Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

17 de out de 2012

MA ANANDA MOYI – 17 de outubro de 2012


Mensagem publicada em 19 de outubro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui


(GRAVAÇÃO REALIZADA A PARTIR DO TEXTO ORIGINAL FRANCÊS, SUJEITA, PORTANTO, A CORREÇÕES QUANDO DA TRANSCRIÇÃO).


Eu sou MA ANANDA.
Irmãs e Irmãos nesta assembleia, eu venho a vocês como Estrela AL e venho exprimir alguns elementos que irão na sequência do que eu lhes transmiti, há longos meses, concernente ao Fogo, o fogo do ego e o Fogo do Espírito: a Reversão e a Transformação do fogo do ego – nomeado, também, Fogo Prometeico ou Luciferiano – em Fogo do Espírito (em batismo do Espírito) (ndr: sua intervenção de 11 de julho de 2011).

E eu venho prosseguir, portanto, essa intervenção e venho, portanto, fazê-los viver, além, mesmo, de minhas palavras, pelo silêncio e a Vibração que pontuará cada frase de minha exposição, concernente ao que pode advir na Morada de Paz Suprema.
O que pode advir, quando vocês se colocam ao centro do Centro, no coração do Coração, quando o fogo alterado é restituído à sua autenticidade, e os faz experimentar o batismo do Fogo: o Fogo do Amor, que é Liberador e que se precipita sobre esta Terra, doravante, aí, onde vocês estão, ainda, presentes, em um corpo de carne.

Permitam-nos, primeiramente, acolher-nos uns aos outros, de Coração a Coração, de Canal Mariano a Canal Mariano, de Espírito a Espírito e de Onda de Vida a Onda de Vida, sob a cobertura do Manto Azul da Graça.

... Partilhar da Doação da Graça...

Vou – com minhas palavras e as Vibrações, de minha Presença e de sua Presença – fazê-los apreender a consciência que porta essas palavras, esperando que esses elementos e esses conselhos ser-lhes-ão aproveitáveis quando do derramamento do Fogo Micaélico que acompanha o Fogo da Fonte e o Fogo Solar.

Ter-se, aí, onde está o Absoluto é ter-se ao centro do Centro.
Aproximando-se desse centro do Centro, estabelecendo sua Presença, aí, onde não há nem movimento, nem agitação, nesses instantes privilegiados de sua vida, encontram-se todos os recursos, tudo o que é necessário, tudo o que é suficiente para esse batismo do Espírito, do Fogo Micaélico, cujos sinais foram-lhes anunciados pelo Guia Azul SERETI (e são onipresentes sobre esta Terra, doravante).

Quando da sobreposição – ou, se preferem, da justaposição – de seus corpos, de seus envelopes, sutis e densos, com seu corpo de Eternidade, como com a Luz, produz-se o que é nomeado um Êxtase.
Esse Êxtase, assim que há, eu diria, uma forma de aclimatação a essa novidade, a essas manifestações (que, para a maior parte de vocês, são novas no desenrolar de sua encarnação), vocês constatam, por si mesmos que, mesmo saindo desses momentos, permanece um sentimento de Paz, um sentimento de estar no exato lugar.
E vocês vão constatar, progressivamente, que a Passagem da Porta Estreita realiza-se, progressivamente, que a Consciência Unificada abre-se para esse Fogo (independentemente de manifestações Vibratórias), que se estabelece, no que vocês são, um sentimento de contentamento e de euforia a nenhum outro similar e, sobretudo, que é totalmente independente de circunstâncias de sua vida.

É aqui que se encontra a potência do Amor.
É aqui que se encontram a força e a determinação de fundir-se nesse Fogo que vem.
Vocês constatam que, se vocês se beneficiam desses instantes e desses momentos, os outros momentos de sua vida que, até o presente, implicavam a reação e a reatividade de sua pessoa (quaisquer que fossem as condições, quaisquer que fossem os espaços nos quais se desenrola sua vida comum), bem, vocês vão constatar que esses momentos, mesmo os mais comuns e que, mesmo, podiam parecer-lhes os mais inúteis (como algumas tarefas quotidianas a realizar), vão realizar-se, apesar de vocês, com uma grande simplicidade, uma grande facilidade, mesmo no curso de momentos de ausência, que são, de fato, apenas a preparação para a Última Unidade e para o Absoluto.

