Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

1 de nov de 2012

SNOW – 1 de novembro de 2012


Mensagem publicada em 2 de novembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

(GRAVAÇÃO REALIZADA A PARTIR DO TEXTO ORIGINAL FRANCÊS, SUJEITA, PORTANTO, A CORREÇÕES QUANDO DA TRANSCRIÇÃO).




Eu sou SNOW.
Que o Sopro e a Paz do Grande Espírito estejam com vocês.

Eu venho completar o que eu lhes dei sobre os Elementos e os Cavaleiros, que lhes permitem viver esses Elementos e esses Cavaleiros em vocês, e deles obter a Transmutação.

Então, os Elementos chamam-nos, e eles chamam-nos pelas Vibrações da cabeça.
Os Cavaleiros, no lugar da Terra em que vocês estão, aparecem-lhes.
Eles se manifestam não, unicamente, para a Terra, mas, é claro, também, em nós.

Em minha vida, os Elementos falavam-me e eu falava com os Elementos, não para comandá-los, mas para trocar com eles e viver, também, de algum modo, a Comunhão dos Elementos e a Fusão dos Elementos.

São, muito precisamente, as circunstâncias que vocês vivem a partir desta noite.
Acompanhados pelo Arcanjo URIEL, os Cavaleiros vão interagir com vocês e vão transformar o que deve sê-lo.
Os Elementos vão, durante este mês, conjugar-se e misturar-se entre eles: por dois, por três, ou a totalidade.

Existe, em vocês, um modo, muito simples (além do aspecto físico dos Elementos, em ação sobre a Terra, aí onde vocês estão), de sentir o trabalho deles, em vocês.
E vocês terão a surpresa de ver e de viver que, quando um Elemento manifesta-se, aí onde vocês estão, a região de sua cabeça que a ele corresponde vai ativar-se.
Essa ativação permite, ao mesmo tempo, sua Ressurreição e, ao mesmo tempo, a Transmutação desse corpo e do que vocês São, bem além desse corpo de manifestação, quando vocês se juntam ao Grande Espírito.

Um Elemento, dois Elementos, três Elementos ou quatro Elementos vão bater à sua Porta.
Cada Elemento que vai chamá-los será o mesmo que aquele que vocês observam ao redor de si: o Cavaleiro do Ar os fará sentir o Triângulo do Ar.
O Cavaleiro do Fogo os fará sentir o Triângulo do Fogo.
Se o Cavaleiro do Ar e do Fogo agem em concerto, o Triângulo do Ar e do Fogo manifestar-se-ão em concerto.
O que bate à Porta (em sua cabeça e no Espírito) deve encarnar-se, de maneira muito mais palpável, do que o que foi vivido até o presente.

E cada Elemento tem uma afinidade com esse corpo de carne.
O Triângulo da Terra (Elemento Terra) reencontra-se na parte inferior desse corpo: as pernas, os pés e as costas.
O Triângulo do Ar (e o Cavaleiro do Ar) age sobre o Canal Mariano e em seu braço esquerdo e no peito, à esquerda.
O Cavaleiro da Água (e o Elemento Água) agirá no braço direito e no peito, do lado direito, aí onde se encontram as Portas que vocês conhecem (ndr: as Portas AL, à direita, e UNIDADE, à esquerda).
O Cavaleiro do Fogo (o Elemento Fogo que está à frente de sua cabeça, representado pelo Triângulo do Fogo) agirá, no corpo, ao mesmo tempo no fígado, no baço e no coração central.

Quando o Elemento bate à Porta de sua cabeça, ele baterá, também, à Porta do corpo, para favorecer, por sua vez, o Coração Ascensional.
Ele lhes dará (e eles lhes darão) os combustíveis que permitirão ao Coração Ascensional elevar-se.

O Ar está à sua esquerda.
A Água está à sua direita.
A Terra está atrás e o Fogo está à frente.

