Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

24 de nov de 2012

O.M. AÏVANHOV – 24 de novembro de 2012

Mensagem publicada em 26 de novembro, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Áudio da Mensagem em Português – Parte 1

Link para download: clique aqui




Áudio da Mensagem em Português – Parte 2

Link para download: clique aqui

(GRAVAÇÃO REALIZADA A PARTIR DO TEXTO ORIGINAL FRANCÊS, SUJEITA, PORTANTO, A CORREÇÕES QUANDO DA TRANSCRIÇÃO).

Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui


Bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los.
Eu lhes transmito todo o meu Amor, todas as minhas Bênçãos.
E, como de hábito, vou tentar, através de suas questões, dar-lhes elementos de resposta que possam interessar-lhes, é claro, e interessar a todo mundo, em relação ao que vocês vivem ou não, durante este período “um pouco charleston”, não é?

Então, eu os escuto.

Questão: quando você diz: “são vocês que decidem”, trata-se da Alma, do Observador?

Então aí, caro amigo, isso depende de onde você se situa.
Nós nos dirigimos a vocês pelas palavras (e nós sempre dissemos isso).
Mas, além das palavras há, entre vocês (e há muitos Irmãos e Irmãs) que vivem a Vibração das palavras e aí, obviamente, a personalidade não é, absolutamente, concernida, uma vez que o impacto Vibratório vai tocar, em vocês, cordas sensíveis.
Mas ainda é preciso que essas cordas sensíveis tenham sido despertadas, tenham sido vividas.

Portanto, se vocês se situam ao nível de sua própria personalidade vocês vão, é claro, servir-se de sua razão, de sua lógica, para tentar ver se o que eu lhes digo (ou o que nós lhes dizemos) está em harmonia, digamos, com sua vivência, com seus pensamentos, com suas ideias e com suas crenças.

Há outro nível, que é o nível do Si ou, se você prefere, o nível da Alma.
A Alma tem uma polaridade que é de aplicar-se, nesse mundo, para encontrar, de algum modo, ao mesmo tempo sua origem, ao mesmo tempo sua Fonte e, também, certa forma, eu diria, de Liberação.

Agora, se você mesmo viveu o Abandono do Si, se viveu o que é, diretamente, oriundo do que está acima da Consciência (que foi chamado, eu o lembro, de diferentes nomes, ou seja: Absoluto, Parabrahman, a-consciência e, eventualmente, também, Infinita Presença ou Última Presença), é claro, o impacto Vibratório do que eu lhe digo vai fazer-se em um nível ou outro, que é em função, unicamente, de sua capacidade de recepção.
Isso não quer dizer que nós estejamos mais alto, mais baixo.
Nós estamos em uma gama de frequências.
Essa gama de frequências é a mais ampla possível.
Mas, agora, eu repito (e como eu sempre disse), se vocês não têm, em vocês, os aspectos Vibratórios da consciência, vocês terão, sempre, matéria a repetir em cada palavra que eu possa pronunciar.

Portanto, eu repito, eu me dirijo ao que vocês são capazes de receber.
Simplesmente, de onde nós estamos, há, se querem, uma capacidade para emitir uma gama de frequências (eu não tenho outras palavras), de Vibrações, se você prefere, que pode dirigir-se tanto à personalidade, quanto à Alma, quanto ao Espírito ou ao Absoluto.
A diferença do que você captará é função do próprio nível no qual você mesmo se situa.

“Nível”: eu repito, não vejam aí uma hierarquia, mas, bem mais, uma polaridade: ou a Alma está voltada para a personalidade, ou a Alma está voltada para o Espírito, ou a Alma está se dissolvendo, ela mesma, nesse famoso Absoluto.
Portanto, o que eu digo pode ser, ao mesmo tempo, compreendido, interpretado ou vivido, de acordo com o nível no qual você se situa.
É tão simples assim.

Vocês sabem, todos, que, para uma mesma situação, para uma mesma palavra, nós não temos, todos, quando nos servimos da linguagem, na encarnação, a mesma ideia, o mesmo conceito que está por trás das palavras.
Cada um tem uma coloração emocional, mental, afetiva, sobre algumas palavras e, outros, não.
Apenas a partir do momento em que a linguagem não exista mais e que entramos, de algum modo, em outra linguagem, que é o que nós havíamos nomeado, desde o início, a linguagem da Luz Vibral, que ela faz sentir (quaisquer que sejam as palavras tomadas) não mais ao nível da lógica, da razão ou de uma explicação, mas, diretamente, na própria Consciência.

Frequentemente, vocês observam que, conforme os Intervenientes que vêm falar-lhes, vocês adormecem, não se lembram mais do que foi dito, vocês são banhados na Luz ou no sono.
Eu repito, isso depende do que vocês são capazes de receber nessa paleta de frequências que nós emitimos, quando estamos em Comunicação, ao mesmo tempo, diretamente, aqui, mas, também, lendo.
É o mesmo processo.

Enquanto vocês estão na cogitação em relação ao que nós dizemos, uns e outros, mas não têm a experiência vivida daquilo de que falamos (há anos, é claro), está sempre sujeito ou à contestação, ou à discriminação, ou ao discernimento.
Mas que é função de sua própria capacidade de ressonância Vibratória e de afinidade.

Portanto, se vocês não abriram alguns captores, digamos, alguns receptores, vocês continuarão em um nível ao invés de aceitar outro nível.
E o que acontece quando você abriu, eu diria, as Portas, a níveis que são Unificados?: eu poderia dizer-lhe “blablablablablablabla”, isso daria exatamente o mesmo efeito, porque não é mais a palavra, é a Vibração que é portada à sua consciência, pela palavra.
Mas a palavra, em si mesma, não tem mais o conteúdo ideológico, semântico, interpretativo (empregue as palavras que você quiser) porque você vai além das palavras, ou seja, você substituiu a palavra pelo Verbo.