Vocês constatam que, nesse estado – que os aproxima de um estado além de todo estado – há uma Paz indizível.
O que eu nomeei Shantinilaya é perfeitamente tolerável, perfeitamente presente, mesmo nas atividades as mais banais de sua vida.
Viver Shantinilaya é não mais ser afetado pela pessoa, pelo papel que vocês desempenham, pelas funções que vocês ocupam, em qualquer setor de sua vida.

A Paz confere a Paz.
A Alegria confere a Alegria.
O Amor nutre o Amor.
Aquele que vive e que se aproxima desse Contentamento Supremo constata, cada vez mais facilmente que, quaisquer que sejam os eventos que sobrevenham em sua vida, o fogo do ego não está mais ativo, que as cóleras têm cada vez mais dificuldade a aparecer, que as reações imediatas, habituais, na vida comum, não estão mais presentes (ou, então, não implicam mais atenção ou vigilância de sua parte), que se efetuam de maneira leve e feliz e serena.

Quando vocês se aproximam, cada vez mais, desse centro do Centro, constatam, também que, quaisquer que sejam as deficiências que possam existir nesse corpo físico, elas são menos prementes, menos prejudiciais, afetam menos, como se o que fosse vivido por esse corpo, o que fosse vivido por essa pessoa – nos diferentes momentos de sua vida – desenrole-se, efetivamente, em um estado diferente de sua consciência.

Viver Shantinilaya, viver esse retorno do Fogo Micaélico e da FONTE em vocês, restitui-os ao que vocês São, a esse Absoluto, à FONTE, e é toda pessoa, ainda presente sobre a Terra, que vê sua vida profundamente transformada.
Vocês não dependem mais de eventos, vocês não são mais afetados pelos eventos.
O evento é vivido, ele não é evitado.
Mas ele é vivido com a mesma equanimidade, com a mesma paz, qualquer que seja a natureza do evento, qualquer que seja a natureza de suas ocupações.

A sobreposição das diferentes Dimensões e dos diferentes sinais possíveis, durante suas noites, em suas Comunhões, suas Fusões, seus Alinhamentos e suas meditações fazem-nos descobrir que viver a vida de uma pessoa não representa mais, de modo algum, as mesmas dificuldades.
É claro, a Inteligência da Luz e a Graça, o Manto Azul da Graça estão no trabalho, mas de maneira cada vez mais evidente, para vocês.
Nesse estado, vocês começam a sentir-se vocês mesmos, vocês começam a sentir a Verdade desse estado.

A Morada de Paz Suprema é nossa Morada, de todos.
Só a pessoa estava isolada dela, e esse isolamento toma fim.
O último Véu que se rompe dá-lhes a viver isso, na intimidade de seu coração, mas, também, em tudo o que lhes resta a realizar, com uma maior facilidade.
O que era pesado aparece-lhes como leve: mesmo se o peso não tenha mudado, o ponto de vista que era o seu não é mais o mesmo.
Assim, pôr-se, colocar-se, aí, onde está o Absoluto, torna-se uma evidência.

O Contentamento ou o Êxtase, ou a simples Paz vai conduzi-los a reforçar-se na Verdade de sua Eternidade.
Shantinilaya não pode ser atingido, nem perturbado, por qualquer evento que seja.
Isso não é uma fuga, mas é, efetivamente, a Verdade do que vocês têm a viver.

Para vocês que vivem – quer isso seja antigo ou recente – os mecanismos Vibratórios da consciência, constatarão, muito rapidamente (reforçando, nisso, o que lhes foi enunciado minha Irmã SNOW, concernente ao impacto dos elementos em seu meio de vida, no espaço geográfico onde que vocês estão) que nenhum desses elementos pode alterar a qualidade do ser que vocês São (ndr: suas intervenções de 19 de agosto e 1 de setembro de 2012).

O que é alterado é a pessoa.
Mas, mesmo se a alteração da pessoa seja importante, vocês o veem, vocês o sabem, vocês o vivem, mas daí não sobressai qualquer afetação, qualquer perturbação.
Isso já deve atrair sua atenção sobre o fato de que, radicalmente, seu ponto de vista mudou, nos momentos nos quais vocês observam que, em face de uma situação não habitual – qualquer que seja seu teor – vocês não são mais afetados.
Vocês agem, mas essa ação será, sempre, fácil.

