Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

18 de ago de 2012

UM AMIGO – 18 de agosto de 2012



Mensagem publicada em 20 de agosto, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Eu sou UM AMIGO.
De meu Coração ao seu Coração, a Paz e a Alegria.

Irmãos e Irmãs na humanidade, encarnados, há alguns anos que eu lhes transmito certo número de elementos, que correspondem a Yogas.
Essas práticas diversas levaram-nos, talvez, a verificar, por si mesmos, a instalação de novas Vibrações, de novas percepções, que se traduzem por uma ampliação de sua consciência, que os têm levado a viver, talvez, o Si ou a Infinita Presença.

Hoje, eu gostaria de voltar a especificar e trocar, com vocês, certo número de elementos nesses Yogas, que lhes permitirá, talvez, aproximá-los desse Último Abandono, que lhes permite facilitar, em vocês, a Tranquilidade, de que falei há alguns meses.

De fato, estando encarnado e estando sujeito a certo número de elementos ambientais que se modificam de modo abrupto, todo ser humano vai procurar realizar um equilíbrio novo.
Esse equilíbrio novo provoca um deslocamento, tanto da consciência como de energias.
É perfeitamente possível, graças ao aporte de diferentes manifestações do Yoga que eu lhes dei, facilitar o fato de ficar Tranquilo. (ndr: ver as intervenções de UM AMIGO, de 12 de abril (Yoga da Eternidade), de 7 de maio (Integração de Passagens eu/Si/Presença/Absoluto), de 6 de junho (paz/Paz do Coração/Paz do Absoluto) e de 2 de julho de 2012 (ficar Tranquilo), na rubrica «mensagens a ler» de nosso site, assim como o protocolo «Yoga da Eternidade: Integração de Passagens» – rubrica «protocolos a praticar»).

Assim como foi exprimido, o Yoga não lhes permitirá, jamais, viver a Absoluta Presença, qualquer que seja esse yoga, sejam aqueles que eu lhes transmiti ou, ainda, aqueles que foram transmitidos na história milenar da Índia.
Contudo, e durante este período, vocês devem conceber esse corpo, qualquer que seja a denominação que vocês deem a ele (quer vocês o considerem como um Templo ou, simplesmente, como um saco de alimento), é importante compreender que é nesse nível que se realiza essa Transformação Final: ele é parte – qualquer que seja a evolução dele – da Transformação – ou não – de sua consciência.
Esse corpo é, portanto, um ressoador, um ressoador que pode facilitar, em vocês, a Tranquilidade e a Paz, propícia para viver o que há a viver.
Eu não vou, portanto, passar em revista o conjunto de elementos que eu lhes dei, mas, simplesmente, voltar a especificar alguns dos exercícios (permanecendo no mais amplo possível), que podem permitir-lhes obter essa Tranquilidade.

Eu não falarei da respiração – seja aquela do Coração ou da respiração celular – mas vou falar-lhes, sobretudo, da ferramenta a mais importante existente nesse corpo, que representam suas mãos e seu coração.

O fato de colocar suas mãos em lugares precisos de seu corpo, nos quais se situam o que foram nomeadas Portas (e, em especial, as portas que se situam ao nível do estágio torácico), vai permitir-lhes, ali colocando suas mãos, realizar um deslocamento da energia, da consciência, que lhes permite obter esse novo equilíbrio, que lhes permite ajustar-se ao mais perto do que se desenrola sobre a Terra.
Que lhes permite, portanto, facilitar o estabelecimento da Paz e da Tranquilidade.

Eu os lembro de que, ao nível do peito, existe certo número de Portas que lhes são acessíveis.
Elas são, essencialmente, as portas ATRAÇÃO e VISÃO, as Portas AL e UNIDADE, assim como a Porta KI-RIS-TI (ndr: ver esquemas abaixo).
Assim, portanto, e retomando, assim, o que pude dar-lhes há algum tempo (ndr: sua intervenção de 7 de maio de 2012), colocando suas mãos e tentando, por si mesmos, colocar suas mãos, ao nível dessas Portas, duas a duas, vocês poderão realizar, instantaneamente (e, quando eu digo instantaneamente, isso é extremamente rápido), que o fato de colocar suas mãos sobre Portas permite mobilizar, em vocês, o que vocês nomeiam e que nós nomeamos juntos: os chacras.
E favorecer a integração do que eu já dei, chamadas Passagens.

Assim, portanto, colocando suas mãos em diferentes lugares, sobre essas diferentes Portas, vocês poderão constatar, muito rapidamente, por si mesmos, um trabalho de Reunificação, um trabalho em sua consciência, em sua respiração, que se faz por si mesmo e que vai, portanto, deslocar o equilíbrio de sua consciência, permitindo a ela instalar-se na Paz e na Tranquilidade.

Cabe a vocês, portanto, testar, por si mesmos, as diferentes localizações das Portas, ali colocando as palmas de suas mãos.

