Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

10 de nov de 2012

UM AMIGO – 10 de novembro de 2012


Mensagem publicada em 11 de novembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

(GRAVAÇÃO REALIZADA A PARTIR DO TEXTO ORIGINAL FRANCÊS, SUJEITA, PORTANTO, A CORREÇÕES QUANDO DA TRANSCRIÇÃO).


_______UM AMIGO – 10 de novembro de 2012

Mensagem publicada em 11 de novembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Eu sou UM AMIGO.
De meu Coração ao seu Coração, na Paz e no Amor.

O que eu venho exprimir, entre vocês, concerne à consciência e à interação da consciência com o corpo, em todo caso, para aqueles de vocês estabelecidos no Si ou que tocam a Infinita Presença.
É claro, o que eu tenho a dizer não concerne àqueles que já estão estabelecidos no Absoluto.

Durante o período que vocês vivem (e que começou há pouco tempo), certo número de mecanismos da consciência e do corpo, está no trabalho, em vocês.
Vocês o constatam, seja através de suas experiências, seja através de manifestações de seu corpo, tanto agradáveis como desagradáveis.
O conjunto de manifestações que se apresenta a vocês, durante este período, decorre diretamente de mecanismos de sobreposição e de justaposição da consciência, que lhes dá de algum modo a ver e a viver, o que é diretamente religado à interação dessa consciência que é a sua, habitual, em sua vida, e a consciência de seu Corpo de Existência (ou Consciência Infinita do Amor incondicional).

Diversas manifestações surgem.
É claro, eu não voltarei sobre o conjunto de possibilidades, porque elas são inumeráveis, mas, bem mais, no sentido e no significado do que é portado ao olho de sua consciência nessa encarnação, nessa sobreposição ou nessa justaposição de duas consciências.

Como eu assinalei quando de uma de minhas precedentes intervenções, eu havia atraído a atenção (para aqueles que vivem as Vibrações da consciência) sobre o fato de portar a consciência sobre a Cruz da cabeça, assim como sob os pés, para realizar, de algum modo, uma forma de ajuste, ao mais exato, da consciência efêmera e da Consciência Eterna (ndr: ver “protocolo/Expansão da consciência até a Infinita Presença”).
Isso propicia em vocês elementos que são aptos e propícios a fazê-los penetrar os espaços da Infinita Presença ou da Última Presença.
É, portanto, prosseguindo isso que eu vou atrair sua atenção sobre certo número de elementos de seu corpo e de lugares nos quais se manifesta a consciência e, portanto, uma sensibilidade específica nesse corpo.

Eu não voltarei sobre as manifestações Elementares da cabeça, porque isso foi perfeitamente descrito por uma das Estrelas (ndr: ver intervenção de SNOW de 1 de setembro de 2012).
Eu me colocarei, portanto, voluntariamente, no nível do corpo, para dar-lhes mais amplas informações concernentes à possibilidade de vivências Vibratórias que se localizam nesse corpo que vocês habitam, porque traduzem, assim, a expansão de sua consciência em espaços que lhes são, talvez, desconhecidos.

O elemento o mais importante, hoje, não é a respiração, mas, efetivamente, o que concerne aos modos e aos tipos de alimentação que vêm, de algum modo, de sua consciência nova, chocar-se à consciência antiga, ao hábito (que vocês têm) de consumir certos tipos de alimentos ao invés de outros.
O trabalho da digestão é um trabalho que é ligado ao corpo físico e à personalidade. Essa digestão acompanha-se de uma acumulação de energia vital ao nível do que é chamado Manipura chacra, ou plexo solar, ou, ainda, terceiro chacra.

A ação das Portas, nesse nível, corresponde, essencialmente, ao que havia sido nomeada Porta ATRAÇÃO e Porta VISÃO ou, se vocês preferem, chacra do fígado e chacra do baço.
O conjunto desses dois centros regula e pondera a integralidade do que se desenrola ao nível do plexo solar, no momento da digestão.
O acionamento desse controle traduz-se, frequentemente, por zonas sensíveis, ou mesmo zonas que modificam o aspecto térmico ou, ainda, que se tornam dolorosas, que concernem a essas duas zonas laterais subdiafragmáticas que representam, eu os lembro, a etapa de Passagem ao nível do Coração Ascensional.

A manifestação dessas Portas, quando da absorção de alguns alimentos ou de qualquer alimento, assim como de bebidas, deve chamá-los a, efetivamente, refletir no que entra em vocês.
É claro, o importante sempre foram os mecanismos de pensamento e o que sai de vocês, ao invés do que entra.
É claro, vocês estão, todos, mais ou menos habituados ao fato de verificar o impacto do tipo de alimento, carne ou não, vegetal ou não, em sua saúde, em sua forma e em seu sistema digestivo, em si mesmo.
Eu os remeto, para a modificação de sua alimentação, ao que pôde dizer a Estrela HILDEGARDE DE BINGEN (ndr: sua intervenção de 03 de outubro de 2012), quando de sua última intervenção, e eu insistirei, quanto a mim, sobre o aspecto consciência e sobre o aspecto, portanto, Vibratório, ao nível do corpo.