Mesmo um evento difícil não deixará lugar para qualquer emoção, para qualquer interrogação, e vocês constatarão, com felicidade, que conseguirão manter Shantinilaya, o Êxtase, o Contentamento ou a Paz, de maneira cada vez mais simples (sem, mesmo, ter necessidade de alinhar-se ou de meditar), o que traduz, assim, a interpenetração Dimensional, a sobreposição e a justaposição da consciência limitada com a consciência ilimitada e, talvez, com o Absoluto de Shantinilaya.

É aqui que reside, eu diria, não o combate, mas a espécie de desafio, para vocês, que vai consistir – observando esses mecanismos e, sobretudo, vivendo-os – em, definitivamente, fazê-los instalar em Shantinilaya.
Vocês constatarão, então, naquele momento, que tudo o que vive a pessoa não é, de modo algum, impedido, mesmo nos momentos nos quais a Luz chama-os de modo intenso e nos quais a Luz chama-os ao repouso e à imobilidade.

Além desses momentos precisos, vocês verão sua vida desenrolar-se, mas, é claro, muitas coisas terão mudado, além, mesmo, do desaparecimento de tudo o que é ligado à pessoa, do desaparecimento do mental, das emoções, da manutenção da Paz.
Mesmo quando a pessoa está ativa, vocês constatarão, também, que inúmeros elementos desse corpo e dessa fisiologia corporal mudam.

A reversão do Fogo, a passagem da Porta Estreita e a retificação do eixo ATRAÇÃO/VISÃO fazem com que a quantidade de Luz, de vitalidade, que está disponível seja, muito amplamente, majorada, em relação ao que era sua norma.
É claro, isso pode traduzir-se por dores de reajuste, por vezes, muito intensas, nas Portas ATRAÇÃO e VISÃO.
Mas vocês constatam que podem manter o mesmo humor, qualquer que seja o incômodo.
E vocês constatarão, também, que suas necessidades ditas fisiológicas – seja de sono, na nutrição, no repouso – tornam-se cada vez mais limitadas, restringem-se, cada vez mais.
Isso é normal.

Aquele que é Liberado ou que, em todo caso, dirige-se para Shantinilaya (mesmo vivendo apenas as primícias disso), vai constatar, agora, que o conjunto de necessidades fisiológicas modifica-se, grandemente.
Então, é claro, alguns de vocês têm necessidade de dormir muito ainda e, outros, já não dormem mais (ou muito pouco).
Isso faz parte do ajuste normal ao seu corpo de Eternidade, ao Absoluto ou à Última Unidade ou à Infinita Presença porque, quando vocês se colocam, aí onde vocês estão, em Verdade, de toda a Eternidade, vocês não podem mais ser afetados pelas contingências da Ilusão, das resistências.
Vocês não são mais concernidos por isso.
As necessidades de nutrição diminuem, fortemente e, aliás, vocês constatarão, por si mesmos, se persistem em comer em relação às suas normas habituais e anteriores, vocês serão afetados nisso.
Vocês constatarão, aliás, que seu estado de vitalidade depende muito menos de sua nutrição e muito mais de sua capacidade para viver momentos de paz.

Vocês constatarão, também, como disse minha Irmã SNOW, que as manifestações elementares, ao nível dos Triângulos da cabeça informarão sobre o que é necessário, para vocês, como elemento.
E vocês constatarão que esse elemento nutre-os, a partir do instante em que vocês lhe atribuem a atenção necessária, pelo apelo da Vibração ao nível dos Triângulos elementares.

Tudo isso vai concorrer para modificar, profundamente, mesmo aí, onde vocês estão ainda, os mecanismos de funcionamento desse corpo, de sua consciência, de seus aspectos os mais sutis como os mais elevados.
Bem além do apelo da Luz, trata-se, agora, de algum modo, de uma integração, sempre mais crescente, mais importante, da Luz Vibral.
E essa integração leva-os a manifestar – mesmo na vida a mais comum e em suas atividades as mais repulsivas, até então – a manutenção desse estado de Paz, a manutenção dessa serenidade.