Ora, ser sensível ao Verbo é ou um momento de Graça (quando de um milagre), ou um momento de Comunhão, ou um momento em que sua Vibração atinge um estado que não é mais aquele da normalidade.
Eu creio, aliás, que depois de mim, vocês terão uma intervenção de UM AMIGO, que vai especificar, se querem, certo número de coisas sobre a própria consciência e os estados, que vocês constatam, com sua própria consciência, nesse momento, ou seja, um pouquinho o “charleston”.
Ou seja, isso não parte mais em todos os sentidos, mas gira em torno de um Centro.
E cada um tem um Centro diferente em função, justamente, de sua gama Vibratória.
Se você quer, é um pouco a mesma coisa que a música: há músicas que se dirigem aos chacras inferiores, há músicas que se dirigem aos chacras superiores.
E depois, aqueles que estão nos chacras inferiores, a música que se dirige ao superior, isso parece a nada corresponder para eles.

Questão: por que o francês tornou-se “a Língua dos Pássaros”?

Então aí, caro amigo, eu o remeto a uma intervenção, extremamente precisa, que havia sido feita, antes do fim das Núpcias Celestes, pelo Arcanjo ANAEL que, à época, era o Embaixador do Conclave Arcangélico (ndr: ver suas intervenções de 1º de agosto a 16 de agosto e 10 de outubro de 2009).
E ele havia explicado que a língua Vibral original era oriunda do Sumério: é o que era chamado o Gina Abdul.
Eu também falei disso.
É uma linguagem silabária.

Por exemplo, quando eu digo “uma cadeira”, todo mundo sabe: um, para que serve; dois, como é constituída.
Mas vocês sabem que há uma infinidade de cadeiras.
Entretanto, uma cadeira tem, sempre, a mesma função.

Em contrapartida, se você ouve essa palavra “chaise[“cadeira”, em francês], na linguagem silabaria original (que pode conceber-se apenas através do que havia sido nomeado o Vibral, ou seja, além do significado e do sentido da palavra, do conteúdo da palavra, como a palavra “chaise”), bem, seu cérebro, que abriu algumas portas, vai ouvir “chè” e “ze” (eu tomei um exemplo que nada quer dizer).
Mas, para todas as palavras, pode ser assim: ou vocês ouvem a palavra e sua consciência (seu cérebro ou seu intelecto) vai traduzir isso de acordo com a definição dessa palavra ou há outra coisa que a palavra, que é Vibral e que ignora a utilidade da cadeira, mas não do significado que eu qualificaria de arquetípico.
Havia exemplos que havia tomado ANAEL, há mais de três anos, que são muito precisos.

Agora, a língua francesa, porque é uma língua que se presta, ao mais exato, a uma parada, se querem, da inversão da Torre de Babel que criou essa desarmonia entre as línguas e, sobretudo, entre os seres que, mesmo falando a mesma língua, não têm a mesma vivência das palavras e do sentido das palavras.
Aí, a linguagem Vibral é estar acima das palavras porque nós nos dirigimos a uma parte do cérebro que nada tem a ver com a compreensão da linguagem e que tem a ver com uma compreensão Vibral, se você prefere, da Alma ou do Espírito.
Ou seja, justamente o que está além da linguagem corrente, que é uma linguagem Vibral que nada tem a ver (e eu esclareço, porque pode ser um pouco confuso para aqueles que não leram tudo, entre aspas, o que nós temos dito): o que é importante, não é o sentido da palavra, é o sentido das sílabas.
E o francês é essa língua que permite melhor aproximar-se, se querem, da origem da linguagem Vibral.
É assim.

Nas outras línguas, isso pode ser possível, mas é mais difícil porque há uma linguagem, em francês, silabária, extremamente específica, que é mais fácil para abrir, eu diria.
Mas, também, para fechar, uma vez que vocês sabem que no Francês há muitas pessoas que se fiam, unicamente, na própria razão, na lógica, mas, desse mundo.
E enquanto vocês são sensíveis à lógica desse mundo, não podem ter uma percepção de uma lógica transcendental, que nada tem a ver com as leis desse mundo.
Mas, isso, nós explicamos muito longamente também.

Questão: poderia dar-nos conselhos para passar a Porta Estreita?

Sim.
É muito simples: deixem cair todas as bagagens.
Vocês sabem, quando partem, vocês preparam o que tem necessidade para onde vocês partem.
Se vocês vão à piscina, preparam um maiô de banho.
É lógico, não é?
Se partem em férias, preparam uma valise com o que vocês precisam para as férias (se vão ao Sol, é preciso os maiôs, os cremes solares, etc., etc.).
Quando vocês partem desse corpo, quando morrem, vocês nada levam, absolutamente nada desse mundo, mesmo as lembranças que lhes pareçam perpetuar certa forma de memória (e, portanto, lembranças agradáveis, mais ou menos agradáveis e, por vezes, desagradáveis), vocês pensam que isso os segue.
Sim, mas, então, como vocês explicam que, quando nascem, vocês não têm qualquer lembrança do que vocês partiram da vida de antes, não é?, na matriz e na ilusão?

E eu posso dizer-lhes que, como no que vocês têm a preparar, para a Porta Estreita, é, sobretudo, não sobrecarregar-se, não sobrecarregar o ventre, nisso, vocês têm HILDEGARDE que lhes falou, longamente, disso (ndr: ver a intervenção de 03 de outubro de 2012).

Não sobrecarregar seu mental de conhecimentos que vocês puderam adquirir (mesmo os mais corretos e os mais agradáveis para vocês).
Porque não é o conhecimento, qualquer que seja, que os faz passar a Porta Estreita.
É, como lhes disse UM AMIGO (e como outros o repetiram): ficar Tranquilo (ndr: ver a intervenção de 07 de julho de 2012).

