Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

20 de ago de 2012

URIEL – 20 de agosto de 2012



Mensagem publicada em 21 de agosto, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Francês
Link para download: clique aqui


Eu sou URIEL, Anjo da Presença e Arcanjo da Reversão.
Bem amadas Sementes de Estrelas, Liberadas ou em curso, eu venho evocar, através de palavras e da Vibração, a Graça e a Ressurreição.

O que devia ser revertido o foi, para permitir-lhes estabelecer a Graça, a Verdade e a Vida.
Assim é o Caminho que os conduz a ressuscitar na Verdade eterna do Amor infinito e incondicionado.

O tempo chegou de sair de todo tempo, aí, além do tempo no qual se encontra a Eternidade, presente em todo espaço e em todo tempo, não presente nesse mundo.
Tempo de Graça no qual o conjunto da Alegria é sua Morada, para sempre estabelecida.

O tempo é agora.
Aquele do canto, no qual se estabelece o silêncio.
Aquele do silêncio, no qual se manifesta, além da Alegria, o tempo de sua Ressurreição.
Sinfonia de Verdade.
Sinfonia de Pureza, na qual o Coro dos Anjos, fundido à Onda de MIGUEL, vem, no instante em que estamos, fazê-los viver a Graça, porque sua Vida é Graça, para além do confinamento desse mundo.

Vocês são a Verdade, o Caminho e a Vida, que os conduz a ressuscitar no Éter Unificado, para além de toda a Terra.
Vocês são Um, porque nós somos Um, para além da ilusão, para além da separação, para além da divisão.

O tempo chegou de viver o Ser e não o ser.
Para além de toda presença, para além de toda ausência, tempo de Graça no qual o Absoluto É.
Para além de todo ser no qual o Absoluto É.
Para além de toda forma, que transcende o espaço de toda Dimensão, que transforma os tempos para além de toda a Terra.

O Éter unificado, aquele da verdadeira Vida, restitui-os à Graça e à Alegria, para que a Paz não seja mais perturbada, nem alterada por qualquer dissonância, por qualquer presença, por qualquer pressão.
O tempo é para a Liberdade, o tempo é para a Verdade.
Esse é seu Tempo.
Liberação da Terra e do Éter.
Liberação do Céu e dos Céus, que os abre ao seu Céu, no coração de seu Coração, no centro do Centro, que percorre o espaço e o tempo.

Tempo de Graça, tempo e Bênção no qual o tempo da Ressurreição é aquele que é seu, para além de seu pertencimento, para além de qualquer olhar.
O tempo da Presença.
O Tempo chegou.
Aquele em que dá à Luz a Verdade.
A gestação terminou.

O tempo das Núpcias termina.
É preciso, agora, consumar o resultado dessas Núpcias, o resultado do que vocês São, o resultado de seu não ser.
Graças a vocês, graças à vida, o tempo da Graça instala-se no silêncio e no canto, aquele do Céu e da Terra, enfim, unificados.

O Sol, aberto à Verdade abre, em Vocês, o que deve ser aberto, que permite viver a Ressurreição.
Aquele do que vocês jamais cessaram de Ser, além do ser, além desse Corpo, além desta Terra.
Vocês são o Éter, vocês são a Verdade, absoluta e infinita, do canto da Vida e da Ressurreição.

Então, nesse tempo, Comunhão e Fusão, nesse tempo de Casamento, que torna a Liberdade possível, que torna a Liberdade como Essência e Verdade.
Para além de todo sentido, para além de toda ausência e de toda presença, absoluta, infinita da Graça e da Beleza, que abre, em vocês, as últimas válvulas que os contêm em uma forma, em sua história, em ilusões sucessivas.

O fim da ilusão assinala a Graça e a Ressurreição.
Esse é seu destino, porque não há caminho, porque não há santo, há apenas a Essência.
A Essência da Graça restitui-os ao sentido original de quem vocês São e de quem nós somos, com vocês e em vocês, para além de todo limite, para além de toda divisão, para além de toda separação.

Unifiquemos, na Comunhão e na Fusão, o tempo da Verdade porque o Éter está aí, portado pelo Ardente do Sol, aquele que vem do centro do Sol, abrir seu Centro no centro do Coração, que lhes dá ao Infinito, que os restitui ao Infinito, aquele da Graça e da Ressurreição.