Vocês constatarão que Shantinilaya – para aqueles que o vivem – ou a Alegria – para aqueles que estabeleceram sua Unidade – tornar-se-á cada vez mais evidente, independentemente de qualquer circunstância.
Isso aliviará sua vida, isso os aliviará e isso os tornará cada vez mais permeáveis e Transparentes.
Se vocês ali acrescentam o que disse minha Irmã TERESA (a Humildade e a Simplicidade), então, sua vida – quaisquer que sejam as circunstâncias dela – tornar-se-á totalmente diferente (ndr: sua intervenção de 15 de outubro de 2012).
Quer um evento feliz ou infeliz ou dramático sobrevenha, isso, de algum modo não afetará mais, de modo algum, Shantinilaya que vocês São.

Isso se desenrola em um período extremamente curto: é uma aclimatação nova para à densidade de Luz, à liberação da Terra e, sobretudo, ao Fogo Micaélico.
As manifestações celestes, em número cada vez mais intenso, não lhes colocarão qualquer problema.
Os movimentos da Terra, das Águas e do Ar – onde quer que vocês estejam – não ocasionarão em vocês qualquer desordem, porque vocês reconhecerão, através de algumas formas de violência aparente dos elementos, a restituição da Luz, o retorno do Fogo original, do Fogo do Amor.
Tornar-se-á cada vez mais fácil ver além da aparência e viver o que seu Coração dá-lhes a ver e não o que seus olhos mostram-lhes.

Shantinilaya, a Morada de Paz Suprema, ou a Alegria são os elementos que vão nutri-los.
As outras nutrições tornar-se-ão cada vez mais caducas e obsoletas.
Vocês terão prazer em nutrir-se dessa Paz, dessa Luz.
Vocês imergirão com tanto mais felicidade que constatarão seus efeitos em sua vida comum, nos momentos nos quais, muito logicamente, o mental tenderá a tomar a dianteira em face das interrogações em relação aos elementos e aos eventos desta Terra.

Vocês constatarão que, bastante facilmente, poderão, de algum modo, dar curto circuito nessas interrogações, mesmo nesses medos e nessas angústias devido, mesmo, à presença dessa Paz Suprema.
Nesses momentos, vocês compreenderão, também, que não há melhor modo de ajudar as Irmãs e os Irmãos – que, eles, estarão nas reações da pessoa, no sofrimento – do que estar nesse estado para aportar esse bálsamo, bem mais do que a simples compaixão porque, naquele momento, vocês serão, realmente, eficazes, sem qualquer desejo, sobre o conjunto do planeta.
Porque o que será possível ver supera e superará, amplamente, a ação dos Cavaleiros do Apocalipse.

Vocês não serão afetados pelas convulsões das lagartas, pelas convulsões da Ilusão desse mundo, mas, bem mais, crescidos pela ação da Luz e pela ação dessa Paz Suprema em vocês.
É aí que vocês deverão fazer escolhas.
A diferença de vida entre aquele que está submisso à pessoa e aquele que está aberto à Morada de Paz Suprema tornar-se-á cada vez mais evidente.
Aqueles que, até o presente, podiam zombar de seus estados, de suas ausências, de suas perdas de memória ou de seu lado fora da vida comum deverão render-se à evidência, progressivamente e à medida dos dias e das semanas que chegam.
Porque, independentemente, mesmo, de seus horrores, de suas dores, de seu Choque, eles começarão a perceber, a despeito deles, a Luz que emana de vocês.
E aí se encontra o bálsamo: dando-lhes a ver que, quaisquer que sejam as aparências, há Irmãos e Irmãs que não são afetados por essas aparências e permanecem nessa Morada de Paz Suprema, então, isso será, para eles, uma Luz na noite.
Esse será, para eles, o momento de colocar-se, talvez, as boas questões e de abrir-se à Graça, ao invés de serem afetados por esse efêmero que é queimado pelo Fogo do Amor.

Observem-se.
Olhem, simplesmente, como o conjunto de seus funcionamentos já se modificou, e como essas modificações vão multiplicar-se.
Quando nós temos afirmado que a Luz pode tudo, e que a Luz É Tudo, vocês poderão constatá-lo, de maneira cada vez mais evidente, nesse mundo.
Se vocês deixam a Paz crescer em vocês, se não resistem e não se opõem ao que pode desenrolar-se em vocês (como entre vocês, como sobre a Terra), então, vocês penetrarão, de Coração plenamente aberto, em sua Eternidade.