A implementação da digestão vai recorrer, portanto, à consciência e à energia vital, concernentes às Portas ATRAÇÃO e VISÃO.
Se, quando da ingestão de alguns alimentos ou de alguns líquidos, vocês constatam uma presença demasiado importante, para seu gosto, dessas Portas ATRAÇÃO e VISÃO, convém compreender, naquele momento, que, ou a quantidade de alimentos, ou o tempo de absorção desses alimentos ou desses líquidos não está conforme sua nova fisiologia.
É-lhes, portanto, solicitado, neste estágio, para, efetivamente, medir o impacto do que vocês ingerem; isso não se produz algumas horas após, mas o mais frequentemente, nos minutos que seguem a ingestão ou a absorção de tal tipo de alimento ou de tal tipo de bebida.

Assim, portanto, sentir (ou perceber) um calor anormal, assim como um incômodo anormal (ou vivido, por vocês, como anormal), nas Portas ATRAÇÃO e/ou VISÃO (ou o inverso) dá-lhes, de algum modo, os elementos que lhes permitem, aí também, ajustar-se, ao nível Vibratório.
Vocês constatarão, facilmente, que a absorção de alimentos, em quantidade demasiado importante, vai implicar uma implementação dessas Portas e desses chacras, que vai obstruir, de algum modo, a sobreposição de seu Corpo de Existência ou de qualquer Duplo.
Isso os chama a retificar, portanto, sua qualidade ou sua quantidade de alimentos ou de líquidos que possam penetrar no interior do que vocês São.
Esse é o primeiro ponto.

O segundo ponto concerne, obviamente, à respiração e ao estágio aéreo e não mais Terrestre.
O fato de respirar, de diferentes modos, vai conduzi-los a experimentar, aí também e da mesma maneira, a mobilização da energia, assim como sua focalização em alguns pontos ou em algumas Portas do corpo.
A respiração (livre) vai aparecer-lhes, segundo quem vocês são, de maneira diferente, como se efetuando ou pela boca, ou pelo nariz, ou pelos dois.

Vocês constatarão, também, de maneira cada vez mais evidente, durante este período, que a respiração nasal (sem mesmo falar de alternância de narina) vai dar-lhes a viver mecanismos de expansão ao nível do corpo, concernentes, essencialmente, à zona torácica e ao que está em relação, diretamente, com as Portas que correspondem aos quatro Pilares do Coração, ou seja, as Portas UNIDADE, AL, as Portas KI-RIS-TI e, essencialmente, a Porta OD.
Em certa medida, menor, podem manifestar-se, aí também, as Portas ATRAÇÃO e as Portas VISÃO.

A respiração bucal vai traduzir-se, por uma amplificação do estágio Terrestre, que corresponde à parte inferior de suas costas, assim como aos membros inferiores, e ao que eu havia descrito concernente à Cruz Fixa e à consciência portada, ao mesmo tempo, na Cruz da cabeça e sob os pés.
Assim, portanto, a respiração bucal vai estimular estágios diferentes que não a respiração de natureza nasal.

Do mesmo modo, em alguns Alinhamentos, vocês constatarão (se já não foi feito) a passagem da respiração ao que eu havia nomeado um estágio celular, que lhes dá a viver um movimento de inspirar e de expirar, não mais, unicamente, limitado à caixa torácica ou ao ventre, mas que se propaga, de maneira rítmica, ao nível celular, até zonas as mais periféricas de seu corpo.
Portando e observando, realmente, o que se produz quando da respiração, e quando da ingestão de alimentos ou de líquidos, vocês poderão verificar, por si mesmos, por sua própria experiência, o que é útil (ou inútil) na evolução de sua própria consciência.
Durante este período (Passagem da Porta Estreita e da última Porta que corresponde ao ponto OD), vocês poderão observar zonas de tensões (ou mesmo dolorosas) que existem nessa Porta.

Aí também, isso os engaja, simplesmente, a permanecer cada vez mais Tranquilos e não lançarem-se em processos de protocolos, de maneira extensiva, tais como eu comuniquei (ou que outros intervenientes comunicaram).
Seu corpo vai tornar-se, de algum modo, o testemunho de seu estado de consciência, enquanto vocês não são Absolutos.
Isso dito, existem outras zonas do corpo que podem manifestar-se na periferia, que eu vou agora abordar com vocês.
Eu deixarei, obviamente, um espaço de questionamentos concernentes a essas diferentes manifestações, se existirem, em vocês, ao final de minha exposição.

As zonas das pernas, primeiro podem manifestar-se: ou ao nível dos joelhos, ou sob os pés, ou ao nível dos tornozelos, ou em zonas laterais ao sacrum, chamadas as nádegas.
As diferentes manifestações possíveis (e observáveis) que se produzem nesse nível têm, obviamente, elas também, um sentido em relação à sua consciência.
A manifestação de tipo peso (ou dor) que sobrevém em um dos joelhos (e independente, é claro, de qualquer alteração de natureza médica), vai traduzir-se, para vocês, por um significado e um sentido extremamente precisos: uma dor que aparece em um ou nos dois joelhos vai produzir um desperdício de energia vital, assim como de Luz Vibral, para a parte inferior do corpo, que traduz a dificuldade, para vocês, para superar os apegos coletivos concernentes ao primeiro e segundo chacras.