Quando o Elemento e o Cavaleiro batem à sua Porta (quer eles sejam um, dois, três ou quatro), coloquem-se e escutem-no.
Do mesmo modo que, em meu povo, nós escutávamos o vento, porque ele tinha algo a dizer-nos.
Nós escutávamos o rio, como a chuva, porque eles tinham uma mensagem, porque eles tinham algo a dizer-nos.

Hoje, os quatro Cavaleiros dizem-lhes algo: eles chamam-nos a terminar sua transformação.
E a Fusão deles restitui-os ao que vocês São e permite ao seu Coração elevar-se, enfim, para além da Ilusão, para o Grande Espírito.

Então, é claro, alguns Anciões deram-lhes Yogas e, em especial, um que permite agir sobre os Elementos (ndr: ver as intervenções de UM AMIGO de 17, 18 e 19 de setembro de 2010, e o “Yoga da Unidade”, na rubrica “protocolos a praticar”).
Mas, aí, hoje, não é mais, unicamente, agir sobre os Elementos.
É acolhê-los no corpo e não mais, unicamente, na cabeça ou no coração, para que eles realizem o que deve ser, em seu corpo.

Os Elementos, sobre a Terra, e os Cavaleiros, são o reflexo de forças que são, para nossa Consciência humana encarnada (e para, aí onde estamos, também), um aspecto inimaginável.
Porque os Elementos não são, unicamente, uma Consciência ou uma forma: eles são, antes de tudo, os motores e os Criadores de manifestações Dimensionais.

Os Elementos são utilizados para a assembleia de Dimensões e dos Mundos.
E os Elementos da Terra, hoje, vêm dizer-lhes algo mais que o que vocês conhecem.
Eles participam da Liberação e de sua Elevação.
Um dos Elementos, em vocês, a um dado momento (quer ele bata ao nível da cabeça ou esteja localizado no corpo), vem dar-lhes e vem trocar.

Quando o Elemento apresenta-se a vocês, fiquem tranquilos, aí também.
Sentem-se e sirvam-se, se quiserem, de suas mãos, como foi explicado por UM AMIGO (ver as intervenções de UM AMIGO de 17, 18 e 19 de setembro de 2010, e “Yoga da Unidade”).
Sirvam-se, também, dos produtos da Terra: os minerais (ndr: ver “protocolo a Fusão dos Elementos”), ou, se preferem, sirvam-se, simplesmente, de sua Presença: sentem-se.

Qualquer que seja a Vibração do Elemento ou dos Elementos que são vividos (na cabeça e no conjunto do corpo), deixem-nos, simplesmente, agir.
Não os dirijam: vocês não o poderiam.
Mas deixem-nos criar o que eles devem criar.
Vocês podem ajudá-los, como eu disse, com os seus três dedos: o polegar, o indicador e o médio, colocados no Elemento da cabeça correspondente.
Vocês podem, também, utilizar os produtos da Terra (os minerais) colocando-os, ao solo, aí onde vocês estão sentados e inscrevam-se no interior.
E, se vocês são capazes disso, fiquem, simplesmente, tranquilos e deixem-nos abrir, em vocês o que eles vieram abrir.

Cada Elemento poderá bater várias vezes à sua Porta.
As sensações físicas serão muito nítidas e vocês constatarão, também, que, por vezes, há vários Elementos que vêm bater à sua cabeça e que batem em seu corpo.
Aí também, sentem-se e instalem-se no Elemento (e no Cavaleiro) que vem a vocês e fiquem assim, o tempo que vocês o sintam.
Porque assim, vocês reduzirão o que pode restar, em vocês, de resistências ao Grande Espírito.
Vocês permitirão aos Cavaleiros dissolver o que pode restar, em vocês, que se opõe à ação deles e à ação da Luz.

Quando os quatro Cavaleiros tiverem Liberado vocês de algumas coisas, vocês estarão profundamente diferentes.
Vocês o sentirão em vocês, e seu modo de viver essa transformação tornar-se-á cada vez mais leve e fácil.