Vocês perceberão, claramente, os prós e os contras do que se desenrola, sem ter necessidade de qualquer simbolismo, sem ter necessidade de qualquer interpretação.
Porque, lembrem-se, os sinais do Céu e da Terra vão tornar-se visíveis, onde quer que vocês estejam.
As notícias estarão em vocês, elas não estarão mais em suas telas diversas e variadas.
Vocês não terão que procurá-las ou vivê-las, unicamente, na meditação ou no Alinhamento, mas isso se tornará seu quotidiano.
E, no mesmo quotidiano, há vocês, que se aproximarão ou que estarão estabelecidos na Morada de Paz Suprema, e há os Irmãos e as Irmãs que, por negação, pelo Choque, pelo medo, colocar-se-ão em estados diametralmente opostos à Paz.

Lembrem-se de que é aí que sua qualidade de Ser, que sua capacidade, justamente, para não ser afetado por essas explosões emocionais, mentais e existenciais, sua capacidade para manter a Paz – que se manterá, aliás, cada vez mais facilmente, por si mesma, em vocês – fará de vocês esses Liberadores da Terra.

Lembrem-se de que, quanto mais vocês deixam a Graça trabalhar, quanto mais deixam a Paz aparecer, quanto mais deixam o Êxtase viver-se – sem procurar desencadeá-lo, simplesmente, estando presentes a si mesmos – mais vocês constatarão os efeitos em seu ambiente.
E isso, de maneira cada vez mais ampla: não, unicamente, em seus próximos, mas na própria natureza, nos próprios eventos.

Sem nada projetar, sem nada pedir e sem nada desejar, a Graça colocá-los-á em face da evidência dela.
Ela os colocará em face dessa felicidade.
Essa felicidade que se regozija, não das modificações essenciais das aparências, mas devido a que essas modificações essenciais das aparências acompanham-se da revelação, cada vez mais nítida e precisa, do que se situa, justamente, para além das aparências.

Sejam indulgentes, naqueles momentos, porque, mesmo entre aqueles de seus Irmãos e Irmãs que são os mais próximos, há os que tinham outros sonhos, outras projeções, outros ideais que não o que vem.
É claro, eles não têm os meios, ainda, de viver e de realizar o que vocês têm realizado, mas isso é chamado a fazê-los viver a mesma coisa que vocês, mesmo no momento final, porque o Retorno da Luz é para todos: ele não é para alguns seres, unicamente, que teriam realizado uma ascese ou um trabalho espiritual, mas é o conjunto da humanidade, o conjunto do Sistema Solar, o conjunto dos planetas que vivem isso, agora.

Os momentos estão muito próximos.
O Fogo Micaélico derrama-se, nesse momento mesmo.
O Fogo Solar vai acompanhá-lo, assim como o Fogo da Terra.
Tudo isso são apenas exultações de alegria.
Apenas o olhar separado e dividido que chamará a isso drama ou colapso.
Não há qualquer colapso.
Trata-se de uma Elevação, de um Retorno à Verdade e da Verdade.
Mas, é claro, aqueles que não têm a possibilidade, de momento, de ver e de perceber isso, vocês podem, efetivamente, imaginar, que eles poderão apenas estar nessa apreensão, por vezes, nesse terror e nesse medo.
Eles não sabem que, no Centro deles mesmos, há todos os recursos, que, no Centro deles mesmos, há o Amor que vem apagar o terror e transcender todo medo.

Vocês que têm a chance de estabelecer Comunhões (entre vocês, conosco), que vivem o Canal Mariano, o Manto Azul da Graça ou a Onda de vida, vocês têm algumas respirações de avanço.
Aproveitem dessas respirações de avanço para, sempre, colocar-se aí, onde está o Absoluto: ao centro do Centro, no coração do Coração.
E vocês terão a surpresa de constatar que isso não é uma perda de tempo, nem mesmo, propriamente dita, uma meditação, e não mais, unicamente, um Alinhamento, mas, bem mais, a própria fonte da Consciência, a própria fonte da Paz, a própria fonte da Liberação desse mundo.

