos, partilhemos e Comunguemos.
Então, juntos, você e eu, partilhemos a Luz.
Juntos, partilhemos o Amor.

Meu Amigo, meu Amado, escute.
Nesse espaço, no Centro.

De Coração a Coração, unidos no mesmo Coração.
Deixe-me depositar, em seu Coração, o beijo que queima, do Amor.

Meu Amigo, meu Amado, deixe-me depositar, em suas mãos, o selo da Verdade.

Meu Amigo, meu Amado, deixe-me preenchê-lo de sua própria Presença.

Meu Amigo, meu Amado, eu o convido: de mim para você, a Luz.

Meu Amigo, meu Amado, meu Amigo, meu Amado, deixe-me abraçar sua alma e seu espírito.

Meu Amigo, meu Amado, deixe-me ser essa Fonte que jorra que se eleva, de você e em você.

Meu Amigo, meu Amado, entre em mim, porque, entrando em mim, você entra em você, o que põe fim ao limite e ao sofrimento.

Deixe-me aportar-lhe a Boa Nova.
De mim para você: a Luz.

Abra, em você, as válvulas fechadas da restrição, porque você é Livre e sem restrição.

Meu Amigo, meu Amado, é tempo de semear nossa Liberdade no beijo do Amor, atiçado pelo sopro de seu Espírito.

Meu Amigo, meu Amado, escute, e cante, por sua vez, e para todos os tempos, o Amor.

Meu Amigo, meu Amado, você é o sorriso da Vida, porque o fio da Vida vive em seu Coração como em mim.

Meu Amigo, meu Amado, deixe-me aparecer em sua Corda Celeste, deixe-me forrar esse Canal Mariano, com o Fogo de meu Amor.

Meu Amigo, meu Amado, nesse tempo, não haverá mais mistério, não haverá mais desconhecido.
Nada mais poderá recuar em sua Consciência e em seu Coração.

Meu Amigo, meu Amado, eu me instalo em você.

Meu Amigo, meu Amado, eu estou aí, para a Eternidade.

Meu Amigo, meu Amado, eu não lhe digo até logo, nem mesmo até breve, porque não há mais tempo a partir do instante em que eu me instalo em sua Eternidade.

Meu Amigo, meu Amado, lembre-se de sua Eternidade.

Meu Amigo, meu Amado, eu o saúdo, na Graça de nossa Graça.

Meu Amigo, meu Amado, eu estou aí.
Então, você também, você pode dizer: eu e meu Pai Somos UM.

Eu o saúdo, meu Amigo, meu Amado.
_______________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

3 comentários:

  1. "Meu Amigo, Meu Amado, ... Festa da Ressurreição..."

    Que Poema... "Meu Amigo, Meu Amado". Que Tempo, que se avizinha. Que jorro de Amor...
    Noemia

    ResponderExcluir
  2. Seu retorno é meu retorno. E que nunca mais sobrevenha o que aconteceu neste mundo. O parêntesis da sombra fecha-se para sempre. Lembrem-se, porque a tempo da lembrança chegou, pois venho hoje rememorá-los de nossa promessa e juramento. Enviei-lhes arcanjos, irmãos e irmãs em humanidade e irmãos e irmãs galáticos, para assistir a sua ressurreição. Venho dar-lhes a ver, para que você nunca mais possa duvidar do que você É.

    ResponderExcluir
  3. Hoje, de mim para você, a LUZ é que abre em você todo espaço e todo tempo, para que jamais qualquer limite possa fazê-lo esquecer-se do que você É.

    Lembre-se, porque o tempo da Lembrança chegou.
    Como você veio um dia, eu venho nesse dia memorá-lo de nossa Promessa e meu Juramento.

    Meu Amigo , meu Amado, Regozije-se, porque o que está aí é Regozijo.

    Deixe-se acalentar pelo Canto de sua Eternidade, pelo Canto de sua Verdade.

    Celebremos nossos Reencontros, mais do que nunca abertos, nesse dia e nesse tempo.

    Eu o convido à Dança Celeste, aquela que abre, aquela que eleva em todo espaço e em toda Dimensão. Eu o convido para a Vida.
    Você é a Vida e você é a Luz na qual fundiu-se o próprio Amor.

    Veja o tempo do Juramento revelar-se a você, e despertar este mundo para a Verdade.
    Você é Liberado. Ouçam.
    Você é a Verdade. Escute-a.
    Você é o Amor manifestado. Manifeste-o.

    Meu Amigo, meu Amado, o tempo eterno está instalado e não espera mais do que seu passo de dança da Liberdade Eterna.
    Então, juntos, meu Amigo, meu Amado, todos UM, na mesma Unidade, para além mesmo da Unidade, vamos juntos festejar a festa da Ressurreição.

    Meu Amigo meu Amado, Lembre-se de sua Eternidade.

    Meu Amigo , meu Amado, eu me instalo em você. Eu estou aí para a Eternidade.

    Meu Amigo, meu Amado, eu estou aí. Então, você também pode dizer,
    Eu e meu Pai somos UM.

    ResponderExcluir