Eu os lembro, também, que, há quase dois anos, eu lhes havia comunicado um conjunto de gestos e, em especial, um gesto que consiste em colocar os polegares sobre o que é nomeado o décimo corpo, os indicadores sobre o que é nomeado o décimo primeiro corpo e os médios sobre o décimo segundo corpo.
Isso vai permitir, colocando suas mãos desse modo, reequilibrar os três centros novos de energia, situados acima do peito, e favorecer, assim, a circulação da consciência na Lemniscata Sagrada que prepara, de algum modo, seu Veículo Interdimensional à sua funcionalidade a mais importante.

Assim, portanto, aí também, tentem, por si mesmos, ponham em prática, e vejam quais são os efeitos obtidos. (ndr: ver, na rubrica «protocolos a praticar» de nosso site, o protocolo intitulado «Yoga Celeste: Integração da nova Tri-Unidade», atualizado em 22 de agosto de 2010).

São vocês que decidem, e unicamente vocês mesmos que devem, pela experiência, constatar os efeitos desses diferentes Yogas, nessas partes, a fim de verificar o estabelecimento da Paz.

Isso deverá, se possível, ser praticado não nos momentos os mais adequados segundo vocês (ou seja, meditações ou Alinhamentos), mas, efetivamente: pensar nesses gestos, nesses movimentos, nos momentos em que vocês se arriscam a estar desestabilizados, devido ao estabelecimento de um novo equilíbrio entre o interior e o exterior, que visa colocar sua consciência na Infinita Presença ou no Absoluto.

Se existem, em vocês, interrogações concernentes a esses diferentes Yogas, vamos, se quiserem, encará-las juntos.
Apreendam, efetivamente, que o corpo é esse ressoador, que vai permitir-lhes modificar sua consciência, estabelecê-la em novas expansões, novos estados.

O conjunto de percepções – ligadas às Coroas Radiantes, ligadas aos Novos Corpos, ligadas, também, ao que pode produzir-se, independentemente do peito e da cabeça, nas partes periféricas de seu ser: membros superiores e inferiores – participa, aí também, do desenvolvimento da Onda de Vida, do Manto Azul da Graça, assim como do Canal Mariano.

Se posso, portanto, ser-lhes de qualquer utilidade, em relação às suas interrogações, dá-me prazer trocar com vocês e aportar-lhes o que é necessário.
Assim, portanto, eu os escuto.

Questão: você evocou, há pouco, no que citava, o Ponto KI-RIS-TI.
Como você o situa nesses exercícios?

Parece-me extremamente difícil colocar a palma de uma mão sobre essa zona ou sobre essa Porta.
Contudo, vocês podem ali portar, simplesmente, a consciência, colocando as palmas de suas mãos em outro lugar.
Vocês podem, também, colocar o cristal, que lhes havia sido comunicado, correspondente a essa Porta (ndr: o cristal correspondente à Porta KI-RIS-TI é o Cristal Fonte, dito «Lemuriano»).

Os cristais que correspondem ao conjunto de Portas e sua localização são indicados no protocolo «Reconstrução do Corpo de Ressurreição (ou Existência)», atualizado em julho de 2011).

Não temos mais perguntas. Agradecemos.
 
Irmãos e Irmãs encarnados, eu vejo, então, que minhas algumas palavras foram perfeitamente assimiladas.

Eu posso, portanto, apenas encorajá-los e, em especial, eu repito, nos momentos em que lhes parece não estarem em Paz, utilizar os diferentes Yogas que eu lhes dei.
Eles lhes permitirão constatar, por si mesmos, uma eficácia muito mais marcada do que os elementos que são mobilizados em vocês (e que se tornarão cada vez mais móveis) permitirão uma eficácia bem mais importante do que existiu até o presente, nos yogas, bem antes dos meus (seja nos siddha yogas, seja nos mudras, seja em outras técnicas).
Vocês constatarão, por si mesmos, a eficácia do efeito direto em sua consciência.

Eu posso apenas encorajá-los a experimentar.
Eu posso apenas encorajá-los a testar e a verificar, por si mesmos.

O fato de ficar Tranquilo e de nada fazer é perfeitamente realizável desse modo porque, praticando assim, vocês vão, literalmente, desviar sua consciência da atividade mental, da atividade da razão e da atividade das próprias emoções.
Daí resultará, portanto, uma pacificação do mental, uma pacificação do emocional, assim como uma ressonância do que deve produzir-se, quanto à Passagem da última Porta ou, ainda, quanto à emergência e a subida da Onda de Vida, tanto como a ativação da Lemniscata Sagrada ou, ainda, do Canal Mariano que concorrem, todos juntos, a pôr em movimento sua Merkabah Interdimensional individual.