Com essa constatação, tornar-se-á cada vez mais fácil não reagir ao medo, não deixar a pessoa retomar o controle, em seus desvarios e – o que é muito lógico – no desaparecimento aparente da vida.
Mas o que vem não é o desaparecimento da vida, mas, efetivamente, o aparecimento da verdadeira Vida.
E digam-se que muitos Irmãos e Irmãs nada conhecem dessa verdadeira Vida.
Eles, talvez, leram, eles, talvez, aderiram, mas eles não têm a experiência, a vivência que vocês têm.

E, nessa vivência que vocês têm, qualquer que seja sua importância – que exista, simplesmente, em vocês, um tremor de uma das Coroas, que exista, em vocês, despertares do kundalini ou que a Onda de Vida tenha, completamente, revelado o Coração Ascensional – o resultado será o mesmo: vocês observarão, de maneira cada vez mais evidente, que tudo está aí.
E que, ao centro do Centro, há todos os recursos necessários para esse corpo, ainda presente, para viver o que há a viver.
E, sobretudo, para nutrir, dessa Luz, o conjunto da humanidade, não como um desejo, não como a expressão de uma compaixão, não como a manifestação de um carisma, mas, efetivamente, como um estado natural, no qual não há mais que colocar-se a questão de uma ação exata, no qual não há mais que colocar-se a questão do que há a fazer porque, naquele momento, vocês viverão que o fato de Ser é a melhor coisa a fazer, e que nenhuma ação de sua pessoa poderá substituir esse estado de Ser específico: aquele da Morada de Paz Suprema.

Então, estejam atentos.
Não de maneira obsessiva, mas, simplesmente, constatem, diretamente, o efeito que propiciam seus Alinhamentos.
Os contatos com MIGUEL e MARIA – ou com algumas de nós ou alguns Anciões ou outros Arcanjos – dar-lhes-ão a nutrir-se dessa Paz.
Do mesmo modo que seus Irmãos e suas Irmãs nutrir-se-ão de vocês: não de sua energia, não de sua pessoa, mas da Luz que emana de vocês, quando vocês se tornam Transparentes.
Vocês vão descobrir a realidade da Transparência.
Vocês vão descobrir que, mesmo um Elemento tempestuoso que, mesmo um Fogo não os queimará, não os desestabilizará.

Então, é claro, essas palavras, de momento, podem parecer-lhes quimeras, se vocês não o viveram.
Porque eu sei, pertinentemente, que, nesse país onde vocês estão, as coisas não estão aparentes, ainda.
Mas que, em muitos países sobre esta Terra, em inúmeros continentes, as modificações em curso, da Terra são, não unicamente evidentes, mas traduzem, também, essa abertura da consciência e essa aproximação – cada vez mais numerosa, em número de Irmãos e de Irmãs – desse estado de Paz, dessa Morada de Paz Suprema.

Muitos seres, em outros continentes, percebem isso com uma acuidade e com um sentimento de apreensão, extremamente lógicos.
Porque, quando um Irmão e uma Irmão apercebe-se – qualquer que seja a duração do que há a viver, em qualquer domínio que seja – de que se aproximando do Coração e vivendo, ainda que apenas uma parte desse coração do Coração, bem, as reações habituais não estão mais.
Que os humores habituais, em relação ao que se desenrola, não estão mais, tampouco.

O que é engajado é, efetivamente, a Ascensão (ou Translação Dimensional).
Ela lhes dá a viver, já, o que nós temos exprimido, concernente aos seus contatos e às manifestações desse corpo, que pode adormecer, manifestar dores.
E vocês constatam que, quando estão nessa Morada de Paz Suprema, o que quer que manifeste o corpo, tanto agradável como desagradável, vocês não são concernidos.
Há, realmente, uma deslocalização de sua consciência, que vai tornar-se cada vez mais flagrante.
E é, justamente, essa capacidade de deslocalização que fará de vocês seres, nestes tempos, plenamente encarnados, plenamente enraizados, plenamente Despertos e plenamente Liberados.

Tudo isso vai permitir a instalação, além do Canal Mariano coletivo, de MIGUEL, inteiramente, sobre esta Terra.
A influência do Sol, a influência do Céu e das irradiações da Terra, também, vão tornar-se cada vez mais flagrantes a vocês.
Vocês constatarão, também, fora de seus Alinhamentos e fora dos horários – por vezes, habituais, de acordo com as regiões nas quais vocês estão, desta Terra – que a Luz manifesta-se a vocês, ou pela Coroa Radiante da cabeça, do Coração, pela Onda de Vida, o Canal Mariano ou qualquer outra manifestação Vibratória, que elas vão sobrevir, mesmo, independentemente de seus estados Interiores de Alinhamento e de meditação.