A manifestação de laços, ao nível dos tornozelos, traduz, simplesmente, a vontade de sua consciência de escapar desse plano.
Assim, para alguns de vocês, processos de regulagem, interna e íntima, vão implementar o reaparecimento de formas de laços ao nível dos tornozelos.
A percepção da Onda de Vida (para aqueles para quem ela nasceria agora, sem contudo, voltar a subir) faz-se em uma zona extremamente mais ampla do que o próprio pé, que se traduz por uma percepção de consciência que ultrapassa, amplamente, o quadro do pé  que corresponde, de fato, à atividade normal e regular do que existe ao nível do pé.
Existem, aliás, dois chacras ligados à Luz Vibral, ao nível dos pés: um que corresponde à primeira onda da Onda de Vida (tal como ela apareceu durante o mês de fevereiro deste ano), o outro que aparece atrás do pé (ou a zona do calcanhar) que corresponde a uma segunda fase da Onda de Vida, que vem do Núcleo Cristalino da Terra e que impulsiona, em vocês, o veículo ascensional, independentemente da noção de Liberação da subida da Onda de Vida.

A percepção de manifestações, agora, ao nível das duas pernas (sem poder individualizar a localização ao nível dos joelhos, dos pés ou, ainda, sob os pés), traduz, simplesmente, a amplificação de movimentos Terrestres, assim como as oscilações Terrestres captadas pelos dois membros inferiores.
Isso não requer, de sua parte, qualquer correção, nem qualquer atitude específica.

A percepção, agora, de zonas laterais do sacrum, corresponde a uma revelação do Fogo, aquele do Kundalini, mas, também, do Fogo do Éter (do novo Éter) que se revela e duplica, de algum modo, seu corpo.
Existem, de fato, duas zonas privilegiadas, que são diretamente simétricas do que foram nomeadas as quatro barreiras, ao nível das dobras da virilha e das axilas, mas que estão situadas atrás do corpo (ndr: ver rubrica ”Revelação do Coração Ascensional”).
A zona lateral do sacrum (que corresponde às nádegas) é, muito precisamente, o que permite a ancoragem do Corpo de Existência, do novo Éter e do novo Corpo Etéreo, na antiga estrutura.
Do mesmo modo, existem as mesmas zonas atrás dos ombros, que correspondem à ancoragem de novas estruturas etéreas (não alteradas), nesse corpo.

É por intermédio dessas zonas (que podem, por vezes, manifestar-se como Vibrações, formigamentos, agulhadas e, por vezes, dores) que se realiza a Revelação do Coração Ascensional.
Certo número de modificações, que concernem aos sentidos, pode também aparecer.
Eu não voltarei sobre o sentido visual que, obviamente, foi-lhes descrito através da visão etérea e da nova Visão, durante os anos passados.
Ficamos, se quiserem, nos sentidos.

Vocês todos (e eu espero) observaram que o olfato tende a modificar-se de modo considerável, dando-lhes a viver ao nível da consciência, mecanismos de odores completamente físicos, que são vividos como fenômenos (agradáveis ou desagradáveis) muito mais importantes do que antes.
Essa percepção (e esse olfato) é diretamente religada, aí também, à Vibração de seu novo Corpo, que se sobrepõe ao antigo corpo.

O paladar, ele também, encontra-se, também, profundamente modificado e ele se junta, assim, à noção de qualidade de alimento, de tipo de alimento, assim como de sabor dos alimentos.
É frequente (e habitual) que sua necessidade habitual (e favorita) de sabores esteja, estritamente, ao oposto do que existia anteriormente, há algumas semanas e, sobretudo, nestes tempos que se instalam, neste momento.

No que concerne ao sentido tátil, vocês observam, também, que lhes acontece (e isso corresponde, também, aos mecanismos de Deslocalização da consciência, assim como de desaparecimento da consciência comum) de perder a percepção de alguns setores periféricos de seu corpo.
Quer isso concirna aos membros superiores ou aos membros inferiores, a alteração do sentido tátil traduz, aí também, a justaposição e a sobreposição do antigo e do novo corpo.
Isso não requer, aí tampouco, questionamentos sobre o sentido, mas, efetivamente, compreender o significado disso, para não procurar alhures que não na vivência dessa sobreposição e justaposição, uma explicação.

Algumas zonas de seu corpo vão tornar-se, não mais Vibrantes, mas trêmulas.
Alguns de vocês já viveram isso ao nível do peito ou, então, no que são nomeados os novos Corpos e, em especial, nos novos Corpos nomeados 10º, 11º e 12º Corpos (ndr: ver rubrica: “protocolo Yoga Celeste: Reunificação dos Cinco novos Corpos”).
A Vibração que sobrevém de um desses Corpos corresponde, para vocês, à atualização de potenciais ligados a esse novo Corpo, às quais eu os remeto.
A ativação, assim, Vibratória, e que desencadeia um tremor ao nível do 12º Corpo, por exemplo, traduz-se pelo fato de tocar a Androginia Primordial que se situa, muito precisamente, no instante da Infinita Presença, no momento em que a Dualidade masculina e feminina é inteiramente resolvida, em vocês.
Isso se traduz, aliás, pela modificação da expressão de suas próprias polaridades (masculina e feminina) que podem, aí também, inverter-se e tornar-se totalmente não habituais, em relação ao que vocês haviam conhecido.
Isso, aí também, é uma transformação diretamente induzida pela revelação do Coração Ascensional.

Eu não me estenderei nem desenvolverei mais adiante o que concerne aos novos Corpos, uma vez que eles os remetem, aí também, eles também, à ativação de potenciais ligados aos ditos novos Corpos.
Os tremores podem, também, estender-se (de maneira sutil e imprevista) na escala total do corpo, que traduz um mecanismo de integração extremamente potente e, aí também, que confina na Infinita presença.