Vocês constatarão, aliás, por si mesmos que, além dos Yogas, que os momentos de elevação da consciência (para a Infinita Presença ou o estabelecimento na não consciência do Absoluto) realizam-se muito mais facilmente, tanto na aproximação como na realização, pela cessação da atividade mental e emocional.
Isso se realiza por esses Yogas específicos ou pela utilização de alguns cristais correspondentes a essas Portas.
Os efeitos serão muito rápidos.

Eu os lembro de que isso deve ser realizado, sobretudo, nos momentos em que, justamente, vocês tenham perdido sua Paz, nos momentos em que lhes parece estarem agitados emocionalmente, mentalmente ou, mesmo, ao nível do corpo.
Vocês constatarão, aliás, que, quando da colocação em movimento dos elementos em vocês e, em especial, nas zonas periféricas desse corpo (ou seja, os membros superiores e os membros inferiores), que a colocação na postura – com essas diferentes posturas, com esses diferentes gestos – permitir-lhes-á, de maneira rápida e conclusiva, instalar-se nessa Tranquilidade e nessa Paz.
O resto desenrolar-se-á por si mesmo.

Eu lhes proponho, portanto, dada a brevidade de seu tempo de questões, estabelecer-nos, juntos, nessa Comunhão de Coração a Coração e nessa Paz.
Para isso, queiram, se o desejam, fechar seus olhos, descruzar seus braços e suas pernas.
Sem nada fazer, sem yoga, simplesmente, deixando fazer o que deve instalar-se em nossa Comunhão.

Eu lhes agradeço por sua atenção, eu lhes agradeço por sua Presença.
Vivamos isso.

... Partilhar da Doação da Graça...

Eu terminarei minha intervenção reforçando, de algum modo, o que foi dito pela Estrela MA ANANDA MOYI (ndr: ver sua intervenção do mesmo dia, 18 de agosto de 2012): o Amor está no Instante Presente, na Paz e na Tranquilidade.
É buscando esse Reino dos Céus, que está dentro de vocês, que a Liberação produz-se, e em nenhum outro lugar.

De meu Coração ao seu Coração.

... Partilhar da Doação da Graça...

Até breve.

_____________________________
NDR: Trechos dos protocolos citados acima:

AS PORTAS ATRAÇÃO, VISÃO, AL e UNIDADE.

·        Colocar as mãos, horizontalmente, sobre as Portas

VISÃO: Chacra do fígado – uma largura de mão sob o seio direito.

ATRAÇÃO: Chacra do baço – uma largura de mão sob o seio esquerdo (o chacra do baço é elíptico, a posição simétrica ao chacra do fígado convém, perfeitamente, aqui).

 


·        Colocar as mãos, horizontalmente, sobre as Portas.

AL: chacra de enraizamento da alma – do lado direito do peito, uma largura de mão acima do mamilo, ao nível do segundo espaço intercostal.

UNIDADE: Chacra de enraizamento do Espírito – do lado esquerdo do peito, uma largura de mão acima do mamilo, ao nível do segundo espaço intercostal.

 


A PORTA KI-RIS-TI
KI-RIS-TI DAS COSTAS: entre as omoplatas, a meia altura (sob a quinta vértebra dorsal).
Raiz do chacra do Coração.

A COLOCAÇÃO EM RESSONÂNCIA DOS décimo, décimo primeiro e décimo segundo Corpos.

·        Os dois polegares, juntos, são colocados sobre o décimo corpo (a meia distância entre o pomo de Adão e a ponta do queixo).

·        Os dois indicadores, juntos, são colocados sobre o décimo primeiro corpo (sulco naso-labial, exatamente sob o nariz).

·        Os dois dedos médios, juntos, são colocados sobre o décimo segundo corpo (cavidade exatamente atrás da ponta do nariz).

·        Os braços estão "colados" contra o tronco.

·        Os pulsos, juntos, apoiam-se contra o nono corpo (nódulo do esterno).

·        Os dedos anulares e mindinhos não tocam qualquer ponto do corpo, mas estão juntos, igualmente.

·        A cabeça fica ligeiramente inclinada.

·        Na posição sentada ou em pé.

·        A frequência e a duração dependem do que convém a cada um.

  


Posição, vista de perfil
Mesma posição, vista de frente
______________________________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.


Um comentário:

  1. Assim como foi exprimido, o Yoga não lhes permitirá, jamais, viver a Absoluta Presença, qualquer que seja esse yoga, sejam aqueles que eu lhes transmiti ou, ainda, aqueles que foram transmitidos na história milenar da Índia. Contudo, e durante este período, vocês devem conceber esse corpo, qualquer que seja a denominação que vocês deem a ele (quer vocês o considerem como um Templo ou, simplesmente, como um saco de alimento), é importante compreender que é nesse nível que se realiza essa Transformação Final: ele é parte – qualquer que seja a evolução dele – da Transformação – ou não – de sua consciência.

    ResponderExcluir