Ficar tranquilo não é estar sentado em uma poltrona e não mais se mover: vocês podem ir trabalhar, vocês podem andar, vocês podem fazer o que quiserem.
Mas estar (como dizer), verdadeiramente, ao centro do Centro.
Então, é claro, nós os temos levado, progressivamente, à medida desses anos, a definir Centros cada vez mais precisos.
Lembrem-se, durante as Núpcias Celestes e quando da revelação das Chaves Metatrônicas e, antes, havia a instalação dos Quatro Pilares que, eu os lembro, eram nomeados Atenção, Intenção, Ética e Integridade que, à época, vocês traduziam ao nível de sua consciência, talvez, comum.
E depois, pouco a pouco, vocês se aperceberam de que nós substituímos esses Quatro Pilares (que estavam ao nível da cabeça) ao nível do Coração, com outras palavras.
Por exemplo, a palavra “Humildade”, nós sabemos, todos, o que isso quer dizer.
Mas, será que nós estamos seguros de nossa real Humildade?

Não há muitos modos de sabê-lo.
Não é dizer “eu sou humilde, porque eu me comporto assim”.
Essa Humildade é uma atitude Interior como, por exemplo, o Melquizedeque da Terra, Mestre PHILIPPE, havia falado: ser nada para ser tudo (ndr: ver a intervenção de 02 de outubro de 2012).

É difícil explicar porque, se vocês escutam essas palavras com a personalidade sabem, pertinentemente, que a personalidade evolui entre o nascimento e a morte, conforme o que vocês fazem da sua vida, conforme suas buscas espirituais, conforme o que vocês encontram, conforme o que vocês vivem.
Mas, no nível da Alma, também, há uma noção dita evolutiva ou involutiva.
E depois, acima de tudo isso, há a Unidade: há um princípio de que tudo é perfeito, já, na origem.
É uma mudança, como havia dito BIDI, de olhar, de ponto de vista, de localização da consciência.

Tudo o que nós temos dito e as Vibrações que foram portadas até vocês (seja pelas doze Etapas das Núpcias Celestes, pelas Etapas, pelos encontros de MARIA e os encontros de MIGUEL) são meios, se querem, de fazê-los tomar consciência do que vocês São, não no que é nomeado o efêmero (que é a vida quando estamos sobre a Terra), mas na Eternidade (ndr: as “Núpcias Celestes” fazem referência às intervenções de MIGUEL de 17 de abril a 12 de julho de 2009; as “Etapas” fazem referência às intervenções de MIGUEL de 17 de outubro de 2009 a 17 de abril de 2010).

E nós temos dito, também, que vocês não tinham qualquer meio, através do filtro da consciência comum (ou seja, da personalidade, do mental como da própria Alma), de fazer uma correlação, uma ressonância, uma junção com o reino do Espírito e o reino do Absoluto, que é totalmente independente (como vocês sabem, para o Absoluto) de um estado, uma vez que isso compreende todo o resto.
Portanto, há, verdadeiramente, diferenças que são função do que vocês vivem, aí também, e não de outra coisa.

É preciso de tudo dispor e largar.
Quanto mais vocês estão leves, e eu emprego a palavra “leve” em todos os sentidos do termo: leves ao nível da digestão, leves ao nível de suas afeições, leves ao nível de seus comportamentos, leves ao nível da simplicidade de sua vida.
Vocês sabem, todos, que vocês chegam a essa época em função de circunstâncias que foram criadas nesse mundo, mas que não são função do que vocês São nos outros mundos e, em especial, no Absoluto.
Portanto, há, por vezes, uma defasagem entre a imagem que vocês têm de vocês (que é ligada à sua experiência na encarnação, seu carma, se vocês creem nisso) e, também, à sua noção de evolução, tal como vocês a vivem.
Mas existe, acima de tudo isso, uma Consciência na qual não há, nem evolução, não há transformação, na qual a personalidade, como a Alma, não existem.
Há uma Transcendência real.
Mas enquanto vocês não tenham vivido essa Transcendência real, como dizia IRMÃO K: “ir à outra margem” (ndr: ver as intervenções de 17 de março, 31 de março, 14 de abril, 07 de junho e 31 de agosto de 2012), o que é que se pode dizer-lhes?
Porque, mesmo se vocês aderem a isso, o que é que é?
Uma crença.

Então, se é para substituir a crença do pequeno Jesus que vem salvá-los, pela crença no Absoluto, isso, estritamente, para nada serve.
Porque o que não é vivido, o que não é experimentado, para nada serve.
E vocês são livres, do mesmo modo, de continuar a experimentar a encarnação em todas as suas formas.
Nós lhes desejamos muita diversão.

Então, é claro, a personalidade vai servir-se dos sentidos, de suas ideias, de suas crenças, para crer evoluir, para crer transformar-se para um melhor e ir até o Si, até a Liberação.
Mas o objetivo dessa liberação não é a Liberação.
A Liberação é não mais ser tributário de uma condição, de uma circunstância ou do que quer que seja ligado às leis da ação/reação, ou seja, do confinamento.
Mas, se vocês não o vivem, isso, estritamente, para nada serve.

Questão: adormecer, sentindo os Elementos ao nível da cabeça pesados, e acordar sentindo o corpo como tendo passado sob um bulldozer [espécie de trator] corresponde ao trabalho dos Elementos?

Perfeitamente.
Conforme o que haja a dissolver em você.
Lembrem-se de que há Irmãos e Irmãs que vivem, há anos, o Si, a Unidade.
Outros, entre vocês, aproximaram-se ou vivem a Última ou Infinita Presença (vocês sabem, essa etapa que é quase o Absoluto, mas que não é o Absoluto).

Então, é claro, se vocês têm apegos que permaneceram em vocês, através do que havia sido explicado sobre os dois primeiros chacras: o apego da personalidade a ela mesma (porque a personalidade crê-se imortal e ela existe apenas porque ela se crê imortal), portanto, enquanto vocês estão submissos a isso terão comportamentos, atitudes que se definem de acordo com uma linearidade ou uma causalidade.