E vocês constatarão, nesses momentos nos quais elas sobrevirão, que vocês encontram, instantaneamente, uma força e um humor que nada têm a ver com a vitalidade que havia cinco minutos antes, e o humor no qual vocês estavam afetados cinco minutos antes.

O potencial resolutório da Luz aparecer-lhes-á cada vez mais nítido.
Não como um desejo, que projeta a Luz, mas, simplesmente, que acolhe, sempre mais, a Luz.
Nesses momentos, também, vocês poderão constatar que suas necessidades – sejam de nutrição ou de qualquer outra coisa – desaparecem.
Não se alarmem com isso: é natural.
E isso corresponde a essa nova fase, essa Última Fase que se desenrola a partir de alguns dias a vir, como lhes enunciou SERETI.

Os sinais, em vocês, vão tornar-se mais importantes, mesmo, do que os sinais exteriores sobre esse mundo.
Vocês constatarão que há uma correlação entre, por exemplo, o desencadeamento de uma tempestade, onde vocês estão, e a ativação do Triângulo do AR.
Vocês constatarão que, se a Terra treme, aí onde vocês estão, o Triângulo da TERRA treme, também, em vocês.
E que, qualquer que seja a manifestação do Elemento, vocês receberão dele a Luz, diretamente, e não pelas aparências.
Tudo isso vai aparecer-lhes cada vez mais claramente e, portanto, iluminar, totalmente, o que vocês eram ainda antes.

Lembrem-se de que nada há a fazer.
Lembrem-se de que há apenas que Ser, de algum modo, um testemunho e um observador.
Até o momento em que vocês constatarem que não há mesmo mais necessidade desse testemunho e desse observador, porque vocês se tornaram, vocês mesmos, a Morada de Paz Suprema.
E que nada do que pode ser ligado à pessoa, como nada do que pode ser ligado a esse mundo e sua transformação pode alterar a Morada de Paz Suprema.

A Liberação é, exatamente, aqui.
A Ascensão – ou Translação Dimensional – é, também, exatamente, aqui.

Tudo isso é, de algum modo, sua última preparação.
Ela vai aportar-lhes, para alguns de vocês que esperam uma prova mais do que evidente, a evidência dessa prova.
Então, vocês se aliviarão.
Vocês constatarão que seu mental poderá, cada vez menos, usar truques e levá-los a coisas estéreis ou a questionamentos.

Vocês constatarão que o Contentamento e a Paz crescem, cada vez mais, que se torna muito fácil, sem mesmo pensar nisso, estabelecer-se em Shantinilaya ou, em todo caso, em sua Presença.
Lembrem-se de que seu estado de Presença ou da Morada de Paz Suprema decorrem todas as nutrições para levar a efeito o que vocês têm a fazer, seja no comum da vida como na Eternidade (que se fusiona, de algum modo, nesse mundo, com seu efêmero).
Só aquele cujo ponto de vista é inscrito apenas no efêmero, que não está, ainda, instalado em sua Eternidade, poderá viver isso de modo dramático.
Mas o que vive de modo dramático é apenas a pessoa.

Ora, é, justamente, para muitos Irmãos e Irmãs que dormem ainda, a ocasião de viver esse Choque salutar.
E de Acordar, através desse abalo, de seu adormecimento e de abrir-se à Paz (como vocês o fizeram, algum tempo antes, alguns anos antes).

Não julguem qualquer circunstância, isso vocês sabem.
Tomem a força aí onde ela está: na Luz.
Tomem a segurança onde ela está: na Luz.
E sigam na Paz.

A Paz estará ao alcance da mão, ao alcance da consciência, à sua disposição (quaisquer que sejam as condições Elementares, quaisquer que sejam as condições de seu ambiente, quaisquer que sejam as condições de seu país ou da localização onde vocês estão).
É, muito exatamente, o que foram os elementos que lhes foram dados pelos Anciões, ainda ontem (ndr: intervenções de UM AMIGO e de IRMÃO K, de 16 de outubro de 2012), concernentes a essa Ascensão.
Só a pessoa considera que é difícil.
Só a lagarta tem medo de sua transformação.
A borboleta não.