Os mecanismos Vibratórios e o tremor que concernem ao conjunto do corpo nada devem implicar mais que não fazê-los observar o que se desenrola.
De fato, é quando desses mecanismos de Última Presença (da qual o tremor ou a Vibração parece aparecer na escala do corpo inteiro) que podem produzir-se não, unicamente, as Comunhões e as Fusões e as Dissoluções, mas, bem mais, a Deslocalização total da consciência, que lhes permite descobrir o que vocês São, de toda a eternidade, nomeada a-consciência ou Absoluto.
É claro, são sinais e sintomas que não têm a pretensão de ser sistemáticos.
De fato, o Absoluto pode ser vivido independentemente (e vocês sabem disso) de qualquer Vibração e de qualquer consciência.
Contudo, durante o período atual de Liberação e de Ascensão da Terra, são muito precisamente os sintomas que devem atrair sua atenção sobre o que se desenrola em vocês.

Independentemente de ajustes (alimentares, respiratórios ou vibratórios) de seu corpo, retenham que, durante essas manifestações, o que permanecerá, sempre, o mais importante não será, jamais, o sentido, a explicação, dessa percepção, mas efetiva e diretamente, aproveitar disso para instalar-se no observador, até que a Vibração apague-se por ela mesma.
Naquele momento, haverá a possibilidade de Ser Absoluto, inteiramente, qualquer que seja a manifestação (ou não) da Onda de Vida.

Até o presente, a Onda de Vida (e sua subida até o estágio cardíaco) era, de algum modo, um testemunho do acesso ao Absoluto.
Isso não é mais, verdadeiramente, o caso, hoje, devido ao aparecimento do segundo chacra da planta dos pés, que se traduz por uma capacidade para ser totalmente independente da Onda de Vida para realizar o Absoluto.
Essa nova etapa (aberta há muito pouco tempo) permite-lhes, se vocês são capazes de deixar trabalhar o que trabalha em vocês, no momento em que isso se produz, penetrar o que vocês São, em Verdade.

Assim, portanto, guiando-se em suas próprias percepções e seus próprios sentires, sem procurar, além, o significado (uma vez que a maior parte deles vão resumir-se, para vocês, no observar o que se desenrola, sem querer ali interagir), respeitando o que eu havia dito, como ter-se Tranquilo ou ficar Tranquilo, vocês constatarão, por si mesmos, a evolução extremamente rápida da consciência, da Vibração, para algo que lhes é desconhecido.
Aí se situa, eu repito, a verdadeira Liberdade e a verdadeira Liberação.
O conjunto de processos Vibrais (quer concirna às Estrelas, às Portas ou aos chacras do corpo) foi, de fato, destinado apenas a levá-los ao mais próximo do que vocês São.

Assim, portanto, a Passagem da Porta Estreita da Terra (possível a partir da realização do Canal Ascensional Mariano coletivo da Terra, e comum, da Terra) torna possível esse mecanismo de Dissolução total da consciência, assim como de Deslocalização total da consciência.
Estar atento (não em super vigilância, mas, efetivamente, deixando instalar-se o que se instala, por vezes, de maneira imprevista, ou seja, independente de sua alimentação ou de sua respiração) deve levá-los a viver uma expansão da consciência e um desaparecimento total da consciência.

Assim, os mecanismos de adormecimento vão confundir-se com o que eu havia chamado a consciência Turiya.
A consciência Turiya que reencontra o adormecimento, traduz-se, não pela aniquilação de Turiya, nem mesmo a aniquilação do adormecimento, mas, efetivamente, pelo aparecimento de algo de totalmente novo, de totalmente inédito (em todo caso, para aqueles de vocês que ainda não o realizaram ou viveram).

O corpo, durante este período, é, portanto, ao mesmo tempo, o Templo, ao mesmo tempo, o saco e, ao mesmo tempo, o instrumento de música de sua consciência.
Lembrem-se, contudo, de que é apenas quando a música para, totalmente, que vocês descobrem o que vocês São.
Mas lembrem-se, também, de que vocês não têm qualquer meio de definir o Absoluto, como um objetivo ou como uma finalidade, porque ele É o que ele É (o que vocês São, de toda a Eternidade) e ele espera apenas sua Realização desse estado para vivê-lo, aí também, inteiramente.

Assim, portanto, portar a consciência no que se vive, nesse corpo, vivê-lo, sem analisá-lo, percebê-lo, de algum modo, permite, aí também, reduzir o impacto da consciência (quer ela seja aquela do efêmero ou da Eternidade), em sua resistência (lógica e normal) à Luz.

A personalidade é construída segundo franjas de interferências, zonas de opacidade, que correspondem à história, à lenda pessoal, assim como ao histórico de sua vida.
A não consciência (ou a-consciência) vai traduzir-se pela colocação em repouso da consciência e de suas manifestações nesse corpo.
Vão, portanto, existir instantes, momentos (independentes de sua vontade, independentes, mesmo, de sua consciência, qualquer que seja), nos quais vai manifestar-se um estado que eu qualificaria de vacuidade total, que assinala, para vocês, a possibilidade (se tal é sua escolha, se tal é seu Abandono) de fazer irrupção de sua Eternidade, inteiramente.