Se vocês não estão mais apegados, se não há mais medo de perder o que quer que seja, em definitivo, quando vocês vivem o Si, a Última Presença ou o Absoluto, vocês sabem que, estritamente, nada há a perder e que tudo isso, como dizia BIDI, é um disfarce, um teatro (ele dizia: “uma trapaça”), mas enquanto vocês estão, vocês, na trapaça, vocês mesmos, como querem dar-se conta disso?
Enquanto vocês não sofrem com isso, enquanto não tenham essa mudança de olhar ligada à expansão da consciência e ao desaparecimento da consciência, é impossível.
É impossível.

Portanto, vocês tentam imaginar leis que seriam calcadas sobre as leis desse mundo.
Eu vou retomar o que eu descrevi (há, agora, anos) concernente à minha experiência de acesso à Luz.
Ela sobreveio (eu havia contado) muito jovem, meditando em face do Sol, em uma praia.
E aí, eu vi o CRISTO.
Eu vi a Luz.

E, quando vocês vivem isso, não é uma projeção, não é uma visualização, não é o 3º Olho: é, intimamente, direto, de Coração a Coração.
E, quando vocês vivem isso, são trespassados pelo Fogo do Amor.
E quando vocês são trespassados pelo Fogo do Amor, não é uma dedução lógica, mas vocês sabem que tudo, aqui, tem apenas um tempo, que tudo faz apenas passar.
E vocês vão passar sua vida, como eu fiz, a tentar encontrar meios que são chamados o conhecimento (conhecimentos esotéricos, ocultos, espirituais) que permitem viver, tentar viver, essa experiência inicial, que eu havia tido, de modo muito mais intenso.
Porque é algo que regozija o Coração, que põe no êxtase e que lhes mostra a Verdade.

A Verdade não estará, jamais, em uma palavra.
Eu posso dizer-lhes algo de verdadeiro que é portado por uma Vibração que não é verdadeira.
Em contrapartida, eu posso dizer-lhes uma Vibração correta, totalmente na Unidade, e com não importa com qual palavra.
Se vocês se fiam, unicamente, nas palavras, com o que se desenrola, na consciência como na Terra, as palavras não lhes são de qualquer ajuda e serão, cada vez menos, de qualquer ajuda.

É claro, é sempre gratificante (como foi dito, ainda, há pouco tempo) ter uma explicação, em relação a uma vivência, em relação a uma Vibração, em relação a um chacra, em relação a uma história, mesmo, desse mundo e de seus ciclos.
MARIA falou-lhes disso (ndr: ver sua intervenção de 17 de novembro de 2012).
Mas, se vocês não o vivem, o que vai acontecer?

Por exemplo, eu lhes digo: “em 1º de dezembro a Terra vai grelhar, totalmente”.
O que é que isso pode fazer-lhes, se vocês estão instalados na personalidade?
Ou vocês dizem: “ele é louco”.
Ou vocês dizem: “eu tenho medo e vou prevenir esse momento”, ou seja, preparar-se para passar a Porta Estreita.
Ou vocês estão na Vibração.
O que isso pode fazer-lhes, quando sua consciência é Liberada da matriz?
O que isso pode fazer-lhes, seja em 1º de dezembro, seja hoje, seja ontem?
Não há mais data.
É um estado de consciência que é totalmente independente de circunstâncias desse mundo.

Isso não quer dizer que vocês fogem desse mundo, mas que vocês estão lúcidos.
Vocês sabem que é um jogo que não existe.
Mas, enquanto vocês estão dentro e jogam o jogo e nada mais conhecem, para vocês, é o único jogo.
Portanto, vocês tentam fazer calcar o que vocês conhecem (por todas as maneiras possíveis, cognoscíveis) de seu mundo, nos outros mundos.
E vocês sabem que é impossível.

Mas, enquanto vocês não o tenham vivido, isso nada quer dizer para vocês.
Assim como vocês podem escutar e encontrar dezenas de pessoas e escutar, durante anos, seres que vão contar a experiência de saída do corpo, que vão contar que eles viveram uma experiência na qual eles morreram, clinicamente, na qual eles viram Seres de Luz.
E eles estão transformados.
Vocês os veem: essas pessoas, eles são irradiantes.
Mas não é porque vocês as escutam falar que vocês serão transformados, não é?
É similar para nós.
Porque, se falar bastasse, bastaria, simplesmente, escutar os Evangelhos e todo mundo seria transformado, não é?
Não é, verdadeiramente, o caso.

Questão: durante o Alinhamento de 19 horas, a ativação dos quatro Triângulos da cabeça é ligada aos Elementos ou às Estrelas correspondentes?

Então, é ligado aos Elementos portados pelas Estrelas.
Mas não há doze Estrelas que estão presentes, em torno da cabeça, no mesmo momento, não é?, uma vez que elas chegam, de qualquer modo, pelo Canal Mariano.
É a ressonância dos quatro Elementos.
É a Cruz Cardinal (a Cruz Fixa) que põe fim ao Eixo da falsificação (como vocês sabem, ATRAÇÃO/VISÃO).

