Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

16 de ago de 2013

Snow e Águia Branca em visita, hoje – 16 de agosto de 2013



Uma bela surpresa, hoje, com a Presença de Snow e Águia Branca, em uma teia espontânea de hoje (atualmente em curso).
As formas e cores desenham-se muito naturalmente, em Unidade com essas Presenças, como suas palavras em meu coração.
Eis sua mensagem, espontânea, recebida em escrita automática.

Séverine Authier

----------

É o tempo de juntar-se ao Grande Espírito, é o tempo da dança da Vida.
Os Melquisedeques do Ar juntam-se a nós, Snow e Águia Branca, para oferecer-lhes nosso Amor Unificado.

(Comunhão)

Nós viemos, nesta noite, para cantar e vibrar a Dança da Vida, a Dança ao Grande Espírito, ao retorno ao que vocês são.
Filhos do Um, o momento chegou de retornar ao pó, pó de estrelas e de Éter, pós fundidos na Obra no Branco, assim como foi nomeada.
Conjuntamente ao Elemento Ar, ou Cavaleiros do Ar, como vocês os chamam, nós intervimos, neste instante e nestes dias, muito especificamente e, isso, para preparar nosso encontro de Silêncio universal de sua Humanidade dissociada, para o 18 de agosto próximo de seu calendário.

Nós viemos ressoar o Amor, munidos dos Tambores da Unidade, dos tambores dos Anciões, Melquisedeques, e irmãos dos povos Ameríndios, Pleiadianos e encarnados sobre esta Terra, entre vocês, nestes instantes de grande mudança.

Nós viemos cantar o Amor, unidos em seu Coração, unidos ao Grande Espírito, ao qual vocês retornam nesses instantes, e cada vez mais.

Nós agradecemos por todo o trabalho de Abandono realizado.
Contudo, nós lhes pedimos, Anciões, irmãos do Ar e povos indígenas reunidos, para Abandonar-se mais, deixar seu corpo tal um peixe em um rio de amor que se deixa embalar, sem conhecer o que será seu futuro.
De fato, irmãos e irmãs humanos encarnados, seu futuro sobre esta Terra tem pouca importância, o importante, hoje, é permanecer ancorado, enraizado, se preferem, tal uma árvore forte e centrada em seu coração, que abre bem seus braços e suas asas de amor até as estrelas, seus astros de origens, e para o Pai-Mãe Celeste, mais comumente chamado, por nossos povos, Grande Espírito, que é a Fonte de toda a Vida.

Acolham, em vocês, o Amor dele, como a luz do Sol, acolham e deixem fluir, em vocês, essa Energia, essa Potência e esse Poder, em cada célula, em cada parcela, como seu próprio sangue flui em suas veias.
Todos os circuitos devem abrir-se ao Amor que vocês são, em Verdade, para voltarem a tornar-se, vocês mesmos, esse Amor, na totalidade.
É uma Oferenda, é uma Doação ou, ainda, pode-se empregar a palavra «sacrifício».

Sim, é-lhes pedido fazer sacrifício de sua pequena pessoa, de todos os seus sonhos, de suas crenças, para voltar a tocar, plenamente, sua Eternidade, seu Absoluto.

As Estrelas e os Anciões, unidos aos Quatro Cavaleiros, estão aí, ativos, e acompanham-nos, tanto em vocês como ao seu redor.
Cada um, cada uma beneficia-se de uma grande ajuda, então, ousem, ousem tudo abandonar, voltem-se e contemplem esse Silêncio que não é outro além do que vocês sempre procuraram.
Mergulhem em si, atravessem seus medos, e vocês verão que eles não tinham qualquer consistência.

Sim, a solidão é o caminho – mesmo se nós saibamos que não há caminho – para juntar-se à sua Natureza profunda.
Como vocês sabem, entre o povo que nós formamos sobre a Terra, no coração das Tribos Ameríndias, os jovens eram enviados, sozinhos, seja para o que nós chamávamos a investigação da Visão, seja para iniciações específicas.
Isso fazia parte de nossos costumes, de nossa tradição e, mesmo se hoje, o que lhes é pedido não é ter visões nem adquirir qualquer poder que seja, é verdade que a Solidão é propícia para Reencontrar-Se, plenamente.
É uma das chaves que abre a porta do Silêncio, para além de qualquer porta.

É-lhes pedido para preparar-se para esse dia específico, para essa reunião tão importante ao nível da consciência planetária e coletiva, ao nível da humanidade.
Então, sim, nós os convidamos a curar-se e encontrar-se sós, na natureza, se isso lhes é possível, recorrer, se desejam, aos Elementos, às Estrelas, aos Anciões e a nós mesmas, para ajudá-los a alinhar-se com o Coração de Gaia, como com o Coração da Fonte.
E vocês verão, nesse instante, que nós formamos apenas um Único Coração, e é em uníssono que nós cantaremos e dançaremos o Silêncio.