O corpo é, portanto, efetivamente, não um marcador de qualquer evolução, mas, efetivamente, um marcador da consciência.
O que era possível (e vivível) em alguns momentos, nos tempos passados, vai tornar-se, para vocês, de grande atualidade, permitindo-lhes perceber o que É a consciência.
Não, unicamente, na personalidade que vocês conhecem, não, unicamente, no Corpo de Existência (para aqueles que ali penetraram), mas, bem mais, a consciência nomeada Sat Chit Ananda, aquela que repousa na Paz do observador.
A localização no observador é a localização, durante este período, para aqueles que não tiveram a possibilidade de viver a Ascensão da Onda de Vida, que vai permitir estabelecê-los na Luz Branca da Infinita Presença e na Luz, Absoluta, sem cor, daquele que á Absoluto, via o Canal Mariano e via os reencontros que vocês realizam, eu os lembro, durante este mês, com o Arcanjo URIEL (Arcanjo do Renascimento, da Passagem e da Presença) porque ele é aquele que, devido à sua Radiância, vai permitir-lhes ajustar-se a ele, como Duplo.

Além de qualquer apelo (a qualquer Arcanjo, ou a qualquer Estrela ou a qualquer Ancião), vocês puderam talvez, também, constatar que a distância (ou a separação, ou o Véu) existente entre a consciência comum e a consciência Eterna, está cada vez mais fraco, ou mesmo (para muitos de vocês) desaparece.
Essa é a causa de suas possibilidades de contatos com as outras Dimensões, qualquer que seja essa forma de expressão: seja a revelação de suas Linhagens, seja o contato com um Duplo, com MARIA, com CRISTO, com um Ancião, com uma Estrela, ou com um Arcanjo.

A gama de possibilidades fusionais, a gama de possibilidades de Comunhões amplia-se, portanto, de maneira considerável.
Isso pode realizar-se de maneira cada vez mais evidente, também, de Irmão a Irmão, de Irmã a Irmã, de Irmão a Irmã e de Irmã a Irmão, independentemente de qualquer relação carnal, independentemente de qualquer laço familiar, e independentemente de qualquer critério de afinidade ou de amizade.
Esses processos que se realizam de improviso podem, por vezes, surpreendê-los e fazer desengajar certo número de implicações na personalidade.
Nada vejam de tudo isso.

De fato, os mecanismos de Dissolução de consciência a consciência, de vivência do Absoluto quando de um Reencontro, não devem implicá-los em qualquer relação outra que não aquela da Luz, vivida em toda distância de toda personalidade, tanto de um como do outro.
A capacidade e a facilidade para viver essas expansões de consciência, assim que vocês reencontram um Irmão (ou uma Irmã) no mesmo estado de consciência Vibratória que vocês (ou que É Absoluto) é a prova da Unidade da consciência e a prova do que vocês São, em Verdade.
Não vejam aí, eu repito, qualquer implicação sobre a evolução de sua vida da personalidade, sobre sua vida encarnada, mas, bem mais, um elemento, que eu qualificaria de espiritual, que concerne ao que há a viver nos mecanismos da Infinita presença, como do Absoluto.

Vejam aí, portanto, uma oportunidade do Instante Presente, e não uma projeção em qualquer futuro (ou evolução), qualquer que seja.
Os mecanismos do Duplo são, portanto, chamados a amplificar-se de maneira considerável.
Eles poderão reproduzir-se de improviso, independentemente de qualquer intenção de meditar junto ou de Alinhar-se junto.
Isso poderá produzir-se entre um bebê e um velho: não há qualquer limite e qualquer contingência de idade, de sexo ou do que quer que seja concernente à personalidade.
Mas esse processo é chamado a reforçar-se de maneira extremamente importante, e esse processo participará, à maneira dele, de sua compreensão, de sua observação, mas, também, para estabelecê-los no Absoluto que vocês São.

Assim, não será raro, durante este período, reencontrar-se sem qualquer vontade própria, no interior de outro corpo, de outra consciência, ou de outro mental, de outro ser encarnado sobre a Terra, mesmo se ele lhe seja desconhecido e com quem vocês tenham apenas cruzado um olhar ou simplesmente trocado um aperto de mão.
Esse processo de Deslocalização final da consciência estará no trabalho de maneira cada vez mais evidente.
O fato de não mais estar apegado a esse corpo, como à sua personalidade, decorrerá diretamente de experiências efetuadas, nesse nível, que vão bem mais longe do que a Comunhão, a Fusão e a Dissolução (que vocês, talvez, tenham experimentado há mais de um ano).

O que se desenrola é, portanto, de algum modo, um novo campo de experiência da consciência.
Esse campo de experiência da consciência, vivido aqui mesmo, aí onde vocês estão, em sua Dimensão, é, em definitivo, apenas a tradução da aproximação de nossas Dimensões e de sua Dimensão, que põe fim a todos os Véus de isolamento e conclui, de algum modo, por fazê-los descobrir a Maturidade espiritual e, se vocês desejarem, a Liberdade e a Autonomia (ndr: temas desenvolvidos nestes últimos meses por IRMÃO K).