Quando vocês vivem isso, a etapa seguinte é a percepção, clara e cada vez mais intensa, do Ponto ER da cabeça, ou seja, o centro do 7º chacra.
Naquele momento (como lhes falou, eu creio, SNOW, na semana passada), é a Fusão de seus próprios Elementos que realiza o Éter (ndr: ver sua intervenção de 17 de novembro de 2012).
É essa realização do Éter, que passa pela Lemniscata Sagrada (mas, também, pela Onda de Vida, pelo Canal Mariano, pelo Fogo do Coração, pela Porta KI-RIS-TI, pelas Portas do peito), que é responsável (se se pode dizer) por sua Fusão dos Éteres.
E, também, modificações que se tornam, para muitos de vocês, cada vez mais consequentes (por exemplo, os aspectos alimentares, os aspectos de sono, mas, também, da própria consciência).
Eu creio que UM AMIGO voltará a isso.
É, também, a possibilidade de mobilizar a consciência com extrema rapidez, o que dá, por vezes, para aqueles que gostam da imobilidade, a impressão de dançar o “charleston”, porque isso se move em todos os sentidos.
Mas isso se move, sempre, em torno do Centro.
Antes, havia movimentos, mas que não eram, necessariamente, ligados ao que foi chamado, eu creio, o coração do Coração ou o centro do Centro.

É esse espaço privilegiado (do qual falará, ainda mais em detalhes, NO EYES) no qual não há qualquer visão.
É o que havia sido antecipado pela Visão do Coração, na qual a verdadeira Visão nada mais tem a ver com os olhos, nem com o 3º olho, nem com a visualização.
É um estado de Conhecimento imediato, no qual tudo está presente, mas sem poder defini-lo através de uma exteriorização da consciência, que lhes dá a ver uma forma definida por um Arcanjo e por mim.
Porque vocês sabem: nas outras Dimensões, nada é fixo, tudo é móvel e tudo é mutável.
Não há confinamento em uma forma ou em um mundo.
E é isso, eu creio, que foi chamada a sobreposição, a justaposição de múltiplas consciências, de múltiplas facetas do que vocês São.
Ou essas múltiplas facetas dão-lhes acesso ao centro do Centro e vocês estão além do observador (vocês são aquele que está ao centro do Centro), que não está mais na projeção em uma das facetas da consciência, mas vocês veem, claramente, a ação de todas as facetas do que vocês São, nesse mundo e alhures.

Portanto, a percepção dos quatro Elementos (ou dos quatro Triângulos elementares) da cabeça permite a implementação do que foi chamado o Coração Ascensional, por UM AMIGO, por ANAEL, com diferentes informações que foram dadas durante esse mês que acaba de escoar (ndr: ver as intervenções de UM AMIGO de 16 de outubro e 10 de novembro de 2012 e de ANAEL de 10 e 17 de novembro de 2012).

Questão: para aqueles que descobrem tudo isso, hoje, ler as antigas canalizações pode participar do alívio do qual vocês falam?

Não necessariamente, porque durante esses anos, nós demos dado muitos elementos de conhecimento histórico.
Mas, como você parece compreender, tudo isso não serve mais para grande coisa hoje.

Quer dizer que, através de um conhecimento, nós temos conduzido vocês, se o desejam, a um lugar que era a Unidade e o Si para, em seguida, superá-lo.
Mas se hoje, você descobre tudo o que eu pude contar há anos, você não vai, jamais, sair disso.
Ou, então, é preciso verdadeiramente que você leia muito, muito, muito rapidamente.
Você não terá tempo para isso.

O mais simples é ficar Tranquilo.
Agora, se você quer beneficiar-se do aspecto Vibratório, o mais simples e o mais direto, eu posso apenas convidá-lo a ler, em alta voz, as Núpcias Celestes do Arcanjo MIGUEL porque, mesmo se elas tenham ocorrido a um tempo preciso (que era de abril a julho de 2009), a atividade Vibratória continua ali.
Portanto, se você lê as Núpcias Celestes, em alta voz, se você as escuta (porque elas eram, também, gravadas, eu creio, em seus meios tecnológicos modernos), você vai beneficiar-se da Vibração.
Portanto, é preciso ser lógico.

O nível de Revelação de muitos Irmãos e Irmãs (quer eles estejam abertos às Vibrações ou não) é cada vez mais importante porque todo mundo, entre aspas, pressente que há algo que prende, mesmo sem falar de espiritualidade.
Todo mundo apercebe-se de que, nesse mundo, há princípios (mesmo se seja a ação/reação) que são ligados à predação, que são ligados ao que acontece sobre a Terra, que são ligados à competição, à vontade de prejudicar, à ignorância da Luz.
Tudo isso vocês veem, cada vez mais claramente.
Mas não é porque vocês veem, claramente, tudo o que é falso e injusto, nesse mundo, que vocês vão encontrar a justiça.
Portanto, não é mais tempo, agora, de inclinar-se em dados históricos, sobre a criação de Atlântida (mesmo se seja apaixonante).
Isso nada mais tem a ver.

O trabalho coletivo dos Ancoradores e dos Semeadores de Luz, há anos, permitiu (por diferentes modos, aliás, não, unicamente, através do que nós lhes dizemos) elevar uma taxa Vibratória e acolher a Luz para permitir a transmutação da Terra.
O mais importante é a própria Transmutação.
Portanto, não é preciso perder-se nas palavras, nas explicações, nas justificações.
É preciso perder-se na Vibração.

Ora, não há melhor suporte Vibral do que as Núpcias Celestes, com o conteúdo das doze Etapas precisas dessas Núpcias Celestes que correspondem à Revelação, à atualização das cinco Chaves Metatrônicas.
Lendo apenas isso, depois, selecionando os Intervenientes que você deseja ler.
Mas, portanto, é preciso ver o que o faz Vibrar, não aquele que lhe aporta um conhecimento sobre a origem do mundo e sobre tudo o que nós temos podido dizer durante esses anos.
Mas, sobretudo, em você (não pela intuição ou a razão, vá além das palavras, aí também, e da lógica), o que o faz Vibrar, o que o toca, em um primeiro tempo.
E depois, assim que você tenha encontrado o interruptor que o toca e que o faz Vibrar, naquele momento, as coisas irão sozinhas.