Tempo consumado que cumpre, além de todo destino, a Verdade final, aquela do Absoluto, na Paz e na Paz Eterna, que não depende de qualquer concurso de circunstâncias, que não depende de qualquer som, de qualquer canto e de qualquer orientação.
O tempo da Graça abre-se em vocês: tempo do Éter, tempo de Verdade.
É tempo, e o grande tempo de juntar-se à Eternidade da Beleza, à Eternidade da Verdade, que canta, em vocês, o conjunto de Rodas, o conjunto de Luzes que são o que vocês São, na Graça eterna e infinita de seu presente.

Presente de Amor, além, mesmo, de todo sentido, além de toda justificação, porque essa é a natureza de sua Natureza.
Porque esse é o sentido de sua essência.
Enfim, comunguemos, juntos, no tempo além, além daqui e além de lá embaixo, o que lhes dá a viver bem além do além conhecido, ali, onde não existe qualquer divisão, qualquer separação.

A Graça põe fim ao sofrimento ilusório, aos sofrimentos passados.
Não haverá mais sofrimento, nem a vir nem vindo, porque o tempo da Graça revela seu canto no Éter da Terra, que ara o solo, que abre a Vibração do núcleo da Terra ao seu coração do Coração neste tempo.

Tempo de Graça e de Ressurreição, alegria e leveza, que põe fim aos Véus que lhes ocultavam o sentido do Éter e a Verdade do Éter.
Para além de todo sentido, para além de toda esperança, para além de toda hipocrisia encontra-se a Verdade.
A mesma para cada Um, a mesma para todos, que é o Éter e o Amor, que é o Éter e Luz.

O que vocês São, em Verdade, instalados na Graça e na Ressurreição, que lhes dá a permanência da Alegria, a permanência da Paz, a permanência da Verdade.
Tudo isso na imanência do instante, para além de qualquer tempo.

Então, eleva-se o canto do Céu e da Terra, apelo final que os chama a ser a Verdade, o Caminho e a Vida.
Tempo de Graça, no qual a Ressurreição trabalha.

Nesse instante, na escuta e no silêncio, atua a verdade de sua vida, a verdade de quem vocês São, além de qualquer vida, além de qualquer ser.
Então, nesse tempo da Graça, nós ressuscitamos, ao seu lado, aos seus olhos atônitos, à sua consciência, chocada com a graça do Amor, chocada com a verdade do Infinito, que abre a crisálida da qual a borboleta pode, enfim, lançar-se para sua Eternidade.

Amados do Amor, amados da Verdade, Amor amados, vocês são o instante além de todo tempo.
Tempo de Graça que abre para a Ressurreição, aí, onde rasga-se o Véu da Ilusão, que os faz nascer para a essência de seu Centro.

Vocês são o nascimento.
Vocês nasceram.
Vocês vão renascer, para além de todo parecer.
Vocês vão renascer, no Éter de Verdade, aí, onde não existe qualquer ilusão, onde não existe qualquer sombra e qualquer separação.

O tempo chegou de separarem-se de suas ações e reações, que abre a porta para a Eternidade de sua Verdade.
A Porta Estreita torna-se uma Porta tão grande que nada mais será suscetível de poder reabri-la ou voltar a fechá-la.
A Porta desaparece na alegria da Graça, que lhes dá a viver e a descobrir o que É, de toda Verdade, de todo o tempo e de todo o espaço.

Vocês estão nesses instantes em que a magia da Graça, por si só, ressuscita-os, no tempo da Verdade, no tempo do Absoluto e do Infinito de quem vocês São.
Amor infinito, além de qualquer definição, vocês são o Caminho, a Verdade e a Vida.
Assim vai a Graça que se deposita em vocês.
Assim vai a Verdade que é sua natureza, para além de todo Eu e de toda pessoa.

Nesses tempos, aí onde vocês estão, abram, abram o tempo.
Aquele do Éter, que deposita a Graça no mais profundo de seu Coração, veiculada pela Onda da Graça.
Aquela que vem no Manto Azul de Maria, na Onda de vida, aquela que vem da vida da Terra, em seu coração do Coração.

Alquimia e Comunhão.
De Coração a Coração da Terra ao seu Coração a Coração.
Do coração do Coração do Sol, que lhes dá a viver o impulso para a Graça.
A hora é para a Ressurreição.
A hora é para a Verdade.
Não aquela que vocês desejariam, mas aquela que está além de todo desejo, que lhes dá a viver o instante da Presença d’Ele.
Ele, que vem, na nuvem ardente, como um ladrão na noite, chamá-los para a Graça, para sua Ressurreição.