O Cavaleiro que age, no lugar em que vocês estão, é o mesmo para todos aqueles que ali estão (vivendo ou não vivendo o Apelo do Cavaleiro na cabeça).
Quando vier o tempo dos quatro Cavaleiros, aí também, vocês sentirão os quatro Elementos da cabeça e o que reúne esses quatro Elementos, pelo que vocês chamaram, eu creio, a Cruz Fixa da cabeça (ndr: ver a intervenção de UM AMIGO de 11 de abril de 2011).

Utilizem seus dedos.
Utilizem os produtos da Terra: os cristais.
Ou utilizem, simplesmente, sua Presença.

Recorram a URIEL.
É a vocês que cabe ver o que é o mais adaptado para vocês.
E instalem-se, tranquilamente, e deixem fazer o que se desenrola.
Isso não é uma meditação: é simplesmente uma Presença, a si mesmos, que escuta o que os Elementos têm a dizer-lhes e, sobretudo, que os deixa trabalhar em vocês.

Isso vai, para o Ar, refinar o Canal Mariano.
Para a Terra, isso vai gerar o Fogo do Kundalini.
Isso vai ampliar a Onda de Vida e o Fogo do Coração, também.
Para o Fogo, ele agirá, essencialmente, no Coração Ascensional e em tudo o que se desenrola no peito.
E, enfim, para a Água, isso mudará, radicalmente, seu humor, sua visão, seu modo de ver e seu equilíbrio.

Quando os quatro Cavaleiros tiverem batido, juntos, em sua cabeça e aí onde vocês estão, então, o Éter novo será visível (não mais, unicamente, como manifestações intermitentes): seja a Fusão dos Éteres, seja, os flashes de Luz branca que vocês veem no céu ou, ainda, outras manifestações.
Tudo isso vai aparecer muito mais claramente, a partir do instante em que vocês tiverem facilitado a ação do Cavaleiro que os chamou.

Os quatro Elementos, os quatro Cavaleiros, que os Anciões nomeiam, eu creio, Hayoth Ha Kodesh, são Inteligências supremas da Luz, que podem agir em toda forma e em toda Dimensão, que não conhecem o confinamento.
Eles vêm liberar os Elementos da Terra que haviam sido constrangidos, como em seu corpo.

Façam isso quando vocês ali são chamados ou quando vocês percebem que um Elemento poderia ser-lhes útil.
Nada há de complicado nisso: o Fogo purifica, a Água amansa, o Ar faz comunicar, e a Terra transmuta.
Mas, de uma maneira geral, vocês todos, Irmãos e Irmãs que me escutam (que me lerão), vocês sabem (porque vocês são sensíveis) que o Elemento bate à cabeça porque ele se revela no corpo, ao mesmo tempo para o Coração Ascensional e, ao mesmo tempo, para Liberar os Elementos de seu corpo.
Não há qualquer possibilidade de enganar-se, porque o Ar está no alto e à esquerda da cabeça, a Água está à direita, o Fogo está à frente e a Terra está atrás.
E, no corpo, é a mesma coisa.

Eu lhes dei as equivalências (ndr: ver a intervenção de SNOW de 18 de outubro de 2012).
E, quando isso se manifesta: coloquem-se como eu disse, chamem o Arcanjo URIEL, ou coloquem cristais, ou coloquem seus dedos.
Facilitem o trabalho do Cavaleiro e vocês constatarão, nisso, muito rapidamente (a partir, eu diria, da primeira sessão e experiência), o efeito.
Tudo isso é para viver, favorecido, eu os lembro, pela Presença do Arcanjo URIEL e cuja finalidade é a de revelar o Éter, tal como ele é em sua origem e não tal como ele foi rareficado sobre a Terra.

A ação dos Cavaleiros é a mesma sobre a Terra.
Vocês têm exemplos disso, ao redor de vocês, todos os dias, em diferentes lugares do mundo.
Isso é apenas um início.
Sigam os Elementos.
Eles vêm acordá-los, definitivamente.
Tudo isso se desenrola, essencialmente, durante seu mês que se abre, mas, também, até o tempo do Anúncio de MARIA.