Então, é claro, vocês têm sido acompanhados, durante esses anos, por muitos, muitos exercícios de Yoga (que lhes foram dados por UM AMIGO), e cristais (que foram comunicados, há alguns anos, por RAMATAN) e cujos retransmissores são tomados, hoje, por ANAEL e outros, concernentes a algumas utilizações de cristais.
Certamente, não para curar-se, mas para aumentar o nível Vibratório, tocar o Si e, se você decide, Abandonar o Si.
Mas isso pode fazer-se instantaneamente.

E nós temos dito, sempre, que os primeiros seriam os últimos e que os últimos seriam os primeiros, em todos os sentidos da expressão.
E, hoje, há Irmãos e Irmãs que se abrem como flores.
Na véspera, eles estavam totalmente bem em suas situações materiais, afetivas, espirituais e, de um dia para o outro, eles vivem uma Vibração, uma Consciência diferente que os faz mudar completamente.
É, também, a oportunidade desses tempos específicos.

Então, é claro, há expressões que voltam muito, de acordo com os períodos.
Nós temos falado da Onda de Vida, nós temos falado dos Duplos (de diferentes Duplos possíveis), nós temos falado das Estrelas, das Portas, etc..
Mas são etapas.
Hoje, vocês não estão mais submetidos, de algum modo, à passagem por essas diferentes etapas.
Porque realizar uma etapa, a um dado momento (como as Núpcias Celestes), é, ainda, ativo, ao nível Vibratório, hoje.

Atenção, eu não falo de egrégoras de pessoas que oram e que criam uma egrégora.
É uma estrutura Vibral, que é matemática, arquitetônica e que é extremamente precisa.
Não há necessidade de ter o conhecimento disso, ao nível de estruturas, mas, efetivamente, mais, de vivê-lo, unicamente.
E, para vivê-lo, nada há a fazer a não ser deixar fazer.
É uma forma de ponto de vista que vai dar-lhe a ver, a apreender, a aceitar que a ação da personalidade não desembocará, jamais, no que você É.
Ela poderá melhorar a personalidade, poderá melhorar o carma, poderá melhorar as próprias circunstâncias de sua vida, mas não lhe dará, jamais, acesso à Liberdade.
Ora, aquele que é Livre, sabe disso.
Ele sabe, porque vive, mesmo se esteja em uma prisão de carne, mesmo se haja circunstâncias de vida (que concernem tanto ao afetivo, como ao corpo, como à doença) que não têm os mesmos interesses que anteriormente.

Atenção, eu esclareço: isso não é uma rejeição.
É, sempre, uma mudança de olhar.
A doença não tem mais o mesmo impacto, conforme você esteja Liberado ou não, é claro.
Portanto, é preciso ir ao mais simples.
E o mais simples é a Vibração, em um primeiro tempo.

Questão: é importante, para a Ascensão pessoal, adaptar-se aos movimentos que podem apresentar-se, por exemplo, ao nível de mudanças de ciclos de sono?

Cabe a você ver.
Agora, se se toma o exemplo da alimentação, foi-lhes explicado, de diferentes modos, que a retificação do Eixo ATRAÇÃO/VISÃO (no qual o Éter está, novamente, reunido), modificava, consideravelmente, o tipo de alimentação que vocês podiam suportar e digerir.
Agora, se vocês não vivem isso e podem comer tanto carne, quanto quantidade de alimento que vocês quiserem, isso quer dizer que vocês não estão concernidos, é claro.

Não é porque vocês param de comer que vocês vão Vibrar, mesmo se o jejum possa ajudar (mas não é uma solução).
Em contrapartida, se vocês têm sintomas que lhes dizem que, por exemplo, antes de comer, vocês já têm o ventre cheio, por que vocês vão comer?
Uma vez que o chacra do baço e do fígado (que são ligados à ATRAÇÃO/VISÃO) beneficiam-se (agora e doravante, desde a Liberação da Terra) de um afluxo (pela Onda da Vida, pelo Canal Mariano, pelo Supramental) de Energia Vital que não é mais amputada.
E vocês se nutrem de Luz.
Portanto, agora, se você tem que ter dor no ventre, continue a comer.
O corpo é um saco (como diria BIDI), mas é, também, um Templo.
Quer dizer que ele é o reflexo do que acontece no Interior.
Se o que acontece no Interior é Luz, se você se Abandonou, se você está Abandonado à Luz e, sobretudo, se você Abandonou a si mesmo, como Si, à Luz, o que acontece?
Você vai aperceber-se de que seu corpo vai tornar-se cada vez mais transparente, em todos os sentidos do termo.
Ele terá cada vez menos necessidades.
Isso não é a sequência de um discurso intelectual ou de uma atitude mental: é a observação direta do que desencadeia essas modificações fisiológicas.

Alguns dormem mais, ou muito pouco.
Outros terão vontade de dormir vinte e quatro horas por dia.
A Luz faz, muito exatamente, o que é importante para vocês, nessa espécie de preparação na qual, como eu disse, vocês nada têm a fazer: vocês apenas têm que deixar dispor as bagagens, Abandonar-se.

Abandonar-se à Luz e Abandonar o Si é algo que permite viver não, unicamente, a Inteligência da Luz (a Fluidez, a Unidade, a sincronia e tudo), mas que os põe, realmente, no Contentamento.

Portanto, hoje, onde quer que vocês estejam (personalidade, Si, Infinita Presença ou, já, Absoluto), é muito simples: se vocês estão nesse Contentamento, o que quer que aconteça a esse corpo, o que quer que aconteça a esse mundo, ao mesmo tempo estando na ação que lhes permite a Luz (seja ao nível familiar, com filhos, seja no trabalho, seja ao volante), vocês não são mais tributários de qualquer circunstância exterior.