Então, estejam em Alegria.
Então, estejam em Paz, porque a Eternidade revelada, e que vem a vocês, é o único caminho no qual não existe nem estrada, nem montanha a escalar, nem a proteger-se no que quer que seja, mas, efetivamente, ser a infinita Presença além de sua presença.
O Ser Absoluto, que vive a Graça, porque ela faz parte de seus átomos e de suas células.

Esse tempo está aí, agora e para sempre.
Tempo de Ressurreição, que se renova a cada sopro, a cada dia, que ilumina o que havia sido escondido, porque a Graça é reveladora, porque a Graça é iluminadora.

Só a Graça permite fazer desaparecer, sem ação e sem querer, os fins dos tempos da Sombra.
A hora chegou de desviarem-se dos jogos desse mundo.
A hora chegou de retornarem para o essencial invisível da Graça e de sua Ressurreição.
Ouvindo o Som, aquele do Céu como aquele da Terra, vocês são abençoados e incorporados e fecundados pela Graça do Um, pela Graça de sua Presença.
Em todo tempo, a partir de agora, em todo espaço, a partir desse espaço.
Que dizer? Se não é comunguem a esse momento de Graça.
Que dizer? Se não é irradiem nesse instante e nesse tempo no qual a Liberdade é instalada.

Filhos do Amor, Amor criado na absoluta Presença de sua Eternidade.
Juntos, comunguemos no silêncio e no Coro dos Anjos.

O tempo do Anjo é seu tempo, aquele da Liberdade, para além de qualquer finalidade.
Instalados ao centro do Centro, de onde tudo vem e de onde tudo provém.
Vocês são Isso.
Absoluto infinito de sua Presença eterna, para além desse lugar, para além de toda ilusão.

Então, cantem a Graça e vejam o efeito de sua Ressurreição no tempo que resta a percorrer sobre esse mundo.
Vocês são as tochas e são aqueles que têm as chaves da Liberdade da Terra, da Liberdade de seus Irmãos e de suas Irmãs, na infinita Presença e na infinita ausência.
Ali, onde nada mais pode existir, onde apenas a Onda de Vida dá-lhes a Ser, além de tudo.

Filhos de Liberdade, a hora é para a Liberação.
Sementes de estrelas, o tempo é para a germinação, que os chama a sair de seus limites, a sair do limitado, a sair da ilusão.
O tempo é agora.
Vocês são Isso.

Filhos da Liberdade, Liberados à Verdade, Liberados à Luz, para além de todo mental, para além de qualquer ação, na potência a mais pura de quem vocês São.
Juntos, no silêncio de minhas palavras e na potência de minhas Vibrações, vivamos a Comunhão e, talvez, a Liberdade total.
Juntos, nesse instante, transcendamos todos os tempos, chamando, em vocês, o sentido de sua origem e o impulso de sua origem, para além de toda partida e de toda chegada.

Coração do Coração e centro do Centro, acolhimento e Verdade.
Verdade do acolhimento do Amor infinito, do estado infinito de quem vocês São.
Essa é a Graça, essa é a única coisa que llhes dá as chaves de seus Céus e de sua Eternidade.

Abramos e trabalhemos, nesse instante.
Sentemos e vivamos o canto da Terra que é, ele também, Ressurreição e Ascensão.
No privilégio desse espaço, no privilégio de todo espaço, aquele de seu íntimo, ao coração do Coração encontra-se a Verdade e a Ressurreição.
Isso é nesse instante, uma de nossas verdades comuns com vocês.

Então, nesse tempo no qual minhas palavras desligam-se, para deixar lugar à Luz a mais franca, aquela que queima o que deve sê-lo e deixa persistir, forjando-a, sua Eternidade.
Juntos, acolhamos, juntos, vivamos.

Tempo de Graça que agracia o tempo.
Ressurreição.
Abolição de todo confinamento e de toda ilusão.
Amados do Amor, o juramento consuma-se.
A promessa está em vocês.
E isso é esse tempo.
Escutem o Amor infinito que se abre para a Graça.

... Partilhar da Doação da Graça...

Eu sou URIEL, Anjo da passagem do efêmero à Eternidade, da ilusão à Verdade, do sofrimento à Alegria, do medo à Confiança.
O tempo da desconfiança terminou.