Tudo isso se desenrolará, eu repito, independentemente do fato de portar sua consciência sobre tal Porta, de realizar tal Yoga, de realizar tal postura, tal Alinhamento, ou tal meditação.
Retenham, efetivamente, que é, justamente, o lado imprevisto (e não decidido) que será a autenticidade do que vocês vivem.
Assim, portanto, toma todo o sentido o que eu lhes dei, há dois, três meses, concernente ao fato de ficar Tranquilo e de nada fazer.

Quanto mais vocês permanecerem no observador, ou seja, aquele que não faz, mas que é receptivo e que se torna, portanto, aí também, de algum modo, Transparente.
A Transparência, que consiste em deixar Ser e não mais querer fazer, para Ser.
Assim, portanto, de maneira imprevista, vocês começarão a viver mecanismos corporais como mecanismos de consciência, que (para a maior parte de vocês) jamais foram tocados, vividos, pensados ou experimentados.

O conjunto dessas experiências que traduz, portanto, a aproximação de Dimensões, assim como sua Fusão, é o que pode, nesta fase, facilitar-lhes o Abandono da personalidade a ela mesma, assim como facilitar a Revelação do Coração Ascensional.
A ressonância de seu Ser Interior, a ressonância de seu Ser Interior com outro Ser Interior permitirá a vocês perceber, realmente, o que é a Unidade da consciência, não como um objetivo, não como uma finalidade, não como um credo ou uma crença, mas, efetivamente, como a realidade do que vocês têm a viver.

Assim, portanto, nos momentos em que se manifestam os elementos que eu lhes dei (sobretudo nesses momentos), nada façam, nada projetem, nada decidam, mas emirjam-se no que é vivido, sem ali interferir, de maneira alguma.
Lembrem-se de que, durante esta fase, a qualidade de sua respiração, assim como a qualidade de sua alimentação são preponderantes.
Alguns de vocês constatarão que as necessidades fisiológicas habituais modificam-se, de modo extremamente importante e extremamente rápido.
Lembrem-se de que o conjunto dessas modificações concerne, unicamente, aos momentos que vocês vivem nesse momento, para permitir-lhes, de um modo como de outro, aproximá-los do que vocês São.

É o mesmo (e isso foi evocado por nosso Comandante - ndr: O.M. AÏVANHOV) de alguns ataques, que ameaçam sua integridade física, que se produzem pela irrupção de uma doença, violenta e brutal, que toca, essencialmente, o que é chamado o primeiro chacra, ou seja, o sangue e sua circulação.
Eu os lembro de que o sangue é o que porta a animação da alma.
A alma que vive (para aqueles de vocês que tocam o Si) a Dissolução, pelo Fogo do Éter, e sua própria Presença, para fazer realizar o Espírito é, portanto, perfeitamente lógico e perfeitamente normal que manifestações do tipo vascular, cardiovascular, circulatória, em algum lugar desse corpo e qualquer que seja o tipo de manifestação, esteja aí para permitir-lhes estabelecer-se na Paz, de maneira cada vez mais profunda, e encontrar quem vocês São, para além de toda aparência, de toda pessoa, de toda interação e de toda projeção.

Vocês devem, portanto, reconsiderar (se tal é o caso para vocês) os ataques que possam produzir-se nesse coração, não como uma falta, não como uma punição, mas, bem mais, um elemento que concorre (mesmo se isso não lhes apareça num primeiro tempo) para sua própria Liberação.
Os fatores de resistência, inscritos na personalidade (como vocês sabem), estão ao nível, essencialmente, dos dois primeiros chacras.
Passar esses dois primeiros chacras (se não foi realizado pela própria Onda de Vida), deve acontecer, de uma maneira como de outra, pela ação da Luz Supramental ou Vibral, que vem não mais de baixo, mas desta vez, do alto.
Isso se traduz, portanto, por vezes, pelo aparecimento de desagrados, por vezes importantes, ao nível desse corpo.

Além da irrupção do que vocês nomeiam doença, além da irrupção do medo consecutivo à doença, que vocês podem constatar (para aqueles que o viveram) o estabelecimento de uma Paz nova na qual, sobretudo, o mental não pode mais interagir ou desencadear interações que não são desejáveis para seu corpo de Eternidade.
Assim, instaura-se o fim da alma, assim como o fim do mental, que lhes permite encontrar o Espírito, a Unidade, a Infinita Presença ou o Absoluto que vocês São.

Eis as palavras que eu desenvolvi.
Se há, agora, em você, Irmãos e Irmãs na humanidade, aqui presentes, questionamentos concernentes ao que eu acabo de exprimir, de maneira rápida, então, eu os escuto.

Questão: o Som Si no ouvido e o Canto do Canal Mariano são a mesma coisa?

Bem amada, cara Irmã, existe ao nível do que é nomeado o Antakarana (ou Corda Celeste) que reúne, eu a lembro, o corpo, a alma e o Espírito, o Som da alma chamado Nada, que correspondem aos Sidhis (ou poderes da alma).
O Antakarana forrou-se de partículas de Luz Adamantina, de Radiações do Ultravioleta e da Irradiação da Fonte.
Isso permitiu duplicar, de algum modo, esse Antakarana por uma estrutura Vibral muito mais adaptada ao que se desenrola, nesse momento, sobre a Terra, que tomou o nome de Canal Mariano.
O Canal Mariano nada mais é do que o Antakarana do lado esquerdo, forrado de Luz, forrado de partículas que lhes são desconhecidas (ou exóticas) no mundo no qual vocês estão.
A modificação do Som, a amplificação do Som, a permanência do Som é diretamente religada, doravante, à Presença do Canal Mariano, assim como nossa Presença ao seu lado.
Esse Som tornou-se invasivo, para muitos de vocês.