Retenham que os Elementos e os Cavaleiros são a Dança da Vida, o Cronograma dos Mundos e das Dimensões.
Eles são o tijolo Uno e indivisível (para eles quatro, e para eles cinco) de toda vida, de toda Consciência (ndr: o quinto elemento é o Éter).
Eles são os veículos do Absoluto e d’A FONTE.
Viver os Elementos, Comungar com a Presença deles e Fusionar com eles, dará a vocês algo a nada mais similar em sua Liberação.

Se vocês têm necessidade de informações concernentes ao desenrolar dessa ação dos Elementos, é tempo, agora, de colocarem as questões.

Eu os lembro, enquanto vocês refletem, que a ação dos Elementos faz-se, naturalmente, em vocês, mas que o fato de portar sua Consciência sobre eles mesmos (deixando o corpo em repouso e deixando-os trabalhar) é fundamental, seja, simplesmente, estando presente (na Presença de URIEL), seja utilizando suas mãos ou, ainda o mundo mineral.

É a vocês que cabe ver o que acontece, o que há a viver, quando o Cavaleiro bate à sua cabeça.

Questão: Fogo e Terra exprimem-se, unicamente, pelos vulcões e os tremores de terra?

A Terra corresponde, efetivamente, aos movimentos da Terra e, sobretudo, à abertura da Terra.
A Terra cresce cada vez mais rapidamente.
O Fogo não é, unicamente, o fogo dos vulcões: é, também, o Fogo do Céu, a Luz Celeste.
A Água corresponde também, é claro, aos seus líquidos Interiores, à água dos rios, à água dos mares, mas, também, à água do céu.

O Ar (o Cavaleiro do Ar) é, essencialmente, o vento, mas ele apoia a Terra quando ela se move.
Ele alimenta, também, o Fogo e pode, também, alimentar a água, colocando-a onde é preferível.

Muitos Elementos agem juntos, agora.
Vocês constatarão, aliás, tanto em vocês como sobre a Terra, que a ação do Ar é, frequentemente, acoplada à Água, que a ação do Fogo é frequentemente acoplada à ação da Terra, e que, muito proximamente, os quatro Elementos, como eu disse, agirão juntos e em concertos, tanto sobre a Terra, como em vocês.
Haverá, portanto, uma sobreposição desses quatro Elementos em espaços cada vez mais amplos e cada vez mais alvos, cujo impacto situa-se, parece-me, como o Comandante havia dito (ndr: Omraam Mickäel AÏVANHOV), abaixo da linha do Equador e em toda a região do Pacífico.

O que será o mais surpreendente (se vocês ainda não viveram, ao nível das primícias) é a ressonância e a conjunção que vai produzir-se entre os Cavaleiros na proximidade de onde vocês estão, e os Cavaleiros de sua cabeça: são os mesmos.

Questão: é possível que nós já tenhamos sentido os Cavaleiros em nossa cabeça?

Sim.
É muito exatamente o que eu lhes disse nas duas últimas intervenções (ndr: ver as intervenções de SNOW de 1º de setembro de 2012 e de 18 de outubro de 2012).
A diferença é que, agora, os Cavaleiros revelam-se de maneira simultânea, de acordo com as correspondências que eu dei, em seu corpo.

Questão: a radioatividade faz parte do Elemento Fogo?

Não unicamente.
A radioatividade (tanto natural como artificial) contém o Fogo, e a Terra, e o Ar.
O único Elemento que ali não está presente é a Água.
A Água, aliás, limita a radioatividade.
É o caso, eu creio, em suas tecnologias, pelo resfriamento.
Haverá outros Elementos que vocês observarão.
Para nada serve que eu me estenda nisso, se não é dizê-lo.
Independentemente do lugar no qual vocês estão, há dias que são mais focados em tal Elemento.
Há horas que são mais voltadas para tal Elemento.
Mas, isso, vocês descobrirão por si mesmos.

Questão: é a fusão dos quatro Elementos e do Éter que dissolverá o corpo físico?

Sim, em grande parte.

Questão: a natureza dos Elementos é a mesma, em todos os níveis?