Tudo isso se revela no Interior de sua Consciência.
Mesmo se o mundo, de momento, possa dar-lhes o sentimento, exatamente oposto, de sua delinquência, de sua destruição, de tudo o que criou e fundou as sociedades humanas.
Mas eu os lembro de que as sociedades são apenas um meio de preservar-se, de proteger-se, porque o sentimento de pertencimento a um grupo é importante, para o ser humano confinado.
Ele tem, sempre, necessidade, lembrem-se, de referenciar-se a uma identidade, qualquer que seja: familiar, profissional, social.

Tudo isso vai despedaçar-se, substituído pela Paz, para aquele que a aceita.
Instalemo-nos, aliás, um momento, através do silêncio de minhas palavras e através de sua Presença e, juntos, nessa Paz.
E, em seguida, se tenho o tempo e a ocasião, nós olharemos se vocês têm algo de complementar a perguntar-me, em relação a esses mecanismos da consciência que se desenrolam a partir de agora.

Mas, antes disso, deixemos Ser o que É.

...Partilhar da doação da Graça...

Irmãs e Irmãos na Humanidade, eu os escuto, agora, se, contudo, existem questões.

...Partilhar da doação da Graça...

Não temos perguntas, agradecemos.

Eu rendo, portanto, Graças por seu acolhimento e por sua Presença.
Permitam-me oferecer-lhes minhas bênçãos.
Eu lhes digo até uma próxima vez.

...Partilhar da doação da Graça...

Até breve.
_______________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.


3 comentários:

  1. As transformações, estão ocorrendo, em todos os níveis... A Paz, é Presença contínua... Ver tudo o que ocorrer, com o coração... Tornarmos 'Bálsamo'... Presença da Graça... Sejamos indulgentes... Drama? Não, Alegria... Modificações da Terra... Plenamente Liberados...Poder resolutório da Luz... Contentamento e a Paz, crescem...

    Que Mensagem "Ponte", ajudando-nos de todas as maneiras, diante de todas as dificuldades, de apenas olharmos com 'outro olhar' e confiarmos na Guiança da Luz.
    Até breve.
    Noemia

    ResponderExcluir
  2. Com o retorno do verdadeiro fogo, em andamento e mais intenso doravante, o fogo do ego se esvaece naturalmente, e todos os velhos comportamentos pessoais, deixam mais e mais de se manifestarem; verificável mesmo nos casos mais críticos de confrontações, tais como as sempre reincidentes reações a qualquer desconforto físico ou psicológico. Esta certamente será uma das marcas maiores da presença da Luz, deixando claro o quanto o velho jeito de combate, com os próprios corpos, cedem espaço à lucidez e ao respeito às coisas como elas são. Nestas condições de equilíbrio luminoso, a própria ajuda que possa ser realizada, em nada se assemelhará ao que poderíamos visualizar como atrelações aos inevitáveis sofrimentos daqueles que ainda estiverem substantivamente presos à visão egoica.

    ResponderExcluir
  3. "Ter-se, aí, onde está o Absoluto é ter-se ao centro do Centro.
    "Aproximando-se desse centro do Centro, estabelecendo sua Presença, aí, onde não há nem movimento, nem agitação, nesses instantes privilegiados de sua vida, encontram-se todos os recursos, tudo o que é necessário, tudo o que é suficiente para esse batismo do Espírito, do Fogo Micaélico.
    "É aqui que se encontra a potência do Amor.
    É aqui que se encontram a força e a determinação de fundir-se nesse Fogo que vem.

    "Vocês constatam que, nesse estado - que os aproxima de um estado além de todo estado - há uma Paz indizível. O que eu nomeei Shantinilaya.
    "Viver Shantinilaya, viver esse retorno do Fogo Micaélico e da FONTE em vocês, restitui-os ao que vocês São. a esse Absoluto, à FONTE.
    "Trata-se de uma Elevação, de um Retorno à Verdade e da Verdade.

    "A Liberação é, exatamente, aqui.
    A Ascensão - ou Translação Dimensional - é, também, exatamente, aqui.
    "Só a lagarta tem medo de sua transformação.
    A borboleta não.
    "Tudo isso se revela no Interior de sua Consciência."

    ResponderExcluir