Eu os lembro de que existem alguns Yogas (em especial, o Kriya Yoga) que permite trabalhar nesse Som.
Se tal é seu interesse, se tal é sua vontade, eu os remeto, portanto, a esse ensinamento específico do Yoga, que foi nomeado Kriya Yoga.
O Yoga do Som permite dar-se conta, pela atenção portada no Som que, quando o Som modifica-se, a consciência modifica-se, que quando uma Presença aproxima-se de vocês, o Som modifica-se.
Quando sua consciência modifica-se (independentemente de qualquer Presença) e os faz estabelecer no que vocês São, em Verdade, o Som é, também, modificado.
Vocês vão constatar amplitudes de Som muito mais importantes do que anteriormente, que traduzem, aí também, a justaposição e a sobreposição de nossas Dimensões e de sua Dimensão.

O Canal Mariano participa, assim como eu disse, da Revelação do Coração Ascensional, porque existe uma ligação e uma conexão entre o Canal Mariano e o Elemento Ar, representado pelo Triângulo Elementar do Ar, ao nível da cabeça, mas, também, pelo ponto UNIDADE, Porta do peito, situada acima do seio esquerdo.
A ressonância do Canal Mariano com o Triângulo do Ar, assim como com a Porta UNIDADE, religa-os ao que nós nomeamos o Canal Mariano coletivo da Terra.
Isso lhes permite beneficiar-se, real e completamente, de um afluxo de Partículas Adamantinas, de Radiações do Ultravioleta e de Irradiações da Fonte, muito mais fortes do que anteriormente.

É nesse nível que se nutre o Coração Ascensional, por intermédio do Ar, assim como, como vocês verão em breve, por intermédio do Fogo.
A conjunção do Fogo de Amor Vibral, que vem da Luz Vibral, que penetra, doravante, pelo Coração, põe fim à atração da alma para a matéria e vem, literalmente, consumir a alma para permitir-lhe desaparecer, como médium entre o corpo e o Espírito, entre o corpo e a Consciência da Infinita Presença.
Assim, portanto, a modificação dos Sons, ligada ao Elemento Ar, ao Cavaleiro do Ar, assim como ao Ar, em vocês, é um dos marcadores, aí também, de sua transformação, se vocês a vivem nesse momento.

Questão: sentir, particularmente, o ponto ATRAÇÃO pode ser o sinal de que a pessoa deve ir mais para a sua Infinita Presença?

Assim como eu exprimi, uma das duas Portas ATRAÇÃO ou VISÃO, ou as duas ao mesmo tempo, sentidas de maneira intensa, corresponde ao trabalho do Fogo do Éter novo, no Fogo do Éter rareficado, que põe fim, justamente, ao eixo ATRAÇÃO-VISÃO.
Isso passa, obviamente, aí também, por aspectos alimentares.

A percepção, seja pelo calor, pela dor ou incômodo, ao nível da Porta ATRAÇÃO (que corresponde ao chacra do baço) corresponde à transformação ligada ao novo Corpo Etéreo de Fogo da 5ª Dimensão.
Se isso é percebido e sensível, então, se o incômodo é real, convém verificar o efeito da alimentação, pelo jejum, durante 24 ou 48 horas.
Vocês constatarão, por si mesmos, que essa sensação, essa dor, esse incômodo, desaparece inteiramente.

Até o presente a fisiologia humana Terrestre era de tomar sua energia, além das energias vitais, pela extração do que era fornecido, como calorias, pelos alimentos.
Isso não é mais verdade, hoje, para aqueles de vocês que modificaram a fisiologia pela ação da Luz: vocês se nutrem, literalmente, de Luz, e não mais de alimentos.
Vocês passam de uma consciência nomeada da personalidade, cujo ponto de vista é a própria pessoa, que puxa tudo para ela e, em comparação, mesmo em relação a outras consciências: a personalidade é um mecanismo de absorção.

O que vocês vivem é um mecanismo, doravante, de Irradiação.
A Luz não pode ser absorvida: ela pode apenas ser Irradiada.
Para isso, é preciso tornar-se Transparente.
A Transparência, além dos aspectos morais e da consciência é, bem mais, uma capacidade para ficar Tranquilo, para deixar a Luz trabalhar, mesmo ao nível de sua própria fisiologia.
Façam a experiência disso: cessem toda alimentação e todo aporte oral do que quer que seja durante 24 horas.
Vocês constatarão, por si mesmos, os efeitos na Porta ATRAÇÃO e em sua qualidade de consciência.

Eu os lembro, também, de que a Irradiação da consciência, no novo Éter, não se importa com emissões de palavras, de pensamentos que concirnam a qualquer evento desse mundo.
A partir do instante em que vocês julgam, a partir do instante em que falarem de alguém que não está aí, a partir do instante em que emitirem uma opinião (no bem ou no mal), o resultado será, estritamente, o mesmo, sobre uma pessoa, sobre um Irmão ou uma Irmã: vocês constatarão que, ou a Porta VISÃO, ou a Porta ATRAÇÃO torna-se dolorosa, o que os convida, aí também, não a um jejum de alimentos, mas a um jejum da expressão sobre o outro.