E aí, o que é que vocês descobrem?
Que não há mais “o charleston”.
Não há mais o mental que vem dizer-lhes: “sim, mas se acontece isso, em tal dia” ou “se não acontece isso, em tal dia”, “o que isso vai mudar para mim?”.
Vocês tocaram o coração do Coração.
E quando vocês estão no coração do Coração, isso não dá qualquer dúvida.
Não há mais questões.
O mental não pode mais controlá-los.
As emoções, tampouco.
As circunstâncias da vida, tampouco.
As circunstâncias desse mundo, tampouco.
Vocês estão em sua Eternidade, mesmo se estejam, ainda, nesse Templo (ou nesse saco, chamem-no como quiserem).

Portanto, está bem, não é uma projeção da Consciência que os faz dizer: “eu vou estar bem” ou “eu estou bem”.
Não.
É algo que é íntimo.
E vocês sabem que estão bem, porque não se colocam mais questões.
Vocês têm não, unicamente, a Alegria, mas esse Contentamento, que é bem mais do que um Êxtase, que não os deixa, jamais.

Então, é claro, se há alguém que entra em seu carro, vocês vão fazer uma constatação: vocês vão “recair”.
Mas, assim que vocês não pensem mais nisso, vocês reencontram, cada vez mais abundantemente, intensamente, esse estado de Contentamento.

Portanto, pode-se dizer que, onde quer que vocês estejam, hoje, têm e terão, cada vez mais, quanto mais os dias vão avançar, duas categorias de Irmãos e de Irmãs.
Aqueles que dançam o “charleston”, eles sabem que há um centro do Centro (Última Presença, Infinita Presença, o Si), mas eles passam o tempo a girar em torno desse Centro.
E eles vivem flutuações do humor: um dia, eles estão bem, no dia seguinte, eles não estão bem.
Cinco minutos antes eles riam, cinco minutos após, eles estão mal.
Eles podem ter modificações fisiológicas.
Por exemplo, levantam pela manhã, têm a impressão de ter dormido três dias.
Ou, então, levantam pela manhã e têm a impressão de que fazia cinco minutos que estavam na cama.

O tempo está dissolvendo-se, do mesmo modo que o espaço dissolve-se ao redor de vocês.
É o que é responsável por suas possibilidades de Comunhão, de Fusão, de Dissolução, de processos de sobreposição de diferentes consciências, também, de diferentes camadas.
Tudo isso vai traduzir-se, ou pelo “charleston” (ou seja, vocês se movem em torno do Centro, mas vocês não estão Tranquilos), ou vocês estão Tranquilos e vivem esse Contentamento que nossas Irmãs orientais chamam Shantinilaya, ou seja, esse estado de Paz Suprema, o que quer que aconteça.
Mas, se o corpo morre, instantaneamente, vocês olham isso com o mesmo Contentamento porque não são concernidos.
Ou, então, vocês são concernidos e, se são concernidos, necessariamente, é o ponto de vista da personalidade.
É tão simples assim.

Questão: onde está a ação daqueles que você chamou os Anjos do Senhor?

Os Anjos do Senhor são visíveis em regiões cada vez mais importantes sobre a Terra.
O trabalho deles (VELGAN havia dito, já, em 2010, não é?), era um trabalho de aproximação (ndr: ver as intervenções de 21 de abril e de 27 de novembro de 2010).

Assim como a Luz Vibral aproximava-se da Terra, do mesmo modo, a Irradiação Ultravioleta tocou a Terra durante as Núpcias Celestes.
Do mesmo modo, os Anjos do Senhor aram, de algum modo, o Éter.
Quer dizer que eles prepararam o Éter rareficado da Terra para tornar-se um Éter todo novo, intacto, ou seja, restituído, sem amputação da Luz.
Eles trabalharam, é claro, em muitos seres humanos, durante os anos precedentes, a título individual para, aí também, preparar a Fusão dos Éteres, em si, para cada ser humano.

O trabalho é um trabalho que foi realizado.
Resta, é claro, um último trabalho, como VELGAN havia dito, é vir fazer Ascensionar, com o corpo, aqueles que têm necessidade dessa memória corporal para mantê-la ao nível de memórias, não do Akasha da Terra, mas de memórias universais.

Os Anjos do Senhor concernem a certo tipo de seres humanos.
Vocês são, todos, concernidos em diferentes graus, por diferentes ressonâncias extraterrestres.
Então, isso foi chamado as Linhagens Estelares (por exemplo, uma Linhagem ligada à Água, uma Linhagem ligada ao Ar, etc.).
E, portanto, vocês estão em ressonância, ou mais com os Vegalianos, ou mais com os Arcturianos, ou mais com os Mundos de Sírius etc. etc..
Há afinidades Vibratórias, aí também, que não são ligadas a qualquer hierarquia da Vibração, mas, mais distintamente, ou às suas Origens estelares, ou às suas Linhagens Estelares.
Portanto, os Anjos do Senhor estão em pleno trabalho, atualmente.
Muitos de vocês, nós sabemos, viram-nos, mais ou menos próximo, mais ou menos distante.
Ou por contato direto, ou, simplesmente, por Irradiação da própria Presença deles.

Como eu já disse, já em numerosas reprises, para nós, vocês são invisíveis ainda, porque vocês estão do lado invertido da Luz, mesmo se isso termina.
Os Anjos do Senhor, como todos os Anjos (como eu havia dito em minha vida), veem apenas a Luz.
Eles não podem ver o que está na sombra.
Portanto, não é uma visão idealizada como tem um Anjo do Senhor ou um Anjo, simplesmente.
É uma visão que depende de seu ponto de vista que é um espectro de frequências, aí também, de Vibrações, que faz com que a Dualidade não exista nos Mundos Unificados.

Os Anjos do Senhor é uma expressão, hein!
Mas os Vegalianos, não esperem vê-los com asas.
Não são Anjos, mesmo se os chamam os Anjos do Senhor.
São os Servidores do Senhor.
Quando vocês dizem, aqui: “você é um anjo”, quer dizer que vocês consideram que essa pessoa, vis-a-vis a de você ou de sua vida, tem um comportamento que vocês acham admirável ou luminoso.