A natureza do Elemento é a mesma a partir da FONTE, até o Absoluto, até sua Dimensão onde quer que vocês estejam ainda.
Simplesmente, sua expressão é diferente, seu agenciamento é diferente, de acordo com as Dimensões.

Questão: o Alinhamento de 19 horas (hora francesa) é um momento privilegiado para contatar os quatro Elementos?

Não.
É um momento privilegiado para permitir a preparação realizada pelo Arcanjo URIEL.
Os Elementos batem à sua Porta quando é o momento.
Eles não se importam, de algum modo, com sua ação.

Questão: pode-se chamar um Elemento fora dos momentos em que eles nos chamam?

Isso terminou.
É, portanto, o sentido de minha intervenção.
Não são mais vocês que chamam os Elementos, mas são os Elementos que os chamam.

Questão: quando os Elementos batem à cabeça, provocando uma intensa dor, é devido a resistências ou isso é normal?

Os dois são possíveis.
Não há resposta pronta.
Mas, quando eu insisti sobre o aspecto físico e sobre a sensação, vocês podem, efetivamente, imaginar que essa sensação será forte.

Questão: para posicionar-se em relação aos Elementos, é preciso ter em conta pontos cardinais?

Isso não é mais necessário.
Há uma ressonância, efetivamente, entre um ponto cardinal e um Elemento.
Isso é conhecido de todas as tradições sobre a Terra.
Mas, hoje, para colocar-se em sua cadeira, é o agenciamento de seus dedos, ou o agenciamento de sua Presença, ou dos minerais, que é preponderante e não a orientação dos Elementos.
Eu esclareço, também, que, quando houver vários Elementos, vocês observarão, facilmente, aquele que é o mais presente.
É aquele que convém deixar trabalhar primeiro.
Mesmo se haja quatro Elementos que se apresentem, haverá um deles, sempre, que será preponderante.
É aquele que determina a ação que está em curso e que determina, também, se vocês se servem de seus dedos (ou da posição dos dedos) assim como da escolha dos minerais da Terra (se vocês preferem isso).

Não temos mais perguntas, agradecemos.

SNOW ama-os.
Irmãos e Irmãs encarnados na carne da Terra, que o Grande Espírito esteja para sempre com vocês.
Bênçãos a vocês.
Até logo.

________________________
NDR 1
Em resumo prático, «quando o Elemento apresenta-se a vocês», três abordagens favorecem a ação dele:
·        Sentar-se, em simples recepção, Tranquilo.
·         Colocar os dedos sobre o Triângulo da cabeça concernido, como descrito na rubrica «Protocolos a praticar / Yoga da Unidade».
·        Sentar-se no meio de mandalas de cristais, como descrito na rubrica «protocolos a praticar / Fusão dos Elementos».


NDR 2: Os Triângulos Elementares


NDR 3: as Portas

_______________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

2 comentários:

  1. "Comunhão e Fusão dos Elementos. Transformação. Acolhe-Los. Podemos contar com a Presença de Uriel.
    Deixem-Os trabalharem."

    De nossa parte, apenas caberá permanecermos em total acolhimento, sem resistência, com Alegria, pois é uma oportunidade ímpar....

    Abraço-Os.
    Noemia

    ResponderExcluir
  2. Os quatro cavaleiros, enfim, começam efetivamente a atuar na metamorfose do nosso querido planeta, nos nossos céus, e no nosso templo. Em decorrência disso, O quinto cavaleiro deve surgir. De nossa parte, somente estar presente nestas operações pra lá de fundamentais. Acolher e acolher, sempre, na maior tranquilidade, e mesmo, regozijo. Já não é mais recomendável chamá-los, certo que eles são pura inteligência e sincronia.

    São estes, alguns dos muitos dizeres, dos mais oportunos, desta esplendorosa e utilíssima Mensagem.

    Graças, mais do nunca, a estas tantas benesses que nos chegam, e ainda com a promessa de se acentuarem, o mais amplamente, e no mais curto prazo...

    ResponderExcluir