Questão: O que convém fazer quando se tem os tornozelos que enfraquecem?

As modificações do que vocês nomeiam a capacidade para sentir si mesmo, cujo termo erudito é propriocepção (percepção de si mesmo), é profundamente modificado pela Luz Vibral e pelo novo Éter.
Isso passa, efetivamente, por vezes, por zonas de fragilidades neuromusculares.
Convém, aí também, não opor-se, não resistir e ficar tranquilo.
Se vocês tivessem real e concretamente, a possibilidade, na imediaticidade de sua ação, de “ficar Tranquilo” (tanto no sentido da vontade de meditar, da vontade de Alinhar-se, da vontade de praticar o que quer que seja), simplesmente, estar aí, sem pensamento, sem palavra, sem opinião sobre quem quer que seja, sem ingerir o que quer que seja, vocês seriam Liberados, instantaneamente.

A manifestação dessas fragilidades, como a manifestação de uma das Portas (assim como eu acabo de exprimir na totalidade de minha exposição), fazem apenas representar zonas de interações dessa justaposição de consciências.
Deixá-las agir, deixá-las manifestar-se permite à Inteligência da Luz regular o que há a regular, não pela ação da personalidade, mas sim, diretamente, pela ação da própria Luz.

Se nós temos tanto insistido sobre a Inteligência da Luz, é que isso é fundamental.
A personalidade de um ser humano encarnado (Liberado, Realizado, ou não) traduz-se, sempre, por forças de resistências ligadas ao que vocês nomeiam o fazer e a ação.
Estar na Luz não se importa com qualquer ação, com qualquer saber ou qualquer movimento.
O Abandono à Luz, assim como o Abandono do Si realiza-se, nesse momento, através tanto de manifestações ditas dolorosas ou de doenças, como pela expressão dessas modificações de que nós falamos, concernentes tanto à fisiologia, como ao corpo, como à própria consciência.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Irmãos e Irmãs bem amados, na humanidade e encarnados, então, de meu Coração ao seu Coração, vivamos, um instante, tudo isso: um momento no qual a Inteligência da Luz age e no momento em que nós não agimos mais.
Vivamos isso juntos, alguns instantes.

... Partilhar da Doação da Graça...

Eu sou UM AMIGO.
De meu Coração ao seu Coração, no Amor e na Unidade, eu lhes digo: Até breve.
________________________

NDR :

Portas do peito e KI-RIS-TI

  

Os Triângulos Elementares

  

  

___________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.




3 comentários:

  1. Nosso Corpo...'Consciência e Vibração'. Alimentos, respiração. O Corpo dará seu testemunho. Experiências Corporais de Consciência.

    "Encontro com o Absoluto".

    O que se poderia dizer, diante deste 'Tratado'? Nada, apenas Vivencia-Lo, Vivencia-Lo,...
    Um jorro de Benção.
    Noemia

    ResponderExcluir
  2. De tão abrangente o discorrido pela MSG, em especial ao que tange às novas percepções no corpo físico, ficou difícil não resultar alguma benfazeja dose de humildade, generalizada, pois que ninguém tem como abarcar tamanha amplitude de referências levantadas. Certamente que este conteúdo, esteve ainda mais a requerer consistência dos seus afins, para não se incorrer em algum sentimento de se ver diante do inalcançável. É evidente, também, que estes mesmos afinados, já sabem de sobra, que nada aqui tem a ver com algo a conquistar, mas sim, de que se trata de território exclusivo de ação da Luz, que sempre está nas mais perfeitas condições, seja qual for o grau ou gênero de sua manifestação. É claro, ainda, que mapeamento tão completo, de acréscimo e de muito proveito, traz a vantagem de poder tocar a todos, mesmo que as peculiaridades sejam inumeráveis, e de múltiplas relevâncias.

    ResponderExcluir
  3. "O conjunto de manifestações que se apresenta a vocês, durante este período, decorre diretamente de mecanismos de Sobreposição e de Justaposição da consciência, que lhes dá de algum modo a ver e a viver, o que é diretamente religado à Interação dessa consciência que é a sua, habitual, em sua vida, e a consciência de seu Corpo de Existência ou Consciência Infinita do Amor Incondicional.
    "Deixá-las agir, deixá-las manifestar-se permite à Inteligência da Luz regular o que há a regular, não pela ação da personalidade, mas sim, diretamente, pela ação da própria Luz.

    "Independentemente de ajustes (alimentares, respiratórios ou vibratórios) de seu corpo, retenham que, durante essas manifestações, o que permanecerá, sempre, o mais importante não será, jamais, o sentido, a explicação, dessa percepção, mas efetiva e diretamente, aproveitar disso para instalar-se no Observador, até que a Vibração apague-se por ela mesma.
    "Observador, ou seja, aquele que não faz, mas que é receptivo e que se torna, portanto, aí também, de algum modo, Transparente. A Transparência, que consiste em deixar Ser e não mais querer fazer, para Ser.
    "A localização no Observador é a localização, durante este período, para aqueles que não tiveram a possibilidade de viver a Ascensão da Onda de Vida, que vai permitir estabelecê-los na Luz Branca da Infinita Presença e na Luz, Absoluta, sem cor.

    "Assim, instaura-se o fim da alma, assim como o fim do mental, que lhes permite encontrar o Espírito, a Unidade, a Infinita Presença ou o Absoluto que vocês São."

    ResponderExcluir