Os Vegalianos estão no trabalho por toda a parte, mas não esperem encontrar uma entrevista de um Vegaliano em uma de suas emissoras de tevê, hein?
As tecnologias da Luz não têm qualquer relação, nem qualquer sobreposição possível, com as tecnologias da 3D Dissociada.

Questão: qual é a relação entre a Vida Eterna e o Absoluto?

Não é uma relação.
Por que é que haveria uma relação?
Você É Eterno, ao nível de seu Espírito, ao nível do que você É, qualquer que seja sua Dimensão de origem.
Qualquer que seja a forma que você adote (que é, eu o lembro, mutável e variável de acordo com as Dimensões que você percorre), enquanto você exprime a Consciência Liberada, você percorre os estados Multidimensionais (ou o que eu chamaria os estados múltiplos do Ser, possíveis, em todas as Dimensões, em todos os Universos e em todos os Multiversos).
Agora, ser Absoluto é uma Eternidade, mas uma Eternidade que não é ligada a uma projeção de consciência ou à própria existência da consciência.

Portanto, quando nós dizemos: “você é Eternidade”, o que é Eterno, em você, é o Espírito.
É o Absoluto, que sempre esteve aí, que não depende de qualquer encarnação, como de qualquer mudança de Dimensão.
É claro, do ponto de vista da personalidade, é uma quimera: isso não pode existir.
Porque a personalidade define-se por quadros e limites, sejam os limites corporais, sejam os limites sociais.

IRMÃO K havia, muito longamente, falado disso (ndr: ver as intervenções de 19 de novembro de 2011, de 18 de maio, 16 de outubro e 10 de novembro de 2012).
Mas você não pode, do ponto de vista da personalidade, descobrir o que você É, daí a grande trapaça (a palavra muito forte que empregava BIDI), ou seja, fazê-lo crer que, porque você vai conhecer (eu não sei) a astrologia, os atalhos da iniciação, porque você vai conhecer a Cabala, você estará Liberado.

Você pode Despertar assim.
Mas a Liberação não é o Despertar.
Isso foi muito numerosas vezes.
A Liberação é ser Shantinilaya, ou seja, a Morada de Paz Suprema, o que quer que aconteça (ou o que quer que não aconteça, aliás).

Questão: a Revelação do Coração Ascensional é um processo comum a todos os modos de Ascensão?

Não, absolutamente.
Há Irmãos e Irmãs que não estão abertos à Vibração, ou seja, à Vibração da Alma como do Espírito, da Eternidade, do Absoluto (pouco importa).
Eles vivem em um nível de consciência comum.
Eles, talvez, seguiram ensinamentos diversos e variados e, portanto, seguiram algumas crenças ou algumas adesões a eventos que eles não vivem Interiormente.

Será que eles vivem o Coração Ascensional?
Não, porque eles não percebem a Vibração.
Eles são, portanto, tributário das palavras.
É a primeira questão à qual eu respondi.

Agora, a Ascensão, como nós temos dito, concerne à totalidade desse Sistema Solar.
É uma mudança de gama de frequências e, no momento da Luz total, o que vai acontecer para esses seres?
Ou há os que vão resistir, ou há os que não vão resistir, que serão totalmente permeáveis à Luz.
Eles se estabelecerão Absoluto, instantaneamente.
O mental é a resistência à Luz.
É uma força de oposição.
Vocês não têm qualquer solução possível na cabeça, o que quer que vocês acreditem. Enquanto vocês não experimentam, isso permanece uma crença.
É tão simples assim.
Nada há de complicado nisso.

Imaginem que vocês tenham nascido em um deserto.
Vocês não sabem o que é a chuva ou a neve e falam-lhes da chuva ou da neve (pode-se mesmo, agora, com os meios técnicos, mostrar-lhes imagens e vídeos da neve ou da chuva).
Portanto, vocês sabem o que é a neve ou a chuva.
Mas será que vocês viveram, contudo?
Pode-se descrever-lhes e dar-lhes todos os qualificativos da água e da neve, da chuva, mas, se vocês não o vivem, isso para nada serve.
É um conhecimento estéril, porque não experimentado.
Mas, a um dado momento, mesmo esse tipo de experiência, ligada ao saber (que não é a experiência direta), para nada mais servirá porque não haverá mais tela, mais neve, mais chuva, mais elementos, no sentido em que vocês o vivem.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Então, caros amigos, eu lhes transmito todas as minhas Bênçãos.
Todo o meu Amor acompanhe-os.

Eu voltarei, é claro, todas as semanas, para trocar, com vocês, progressivamente e à medida das outras Intervenções, dentre as quais MARIA, eu os lembro, em uma semana, não é? (ndr: ver detalhes na intervenção de MARIA de 17 de novembro de 2012).

Todo o meu Amor está em seu Coração.
Eu lhes digo até muito breve e obrigado a todos.

__________________________________________

NDR :
Cruz cardinal, Triângulos elementares.


ER da cabeça


KI-RIS-TI das costas

___________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

2 comentários:

  1. Já no início da MSG, realçam-se alguns dizeres dos mais capitais, tais como: "O são vocês que decidem, a que tanto nos referimos, nada corresponde à competência da personalidade, mas sim, à gama de frequência vibratória, transcendente às palavras, que já lhes esteja instalada <> Para a passagem da porta estreita nada mais adequado do que deixar cair todas as bagagens, até por levarem coisas unicamente relativas aos caminhos da ilusão <> O que não é vivido (experimentado), para nada serve, de efetivo, mesmo que pertinente ao maior dos conceitos ou às crenças mais extraordinárias".

    ResponderExcluir
  2. Mensagem, que traz 'Clareza', nas dúvidas. "Ele", É muito amoroso.

    Que possamos realmente, ficarmos tranquilos, e vivenciarmos o que está ocorrendo.
    Noemia


    ResponderExcluir