Eu sou URIEL, em minha Luz Branca, eu junto ao Manto Azul de sua Graça a essência de minha Presença, a onda de minha Vida, que é sua Vida.

... Partilhar da Doação da Graça...

Prestem atenção ao silêncio, prestem atenção ao Céu e à Terra, no coração do Coração da Eternidade e da Beleza.

Amados do Um, amados do Amor.
Eu sou URIEL.
Eu saúdo, em vocês, sua Eternidade, e eu deposito, em vocês, no coração do Coração, a Luz da Graça.
E eu deposito, em mim, a doação da Graça, aquela que vocês me dão, porque a Graça é doação.

URIEL diz-lhes: vão em Paz, vão em Alegria.
Nada há a lamentar, assim como nada há a temer.
Amor, vocês o são.

Eu sou URIEL, e eu os abençôo na Graça e sua Ressurreição.
Até breve.
______________________________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

4 comentários:

  1. Como poderia toda esta avalanche de mística eterna, expressada nesta MSG, ocorrer, senão em um momento singular e único ?! Como não reconhecer tanta grandeza em curso, diante de dizeres dessa magnitude: "Só a Graça permite fazer desaparecer, sem ação e sem querer, os fins dos tempos da Sombra. A hora chegou de desviarem-se dos jogos desse mundo. A hora chegou de retornarem para o essencial invisível da Graça e de sua Ressurreição".

    ResponderExcluir
  2. "O fim da ilusão assinala a Graça e a Ressurreição.
    Esse é seu destino, porque não há caminho, porque não há santo há apenas a Essência.
    A Essência da Graça restitui-os ao sentido original de quem vocês São e de quem nós somos, com vocês e em vocês, para além de todo limite, para além de toda divisão, para além de toda separação.
    "Tempo consumado que cumpre, além de todo destino, a Verdade Final, aquela do Absoluto. ... Que abre a Crisálida da qual a borboleta pode, enfim, lançar-se para sua Eternidade.
    "Então, cantem a Graça e vejam o efeito de sua Ressurreição no tempo que resta a percorrer sobre esse mundo.
    Vocês são as tochas e são aqueles que têm as chaves da Liberdade da Terra, da Liberdade de seus Irmãos e de suas Irmãs, na Infinita Presença e na Infinita Ausência. Ali, onde nada mais pode existir, onde apenas a Onda de Vida dá-lhes a Ser além de tudo.
    "O Juramento consuma-se.
    A Promessa está em vocês.
    "Ressurreição.
    Abolição de todo confinamento e de toda ilusão.

    ResponderExcluir
  3. Quando entrei eram 300, agora mais de 900. A Luz está se espalhando rapidamente... Paz e Tranquilidade a todos!

    ResponderExcluir
  4. Uriel:

    "Tempo de Graça no qual o conjunto da Alegria é sua Morada, para sempre estabelecida.
    Sinfonia de Verdade.
    ...para que a Paz não seja mais perturbada, nem alterada por qualquer dissonância, por qualquer presença, por qualquer pressão.
    O Sol, aberto à Verdade abre, em Vocês, o que deve ser aberto, que permite viver a Ressurreição.
    Tempo de Graça, no qual a Ressurreição trabalha.
    De Coração a Coração da Terra ao seu Coração a Coração.
    Do coração do Coração do Sol, que lhes dá a viver o impulso para a Graça.
    A hora é para a Ressurreição.
    A hora é para a Verdade.
    ...vocês são abençoados e incorporados e fecundados pela Graça do Um"...

    Já havia lido Bidi, 23/08, em seguida lendo Uriel, e percebia sentindo taquicardia. Percebi a presença de um 'pequeno medo', não dei importância e diante deste parágrafo: " Unifiquemos, na Comunhão e na Fusão, o tempo da Verdade porque o Éter está aí, portado pelo Ardente do Sol, aquele que vem do centro do Sol, abrir seu Centro no centro do Coração, que lhes dá ao Infinito, que os restitui ao Infinito, aquele da Graça e da Ressurreição." Senti a feiura dos pensamentos, diante da Graça, da Luz, do Sol.
    Toda a mensagem, é um poema de Amor, nos convidando a Comunhão, Ascensão, Verdade, Confiança, Eternidade...Enfim, uma Mensagem Coração.
    Noemia

    ResponderExcluir