Contemplem a natureza, escutem o canto dos pássaros, o som do rio.
Isso faz parte de vocês.
Como nós fazíamos, à época, sejam UM com a Natureza, com sua Mãe, com o Sol e minhas Estrelas.
Escutem o canto silencioso das árvores que os cercam, permitam à floresta murmurar-lhes seu Amor, e ao pássaro vir colocar-se sobre seu ombro.

Estejam abertos, receptivos a esse Canto de Amor.
É isso, também, o Silêncio, vocês veem?
Mas, para isso, é preciso que vocês saiam do alarido de suas cidades, do alarido de seu interior, de seu mental, de suas crenças, de seus medos, desse rádio que os cega e afasta-os de quem vocês são.
Sejam simples, calmos e silenciosos.

Tanto Amor revela-se, neste momento, tanto em seus céus como em seu Coração!
Acolham-no.
Estejam conscientes desse Evento, a nenhum outro similar, que é vivido além, além de tudo o que vocês possam imaginar.
Bem além de todos os universos.
Afastem-se dessas telas que os tornam pesados, vibratoriamente, e cegam-nos; afastem-se de todo barulho que ensurdece sua Terra interior e, muito suavemente, no silêncio, junte-se ao coração do Coração.

É o que vocês são.
É o que nós somos.

Nós lhes rendemos Graças, Filhos do UM, Filhos do Amor.
E nós saudamos o Amor em vocês, a Força em seu coração e o Fogo solar que queima em seu Ser.

Nós, povos indígenas, Anciões Melquisedeques e irmãos do Ar, unidos a Snow e Águia Branca, saudamos vocês e dirigimos-lhes toda a Graça dos povos das Estrelas.
Nós estamos felizes por Viver essa Festa grandiosa, esse Retorno ao Indizível, através de vocês e em vocês.

Nós os amamos, infinitamente.
Então, agora, façamos Silêncio e sejamos Ele, novamente, plenamente, em consciência, para preparar-nos para esse dia especial e tão esperado de nós todos, o 18 de agosto que chega, a grandes passos.

Nós os cerramos em nossos braços.
Que o Grande Espírito exprima-se através de vocês, inundando o Amor e a Verdade ao seu redor, para essa grande revelação que está em curso.

Mil bênçãos.
Hayaaaae Heieee Ho!
Obrigado a vocês, Filhos das Estrelas, em nome dos povos do Ar, das Plêiades e de todos.

Mankiya.
Heie ho!

-----------
Transmitido por Séverine, do Coletivo dos Filhos da Lei de UM.

3 comentários:

  1. Filhos do Um, o momento chegou de retornar ao pó, pó de estrelas e de Éter, pós fundidos na Obra no Branco, assim como foi nomeada.

    Sim, é-lhes pedido fazer sacrifício de sua pequena pessoa, de todos os seus sonhos, de suas crenças, para voltar a tocar, plenamente, sua Eternidade, seu Absoluto.

    ResponderExcluir
  2. "Nós lhes rendemos Graças, Filhos do UM, Filhos do Amor. E nós saudamos o Amor em vocês, a Força em seu coração e o Fogo Solar que queima em seu Ser.

    "É-lhes pedido para preparar-se para esse dia específico, para essa reunião tão importante ao nível da consciência planetária e coletiva, ao nível da humanidade.

    "Ousem, ousem tudo Abandonar, voltem-se e contemplem esse Silêncio que não é outro além de que vocês sempre procuraram. ... para ajudá-los a alinhar-se com o Coração de Gaia, como o Coração da Fonte.
    "E vocês verão, nesse instante, que nós formamos apenas um Único Coração, e é em uníssono que nós cantaremos e dançaremos o Silêncio.

    "É o tempo de juntar-se ao Grande Espírito, é o tempo da Dança da Vida.
    "Nós viemos, nesta noite, para cantar e vibrar a Dança da Vida, a Dança ao Grande Espírito, ao Retorno ao que vocês São.

    "Nós estamos felizes por Viver essa Festa grandiosa, esse Retorno ao Indizível, através de vocês e em vocês.
    "Que o Grande Espírito exprima-se através de vocês, inundando o Amor e a Verdade ao seu redor, para essa grande Revelação que está em curso.
    "Mil bençãos.
    Hayaaaae Heieee Ho!

    ResponderExcluir
  3. Snow e Águia Branca, ressaltaram:

    "Encontro de Silêncio universal de sua Humanidade dissociada"

    Retornando, cada vez mais

    Circuitos abertos

    Abandono

    Permanecer ancorado

    De Oferenda a sacrifício

    "Ousem, ousem tudo abandonar

    "Escutem o canto silencioso das árvores que os cercam, permitam à floresta murmurar-lhes seu Amor, e ao pássaro vir colocar-se sobre seu ombro."

    - "Sejam simples, calmos e silenciosos."

    Amém, Eternamente, Amém.
    Mil beijos, também.

    ResponderExcluir